LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS

  • 30 Respostas
  • 4152 Visualizações
*

asalves

  • Especialista
  • ****
  • 1092
  • Recebeu: 459 vez(es)
  • Enviou: 124 vez(es)
  • +298/-128
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #15 em: Abril 29, 2021, 06:11:10 pm »
Diretivas Estratégicas:

Basicamente são planos estratégicos a 3 anos  criados para cada um dos ramos e em conjunto e baseados no documento  Conceito estratégico de Defesa Nacional e no documento Defesa 2020.

Estado-Maior-General das Forças Armadas:
https://www.operacional.pt/docs/DIRETIVA%20ESTRAT%C3%89GICA%20DO%20EMGFA%20-%2020182021.pdf

Marinha:
https://www.marinha.pt/pt/informacao-instituicional/Paginas/Diretiva-Estrategica-da-Marinha.aspx

Exercito:
https://www.exercito.pt/pt/informacao-publica/comunicacao?menu=diretivas
Versão 1:
https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Diretivas%20Estrat%C3%A9gicas/Diretiva%20Estrat%C3%A9gica%20do%20Ex%C3%A9rcito19-21.pdf

Versão 2 (revista 2020)
https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Diretivas%20Estrat%C3%A9gicas/2%20-%20Diretiva%20Estrat%C3%A9gica%20do%20Ex%C3%A9rcito%2019-21%20Revis%C3%A3o%20JAN2020.pdf

Versão 3 (revista 2021 por causa do covid)
https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Diretivas%20Estrat%C3%A9gicas/2021-01%20DEE%2019-21%20Intercalar%202021%20v9a.pdf


Fap:
Não encontrei documento nenhum publico

Será que alguém se esqueceu dos Links ? Quando a capacidade militar de portugal é avalidada tem sempre 3 componentes:
- Activos: Os ramos referidos;
- Para militar: GNR;
- Reservas: ??? ;
             

É verdade, o normal é nunca me lembrar desses ramos.

existe algum site/espaço com informação para reservas, cibersegurança e aeroespacial?
Se que que:
A cibersegurança acho que está integrada em cada um dos ramos das FA's e não sei se temos algum conceito de aeroespacial, acho que o que existe também está integrado na 3 ramos das FA's
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4859
  • Recebeu: 3348 vez(es)
  • Enviou: 5976 vez(es)
  • +4412/-172
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #16 em: Abril 29, 2021, 06:15:15 pm »
Space Force Tuga!
Talent de ne rien faire
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6166
  • Recebeu: 2396 vez(es)
  • Enviou: 543 vez(es)
  • +659/-475
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #17 em: Abril 29, 2021, 06:30:31 pm »
A componente do Espaço, é confidencial. Obviamente que não faz sentido fazer ilações acerca de capacidades que é suposto serem secretas, como são as Rail Guns portuguesas baseadas na Lua.

Respondendo a sério, a vertente Cíber está inserida nos outros ramos, pois é apenas mais uma vertente da Defesa, o mesmo se sucede com NBQR, guerra anti-submarina, defesa aérea, etc. Não se vai criar documentos específicos para cada uma destas vertentes, pois não representam um "ramo".

A vertente do Espaço, se houvesse, talvez fizesse sentido haver documentos nesse sentido, mas o mais certo é, se em algum momento na nossa história tivermos uma "força espacial", esta estará, à semelhança dos franceses, ligada à Força Aérea. Mas a realidade portuguesa é, não temos sequer capacidade (anti-aérea) para responder a ameaças de dentro da atmosfera terrestre, tudo o que seja acima dos 10 mil metros, não lhes tocamos praticamente, portanto até haver capacidade para responder a ameaças no Espaço... Daqui a 20 ou 30 anos, com sorte.
 

*

asalves

  • Especialista
  • ****
  • 1092
  • Recebeu: 459 vez(es)
  • Enviou: 124 vez(es)
  • +298/-128
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #18 em: Abril 29, 2021, 11:07:34 pm »
A componente do Espaço, é confidencial. Obviamente que não faz sentido fazer ilações acerca de capacidades que é suposto serem secretas, como são as Rail Guns portuguesas baseadas na Lua.

Respondendo a sério, a vertente Cíber está inserida nos outros ramos, pois é apenas mais uma vertente da Defesa, o mesmo se sucede com NBQR, guerra anti-submarina, defesa aérea, etc. Não se vai criar documentos específicos para cada uma destas vertentes, pois não representam um "ramo".

A vertente do Espaço, se houvesse, talvez fizesse sentido haver documentos nesse sentido, mas o mais certo é, se em algum momento na nossa história tivermos uma "força espacial", esta estará, à semelhança dos franceses, ligada à Força Aérea. Mas a realidade portuguesa é, não temos sequer capacidade (anti-aérea) para responder a ameaças de dentro da atmosfera terrestre, tudo o que seja acima dos 10 mil metros, não lhes tocamos praticamente, portanto até haver capacidade para responder a ameaças no Espaço... Daqui a 20 ou 30 anos, com sorte.

Eu não tenho a certeza ou se estou a fazer confusão, mas acho que já ouvi algum oficial (acho que era até do exercito era da FAP) a falar sobre a segurança aeroespacial, acho que não passava de uma preocupação/alerta mas fiquei com a sensação que era um tema pelo menos já foi discutido.

Como é óbvio que não deve passar por Forças Espaciais como vemos nos EUA, mas é possível que já exista procedimento/protocolos ou estudos sobre minimizar ameaças vindas do espaço ou interferências nas comunicações que recorrem a satélites e afins.

PS1: Lembrei-me de onde tinha visto falar do espaço em Portugal, foi numa conferencia da FAP. Podem aproveitar para ver a conferencia toda pois é interessante, mas o link aponta para o inicio da apresentação sobre o defesa do Espaço.

PS2: O link aponta para o minuto correto mas na pré-visualização do youtube não funciona, min 35
Citar
https://youtu.be/9iZYs8Bdxaw?t=2115

« Última modificação: Abril 29, 2021, 11:17:56 pm por asalves »
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5124
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 1549 vez(es)
  • +3766/-3816
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #19 em: Abril 29, 2021, 11:43:25 pm »
A componente do Espaço, é confidencial. Obviamente que não faz sentido fazer ilações acerca de capacidades que é suposto serem secretas, como são as Rail Guns portuguesas baseadas na Lua.

Respondendo a sério, a vertente Cíber está inserida nos outros ramos, pois é apenas mais uma vertente da Defesa, o mesmo se sucede com NBQR, guerra anti-submarina, defesa aérea, etc. Não se vai criar documentos específicos para cada uma destas vertentes, pois não representam um "ramo".

A vertente do Espaço, se houvesse, talvez fizesse sentido haver documentos nesse sentido, mas o mais certo é, se em algum momento na nossa história tivermos uma "força espacial", esta estará, à semelhança dos franceses, ligada à Força Aérea. Mas a realidade portuguesa é, não temos sequer capacidade (anti-aérea) para responder a ameaças de dentro da atmosfera terrestre, tudo o que seja acima dos 10 mil metros, não lhes tocamos praticamente, portanto até haver capacidade para responder a ameaças no Espaço... Daqui a 20 ou 30 anos, com sorte.

Eu não tenho a certeza ou se estou a fazer confusão, mas acho que já ouvi algum oficial (acho que era até do exercito era da FAP) a falar sobre a segurança aeroespacial, acho que não passava de uma preocupação/alerta mas fiquei com a sensação que era um tema pelo menos já foi discutido.

Como é óbvio que não deve passar por Forças Espaciais como vemos nos EUA, mas é possível que já exista procedimento/protocolos ou estudos sobre minimizar ameaças vindas do espaço ou interferências nas comunicações que recorrem a satélites e afins.

PS1: Lembrei-me de onde tinha visto falar do espaço em Portugal, foi numa conferencia da FAP. Podem aproveitar para ver a conferencia toda pois é interessante, mas o link aponta para o inicio da apresentação sobre o defesa do Espaço.

PS2: O link aponta para o minuto correto mas na pré-visualização do youtube não funciona, min 35
Citar
https://youtu.be/9iZYs8Bdxaw?t=2115


A partir da 1h:47, o Major Freitas, fala que poderá ser adoptada 1 de 2 possibilidades:

F-16+F-35 ou somente F-35 (4º E 5º GERAÇÃO)...
 

*

RABN

  • Membro
  • *
  • 128
  • Recebeu: 141 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +35/-21
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #20 em: Abril 30, 2021, 01:08:13 am »
E falta ainda os Ramos de :
- Cyber ;
- Space ;

Não percebo nada disso.
Sou bairrista, tenho a quarta classe e não falo inglês...
É evidente. "Ainda não percebeu que está a falar para as paredes, pois não?"

Não tenha memoria curta.

Apesar da pandomia, o fórum está apetecível...
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6166
  • Recebeu: 2396 vez(es)
  • Enviou: 543 vez(es)
  • +659/-475
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #21 em: Abril 30, 2021, 03:54:38 pm »
A componente do Espaço, é confidencial. Obviamente que não faz sentido fazer ilações acerca de capacidades que é suposto serem secretas, como são as Rail Guns portuguesas baseadas na Lua.

Respondendo a sério, a vertente Cíber está inserida nos outros ramos, pois é apenas mais uma vertente da Defesa, o mesmo se sucede com NBQR, guerra anti-submarina, defesa aérea, etc. Não se vai criar documentos específicos para cada uma destas vertentes, pois não representam um "ramo".

A vertente do Espaço, se houvesse, talvez fizesse sentido haver documentos nesse sentido, mas o mais certo é, se em algum momento na nossa história tivermos uma "força espacial", esta estará, à semelhança dos franceses, ligada à Força Aérea. Mas a realidade portuguesa é, não temos sequer capacidade (anti-aérea) para responder a ameaças de dentro da atmosfera terrestre, tudo o que seja acima dos 10 mil metros, não lhes tocamos praticamente, portanto até haver capacidade para responder a ameaças no Espaço... Daqui a 20 ou 30 anos, com sorte.

Eu não tenho a certeza ou se estou a fazer confusão, mas acho que já ouvi algum oficial (acho que era até do exercito era da FAP) a falar sobre a segurança aeroespacial, acho que não passava de uma preocupação/alerta mas fiquei com a sensação que era um tema pelo menos já foi discutido.

Como é óbvio que não deve passar por Forças Espaciais como vemos nos EUA, mas é possível que já exista procedimento/protocolos ou estudos sobre minimizar ameaças vindas do espaço ou interferências nas comunicações que recorrem a satélites e afins.

PS1: Lembrei-me de onde tinha visto falar do espaço em Portugal, foi numa conferencia da FAP. Podem aproveitar para ver a conferencia toda pois é interessante, mas o link aponta para o inicio da apresentação sobre o defesa do Espaço.

PS2: O link aponta para o minuto correto mas na pré-visualização do youtube não funciona, min 35
Citar
https://youtu.be/9iZYs8Bdxaw?t=2115


Mesmo nos links que postaste anteriormente, sobre a Estratégia de Defesa Nacional, se bem me recordo existem menções ao Espaço. No entanto não existe capacidade para responder a ameaças desse tipo, é, até ver, apenas teoria/intenções de.
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 11670
  • Recebeu: 2350 vez(es)
  • Enviou: 6351 vez(es)
  • +400/-243
    • http://youtube.com/HSMW
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #22 em: Abril 30, 2021, 04:19:05 pm »
No máximo para o Espaço poderíamos ter satélites de comunicações e de observação da Terra.

Em Ciberdefesa é organizado pela DCSI todos os anos, o exercício CiberPerseu que envolve todas as forças de segurança e informações a trabalhar em conjunto com as principais empresas de sectores estratégicos como a EDP e a MEO em resposta a incidentes e ataques informáticos simulados.

« Última modificação: Abril 30, 2021, 04:20:22 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: MigM1973

*

redkukulkane

  • Membro
  • *
  • 172
  • Recebeu: 89 vez(es)
  • Enviou: 7 vez(es)
  • +12/-55
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #23 em: Abril 30, 2021, 09:21:49 pm »
aqui vai mais um documento ,desta vez e da marinha -plano de actividades 2020. c56x1

que vai de 2020-2023

https://www.marinha.pt/pt/informacao-instituicional/info-legal/PAS/Documents/Plano_Atividades_2020_SM_.pdf
 


*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4857
  • Recebeu: 559 vez(es)
  • Enviou: 441 vez(es)
  • +323/-1769
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #25 em: Setembro 02, 2021, 12:36:05 am »
Citar
South Korea’s defense budget next year includes $16 million request for C-RAM

South Korea’s Defense Ministry has submitted its budget request for next year and one of the items on the shopping list is a Counter rocket, artillery, and mortar (C-RAM) system.

http://alert5.com/

O meu sonho molhado, 4 unidades, uma em lisboa, outra no porto, outra na madeira e outra nos açores e a coisa ficaria bem composta
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 4859
  • Recebeu: 3348 vez(es)
  • Enviou: 5976 vez(es)
  • +4412/-172
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #26 em: Setembro 02, 2021, 09:27:18 am »
E quem é que nos ia atacar com esse tipo de armas de curto alcance? Se alguma vez formos atacados por via aérea, o mais provável é sermos alvos de mísseis e bombas, com os quais um sistema C-RAM não tem capacidade de lidar. O Exército poderia beneficiar de tais sistemas para emprego expedicionário, mas para defesa estática no país não me parece.
Talent de ne rien faire
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 6166
  • Recebeu: 2396 vez(es)
  • Enviou: 543 vez(es)
  • +659/-475
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #27 em: Setembro 02, 2021, 11:45:07 am »
No nosso caso não faz sentido defender cidades com esse tipo de sistemas. Sem ser grupos terroristas, nenhum país sairia na loucura de bombardear uma cidade cheia de civis, já que seria péssimo PR para o resto do mundo. A adquirirmos um sistema C-RAM (não necessariamente o Phalanx montado em camião), ou se adquiria algo para TOs no exterior, como o NVF disse, ou algo tipo o Iron Dome, para defender bases aéreas, principalmente Beja e Monte Real (neste caso convinha ser um sistema com capacidade anti-míssil).

Não esquecer que nós não temos nada que se pareça com uma defesa aérea decente. Defender as cidades de artilharia é o menor dos nossos problemas, caso surgisse algum tipo de conflito.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 5124
  • Recebeu: 718 vez(es)
  • Enviou: 1549 vez(es)
  • +3766/-3816

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 9482
  • Recebeu: 4703 vez(es)
  • Enviou: 3393 vez(es)
  • +4412/-1010
Re: LEI DE PROGRAMAÇAO MILITAR E OUTROS DOCUMENTOS
« Responder #29 em: Setembro 28, 2021, 09:42:00 am »
Nas pág 2984/5, ver os investimentos parcelares nos Ramos das FFAA !!
Verbas irrisórias para um periodo de onze anos !!!!

O conjunto das três brigadas nesse periodo de onze anos, irá absorver um investimento de 234 milhões, sendo que nas forças pesadas o investimento é puramente residual, 21,7 milhões, verba que apenas dará para manter e mal, o equipamento/armamento existente !!!!

O desmantelamento das FFAA a decorrer normalmente !!!!!

https://www.defesa.gov.pt/pt/comunicacao/documentos/Lists/PDEFINTER_DocumentoLookupList/10_Lei-de-Programacao-Militar.pdf

Abraços
« Última modificação: Setembro 28, 2021, 09:48:28 am por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: typhonman, LM, HSMW