Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)

  • 52 Respostas
  • 8936 Visualizações
*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #30 em: Março 07, 2011, 09:53:22 pm »
É, estás certo.

Mas resta descobrirmos a grande resposta para a grande pergunta, talvez a pergunta mais importante no tocante à Lusitania, essa união de países de língua Lusófona, que uns querem que surja, outros, nem tanto:
"--Por onde começamos?"
Discutir é bom, especular até que é gostoso, e sonhar não custa nada. Mas qual devia ser o primeiro passo para começarmos a fazer isso crescer e tomar dimensões de projeto realizável?

Temos lá, alguns sites e blogs que discutem essa "União Lusófona", como o Movimento Internacional Lusófono, o Quintus, a Tribuna Lusófona, entre outros. Será que já não estaria na hora de chamar por simpatizantes pelo mundo lusófono afora para essa proposta começar a tomar forma?
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

Thiago Barbosa

  • 55
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #31 em: Março 08, 2011, 03:00:10 am »
'' Não entendo o porquê de mencionar o Uruguai...nem a exigencia de ser território brasileiro...o país é para voçês o `Kosovo´? ''

- Quem escreve isso conhece pouco o Uruguai e os uruguaios, no mínimo. O Uruguai já foi um estado brasileiro, possui muitas semelhanças com o estado do RS e a população vê com bons olhos uma possível anexação. Tenho muitos amigos uruguaios e frequento foruns e comunidades uruguaios e boa parte gostaria de uma federação.

'' Devido à pequena participação da população brasileira nas questões políticas, posso ter o direito de discordar desta última frase. Nem todos os brasileiros sonham em ir a Portugal. ''


- A grande maioria dessas pessoas que vão para Portugal ou gostariam de ir, são as mesmas que lotam os grandes centros como RJ, SP, MG e o Sul do Brasil, ou seja, pessoas atrás de melhores condições.


'' Portugal federado apenas como um estado seria falta de respeito para com os irmãos Portugueses.''


- Acho que não entendi. Falta de respeito por que? Não vê os estados brasileiros de forma digna? Pois eu sim.


'' Pois é que o Brasil agora é o país das maravilhas  tirando a fome, criminalidade enfim tanto que se poderia dizer. ''

- De fato está longe de ser o ''país das maravilhas'', mas é um país em desenvolvimento, com grande capacidade e que com o passar das décadas sem dúvida resolverá os seus problemas. E Portugal? É como o Uruguai, boa qualidade de vida, bom IDH, mas condenado a falta de importância. Daqui a 20 ou 30 anos não estará melhor do que está agora e provavelmente, nem pior. Talvez seja anexado à Espanha, o que seria uma pena.


'' Bem vamos por partes, pelo menos no Rio já tem portugueses aos montes, africanos está o brasil cheio de norte a sul, em Portugal também já temos brasileiros aos montes e aqui sim, não sei se é mau se bom pois sabemos a fama que têm os brasileiros, o que me preocuparia na verdade seria derrepente os bandidos das favelas do Rio e de São Paulo virem para Portugal  não quero nem pensar. Estou completamente de acordo quando diz que o Brasil está bem da forma como vai caminhando, eu também espero que esse tipo de união nunca ocorra, cada um em sua casa. ''


- Saiba que os portugueses também não gozam de boa fama no Brasil, nem no mundo. Também não acho que os bandidos do RJ e SP têm algum interesse em ir para Portugal, ou talvez sim, visto que seus dias estão contados no Brasil. Claro, também espero que essa união jamais ocorra. Africanos cheios de norte a sul? Onde? O que temos são pessoas de origem africanas, trazidas por quem? Adivinhe... rs, rs, rs.


Obs: Quando digo que Portugal está a muito decadente, falo o comparando com nações que existem a muito mais tempo que o Brasil. Das grandes potências do XV, XVI, XVII, e etc., Portugal é a mais atrasada de todas, sem levar em consideração os fatores economicos.

Obs2: Não tenho interesse nenhum na ruina de Portugal, até porque os países vizinhos foram colonizados pela Espanha, que esteve infinitamente melhor que Portugal na segunda metade do século XX e está no início do século XXI. Nos faz parecer baixos.
 

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #32 em: Março 08, 2011, 12:40:09 pm »
Citação de: "Thiago Barbosa"
- Quem escreve isso conhece pouco o Uruguai e os uruguaios, no mínimo. O Uruguai já foi um estado brasileiro, possui muitas semelhanças com o estado do RS e a população vê com bons olhos uma possível anexação. Tenho muitos amigos uruguaios e frequento foruns e comunidades uruguaios e boa parte gostaria de uma federação.
Oi, poderia me passar alguns fóruns uruguaios onde a questão da Federação estaria sendo discutida? Gostaria de me inteirar sobre o assunto antes de falar qualquer outra coisa.

Citação de: "Thiago Barbosa"
'' Devido à pequena participação da população brasileira nas questões políticas, posso ter o direito de discordar desta última frase. Nem todos os brasileiros sonham em ir a Portugal. ''
- A grande maioria dessas pessoas que vão para Portugal ou gostariam de ir, são as mesmas que lotam os grandes centros como RJ, SP, MG e o Sul do Brasil, ou seja, pessoas atrás de melhores condições.
Ultimamente, as melhores condições (incluindo salários atraentes) está na "Zona da Soja" no Centro-Oeste, o que tem causado surgimento de novas cidades, e a ida de pessoas desses centros acima mencionados para MT, MS, GO e até RO.

Citação de: "Thiago Barbosa"
'' Portugal federado apenas como um estado seria falta de respeito para com os irmãos Portugueses.''
- Acho que não entendi. Falta de respeito por que? Não vê os estados brasileiros de forma digna? Pois eu sim.
Sim, eu vejo, mas creio que os portugueses se sentiriam ofendidos ao ver seu país de mais de 900 anos reduzido a um mero estado de outro país. Pense como a Tchecoslováquia, eram um país, a Eslováquia não era província da República Tcheca, nem vice-versa.
Pedro Bidarra, da agência de propaganda Almap BBDO, sugeriu a fusão de Portugal como um estado brasileiro mas, creio eu, ele estava com troça, como no caso de "Portugal West Coast".
O orgulho português não os permitiria serem brasileiros. Uma Federação conjunta, eles até aceitariam; Portugal submetido ao Brasil, não.

Citação de: "Thiago Barbosa"
'' Pois é que o Brasil agora é o país das maravilhas  tirando a fome, criminalidade enfim tanto que se poderia dizer. ''
- De fato está longe de ser o ''país das maravilhas'', mas é um país em desenvolvimento, com grande capacidade e que com o passar das décadas sem dúvida resolverá os seus problemas. E Portugal? É como o Uruguai, boa qualidade de vida, bom IDH, mas condenado a falta de importância. Daqui a 20 ou 30 anos não estará melhor do que está agora e provavelmente, nem pior. Talvez seja anexado à Espanha, o que seria uma pena.
Nenhum país é o "País das Maravilhas". Veja os EUA, pujantes na economia, na militaria, na tecnologia, mas cuja população de pessoas abaixo da linha de pobreza supera a população de muitos países. Há muitos pobres, muitos crimes, muita falta de qualidade de vida lá. Em certos aspectos, o Brasil tá melhor que os EUA, até.
E, se for para ver Portugal anexado à Espanha, prefiro mil vezes vê-lo anexado ao Brasil como um Estado Associado ou uma Federação. Ao menos, a língua Portuguesa em Portugal seria mantida.

Citação de: "Thiago Barbosa"
'' Bem vamos por partes, pelo menos no Rio já tem portugueses aos montes, africanos está o brasil cheio de norte a sul, em Portugal também já temos brasileiros aos montes e aqui sim, não sei se é mau se bom pois sabemos a fama que têm os brasileiros, o que me preocuparia na verdade seria derrepente os bandidos das favelas do Rio e de São Paulo virem para Portugal  não quero nem pensar. Estou completamente de acordo quando diz que o Brasil está bem da forma como vai caminhando, eu também espero que esse tipo de união nunca ocorra, cada um em sua casa. ''
- Saiba que os portugueses também não gozam de boa fama no Brasil, nem no mundo. Também não acho que os bandidos do RJ e SP têm algum interesse em ir para Portugal, ou talvez sim, visto que seus dias estão contados no Brasil. Claro, também espero que essa união jamais ocorra. Africanos cheios de norte a sul? Onde? O que temos são pessoas de origem africanas, trazidas por quem? Adivinhe... rs, rs, rs.
Conheço alguns portugueses e os que eu conheço são boa gente. Minha namorada é portuguesa, a sócia do salão de cabeleireira da minha madrinha é portuguesa, meu colega de trabalho é português, tive professor português, e todos eram boa gente. E que mal há contra os africanos e os afro-descendentes, afinal?
E vocês não sabem o que falam quando esperam que a união jamais ocorra. Brasil tem muito a ganhar com Portugal e Angola, e Portugal mais ainda, e Angola nem se fala.

Citação de: "Thiago Barbosa"
Obs: Quando digo que Portugal está a muito decadente, falo o comparando com nações que existem a muito mais tempo que o Brasil. Das grandes potências do XV, XVI, XVII, e etc., Portugal é a mais atrasada de todas, sem levar em consideração os fatores economicos.
Obs2: Não tenho interesse nenhum na ruina de Portugal, até porque os países vizinhos foram colonizados pela Espanha, que esteve infinitamente melhor que Portugal na segunda metade do século XX e está no início do século XXI. Nos faz parecer baixos.
Portugal está melhor que a Grécia, asseguro-te. E Angola também esteve decadente por causa da guerra civil, mas bastou a pacificação pra ver o fenômeno que está se tornando. Claro, Portugal não está em guerra, mas imagine a força que Portugal pode ter apoiado em uma Federação.
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #33 em: Março 08, 2011, 02:08:50 pm »
Desculpem....

Portugal parte do Brasil???..... Portugal anexado por Espanha?????

Por amor de Deus parem de dizer disparates.

Na realidade se houvesse uma União Portugal-Brasil como ficaria a questão da UE??? Como poderia Portugal continuar como membro da UE se este fosse assimilado pelo Brasil?? É claro que não podia.... Da mesma forma que duvido que a UE alguma vez aceitasse que 9/10 do território de um dos seus membros se situasse fora do espaço europeu.

Não sendo possível a conjunção UE/Brasil.... Portugal optaria sempre pela UE em detrimento do Brasil.... Uma União com o Brasil seria voltar a trás... a nível de qualidade de vida e a nível económico.

Quanto á questão da anexação por parte de Espanha, já existe um tópico a respeito do assunto.

Sou apoiante da autodeterminação dos Povos, desde que fundamentada, isso inclui a autodeterminação dos povos que, outrora, fizeram parte de Portugal.... Assim, uma vez mais, Uma Lusitânia seria algo artificial, tal como foram os Impérios coloniais... logo... condenados a fracassar.

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #34 em: Março 08, 2011, 02:25:50 pm »
Citação de: "PCartCast"
Desculpem....
Portugal parte do Brasil???..... Portugal anexado por Espanha?????
Por amor de Deus parem de dizer disparates.
Essa ideia te ofende? Desculpe, mas se não for um, será outro, com o passar do tempo. Eu não penso no agora, mas no adiante, coisa de 25, 50 anos.

Citação de: "PCartCast"
Na realidade se houvesse uma União Portugal-Brasil como ficaria a questão da UE??? Como poderia Portugal continuar como membro da UE se este fosse assimilado pelo Brasil?? É claro que não podia.... Da mesma forma que duvido que a UE alguma vez aceitasse que 9/10 do território de um dos seus membros se situasse fora do espaço europeu.
A Dinamarca possui cerca de 9/10 de seu território fora da Europa. Conhece a Groenlândia? É grande, fica na América do Norte, e pertence à Dinamarca. E a Dinamarca faz parte da UE.

Citação de: "PCartCast"
Não sendo possível a conjunção UE/Brasil.... Portugal optaria sempre pela UE em detrimento do Brasil.... Uma União com o Brasil seria voltar a trás... a nível de qualidade de vida e a nível económico.
Quanto á questão da anexação por parte de Espanha, já existe um tópico a respeito do assunto.
Muitos sites portugueses criticam a "sujeição a Bruxelas" que se tornou a UE. Alguns analistas dizem que a UE não tem futuro. Já ouvi falar de um possível desligamento dos PIIGS da UE para aliviar a situação econômica europeia. E, apesar de ser off-topic, a anexação de Portugal por parte de Espanha é, sim, um perigo plausível.
E eu acho que a UE seria favorável à união Brasil/Portugal, imagine o mercado consumidor!

Citação de: "PCartCast"
Sou apoiante da autodeterminação dos Povos, desde que fundamentada, isso inclui a autodeterminação dos povos que, outrora, fizeram parte de Portugal.... Assim, uma vez mais, Uma Lusitânia seria algo artificial, tal como foram os Impérios coloniais... logo... condenados a fracassar.
Por quê? Porque o Brasil não está encostado na Europa? Porque, se for pensar por esse prisma, a Espanha e a Grã-Bretanha também são artificiais, pois são muitos países dentro de um só (E a Grã-Bretanha possui muitos territórios dependentes fora de seu continente).
Você acha que vai fracassar? Por que não experimentarmos primeiro? Vai que dá certo... :twisted:
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #35 em: Março 08, 2011, 04:06:30 pm »
Citação de: "Snowmeow"
Citação de: "PCartCast"
Desculpem....
Portugal parte do Brasil???..... Portugal anexado por Espanha?????
Por amor de Deus parem de dizer disparates.
Essa ideia te ofende? Desculpe, mas se não for um, será outro, com o passar do tempo. Eu não penso no agora, mas no adiante, coisa de 25, 50 anos.

Citação de: "PCartCast"
Na realidade se houvesse uma União Portugal-Brasil como ficaria a questão da UE??? Como poderia Portugal continuar como membro da UE se este fosse assimilado pelo Brasil?? É claro que não podia.... Da mesma forma que duvido que a UE alguma vez aceitasse que 9/10 do território de um dos seus membros se situasse fora do espaço europeu.
A Dinamarca possui cerca de 9/10 de seu território fora da Europa. Conhece a Groenlândia? É grande, fica na América do Norte, e pertence à Dinamarca. E a Dinamarca faz parte da UE.

Citação de: "PCartCast"
Não sendo possível a conjunção UE/Brasil.... Portugal optaria sempre pela UE em detrimento do Brasil.... Uma União com o Brasil seria voltar a trás... a nível de qualidade de vida e a nível económico.
Quanto á questão da anexação por parte de Espanha, já existe um tópico a respeito do assunto.
Muitos sites portugueses criticam a "sujeição a Bruxelas" que se tornou a UE. Alguns analistas dizem que a UE não tem futuro. Já ouvi falar de um possível desligamento dos PIIGS da UE para aliviar a situação econômica europeia. E, apesar de ser off-topic, a anexação de Portugal por parte de Espanha é, sim, um perigo plausível.
E eu acho que a UE seria favorável à união Brasil/Portugal, imagine o mercado consumidor!

Citação de: "PCartCast"
Sou apoiante da autodeterminação dos Povos, desde que fundamentada, isso inclui a autodeterminação dos povos que, outrora, fizeram parte de Portugal.... Assim, uma vez mais, Uma Lusitânia seria algo artificial, tal como foram os Impérios coloniais... logo... condenados a fracassar.
Por quê? Porque o Brasil não está encostado na Europa? Porque, se for pensar por esse prisma, a Espanha e a Grã-Bretanha também são artificiais, pois são muitos países dentro de um só (E a Grã-Bretanha possui muitos territórios dependentes fora de seu continente).
Você acha que vai fracassar? Por que não experimentarmos primeiro? Vai que dá certo... :twisted:

Quando D João I iniciou a expansão portuguesa, com a conquista de Ceuta, ele pensava exactamente da mesma forma que você, no futuro.... Infelizmente a sociedade actual não tolera o colonialismo, a não ser por expresso consentimento das populações envolvidas. Uma das condições de acesso á então CEE (actual UE), era a recusa de possessão a quaisquer territórios, ditos, coloniais.

Efectivamente a Gronelândia fez parte da então CEE aquando da entrada da Dinamarca no espaço europeu. Mas também protagonizou a mais célebre saída da CEE. Depois de referendadas as populações foi pedida a exclusão do território (Gronelândia) como parte integrante da CEE. Actualmente, a Gronelândia, e apesar de pertencer  á Dinamarca, não faz parte da CEE. Existem outros territórios similares, como o arquipélago Finlandês de Häland que também não fazem parte do território da UE.
Na altura, para poder retirar a Gronelândia da CEE, a Dinamarca foi obrigada a suportar pesadas sanções.
Refiro também que aquando da entrada de Portugal na então CEE, Macau também não fazia parte desta.

No que que concerne ao resto da sua exposição, lamento mas também sou obrigado a discordar.
A Política Europeia assenta essencialmente nos lobis, dos quais o mais antigo deve ser a manutenção das estruturas parlamentares de Estrasburgo (França), quando formalmente o PE (Parlamento Europeu) se reúne em Bruxelas.
Existem muitas frentes de pressão que dão origem a lobis, o maior de todos é o número de deputados europeus a que cada país têm direito. Com cerca de 80 deputados a Alemanha têm consegue ter o maior número na assembleia, mas tal não significa que esteja em vantagem, pois mesmo que todos os deputados alemães votassem em bloco não conseguiriam só por si a aprovação. Isto significa que existe equilíbrio no PE. Na verdade os deputados tomam lugar em conjunto com o resto dos deputados que pertencem á mesma força política e não por países, por exemplo o PS (Partido Socialista Português) está filiado no Partido Socialista Europeu, e todos os deputados Socialistas tomam lugar na assembleia juntos, Já o PSD (Partido Social Democrata) toma lugar junto da estrutura do PPE (Partido Popular Europeu).
Ora, uma união Brasil/Portugal, destruiria este sistema de equilíbrio. O Brasil têm 190 milhões de habitantes, Portugal tem 10 milhõese a UE actual tem cerca de 340 milhões de habitantes. Como os deputados são eleitos de acordo com o método de Hondt (adaptado) isso significaria que Brasil/Portugal teriam direito a cerca de 40% do total de deputados do PE....
Sendo assim, tenho a certeza (devido aos lobis que já referi) que países como a Alemanha ou a França ou até mesmo o Reino Unido de certeza que não estariam disponíveis para tal façanha, simplesmente porque perderiam toda a influência para por em marcha os seus lobis. Outro factor é o factor da integração. actualmente integrar países novos na UE é economicamente penoso..... fazer o mesmo com um território com 190 milhões de habitantes é impensável.
Por último temos a atitude em relação á política, e acredita, a política aqui na Europa é bastante elitista, especialmente por parte da Alemanha e do Reino Unido.... Correr o risco de se eleger 1 Tiririca para o PE..... é....... algo que estes países não querem.
« Última modificação: Março 08, 2011, 04:14:49 pm por PCartCast »
 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1185
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +50/-391
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #36 em: Março 08, 2011, 04:13:29 pm »
Thiago Barbosa
Citar
Quem escreve isso conhece pouco o Uruguai e os uruguaios, no mínimo. O Uruguai já foi um estado brasileiro

Não vejo porque motivo o Uruguai deve se juntar ao Brasil, depois tem a vontade da maioria do povo e seus políticos que dúvido queiram ser brasileiros ou algo parecido, o Uruguai é um dos países economicamente mais desenvolvidos da América Latina não deve ter muito a ganhar, mas não deixa de ser interessante essa sua pretensão isso é do sangue, quanto a história do Uruguai nós portugueses conhecemos muito bem.

Citar
Acho que não entendi. Falta de respeito por que? Não vê os estados brasileiros de forma digna? Pois eu sim.

Não percebeu ou não quer perceber um pouco de respeito não lhe fica mal, Portugal nunca será um estado brasileiro porque não diz a Inglaterra para ser um estado dos USA por exemplo, ou a Espanha para ser um estado da Argentina, mas é me claro aonde que chegar e eu percebo muito bem mas é pena.

Citar
De facto está longe de ser o ''país das maravilhas'', mas é um país em desenvolvimento, com grande capacidade e que com o passar das décadas sem dúvida resolverá os seus problemas. E Portugal? É como o Uruguai, boa qualidade de vida, bom IDH, mas condenado a falta de importância. Daqui a 20 ou 30 anos não estará melhor do que está agora e provavelmente, nem pior. Talvez seja anexado à Espanha, o que seria uma pena.

Eu diria antes, muito muito longe para não dizer mais e esse mais é a realidade actual, todos os países estão em desenvolvimento a grande China por exemplo mas vemos muito bem como vive o povo e como a sua riqueza é distribuída, claro com o passar das décadas é preciso é saber quantas décadas. c34x  :D  quanto aos seus dias estarem contados no Brasil já fico mais pessimista que sabe daqui a 100 anos. :D e vc Barbosa qual a sua origem? Adivinhe. rsrsrsrs

Citar
Quando digo que Portugal está a muito decadente, falo o comparando com nações que existem a muito mais tempo que o Brasil. Das grandes potências do XV, XVI, XVII, e etc., Portugal é a mais atrasada de todas, sem levar em consideração os fatores economicos.

Todos os países têm os seus problemas uns mais que outros devido a alguns factores como o seu tamanho, recursos naturais, questões políticas etc etc, somos um país pequeno estamos aonde a história nos colocou e não vamos fuzir da realidadade, mas a verdade é que hoje somos um país desenvolvido moderno de primeiro mundo e bem melhor que no passado, com trabalho e dedicação continuaremos no bom caminho.
Agora o Brasil é o maior país da américa do sul, dos maiores do mundo cheio de riquezas naturais, mas tanta pobreza e desigualdade, infelizmente continua com altos níveis de analfabetismo verdade se diga que muito tem sido feito e o números são bem melhores, continua a ser um país sem influência no conceito mundial, mas ao contrário de vc tanto eu como muitos portugueses desejamos o melhor para o Brasil.

Citar
Não tenho interesse nenhum na ruina de Portugal, até porque os países vizinhos foram colonizados pela Espanha, que esteve infinitamente melhor que Portugal na segunda metade do século XX e está no início do século XXI. Nos faz parecer baixos.

Mesmo que tenha esse interesse deixe que lhe diga não vai ter esse prazer, o século XX deve merecer todo o nosso respeito foi o século dos grandes massacres de que a história tem memória, para nós portugueses foi a revolução de Abril e ainda de notar as conquistas da civilização.
Bem claro está que vc ainda não disse nada de bom de Portugal mas percebo muito bem nem poderia ser de outra maneira, quanto a segunda metade do século XX a Espanha ter sido infinitamente melhor que Portugal :mrgreen: não será ao contrário no que diz respeito ao Brasil.
Fico por aqui pois acho este tópico surreal uma simples perda de tempo teminando com o seguinte, assim como soubemos estar no mundo e na história, saberemos de certeza continuar a estar a altura para resolver os desafios que surgirem pela frente e, seremos sempre Portugal.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #37 em: Março 08, 2011, 06:25:33 pm »
Citação de: "PCartCast"
Quando D João I iniciou a expansão portuguesa, com a conquista de Ceuta, ele pensava exactamente da mesma forma que você, no futuro.... Infelizmente a sociedade actual não tolera o colonialismo, a não ser por expresso consentimento das populações envolvidas.
Exato, expresso consentimento. Acaso achava o que, que eu desejava a unificação na base das armas? O.o

Citação de: "PCartCast"
Efectivamente a Gronelândia fez parte da então CEE aquando da entrada da Dinamarca no espaço europeu. Mas também protagonizou a mais célebre saída da CEE. Depois de referendadas as populações foi pedida a exclusão do território (Gronelândia) como parte integrante da CEE. Actualmente, a Gronelândia, e apesar de pertencer  á Dinamarca, não faz parte da CEE. Existem outros territórios similares, como o arquipélago Finlandês de Åland que também não fazem parte do território da UE.
Na altura, para poder retirar a Gronelândia da CEE, a Dinamarca foi obrigada a suportar pesadas sanções.
Refiro também que aquando da entrada de Portugal na então CEE, Macau também não fazia parte desta.
Não há problema, temos a UNASUL que, espero, populistas à parte, consiga ser algo parecido com a UE. Mas, via Portugal, o Brasil teria um acesso maior ao mercado Europeu, essa seria uma enorme vantagem. E a recíproca também se aplica.

Citação de: "PCartCast"
No que que concerne ao resto da sua exposição, lamento mas também sou obrigado a discordar.
A Política Europeia assenta essencialmente nos lobis, dos quais o mais antigo deve ser a manutenção das estruturas parlamentares de Estrasburgo (França), quando formalmente o PE (Parlamento Europeu) se reúne em Bruxelas.
Existem muitas frentes de pressão que dão origem a lobis, o maior de todos é o número de deputados europeus a que cada país têm direito. Com cerca de 80 deputados a Alemanha têm consegue ter o maior número na assembleia, mas tal não significa que esteja em vantagem, pois mesmo que todos os deputados alemães votassem em bloco não conseguiriam só por si a aprovação. Isto significa que existe equilíbrio no PE. Na verdade os deputados tomam lugar em conjunto com o resto dos deputados que pertencem á mesma força política e não por países, por exemplo o PS (Partido Socialista Português) está filiado no Partido Socialista Europeu, e todos os deputados Socialistas tomam lugar na assembleia juntos, Já o PSD (Partido Social Democrata) toma lugar junto da estrutura do PPE (Partido Popular Europeu).
Ora, uma união Brasil/Portugal, destruiria este sistema de equilíbrio. O Brasil têm 190 milhões de habitantes, Portugal tem 10 milhõese a UE actual tem cerca de 340 milhões de habitantes. Como os deputados são eleitos de acordo com o método de Hondt (adaptado) isso significaria que Brasil/Portugal teriam direito a cerca de 40% do total de deputados do PE....
Sendo assim, tenho a certeza (devido aos lobis que já referi) que países como a Alemanha ou a França ou até mesmo o Reino Unido de certeza que não estariam disponíveis para tal façanha, simplesmente porque perderiam toda a influência para por em marcha os seus lobis. Outro factor é o factor da integração. actualmente integrar países novos na UE é economicamente penoso..... fazer o mesmo com um território com 190 milhões de habitantes é impensável.
Ok, valeu pela aula.
Citação de: "PCartCast"
Por último temos a atitude em relação á política, e acredita, a política aqui na Europa é bastante elitista, especialmente por parte da Alemanha e do Reino Unido.... Correr o risco de se eleger 1 Tiririca para o PE..... é....... algo que estes países não querem.
CASO o Brasil entrasse na UE, e tivesse um número X de deputados para o Parlamento Europeu, só se a presidente fosse louca varrida pra deixar alguém como o Tiririca compor parte desse número. Eu já achei uma verdadeira idiotice dele ter sido eleito, de ele ter aceitado a proposta de candidatura do PR, e eu acho que tinha que ter no mínimo 2º grau completo para se candidatar a deputado.
Citação de: "Daniel"
Não vejo porque motivo o Uruguai deve se juntar ao Brasil, depois tem a vontade da maioria do povo e seus políticos que dúvido queiram ser brasileiros ou algo parecido, o Uruguai é um dos países economicamente mais desenvolvidos da América Latina não deve ter muito a ganhar, mas não deixa de ser interessante essa sua pretensão isso é do sangue, quanto a história do Uruguai nós portugueses conhecemos muito bem.
E o cara tá me devendo os links dos fóruns onde tem uruguaios querendo a anexação ao Brasil.

Citação de: "Daniel"
Não percebeu ou não quer perceber um pouco de respeito não lhe fica mal, Portugal nunca será um estado brasileiro porque não diz a Inglaterra para ser um estado dos USA por exemplo, ou a Espanha para ser um estado da Argentina, mas é me claro aonde que chegar e eu percebo muito bem mas é pena.
Já ouvi falar de algum movimento especulando a união USA/UK, mas não tô lembrado agora. E Portugal como estado brasileiro não interessa nem a Portugal, nem ao Brasil.

Citação de: "Daniel"
Eu diria antes, muito muito longe para não dizer mais e esse mais é a realidade actual, todos os países estão em desenvolvimento a grande China por exemplo mas vemos muito bem como vive o povo e como a sua riqueza é distribuída, claro com o passar das décadas é preciso é saber quantas décadas. :D
Para o Brasil vir a ser um USA tem pela frente muitos muitos e largos anos de trabalho, espero que consiga.
Todos os países, inclusive os USA. O Brasil não poderia nem em 20 anos gastar um trilhão de dólares ao ano só com "defesa" (Palavrinha irônica, né?), mas está chegando a um nível de destaque na economia mundial. Resta ao Brasil resolver seus problemas internos, principalmente no que tange à política, pois são os revanchismos e as maracutaias que atravancam o desenvolvimento do país.

Citação de: "Daniel"
Todos os países têm os seus problemas uns mais que outros devido a alguns factores como o seu tamanho, recursos naturais, questões políticas etc etc, somos um país pequeno estamos aonde a história nos colocou e não vamos fuzir da realidadade, mas a verdade é que hoje somos um país desenvolvido moderno de primeiro mundo e bem melhor que no passado, com trabalho e dedicação continuaremos no bom caminho.
O problema é que Portugal precisa ficar importando bens essenciais de países meio instáveis, ou de vizinhos ambiciosos. E, me perdoe a colocação mas, se fecharem a vendinha, como fica Portugal?

Citação de: "Daniel"
Agora o Brasil é o maior país da américa do sul, dos maiores do mundo cheio de riquezas naturais, mas tanta pobreza e desigualdade, infelizmente continua com altos níveis de analfabetismo verdade se diga que muito tem sido feito e o números são bem melhores, continua a ser um país sem influência no conceito mundial, mas ao contrário de vc tanto eu como muitos portugueses desejamos o melhor para o Brasil.
Temos 10% de analfabetos, mesmo nível dos Emirados Árabes Unidos. Falta melhorar muito, eu sei, mas já estamos bem a frente dos tempos da Ditadura. E o Brasil já está começando a mostrar sua força, acho que o termo "sem influência" pode ser considerado coisa do passado.

Citação de: "Daniel"
Fico por aqui pois acho este tópico surreal uma simples perda de tempo teminando com o seguinte, assim como soubemos estar no mundo e na história, saberemos de certeza continuar a estar a altura para resolver os desafios que surgirem pela frente e, seremos sempre Portugal.
Pensar ideias novas nunca será perda de tempo. E, dentro ou fora da Federação, concordo contigo, Portugal sempre será Portugal.
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1185
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +50/-391
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #38 em: Março 08, 2011, 07:36:18 pm »
Snowmeow
Citar
Todos os países, inclusive os USA. O Brasil não poderia nem em 20 anos gastar um trilhão de dólares ao ano só com "defesa" (Palavrinha irônica, né?), mas está chegando a um nível de destaque na economia mundial. Resta ao Brasil resolver seus problemas internos, principalmente no que tange à política, pois são os revanchismos e as maracutaias que atravancam o desenvolvimento do país.

Exactamente, estou completamente de acordo sabendo eu e mesmo vc já o afirmou, que o Brasil está chegando a um nível de destaque na economia, creio sendo já a sétima economia mundial ultrapassando a França e a Inglaterra.
Esse é o caminho a seguir e que o Brasil continu a fazer o trabalho de casa, para que possa cada vez mais ter mais destaque e influência no conceito mundial, nós portugueses ficamos alegres mas como disse cada um em sua casa.

Citar
O problema é que Portugal precisa ficar importando bens essenciais de países meio instáveis, ou de vizinhos ambiciosos. E, me perdoe a colocação mas, se fecharem a vendinha, como fica Portugal?

Bem gostava de saber acerca desses bens essenciais e desses países meio instáveis, creio que todos os países neste mundo do capitalismo correm riscos mas não vejo esse perigo sendo Portugal parte da EU, se fecharem a vendinha quem?

Citar
Temos 10% de analfabetos, mesmo nível dos Emirados Árabes Unidos. Falta melhorar muito, eu sei, mas já estamos bem a frente dos tempos da Ditadura. E o Brasil já está começando a mostrar sua força, acho que o termo "sem influência" pode ser considerado coisa do passado.

Eu próprio disse que era de admitir que muito tem sido feito e que os números estão bem melhores, esses 10% ainda equivale a mais ou menos 14 milhões da população, mas não esqueça que ainda tem o Analfabeto funcional e aí os níveis são bem maiores atinge cerca de 21% 28 milhões, mas o Brasil vai no bom caminho e se adivinha um futuro risonho assim o espero, quanto ao termo sem influência ser considerado coisa do passado depende da análise, o Brasil está mostrando a sua força e cada vez mais sendo uma potência e na minha opinião ainda não tem influência mas dizer que para lá caminha.
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #39 em: Março 08, 2011, 11:32:00 pm »
Citar
Sendo assim, tenho a certeza (devido aos lobis que já referi) que países como a Alemanha ou a França ou até mesmo o Reino Unido de certeza que não estariam disponíveis para tal façanha, simplesmente porque perderiam toda a influência para por em marcha os seus lobis. Outro factor é o factor da integração. actualmente integrar países novos na UE é economicamente penoso..... fazer o mesmo com um território com 190 milhões de habitantes é impensável.  

Primeiro não entendo o que a UE tem a ver com isto. Eles são os `nossos pais´? Se nós quisermos juntar-nos e criar uma Lusitania, é connosco. Eles que se metam o nariz noutro sitio. Não nos podem impedir nem fazer nada contra isso. Simplesmente que se danem, não devemos nada a eles e não os tememos. Quanto á economia, a Lusitania teria (pobre no inicio, mas mas iria melhorar bastante mais á frente) uma moeda prórpria, como os EUA (porque dizem USA? Isso é em Ingles :roll: ) têm os dólares. Portanto integrar novos países na UE...não haveria...haveria era sim um território lusófono no espaço europeu, e esse território (Portugal) teria moeda lusófona e a sua politica (a Lusitania seria um país com territorios em quatro cantos do mundo, com uma moeda propria. Não faz sentido um com o euro, outro com o real outro com etc etc). Portanto a Alemanha e o Reino Unido podem estar descansados que nada acontece +a sua influencia na Europa. Fora dela, sim podem ficar muito preocupados....isto só mostra como podemos ser poderosos e bastante intimadores. Mas temos medo de ter isso vá se lá saber porquê...
Temos que olhar, preocupar, e fazer por nós caramba, e não saber o que o estrangeiro pensa ou quer ou teme. Por isso é que não evoluimos. Porque temos medo de dar o `tal´ passo. Irra, vamos pensar por nós, que se danem os alemães, ingleses e americanos. É cuspir neles. Aí até ficam com uma inveja do caraças, de nós.
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #40 em: Março 09, 2011, 10:57:51 am »
Citação de: "Lusitanian"
Citar
Sendo assim, tenho a certeza (devido aos lobis que já referi) que países como a Alemanha ou a França ou até mesmo o Reino Unido de certeza que não estariam disponíveis para tal façanha, simplesmente porque perderiam toda a influência para por em marcha os seus lobis. Outro factor é o factor da integração. actualmente integrar países novos na UE é economicamente penoso..... fazer o mesmo com um território com 190 milhões de habitantes é impensável.  

Primeiro não entendo o que a UE tem a ver com isto. Eles são os `nossos pais´? Se nós quisermos juntar-nos e criar uma Lusitania, é connosco. Eles que se metam o nariz noutro sitio. Não nos podem impedir nem fazer nada contra isso. Simplesmente que se danem, não devemos nada a eles e não os tememos. Quanto á economia, a Lusitania teria (pobre no inicio, mas mas iria melhorar bastante mais á frente) uma moeda prórpria, como os EUA (porque dizem USA? Isso é em Ingles :).

Não me agrada nada a ideia de perder a soberania, mas se países como o Reino Unido ou a França estão receptiveis... porque não Portugal????

E ao contrário da sua ideia, a Lusitânia, a inexistência de tarifas aduaneiras, entre outras vantagens, é um grande benefício para um país que apenas faz fronteira com um outro :).

A sua ideia da Lusitânia seria voltar atrás..... Mais concretamente a mesma filosofia responsável pelos problemas económicos que temos actual..... Sim, estou a falar da Política do ''Orgulhosamente Sós''. Na altura não resultou.... e houve pessoas que esperaram 40 anos por uma mudança. Desculpe-me, mas não estou disponível para começar a andar como os caranguejos.... de lado.

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #41 em: Março 09, 2011, 01:10:46 pm »
Citação de: "PCartCast"
O problema é que ninguém quer criar uma Lusitânia..... excepto você.

Os portugueses não querem ser brasileiros...... e os brasileiros não querem ser colónia..... E ao que parece o resto dos Palop também não jogam muito com essa ideia.
Já fizeste uma pesquisa completa para ter essa certeza, ou você está baseando a ideia geral na tua própria opinião?

Citação de: "PCartCast"
Uma vez mais.... A Época da nações pluricontinentais (colonialismo) já acabou.
Só faltou avisar a Grã-Bretanha, pois o Canadá, a Austrália, a Nova Zelândia e uma penca de ilhas reconhecem a majestade britânica como chefe de governo. E a França, que tem a Guiana Francesa cá na América do Sul e a Polinésia francesa e as ilhas Wallis e Futuna na Oceania. Ah, os EUA tem Guam e o Hawaii, também na Oceania. E o Chile tem a Ilha de Páscoa, também na Oceania. Hummm... Acho que devíamos começar pela anexação de Timor Leste, hehehe...

Citação de: "PCartCast"
O que nos resta é apenas a UE, que ao contrário do que você diz, é um projecto com pernas :).
Fonte?

Citação de: "PCartCast"
A sua ideia da Lusitânia seria voltar atrás..... Mais concretamente a mesma filosofia responsável pelos problemas económicos que temos actual..... Sim, estou a falar da Política do ''Orgulhosamente Sós''. Na altura não resultou.... e houve pessoas que esperaram 40 anos por uma mudança. Desculpe-me, mas não estou disponível para começar a andar como os caranguejos.... de lado.
Se esta é a tua opinião, não posso fazer nada para mudá-la. Eu continuarei a fazer a minha parte, e já estou elaborando material para campanha. :roll: )[/quote]
Só para lembrar do trocadilho "Quem te USA não te ama". :mrgreen:
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #42 em: Março 09, 2011, 04:44:39 pm »
Citação de: "Snowmeow"
Citação de: "PCartCast"
O problema é que ninguém quer criar uma Lusitânia..... excepto você.

Os portugueses não querem ser brasileiros...... e os brasileiros não querem ser colónia..... E ao que parece o resto dos Palop também não jogam muito com essa ideia.
Já fizeste uma pesquisa completa para ter essa certeza, ou você está baseando a ideia geral na tua própria opinião?
Estou-me a basear na receptividade deste tópico.... nula.

Citação de: "Snowmeow"
Citação de: "PCartCast"
Uma vez mais.... A Época da nações pluricontinentais (colonialismo) já acabou.
Só faltou avisar a Grã-Bretanha, pois o Canadá, a Austrália, a Nova Zelândia e uma penca de ilhas reconhecem a majestade britânica como chefe de governo. E a França, que tem a Guiana Francesa cá na América do Sul e a Polinésia francesa e as ilhas Wallis e Futuna na Oceania. Ah, os EUA tem Guam e o Hawaii, também na Oceania. E o Chile tem a Ilha de Páscoa, também na Oceania. Hummm... Acho que devíamos começar pela anexação de Timor Leste, hehehe...
A guiana e restantes territórios franceses, Ingleses e Holandeses foram referendados e preferiram permanecer sob administração das já respectivas potências.

Quanto ao Canadá, Austrália e Nova-Zelândia tecnicamente são países independentes que mantêm a Rainha como chefe de estado apenas por questões de conveniência, não lhe sendo atribuídas quaisquer competências (mesmo a nível de representatividade internacional). Há uns tempos atrás até surgiu a hipótese de se fazer um referendo na Nova-zelândia para se alterar essa situação nesse território.
 
Citação de: "Snowmeow"
Citação de: "PCartCast"
O que nos resta é apenas a UE, que ao contrário do que você diz, é um projecto com pernas :).
Fonte?
Uma vez mais digo, o seu desconhecimento sobre a realidade europeia é surreal..... e neste ponto até cómico, porque você falou sem qualquer conhecimento de causa. Mas eu  explico....

Dentro da União Europeia não existem quaisquer tarifas aduaneiras..... Como a Espanha também é membro só temos a ganhar.

Antes de fazer comentários pesquise.... e nem pense em pedir-me links lol.

Citação de: "Snowmeow"
Citação de: "PCartCast"
A sua ideia da Lusitânia seria voltar atrás..... Mais concretamente a mesma filosofia responsável pelos problemas económicos que temos actual..... Sim, estou a falar da Política do ''Orgulhosamente Sós''. Na altura não resultou.... e houve pessoas que esperaram 40 anos por uma mudança. Desculpe-me, mas não estou disponível para começar a andar como os caranguejos.... de lado.
Se esta é a tua opinião, não posso fazer nada para mudá-la. Eu continuarei a fazer a minha parte, e já estou elaborando material para campanha. :twisted:

Boa sorte.

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8436
  • Recebeu: 733 vez(es)
  • Enviou: 1164 vez(es)
  • +58/-16
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #43 em: Março 09, 2011, 05:06:27 pm »
A meu ver este conceito de Lusitânia deveria ser o mais aproximado possível a uma Commonwealth.
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1185
  • Recebeu: 36 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +50/-391
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #44 em: Março 09, 2011, 05:31:08 pm »
PCartCast

Citar
Mas eu explico..... O projecto de construção europeia é exactamente nesse sentido, dentro de 200 anos não vai existir Portugal, Espanha nem Alemanha etc.... etc e tal. Era a isso que me estava a referir.

Pois eu não acho que esse projecto seja o melhor para país, inclusive repudio essa idéia de aqui 200 anos não haver mais Portugal, não concordo, até porque haverá graves problemas como por exemplo, a língua, nossa identidade própria e nossa cultura certamente será destruída, e isso será muito mau.
O mais importante é preservarmos a nossa cultura e o nosso idioma, o que daqui a 200 anos prevejo que nesse projecto já esteja morta, nesse caso prefiro uma lusitania em que a nossa cultura e língua é preservada, depois em que o mercado está em grande desenvolvimento, uma moeda única que teria entre 300 a 400 milhões de habitantes, é um projecto que realmente se deve pensar nele. c34x
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 

 

Uma aliança militar Brasil-Portugal-Angola-Moçambique

Iniciado por dremanu

Respostas: 52
Visualizações: 16405
Última mensagem Dezembro 22, 2010, 03:35:24 pm
por Cabeça de Martelo
Timor, transferência de território ou Portugal o Idiota útil

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 12017
Última mensagem Setembro 13, 2007, 07:51:04 pm
por comanche
Crise em Timor - o que pode fazer Portugal?

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 49
Visualizações: 15580
Última mensagem Junho 23, 2006, 10:22:37 am
por Rui Elias
União Portugal/Cabo-Verde

Iniciado por Ataru

Respostas: 226
Visualizações: 41219
Última mensagem Fevereiro 06, 2012, 07:47:55 pm
por PCartCast
Portugal Ultramarino

Iniciado por Lusitanus

Respostas: 307
Visualizações: 46623
Última mensagem Abril 13, 2015, 12:18:35 am
por HSMW