Segurança Nuclear em Portugal

  • 18 Respostas
  • 4437 Visualizações
*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1350
  • Recebeu: 383 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +135/-13
Re: Segurança Nuclear em Portugal
« Responder #15 em: Setembro 02, 2019, 11:08:49 am »

Ficamos sem o reactor e provavelmente sem a grande maioria das valências relacionadas com o reactor.
As obras necessárias para melhoria do reactor, pelos vistos foram consideradas desnecessárias.

Quando houver uma fuga radioactiva, vamos ficar a saber pelas notícias internacionais!!!!!
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 401
  • Recebeu: 134 vez(es)
  • Enviou: 46 vez(es)
  • +20/-8
Re: Segurança Nuclear em Portugal
« Responder #16 em: Setembro 06, 2019, 10:25:21 am »
Único reactor nuclear português foi desmantelado em segredo em Março



O reactor nuclear da Universidade de Lisboa estava parado desde 11 de Maio de 2016

O único reactor nuclear em Portugal, que foi utilizado durante mais de 50 anos para investigação científica, começou a ser desmantelado em segredo há seis meses, revela o “Público” esta segunda-feira. A operação ocorreu com máximo sigilo e em colaboração com os Estados Unidos.

O urânio e outros produtos reactivos do reactor foram levados, durante uma madrugada de Março, do Campus Tecnológico e Nuclear, na Bobadela, para um navio no Ponto de Apoio Naval de Tróia. Daí, os cerca de 100 quilos de material radioactivo foram transportados para os EUA num navio fretado com esse propósito.

O reactor nuclear da Universidade de Lisboa estava parado desde 11 de Maio de 2016.

O Estado português havia acordado, em 2007, deixar de operar o reactor a 12 de Maio de 2016. Em troca disso, os EUA haviam fornecido o urânio para o núcleo do reactor. Após a data assente, Portugal teria três anos para fazer chegar aos EUA o combustível nuclear utilizado. E foi isso que aconteceu.

Caso Portugal não tivesse cumprido os prazos, teria de encontrar por conta própria uma solução para os resíduos radioactivos.
Somado a isto, no final de Fevereiro de 2016, o reactor tinha sido inspeccionado por peritos da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), que detectaram várias falhas técnicas e recomendaram melhorias – a principal das quais dizia respeito a uma fuga de água na piscina onde estava mergulhado o núcleo do reactor nuclear.

https://expresso.pt/sociedade/2019-09-02-Unico-reator-nuclear-portugues-foi-desmantelado-em-segredo-em-marco

Não é triste que o único reactor nuclear tenha sido desmantelado (quando até foi financiado por alguém que diziam não ter visão nenhuma para o país e ser uma pessoa retrógrada), quando com pouco investimento (até de fundos comunitários), a Universidade de Lisboa podia continuar com uma valência rara e até pensarem em abastecer (a Universidade) e vender energia à rede eléctrica.

Para além disso, perdemos uma importante valência na área nuclear!

Tanto quanto sei a capacidade do reator para gerar energia era residual, este era mais usado para pequenas experiências e apoio aos cursos, acho que tinha ainda capacidade de produzir isótopos para serem usados noutras experiências ou na área da medicina.

O reator foi um acordo com os EUA há uns anos, que estes acabaram também por financiar a ultima atualização do reator. Foi-nos feita uma oferta bastante interessante pois basicamente ofereceram-se para ficar com todo o lixo radioativo ficando nós apenas com os custos de transporte que são mínimos. Provavelmente o armazenamentos destes resíduos radioativos iriam custar mais do que qualquer atualização no reator, para não falar que brevemente iria ser preciso comprar mais combustível para o reator.

Ou seja provavelmente já estamos num ponto que secalhar não compensava para a Univ e Estado manter um relíquia destas em funcionamento.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1350
  • Recebeu: 383 vez(es)
  • Enviou: 190 vez(es)
  • +135/-13
Re: Segurança Nuclear em Portugal
« Responder #17 em: Setembro 07, 2019, 11:55:11 am »
Único reactor nuclear português foi desmantelado em segredo em Março



O reactor nuclear da Universidade de Lisboa estava parado desde 11 de Maio de 2016

O único reactor nuclear em Portugal, que foi utilizado durante mais de 50 anos para investigação científica, começou a ser desmantelado em segredo há seis meses, revela o “Público” esta segunda-feira. A operação ocorreu com máximo sigilo e em colaboração com os Estados Unidos.

O urânio e outros produtos reactivos do reactor foram levados, durante uma madrugada de Março, do Campus Tecnológico e Nuclear, na Bobadela, para um navio no Ponto de Apoio Naval de Tróia. Daí, os cerca de 100 quilos de material radioactivo foram transportados para os EUA num navio fretado com esse propósito.

O reactor nuclear da Universidade de Lisboa estava parado desde 11 de Maio de 2016.

O Estado português havia acordado, em 2007, deixar de operar o reactor a 12 de Maio de 2016. Em troca disso, os EUA haviam fornecido o urânio para o núcleo do reactor. Após a data assente, Portugal teria três anos para fazer chegar aos EUA o combustível nuclear utilizado. E foi isso que aconteceu.

Caso Portugal não tivesse cumprido os prazos, teria de encontrar por conta própria uma solução para os resíduos radioactivos.
Somado a isto, no final de Fevereiro de 2016, o reactor tinha sido inspeccionado por peritos da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), que detectaram várias falhas técnicas e recomendaram melhorias – a principal das quais dizia respeito a uma fuga de água na piscina onde estava mergulhado o núcleo do reactor nuclear.

https://expresso.pt/sociedade/2019-09-02-Unico-reator-nuclear-portugues-foi-desmantelado-em-segredo-em-marco

Não é triste que o único reactor nuclear tenha sido desmantelado (quando até foi financiado por alguém que diziam não ter visão nenhuma para o país e ser uma pessoa retrógrada), quando com pouco investimento (até de fundos comunitários), a Universidade de Lisboa podia continuar com uma valência rara e até pensarem em abastecer (a Universidade) e vender energia à rede eléctrica.

Para além disso, perdemos uma importante valência na área nuclear!

Tanto quanto sei a capacidade do reator para gerar energia era residual, este era mais usado para pequenas experiências e apoio aos cursos, acho que tinha ainda capacidade de produzir isótopos para serem usados noutras experiências ou na área da medicina.

O reator foi um acordo com os EUA há uns anos, que estes acabaram também por financiar a ultima atualização do reator. Foi-nos feita uma oferta bastante interessante pois basicamente ofereceram-se para ficar com todo o lixo radioativo ficando nós apenas com os custos de transporte que são mínimos. Provavelmente o armazenamentos destes resíduos radioativos iriam custar mais do que qualquer atualização no reator, para não falar que brevemente iria ser preciso comprar mais combustível para o reator.

Ou seja provavelmente já estamos num ponto que secalhar não compensava para a Univ e Estado manter um relíquia destas em funcionamento.

Referi a perda de um importante centro de pesquisa e potencial produtor energético até para a própria Universidade, pelo facto de saber que teriam de se realizar obras (no fundo construir um novo reactor), devido aos problemas estruturais que foram detectados no ano passado.

A Universidade viu como um centro de despesas, o Estado não mexeu uma palha para recuperar o reactor e agora seguramente que nunca mais vira outro, disso não tenho dúvidas.

O interesse dos EUA, julgo que tem a ver com o facto do reactor português utilizar Urânio mais enriquecido que o normal e tinham receio do destino dos resíduos
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7409
  • Recebeu: 617 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +98/-30
Re: Segurança Nuclear em Portugal
« Responder #18 em: Setembro 07, 2019, 04:56:28 pm »
Referi a perda de um importante centro de pesquisa e potencial produtor energético até para a própria Universidade, pelo facto de saber que teriam de se realizar obras (no fundo construir um novo reactor), devido aos problemas estruturais que foram detectados no ano passado.

A Universidade viu como um centro de despesas, o Estado não mexeu uma palha para recuperar o reactor e agora seguramente que nunca mais vira outro, disso não tenho dúvidas.

O interesse dos EUA, julgo que tem a ver com o facto do reactor português utilizar Urânio mais enriquecido que o normal e tinham receio do destino dos resíduos

No artigo que li sobre o assunto (acho que foi na revista Sábado), refere que quando este centro foi criado, anos 50 ou 60, toda a gente esperava que a energia nuclear fosse o El dorado, electricidade em quantidade e barata, este centro seria uma primeira pedra num futuro com centrais nucleares a produzirem energia para todo o pais, mas actualmente a mentalidade da população mudou, agora rejeita-se a existência de centrais nucleares (ex: Almaraz), agora o El dorado é as energias verdes. Está central já é antiga, e para continuar a operar teria que sofrer obras no valor de vários milhões de euros, pois os requisitos de segurança actuais são muito mais apertados  que nos anos 50, e como já não temos interesse energético nessa fonte, ficava mais o Interesse académico e de investigação.

Os EUA não têm interesse em particular neste urânio, até acho que era o oposto, desde que este centro existe que o urânio vem de lá, e sempre que foi preciso substituir eles traziam uma nova carga e ficavam com os reziduos, até penso que está última carga até era a menos enriquecida que tivemos, só que na ultima troca que se fez os EUA disseram que só se comprometiam a ficar com os reziduos nucleares se eles fossem entregues até uma certa data, se tivéssemos a central a funcionar para lá dessa data, eles já não teriam obrigação de ficar com nada, se adiassemos teríamos duas soluções, pedir aos EUA e eles, sem qualquer obrigatoriedade e com muita boa vontade, aceitar os reziduos de volta, ou arranjar outro local para depositar esses reziduos, sabe-se lá onde.

O desmantelamento da central também vai custar dinheiro, mas assim é menos uma grande dor de cabeça que temos com que nos preocupar.
« Última modificação: Setembro 07, 2019, 04:59:57 pm por Lightning »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: asalves, Viajante

 

Portugal "sem fronteiras"

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 6
Visualizações: 3652
Última mensagem Maio 10, 2006, 10:15:52 pm
por superbuzzmetal
"Erasmus militar" Portugal/Espanha

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 5020
Última mensagem Julho 22, 2009, 10:29:57 pm
por dannymu
Mísseis de Cruzeiro para a Espanha:Implicações para Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 135
Visualizações: 29922
Última mensagem Setembro 10, 2005, 12:17:42 am
por NotePad
Mirage 2000 para Marroccos!!! implicações para Portugal!!!

Iniciado por Miguel

Respostas: 25
Visualizações: 8270
Última mensagem Fevereiro 03, 2005, 08:27:23 pm
por capelo
Balanço desta Legislatura nas áreas da Defesa e Segurança

Iniciado por Jorge Pereira

Respostas: 5
Visualizações: 2039
Última mensagem Abril 10, 2009, 03:55:47 pm
por Jorge Pereira