TAP: Notícias

  • 674 Respostas
  • 103173 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: TAP: Notícias
« Responder #585 em: Fevereiro 26, 2021, 02:59:08 pm »
TAP: Groundforce falha pagamento dos salários de fevereiro
https://executivedigest.sapo.pt/tap-groundforce-falha-pagamento-dos-salarios-de-fevereiro/
Citar
O Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes de Portugal (STTAMP) denunciou hoje que os cerca de 2.400 trabalhadores da Groundforce estão a ser informados pela empresa de que os salários de fevereiro não vão ser pagos nos próximos dias.


“É lamentável que esta situação não tenha sido transmitida às organizações representativas dos trabalhadores em comunicação prévia face a um cenário de tal gravidade”, sublinha o sindicato em comunicado, salientando que não se vislumbra o pagamento dos salários nos próximos 15 dias.

Na carta endereçada aos trabalhadores, e a que a Lusa teve acesso, o presidente do conselho de administração da Groundforce, Alfredo Casimiro, disse que a empresa não está em condições de pagar de momento os salários de fevereiro sem que esteja concluído o processo de empréstimo bancário.

“De forma transparente, e usando de alguma prudência, prevemos que esta situação só seja resolvida e desbloqueada nos próximos 15 dias, pelo que, com os elementos que dispomos neste momento, só nessa altura teremos condições de efetuar o pagamento dos vencimentos do mês de fevereiro”, adianta Alfredo Casimiro.

O presidente da empresa diz que até agora a Groundforce tem conseguido sobreviver com o apoio da TAP, cumprindo as obrigações mínimas através de adiantamentos sobre serviços e a prestar no futuro.

No entanto, “o Conselho de Administração da TAP informou hoje [quinta-feira] não lhes ser possível conceder este auxílio que, acreditamos, seria o último antes da contratualização do empréstimo bancário com garantia de Estado”, refere Alfredo Casimiro na carta.

Hoje, em comunicado, o STTAMP recordou que a Groundforce “é uma empresa do grupo TAP participada pela companhia aérea em 49,9%, pelo que, causa espanto, que estando a companhia aérea em programa de ajuda financeira do Estado, faça repercutir as suas dificuldades financeiras diretamente numa empresa do grupo, sob forma de não pagamento das remunerações de cerca de 2.400 trabalhadores”.

Sublinha igualmente que ao contrário da TAP, a Groundforce registava lucros operacionais em 31 de dezembro de 2019, tendo sido, no âmbito da sua atividade fortemente afetada pela pandemia de covid-19.

De acordo com o STTAMP, os trabalhadores “não se conformam, nem aceitam que o pagamento dos salários dos trabalhadores possa estar refém de estratégias empresariais dos acionistas, agravados pelo facto de nem o acionista TAP nem o privado terem, durante todos estes meses, procurado soluções com vista a garantir a sustentabilidade financeira da Groundforce”.

A empresa, lembra o sindicato, viu-se obrigada no início do surto pandémico a suprimir centenas de empregos de trabalhadores que tinham sido recentemente contratados.

O sindicato recorda que durante cerca de um ano os trabalhadores da Groundforce enfrentaram duras reduções salariais, entre outras medidas que foram sendo implementadas para garantir o equilíbrio financeiro e sustentabilidade futura da empresa.

“A situação de não pagamento das remunerações do mês de fevereiro terá um efeito social de enorme impacto, com consequências ainda por quantificar, agravando exponencialmente as dificuldades que já há meses se fazem sentir nos milhares de agregados familiares destes trabalhadores”, é referido na nota.

Perante esta situação, os sindicatos representantes dos trabalhadores da empresa vão reunir-se de urgência no sábado para desenvolverem em conjunto de ações necessárias de forma a exigir respostas e soluções imediatas quer por parte da administração da empresa, quer por parte dos acionistas.

“Também o Estado Português será confrontado com esta situação, ao qual caberá também diligenciar no sentido de promover uma resolução que permita encontrar uma solução para o problema”, indica ainda o sindicato.

E começa a miséria, tenente sabes de alguma coisa?

Sim, um familiar meu recebeu um email a dizer praticamente o que está reproduzido aqui.

O estranho é a direcção ter esperado pelo fim do mês para informar os trabalhadores, e também o facto da TAP possuir 49,9% do capital da GF e quando foi enviado para a TAP a ajuda de 1200 milhões nem a GF nem a catering Por, empresas do Grupo terem recebido qq ajuda, seria necessário uma parte infima desse bolo, 3%, cerca de 40 milhões, para as duas empresas.

Tristemente é o que temos, um país gerido á vista e com irresponsáveis e incompetentes, nos lugares de gestão, veja-se o cromo, que agora, está á frente da TAP, uma pessoa com muita experiência e traquejo na área da Aviação, vá-se saber onde, eu sei por onde ele andou e valha-nos a Santa,..........e, que conheço de outras andanças, pelos anos de 2000/01, numa empresa de Handling, chamada Portway, onde o sr era um, muito mediano, de um oficial de placa, e agora com a dita experiência que é publicitada, está á frente da TAP, enfim, até tenho pena dele coitado, vai ser completamente triturado !! 


Abraços
« Última modificação: Fevereiro 26, 2021, 03:02:12 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: TAP: Notícias
« Responder #586 em: Fevereiro 26, 2021, 08:57:28 pm »
Prevaleceu o Bom senso, valha-nos isso !!!!

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP
O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou hoje o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa.
Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

"Os pilotos da TAP reunidos em Assembleia de Empresa aprovaram o acordo de emergência proposto pela empresa", adiantou o SPAC, entretanto, em comunicado, acrescentando que, desta forma, "decidiram eles próprios abdicar de 50% dos seus vencimentos para a recuperação" da transportadora.

O Sindicato dos Pilotos congratula-se "com a participação massiva de 96,8% dos Associados", lê-se na mesma nota.

Tal como a Lusa noticiou em 06 de fevereiro, o acordo entre o SPAC e a TAP prevê reduções salariais de entre 50% e 35%, entre 2021 e 2024, que já incluem o corte transversal de 25% aplicado a todos os trabalhadores.

Segundo o acordo de emergência enviado aos associados, este abrange 1.252 pilotos e prevê a redução salarial de 50% (2021), de 45% (2022), de 40% (2023) e de 35% (2024), correspondendo "a uma redução transversal a todos os trabalhadores da TAP no montante de 25%, e um adicional de 25% em 2021, [de] 20% em 2022, [de] 15% em 2023 e [de] 10% em 2024, que visa a manutenção de postos de trabalho" e com efeitos retroativos em 01 de janeiro deste ano.

No sábado, o Governo avisou que a TAP iria avançar em 01 de março, preventivamente, com o regime sucedâneo, uma solução unilateral enquanto aguardava a decisão do SPAC e do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) - que está hoje também a votar - sobre o acordo de emergência.

O regime sucedâneo permite aplicar de forma unilateral, entre outras medidas, a suspensão total ou parcial das cláusulas dos acordos de empresa.

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1698708/tap-pilotos-aprovam-acordo-de-emergencia-na-tap

Abraços
« Última modificação: Fevereiro 26, 2021, 08:58:45 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: TAP: Notícias
« Responder #587 em: Fevereiro 27, 2021, 11:36:55 am »
Segunda dose a caminho mas mais se seguirão.
Até ao fim deste, ano pelas minhas contas, mais uns 800 a 1000 milhões vão ser injectados na TAP.
E ainda dizem que não há dinheiro.

https://www.noticiasaominuto.com/economia/1698071/governo-prepara-injecao-de-200-milhoes-de-euros-na-tap

Abraços
« Última modificação: Fevereiro 27, 2021, 11:40:19 am por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: TAP: Notícias
« Responder #588 em: Março 01, 2021, 07:21:57 pm »
Assim também  penso eu. A TAP é um poço sem fundo, todo o dinheiro que lá seja metido já não sai, tal é a situação financeira da companhia de Bandeira e ainda há  Otarios que acreditam nesta instituição, coitados andam a esbanjar o dinheiro dos contribuintes.

https://www.dinheirovivo.pt/opiniao/nem-o-governo-acredita-na-tap-13403175.html

Abraço


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2514
  • Recebeu: 1241 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +2131/-764
Re: TAP: Notícias
« Responder #589 em: Março 02, 2021, 10:37:09 am »
Assim também  penso eu. A TAP é um poço sem fundo, todo o dinheiro que lá seja metido já não sai, tal é a situação financeira da companhia de Bandeira e ainda há  Otarios que acreditam nesta instituição, coitados andam a esbanjar o dinheiro dos contribuintes.

https://www.dinheirovivo.pt/opiniao/nem-o-governo-acredita-na-tap-13403175.html

Abraço

É inacreditável como o estado vai enterrar o mesmo dinheiro para salvar a TAP, que para salvar todas as outras empresas nacionais desta pandemia!!!!!!!
Com uma decisão destas, não podem dizer que somos pobres!!!! Qualquer pessoa racional percebe que para renacionalizarmos a TAP e não deixar falir a empresa, vamos ter de despejar vários milhares de milhões de euros!!!! Nós gostamos de salvar empresas sem pestanejar.... mas só algumas!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, tenente

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 10849
  • Recebeu: 1722 vez(es)
  • Enviou: 4705 vez(es)
  • +278/-136
    • http://youtube.com/HSMW
« Última modificação: Março 08, 2021, 06:30:30 pm por HSMW »
https://www.youtube.com/user/HSMW/videos

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: tenente, Viajante

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 8674
  • Recebeu: 4014 vez(es)
  • Enviou: 2818 vez(es)
  • +3972/-537
Re: TAP: Notícias
« Responder #591 em: Março 08, 2021, 06:54:57 pm »


https://www.facebook.com/photo/?fbid=10223963576095277&set=a.2587566606472

É onde vão parar os nossos impostos para distribuir prémios na tal empresa Estratégica Falida, cujp passivo é só  seis vezes o seu valor  !!!!

Abraços
« Última modificação: Março 08, 2021, 06:57:03 pm por tenente »


Quando um Povo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2514
  • Recebeu: 1241 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +2131/-764
Re: TAP: Notícias
« Responder #592 em: Março 08, 2021, 10:34:16 pm »
É inacreditável como é possível distribuír prémios num ano de prejuízos recorde! É para contornar os cortes nos salários?

Acham coincidência aparecer uma Stéphanie Silva na lista a receber quase 18 000€ de prémio? (se calhar foi por redigir os acordos de despedimento na TAP).

Como é possível uma empresa falida, que terá tido um prejuízo estimado em perto de mil milhões de euros em 2020 (https://www.dinheirovivo.pt/empresas/forte-quebra-no-transporte-aereo-atira-tap-para-um-ano-de-lay-off-13402266.html), distribuir prémios!?!?!?

Entretanto há vários economistas que estimam que o governo para salvar a TAP desta crise, seja necessário injectar entre 5 a 10 mil milhões de euros!?!?!?!? Como!?!?!?!?

https://observador.pt/opiniao/as-contas-da-tap-nao-se-deixe-iludir/
..."Mas será que a TAP consegue posicionar-se de forma competitiva num mercado altamente concorrencial em que nem nos “bons tempos” conseguiu ser viável? Será que os quatro mil milhões vão chegar? Até que valor estará o Estado português disposto a pagar para salvar a TAP: cinco mil milhões, 10 mil milhões?"

Realmente andamos com as prioridades trocadas, mas realmente há fixações que não percebo, como o dinheiro que vão enterrar na TAP, faziam um aeroporto novo e ganhavam dinheiro com o investimento. Ainda vou esperar sentado para ver quantos euros vai a TAP devolver ao estado!!!!!!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4119
Re: TAP: Notícias
« Responder #593 em: Março 19, 2021, 02:14:51 pm »
Frasquilho: “Foi com alguma surpresa que soubemos que as ações da Pasogal não podiam ser dadas como garantia”
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/frasquilho-foi-com-alguma-surpresa-que-soubemos-que-as-acoes-da-pasogal-nao-podiam-ser-dadas-como-garantia-715504
Citar
O chairman da TAP disse hoje que numa carta enviada pela TAP à Groundforce no final de fevereiro, a companhia aérea exigiu que as ações da Pasogal “que deviam ser dadas como garantias, deviam estar livres de qualquer ónus”. Mas mais tarde descobriu que as ações “não podiam ser dadas como garantia porque já havia um penhor” sobre as mesmas.O presidente do conselho de administração da TAP diz que foi apanhado de surpresa quando soube que as ações da Pasogal não podiam ser dadas como garantia.

Em audição na comissão parlamentar de economia, Miguel Frasquilho explicou que após a TAP ter verificado que a Groundforce não tinha procedido ao pagamento dos salários aos seus 2.400 trabalhadores a 25 de fevereiro. “Nesse dia, foi enviada a primeira missiva pela TAP onde se falava da questão de que as ações, que deviam ser dadas como garantias, deviam estar livres de qualquer ónus”.

Depois, na madrugada de 7 para 8 de março, “foi com alguma surpresa que soubemos que as ações não podiam ser dadas como garantia porque já havia um penhor sobre essas ações”.

“As ações não se encontravam livres de quaisquer ónus como tínhamos descrito na nossa proposta” do final de fevereiro, destacou Miguel Frasquilho.

A companhia decidiu então ” partir para outras soluções” e foi assim que surgiu a proposta de 14 de março que prevê um aumento de capital no valor de sete milhões de euros.

O gestor disse que estava convicto que as autorizações das autoridades reguladoras e europeias “seriam obtidas com grande celeridade”.

Mas a contraproposta da Pasogal não permitiu avançar para este aumento de capital que poderia ser inteiramente subscrito pela TAP. “Essa contraproposta não podia ser por aceite porque não era praticável. Só a avaliação do valor da empresa podia durar um mês”.

Só na noite de quarta-feira, 17 de março, é que a TAP chegou a uma terceira alternativa para a Groundforce: a possibilidade de compra dos equipamentos da empresa de handling por sete milhões de euros, permitindo a “injeção imediata na companhia” deste valor.

Depois do “princípio de acordo hoje atingido” que a TAP espera que fique fechado amanhã, sexta-feira, 19 de março, vai ser possível “resolver a situação muito difícil que a Groundforce e os seus trabalhadores vivem”.

“Esta não é uma solução estrutural, é de curto prazo. É necessário que nas próximas semanas e meses [os acionistas da Groundforce] se continuem a reunir, a trabalhar, para que uma solução estrutural possa ser encontrada”, defendeu Miguel Frasquilho.

Mais um imbecil inocente que não sabe o que diz, o accionista maioritário faz o que quer com as suas ações, inclusive quando precisa delas para querer aumento de capital etc etc.
O problema já vem da TAP e todo o processo de ajuda que a TAP não teve, se comparando com às restante companhias europeias.
Sem dúvida que a culpa de tudo isto é da merd.. deste governo, e a falta dos apoios prometidos pelo Estado na ajuda a este tipo de empresas.

Mais uma vez o Estado falhou perante a crise pandémica global, falhou os apoios prometidos e amplamente divulgados, como as denominadas linhas de apoio covid. Um exemplo, passou-se o mesmo com a empresa Swissport uma das maiores empresas do mundo de Handling. Logo recebeu ajuda do governo pois estava em causa só na Suiça mais de 4000 Postos de trabalho. Fora isso, todos os trabalhadores continuam a usufruir do layoff no mínimo até Agosto deste ano, tendo assim como garantia não haver despedimentos, e os trabalhadores têm todos os meses mesmo que não trabalhem nenhum dia 80% dos seus ordenados.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12409
  • Recebeu: 2251 vez(es)
  • Enviou: 2907 vez(es)
  • +1790/-3827
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4119
Re: TAP: Notícias
« Responder #595 em: Março 29, 2021, 10:57:52 am »
TAP espera encaixar 35 milhões com oito aviões. Admite vender 11
https://eco.sapo.pt/2021/03/29/tap-espera-encaixar-35-milhoes-com-oito-avioes-admite-vender-11/
Citar
A TAP está prestes a fechar a venda de oito aviões Airbus 320, esperando um encaixe financeiro entre 35 e 40 milhões de euros. O valor está presente na proposta de plano de reestruturação enviada para a Comissão Europeia, a que o ECO teve acesso. Esta operação faz parte do redimensionamento da frota que a companhia aérea está a levar cabo para se adaptar ao impacto da pandemia na procura por viagens. No fim do período, em 2025, a frota será composta por 99 aviões.

O “phase-out acelerado de oito A320fam em 2020″ é uma das medidas de poupança de fluxo de caixa que a TAP apresenta à Comissão Europeia como estando já a tentar implementar. Refere que “prevê-se 35 a 40 milhões de euros em valor incremental da venda” das aeronaves. “O impacto será em janeiro de 2021, data esperada para finalizar a venda. Não inclui custos de manutenção a serem poupados em períodos futuros de cerca de 35 milhões de euros“, explica.

Não foi ainda em janeiro, segundo apurou o ECO, mas o negócio está prestes a ser fechado com um comprador que ainda não é conhecido. Esta poderá não ser a única alienação já que o plano de reestruturação prevê que o mesmo está a ser estudado com 11 aeronaves.
As vendas estão a ser acompanhadas de outras medidas de redução da frota. A TAP cancelou encomendas que tinham sido feitas, negociou a devolução de alguns aviões e acordou com a Airbus adiar a entrega de 15 novos aviões para 2022, adiando encargos de mil milhões de dólares.

“Temos uma companhia aérea que está sobredimensionada. Não podemos manter uma dimensão artificial que não tem neste momento procura”, dizia o ministro Pedro Nuno Santos ainda em novembro. Um mês depois, aquando da apresentação do plano, dizia que “temos de reduzir a dimensão da empresa, mas sabemos que há um número mínimo”.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 12409
  • Recebeu: 2251 vez(es)
  • Enviou: 2907 vez(es)
  • +1790/-3827
Re: TAP: Notícias
« Responder #596 em: Março 30, 2021, 04:21:16 pm »
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

goldfinger

  • Investigador
  • *****
  • 1613
  • Recebeu: 679 vez(es)
  • Enviou: 142 vez(es)
  • +246/-108
Re: TAP: Notícias
« Responder #597 em: Abril 11, 2021, 08:22:00 pm »
Citar
It's true! We have a new record, with our longest flight ever in a A321 LR. “We congratulate TAP for expand the aircraft operations to it's full potential”, reacted Our CS-TXA connected Maputo  to the city of Praia  on a flight lasting 10 hours and 7 minutes.



A España servir hasta morir
 

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 2514
  • Recebeu: 1241 vez(es)
  • Enviou: 579 vez(es)
  • +2131/-764
Re: TAP: Notícias
« Responder #598 em: Abril 25, 2021, 09:50:26 pm »
TAP sofre prejuízo histórico de 1230 milhões de euros

Último trimestre do ano passado foi o pior de todos, com perdas de 529,6 milhões de euros. Transportadora aérea fechou 2020 com 8106 trabalhadores, menos 900 do que no ano anterior.



https://www.publico.pt/2021/04/22/economia/noticia/tap-sofre-prejuizo-historico-1230-milhoes-euros-1959550

Percebe-se agora o porquê da injecção de 1,2 mil milhões em 2020, foi tudo para tapar o enorme buraco e não sobrou um euro..... bem, sobrar deve ter sobrado que ainda distribuíram prémios!

Quanto é que vamos injectar na TAP este ano? Mil milhões? https://www.noticiasaominuto.com/economia/1640456/estado-tera-de-injetar-mais-1000-milhoes-de-euros-na-tap-em-2021

Ainda bem que o país é rico e até se dá ao luxo de salvar uma empresa que vai engolir entre 1/3 a 1/2 da famosa bazuca Europeia!!!!!!!
Temos também esta estranha tendência de salvar os ricos, primeiro foram os bancos, agora é a TAP com salários muito mais altos que o normal e que até faz mossa nos recursos humanos da própria FAP!

Pelo meio, uma empresa "pobretanas" e conhecida à muitas décadas, a Coelima, fechou portas e mandou 250 pessoas para o desemprego, porque não tinha como pagar a dívida de 30 milhões de euros!!!!! E o que é mais estranho é o próprio estado ser o maior credor, através da CGD!!!!!
https://www.dinheirovivo.pt/empresas/coelima-em-insolvencia-com-divida-de-30-milhoes-e-250-credores-13599063.html

Mas o que interessa é salvar os ricos, que esses não podem descer de nível!!!!
Venha lá o próximo cheque para a TAP!!!!!
Mil milhões para a mesa do canto se faz favor!
« Última modificação: Abril 25, 2021, 09:56:26 pm por Viajante »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Daniel

  • Investigador
  • *****
  • 2243
  • Recebeu: 234 vez(es)
  • Enviou: 51 vez(es)
  • +289/-4119
Re: TAP: Notícias
« Responder #599 em: Abril 29, 2021, 08:51:40 am »
TAP impedida de votar fim do contrato com a Groundforce
https://eco.sapo.pt/2021/04/29/tap-impedida-de-votar-fim-do-contrato-com-a-groundforce/
Citar
A TAP não teve palavra a dizer sobre o fim do contrato de venda de equipamentos que tinha com a Groundforce. Foi este acordo que permitiu desbloquear dinheiro para os salários em atraso em março, mas o acionista privado Alfredo Casimiro marcou um conselho de administração para esta quarta-feira após ter recebido um parecer negativo do conselho fiscal da empresa sobre o acordo.

A proposta de anulação daquele contrato foi aprovada com votos a favor de dois representantes da Pasogal — Alfredo Casimiro e Gonçalo Faria de Carvalho — e abstenção do ex-CEO Paulo Leite (que foi destituído em conflito com o principal acionista, mas mantém-se na empresa como administrador). Já os dois representantes da TAP, Beatriz Filipe e Valter Fernandes, foram impedidos de votar por ser considerado conflito de interesses.

Após o fim da reunião, esta quarta-feira à noite, Casimiro (que detém 50,1% da Groundforce através da Pasogal, sendo os restantes 49,9% detidos pela TAP) anunciou em comunicado que, perante a opinião do Conselho Fiscal, dos auditores da Deloitte e de alguns juristas, “se concluiu serem nulos” os contratos de sale & leaseback e arrendamento, celebrados em 19 de março de 2021 entre a Groundforce e a TAP.
“Esses contratos eram desequilibrados e punham em causa a sobrevivência da Groundforce e os empregos dos seus 2.400 trabalhadores. Por essa razão, foram anulados“, garantiu. Mesmo sem aprovação da outra parte, o efeito é imediato. O ECO tentou contactar a TAP para perceber se a decisão será contestada, mas não obteve resposta.

Após avanços e recuos nas negociações entre as duas empresas, foi fechado um contrato de venda de todos os ativos da Groundforce à TAP por sete milhões de euros. Estes equipamentos passaram a ser alugados à empresa de handling para manter a atividade, por 461.762 euros mensais (mais IVA). O primeiro pagamento deveria ser feito dia 30 de abril.

Com a anulação do acordo, a empresa de handling terá de devolver os 7 milhões de euros à TAP. No entanto, como não tem disponibilidade financeira imediata para devolver o montante, a Groundforce deverá agora discutir com a companhia aérea um plano de pagamentos faseados.

O conselho de administração decidiu neste encontro iniciar negociações com a TAP até um período máximo de seis meses, “de modo a encontrar uma solução com vista a refazer os contratos de forma justa e equilibrada para ambas as partes, permitindo a continuidade e o futuro da Groundforce”, explica Casimiro. “É intenção do acionista Pasogal manter e desenvolver uma relação saudável com a TAP“.