Documentos e Doutrina

  • 106 Respostas
  • 13529 Visualizações
*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Documentos e Doutrina
« em: Junho 04, 2022, 06:10:48 pm »
Olá boa tarde.
Queria perguntar se alguém sabe se o exército disponibiliza as suas ordens de batalha(detalhadamente claro) a sua doutrina, organização e etc.
Sei que os americanos divulgam essas coisas sem problemas e estou curioso se o mesmo será feito por cá (ou se existe estes tipos de documentos por cá sequer haha)
As únicas fontes que tenho lido mais próximas do exército são os trabalhos da Academia Militar que os alunos fazem no 5º ano penso, e sempre dá para um sneak pic mas nada de mais.
Se alguém souber disso este tópico ficaria para a divulgação de esse tipo de documentos e podem ser internacionais também.
Recomendo já agora para quem gosta destas coisas o canal de youtube Battle Order, absolutamente fenomenal
https://www.youtube.com/c/BattleOrder
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2346
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 439 vez(es)
  • +597/-322
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #1 em: Junho 04, 2022, 09:16:16 pm »
Isto é segredo de estado, tal como o armamento dos NPOs. Há por aí muitos espiões ruços  :mrgreen:
« Última modificação: Junho 04, 2022, 09:37:54 pm por Duarte »
слава Україна!

“Putin’s failing Ukraine invasion proves Russia is no superpower"

The Only Good Fascist Is a Dead Fascist
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Drecas

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2346
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 439 vez(es)
  • +597/-322
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #2 em: Junho 05, 2022, 03:05:57 am »
Os quadros orgânicos das unidades do exército não são classificados e deve have aqui pessoal com acesso a esta informação.
Pode encontrar alguma informação  aqui:

https://comum.rcaap.pt

Muito trabalho académico que abrange esta temática, como este https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/6903/1/TIA_2011_-_Asp_%20Freitas.pdf..

e nas ordens do Exército e no Arquivo Histórico Militar

https://ahm-exercito.defesa.gov.pt
слава Україна!

“Putin’s failing Ukraine invasion proves Russia is no superpower"

The Only Good Fascist Is a Dead Fascist
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Drecas

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #3 em: Junho 05, 2022, 01:13:19 pm »
Os quadros orgânicos das unidades do exército não são classificados e deve have aqui pessoal com acesso a esta informação.
Pode encontrar alguma informação  aqui:

https://comum.rcaap.pt

Muito trabalho académico que abrange esta temática, como este https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/6903/1/TIA_2011_-_Asp_%20Freitas.pdf..

e nas ordens do Exército e no Arquivo Histórico Militar

https://ahm-exercito.defesa.gov.pt
nice obrigado
 

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #4 em: Junho 05, 2022, 01:18:49 pm »
Já agora fica aqui uma drive com trabalhos da Academia Militar, tenho tentado acumular o máximo deles para ir lendo:
https://drive.google.com/drive/folders/1gbwiFZ1N8UdSs_0JZ2idesjyy4Su2tQa?usp=sharing

Aqui tem três manuais de organização americanos, ABCT, SBCT(Strykers) e IBCT:
https://drive.google.com/drive/folders/1JQsP2B-7imHPobrIjYkF-tyt2vRpvmxt?usp=sharing
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, sergio21699

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2346
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 439 vez(es)
  • +597/-322
« Última modificação: Junho 05, 2022, 11:44:17 pm por Duarte »
слава Україна!

“Putin’s failing Ukraine invasion proves Russia is no superpower"

The Only Good Fascist Is a Dead Fascist
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW, CruzSilva

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #6 em: Julho 03, 2022, 06:30:33 pm »
https://drive.google.com/drive/folders/1JQsP2B-7imHPobrIjYkF-tyt2vRpvmxt

Dois papeis adicionados a esta drive:
Relatório de testes do A-10 em 79
Análise dos aviões que participaram em Iraque em 91
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Duarte, HSMW

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20173
  • Recebeu: 2962 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1304/-3458
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #7 em: Dezembro 28, 2022, 05:09:35 pm »
SECÇÃO DE ATIRADORES MECANIZADA DE RODAS – PÓS 2020

A constituição de uma SecAt equipada com os SCS é a seguinte: Cmdt de Secção, 02 Cmdt de Esq, 01 Apontador de MP, 01 Atirador Especial, 02 Atiradores Granadeiros, 02 Apontador de ML e 01 Condutor, dependendo da tipologia de ameaça e missão a executar a unidade escalão Secção pode equipar com material diferente.



Fonte : https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Jornal%20e%20Revistas%20do%20Ex%C3%A9rcito/Revistas/Infantaria/N%206%20-%20Revista%20INFANTARIA%2021%20full.pdf
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Duarte, tenente, Drecas

*

Drecas

  • Investigador
  • *****
  • 1508
  • Recebeu: 466 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +309/-190
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #8 em: Dezembro 28, 2022, 06:42:45 pm »
Ahhhh assim sim, vou já mandar isto ao Battle Order haha

As duas esquadras funcionam, por exemplo, como uma de assalto e outra mais de apoio? Ou nem por isso?
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10359
  • Recebeu: 5660 vez(es)
  • Enviou: 4354 vez(es)
  • +8476/-1842
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #9 em: Dezembro 28, 2022, 09:36:39 pm »
SECÇÃO DE ATIRADORES MECANIZADA DE RODAS – PÓS 2020

A constituição de uma SecAt equipada com os SCS é a seguinte: Cmdt de Secção, 02 Cmdt de Esq, 01 Apontador de MP, 01 Atirador Especial, 02 Atiradores Granadeiros, 02 Apontador de ML e 01 Condutor, dependendo da tipologia de ameaça e missão a executar a unidade escalão Secção pode equipar com material diferente.



Fonte : https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Jornal%20e%20Revistas%20do%20Ex%C3%A9rcito/Revistas/Infantaria/N%206%20-%20Revista%20INFANTARIA%2021%20full.pdf

Leste o artigo sobre a dotação dos ST5 nos BIParas e as limitações e melhorias propostas das VBL e as versões em falta ?
Vale a pena ler pois bate certo com o que me disseram sobre a futura encomenda de VBL substituta dos cancelados JLTV.

Abraços
« Última modificação: Dezembro 28, 2022, 09:37:43 pm por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20173
  • Recebeu: 2962 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1304/-3458
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #10 em: Dezembro 29, 2022, 10:30:53 am »
SECÇÃO DE ATIRADORES MECANIZADA DE RODAS – PÓS 2020

A constituição de uma SecAt equipada com os SCS é a seguinte: Cmdt de Secção, 02 Cmdt de Esq, 01 Apontador de MP, 01 Atirador Especial, 02 Atiradores Granadeiros, 02 Apontador de ML e 01 Condutor, dependendo da tipologia de ameaça e missão a executar a unidade escalão Secção pode equipar com material diferente.

Fonte : https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Jornal%20e%20Revistas%20do%20Ex%C3%A9rcito/Revistas/Infantaria/N%206%20-%20Revista%20INFANTARIA%2021%20full.pdf

Leste o artigo sobre a dotação dos ST5 nos BIParas e as limitações e melhorias propostas das VBL e as versões em falta ?
Vale a pena ler pois bate certo com o que me disseram sobre a futura encomenda de VBL substituta dos cancelados JLTV.

Abraços

Vou colocar hoje, porque ontem não tinha tempo.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 20173
  • Recebeu: 2962 vez(es)
  • Enviou: 2224 vez(es)
  • +1304/-3458
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #11 em: Dezembro 29, 2022, 10:48:13 am »
AS VIATURAS BLINDADAS LIGEIRAS TÁTICAS (VAMTAC) (VIATURA DE ALTA MOBILIDADE TÁTICA) NA ESTRUTURA ORGÂNICA DE MATERIAL (EOM) DOS BATALHÕES DE INFANTARIA PARAQUEDISTAS (BIPARA). O IMPACTO AO NÍVEL TÁTICO E AS NECESSÁRIAS ALTERAÇÕES DAS TÁTICAS, TÉCNICAS E PROCEDIMENTOS (TTP)

Tenente Coronel de Infantaria Paraquedista João Francisco da Costa Bernardino

A DOUTRINA

O paradigma da rentabilização e projeção das Forças Ligeiras, bem como o seu emprego alterou-se significativamente com a nova tipologia de viaturas blindadas ligeiras adquiridas. A experiência ao nível tático das PANDUR versus VAMTAC na RCA são prova disso mesmo: movimento e manobra passam a ter outro significado onde a rentabilização das potencialidades das viaturas ligeiras vem disponibilizar capacidades antes não existentes, onde se tem provado que o recurso a este tipo de forças tem sido muito mais efetivo, tendo em consideração as características do atual ambiente operacional, pela sua capacidade de atingir o Centro de Gravidade (CoG) das forças opositoras.

A TIPOLOGIA DE UNIDADE

A Secção é, para as forças de combate dos Paraquedistas, a unidade base e mínima de emprego de forma isolada4. Na atual EOP aprovada as Unidades de Escalão Secção (UES) dos BIPara são constituídas por oito (08) elementos, fazendo com que cada Secção tenha à sua disposição duas (02) viaturas VAMTAC, com capacidade de transportar cinco (05) militares cada. Face a isto, o lugar vago permite o transporte de militares com outras valências de acordo com a tipificação da tarefa a executar ou reforçando a Secção com mais dois (02) elementos. Estando em revisão os quadros Orgânicos dos BIPara, existem algumas propostas de alteração da estrutura da UES face às capacidades das novas viaturas.





DESAFIOS

Dada a recente integração das VAMTAC no Exército e a sua imediata entrada em TO, persistem algumas tarefas que urge finalizar:
 • Atualização de TTP derivadas da experiência de missões anteriores;
 • Elaboração de novas TTP que potenciem a utilização deste novo meio;
 • Definição e elaboração dos planos de carregamento exequíveis;
 • Incutir nas Secções/Guarnições uma mentalidade de homem/viatura (contudo, não em exclusivo, pois os BIPara têm de ser capazes de atuar como força apeada, mormente quando projetados por paraquedas);
 • Aquisição de um sistema de comunicações sem fio para o elemento que se encontra na torre da viatura.

PROPOSTAS

 Aquisição de um simulador de condução, à semelhança do existente para as PANDUR, apresentando as seguintes vantagens:
 • Proficiência do pessoal;
 • Poupança do material/equipamento;
 • Diminuição de gastos;
 • Capacidade de manutenção dos BIPara, com o levantamento de Módulo de Manutenção, quando projetado com viaturas para operações;
 • Aquisição de nova tipologia de armas para equipar as torres das viaturas, nomeadamente a capacidade anticarro (ACar).
 • Aquisição de capacidade e efetuar tiro do interior da viatura (sistemas de tiro remoto (Remote Weapon Station (RWS));
 • Operar o sistema ROSY com lançamento de cartuchos reais durante o período de formação;
• Aquisição de projetores de iluminação LED para torres;
 • Aquisição de sistemas de Segurança/ Retenção para apontadores da torre;
 • Aquisição de proteções para meios-rádio e outros equipamentos eletrónicos presentes no compartimento de transporte;
 • Aquisição de capas de proteção para apontadores das Torres.

AMBIÇÕES

 Sendo os BIPara um tipo de força que se caracteriza por um alto estado de prontidão, com um nível de treino superior, capazes de se adaptar a qualquer tipo de ameaça, seja convencional ou assimétrica, agindo de forma decisiva para alcançar os objetivos estabelecidos5, considera-se que um dos desafios futuros para estas unidades, nomeadamente na conduta de Operações Aerotransportadas, será a capacidade de se fazerem acompanhar por estes novos sistemas de armas, de forma a manter o máximo de potencial de combate. Para o efeito, é importante que se adquiram plataformas adequadas para a projeção aérea das VAMTAC, permitindo que as viaturas acompanhem a força quando esta fizer uso da terceira dimensão.
 
CONCLUSÃO

 Por se tratar de uma viatura nova, ainda existe muita matéria por explorar e até algumas indefinições quanto ao seu uso e de algumas ferramentas/valências. Considera-se, contudo, que a sua exposição no TO da RCA servirá para aprofundar o conhecimento deste sistema de armas, nomeadamente no entender e acompanhar das suas performances, dos seus comportamentos aquando do seu emprego em situações reais de emprego tático, de forma a retirar o máximo rendimento do mesmo. Como com qualquer sistema de armas, a adaptação do homem à viatura é certamente o ponto fulcral para a proficiente utilização e rentabilização das capacidades da mesma. A execução de TTP realistas e testadas, executadas por tripulações proficientes, será uma mais-valia na execução das tarefas exponenciado as capacidades dos BIPara. Concomitantemente, a definição do armamento a ser utilizado na torre é um aspeto determinante, pois irá alterar consideravelmente o potencial de combate das unidades, permitindo que se mantenha uma base de fogos em apoio à força apeada sem que esta perca a sua capacidade de tiro automático de supressão no seu seio. As tecnologias, por si só, não substituem o Homem. Este, enquanto líder, decisor e ser racional, será sempre o elemento central da Arma de Infantaria e de qualquer Exército. As tecnologias, porém, ampliam as capacidades humanas e, por conseguinte, diferenciam os homens e as suas possibilidades.

Fonte : https://assets.exercito.pt/SiteAssets/GabCEME/Comunica%C3%A7%C3%A3o/Jornal%20e%20Revistas%20do%20Ex%C3%A9rcito/Revistas/Infantaria/N%206%20-%20Revista%20INFANTARIA%2021%20full.pdf
« Última modificação: Dezembro 29, 2022, 11:01:41 am por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, PereiraMarques, HSMW

*

Red Baron

  • Investigador
  • *****
  • 2866
  • Recebeu: 579 vez(es)
  • Enviou: 354 vez(es)
  • +153/-469
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #12 em: Dezembro 29, 2022, 03:42:13 pm »
Acho que existe ai um problema de matemática.
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2346
  • Recebeu: 144 vez(es)
  • Enviou: 439 vez(es)
  • +597/-322
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #13 em: Dezembro 29, 2022, 10:05:16 pm »
Acho que existe ai um problema de matemática.

Cada Companhia deve ter 2 + 6 Vamtac?  :-\ ::)
Se fossem 2 por secção seriam 54 + 6 nos comandos das companhias (3 x 2), mais 2 ambulância + 2 no comando do batalhão.. = 64  :o?
« Última modificação: Dezembro 30, 2022, 04:45:21 am por Duarte »
слава Україна!

“Putin’s failing Ukraine invasion proves Russia is no superpower"

The Only Good Fascist Is a Dead Fascist
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 10359
  • Recebeu: 5660 vez(es)
  • Enviou: 4354 vez(es)
  • +8476/-1842
Re: Documentos e Doutrina
« Responder #14 em: Dezembro 29, 2022, 10:40:19 pm »
Acho que existe ai um problema de matemática.

Cada Companhia deve ter 2 + 6 Vamtac?  :-\ ::)
Se fossem 2 por secção seriam 54 + 6 no comando de cada companhia, mais 2 ambulância + 2 no comando do batalhão.. = 64  :o?


Cada CIPARA quando completa tera nove seccoes Inf PQ + secção ACar e seccao mort.

Em vez das secções de mrt e ACar/LG estarem juntas num pel apoio, são separadas pelos pel atiradores à razao de mais uma VBL adicionada aos cmdts de pel.

Secção = 2 X ST5;
Pel = 3 X Secções + 2 ST5 no Cmd;
CIPara = 3 X Pel = 24 VBL + 01 ST5 Cmd + 02 Amb + 2 viat PC Comp e PC Bat = 29 viaturas.

O total do BIPARA se fosse equipado na íntegra com VBL teria alem das 87 viat das 3 CIPARAS mais 6 a 8 PM81, e destacado da BAAA da Brigada, um pel AAA, tambem equipado com os ST5.
Portanto quando completo, o BATALHÃO nunca teria menos de uma centena de VBL.

Abraços
« Última modificação: Dezembro 29, 2022, 10:55:06 pm por tenente »
Quando um Povo/Governo não Respeita as Suas FFAA, Não Respeita a Sua História nem se Respeita a Si Próprio  !!
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Duarte, Cabeça de Martelo