Exército Argentino

  • 48 Respostas
  • 12398 Visualizações
*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4128
  • Recebeu: 248 vez(es)
  • Enviou: 258 vez(es)
  • +41/-2
Exército Argentino
« em: Fevereiro 13, 2011, 11:20:13 am »
Citar
Mechanized Infantry Regiment 12 (RI Mec 12) based in Toay, La Pampa.

In September 2010, held in Santa Rosa on workshop Fighting Vehicle Operation Norinco.

The same was done by the Mechanized Infantry Regiment 12 (RI Mec 12) based in Toay, La Pampa. Also attended the Society of Engineers 10 (Ca Sp 10) and the Intelligence Company 10 (ICIA Ca 10), who brought elements to safely perform the tests.

In 2008 the Joint Chiefs acquired four armored vehicles Norinco WMZ-551B1. They were purchased by international public tender No. 18/2008 at a price of $ 2.6 million. The contract includes training, 12 months warranty, spare parts, insurance and freight. Norinco was the only bidder for this tender.


The tanks were purchased in order to prestart Joint service with the Argentine Battalion (BCA) deployed in Gonaives, Haiti and formed by members of the Argentine Army and Navy Argentina.


The photos were taken at the Don Tomás Lagoon Park in Santa Rosa, La Pampa, 15 September 2010.

For the shot from inside the WMZ-551B1 has a peephole with bulletproof glass at the top of the circle and below it, has a system with 2 detachable side locks that the disengage, opening the means by a hinge. This insert has 2 holes (for rifle gun 5.56 and 7.62 mm), placed the barrel of the rifle in the opening and close, it is appropriate to again put the insert in place and thus allowed to shoot from pointing inside the gun sights through bulletproof glass. Beyond this is a system that is placed on the rifle and allows the shooting gases are expelled to the outside, avoiding the smell of cordite in the VC. This sitema shown in the picture looks like a corrugated pipe between the 2 pockets. On the right side of each pocket has a handle that opens the outer cover of the pocket.

source:http://www.saorbats.com.ar/news/



http://socyberty.com/military/norinco-wmz-551b1-ea/
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4128
  • Recebeu: 248 vez(es)
  • Enviou: 258 vez(es)
  • +41/-2
Re: Exército Argentino
« Responder #1 em: Maio 21, 2011, 11:08:30 am »
Citar
Argentina con la mira puesta en el desarrollo de cohetes



El Citedef avanza en el desarrollo de cohetes y recuperación de misiles

BUENOS AIRES-El presidente del Instituto de Investigaciones Científicas y Técnicas para la Defensa (Citedef), Eduardo Fabre, destacó el avance en la industria de la defensa impulsado por el gobierno nacional, que se ve reflejado en el desarrollo de programas de cohetería y en la recuperación de misiles, entre otros proyectos.

Fabre señaló que “a partir de una decisión de la presidenta Cristina Fernández de Kirchner se reinició el desarrollo de vectores después de 25 años de inactividad”. La primera experiencia se realizó en 2009 con el Gradicom I que alcanzó 40 km de altura.

“Este año estamos desarrollando dos cohetes: el Gradicom II (foto)que se lanzará en julio y alcanzará una altura de 100 km; y otro con el que pensamos llegar a los 400 km, cuyo lanzamiento está previsto para fin de año o comienzo de 2012”, explicó.

El presidente del Citedef encabezó la exposición sobre los numerosos desarrollos que lleva adelante el organismo frente a un grupo de periodistas especializados en la temática, quienes recorrieron las instalaciones y pudieron conocer detalles de los proyectos como el Sistema de Crisis, Aerogenerador de condiciones extremas, Antena y radares, Lanzador múltiple de artillería CP30, Lidar (estudio atmosféricos), Pila de hidrógeno, y los simuladores de tiro, tanques y vuelo, entre otros.

También el titular del organismo se refirió al programa de recuperación de misiles comprados por Argentina y por otros países de Latinoamérica en los años ochenta que hoy se encuentran vencidos.

“Luego del complejo proceso de reingeniería se ha podido recuperar a los misiles Aspid. Éstos fueron probados en banco y en vuelo, dieron buenos resultados y ya fueron entregados diez a la Armada Argentina”, expresó.

“Con estos trabajos además de dotar de capacidad misilística al país, se abre un potencial mercado con los países de la Unasur que también tienen los misiles vencidos y almacenados en depósitos sin poder utilizarlos”.

Y agregó: “Varios países han manifestado su interés para que el Citedef recupere esa capacidad en sus respectivos vectores. Actualmente estamos en negociaciones abiertas con Brasil, Chile, Ecuador y Perú”.

En esa línea, Fabre indicó que el Gobierno argentino ha decidido instalar una planta industrial para la recuperación de misiles en Villa María, Córdoba, que está bajo la órbita de Fabricaciones Militares.

Fabre señaló que hace treinta años comprar un misil costaba alrededor de 500 mil dólares, mientras que hoy su valor asciende a 6 millones de dólares, por lo cual se genera un gran beneficio para el Estado nacional ya que “repotenciar uno vencido no asciende a más 300 mil dólares”.

El funcionario indicó que todas estas iniciativas son posibles “porque hay una firme decisión política de los gobiernos de la Unasur de integrarnos como bloque y de trabajar en forma conjunta”. Así lo demuestran los acuerdos establecidos entre FAdeA y Embraer para la construcción de una aeronave de carga militar que reemplazará al Hércules C-130; y los desarrollos en el Cinar para la construcción de buques y plataformas de exploración de hidrocarburos (YPF y Odebrecht), y de las barcazas-tanques destinadas a Pdvsa.

Por último, Fabre mencionó que un área importante del predio que ocupa el Instituto será destinada a “Tecnópolis”, exposición sobre la Ciencia y Tecnología nacional integrada por diversas instituciones que expondrán sus trabajos y avances. “Nosotros vamos a participar con el Sistema de Crisis, cohetería, la pila de hidrógeno, aerogeneradores, simuladores, láseres, cañones, entre otros trabajos”, concluyó Fabre.

FMG-Review
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #2 em: Fevereiro 04, 2015, 09:49:32 am »
http://www.forte.jor.br/2015/02/02/exercito-argentino-define-as-versoes-do-blindado-chines-que-deseja-receber/
Citar
O Exército argentino definiu os primeiros três tipos do blindado anfíbio sobre rodas VN-1 que deseja receber da empresa chinesa Norinco.

Os militares sul-americanos solicitaram viaturas comando, porta-morteiros de 120mm e de transporte de pessoal. Mas há outras versões do carro em discussão.

O VN-1 é um veículo 8X8 de 21 toneladas, dotado de torre para armamento a partir do calibre 20mm. Sua propulsão está a cargo do motor alemão BF6M1015C, movido a diesel, capaz de gerar 440 cv de potência.

Os governos da China e da Argentina ainda examinam os detalhes do acordo que, eventualmente, permitirá a fabricação em conjunto dos blindados. A idéia geral é de que, na fase final de montagem e acabamento dos carros, eles possam receber componentes mecânicos fabricados pela indústria militar argentina. Até mesmo a instalação de uma pequena planta industrial de montagem dos VN-1 em território argentino não está descartada.

Há, contudo, detalhes técnicos mais urgentes que compete aos oficiais argentinos equacionar. E o mais importante deles diz respeito ao calibre do canhão da viatura.

Os argentinos gostariam de contar com um modelo de 30mm, pela variedade de munição que essa arma emprega, mas isso representaria uma inovação em um Exército de poucos recursos, e que já usa, majoritariamente, o canhão de 20mm.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #3 em: Maio 30, 2015, 09:10:55 am »
http://www.forte.jor.br/2015/05/29/argentinos-planejam-substituir-aml-90-panhard-por-blindado-chines-com-canhao-de-105mm/
Citar
O Exército argentino está ampliando os seus estudos de obtenção do blindado de transporte de pessoal sobre rodas Norinco VN-1 – versão de exportação da conhecida viatura chinesa de combate da Infantaria ZBL-09, de 21 toneladas.

Depois que a Subsecretaria do Serviço Logístico do Ministério da Defesa da Argentina assinou, a 15 de maio último, em Buenos Aires, com a China North Industries Group (Norinco), um contrato para a importação de 110 exemplares do VN-1– alguns dotados de torre para canhão de 30 mm e outros equipados com torre para metralhadora de 12,7 mm –, os generais argentinos já pensam em uma segunda e até em uma terceira encomenda da mesma viatura.

O segundo lote teria 108 carros, e o último entre 70 e 90 unidades. O menor deverá ter seus veículos artilhados com um canhão de 105 mm. Eles irão mobiliar as unidades hoje equipadas com o modelo francês Panhard AML-90 – viatura 4×4 cujo projeto remonta ao fim da década de 1950, e que, em 1982, os argentinos levaram às Ilhas Malvinas.

O VN-1 é um carro anfíbio guarnecido por três tripulantes que transporta até 11 militares completamente equipados. Sua blindagem protege os ocupantes do veículo de projetis perfurantes de 7,62 mm (de um fuzil FAL ou similar) e, na parte frontal – onde se acomoda o condutor –, de munição de 12,7 mm.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #4 em: Junho 04, 2015, 09:42:49 am »
http://www.forte.jor.br/2015/06/03/exercito-argentino-compra-na-italia-19-ab-206-para-criar-mais-um-batalhao-aereo/
Citar
O Departamento de Compras do Comando de Aviação do Exército Argentino marcou para esta terça-feira (02.06) a abertura dos envelopes com as propostas das empresas que, no âmbito do processo licitatório nº21/2015, se propõem a oferecer a logística de transporte, da Itália para a Argentina, de 19 helicópteros Agusta Bell 206.

O material a ser trasladado inclui dez sistemas de metralhadoras pesadas e cinco macas para aeronaves, além de um lote de peças de reposição para os aparelhos e acessórios aeronáuticos.

Parte das aeronaves deverá reforçar os meios de que dipõem os responsáveis pelo Curso Conjunto de Pilotos de Helicópteros (CCPHEL), ministrado pela Escola de Aviação do Exército Coronel Arenales Antonio Uriburu, sediada no Aeródromo Militar Campo de Mayo, na Província de Buenos Aires.

Um segundo lote de aparelhos Agusta Bell servirá à transformação do Escuadrón de Aviación de Exploración y Ataque 602 em Batalhão de Helicópteros de Exploração e Ataque 602 (BHEA 602).

O Exército argentino do Batalhão de Helicópteros de Assalto 601, dotado de aeronaves Super Puma, Bell 205 e 212, além de UH-1H. Mas essas aeronaves são mais apropriadas ao transporte de pequenos destacamentos e às missões de apoio aéreo aproximado (close air support).

Os helicópteros (construídos na década de 1980), as metralhadoras, as macas e os suprimentos compõem uma compra de valor estimado em 22 milhões de dólares.

Kiowa – Os argentinos também tentam, há mais de um ano, articular a aquisição de um pequeno número de helicópteros de ataque OH-58D Kiowa, aparelhos que permitiriam à nova unidade aérea do Exército desenvolver certa capacidade de combate anti-tanque e, até, de combate ar-ar.

O OH-58D é um aparelho com rotor de quatro pás – mais silencioso que a versão C, que o precedeu, de rotor de duas pás – preparado para fazer voos “colados ao chão” (nap-of-the-earth), e apto a receber lançadores de mísseis ar-terra AGM-114 Hellfire ou disparadores de mísseis Stinger configurados para o combate ar-ar.

À época em que ele foi oferecido aos argentinos – final de 2013 – ele também foi proposto pelo governo americano ao Exército brasileiro, mas o Comando da Aviação do Exército, com sede em Taubaté, dispensou a oferta.

Para cumprir as tarefas de reconhecimento fotográfico do teatro de operações – antes cumpridas por aeronaves OV-1 Mohawk, de procedência americana –, os generais argentinos estão estudando a adaptação dos bimotores austríacos Diamond 42, construídos em material composto.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8436
  • Recebeu: 733 vez(es)
  • Enviou: 1164 vez(es)
  • +58/-16
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Exército Argentino
« Responder #5 em: Junho 04, 2015, 10:21:24 am »

Sempre foi outro dos meus helis favoritos!  :wink:
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #6 em: Junho 04, 2015, 10:58:10 am »
Citação de: "HSMW"

Sempre foi outro dos meus helis favoritos!  :wink:







Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2397
  • Recebeu: 949 vez(es)
  • Enviou: 2079 vez(es)
  • +219/-5
Re: Exército Argentino
« Responder #7 em: Junho 04, 2015, 02:53:12 pm »
mafets — o preço está na notícia: 22 milhões de USD por 19 helis, mais equipamento associado.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #8 em: Junho 04, 2015, 03:31:23 pm »
Citação de: "NVF"
mafets — o preço está na notícia: 22 milhões de USD por 19 helis, mais equipamento associado.
Correcto. Não se pode desviar o negócio aqui para o Burgo? Como somos NATO se calhar faziam desconto :mrgreen:


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2397
  • Recebeu: 949 vez(es)
  • Enviou: 2079 vez(es)
  • +219/-5
Re: Exército Argentino
« Responder #9 em: Junho 04, 2015, 03:46:21 pm »
A aquisição de novos helicópteros não levaria à criação de novas unidades (leia-se tachos), logo não vai acontecer.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #10 em: Junho 04, 2015, 04:28:07 pm »
Citação de: "NVF"
A aquisição de novos helicópteros não levaria à criação de novas unidades (leia-se tachos), logo não vai acontecer.
1ª Esquadrilha do UALE não dava uns novos postos e promoções (já para não falar num técnico de informática para re-fazer a página)?  :mrgreen:
Citar
http://www.exercito.pt/sites/UALE/Paginas/Visao_e_Missao.aspx

Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5182
  • Recebeu: 967 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Exército Argentino
« Responder #11 em: Julho 05, 2015, 10:33:06 am »
http://defence-blog.com/?p=6498
Citar
Argentina’s army signed a $111 million contract with Israel to upgrade 74 tanks made in Argentina.

The deal to upgrade the Argentinian Medium Tanks, or TAM, was signed in Buenos Aires by Argentina’s Minister of Defense Agustin Rossi and Mishel Ben-Baruch, director of the Israeli Ministry of Defense’s International Defense Cooperation Division.

“This is an extremely important step, not only for the project but for the excellent relations between both countries. It’s also the beginning of a great friendship between the two ministries,” said Ben Baruch, who also praised the work done by Israeli and Argentinian technical teams to reach the agreement.

The agreement includes different tools designed to ensure that Argentina can develop its own technology and capabilities provided through co-production projects with Israel, and also human resources training and technical assistance to upgrade the tanks in Argentina.


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-211
Re: Exército Argentino
« Responder #12 em: Julho 16, 2015, 08:57:46 pm »
Tanques que protegem a capital argentina são empenhados em manobras para subunidades



O Regimento de Cavalaria de Tanques 2 Lanceros General Paz, sediado na cidade de Olavarría (região central da Província de Buenos Aires), a 353 km da capital argentina, mobilizou parte de seus carros de combate TAM, entre os dias 16 e 19, para o cumprimento de uma programação de exercícios ao nível de subunidade.

Os deslocamentos aconteceram no campo de provas do regimento. Foram realizadas marchas diurnas e noturnas, além de incursões para tomar contato com o inimigo e manobras de ataque. Os tanquistas do Exército argentino envolvidos no treinamento também receberam adestramento individual, fora dos seus veículos.

O Regimento 2 integra a Brigada Blindada I Brigadier Martín Rodríguez, com sede em Tandil – incumbida da proteção da área de Buenos Aires –, e será uma das unidades que cederá viaturas TAM para o programa de modernização desses carros recentemente ajustado entre o Ministério da Defesa argentino e a indústria militar israelense.



Fonte: http://www.planobrazil.com/tanques-que- ... bunidades/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-211
Re: Exército Argentino
« Responder #13 em: Agosto 18, 2015, 07:33:19 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-211
Re: Exército Argentino
« Responder #14 em: Agosto 18, 2015, 07:39:33 pm »
 

 

High Tech "Battlelab" para o Exército Britânico

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 2312
Última mensagem Outubro 28, 2004, 11:04:28 pm
por JLRC
Grupo de Aviação Ligeira do Exército Osprey...Apache/Tiger

Iniciado por Boina_Verde

Respostas: 40
Visualizações: 14350
Última mensagem Setembro 19, 2007, 12:28:14 pm
por Luso
Imagem da nova espingarda de assalto do exército americano

Iniciado por lf2a

Respostas: 2
Visualizações: 2117
Última mensagem Outubro 01, 2004, 05:43:15 pm
por lf2a
Para que serve o Grupo de Aviação Ligeira (Exército)

Iniciado por papatango

Respostas: 19
Visualizações: 7097
Última mensagem Maio 14, 2008, 01:00:06 am
por tyr
Exército, Alemanha, França,Inglaterra, TOPS Pesquisa

Iniciado por Heer.Skuda

Respostas: 2
Visualizações: 2961
Última mensagem Junho 15, 2007, 01:11:48 am
por Nuno Bento