ForumDefesa.com

Forças Armadas e Sistemas de Armas => Forças Aéreas/Sistemas de Armas => Tópico iniciado por: Vitor Santos em Maio 28, 2016, 02:58:10 pm

Título: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Maio 28, 2016, 02:58:10 pm
Força Aérea Argentina hoje…

Trinta anos de descaso com a Força Aérea Argentina (FAA) reduziu-a a um punhado de aeronaves de combate de valor inexpressivo, incapazes de prover o treinamento dos pilotos em padrões internacionais contemporâneos.

O estudo do emprego de mísseis tipo BVR (de alcance além do horizonte) é feito somente na teoria. A FAA só possui aeronaves de vigilância eletrônica de porte muito limitado; vê-se forçada a improvisar monomotores Tucano, de treinamento, como aviões de patrulhamento anti-drogas; lida com enormes dificuldades para prover instrução básica aos seus jovens pilotos; e sua capacidade de reabastecimento no ar praticamente inexiste.

Uma amostra do “poderio aéreo” argentino vem sendo dado, desde a última segunda-feira (23.05), pela Operação Larus 2016, que adestra as equipagens da nação vizinha nos procedimentos de interceptação, tiro aéreo contra alvo rebocado, apoio aéreo aproximado, abastecimento pelo ar e defesa antiaérea. Estão sendo realizados também lançamentos de paraquedistas do Exército e missões em conjunto com a Marinha.

O exercício, que termina na próxima sexta (03.06), usa como sede a Base Aeronaval Comandante Espora, situada na cidade de Bahía Blanca, ao sul da capital Buenos Aires.

Os meios aéreos mobilizados foram:

04 jatos IA-63 Pampa;
06 bimotores IA-58 Pucará;
01 A-4AR Fightinghawk (cuja imagem ainda não foi distribuída à imprensa…);
01 C-130H Hércules (numeral TC-64);
01 bimotor DH6 Twin Otter;
01 Fokker F-27; e
01 helicóptero Bell 212

FONTE: http://www.planobrazil.com/galeria-isto-e-a-forca-aerea-argentina-hoje/

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaPampataxiando.jpg&hash=9a7b50b5b2429cb4d802a2f3f74e50a9)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaPampasalinhadosnapista.jpg&hash=e47698de3472a03459d247b4f550c679)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalabasedePucas.jpg&hash=28c78ae3abdb922ef299bfdc75e8dba6)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaPucasalinhadosMELHORAINDA.jpg&hash=901b0be5874ce864e707a9e93d54954a)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaPucasalinhados.jpg&hash=37fba459ad5a11352a3e39899d6c9592)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaPucacompilotonafrente.jpg&hash=9d97abb750e145b6544c3fb3fd02caa8)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaHerculescomtripulantesformados.jpg&hash=0b9de4d4ca962925475df5e6f8210551)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaHerculeslan%25C3%25A7andopqds.jpg&hash=e7e8d88190846a13b9404852a9bdd9d2)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalaHerculesaofundocomTwinOtterem1plano.jpg&hash=693722a1eb893340f633caedbcf70261)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F05%2FLalahelic%25C3%25B3pteroHuey.jpg&hash=cfe38531db9de53d1c1d1bb18551f0cd)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Julho 15, 2016, 08:57:10 pm
Força Aérea da Argentina revela nova aeronave EW

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ftecnodefesa.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F07%2FImagem-1-Learjet-EW.jpg&hash=d2a86dc9233bae19ff2a2ced9378d49f)

Imagens divulgadas no início deste mês correspondentes a um jato Learjet 35A da Força Aérea da Argentina (FAA) revelaram uma aeronave modificada especificamente para atender atividades de  guerra eletrônica (EW conforme sigla em inglês). A Força Aérea Argentina não possuía esse tipo de aeronave desde a retirada de serviço de um Boeing 707-387C VR-21 especializado em EW.

A FAA adquiriu esse Learjet 35A em 2013 e contratou a Avcon Industries no ano seguinte para executar as modificações necessárias para permitir a instalação do sistema de suporte eletrônico RESM (Radar Electronic Support Measures) Vigile 200 da Thales. O Vigile 200 é um sistema geralmente instalado em plataformas navais para detecção de radares que operam no intervalo de frequências entre 0,5 e 18 GHz com uma cobertura de 360 graus.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ftecnodefesa.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F07%2FImagem-2-Learjet-EW.jpg&hash=ea7f73da59cb9fe5aa3b500b57be8045)

Modificações nos tanques das pontas das asas foram feitas de modo que antenas pudessem ser instaladas, bem como abertura de compartimentos para instalação de nova fiação para antenas, colocação de uma redoma na cauda e mudanças estruturais nas aletas estabilizadoras em delta com propósito de  conseguir melhor estabilidade e eficiência da aeronave.

Ivan Plavetz
Fonte: IHS Jane’s Defence Weekly

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/forca-aerea-da-argentina-revela-nova-aeronave-ew/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Janeiro 13, 2017, 09:42:42 am
http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/fadea-entrega-primeira-aeronave-ia-58-pucara-modernizada/ (http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/fadea-entrega-primeira-aeronave-ia-58-pucara-modernizada/)
Citar
A estatal argentina Fábrica Argentina de Aviones SA (FAdeA) entregou a primeira aeronave turboélice de ataque leve Pucara IA-58 atualizada para a Força Aérea Argentina em 15 de dezembro de 2016.

Designada IA-58H, é a primeira de 20 Pucaras argentinos que passarão por atualização que estenderá sua vida útil por outros 25 anos.

A atualização envolve modificações estruturais para abrigar o novo propulsor PT-6A da Pratt & Whitney Canada de 950 shp, integração de aviônicos modernos com novos sistemas de navegação e comunicação, novos sistemas de fornecimento de combustível e oxigênio.

O PT-6 é um turbopropulsor amplamente utilizado e popular com versões comerciais e militares conhecidas por sua alta confiabilidade. Para manter a capacidade de decolagem e aterragem curta (STOL) do IA-58 Pucara, a P&WC adicionou o controle de passo da hélice para auxiliar na frenagem.

O projeto de engenharia e a fabricação da modificação estrutural da asa do primeiro avião de teste para acomodar o novo motor foram realizados pela Israel Aerospace Industries. O primeiro protótipo atualizado Pucara voou em novembro de 2015.

O IA-58 Pucara, de dois assentos, foi desenvolvido no final da década de 1960 pela FAdeA como uma aeronave de contra-insurgência (COIN), equipada com dois turbo propulsores Turbomeca Astazou, com 978 hp cada.

Trata-se de um monoplano todo em metal de asa baixa com assento em tandem e trem de pouso retrátil, capaz de operar a partir de pistas despreparadas. As asas cantilever sem enflechamento têm 7 graus de diedro nas extremidades exteriores.

O avião viu a ação durante a Guerra das Malvinas entre a Argentina e a Grã-Bretanha, e na Guerra Civil do Sri Lanka.

Os armamentos fixos incluem um canhão de 20 mm montado debaixo do cockpit e quatro metralhadoras Browning 7,62 mm montadas nos lados da fuselagem. Três pontos duros são equipados para transportar armas externas como bombas, foguetes ou tanques de combustível auxiliares com uma capacidade total de 1.600 kg.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F01%2FIA-58-Pucara.jpg&hash=e05b3b3133070a69cfe2ecfc92f5a64f)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Janeiro 25, 2017, 07:03:26 pm
ARGENTINA DEVE RETOMAR NEGOCIAÇÃO POR CAÇAS DE ISRAEL

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fairway.uol.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2015%2F07%2FIAI_Kfir_01.jpg&hash=17e51ea0b07f7f5bb1c315f3520d7593)

Citar
Os céus da Argentina são atualmente um dos mais desprotegidos entre as nações da América do Sul. Sem aeronaves de combate apropriadas desde 2016, com a desativação dos últimos Mirage III e A-4 Skyhawk, o país vem tentando desde 2015 negociar a compra de caças IAI Kfir, de estoques de Israel.

Segundo o site FlightGlobal, as negociações, abandonadas no ano passado pelo governo de Cristina Kirchner, devem ser retomadas pelo presidente Mauricio Macri. Como aponta a publicação, o país tem planos de adquirir de 12 a 14 caças Kfir, aeronave já aposentada pela força aérea de Israel, mas que já foi utilizada em combate pelo país em diversas oportunidades.

A Argentina busca adquirir o Kfir “Block 60”, a versão mais moderna do caça israelense. Fontes consultadas pela publicação afirmam que o valor das aeronaves é o principal obstáculo na negociação, mas “não o único”. Os outros motivos, porém, não foram divulgados. A negociação das aeronaves, componentes de reposição e suporte logístico é avaliada em cerca de US$ 350 milhões.

O Kfir Block 60 conta com motores mais eficientes e radar atualizado, com sistema de varredura eletrônica e “arquitetura aberta”, o que permite a instalação de novos recursos. Além disso, as aeronaves desse lote passaram por uma revisão completa, que garante mais 1.600 horas de voo, algo como cinco ou 10 anos de operações.

FONTE: http://airway.uol.com.br/argentina-deve-retomar-negociacao-por-cacas-de-israel/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: HSMW em Janeiro 27, 2017, 10:45:06 am
Epá... Não se metam nisso...

http://defence-blog.com/news/argentina-looks-to-buy-russian-mig-29-fighter-jets.html

Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Janeiro 27, 2017, 11:23:26 am
Uma verdadeira novela... Argentina.  ;D :D Já se falou nos Su24: http://www.aereo.jor.br/2014/12/29/putin-se-vinga-do-ocidente-oferecendo-jatos-sukhoi-su-24-a-argentina/ (http://www.aereo.jor.br/2014/12/29/putin-se-vinga-do-ocidente-oferecendo-jatos-sukhoi-su-24-a-argentina/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.military-today.com%2Faircraft%2Fsukhoi_su24_fencer.jpg&hash=5453135a82abf676f3cb5949e63fa8e6)
Depois falou-se nos J10: http://www.aereo.jor.br/2015/02/04/diario-diz-que-chineses-podem-oferecer-cacas-j-10-aos-argentinos/ (http://www.aereo.jor.br/2015/02/04/diario-diz-que-chineses-podem-oferecer-cacas-j-10-aos-argentinos/)
(https://doc8643.com/static/img/aircrafts/large/J10.jpg)
A seguir os Jf17: http://www.aereo.jor.br/2015/04/06/revelados-os-termos-da-negociacao-argentina-pelo-caca-jf-17-block-ii/ (http://www.aereo.jor.br/2015/04/06/revelados-os-termos-da-negociacao-argentina-pelo-caca-jf-17-block-ii/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.jf-17.com%2Fwp-content%2Flg-gallery%2FZhuhai%2520Airshow%2FJF-17-thunder-zhuhai-051.jpg&hash=43f1fcac42acfe95e2c4e6fdc7d06a65)
Gripen: http://www.aereo.jor.br/2015/04/08/diplomatas-criticos-do-pt-dizem-que-gripen-argentino-e-jogo-de-cena/ (http://www.aereo.jor.br/2015/04/08/diplomatas-criticos-do-pt-dizem-que-gripen-argentino-e-jogo-de-cena/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fairway.uol.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F03%2FGripen-NG-FAB_saab-960x640.jpg&hash=ada6a508b418f565e748330e6416233e)
F5: http://www.aereo.jor.br/2016/05/14/falando-em-f-5-jornal-argentino-diz-que-ha-interesse-pelo-caca/ (http://www.aereo.jor.br/2016/05/14/falando-em-f-5-jornal-argentino-diz-que-ha-interesse-pelo-caca/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fsistemasdearmas.com.br%2Famx%2Famxf5redflag.jpg&hash=b0fd2146b19eb21bef650297aa9cff5c)
Mirage F1: http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/argentina-deve-comprar-16-mirage-f1-espanhois_1145.html (http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/argentina-deve-comprar-16-mirage-f1-espanhois_1145.html)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.tecnodefesa.com.br%2Fadmin%2Fpublic%2Ffiles%2F%2FFoto3MirageAr_.jpg&hash=2fe894836700ef0a2a80f93561477028)
E de volta aos KFIR os quaís tinham sido das primeiras opções: http://www.aereo.jor.br/2016/03/15/argentina-e-israel-retomam-negociacoes-sobre-o-kfir/ (http://www.aereo.jor.br/2016/03/15/argentina-e-israel-retomam-negociacoes-sobre-o-kfir/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2013%2F11%2FKfir-C12-a.jpg&hash=ba6db1308e2a9dbdb1043a7c5bdb784a)
Entretanto consta que quem faz a defesa das fronteiras aéreas do país são Papa's e A4...
Citar
http://airway.uol.com.br/forca-aerea-argentina-aposenta-ultimos-cacas-da-guerra-das-malvinas/ (http://airway.uol.com.br/forca-aerea-argentina-aposenta-ultimos-cacas-da-guerra-das-malvinas/)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F1.bp.blogspot.com%2F-RwOg_cdaBY8%2FULS3xXUe3CI%2FAAAAAAAAFGQ%2Fxvlv-r1W-7I%2Fs1600%2F800px-Pampa_II_3-4ths_view_from_front.jpg&hash=6edab92c332da176ede301da4e547d48)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Tikuna em Janeiro 28, 2017, 12:42:06 am
http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/fadea-entrega-primeira-aeronave-ia-58-pucara-modernizada/ (http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/fadea-entrega-primeira-aeronave-ia-58-pucara-modernizada/)
Citar
A estatal argentina Fábrica Argentina de Aviones SA (FAdeA) entregou a primeira aeronave turboélice de ataque leve Pucara IA-58 atualizada para a Força Aérea Argentina em 15 de dezembro de 2016.

Designada IA-58H, é a primeira de 20 Pucaras argentinos que passarão por atualização que estenderá sua vida útil por outros 25 anos.

A atualização envolve modificações estruturais para abrigar o novo propulsor PT-6A da Pratt & Whitney Canada de 950 shp, integração de aviônicos modernos com novos sistemas de navegação e comunicação, novos sistemas de fornecimento de combustível e oxigênio.

O PT-6 é um turbopropulsor amplamente utilizado e popular com versões comerciais e militares conhecidas por sua alta confiabilidade. Para manter a capacidade de decolagem e aterragem curta (STOL) do IA-58 Pucara, a P&WC adicionou o controle de passo da hélice para auxiliar na frenagem.

O projeto de engenharia e a fabricação da modificação estrutural da asa do primeiro avião de teste para acomodar o novo motor foram realizados pela Israel Aerospace Industries. O primeiro protótipo atualizado Pucara voou em novembro de 2015.

O IA-58 Pucara, de dois assentos, foi desenvolvido no final da década de 1960 pela FAdeA como uma aeronave de contra-insurgência (COIN), equipada com dois turbo propulsores Turbomeca Astazou, com 978 hp cada.

Trata-se de um monoplano todo em metal de asa baixa com assento em tandem e trem de pouso retrátil, capaz de operar a partir de pistas despreparadas. As asas cantilever sem enflechamento têm 7 graus de diedro nas extremidades exteriores.

O avião viu a ação durante a Guerra das Malvinas entre a Argentina e a Grã-Bretanha, e na Guerra Civil do Sri Lanka.

Os armamentos fixos incluem um canhão de 20 mm montado debaixo do cockpit e quatro metralhadoras Browning 7,62 mm montadas nos lados da fuselagem. Três pontos duros são equipados para transportar armas externas como bombas, foguetes ou tanques de combustível auxiliares com uma capacidade total de 1.600 kg.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F01%2FIA-58-Pucara.jpg&hash=e05b3b3133070a69cfe2ecfc92f5a64f)

Cumprimentos

Não sei de onde esse povo do blog aereo tirou que isso ai é um Pucará com PT-6, mas ai está:

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2F2.bp.blogspot.com%2F-s6xudweyCLI%2FVfpPvr2ORUI%2FAAAAAAAAG_8%2FKzSaDYQs4ns%2Fs1600%2FIA-58%252BPucara%252BModernizado%252BFuerza%252BA%2525C3%2525A9rea%252BArgentina.jpg&hash=4f46a2561f777e146cd47689b8a9aff1)


Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Janeiro 30, 2017, 12:36:32 pm

O último voo dos Mirages III argentinos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: HSMW em Janeiro 30, 2017, 04:47:52 pm
Excelente vídeo!!!
Mostra bem  o salto tecnológico que houve desde então.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Janeiro 30, 2017, 06:11:13 pm
Excelente vídeo!!!
Mostra bem  o salto tecnológico que houve desde então.

Além do mais, o que me saltou os olhos neste vídeo é o grau de patriotismo dos argentinos. De longe, o povo mais patriota da América do Sul. Uma simples despedida de velhos jatos torna-se um ato público de grande estima cívica.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Janeiro 30, 2017, 06:46:43 pm
104º Aniversario FAA

(https://c1.staticflickr.com/9/8259/29687861031_ae7f3039d0_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8716/29687858201_09e40840cb_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8475/28454250273_2c89401437_b.jpg)
(https://c2.staticflickr.com/8/7479/29071993195_34b1332c52_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8495/28409816554_82498bc5c6_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8324/28412753113_64bc8b7925_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8817/28851945362_2b019ab1c4_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8151/29030178195_b29ddef0c8_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8517/29711718201_6c97dac135_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/9/8081/29758465276_412d159330_b.jpg)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Janeiro 30, 2017, 06:58:15 pm
(https://c1.staticflickr.com/1/320/31532758844_b0b33e9f1c_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/1/516/31564430573_d3e4c0af82_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/1/339/32213229236_9a9223bf77_b.jpg)
(https://c1.staticflickr.com/1/721/32104807735_1bb5e11a5c_b.jpg)
(https://c2.staticflickr.com/6/5615/31513466385_01d9194d30_b.jpg)
(https://c2.staticflickr.com/8/7327/27081676861_6a06c772df_b.jpg)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Fevereiro 07, 2017, 11:38:26 am
Argentina suspende oficialmente a compra de caças

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ftecnodefesa.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F02%2FImagem-1-Argentina-Ca%25C3%25A7as.jpg&hash=21ade7ebf86c91c94e6cabbf6697ecc6)

Citar
De acordo com fontes da imprensa argentina, o ministro da Defesa Julio Martínez anunciou, após discussões com o presidente Mauricio Macri, que o governo de Buenos Aires decidiu suspender a aquisição de novos aviões de combate para substituir a frota de McDonnell Douglas A-4AR Fightinghawks da Força Aérea Argentina (FAA).

Segundo as mesmas fontes, a FAA planejou a desativação de seus A-4AR antes de 2018 por força das dificuldades encontradas na logística de manutenção e pela idade das aeronaves.

A decisão foi tomada devido aos problemas econômicos da Argentina e, de acordo com Martínez, não haverá novas aquisições de aeronaves no curto prazo, pelo menos até que a situação fiscal do país melhore. Vale lembrar que a frota de Dassault Mirage da FAA foi desativada em novembro de 2015 sem substituição.

Ivan Plavetz
Fonte: Jane’s Defence Weekly-Santiago Rivas

FONTE:   http://tecnodefesa.com.br/argentina-suspende-oficialmente-a-compra-de-cacas/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Fevereiro 07, 2017, 11:43:59 am
Todos os A4 agentinos já estão no solo. https://ukdefencejournal.org.uk/argentina-scraps-plans-new-fighters-cites-economic-trouble/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social (https://ukdefencejournal.org.uk/argentina-scraps-plans-new-fighters-cites-economic-trouble/?utm_source=FB&utm_medium=FacebookPage&utm_campaign=social)
Citar
This comes not long after Argentina confirmed that all of their last jet fighters, Lockheed Martin A-4AR Skyhawks, had been grounded.
(https://ukdjstatic-b4d.kxcdn.com/wp-content/uploads/2017/02/1280px-Argentina_Air_Force_McDonnell_Douglas_A-4AR_Fightinghawk_Lofting-3-1021x580.webp)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 07, 2017, 01:26:00 pm
Dá pena ver a Força Aérea Argentina neste estado, sobretudo no que toca à aviação de combate.  :(

É bom que desistam de facto da aquisição dos Kfir, os colombianos que o digam pois vão retirados de serviço mais cedo do que o previsto devido aos muitos problemas que deram nos últimos tempos.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Fevereiro 15, 2017, 11:53:18 am
Argentina receberá treinadores T-6C Texan II

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Ftecnodefesa.com.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F02%2FImagem-1-T-6C-FAA-1.jpg&hash=1a32f24673d174c1e8482cdd3ae42ab0)

Citar
De acordo com a imprensa especializada argentina, o Ministério da Defesa daquele país, através de declaração do secretário de logística do organismo, engenheiro Walter Ceballos, concluiu a aquisição de 12 treinadores turboélice T-6C Texan II fabricados pela norte-americana Beechcraft.

A compra aconteceu quatro meses após a proposta ter sido apresentada pelo ministro Júlio Martinez e pelo Chefe do Estado-Maior Geral da Força Aérea Argentina (JEMGFAA), brigadeiro Enrique Amreim, ao presidente Mauricio Macri.

No dia 11 de outubro de 2016, Júlio Martinez e o brigadeiro Amreim realizaram uma explanação sobre as necessidades de reequipamento da Força Aérea Argentina (FAA) com destaque para novos treinadores avançados, aeronaves de transporte médio e a substituição dos caças Mirage.

O pedido correspondente aos T-6C foi atendido tendo em vista a situação crítica da FAA. Ao mesmo tempo, encontra-se em estágio avançado o processo de compra de quatro aviões de transporte médio C295 da Airbus Defence & Space. A aquisição de novos aviões de combate é esperada para 2018, segundo fontes locais.

O requisito inicial de T-6C Texan II era de 24 unidades, mas, por razões financeiras, foi acordado que a princípio seriam encomendados 12 e mais adiante a metade restante.

Segundo as fontes argentinas, a Beechcraft informou que a entrega dos quatro primeiros T-6C para FAA pode ser imediata, de acordo com proposta manifestada por ocasião da aprovação do negócio de 24 exemplares durante a gestão do então presidente Barack Obama.

 

Ivan Plavetz

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/argentina-recebera-treinadores-t-6c-texan-ii/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: MALUCOdasFOTOS em Março 07, 2017, 05:31:14 pm
Um pouco da capacidade da indústria aero espacial da Argentina:

Arranque 1 de KF-2200

El proyecto KF2200 para entrenar personal y como complemento de lo que veníamos haciendo con INVAP, para desarrollar ingeniería en materiales compuestos.


(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.kf-aero.com%2Fimages%2Fkf-0014-full.jpg&hash=b793d8877606d391f439cafce991562b)

http://www.kf-aero.com/images/kf-0016-full.jpg (ftp://www.kf-aero.com/images/kf-0016-full.jpg)

http://www.kf-aero.com/images/kf-0010-full.jpg (ftp://www.kf-aero.com/images/kf-0010-full.jpg)

Os argentinos chamam fibra de vidro, o mesmo material, ou até inferior talvez, ao que se usa para fabricar pranchas de surf de, "materiales compuestos", tratam isso como se fosse quase extra terrestre.

Segundo seus sites de defesa, quando o Brasil e ou Embraer os procuraram para participarem na fabricação de algumas partes do KC-390, foi pelo fato de que a terceira maior fábrica de aviões comerciais do mundo não tinha capacidade ou tecnologia suficiente para fabricar estas partes, ou seja, a Embraer não sabia como "producir partes en materiales compuestos", e "por esto necesita de nosotros"... "FADEA tiene tecnología que Embraer no tiene ni ideia de como hacer"

O responsável por este site que fez estas afirmações já foi tratado por um outro brasileiro que também tem um site de defesa chamado de "Plano Brasil", como sendo: "Um dos maiores especialistas em área de defesa da Argentina", naquela época que eles andavam por aí testando dezenas de aviões, neste caso estavam no Paquistão, "testando" o JF-17, com contrato de compra "iminente".

Ou você concorda com estes absurdos ou....





Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Viajante em Março 07, 2017, 05:45:28 pm
Foste apanhado a espiares os segredos Argentinos!

(https://7068-presscdn-0-62-pagely.netdna-ssl.com/wp-content/uploads/2015/03/donkey-310x233.jpg)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Março 08, 2017, 11:35:11 am
Interessante: http://www.gacetaeronautica.com/gaceta/wp-101/?p=4793 (http://www.gacetaeronautica.com/gaceta/wp-101/?p=4793)
Citar
La industria aeronáutica argentina vs. brasileña (I): Perspectiva histórica
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.gacetaeronautica.com%2Fgaceta%2Fwp-101%2Fwp-content%2Fuploads%2F2013%2F03%2Ffma2.jpg&hash=69334b353d1d2be9fea25a5844771b1f)

http://www.gacetaeronautica.com/gaceta/wp-101/?p=4794 (http://www.gacetaeronautica.com/gaceta/wp-101/?p=4794)
Citar
La industria aeronáutica argentina vs. brasileña (II): El rol del estado
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.gacetaeronautica.com%2Fgaceta%2Fwp-101%2Fwp-content%2Fuploads%2F2013%2F03%2Ffma8.jpg&hash=88869759973e077ea55876620c7f8a76)

Saudações


Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Abril 05, 2017, 11:47:16 am
Continua a saga da Força Aérea Argentina, agora o aparelho falado é o L-159...  ::)

https://www.flightglobal.com/news/articles/argentina-emerges-as-potential-l-159-customer-435866/


E regressa de novo à cena também o MiG-29/35.

http://www.aereo.jor.br/2017/04/04/laad-2017-jatos-russos-para-paises-sul-americanos/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 20, 2017, 11:46:06 am
Agora, ao que parece, serão Super Etendard modernizados ex-Marinha Francesa para a FAA.

http://en.mercopress.com/2017/05/19/argentina-purchased-several-refurbished-mirages-and-engines-for-pucaras
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Julho 07, 2017, 11:16:51 am
Mais valia fazerem uma versão monoplace e com um radar, e tinham a questão de um caça pelo menos para fazer a segurança das fronteiras resolvida.  ;)

http://www.aereo.jor.br/2017/07/05/fadea-apresenta-primeiro-ia-63-pampa-iii-para-forca-aerea-da-argentina/ (http://www.aereo.jor.br/2017/07/05/fadea-apresenta-primeiro-ia-63-pampa-iii-para-forca-aerea-da-argentina/)
Citar
A Fábrica Argentina de Aviones SA (FAdeA), em 29 de junho, apresentou o primeiro IA-63 Pampa III destinado à Força Aérea da Argentina.

Este é o primeiro de uma pequena encomenda inicial para três aeronaves e deve ser seguido por um segundo lote maior que está sendo negociado.

Os primeiros testes terrestres da aeronave foram realizados no mesmo dia e o primeiro voo é esperado para breve, com a entrega prevista para o final do ano.

A FAdeA também está negociando uma possível venda do Pampa III para a Força Aérea Paraguaia, com a esperança de aumentar a produção da modelo.

O Pampa III é uma versão atualizada da Pampa II e adiciona um glass cockpit completo com três monitores multifuncionais, em vez de um, e substitui os instrumentos analógicos do seu antecessor.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F07%2FPampa_III_184_800.jpg&hash=4a9bd3cab40ff4d150878ae2cbe2e05b)
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2015%2F02%2FPampa-III-cockpit-960x721.jpg&hash=8a9b01777e897f59b550d8742f2172f8)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Julho 29, 2017, 10:32:06 am
Lá ficam os T6 encostados... ??? :-\ http://www.aereo.jor.br/2017/07/27/governo-dos-eua-cobra-argentina-pela-compra-dos-t-6c/ (http://www.aereo.jor.br/2017/07/27/governo-dos-eua-cobra-argentina-pela-compra-dos-t-6c/)
Citar
O jornal portenho El Cronista publicou ontem que o governo argentino não depositou os US$ 10 milhões da parcela de aquisição de um lote de 12 aviões de treinamento Beechcraft Texan T-6C destinados à “Escuela de Aviación Militar”.

Em junho o governo argentino havia se comprometido a pagar a quantia acima mencionada, sendo que ao final do ano vence outra parcela de US$ 23 milhões.

Inicialmente a Força Aérea Argentina pretendia adquirir 24 treinadores T-6C Texan II para substituir seus T-27 Tucano. Posteriormente, por questões econômicas, o pedido foi reduzido pela metade.

O acordo foi firmado segundo as regras do programa FMS (Foreign Military Sales). Neste programa os equipamentos são adquiridos por uma das Forças Armadas dos EUA (neste caso pela USAF), que garante o pagamento aos fornecedores. Como a Argentina não pagou a parcela, esta questão agora será resolvida diretamente com o governo dos EUA e não com o fabricante da aeronave.

A ideia da FAA era substituir os T-27 pelos T-6 e deslocar os Tucanos para uma nova unidade aérea. Este esquadrão ficaria responsável apenas as tarefas de patrulhamento aéreo e ações contra o tráfego aéreo irregular na fronteira norte, empregando casulos de metralhadoras 7,62mm.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2014%2F10%2FT-6C-foto-Beechcraft-960x602.jpg&hash=cffb1c45a9ab3e12b450eeac61aea2e6)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Túlio em Agosto 01, 2017, 04:22:41 pm
Como sempre, é complicado de entender os argies. Que ideia é essa de botar os aviões mais modernos e capazes (T-6C) para treinamento e os mais antigos e menos capazes (T-27) em tarefas de interceptação de tráfego aéreo irregular? Não deveria ser o oposto? Levemos em conta que:

1 - A FAA não dispõe (nem se sabe quando irá dispor) de nenhum avião de combate suficientemente moderno que necessite de pilotos habilitados para operar em glass cockpit, com HOTAS & quetales. Não consigo imaginar qual caça eles venham a adquirir que precise de um piloto que tenha aprendido a usar isso:

(https://www.beechcraft.com/defense/t-6c/assets/images/T-6C_02-Cockpit_Hero.jpg)

2 - O envelope e eletrônica embarcada do T-6 são muitíssimo mais modernos que os do velho Tucano. E o T-6 ainda pode levar armamentos em pods, são seis hardpoints padrão OTAN.

https://www.beechcraft.com/defense/t-6c/default.aspx

Sei lá, eu faria exatamente o oposto: deixaria o idoso Tucano, com seus reloginhos e turbina de 750 hp, onde está e mandaria os Texans perseguir avião de traficante.

Claro, primeiro precisa comprar (e isso implica em pagar) os T-6...
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Outubro 21, 2017, 10:31:26 am
Parece ser o mais lógico.  8) http://www.aereo.jor.br/2014/12/04/aviacao-de-caca-argentina-pode-acabar-operando-o-jato-pampa-no-lugar-dos-kfir/ (http://www.aereo.jor.br/2014/12/04/aviacao-de-caca-argentina-pode-acabar-operando-o-jato-pampa-no-lugar-dos-kfir/)
Citar
O Ministério da Defesa argentino tem pronto um plano de investimento, caso as próximas rodadas de negociação entre a Força Aérea Argentina (FAA) e a IAI (Israel Aerospace Industries) em torno da forma de pagamento de 14 caças supersônicos Kfir C-10 – previstas para acontecerem em solo israelense –, não cheguem a desfecho positivo.

Nessa hipótese a ideia é redirecionar a verba que seria alavancada junto ao Tesouro argentino para o início do pagamento dos Kfir – cerca de US$ 100 milhões –, de forma a obter a aceleração do programa Pampa III. Esse projeto prevê a produção, na Fábrica de Aviões Brigadeiro San Martín, da província de Córdoba, de 40 exemplares da última versão do jato subsônico de treinamento avançado IA-63 Pampa (cópia do conhecido Alpha Jet europeu, desenhado nos anos de 1960, que os militares argentinos começaram a usar na metade final da década de 1980).

Os Pampas III sairão por US$ 500 milhões, mas os préstimos dessa aeronave ainda são uma incógnita. O roll out do protótipo está previsto para outubro de 2015, e o início das entregas de série para o segundo trimestre de 2016, inicialmente à razão de quatro aparelhos ao ano.

Quando começarem a entrar em operação, os Pampas III vão se juntar aos 19 Pampas II que já operam no Grupo 4 de Caça, pertencente à IV Brigada Aérea, da província de Mendoza. Todas as aeronaves da versão II serão elevadas ao padrão III.

Se a Argentina não conseguir comprar o Kfir israelense, o plano é equipar tanto o Grupo 4 quanto o Grupo 6 de Caça (VI Brigada Aérea), de Buenos Aires, com o jato de treinamento.

Nessa situação, a aviação de caça argentina cairá ao nível de sua congênere boliviana, que emprega o treinador subsônico chinês K-8 Karakorum (“Pedra Negra” num dialeto da China Ocidental), não só para o adestramento de seus pilotos de combate, também para missões de interdição e para a simulação de missões de superioridade aérea.
K-8 e Pampa III são, por sinal, bastante parecidos.

O jato chinês é meio metro mais comprido e, vazio, 133 quilos mais leve. O Pampa decola com 15% a mais de peso, alcança uma velocidade máxima operativa 19% maior e possui um alcance 16% superior ao do K-8. Porém, as capacidades de um e de outro são semelhantes. Nenhum deles permite, por exemplo, o adestramento dos pilotos no lançamento de mísseis BVR (sigla em inglês de Beyond-Visual-Range, que significa alcance além do horizonte).

Boicote – A IAI pediu cerca de US$ 350 milhões, amortizáveis em sete anos e meio, por 12 Kfirs monoplace e dois biplace, que começariam a chegar à Argentina no segundo semestre de 2016, em diferentes estágios de modernização. Ao menos meia dúzia deles precisaria ter os seus sensores e sistemas eletrônicos atualizados nas oficinas da fábrica cordobesa.

Na metade final de 2016, os jatos Mirage III argentinos que hoje, de forma limitada, ainda cumprem missões, já terão saído da escala de vôos para entrar na galeria da história da Fuerza Aerea Argentina. Segundo o cronograma da cúpula da FAA, a partir do terceiro quadrimestre de 2015 as últimas aeronaves desse tipo começarão a ser desativadas, numa sequência que deve estar completada antes de junho do ano seguinte.

O Ministério da Defesa argentino pretende esticar a vida útil dos caças A-4AR Fightinghawk (suas principais plataformas de combate) enquanto for possível, mas, até esse momento, não tem nenhum plano para superar as dificuldades que se apresentam à modernização da aeronave, no âmbito daquilo que o ministro da Defesa, Agustín Rossi, costuma definir, singela e cautelosamente, como “logística internacional”.

A verdade é que, em razão da política hostil de Buenos Aires em relação aos governos do Reino Unido e dos Estados Unidos, muitos fornecedores americanos de itens militares proíbem a venda de componentes que seriam utilíssimos à manutenção dos Fightinghawks.
Esse boicote também vem retardando a prontificação do protótipo do Pampa III.

Nos planos de sua nova aeronave, os argentinos tentaram compensar o pequeno porte e as limitações operacionais do aparelho com um recheio eletrônico sofisticado – mais aperfeiçoado que o do K-8 – como painéis digitais multifuncionais e sistema de transmissão de informações para o capacete do piloto de concepção israelense.
Mas há problemas ainda não resolvidos, devido, especificamente, ao tal bloqueio político que muitos governos ocidentais fazem à transferência de sistemas de combate para a FAA.

Nesse momento, a Fábrica de Aviões de Córdoba tenta contornar meia dúzia de dificuldades pontuais, entre elas, as da obtenção de um trem de aterrissagem e de atuadores hidráulicos com a confiabilidade dos melhores equipamentos do gênero produzidos no Ocidente.
No lugar dos tradicionais assentos ejetáveis Martin Baker, de desenho britânico, os argentinos selecionaram o russo NPP Zvezdá K-36L/3.5Ya, um modelo menor do conhecido (e bem conceituado) K-36L.

Mi-17 – Os problemas de falta de fundos para importar um lote de Kfir C-10 e para turbinar a produção dos Pampas não são, entretanto, os únicos com os quais se debatem, no momento, os brigadeiros argentinos.
O governo de Buenos Aires está enfrentando dificuldades consideráveis para captar cerca de US$ 50 milhões no sistema financeiro da Rússia, de forma a viabilizar a importação de quatro helicópteros pesados russos Mil Mi-17. Os argentinos já compraram (e pagaram na totalidade) duas aeronaves desse modelo, hoje alocadas à VII Brigada Aérea, de Buenos Aires, mas necessitam de um total de seis para missões SAR, de apoio à campanha antártica e de transporte de pessoal e carga.

Há outras faturas que aguardam a disponibilidade dos cofres da Força Aérea Argentina.

A modernização de seus cinco quadrimotores Hércules C-130 custará US$ 75 milhões. A primeira aeronave começou a ser remodelada nos Estados Unidos, mas as demais devem receber o mesmo conjunto de melhorias na indústria aeronáutica de Córdoba.

A Argentina também manifestou interesse em seis jatos cargueiros Embraer KC-390, compra que deve superar a casa dos US$ 300 milhões.
No Congresso argentino também circula a informação de que os 24 caças Embraer Gripen NG, que a FAA deseja, não sairão por menos de US$ 2,9 bilhões – isso, claro, se a fabricante brasileira conseguir superar todos os vetos à utilização de componentes de origem britânica. O que parece ainda bastante incerto.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2012%2F04%2Fat63pampa1-580x318.png&hash=144653009587ab81c83150d444ed0945)
(https://i0.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/04/IMG_9906.jpg?fit=600%2C400)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: NVF em Outubro 21, 2017, 05:47:21 pm
Cópia do Alpha Jet? O rigor desta publicação nunca deixa de me surpreender.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Novembro 14, 2017, 09:50:39 am
Era evidente que ia dar confusão (não percebo o inesperado)... ;D ::) http://www.aereo.jor.br/2017/11/13/forca-aerea-e-marinha-argentinas-brigam-pelos-super-etendard-que-macri-comprou/ (http://www.aereo.jor.br/2017/11/13/forca-aerea-e-marinha-argentinas-brigam-pelos-super-etendard-que-macri-comprou/)

Citar
Elas querem manter o controle das aeronaves, que terá um papel decisivo na operação de segurança que envolverá o G-20

Por Mariano De Vedia

A recente compra de cinco aviões Super Étendard modernizados da França desencadeou uma disputa inesperada e intensa entre a Força Aérea e a Marinha Argentinas, que buscam ter a posse das aeronaves.

O governo pagará 2,5 milhões de euros por aeronaves caça-bombardeiros, às quais irá adicionar US$ 2 milhões para custos de transporte, com a decisão de fortalecer a segurança na Cúpula G-20, que será realizada no final do ano próximo na Argentina.

O ministro da Defesa, Oscar Aguad, resolverá a disputa incomum, que não é mais do que uma briga sobre a escassez, no momento em que a Força Aérea e a Marinha passaram por uma crise em seus equipamentos militares há algum tempo.

Nessa briga, os chefes da Marinha, o Almirante Marcelo Eduardo Hipólito Srur e a Força Aérea, Brigadeiro-geral Enrique Víctor Amrein, tentam adicionar argumentos para manter os aviões.

Duas interpretações doutrinais se destacam na disputa. Um indica que os meios aéreos são usados ​​na Força Aérea com uma função estratégica e só são justificados para a Marinha como um meio complementar e suporte logístico para outras missões.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F11%2FSuper-Etendard-Aeronavale-Francesa.jpg&hash=0b498168c57f8d6ce62deed2a3cee2d3)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Dezembro 11, 2017, 12:27:01 pm
Rússia oferece caças MiG-29 à Argentina

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F2017%2F12%2FMiG-29-20.jpg&hash=37f2346f11f6d0da45f80d2ac38a7245)

Citar
A Argentina estaria interessada em comprar caças russos MiG-29

A Rússia enviou à Argentina todos os materiais necessários para participar de uma concorrência para aviões de combate com o seu avião Mikoyan MiG-29, disse à agência TASS o Diretor Adjunto do Serviço Federal de Cooperação Militar e Técnica, Anatoly Punchuk, disse à TASS no dia 4.12.

Punchuk chefiou a delegação russa na exposição de armas Expodefensa 2017 em Bogotá, Colômbia, realizado entres os dias 4 a 6 de dezembro.

“Falando sobre a possível aquisição da Argentina de MiG-29s, gostaria de notar que o hardware está sendo selecionado de acordo com os parâmetros requeridos e em uma base de proposta, enquanto a decisão final sobre a compra da aeronave é da competência da liderança do República Argentina.

A partir de hoje, o lado russo disse que está pronto para participar da concorrência e enviou todos os materiais necessários. Esperamos ganhar a disputa”, disse Punchuk.

Como Punchuk disse à TASS anteriormente, a Argentina está interessada em comprar caças russos MiG-29. Estas aeronaves são perfeitamente adequadas para realizar as tarefas colocadas sobre a Força Aérea da Argentina e para o seu funcionamento em condições geográficas locais, acrescentou.

O caça de linha de frente multifunção MiG-29 é projetado para destruir alvos aéreos de dia e noite em qualquer condição climática.

A aeronave pode efetivamente realizar patrulhas aéreas e fornecer apoio aéreo para forças terrestres, isolar uma área de combate, realizar reconhecimento aéreo, interceptar alvos aéreos, acompanhar ataques e realizar escolta de aviões de transporte militar e atacar alvos terrestres e navais.

FONTE: Agência TASS / http://www.aereo.jor.br/2017/12/09/russia-oferece-cacas-mig-29-argentina/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Dezembro 18, 2017, 10:21:39 am
http://www.ambito.com/906136-gobierno-compro-aviones-de-entrenamiento-nuevos-que-no-vuelan-por-falta-de-presupuesto (http://www.ambito.com/906136-gobierno-compro-aviones-de-entrenamiento-nuevos-que-no-vuelan-por-falta-de-presupuesto)
Citar
Los primeros cuatro aviones de instrucción Beechcraft Texan T-6 C, adquiridos nuevos a los Estados Unidos para modernizar la dotación de la Fuerza Aérea, arribaron a Córdoba el 2 de octubre pasado.

El cuarteto de avanzada sobre un total de 12 comprados, fue recibido ése día por el ministro de Defensa, Oscar Aguad, en la Escuela de Aviación Militar.

En la ceremonia hicieron una pasada inaugural frente a las autoridades y ya no volaron más.

La misión, entrenamiento básico, para la cual fueron incorporados no se cumple porque no hay presupuesto para asignar horas de vuelo a la formación de jóvenes aviadores. El arribo de las máquinas al país fue parte de los anuncios positivos que hizo el Gobierno en la campaña electoral para la renovación de legisladores. Nada más.

La incorporación de las flamantes aeronaves al sistema de formación de aviadores se hizo en medio de la orden que había dado Mauricio Macri de limitar los gastos hasta fin de 2017. El ministro Aguad, con vocación de soldado, fue más allá.

Recorte

El 30 de octubre pasado la secretaria de Servicios Logísticos del ministerio de Defensa, Graciela Villata, comunicó por nota al Director General de Planes, Programas y Presupuesto, brigadier Alejandro Amoros un recorte de 300 millones de pesos en la cuarta cuota del presupuesto de funcionamiento, cifras similares se podaron en la Armada y en el Ejército. La tijera pudo haber afectado, entre otras actividades, el alistamiento operativo del submarino ARA San Juan.

Las cuatro aeronaves tienen 6 pilotos instructores, son los únicos que de tanto en tanto salen a volar para no perder la habilitación. Los aspirantes a aviador en cambio, perdieron tres meses de práctica que pudo haberse cumplido antes del receso estival. Ni siquiera se organizó un curso teórico de conocimiento del avión, imprescindible antes de subirse a la cabina. Hay una larga lista de espera de 2 promociones de jóvenes oficiales a los que se sumará una tercera camada que egresa de la Escuela de Aviación el 12 de diciembre próximo.

El colapso de la instrucción para llegar al brevet de aviador militar aún no ha podido zanjarse. Arrancó en 2007 luego de que el Estado Mayor Conjunto decidiera confiar la formación de pilotos de las tres fuerzas a la Fuerza Aérea que no tenía los medios adecuados. Por ese entonces los Mentor, con más de 50 años de uso en sus mecanismos, soportaron el primer curso básico conjunto de aviador militar (CBCAM) y dijeron basta. Año a año se agolpaban los egresados sin poder disponer de un avión, sólo los Tucano, con cuentagotas por la falta de repuestos, seguían recibiendo pilotos para la formación avanzada. Manotazos de ahogado, se echó mano a avionetas Piper que la Fuerza Aérea usa para enlaces en un intento de paliar la crisis. En 2012 se compraron 10 aparatos Grob TP 120 de origen alemán y durante la gestión de Julio Martínez se cerró un contrato de leasing por 8 ultralivianos Tecnam ensamblados bajo licencia italiana en Mendoza, este equipo no puede realizar las exigencias del vuelo militar. La constante del achique presupuestario golpeó todas las líneas logísticas de los aviones de entrenamiento, inclusive la de los flamantes Texan que arribaron al país con un lote minúsculo de repuestos.

Cuota

Aguad tiene otro problema en el horizonte con el contrato por los Texan. Hay que pagar a los Estados Unidos a través del programa gubernamental FMS (Foreign Military Sales) una cuota del orden de 63 millones de dólares antes de fin de año de un total de 160.470.000 que costaron los 4 aviones. El dinero integrado hasta ahora, unos 50 millones de dólares salió del presupuesto operativo de la Fuerza Aérea, y comprometió la capacidad de despliegue del resto de las aeronaves militares.

La operación tuvo génesis política, una señal de acercamiento entre Buenos Aires y Washington tras la visita que había hecho al país Barack Obama. La apuesta de la Casa Rosada a la continuidad demócrata en Hillary Clinton no se dio. El país quedó comprometido en un desembolso millonario mientras que el 9 de noviembre pasado la administración Trump dio a conocer que aplicará aranceles de hasta 72% en las importaciones de biodiésel desde la Argentina.

El 90 por ciento de las exportaciones de biodiésel criollo tenía como destino el mercado estadounidense en operaciones por 1.200 millones de dólares anuales.
(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fmedia.ambito.com%2Fdiario%2F2017%2F1210%2Fimagenes%2Fnot_906136_10_231841_m.jpg&hash=31e6b574abaafa4869aed4d76ec1f7db)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Fevereiro 28, 2018, 03:11:55 pm
Será desta que a FAA voltará a ter caças supersónicos?

http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/franca-oferece-cacas-argentina_3797.html
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Março 02, 2018, 10:41:31 am
Será desta que a FAA voltará a ter caças supersónicos?

http://aeromagazine.uol.com.br/artigo/franca-oferece-cacas-argentina_3797.html

Não me parece. Já vieram dizer que os custos operacionais são altos.  ;)

http://www.aereo.jor.br/2018/02/27/argentina-recebe-oferta-de-cacas-mirage-2000-usados/ (http://www.aereo.jor.br/2018/02/27/argentina-recebe-oferta-de-cacas-mirage-2000-usados/)

Citar
Os valores envolvidos no negócio não foram divulgados, mas segundo as primeiras informações que alcançaram a Comissão de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados argentina, a hora de voo de uma dessas aeronaves tem um custo que é considerado um custo elevado para a FAA.

Os aviões disponibilizados se encontram, atualmente, na Base Aérea 279 Lieutenant Beau, em Châteaudun, na Região Centro-Norte da França.

O governo de Paris acena com a possibilidade de repassar um primeiro lote de 12 exemplares – revisados e dotados de pacotes de suprimentos e treinamento – em fins de 2019, e outro, de 8 a 12 unidades, em 2020.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.aereo.jor.br%2Fwp-content%2Fuploads%2F%2F2018%2F02%2FMirage_2000C_in-flight_2_cropped-1024x768.jpg&hash=e4839651a0751b45813b1a3025bd4cd1)

Como previa e sempre achei o caminho mais lógico, parece que a solução dos "hermanos" é mesmo o Pampa III GT, e mais duvido porque não existe guito.  :P

Citar
Pampa GT – Com o intuito de reforçar a capacidade de treinamento dos seus pilotos de combate, a FAA, semana passada, acertou a compra de três jatos subsônicos Pampa III Block 1 – células AV-1028, AV-1029 e AV-1030, fabricadas na Fábrica Argentina de Aviões, também sediada em Córdoba.

O Pampa é a versão argentina do Alpha Jet europeu, um must das Aviações Militares da Alemanha e da França nos anos de 1970. A FAA opera a aeronave desde fins da década de 1980.

Evolução do Pampa II, o demonstrador do modelo III Block 1 foi apresentado em outubro de 2013. Os jatos de série estão saindo com painéis digitais multifuncionais suplementares e um sistema desenvolvido pela Elbit de Israel, que transfere ao capacete do piloto as informações de navegação e de uso do armamento. O protótipo do avião fez seu voo inaugural a 18 de agosto de 2015.

A FAA encomendou um lote inicial de 18 Pampas III (3+15) e planeja, para o futuro, confirmar uma partida de jatos mais dedicados à interceptação aérea leve e ao ataque ao solo: o chamado Pampa III GT (Generación Táctica) – equipado com mísseis ar-ar de curto alcance, canhão embutido na fuselagem e radar de tiro avançado.

(https://thaimilitaryandasianregion.files.wordpress.com/2015/11/h7u1vbm.png?w=625&h=436)

https://thaimilitaryandasianregion.wordpress.com/2015/11/07/at-63-ii-fma-ia-63-pampa-argentina/ (https://thaimilitaryandasianregion.wordpress.com/2015/11/07/at-63-ii-fma-ia-63-pampa-argentina/)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Março 08, 2018, 09:40:52 am
Não pagam os T6 e iam pagar estes...  ;D :P

http://www.cavok.com.br/blog/argentina-ainda-nao-pagou-pelos-super-etendards/ (http://www.cavok.com.br/blog/argentina-ainda-nao-pagou-pelos-super-etendards/)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F01%2FSEMemopera%25C3%25A7%25C3%25A3onoporta-avioes.jpg&hash=d20415b9b864e7562db12a14db2ef013)

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fwww.planobrazil.com%2Fwp-content%2Fuploads%2F2016%2F01%2FSEMEtendardsemBACE.jpg&hash=de75b4b10fb32ccc4feb409dffb3aef0)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Maio 14, 2018, 10:51:00 am
http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/ (http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/)

Citar
Com a exceção da compra de 5 aeronaves Super Etendard e material para o G20, o governo decidiu suspender os contratos com a França, Israel, China e Suécia.

(https://i1.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/05/argentina-Gloster-Meteor.jpg?resize=640%2C480)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Maio 15, 2018, 01:51:18 pm
http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/ (http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/)

Citar
Com a exceção da compra de 5 aeronaves Super Etendard e material para o G20, o governo decidiu suspender os contratos com a França, Israel, China e Suécia.

(https://i1.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/05/argentina-Gloster-Meteor.jpg?resize=640%2C480)

Cumprimentos

Continua a novela argentina pois não conseguem sair da alçada do FMI.  ::)

Sempre quero ver se a FAA e o COAN não vão continuar à cabeçada para ver se os SEM se mantêm na Marinha ou passam para a Força Aérea.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Maio 15, 2018, 03:04:44 pm
http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/ (http://www.cavok.com.br/blog/argentina-governo-macri-congela-todas-as-compras-de-equipamentos-para-as-forcas-armadas/)

Citar
Com a exceção da compra de 5 aeronaves Super Etendard e material para o G20, o governo decidiu suspender os contratos com a França, Israel, China e Suécia.

(https://i1.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/05/argentina-Gloster-Meteor.jpg?resize=640%2C480)

Cumprimentos

Continua a novela argentina pois não conseguem sair da alçada do FMI.  ::)

Sempre quero ver se a FAA e o COAN não vão continuar à cabeçada para ver se os SEM se mantêm na Marinha ou passam para a Força Aérea.
Aparentemente uns ficarão com os A4 (A modernização continua) e outros com os Super Etendard. Mas isto na Argentina nunca se sabe...  :P ;)

(https://pbs.twimg.com/media/B6bi7jOCYAAyjT3.jpg)

(https://scontent.flis5-1.fna.fbcdn.net/v/t31.0-8/18738695_1552779644732074_4157632854414343941_o.jpg?_nc_cat=0&oh=936a4697855940a2e3240fb1510cec55&oe=5B8AF76D)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Maio 17, 2018, 10:39:05 am
Como tinha avançado ontem, os Super Etendart são para a Marinha.  ;)
Citar
Se ha oficializado la adquisición de cinco jets Super Etendard SEM excedentes de la Aviación Naval francesa para la Armada Argentina...

https://www.defensa.com/argentina/cinco-super-etendard-modernizados-para-armada-argentina (https://www.defensa.com/argentina/cinco-super-etendard-modernizados-para-armada-argentina)


Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Novembro 18, 2018, 01:55:21 pm
Os Hermanos já podem não pagar os Super Etendart e acabar com a guerra entre a Marinha e a FAA...  ;D ;)

http://www.cavok.com.br/blog/eua-trarao-aeronaves-f-18-kc-135-awacs-e-c-17-para-reuniao-do-g20-em-buenos-aires/?fbclid=IwAR3PQpYvv2fUNWIBBJ1bX3dTmpv21XuW49HyEbG7p4rdhDJGAGUT5rllLiQ (http://www.cavok.com.br/blog/eua-trarao-aeronaves-f-18-kc-135-awacs-e-c-17-para-reuniao-do-g20-em-buenos-aires/?fbclid=IwAR3PQpYvv2fUNWIBBJ1bX3dTmpv21XuW49HyEbG7p4rdhDJGAGUT5rllLiQ)

Citar
EUA trarão aeronaves F-18, KC-135, AWACS e C-17 para reunião do G20 em Buenos Aires
Além da ampla operação que será coordenada pelo governo nacional da Argentina para garantir a segurança dos líderes mundiais que participarão da cúpula do G-20, a região também será militarizada pelo envio de tropas dos EUA para proteger o presidente Donald Trump durante sua viagem oficia...

(https://i2.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/11/1024px-Navy_F-18_KC-135.jpg)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Dezembro 06, 2018, 10:35:41 am
Isto bem conversado com os "hermanos" que estão a saldos ainda trazíamos uma meia dúzia e umas corvetas Espora para ir para as Missões Anti-pirataria...  :mrgreen: :mrgreen:

https://www.aereo.jor.br/2018/12/05/forca-aerea-argentina-recebe-os-seus-primeiros-tres-jatos-pampa-iii/?fbclid=IwAR3iKetXoRhwf6q_rKPrSMX-8rKKHoWNqu310vG4QQkBCC_khg3feGe163I (https://www.aereo.jor.br/2018/12/05/forca-aerea-argentina-recebe-os-seus-primeiros-tres-jatos-pampa-iii/?fbclid=IwAR3iKetXoRhwf6q_rKPrSMX-8rKKHoWNqu310vG4QQkBCC_khg3feGe163I)

Citar
Com eles a Aviação Militar local terá 20 jatos Pampa: 6 do modelo II, 11 da versão II-40 (remotorizados com propulsores americanos Honeywell) e os três mais modernos, da série III.

Essas aeronaves devem ser distribuídas a um dos dois Grupos de Caça que voam os Pampas:

o Grupo 4, da IV Brigada Aérea, em El Plumerillo (Província de Mendoza), dotado, em seu Esquadrão I, de Pampas II e II-40; e
o Grupo 6, da VI Brigada Aérea, de Tandil (Província de Buenos Aires), também equipado, em seu Esquadrão I, com os aparelhos Pampa II-40.
A previsão do Comando da FAA é receber 40 jatos Pampa. Cinco aparelhos dos modelos I e II foram perdidos em acidentes entre os anos de 1992 e 2004.

O IA-63 Pampa é um projeto derivado do aparelho franco-alemão Alpha Jet, que mobiliou diversos esquadrões de treinamento da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) entre os anos de 1970 e 1980.

A FAdeA já tentou comercializar o Pampa no Paraguai e no Uruguai, sem sucesso. No momento há uma tratativa em curso, para que a empresa sul-africana Paramount a ofereça a forças aéreas da África.

Os argentinos também estão tentando colocar o Pampa na Força Aérea da Guatemala, que examina comprar uma aeronave de treinamento avançado e combate de baixo custo. A princípio, os guatemaltecos se inclinavam pela compra do A-29 Super Tucano, da Embraer.

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2018/09/FAdeA-IA-63-Pampa-III-640x383.jpg)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2018/09/Primeiro-Pampa-III-de-produ%C3%A7%C3%A3o-realiza-primeiro-voo.jpg)

Saudações
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Fevereiro 21, 2019, 12:23:32 pm
https://www.youtube.com/watch?v=nb7kmUfMazc (https://www.youtube.com/watch?v=nb7kmUfMazc)

Citar
A Índia e a Argentina assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para a Cooperação em Defesa entre os dois países no final das negociações bilaterais entre o Primeiro Ministro Narendra Modi e o Presidente da Argentina, Mauricio Macri. O jato de treinamento IA-63 Pampa está entre os planos.


(https://i0.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2019/02/Pampa-III.jpg?resize=600%2C399)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Lusitano89 em Março 30, 2019, 10:30:17 am
A-4R Fightinghawks da Fuerza Aerea Argentina/ Parte 1





Os Skyhawks da Fuerza Aerea Argentina: Última Parte


Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Abril 18, 2019, 09:09:48 pm
Ainda vêm "embrulhados"...  :mrgreen: :mrgreen:

Citar
Argentina prestes a receber as primeiras unidades do Dassault Super Etendard Modernisé – SEM

(https://pbs.twimg.com/media/D4dMXivXoAEfye8.jpg)

Cumprimentos

Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Abril 19, 2019, 01:10:06 pm
Ainda vêm "embrulhados"...  :mrgreen: :mrgreen:

Citar
Argentina prestes a receber as primeiras unidades do Dassault Super Etendard Modernisé – SEM

(https://pbs.twimg.com/media/D4dMXivXoAEfye8.jpg)

Cumprimentos

Só devem lá chegar a 10 de Maio. Até vão endereçados e tudo!  :mrgreen:

(https://scontent.flis8-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/57486533_2748914955135021_9026018006135734272_o.jpg?_nc_cat=111&_nc_ht=scontent.flis8-1.fna&oh=b6cf5f520b90d7a53e2dba1679393b11&oe=5D772896)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Lusitano89 em Abril 20, 2019, 04:52:14 pm
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Charlie Jaguar em Julho 22, 2019, 11:30:02 am
Será que é mesmo desta?  :mrgreen:

https://www.janes.com/article/89974/argentina-selects-korean-fa-50-fighter
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Lusitano89 em Julho 25, 2019, 06:33:25 pm
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Agosto 09, 2019, 08:16:26 pm
FOTOS: IA-58H Pucará II em configuração ISR

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2019/08/IA-58H-Pucar%C3%A1-II-em-configura%C3%A7%C3%A3o-ISR-1.jpg)

Citar
Como foi noticiado em junho, a Força Aérea Argentina (FAA) decidiu retomar o trabalho em um protótipo da aeronave Pucará, o IA-58H, reequipado com os motores Pratt & Whitney PT-6A-62.

A intenção é desenvolver uma nova plataforma para missões ISR – Intelligence, Surveillance and Reconnaissance).

O protótipo recebeu um novo pod de vigilância com sensores giroscópicos EO/IR desenvolvido pela empresa argentina FixView. Outros dois Pucarás também receberão o equipamento.

O pod da FixView terá uma conexão sem fio que permitirá que ele seja controlado pelo segundo tripulante por uma tela e um console instalado na parte de trás cockpit.

FONTE:  https://www.aereo.jor.br/2019/08/08/fotos-ia-58h-pucara-ii-em-configuracao-isr/

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2019/08/IA-58H-Pucar%C3%A1-II-em-configura%C3%A7%C3%A3o-ISR-2.jpg)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2019/08/IA-58H-Pucar%C3%A1-II-em-configura%C3%A7%C3%A3o-ISR-3.jpg)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2019/08/IA-58H-Pucar%C3%A1-II-em-configura%C3%A7%C3%A3o-ISR-5.jpg)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: mafets em Agosto 21, 2019, 05:20:43 pm
https://www.cavok.com.br/blog/crise-argentina-chega-ao-pampa-iii/?fbclid=IwAR1EZfpu7zlEcOZQdkbFO7mSARqc8oTENUwimXLuxRjIVe_Zd_VTwczND3c (https://www.cavok.com.br/blog/crise-argentina-chega-ao-pampa-iii/?fbclid=IwAR1EZfpu7zlEcOZQdkbFO7mSARqc8oTENUwimXLuxRjIVe_Zd_VTwczND3c)

Citar
Dos quatro aviões contratados, o governo argentino ordenou a redução para a apenas 2 aviões. A desvalorização do peso argentino impactou o plano de produção do jato FAdeA IA-63 Pampa III.

(https://i1.wp.com/www.cavok.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/12/Pampa-III.jpg?resize=696%2C391&ssl=1)

Cumprimentos
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: HSMW em Agosto 21, 2019, 06:42:18 pm
Ou começam a exportar ou não se safam...
E não podem estar dependentes de autorizações de venda dos EUA.
Adoro o Pucará e só o imagino a rebentar com umas Toyota do cortadores de cabeças...

Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Red Baron em Abril 07, 2020, 10:27:11 am
Citar
Korea Aerospace Industries (KAI) has said its plans to re-engage with Argentina over the potential export of FA-50 Fighting Eagle light attack aircraft have been delayed as a result of of Covid-19.

A KAI official was quoted by local media news agencies as saying that the coronavirus pandemic has had an adverse effect on Argentina's economy and that its bid to sell FA-50s to the country had been delayed indefinitely.

"It [will be] difficult for Argentina to spend its defence budget [on] fighter jets when it is experiencing difficulties due to the virus spread," a KAI official was quoted as saying.

Cuitadas das FAA, enquanto andar pelo poder a  Kirchner e amigos vai ser sempre a descer.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: tenente em Abril 15, 2020, 01:10:02 pm
FAdeA Delivers Modernised Helicopters to Argentine Army 

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/923/Vdncku.jpg) (https://imageshack.com/i/pnVdnckuj)
AB-206 helicopters at FAdeA. (What’sApp photo via authors)

Fábrica Argentina de Aviones (FAdeA), the Argentine government-owned aircraft manufacturer, has delivered two Agusta Bell AB-206 helicopters to the Argentine Army, anticipating the delivery of three more in the short term.

The helicopters are part of a batch of 20 AB-206 Argentina purchased from the Italian government, where they were used by the Carabinieri. One of them was modified by Leonardo Helicopters in Italy and previously delivered to the Army, as the first modified in Argentina has also been. Of the remainder, three will be delivered to the Gendarmería Nacional and two to the Prefectura Naval Argentina (coast guard), while the others will go to the Army.

Modernisation of the helicopters included a major overhaul and new interiors, plus new Garmin avionics and an instrument panel with a multifunction display, as well as Harris new radios.

The aircraft will be operated by the Army Aviation School, while some, armed with M134 machine guns, will go to the Escuadrón de Aviación de Apoyo y Ataque 602 (Attack and Support Aviation Squadron) and others to the Aviation Sections deployed across the country.

 https://www.monch.com/mpg/news/air/6912-fadea-bell-ab-206.html

Abraços
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: NVF em Abril 16, 2020, 01:05:44 pm
Citar
Korea Aerospace Industries (KAI) has said its plans to re-engage with Argentina over the potential export of FA-50 Fighting Eagle light attack aircraft have been delayed as a result of of Covid-19.

A KAI official was quoted by local media news agencies as saying that the coronavirus pandemic has had an adverse effect on Argentina's economy and that its bid to sell FA-50s to the country had been delayed indefinitely.

"It [will be] difficult for Argentina to spend its defence budget [on] fighter jets when it is experiencing difficulties due to the virus spread," a KAI official was quoted as saying.

Cuitadas das FAA, enquanto andar pelo poder a  Kirchner e amigos vai ser sempre a descer.

A Kirchner foi para a Coreia do Sul...

Citar
Covid-19: South Korea cuts defence budget in response to pandemic
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: tenente em Maio 01, 2020, 04:08:04 pm
The Argentine Air Force (Fuerza Aérea Argentina: FAA) is progressing some of its chief procurement and upgrade programmes, despite both the Covid-19 and economic crises slowing the acquisition efforts of the wider armed forces.

(https://imagizer.imageshack.com/v2/xq90/922/u3B0xg.jpg) (https://imageshack.com/i/pmu3B0xgj)

https://twitter.com/IiiTango/status/1256168388038217728

Tal e qual o que por cá se faz.

https://www.aerospacetestinginternational.com/news/defense/production-pampa-iii-trainer-jet-takes-first-flight.html

Uma dúzia de pampas III até nos davam jeito, á é verdade, não são padrão NATO/OTAN, mas o KC390 já é !!!
::)



Abraços
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: HSMW em Maio 01, 2020, 04:19:00 pm
Se forem como os Pucará são padrão NADA! Não havia dois iguais.

A mesmo aconteceu com os Tucano vendidos para a RAF. A qualidade de construção era tão irregular que nem as furações eram iguais nas diferentes aeronaves.

Isto estava num artigo da AFM.
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: tenente em Maio 01, 2020, 04:23:30 pm
Se forem como os Pucará são padrão NADA! Não havia dois iguais.

A mesmo aconteceu com os Tucano vendidos para a RAF. A qualidade de construção era tão irregular que nem as furações eram iguais nas diferentes aeronaves.

Isto estava num artigo da AFM.

sim essa situação ocorreu com os da serie experimental e os primeiros Pampas II.
Estes Pampas III até se podem construir cá, o que se teria que importar seriam as turbofans.

Abraços
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Maio 01, 2020, 10:33:06 pm
1º de Mayo: Bautismo de Fuego de la Fuerza Aérea Argentina

(https://i2.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/alex-klichowski-iai-dagger-12-dif.jpg?resize=1068%2C601&ssl=1)

El 1º de Mayo se celebra un nuevo aniversario del Bautismo de Fuego de la Fuerza Aérea Argentina. Aquel lluvioso sábado de 1982 la Institución comenzaría a forjarse una reputación y reconocimiento a nivel mundial que, hoy en día, después de 38 años, aún perdura en la memoria de propios y ajenos. Las siguientes líneas pretenden dar una breve crónica de los hechos, como humilde homenaje a quienes participaron en las acciones de combate y ofrendaron sus vidas en defensa de la soberanía nacional.

El día previo al inicio de operaciones, 30 de Abril, la Fuerza de Tareas Británica se hallaba reunida a 400 km al noroeste de Puerto Argentino. El vicealmirante Woodwar, ubicado en el HMS Hermes, tenía las ordenes de comenzar los ataques el día siguiente dentro del plan de acción de la Operación Corporate. 

Las misiones llevadas adelante por aviones Sea Harrier de la Royal Navy serían complementadas con el despliegue de elementos de Royal Air Force, que desempeñarían operaciones de bombardeo con aviones Avro 698 Vulcan (Operación Black Buck). El objetivo era la destrucción de los aeródromos argentinos ubicados en Puerto Argentino, en la península de Fresynet (BAM Malvinas) y en el istmo de Darwin (BAM Cóndor), para impedir las operaciones de la Fuerzas Aérea Argentina logrando así la superioridad aérea.

(https://i2.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/AVRO-Vulcan.jpg?w=678&ssl=1)

Los aviones Vulcan partieron el 30 de abril desde la Isla Ascensión a las 19:50 hora argentina. El bombardeo sobre Puerto Argentino se produjo a las 04:40. Los radares argentinos detectaron a los bombardeos alertando a la Fuerza Aérea Sur (FAS), que impartió la alerta máxima inmediatamente de producido el ataque a las 04:43.

Los mandos de la Fuerza Aérea Argentina sabían que este era el primer ataque de varios que se sucederían a lo largo del día. En consecuencia, las secciones de aviones Mirage M-III y M-5 Dagger se alistaron armadas con misiles aire-aire Magic /Matra/ Shaffir y cañones.

A las 06:40 partieron de sus bases dos Mirage M-III tripulados por el Mayor José Sánchez y el Capitán Marcos Czerwinski (indicativo FIERA), que, habiendo sobrevolado Puerto Argentino, regresaron al continente sin haber encontrado actividad enemiga.

Continuando el ataque iniciado por los bombardeos Vulcan, a las 07:50, 12 aviones Sea Harrier del Escuadrón Naval 800 atacaron a unidades de artillería antiaérea como a las instalaciones del aeródromo de Puerto Argentino. El último ataque realizado tuvo como objetivo la BAM Cóndor. En el bombardeo fue destruido un IA-58 Pucará, que se alistaba para despegar. Fallecieron el piloto Teniente Daniel Jukic y personal de tierra: los Cabos Principales Juan Rodríguez y Mario Duarte, los Cabos Primeros José Maldonado, Agustín Montaño, Andrés Brashich, Miguel Carrizo y José Luis Peralta.

Los reportes de ataques y despliegue de fuerzas enemigas llegaron al Comando de la Fuerza Aérea Sur. Durante aquellas primeras horas de acción la premura para responder la acción de los aviones británicos, como la falta de confirmación de los informes, tuvo como resultado que varias patrullas volvieran sin haber establecido contacto.

(https://i1.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/Mirage-2.jpg?w=800&ssl=1)

Esa mañana tuvo un rol preponderante la acción de las escuadrillas de Mirage M-III y M-5 Dagger en misiones de intercepción y cobertura aérea. A las 07:45 dos M-5, indicativo TORO, tripulados por el Capitán Carlos “Talo” Moreno y el Teniente Ricador Volponi (fallecería el 23 de mayo derribado por Sea Harrier), tuvieron el primer contacto con una PAC Británica guiados por el radar Malvinas.

Una acumulación de factores produjo que el combate aéreo no se extendiera. Los Sea Harrier, armados con misiles AIM 9L Sidewinder, podían permanecer en el teatro de operaciones por mayor tiempo. Los M-5 Dagger sin la posibilidad de reabastecimiento en vuelo, en desventaja en combate a bajas cotas, en caso de haber prologado el enfrentamiento se hubieran quedado sin la posibilidad de regresar a sus bases en el continente.

Dos Mirage M-III, indicativo TABLÓN, pilotados por el Capitán Gustavo García Cuerva y el 1er Teniente Carlos Perona, se interpusieron entre una patrulla de Sea Harrier que perseguía a una escuadrilla de A-4B, indicativo TOPO, comandada por el Capitán Hugo Palaver, salvando a los pilotos. Ambas unidades regresaron a sus bases a las 12:00.

Con horas transcurridas desde los primeros ataques a Puerto Argentino, la Fuerza Aérea Argentina pudo apreciar mejor la situación táctica para ejecutar misiones de ataque. A las 15:00, tres M-5, indicativo TORNO, comandados por el Capitán Norberto Dimeglio, atacaron con éxito a una fragata Tipo 42 Clase Sheffield y a dos destructores F-21, según la versión argentina. El reporte realizado por publicaciones inglesas identificó a las unidades como: HMS Glamorgan, HMS Alacrity y HMS Arrow dañada con impacto de cañones de 30mm, falleciendo uno de sus tripulantes.

El efecto inmediato, en base a los testimonios recabados, fue el repliegue de las unidades de superficie que desde la madrugada bombardearon Puerto Argentino.

(https://i0.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/A-4B.jpg?w=480&ssl=1)

En el continente cuadrillas de A-4B y Mirage M-III continuaban partiendo en misiones de ataque y cobertura aérea, estas últimas para permitir el escape de las unidades perseguidas por PAC´s de Sea Harrier (la escuadrilla indicativa FORTIN cubrió el repliegue de TORNO provocando que los británicos abandonaran la persecución). 

Nuevamente, el Capitán García Cuerva junto al 1er teniente Perona saldrían esa tarde a realizar misiones de cobertura sobre las islas, entablando combate sobre la Isla Borbón. El resultado de la acción se saldó con el derribo de Perona por la acción de un AIM 9L, que se eyectó siendo recuperado.

García Cuerva, ya sin combustible en sus depósitos, debió optar por eyectarse sobre las islas o aterrizar sobre la pista de Puerto Argentino para salvar su avión. Desgraciadamente, producto de la acción previa de Harriers y Vulcans, sumado a la desorganización reinante de aquella jornada, provocó que fuera derribado por fuego “amigo” de las baterías de artillería antiaérea.

Posteriormente, esa misma tarde sería derribado el 1er Teniente José Ardiles. Debido a fallas mecánicas en el aparato del Capitán Carlos Rohde, Ardiles continuo solo siendo guiado a un eco que resultaría ser dos aviones Sea Harrier. Aviones Pucará, provenientes de la BAM Cóndor, fueron testigos oculares de las acciones que provocaron el fallecimiento de Ardiles en combate.

(https://i1.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/MK-62-Canberra-1.jpg?resize=768%2C492&ssl=1)

En el continente se alistaron tres bombardeos MK-62 Canberra equipados con bombas MK-17. Serían interceptados en su misión por una PAC enemiga avistando en su trayecto al Portaaviones HMS Invencible.

Otra escuadrilla de bombarderos Canberra, indicativo RIFLE, armados con bombas de mil libras fueron interceptados. La aeronave comandada por los 1ros Teniente Mario González y Eduardo de Ibañez sería derribada. Sus tripulantes se eyectaron sobre el mar no siendo recuperados.

El 1º de Mayo tuvo la actuación invaluable de las tripulaciones de Hércules KC-130, TC-69 Y TC-70, en misiones de reabastecimiento en vuelo para los aviones A-4B.

Los aviones del Escuadrón Fenix realizaron salidas de exploración y reconocimiento fotográfico, guiado de escuadrillas, diversión, retransmisiones. Estas acciones provocaron el despliegue de aviones enemigos para su intercepción generando huecos dentro del dispositivo de defensa enemigo. Los Learjet LR-35, C-130, C-500, empleados, en caso de ser atacados, no contaban con mayores
defensas que el valor y pericia de sus tripulaciones.

(https://i0.wp.com/www.zona-militar.com/wp-content/uploads/2020/04/LR-35.jpg?w=808&ssl=1)

En esa primera jornada del mes de Mayo 1982, la Fuerza Aérea Argentina aprendió valiosas lecciones. Demostró al enemigo su voluntad y energía para luchar sin importar la diferencias tecnológicas. Los ataques realizados por los pilotos, al límite de alcance de sus máquinas, negaron el control total del espacio aéreo sobre el Teatro de Operaciones Malvinas, apreciando las debilidades del dispositivo de defensa enemigo.

La Royal Navy retiraría sus unidades de superficie fuera del alcance diurno de la aviación argentina. En adelante los bombardeos navales serian realizados por las noches para hostigar las posiciones argentinas en las islas.

No obstante, el Dios de la Guerra siempre demanda su precio: 14 hombres, entre oficiales, suboficiales y soldados conscriptos, ofrendaron su vida en defensa de la soberanía nacional. En aquella nublada y lluviosa jornada de 1982 la Fuerza Aérea Argentina comenzaría a escribir páginas de gloria en defensa de la soberanía de las Islas Malvinas, Georgias y Sandwich del Sur.

Capitán  Gustavo Argentino García Cuerva

Primer Teniente Mario Hipólito González

Primer Teniente José Leónidas Ardiles

Teniente Daniel Antonio Jukic

Teniente Eduardo Raúl de Ibáñez

Cabo Principal Mario Duarte                                         

Cabo Principal Juan Antonio Rodríguez

Cabo Primero Miguel Ángel Carrizo

Cabo Primero José  Alberto Maldonado

Cabo Primero Agustín  Hugo Montaño

Cabo Primero José Luis Peralta

Cabo Primero  Andrés Luis Brasich

Soldado clase 63 Héctor Ramón Bordón

Soldado clase 63 Guillermo Osvaldo García

Imágenes y renders: créditos a ALEKLICHO

 :arrow:  https://www.zona-militar.com/2020/05/01/1o-de-mayo-bautismo-de-fuego-de-la-fuerza-aerea-argentina/
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: goldfinger em Agosto 05, 2020, 07:30:52 pm
Accidente de un A4AR por un fallo de motor. El piloto fallecido.

Citar
Un avión cazabombardero de la Fuerza Aérea Argentina se ha estrellado este miércoles por la mañana en el sur de la provincia de Córdoba, tras haber despegado de la localidad de Villa Reynolds, en San Luis.

El piloto identificado como Gonzalo Fabián Britos Venturini que realizaba ejercicios de tiro con su A-4AR Fightinghawk informó de fallos en el motor antes de lograr eyectarse de la aeronave. Sin embargo, y por circunstancias desconocidas hasta ahora, no logró sobrevivir, según han confirmado fuentes de la Fuerza Aérea.

La aeronave matrícula C-295 perteneciente a la V Brigada Aérea de Villa Reynolds, se estrelló en un campo de la zona rural cordobesa, en el límite con la localidad de Justo Daract a unos 50 kilómetros de su base.

Las autoridades de la Fuerza Aérea Argentina han iniciado una investigación para determinar los motivos del accidente y del fallecimiento del piloto militar.

(https://www.forumdefesa.com/forum/proxy.php?request=http%3A%2F%2Fgalaxiamilitar.es%2Fwp-content%2Fuploads%2F2020%2F08%2FGUYO7242XJGKDIBTJMIWEMKJAU.jpg&hash=39fe8095b8b243ff69a181693022e59e)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Agosto 05, 2020, 10:53:22 pm
Lamentável!
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Novembro 03, 2020, 02:39:30 pm
UK Blocks Sale of South Korean FA-50 Fighters to Argentine Air Force

(https://i1.wp.com/militaryleak.com/wp-content/uploads/2019/01/fa-50-light-combat-aircraft-1.jpg?fit=1280%2C785&ssl=1)

The United Kingdom has effectively barred the sale of the Korea Aerospace Industries (KAI) FA-50 Fighting Eagle to Argentina, with the South Korean manufacturer informing Buenos Aires that it is unable to supply the light fighter and strike jet since six major components of the aircraft that are produced in the United Kingdom. Since 1982, when the Falkland Islands War broke out, the British have had an arms embargo on former rivals. The manufacturer says that although it has not yet found a solution, it is making efforts to resolve the issue. The information was revealed by a letter from KAI to the Argentine ambassador to South Korea on October 28.

Argentine Air Force evaluated the FA-50 as a potential new platform in 2016. The Argentine government is seeking to buy the FA-50 through repatriation in Korea. The Argentine defense minister said that when the financial aid is secured a contract for the FA-50 with KAI can be signed by December 2017. Previously, KAI recently said that the deal for the sale of 10 FA-50 light fighters to the Argentine Air Force has been suspended due to the coronavirus pandemic. KAI spokesman told local media that the spread of the virus has forced Argentina to allocate the current budget to other healthcare-related projects.

As of July 2019, the Argentine Air Force, is set to buy FA-50s as an interim replacement for the retired Mirage 3, 5, and Dagger force. It is also to help replace the retiring A-4AR Fightinghawk fleet, as those aircraft are aging and becoming difficult to repair and maintain. If the deal is approved it will be a first step in modernizing and revitalizing the country’s fighter fleet. The 12-ton fighter retails for around $30 million per copy, tens of millions of dollars less than what a new F-16 or similar, heavier fighter costs. And with that, the FA-50—just like the Gripen, F-16, Mirage F.1 and FC-1—is off the table for Argentina. It’s unclear where Buenos Aires might look next for its fighter needs.

The KAI T-50 is a family of South Korean supersonic advanced trainers and light combat aircraft, developed by Korea Aerospace Industries (KAI) with Lockheed Martin. The T-50 has been further developed into aerobatic and combat variants, namely T-50B, TA-50, and FA-50. The FA-50 is a combat version of the T-50 training aircraft. This aircraft, in turn, was developed in partnership with Lockheed Martin and therefore has similarities with the F-16 fighter. Among the weapons it can carry are the AIM-9 Sidewinder air-to-air missile, smart bombs and air-to-ground missiles, plus an internal 20 mm cannon.

 :arrow:  https://militaryleak.com/2020/11/03/uk-blocks-sale-of-south-korean-fa-50-fighters-to-argentine-air-force/

(https://i0.wp.com/militaryleak.com/wp-content/uploads/2019/06/kai-fa-50.gif?resize=675%2C584&ssl=1)
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Lusitano89 em Maio 03, 2021, 11:00:05 pm
Título: Re: Força Aérea Argentina
Enviado por: Vitor Santos em Maio 11, 2021, 07:13:42 pm
Delegação da China desembarca na Argentina para oferecer caças JF-17

(https://i.ibb.co/wRQvr69/JF-17.png)

Citar
Uma delegação de alto escalão da empresa nacional de importação e exportação de tecnologia aeronáutica da China, CATIC desembarcou na Argentina na semana passada para discutir cooperação em defesa e com a proposta de oferecer à Força Aérea Argentina aeronaves supersônicas, de acordo com a agência MercoPress e o site Zona Militar.

Após a aposentadoria de seu último Dassault Mirage III em 2015, a Força Aérea Argentina está sem caças supersônicos em sua frota e tem usado aeronaves de ataque A-4 subsônicas enquanto negocia a compra de uma aeronave de interceptação.

A Força Aérea Argentina perdeu grande parte de suas aeronaves durante o conflito das Falklands/Malvinas, há quase quarenta anos, além da obsolescência natural daquela época.

Depois que as negociações com a Korean Aerospace Industries (KAI) não conseguiram oferecer o FA-50, a Argentina recebeu ofertas da Rússia, que inclui o MiG-35, e da China.

Neste caso, a aeronave envolvida é o caça JF-17 testado em combate, produzido em parceria com o Paquistão, que é o seu maior operador. Especula-se que a exportadora chinesa CATIC pretenda fechar um acordo para o fornecimento de 12 caças. E para isso a delegação do CATIC está na Argentina.

Entre os locais a serem visitados pelos chineses estão as instalações da FADEA, fabricante argentina de aeronaves, que pode estar envolvida em uma potencial montagem dos caças.

A opção pelos caças MiG-35 e JF-17 surge após um veto do governo britânico impedir a venda de aviões sul-coreanos, que são equipados com aviônicos produzidos no Reino Unido.

Assim como o MiG, o JF-17 usa um motor de origem russa, o RD-39, uma variante desenvolvida a partir do RD-33 usado pelo MiG-35. O caça chinês, porém, é mais leve e menos capaz de carregar armas.

Apesar disso, o JF-17 Thunder tem desempenho suficiente para realizar a missão de combate do interceptor. Pode atingir Mach 1,6 e tem um raio de combate de até 1.352 km.

O caça possui sete pontos duros que podem receber desde mísseis ar-ar guiados por infravermelho até armamentos ar-superfície e antinavio, além de bombas e canhões.

Atualmente, o JF-17 é operado pelo Paquistão (138 caças), Mianmar (16 encomendados) e Nigéria, que está recebendo seus três primeiros aviões em 2021.

A Argentina tinha uma frota de caças respeitável, mas a Força Aérea aposentou várias aeronaves, como o Mirage III e o IAI Dagger/Finger (ex-Nesher israelenses que foram ligeiramente modificados), incapaz de repor as perdas no inventário por falta de recursos financeiros suficientes.

Atualmente, a defesa aérea argentina utiliza apenas seis aeronaves McDonnell Douglas A-4 Skyhawk adaptadas para este tipo de missão.

Seja qual for o resultado, não será uma operação fácil, o financiamento é um problema, mas também o treinamento de pessoal, uma vez que os pilotos argentinos e pessoal de apoio estão acostumados com aviônicos e aeronaves ocidentais (principalmente dos Estados Unidos).

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2021/05/JF-17-2.jpg)

(https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2021/05/JF-17-3.jpg)

 :arrow:  https://www.aereo.jor.br/2021/05/10/delegacao-da-china-desembarca-na-argentina-para-oferecer-cacas-jf-17/