Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

  • 680 Respostas
  • 156337 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 19897
  • Recebeu: 2846 vez(es)
  • Enviou: 2173 vez(es)
  • +1040/-3436
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #675 em: Dezembro 07, 2023, 05:01:03 pm »
Relativamente a um novo CT, não dava para tirar partido de Santa Margarida (eventualmente expandindo a área existente)?

 :arrow:  https://www.dn.pt/sociedade/mertola-continua-a-ser-a-alternativa-para-deslocalizar-o-campo-de-tiro-de-alcochete-17460478.html

Não é "quintas" são ramos distintos!
Nenhuma menção ao CMSM, ficando no ar a dúvida se é excluído por questões técnicas, ou simplesmente nem sequer foi equacionado por causa das quintinhas.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10911
  • Recebeu: 2289 vez(es)
  • Enviou: 3111 vez(es)
  • +689/-1026
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #676 em: Dezembro 07, 2023, 05:10:01 pm »
Então se o aeroporto for no Montijo a FAP liberta os terrenos de Alcochete para outros usos.

Se o aeroporto for em Alcochete a FAP liberta os terrenos do Montijo para outros usos.



Sou leigo mas dos dois, os terrenos da base aérea parecem-me ser os mais interessantes a nível de construção, junto à cidade do Montijo, é uma Península por isso tem várias frentes de água, perto da ponte Vasco da Gama, vista para Lisboa...
« Última modificação: Dezembro 07, 2023, 05:16:05 pm por Lightning »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8187
  • Recebeu: 3690 vez(es)
  • Enviou: 701 vez(es)
  • +4918/-762
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #677 em: Dezembro 07, 2023, 05:18:20 pm »
Aplicar a mesma lógica em caso de conflito. "Precisam de apoio aéreo? Desemerdem-se, ramos distintos!"

Portugal é um país geograficamente pequeno, não fazia mal nenhum ter um só campo de tiro que beneficie os 3 ramos, se este reunir as condições adequadas. Agora ir investir centenas de milhões (240 milhões eram valores de há 15 anos!), sem sequer se equacionar CMSM, é no mínimo absurdo.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 19897
  • Recebeu: 2846 vez(es)
  • Enviou: 2173 vez(es)
  • +1040/-3436
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #678 em: Dezembro 07, 2023, 06:04:53 pm »
Aplicar a mesma lógica em caso de conflito. "Precisam de apoio aéreo? Desemerdem-se, ramos distintos!"

Portugal é um país geograficamente pequeno, não fazia mal nenhum ter um só campo de tiro que beneficie os 3 ramos, se este reunir as condições adequadas. Agora ir investir centenas de milhões (240 milhões eram valores de há 15 anos!), sem sequer se equacionar CMSM, é no mínimo absurdo.

DC quantos  hectares tem o CMSM? Compara com o CT e depois diz alguma coisa.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 10911
  • Recebeu: 2289 vez(es)
  • Enviou: 3111 vez(es)
  • +689/-1026
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #679 em: Dezembro 07, 2023, 09:58:14 pm »
Portugal é um país geograficamente pequeno, não fazia mal nenhum ter um só campo de tiro que beneficie os 3 ramos, se este reunir as condições adequadas.

Esse campo é o CT.

Citar
Agora ir investir centenas de milhões (240 milhões eram valores de há 15 anos!), sem sequer se equacionar CMSM, é no mínimo absurdo.

Pode ser, mas teria de ser o MDN a dizer isso. Não é a Força Aérea que vai obrigar o exército a aceitar isso.

A Força Aérea apenas pode dizer, precisamos de ums área de x tamanho, com as características A B e C. Se calhar o CMSM falha em muita coisa, pode pôr em causa a segurança e o funcionamento normal da Brigada Mecanizada, por alguma razão o CT é praticamente uma unidade isolada, longe de áreas habitacionais, ao contrário do CMSM que possui vários Batalhões, mais de 1000 militares de certeza logo ali ao lado, se calhar essa área isolada tem uma razão de ser.
« Última modificação: Dezembro 07, 2023, 10:02:30 pm por Lightning »
 

*

dc

  • Investigador
  • *****
  • 8187
  • Recebeu: 3690 vez(es)
  • Enviou: 701 vez(es)
  • +4918/-762
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #680 em: Dezembro 07, 2023, 11:15:15 pm »
DC quantos  hectares tem o CMSM? Compara com o CT e depois diz alguma coisa.

6500 hectares vs 7500 hectares, mais coisa menos coisa (aproximadamente 1000 hectares de diferença). Em Mértola terão que deslocalizar aldeias se querem ter um grande campo de tiro por lá com a mesma dimensão do CTA (de notar que por lá há aldeias e infraestrutura civil a cada 4 ou 5km. ). E aí surge a questão se não seria viável expandir a área do CMSM, ou até usar a área existente (se for considerada suficiente para o tipo de armamento largado).

Esse campo é o CT.

Mas vai deixar de ser.  :mrgreen:

Pode ser, mas teria de ser o MDN a dizer isso. Não é a Força Aérea que vai obrigar o exército a aceitar isso.

A Força Aérea apenas pode dizer, precisamos de ums área de x tamanho, com as características A B e C. Se calhar o CMSM falha em muita coisa, pode pôr em causa a segurança e o funcionamento normal da Brigada Mecanizada, por alguma razão o CT é praticamente uma unidade isolada, longe de áreas habitacionais, ao contrário do CMSM que possui vários Batalhões, mais de 1000 militares de certeza logo ali ao lado, se calhar essa área isolada tem uma razão de ser.

Teria que ser feito, através do diálogo. Ninguém estaria a obrigar ninguém. Agora excluir a hipótese, por fazer parte de um ramo diferente das FA do mesmo país, é que não cabe na cabeça de ninguém. Se for excluído por questões técnicas (proximidade a infraestrutura civil, ou falta de espaço para largar determinado tipo de armamento), tudo bem.

Agora, um novo campo de tiro, vir a custar 300 milhões ou mais, num país que pouco investe em infraestrutura militar, e pouco investe no stock de munições que é suposto serem largadas nesse campo de tiro... No mínimo pede-se prudência e um estudo verdadeiramente bem feito (e não em cima do joelho) acerca do local adequado, custos, de qual a dimensão que se pretende, o que se pretende lançar lá hoje e no futuro, etc.