Actividade Operacional/Exercícios

  • 421 Respostas
  • 77631 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #150 em: Novembro 05, 2020, 07:36:24 pm »
VBC CC M60A3 em ação durante exercício da 4ª Bda C Mec


Citar
Dourados (MS) – No período de 26 a 29 de outubro, a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada ( 4ª Bda C Mec) realizou o Exercício do Período de Adestramento Avançado (PAA 2020), com o objetivo de preparar as organizações militares diretamente subordinadas (OMDS) para a defesa externa no ambiente operacional de fronteira, bem como desenvolver e manter o valor profissional e a capacidade de liderança militar dos Quadros e, ainda, avaliar as estruturas de pessoal e material da Brigada Guaicurus.

O exercício foi desenvolvido em 3 vertentes: Logística, com a montagem e operação de uma base logística pelo 28º Batalhão Logístico; Comando e Controle, com a montagem e operação dos postos de comando das unidades e subunidades envolvidas; e a realização de uma Operação de Marcha para o Combate, conduzida pelos Regimentos de Cavalaria da 4ª Bda C Mec.

O exercício, que está previsto no Sistema de Instrução Militar do Exército (SIMEB) e no Programa de Instrução Militar 2020-2021 (PIM 20/21), ambos do Comando de Operações Terrestres, contou com o emprego de 275 viaturas e 1.019 militares das organizações militares subordinadas à 4ª Bda C Mec.

 :arrow:  http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/12395739




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #151 em: Novembro 05, 2020, 07:40:51 pm »
CA-Sul realiza a Certificação da 5ª Bda C Bld


Citar
Santa Maria (RS) – Entre os dias 26 e 30 de outubro, o Centro de Adestramento-Sul (CA-Sul) apoiou o Comando Militar do Sul na Certificação da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld), como Força de Prontidão da Força Terrestre.

A Certificação marca a 2ª fase do Ciclo de Prontidão, abrangendo as três modalidades de simulação (Construtiva, Virtual e Viva), dentro de um mesmo tema tático.

Para o início da Simulação Construtiva, foi realizado nas instalações do CA-Sul, entre os dias 14 e 16 de outubro, o treinamento dos Operadores e Controladores das Unidades que foram empregadas como peças de manobra no Jogo de Guerra.

Na 1ª fase foi realizado o Treinamento Militar à Distância, realizado nas Organizações Militares participantes, entre os dias 19 e 30 de outubro, para revisão de técnicas, táticas e procedimentos necessários ao exercício e adaptação ao VBS3 - software utilizado na Simulação Virtual - e aos Dispositivos de Simulação de Engajamento Tático (DSET).

A 2ª Fase foi realizada de forma presencial e sucessivas, empregando o VBS3 nas instalações do 1º Regimento de Carros de Combate (1º RCC), na semana do dia 18 de outubro.

A 3ª Fase, que ocorreu entre os dias 26 e 30 de outubro, no Campo de Instrução Barão de São Borja (CIBSB) em Rosário do Sul, contou com um exercício no terreno para as subunidades certificadas, utilizando os DSET e os Observadores e Controladores de Adestramento capacitados pelo CA-SUL.

 :arrow:  http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=2131&




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
« Última modificação: Novembro 07, 2020, 01:36:35 am por Vitor Santos »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #153 em: Novembro 08, 2020, 01:31:39 am »
Operação Treme Cerrado – Astros e Guarani em ação no Planalto Central


Citar
O Comando Militar do Planalto (CMP) coordenou, entre os dias 02 e 06 de novembro de 2020, o Exercício Treme Cerrado IX, no Campo de Instrução de Formosa (CIF), com o intuito principal de encerrar o adestramento avançado da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada (3ª Bda Inf Mtz), Brigada Visconde de Porto Seguro, aquarelada em Cristalina (GO).

No dia 14 de outubro, iniciou-se o deslocamento estratégico de meios para a operação, que contará com a participação de cerca de 2 mil militares das organizações militares (OM) dos Estados de Tocantins, Goiás e Distrito Federal, além do Triângulo Mineiro.

A 3ª Bda Inf Mtz iniciou a atividade com uma formatura de apronto operacional presidida pelo comandante Militar do Planalto, o general de divisão Rui Yutaka Matsuda, acompanhado comandante da brigada, o general de brigada Marcus Alexandre Fernandes de Araújo.

No exercício foram empregadas 244 viaturas e o efetivo de 1346 militares da Brigada, suas Organizações Militares Diretamente Subordinadas (OMDS), do 11° Grupo de Artilharia Antiaérea (11º GAAAe) e Batalhão da Guarda Presidencial (BGP). Na oportunidade, todas as funções de combate foram colocadas em prática e o adestramento foi pleno em êxito com a execução do de diversas operações, como uma marcha para o combate em dois eixos e um ataque coordenado, tendo em primeiro escalão o 36º Batalhão de Infantaria Mecanizado (36º BI Mec) e o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado (41º BI Mtz), e o tiro das armas coletivas, onde as frações presentes puderam realizar seus adestramentos, realizando tiros com metralhadoras 7,62 mm MAG e .50’ Browning M2HB, Sistema de Armas Remotamente Controlada (SARC) REMAX do VBTP-MSR 6×6 Guarani, canhão 90 mm do VBR 6×6 Engesa EE-9 Cascavel e morteiros 60 e 81 mm.

O 16º Batalhão Logístico (16º B Log), de Brasília (DF), realizou um teste com o APH (Atendimento Pré-Hospitalar) Tático, com a inclusão, pela primeira vez, de sistema de  teleatendimento operacional, que poderiam já ser aplicados, pois, caso houvesse necessidade de atendimento a algum militar que sofresse um acidente na linha de frente, a retaguarda poderia fazer um teleatendimento de urgência, garantindo toda a sua segurança até a chegada da equipe médica.

Os Astros em ação
Além das OM citadas, O Comando de Artilharia do Exército (Cmdo Art Ex) participou da operação com unidades do Sistemas Astros II pertencentes ao 6º e 16º Grupos de Mísseis e Foguetes (GMF), ambos aquartelados no Forte Santa Barbara, em Formosa (GO).

No dia de ontem, 06 de outubro, foi realizado uma demonstração de tiro, com um a Bateria Astros, composta por quatro peças (AV-LMU), lançando uma pequena salva de foguetes de treinamento SS-09TS, de 70 mm, em um alvo localizado a 7.600 metros de distância.

Com informações e imagens da Comunicação Social do Comando Militar do Planalto

 :arrow:  https://tecnodefesa.com.br/operacao-treme-cerrado-astros-e-guarani-em-acao-no-planalto-central/








 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #154 em: Novembro 09, 2020, 02:48:23 pm »
Centro de Adestramento-Sul apoia a certificação da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada como Força de Prontidão do Exército Brasileiro


Citar
Santa Maria (RS) – Entre os dias 26 e 30 de outubro, o Centro de Adestramento - Sul (CA - Sul) apoiou o Comando Militar do Sul (CMS) na certificação da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld) como Força de Prontidão (FORPRON) da Força Terrestre. A certificação, que é a segunda fase do Ciclo de Prontidão, abrangeu as 3 modalidades de simulação (construtiva, virtual e viva) dentro de um mesmo tema tático.

Para o início da simulação construtiva, foi realizado nas instalações do CA - Sul, entre os dias 14 e 16 de outubro, o treinamento dos operadores e controladores das unidades que foram empregadas como peças de manobra no jogo de guerra. A simulação virtual e viva foi conduzida em 3 fases:

1ª Fase – Treinamento militar a distância (TMAD): realizado nas Organizações Militares (OM) participantes, entre os dias 19 e 30 de outubro, para a revisão de técnicas, táticas e procedimentos (TTP) necessários ao exercício e adaptação ao VBS3, software utilizado na simulação virtual, e aos Dispositivos de Simulação de Engajamento Tático (DSET);

2ª Fase – Simulação virtual: de forma presencial e sucessiva, empregando o VBS3 nas instalações do 1º Regimento de Carros de Combate (1º RCC); e

3ª Fase – Simulação viva: entre os dias 26 e 30 de outubro, no Campo de Instrução Barão de São Borja (CIBSB), sediado no município de Rosário do Sul (RS), exercício no terreno para as subunidades (SU) certificadas, utilizando os DSET e os observadores e controladores de adestramento (OCA) capacitados pelo CA - SUL.

Para a validação da certificação, o CA - Sul empregou cadernetas de certificação, contendo as fichas de observação (baremas) acerca do trabalho de comando e estado-maior, do trabalho de comando de SU e escalões inferiores e dos objetivos de adestramento para as SU, a fim de balizar a avaliação do exercício.

Fonte: CA-Sul







 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #155 em: Novembro 09, 2020, 02:54:16 pm »
1ª Brigada de Infantaria de Selva coordena exercício no terreno com a participação de 1.500 militares


Citar
Boa Vista (RR) – No período de 25 de outubro a 4 de novembro, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl) realizou a Operação Macuxi, um exercício no terreno de adestramento em operações básicas. A operação foi concebida como uma manobra de dupla ação no contexto do amplo espectro, combinando atitudes ofensivas e defensivas contra forças irregulares. Foi realizada, ainda, a integração de capacidades não existentes nas organizações militares orgânicas da 1ª Bda Inf Sl, como Engenharia de Combate, Aviação do Exército, Artilharia Antiaérea e Operações Especiais.

O desdobramento das organizações militares diretamente subordinadas (OMDS) à brigada ocorreu na região sul do estado de Roraima, nas localidades de Serra Grande I e II, munícipio do Cantá. A Base Logística de Brigada (BLB) foi instalada em Rorainópolis, a uma distância de aproximadamente 186 km.

As tropas tiveram a oportunidade de serem adestradas em operações como marcha para o combate, ataque coordenado, ataque à localidade, assalto aeromóvel, operações de inteligência, reconhecimento, vigilância e aquisição de alvos com emprego de guiamento aéreo avançado, ultrapassagem, substituição, ação retardadora, defesa em posição, defesa de ponto forte, defesa de área de combate, operações contra forças irregulares e tiro de Artilharia com Observador Avançado em plataforma aérea e embarcado em balsa. Foram utilizadas 122 viaturas e o efetivo empregado foi de cerca de 1.500 militares. 

A Brigada de Infantaria Pára-quedista participou da atividade com uma bateria do 8º Grupo de Artilharia de Campanha Pára-quedista e elementos da Companhia de Precursores Pára-quedista e do Batalhão de Dobragem, Manutenção de Pará-quedas e Suprimentos pelo Ar, que se encontravam na Guarnição de Boa Vista em cooperação de instrução daquela Grande Unidade com a 1ª Bda Inf Sl.

Houve a participação da Força Aérea Brasileira com seus aviões de caça Super Tucano e um avião de transporte Bandeirante. A FAB adestrou seus meios aéreos, realizando o apoio aéreo aproximado, o lançamento de paraquedistas e o ressuprimento aéreo, inseridos no contexto da operação.

Na oportunidade, foi realizada uma ação cívico-social com atendimentos médicos e odontológicos para a população, a revitalização de escolas da comunidade e o aproveitamento das tropas do 6º Batalhão de Engenharia de Construção na manutenção da rede de estradas e pontes da região do exercício em prol das comunidades locais.

Fonte: 1ª Bda Inf Sl






« Última modificação: Novembro 09, 2020, 03:01:57 pm por Vitor Santos »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #156 em: Novembro 09, 2020, 02:59:07 pm »
Apronto operacional avalia prontidão de tropas subordinadas à 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha


Citar
Juiz de Fora (MG) – Nos dias 3 e 4 de novembro, o General de Divisão Kleber Nunes de Vasconcellos, Comandante da 1ª Divisão de Exército (1ª DE), realizou sua primeira visita à 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha e Guarnição de Juiz de Fora. O Comandante da "Divisão Mascarenhas de Moraes" pôde avaliar o estado de prontidão da brigada por meio da verificação do apronto operacional da Força-Tarefa Montanha 12, integrada por tropas das diversas organizações militares subordinadas àquela Grande Unidade, realizada no pátio do 10º Batalhão de Infantaria Leve de Montanha.

A FT Montanha é organizada em sistema de rodízio de modo a garantir a capacidade de pronta resposta operativa durante todo o ano de instrução. Suas tropas são especialmente adestradas para combater em ambiente operacional de montanha empregando a infiltração como forma de manobra. Após o evento, o General Vasconcellos conheceu as instalações do Comando da 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha. Cabe ressaltar que durante todas as atividades foram observados os protocolos de segurança previstos no combate à COVID-19.

Fonte: 4ª Bda Inf L Mth



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #157 em: Novembro 09, 2020, 03:08:16 pm »
ECEME participa de Exercício no Terreno no Paraná


Citar
Rio de Janeiro (RJ) – No dia 4 de novembro, os oficiais-alunos do 1º ano do Curso de Comando e Estado-Maior do Exército (CCEM/1) da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) iniciaram as atividades do Exercício no Terreno (ET) na cidade de Cascavel (PR). Durante a manhã foram realizadas palestras do Chefe do Estado-Maior da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada (15ª Bda Inf Mec), do Comandante do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado (33º BI Mec) e do Comandante do 15º Batalhão Logístico (15º B Log), ocasião em que conheceram as características da infantaria mecanizada em sua vertente tática e logística.

No período da tarde, visitaram as instalações dos batalhões sediados em Cascavel para conhecer as estruturas de pessoal e material, em especial, a viatura blindada de transporte de pessoal Guarani.

O ET está concebido de acordo com o conceito operativo do Exército (operações no amplo espectro) e abrange o planejamento nos escalões divisão de exército e brigada, com tarefas atinentes às operações básicas, operações complementares e ações comuns às operações terrestres.

A ECEME está participando com 155 oficiais superiores brasileiros, 12 de nações amigas, oriundos da Argentina, Chile, Estados Unidos, Guatemala, Paquistão, Paraguai e Peru, além de 12 professores e alunos civis do Programa de Pós-graduação em Ciências Militares do Instituto Meira Mattos (IMM).

No segundo dia ET, os oficiais-alunos realizaram atividades nos postos de observação (PO) que incluíram a realização do "giro do horizonte", com a finalidade de visualizar o terreno de atuação para, em seguida, ajustar os planejamentos feitos ainda na ECEME, com o uso de carta topográfica e imagens de satélites. Após os ajustes, houve a integração e coordenação entre as diferentes funções de combate, com explanação das ações e esclarecimentos pela equipe de instrução.

O Objetivo do PO nº 1 foi a verificação no terreno do planejamento para transposição de curso de água, tomada de uma "cabeça de ponte" e um ataque coordenado, além da apresentação da doutrina de outros países, realizada pelos oficiais Instrutores de nações amigas (OINA).

No dia 6, terceiro dia do ET, os oficiais-alunos prosseguiram na retificação/ratificação dos planejamentos feitos em sala de aula, buscando o aperfeiçoamento do pensamento militar. Através do sistema de rodízio, os grupamentos verificaram seus planejamentos nos PO.

Dentre os aspectos doutrinários debatidos, pode-se citar o emprego das operações de informação, emprego da Aviação do Exército, emprego da Brigada Infantaria Mecanizada, entre outros.

Fonte: ECEME



 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #158 em: Novembro 09, 2020, 07:57:16 pm »
Operação Escudo Antiaéreo - Incursões


Citar
Militares do 11º e 12º GAAAe estão desdobrados na região de Cristalina-GO, realizando a defesa antiaérea de ponto sensível contra as aeronaves de ataque F-5 e A-29.

Tanto de dia, quanto a noite, as unidades de tiro do míssil IGLA-S e RBS-70 vasculham o espaço aéreo na busca de aeronaves que invadem o espaço aéreo defendido pela Artilharia Antiaérea.

O míssil RBS 70, usado pelo Exército Brasileiro, é um dos armamentos antiaéreos de baixa altura mais modernos da atualidade e tem a capacidade de engajar aeronaves na faixa de velocidade de 0 a 300 metros por segundo, dentro de um raio de sete quilômetros de sua posição. Sistema de mísseis telecomandados, ou seja, por intermédio da iluminação do alvo por um facho de laser, o sistema comanda o míssil até o alvo designado.

Esse ano, a Operação conta com o apoio logístico do Comando da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada, localizada na cidade de Cristalina-GO.




 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: HSMW

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #159 em: Novembro 11, 2020, 06:15:55 pm »
2° RC Me: Tiro das Armas Coletivas


Citar
São Borja (RS) – Nos dias 5 e 6 de novembro, o 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado (2° RC Mec) realizou o tiro das armas coletivas no Campo de Instrução do Rincão (CIR), com o objetivo de adestrar as diversas guarnições dos Pelotões de Cavalaria Mecanizado do Regimento João Manoel no emprego do armamento coletivo orgânico.

Durante o exercício, que foi inspecionado pelo Comandante da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, o efetivo profissional e variável aprimorou seus conhecimentos e as técnicas de tiro real, diurno e noturno, com os seguintes armamentos: metralhadora MAG 7,62 mm; metralhadora .50; canhão 90 mm da Viatura Blindada de Reconhecimento Cascavel; e emprego da torre SARC REMAX da VBTP Guarani, utilizando a Mtr.50.

O armamento da VBTP Guarani é totalmente controlado de modo remoto do interior da viatura, por meio de um sistema de câmeras externas, que envia imagens a um monitor de LCD, proporcionando o controle do acionamento das armas ao atirador e ao chefe da viatura.

Fonte: 2º RC Mec










 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #160 em: Novembro 11, 2020, 06:30:29 pm »
Subunidade Culminating: "Home Station Training" - 3ª e 4ª Fase


Citar
São José do Barreiro (SP) - Entre os dias 6 e 8 de novembro, a Subunidade (SU) Culminating, oriunda da Brigada de Infantaria Pára-quedista, realizou mais uma etapa no seu preparo para o Exercício Bilateral entre os Exércitos do Brasil e dos Estados Unidos. Na 3ª e 4ª fase do Exercício Final de Adestramento denominado "Home Station Training", praticaram-se a Infiltração Aeromóvel e a Ocupação e Estabilização da área urbana de São José do Barreiro.

A 3ª fase foi caracterizada pela Infiltração Aeromóvel e a Ocupação da Localidade. Na Infiltração, a Força Adestrada (SU Culminating) e os Observadores e Controladores do Adestramento (OCA), utilizaram os  Helicópteros Militares HM-1 (PANTERA) e HM-4 (JAGUAR), do Comando de Aviação do Exército. Destaca-se que os deslocamentos táticos, do Campo de Instrução da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) até a orla de São José do Barreiro, foram realizados no período noturno, madrugada de 7 de novembro, sendo necessária a navegação com o auxílio de Óculos de Visão Noturna (OVN).

Após ocupar São José do Barreiro, conquistar os pontos de interesse e enfrentar as Forças Oponentes (For Op), a SU Culminating passou para a etapa de Estabilização, a 4ª fase. Nessa, ocupou Checkpoints com o objetivo de manter o ambiente seguro e estável. Com o apoio e assessoria da Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste (CML), o Comandante da SU Culminating participou de uma simulação de entrevista "quebra-queixo" e de uma reunião de lideranças locais com o prefeito e outras autoridades fictícias no idioma inglês.

A "Home Station Training" se desenvolve entre os dias 3 e 14 de novembro, na região do Vale do Rio Paraíba e terminará com a realização do "Live Fire" (Exercício de tiro real com a SU Culminating), 5ª fase.

O Exercício Bilateral entre o Exército Brasileiro e o Exército dos Estados Unidos da América (US Army) será concretizado em fevereiro de 2021, no Joint Readiness Training Center, em Fort Polk, Estados Unidos. Essa ação é um intercâmbio entre os dois países e finaliza o Plano Conjunto de Atividades realizadas ao longo de cinco anos.

Texto: Maj Hennemann / 1º Ten Hosana / Fotos: Cb Francilaine/ Cb Fabio (25º Btl Inf Pqdt)













 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #161 em: Novembro 14, 2020, 02:56:01 am »
1º RCC participa da Operação Punhos de Aço


Citar
Santa Maria (RS) – Entre os dias 2 e 5 de novembro, o 1º Regimento de Carros de Combate (1º RCC) participou da Operação Punhos de Aço 2020.

A atividade ocorreu no Campo de Instrução Barão de São Borja (CIBSB), sob a coordenação da 6ª Brigada de Infantaria Blindada (6ª Bda Inf Bld), onde o “Regimento Vanguardeiro” participou do exercício de adestramento idealizado num quadro de defesa externa, com o emprego da tropa blindada em operações defensivas.

Para isso, O 1º RCC, compôs uma Força Tarefa, com tropas de fuzileiros do 29º Batalhão de Infantaria Blindada (29º BIB), inserido no contexto do Projeto Força Tarefa Unidade Blindada.

 :arrow:  http://www.3de.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=2152&





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #162 em: Novembro 14, 2020, 03:02:11 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #163 em: Novembro 14, 2020, 03:07:58 am »
Tropas em ação na Operação Treme Cerrado X


Citar
Entre os dias 02 e 06 de novembro de 2020, o Comando Militar do Planalto coordenou o exercício Treme Cerrado X no Campo de Instrução de Formosa (GO). O exercício militar encerrou o adestramento da 3ª Brigada de Infantaria Motorizada (3ª Bda Inf Mtz) e possibilitou o aprimoramento da capacidade de mobilização, elevando o nível operacional da tropa em combate no terreno.  A atividade teve início com um apronto operacional presidido pelo Comandante Militar do Planalto, General de Divisão Rui Yutaka Matsuda, com a presença do Comandante da 3ª Bda Inf Mtz, General de Brigada Marcus Alexandre Fernandes de Araujo.

Combate

O Treme Cerrado X, foi uma oportunidade para que ações operacionais fossem colocadas em prática, como a execução de uma marcha para o combate e um ataque coordenado, tendo em primeiro escalão o 36º Batalhão de Infantaria Mecanizado (36º BI Mec) e o 41º Batalhão de Infantaria Motorizado (41º BI Mtz), além do tiro das armas coletivas. As frações realizaram os treinamentos, com tiros de metralhadoras 7,62 mm MAG e .50’ Browning M2HB, Sistema de Armas Remotamente Controlada (SARC) REMAX do VBTP-MSR 6×6 Guarani, canhão 90 mm do VBR 6×6 Engesa EE-9 Cascavel e morteiros 60 e 81 mm.

O Comando de Artilharia do Exército (Cmdo Art Ex) também participou da operação com unidades do Sistema Astros, lançando uma pequena salva de foguetes de treinamento SS-09TS, de 70 mm, em um alvo localizado a 7.600 metros de distância.

O 16º Batalhão Logístico (16º B Log) efetuou o teste do Atendimento Pré-Hospitalar (APH) Tático, incluindo um sistema de teleatendimento, que poderia ser prontamente aplicado se fosse necessário. No caso de acidente com militar, o APH garantiria sua segurança até a chegada da equipe médica.

O exercício proporcionou ainda, o desenvolvimento, a consolidação e o fortalecimento de uma série de atributos da área afetiva, tais como a liderança, a rusticidade, o espírito de cumprimento de missão e a camaradagem, fundamentais para o convívio na caserna.

Tropas

O deslocamento do comboio de viaturas e das tropas para a operação Treme Cerrado X, teve início no dia 14 de outubro e contou com a participação de cerca de 2 mil militares das Organizações Militares (OM), que abrangem os Estados de Tocantins, Goiás e Distrito Federal, além do Triângulo Mineiro e o emprego de 244 viaturas.

 :arrow:  http://www.cmp.eb.mil.br/index.php/component/content/article?id=750





 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 6851
  • Recebeu: 1002 vez(es)
  • Enviou: 482 vez(es)
  • +8961/-10220
Re: Actividade Operacional/Exercícios
« Responder #164 em: Novembro 14, 2020, 04:53:31 pm »