Notícias do Exército Brasileiro

  • 1403 Respostas
  • 536757 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6879
  • Recebeu: 1020 vez(es)
  • Enviou: 487 vez(es)
  • +8978/-10220
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1395 em: Março 21, 2024, 05:41:24 pm »
VBC OAP: Avibras e Excalibur Army assinam Memorando de Entendimento


Citar
A Avibras assinou este mês, um Memorando de Entendimento (MoU) com a EXCALIBUR ARMY spol. s ro , da República Tcheca, com foco em parcerias para o desenvolvimento e a fabricação de equipamentos de Defesa Avançados, além de viabilizar a participação de empresas em projetos das Forças Armadas do Brasil como o VBC OAP 155mm SR do Exército Brasileiro (EB).

Este projeto prevê a aquisição de Viatura Blindada de Combate Obuseiro Autopropulsado 155mm Sobre Rodas (VBC OAP 155mm SR), dentro do Programa Estratégico do Exército Forças Blindadas (Prg EE F BId).

Para a Avibras, é muito importante consolidar parcerias com empresas estratégicas para intervenção o conhecimento tecnológico de vanguarda tanto no Brasil quanto no exterior, agregando valor aos negócios da empresa.

FONTE: Avibras
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6879
  • Recebeu: 1020 vez(es)
  • Enviou: 487 vez(es)
  • +8978/-10220
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1396 em: Abril 15, 2024, 01:58:49 pm »
Exército inicia a criação de sua primeira companhia anticarro mecanizada


Citar
O Estado-Maior do Exército, por meio da portaria 1.294-EME/C Ex, de 03 de abril de 2024, aprovou a diretriz de iniciação do projeto de criação da 1º Companhia Anticarro Mecanizada (1ª Cia AC Mec), com sede na cidade de Pirassununga (SP) e subordinada à 11ª Brigada de Infantaria Mecanizada (11ª Bda Inf Mec), a “Brigada Anhanguera”.


O objetivo principal desta nova unidade será a de criar condições para a incorporação dos novos sistemas de armas missil anticarro Spike LR2, da empresa Rafael Advanced Defense Systems, adotados pelo Exército (mas ainda não entregues por questões referentes ao conflito israelense), ou os futuros MSS 1.2 AC, da SIATT, que está em fase final do processo de homologação e a adoção, visando aprimorar a capacidade de dissuasão da Força Terrestre.

A organização prevista para a 1ª Cia AC Mec será de uma subunidade de comando (SU Cmdo), um pelotão de comando e apoio (Pel  C Ap) e quatro pelotões de misses anticarro (Pel Msl AC), que contarão com quatro lançadores cada, utilizando as viaturas blindadas multitarefa (VBMT) 4X4 Guaicurus e/ou viaturas de transporte não especializado (VTNE) 4X4 ¾ ton Agrale AM21.

Em um primeiro momento, será empregada a doutrina atual de emprego, que tem como base o Manual de Campanha — Subunidade Anticarro (EB70-MC-10.334), porém, tendo em vista o caráter experimental do manual, poderá  propor alterações na organização e dotação de material.

O Centro de Instrução de Blindados (CIBld) ficará encarregado de promover estágios para qualificação das frações dos Pel Msl AC, empregando os simuladores distribuídos pelo Programa Estratégico do Exército Forcas Blindadas (Prg EE F Bld).

A VBMT 4X4 Guaicurus deverá ser a viatura padrão dos pelotões anticarro mecanizados (Foto: EB)

 :arrow: https://tecnodefesa.com.br/exercito-inicia-a-criacao-de-sua-primeira-companhia-anticarro-mecanizada/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6879
  • Recebeu: 1020 vez(es)
  • Enviou: 487 vez(es)
  • +8978/-10220
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1397 em: Abril 18, 2024, 05:40:12 pm »
Exército e IDV mais próximos de assinar contrato para mais 420 LMV Guaicurus


Citar
No dia de hoje, 17 de abril, no Quartel General do Exército (QGEx), o general de exército Fernando José Sant’ana Soares e Silva, chefe do Estado-Maior do Exército (EME), e Humberto Marchioni Spinetti, presidente da IDV Latin América, assinaram protocolos de intenções relativos à diversificação e ampliação do portfólio de viaturas blindadas produzidas por aquela empresa, em prol da Força Terrestre.

Os acordos firmados têm por objetivo equalizar as aquisições da viatura blindada de transporte de pessoal – média sobre rodas (VBTP-MSR) 6X6 Guarani, cuja gestão é encargo do Comando Logístico (CoLog), bem como formalizar os entendimentos sobre a aquisição de até 420 unidades da viatura blindada multitarefa – leve sobre rodas (VBMT-LSR) 4X4 Guaicurus, cujo contrato, em fase de elaboração, está sob responsabilidade do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), por meio da Diretoria de Fabricação (DF).

A cerimônia contou com a presença de oficiais generais do Alto Comando do Exército e do EME. As aquisições destas viaturas estão inseridas no escopo do Programa Estratégico do Exército Forças Blindadas (Prg EE F Bld), que tem por finalidade modernizar as tropas mecanizadas e blindadas da Força, dotando-as com meios modernos, capazes de proporcionar mobilidade, ação de choque, proteção blindada e poder de fogo.


 :arrow: https://tecnodefesa.com.br/exercito-e-idv-mais-proximos-de-assinar-contrato-para-mais-420-guaicurus/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 21763
  • Recebeu: 2708 vez(es)
  • Enviou: 257 vez(es)
  • +1195/-1512
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1398 em: Abril 22, 2024, 09:11:12 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6879
  • Recebeu: 1020 vez(es)
  • Enviou: 487 vez(es)
  • +8978/-10220
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1399 em: Abril 29, 2024, 02:07:09 pm »
VBCOAP 155 SR – ATMOS, o novo “Sniper” da Artilharia do Exército


Citar
Assim como aconteceu no VBC Cav, o Exército terá a seu dispor um sistema de artilharia considerado o “estado da arte” de sua categoria e, devido ao seu grande alcance e precisão, será o sistema mais moderno do continente.

No dia de hoje, 29 de abril, o Exército Brasileiro (EB), por meio do Comando Logístico/Chefia de Material (CoLog/Ch Mat), anunciou que a o ATMOS, do grupo israelense Elbit Systems,   foi o vencedor da concorrência internacional para o projeto de obtenção de 36 viaturas blindadas de combate obuseiro autopropulsado 155mm sobre rodas (VBCOAP 155mm SR).

O sistema ATMOS, acrônimo para Autonomous Truck MOunted howitzer System, foi apresentado na virada do século 20, como um produto destinado ao mercado de exportação, obtendo grande sucesso comercial. As primeiras demonstrações do ATMOS ao EB começaram em 2013 e desde então diversas delegações militares estiveram em Israel para conhecer o sistema, que já foi selecionado e exportado para diversos países, entre eles Uganda (6 unidades), Botsuana (5), Zâmbia (6), Tailândia (30) e Filipinas (36), e atualmente estando em produção sua quinta geração, para os exércitos da Colômbia (18) e Dinamarca (19), este ultimo integrante da OTAN.


Utilizando um inovador conceito de total modularidade, sendo muito mais do um projeto de uma simples peça de artilharia montado sobre um caminhão, mas um completo sistema multiplataforma e multiarmamento, permitindo uma grande flexibilidade para atender os requisitos operacionais de seus clientes.

A versão proposta para o EB utilizará a plataforma é a Tatra Force T 815-7, 6X6 (a mesma utilizada nas viaturas do Sistema ASTROS 2020), com de uma cabine dotada de proteção balística para proteger a sua guarnição (composta por seis militares: motorista, comandante e quatro serventes) de estilhaços de Artilharia e projeteis 7,62x51mm FMJ, e com um desenho exclusivo (mas similar ao Atron, a versão proposta para a Romênia), pois terá capacidade para embutir o tubo em seu interior e permitir seu transporte por aeronaves do porte do Embraer KC-390 Millennium.


Seu armamento principal será uma versão do obuseiro o M-71, de 52 calibres, com 18 obuses completos (granadas e carga) transportados em compartimentos protegidos, além de contar com uma metralhadora para autodefesa e lançadores de granadas fumígenas.

A MELHOR PROPOSTA

O ponto forte da proposta da Elbit, além da parte técnica e financeira, está no fato de ser a única das participantes do “short list” a já possuir capacidade fabril atuante no país, com duas empresas e mais de 40 produtos estratégicos de defesa (PED), que geram centenas de empregos diretos, e os diversos acordos de compensação (“offset”), para a transferência de tecnologia (ToT) para diversas outras empresas da Base Industrial de Defesa (BID) nacional, um meio eficaz para reduzir a dependência tecnológica em diversas áreas.

Desde o inicio do projeto, o EB elencou três “offset” prioritários, sendo estes:

Produção de munição de 155mm, padrão e especiais, no Brasil;

Garantia de Suporte logístico a todo o sistema, com garantia de peças, no país; e

Desenvolvimento de um sistema de simulador para treinamento das tripulações com baixo custo.

Partindo dos simuladores, a empresa ARES, localizada na Região Metropolitana do Rio de Janeiro e integrante do Grupo Elbit, é a única empresa da BID com experiência comprovada neste tipo de sistema, já havendo desenvolvido o simulador para seus sistemas de armas remotamente controlados (SARC) REMAX, o STARMAX, e UT30, o UT30SIM, sendo que este último já está em uso pelo EB e foi exportado para Indonésia, além de ter apresentado uma versão para os carros de combate TAM 2CA2 do Exército Argentino, que está sendo modernizado pela Elbit, com participação da ARES.


No caso de suporte logístico no país, a Elbit se beneficia, além da estrutura da ARES, que tem plena capacidade de projetar, integrar, produzir e manter sistemas veiculares complexos, alem de garantir o suporte técnico à plataforma e o sistema de armas, possui a AEL sistemas, outra integrante do Grupo e localizada em Porto Alegre (RS), e que tem grande experiência em sistemas eletrônicos e de comunicação embarcados, garantindo suporte total ao sistema e, principalmente, junto com a empresa RF Com Sistemas, empresa nacional, com sede em São José dos Campos (SP), especializada em integração de sistemas e que também assinou um memorando de intenções, na integração com os rádios RDS-Defesa e Mallet com os Harris RF-7800-VS560, e dos sistemas de gerenciamento e controle de fogo Combat-NG, da Elbit, com o Genesis, da IMBEL.

No que tange à munição, o item mais importante de acordo com o Exército, a Elbit assinou um memorando de entendimento com a Indústria Brasileira de Material Bélico (IMBEL), para investimentos na Fábrica de Juiz de Fora (FJF), com o objetivo de aumentar a capacidade de produção das granadas, cargas e outros componentes da munição de 155mm, e capacidade de produção de modelos mais modernos. Lembrando que hoje a empresa brasileira possui uma capacidade limitada de produção, sendo a granada a de modelo mais básico, a M107 AE (alto explosivo), e sem a certificação da OTAN, o que dificulta muito sua exportação.

Mas a “Cereja do bolo” fica por conta da parceria entre a Elbit Systems e a empresa brasileira CSD – Componentes e Sistemas de Defesa (integrante do Grupo HÜBNER, do Paraná, a mesma que ofertou o T5-52 Mk2 no inicio do processo) e que já produz o corpo da granada M107, para o desenvolvimento e produção, em grande escala, de munições de calibre da 155mm especiais (de alcance estendido e guiadas), voltadas para atender as necessidade das Forças Armadas Brasileiras e, principalmente, para o mercado exportação.

A intenção visa transformar a CSD, na principal fornecedora de munição da Elbit e de 155mm para todos os sistemas ATMOS e SOLTAN em operação pelo mundo, gerando recursos e empregos no Brasil e, junto com a IMBEL, garantindo independência industrial e tecnológica neste estratégico setor e colocando o país como um dos principais fornecedores para o mercado internacional, incluindo outros calibres e tipos de munições.

Outras empresas nacionais também participarão deste projeto, porém que fique claro que estes são apenas pré-acordos, e para sua concretização necessitará de um esforço mutuo de todos os envolvidos.




OS PRÓXIMOS PASSOS

A previsão para a assinatura do contrato para as duas viaturas do lote piloto é no próximo dia 07, e a empresa terá, após a liberação dos recursos financeiros, 12 meses para efetuar a entrega (o que deverá ocorrer no primeiro semestre de 2025) e iniciar os testes iniciais, ainda em território israelense, antes de seu envio ao Brasil, onde realizará os testes finais no Centro de Avaliações do Exército (CAEx).

Após isso, e a aceitação deste novo sistema de armas pela Força terrestre, será assinado o contrato para a aquisição das 34 unidades restantes, porem existem fortes indícios (devido à demanda desses sistemas pela arma de Artilharia) que outros lotes devam ser adquiridos no futuro.

A entrada em operação deste sistema de armas autopropulsado não só irá colocar a Artilharia do EB em um novo patamar, como influenciará em todo o seu futuro, incluindo a autorebocada, que também deverá ser substituída em breve.

O ATMOS será o mais moderno sistema de artilharia do continente, superando em muito os M109A5+BR (Foto: EB)

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/vbcoap-155-sr-atmos-o-novo-sniper-da-artilharia-do-exercito/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: MMaria

*

MMaria

  • Membro
  • *
  • 296
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 122 vez(es)
  • +20/-238
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1400 em: Abril 29, 2024, 10:22:45 pm »
Olás.

Calculo que com essas novas aquisições e negociações, pelo lado da artilharia SP o EB estaria com uns 40 M109A3, mais 114 M109A5 e os 36 ATMOS, e quanto aos veículos blindados sobre rodas 4x4, 6x6 y 8x8 seriam 452 Guaicurus, 1320 Guaranís y 98 Centauro 2. É por aí?

Sds
« Última modificação: Abril 29, 2024, 10:23:29 pm por MMaria »
"A burrice é diferente da ignorância.
A ignorância é o desconhecimento dos fatos e das possibilidades.
A burrice é uma força da natureza."


Nelson Rodrigues
 

*

MMaria

  • Membro
  • *
  • 296
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 122 vez(es)
  • +20/-238
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1401 em: Maio 04, 2024, 02:27:49 am »
Olás.

E por falar em M109A3.

Exército irá revitalizar seus obuseiros autopropulsados M109A3

https://tecnodefesa.com.br/exercito-ira-revitalizar-seus-obuseiros-autopropulsados-m109a3/

Sds!
"A burrice é diferente da ignorância.
A ignorância é o desconhecimento dos fatos e das possibilidades.
A burrice é uma força da natureza."


Nelson Rodrigues
 

*

MMaria

  • Membro
  • *
  • 296
  • Recebeu: 35 vez(es)
  • Enviou: 122 vez(es)
  • +20/-238
"A burrice é diferente da ignorância.
A ignorância é o desconhecimento dos fatos e das possibilidades.
A burrice é uma força da natureza."


Nelson Rodrigues
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6879
  • Recebeu: 1020 vez(es)
  • Enviou: 487 vez(es)
  • +8978/-10220
Re: Notícias do Exército Brasileiro
« Responder #1403 em: Maio 10, 2024, 12:16:15 pm »
VBC Cav – Os Centauro II BR estão chegando


Citar
Passado mais de um ano da assinatura do contrato entre o Exército Brasileiro (EB) e o Consórcio Iveco–OTO Melara (CIO), para a aquisição inicial de 98 viaturas blindada de combate Cavalaria (VBC Cav) 8X8 Centauro II, finalmente a primeira viatura está pronta.

Em fotos divulgadas recentemente, que foram tiradas na sede da IDV, em Bolzano, no dia 07 de maio, revelam a primeira viatura com a camuflagem no padrão do Exército Brasileiro (EB).


Esta viatura esta sendo preparada para o embarque para o Brasil, que deverá ocorrer nas próximas semanas. A segunda permanecerá na Itália para testes finais, mas deverá embarcar para o Brasil em meados do próximo semestre.

A VBC Cav Centauro II BR passou por uma série de avaliações por militares do EB na Itália e, após sua chegada ao Brasil, que está prevista para o inicio do próximo semestre, será iniciada a última etapa da avaliação técnica e operacional no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), no Rio de Janeiro (RJ), visando o aceite e adoção, com previsão para que isso ocorra no final deste ano.

Estava prevista uma avaliação no Centro de Instrução de Blindados (CI Bld), em Santa Maria (RS), mas segundo fontes consultadas por T&D, devido as graves inundações que ocorreram no Estado do Rio Grande do Sul, todo o processo poderá ocorrer no CAEx.


 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/vbc-cav-os-centauro-ii-br-estao-chegando/