Choque petrolífero à vista

  • 32 Respostas
  • 12211 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9753
  • Recebeu: 1725 vez(es)
  • Enviou: 2112 vez(es)
  • +322/-284
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #15 em: Dezembro 09, 2015, 02:21:10 am »

Petróleo quebra mínimos históricos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9753
  • Recebeu: 1725 vez(es)
  • Enviou: 2112 vez(es)
  • +322/-284
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #16 em: Dezembro 09, 2015, 02:23:57 am »

Plataforma petrolífera: 23 trabalhadores desaparecidos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 9753
  • Recebeu: 1725 vez(es)
  • Enviou: 2112 vez(es)
  • +322/-284
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #17 em: Dezembro 09, 2015, 02:35:04 am »

Produtores do "shale oil" penalizados com queda do preço do petróleo
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #18 em: Dezembro 09, 2015, 01:46:55 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #19 em: Janeiro 12, 2016, 07:11:14 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #20 em: Fevereiro 17, 2016, 07:32:12 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #21 em: Abril 28, 2016, 07:43:12 pm »
Arábia Saudita acorda para o turismo. Egito e Jordânia precisam recuperar turistas


 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #22 em: Outubro 14, 2018, 09:35:23 pm »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11670
  • Recebeu: 2351 vez(es)
  • Enviou: 6351 vez(es)
  • +400/-243
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #23 em: Abril 11, 2020, 12:08:09 am »
O mundo está repleto de petróleo que ninguém quer, fazendo com que os tanques de armazenamento, um pouco por todo o mundo, registem quantidades históricas. Neste sentido, é extremamente importante saber a quantidade exacta de petróleo existente, uma vez que quanto mais houver, mais barato se torna.

A ‘Orbital Insights’, uma startup fundada em 2013 e apoiada por grandes investidores tais como ​​a ‘Alphabet’ e a ‘Goldman Sachs’, está a desenvolver uma técnica inédita para descobrir a quantidade de petróleo existente no mundo, através de imagens de satélite, radar e visão computorizada, de acordo com o ‘Business Insider’.

Os resultados são surpreendentes: foi possível verificar a existência de um dos maiores stocks de petróleo a nível mundial, o equivalente a um aumento de 130 milhões de barris, apenas no último mês. A questão que se impõe é: Como é que tudo se processa?


https://executivedigest.sapo.pt/startup-controla-quantidade-mundial-de-petroleo-via-satelite-resultados-sao-surpreendentes/?fbclid=IwAR2S16vNlBoSrKC2w4bVrKyJ7cJD-p6u7Py5997HBt5ZAtuE4j-gtEbng0s

https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 17222
  • Recebeu: 1869 vez(es)
  • Enviou: 1653 vez(es)
  • +310/-1507
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #24 em: Julho 15, 2020, 04:22:24 pm »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

CruzSilva

  • Perito
  • **
  • 316
  • Recebeu: 167 vez(es)
  • Enviou: 807 vez(es)
  • +154/-43
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #25 em: Março 21, 2022, 02:07:40 pm »
NEGOCIAR COM O DIABO PARA CONTORNAR A PERDA DO PETRÓLEO RUSSO

 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2692
  • Recebeu: 336 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +536/-6538
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #26 em: Abril 21, 2022, 05:39:23 pm »
Marrocos encontra petróleo perto das Canárias. Valor da descoberta é (quase) o equivalente ao PIB do país africano
https://executivedigest.sapo.pt/marrocos-encontra-petroleo-perto-das-canarias-valor-da-descoberta-e-quase-o-equivalente-ao-pib-do-pais-africano/
Citar
Marrocos encontrou, perto da costa das Ilhas Canárias, um depósito de petróleo bruto com potencial de extração de cerca de 1.000 milhões de barris, que, aos atuais preços do petróleo, corresponde a cerca de 110.000 milhões de dólares (cerca de 100.000 milhões de euros).

Tendo em conta que o PIB do país foi de 112.900 milhões de dólares em 2020 (cerca de 104.000 milhões de euros), a descoberta ‘offshore’ da empresa britânica Europa Oil & Gas é quase equivalente ao valor do PIB desse ano, explica o site ‘Cotizalia’.

O petróleo descoberto encontra-se numa área de 11.228 quilómetros quadrados localizada no meio do Oceano Atlântico, perto da cidade de Agadir, a 200 quilómetros das Ilhas Canárias de La Graciosa e Lanzarote.


Apesar de ter sido noticiada numa altura em que as relações comerciais entre Espanha e Marrocos estão em tentativas de normalização, a forma como a descoberta foi comunicada não foi “transparente”, explica o site, pois apenas ficou conhecida através dos resultados da empresa britânica, que tem uma participação de 75% no projeto.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Subsea7

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 12901
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 238 vez(es)
  • +556/-402
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #27 em: Junho 02, 2022, 10:02:58 pm »
OPEP aumenta produção de petróleo em 50%


 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2692
  • Recebeu: 336 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +536/-6538
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #28 em: Junho 14, 2022, 04:20:57 pm »
OPEP acredita que preços altos dos combustíveis vão desacelerar procura por petróleo em 2023
https://executivedigest.sapo.pt/opep-acredita-que-precos-altos-dos-combustiveis-vao-desacelerar-procura-por-petroleo-em-2023/?doing_wp_cron=1655219035.0241830348968505859375
Citar
A procura mundial por petróleo vai desacelerar em 2023 já que o aumento dos preços do petróleo e dos combustíveis está a aumentar a inflação e a impactar a economia mundial, acreditam os delegados da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e outras fontes do setor.

A utilização de combustíveis acelerou para valores pré-pandemia com a recuperação da atividade e o alívio das restrições impostas pela Covid-19. No entanto, os preços altos afetaram as projeções de crescimento para 2022 e alimentaram as expectativas de um crescimento mais lento em 2023, revela a ‘Reuters’.

A OPEP vai divulgar em julho as projeções para 2023 e a Agência Internacional de Energia na próxima quarta-feita. Em declarações à agência de notícias, um delegado da OPEP e outra fonte familiarizada com o assunto revelaram que as organizações esperam um crescimento da procura mundial de 2 milhões de barris por dia (bpd) ou menos em 2023, um aumento de apenas 2%, em comparação com o crescimento de 3,36 milhões de bpd esperado em 2022.

“Mesmo que seja apenas 1 milhão de bpd, ainda é um crescimento e não um pico”, disse o delegado da OPEP relativamente às perspetivas para o próximo ano, que mostram que os altos preços dos combustíveis levarão à destruição da procura por petróleo.

“O petróleo bruto a 120 dólares o barril está causar a destruição da procura”, disse outra fonte próxima do assunto à ‘Reuters’.

Inicialmente a OPEP previu um crescimento da procura em 2022 de 3,28 milhões de bpd, na sua primeira previsão publicada em julho de 2021, elevando-a para mais de 4 milhões de bpd antes de efetuar um último para 3,36 milhões de bpd.
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2692
  • Recebeu: 336 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +536/-6538
Re: Choque petrolífero à vista
« Responder #29 em: Julho 06, 2022, 06:34:11 pm »
Petróleo abaixo dos 100 dólares pela primeira vez em dois meses
https://eco.sapo.pt/2022/07/06/brent-cai-mais-de-3-e-volta-a-negociar-abaixo-dos-100-dolares/
Citar
Os preços do petróleo voltam às quedas acentuadas esta quarta-feira, com o barril de Brent a ceder mais 3% para voltar a negociar abaixo dos 100 dólares, algo que já não acontecia há mais de dois meses. Os receios de uma recessão na Europa continuam a pressionar as cotações da matéria-prima.

O Brent para entrega a 29 de julho cede 3,2% para 99,53 dólares, o valor mais baixo desde 25 de abril. Em Nova Iorque, o crude WTI recua 2,91% para 96,69 dólares por barril. Os dois contratos afundaram mais de 8% na véspera.