Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)

  • 52 Respostas
  • 9632 Visualizações
*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« em: Janeiro 10, 2011, 12:20:33 am »
Ola a todos. Sou novo aqui. Há muito que venho aqui mas só agora registei-me. Quem me conhece sabe que sou patriota e que facilmente fico ofendido por coisas em relação ao meu país, e tambem sou monarquico  :D
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

PILAO251

  • 184
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #1 em: Janeiro 10, 2011, 10:39:22 am »
Nahhhhhhhhhhhhhh camarada
Os tempos do Império já lá vão,
Repare, os filhos quando crescem casam e querem casa, cada um vai á sua vida.
Temos é que encontrar o nosso próprio caminho, balizado na nossa experiência e passado.
A língua, esqueça, daqui a 300,400 anos estarão separadas e cada vez mais, e a origem será uma orgulhosa recordação, alias o mesmo acontecerá ao Inglês.
Nenhum inglês de hoje consegue ler o Shakespeare no original, nem tampouco nós o Camões, tudo evolui.
Infelizmente o próprio conceito de Nação anda pelas ruas a amargura.
Dói mas é verdade.
Att
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #2 em: Janeiro 10, 2011, 12:02:10 pm »
Citação de: "Lusitanian"
Ola a todos. Sou novo aqui. Há muito que venho aqui mas só agora registei-me. Quem me conhece sabe que sou patriota e que facilmente fico ofendido por coisas em relação ao meu país, e tambem sou monarquico  :D

Antes de mais sê bem vindo.

Como já foi dito, penso que não seria possível..... Tanto, que a prova é a guerra colonial (61-75)..... Pelo lado do Brasil penso que também não desejariam tal.

A nível económico, seria desastroso..... Suportar territórios com economias a diferentes velocidades é suicídio... Nem o Brasil actual (6ª economia mundial) tem capacidade para tal, tanto que ainda nem sequer conseguiu eliminar as suas próprias diferenças económicas internas. Quanto a Portugal.... Pois :(.

Como o Pilão diz, os filhos de Portugal já são maiores e vacinados. Embora eu não concorde com o modelo de descolonização que fizemos.

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #3 em: Janeiro 10, 2011, 06:55:48 pm »
Claro que no inicio todos seriam contra. Mas com informações certas e debates etc etc as pessoas talvez comecem a ver o quão vantajoso é para ambos. Quanto á economia...muitos têm diferentes economias, mas se a Russia, o maior país do mundo consegue sem dificuldade gerir a sua economia não vejo o porquê da Lusitania não conseguir. Claro que no inicio teria-se deixar uns sectores de parte e investir noutras áreas para que haja `equilibrio´ em ambos os territórios lusofonos. Quando se atinjisse esse patamar, terá uma economia própria e um mercado próprio (ou seja, uma economia nacional) e não várias `economias seguindo em diferentes direcções´. Dá-me um enorme pesar Portugal ter este destino. Epá ninguem é santo mas Portugal fez coisas unicas e estraordinarias, feitos, bravuras e coragens que nos fazem de ´meninos do coro´. E tudo isso com um numero de população, que no minimo, seria impossivel. Não digo que deviamos ainda ter aquele grande Império. Mas acredito que, apesar de não se estar todos (Brasil, Angola, Moçambique, etc etc) sobre a bandeira portuguesa, a história que os portugueses fizeram, pode servir para um proposito maior, como este tema do primeiro post que eu escrevi. Simplesmente Portugal está condenado ás sombras, e isso entristece-me imenso. Pior ainda é os que foram colonizados, terem um ódio incrivel por Portugal (pelo menos demonstram isso na Internet). Quando penso em Portugal, penso numa nação de coragem e bravura e audácia que nenhuma outra nação europeia teve, sinto que Portugal fora injustiçado, não por perder o Império pois, tanto seria inevitável como se tivessem efectuado politicas certas podia tê-lo mantido, mas por tudo o que passou e fez, a `recompensa´ é ser-se pobre, odiado, perder o seu povo para imigrantes, o próprio povo emigrar ficando os idosos, e os filhos de imigrantes que de nada têm sentido de amor para com Portugal, transformam isto em mais um...simples país. Acho que Portugal, no minimo, merecia um pouco mais. Não sei o quê mas um pouco mais. Tal como Pessoa disse:
Quem te sagrou criou-te português.
Do mar e nós em ti nos deu sinal.
Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
Senhor, falta cumprir-se Portugal.

Portugal, tu tiveste muito azar....mas eu tenho um orgulho enorme  :G-beer2:
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8564
  • Recebeu: 788 vez(es)
  • Enviou: 1301 vez(es)
  • +86/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #4 em: Janeiro 10, 2011, 07:14:39 pm »
Esse não é o mesmo conceito do V Império?  :conf:
Do Sebastianismo?
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #5 em: Janeiro 10, 2011, 07:24:37 pm »
Lol sim é. Mas isso é um pouco confuso. Quer dizer, o Quinto Império pode não ser algo material, ou seja, pode não ser um Império com vastos territórios, mas um império...espiritual uma cena assim  :lol: . Como eu disse, o significado é muito vago, e há várias teorias. Mas gosto de pensar que talvez seja aquilo que eu escrevi no primeiro post. Nunca se sabe...Mas só o aceitaria se Portugal não fosse prejudicado, incluindo os outros países. Todos saiem a ganhar, com excepção de algumas cedencias inevitáveis de ambas as partes.
Tanto quanto sei é apenas palavras para nos dar ilusão de um futuro Império Lusófono. Mas que até seria bom... :G-bigun:
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

PCartCast

  • 225
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • Enviou: 3 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #6 em: Janeiro 11, 2011, 12:45:05 pm »
Citação de: "Ideologia Estado Novo"
Portugal é uma Nação Plurinacional Pluricontinental....

Citação de: "Lusitanian"
Claro que no inicio todos seriam contra.

A  última guerra durou 14 anos. Quanto pensas que esta vai durar???

Desculpa amigo, foi por causa da guerra que os militares se passaram dos carretes, até o ultra-Conservador General Spínola já estava farto da guerra.

O pessoal das ex-colónias preferiu a independência a ser governada por nós, desculpa mas o modelo que propões falhou à já muito tempo :|.

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #7 em: Janeiro 11, 2011, 02:04:39 pm »
Lusitanian, gostaria que me explicasses em que é que os paises Lusofonos africanos e o Brasil teriam a ganhar com essa utopia?

vejo da tua parte muito paternalismo saudosista, alguma ingenuidade, mas muito pouco enfoque na realidade.
se para governar este cantinho já é o circo que é, agora imagina promover politicas de desenvolvimento regional em tantos paises tão diferentes e separados geograficamente por uma imensidão, de forma coordenada.
se cá nem  a regionalização avança, com os negativos resultados que está a ter no País extra-Lisboa,  imagina nesse mundo....

como diz o outro, ideia bonita, mas modelo esgotado há muito tempo  :wink:

outra coisa seria criar lobbys e planos de actuação e comercio entre a CPLP, de forma mais coordenada e eficaz.
eventualmente um "diz que é uma especie de união monetária" poderia ser uma abordagem interessante, mas não sei como isso poderia ser possivel.
eliminar burocracias e entraves na circulação de pessoas e bens entre esses paises, outra abordagem, se bem que polémica.

Portugal precisa é de decidir de uma vez 3 coisas:

Quem é? O que pretende no mundo? Como atingir esse objectivo?

enquanto não soubermos quem somos ( não quem fomos ) e onde queremos chegar, isto não vai a lado nenhum... para o fundo é sempre a andar...
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #8 em: Janeiro 11, 2011, 03:38:32 pm »
Pois tens razão. Daí dizer que é uma ideia utópica, quase impossivel. Mas no entanto seria muito interessante. Afinal temos todos uma patria: a lingua portuguesa. E mostrariamos ao mundo que nós somos capazes de nos juntar e que acreditamos. Mas para isso todos têm de querer...verdade tambem é que isto fosse em frente, não seria pelos politicos que temos nem pelos politicos de a restante Lusofonia tem. Seria sim por uma pessoa que tivesse qualidades para convencer e liderar o projecto, mas claro que aí já tou a imaginar um super-politico, um perfeito que não é corrompido e etc lool. Só quis exprimir esta ideia, pois se acontecesse, seria algo...de grande feito.

O que acho é que no minimo, Portugal deve esquecer (não por completo) a União Europeia. Tem sido a nossa desgraça. Deve sim virar-se para onde os nossos antepassados viraram: o mar. Não temos Império e novas descobertas, mas temos países que outrora foram nossos, e podemos virar para aí. Aproveitar no máximo o organismo CPLP. Ou seja, porque não criam uma moeda lusófona? Ficava-se livre do dólar e do euro. Mas claro que tambem pode ter de bom como de mau, pois Angola e Moçambique, e não tanto o Brasil, ainda estão a desenvolver-se e são algo pobres (em relação a infra-estruturas), o que pode dificultar imenso uma criação e manutenção da moeda lusofona. Mas é uma ideia vantajosa, digo eu. Tambem temos outros assuntos como colaboração etc etc. Não concordo com passaporte lusófono que vi noutro tópico. Pode trazer vantagens económicas, mas traz imenso problemas culturais (imigração em massa). Já temos problemas com a falta de controlo nas fronteiras (o chamado Espaço Schegen ou uma cena assim). O dinheiro não é tudo, temmos identidade propria e um mode de vida e de estar unicos. E temos a nossa maneira de falar. Se pensarmos só economicamente, tudo isso será aos poucos destruído (que é o que está a acontecer, há imenso tempo, desde o chamado 25 de Abril). Virem brasileiros e Angolanos em massa seria devastador. Portugal já é metade estrangeirado não se precisa de mais. Enfim há muito por onde virar, mas os politicos vêem como os cavalos, só numa direcção. Eu nem tenho curso de Economia nem Direito etc etc e tenho imensas ideias para um país como Portugal desenvolver.
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #9 em: Fevereiro 06, 2011, 02:12:06 am »
Olá amigos.
Sou brasileiro e acho muito boa a intenção de se criar uma maior proximidade entre os países lusofonos, desde que tratemos uns aos outros em igualdade e fraternidade. Creio que se os governos se empenharem isso será possível, visto os laços culturais que nos aproximam. Cá no Brasil não temos ódio aos portugueses, aos africanos, etc. Somos uma nação de muitos povos e muitas origens.
Abraços
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #10 em: Fevereiro 07, 2011, 11:54:22 pm »
:G-beer2:
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #11 em: Fevereiro 11, 2011, 11:41:46 am »
A questão da "Lusitania" passa pelos políticos. Se eles não ganharem algo com isso, eles nunca a apoiarão. O dia em que os "manda-chuvas" descobrirem que teriam muito a ganhar com a integração dos países Lusófonos, então se manifestariam abertamente pela causa.
Citação de: "Lusitanian"
Virem brasileiros e Angolanos em massa seria devastador. Portugal já é metade estrangeirado não se precisa de mais.

Mas o que atrapalha ainda mais é esse conceito de "nacionalismo". É estranho defender a integração entre os países Lusófonos e não desejar que integrantes de outros países Lusófonos venham a Portugal, apesar do fato de que os portugueses são sempre bem-vindos no Brasil. Há mais portugueses vivendo fora do que dentro de Portugal.
Citação de: "Lusitanian"
Enfim há muito por onde virar, mas os politicos vêem como os cavalos, só numa direcção. Eu nem tenho curso de Economia nem Direito etc etc e tenho imensas ideias para um país como Portugal desenvolver.
Pois, não se faça de rogado, compartilhe tuas ideias conosco. :G-beer2:
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

*

Lusitanian

  • 283
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #12 em: Fevereiro 15, 2011, 12:12:18 am »
Citar
estranho defender a integração entre os países Lusófonos e não desejar que integrantes de outros países Lusófonos venham a Portugal, apesar do fato de que os portugueses são sempre bem-vindos no Brasil. Há mais portugueses vivendo fora do que dentro de Portugal.

Não é não desejar. Portugal, com uma pequena população, (e sendo o que tem melhor qualidade de vida) iria encontrar-se em apuros com tantas pessoas (falo no aspecto cultural, afinal temos aqui uma maneira de estar e temos a nossa cultura). Brasil com 200 milhoes e Angola com 17 milhoes (penso eu), e muitas dessas pessoas iriam querer ir a Portugal, tal como a vida em Lisboa ser melhor do que viver no interior do país, originando a imigrações para Lisboa (isot serviu apenas de exemplo). Sei bem que se fossemos um país, tanto sambe, como kizumba seria cultura lusofona. Mas como eu disse, para não haver confrontos culturais e deitar por abaixo essa suposta união lusofona, amboas os países teriam que preservar a sua cultura (e não promover). Em Angola promover a cultura angolana, no Brasil, a cultura brasileira, em Portugal, a cultura portuguesa, mas nunca promover cultura portuguesa no Brasil, ou cultura angolana em Portugal. Pois isso origina conflitos (que é o que vemos hoje em Portugal, há muitos movimentos em protejer a identidade de Portugal, pois é só samba e muito vezes Kizomba e Kuduro). Espero ter entendido. Somos muito parecidos, mesmo muito, mas a cultura, a maneira de estar, é muito diferente, esse é o nosso mal.

Citar
Há mais portugueses vivendo fora do que dentro de Portugal.

Não entendo essa afirmação. Vejo muito isso, utilizado (infelizmente para provocar nos videos lá do Youtube) por brasileiros. Portugal não tem mais população fora. Somos 10 milhoes, e oficialmente, temos cerca de 5 milhões de portugueses espalhados pelo mundo. No Wikipédia, diz que se se somarmos os lusos-descendentes, chega a ser 15 milhoes. Portanto, ponde de parte os lusos-descendentes, não temos mais portugueses a viver fora do que dentro....felizmente.

Cabo Verde é que tem esse azar, muitos vivem nos Estados Unidos, França (salvo erro) e Portugal.
Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce.
Por Portugal, e mais nada!
Tudo pela Nação, nada contra a nação!
 

*

Cabecinhas

  • Investigador
  • *****
  • 1509
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +4/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #13 em: Fevereiro 15, 2011, 05:24:31 pm »
Lusitanian,

Custa a ler o que escreves e a ideia que queres passar.
Um galego é um português que se rendeu ou será que um português é um galego que não se rendeu?
---
 

*

Snowmeow

  • 200
  • +0/-0
Re: Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)
« Responder #14 em: Fevereiro 26, 2011, 12:54:38 pm »
Citação de: "Lusitanian"
Citar
estranho defender a integração entre os países Lusófonos e não desejar que integrantes de outros países Lusófonos venham a Portugal, apesar do fato de que os portugueses são sempre bem-vindos no Brasil. Há mais portugueses vivendo fora do que dentro de Portugal.

Não é não desejar. Portugal, com uma pequena população, (e sendo o que tem melhor qualidade de vida) iria encontrar-se em apuros com tantas pessoas (falo no aspecto cultural, afinal temos aqui uma maneira de estar e temos a nossa cultura). Brasil com 200 milhoes e Angola com 17 milhoes (penso eu), e muitas dessas pessoas iriam querer ir a Portugal, tal como a vida em Lisboa ser melhor do que viver no interior do país, originando a imigrações para Lisboa (isto serviu apenas de exemplo).
Um plano de estímulo seria necessário para fazer as pessoas voltarem ao interior. No Brasil, algo semelhante está ocorrendo, mas por causa da soja, que abre novas fronteiras agrícolas e atrai pessoas para o Centro-Oeste. Há de se pensar numa estratégia para atrair portugueses para o interior, não necessariamente precisando envolver soja.
Nem todos os brasileiros querem (ou podem) ir a Portugal; com a integração, haveria um aumento, porém pequeno, no fluxo de estrangeiros lusófonos a Portugal.

Já em relação a Angola, o problema me parece que todos os investimentos no país africano se resumem à região de Luanda, que acabou com isso tendo o maior custo de vida do mundo, puxado pelos aluguéis exorbitantes. Uma diversificação nos investimentos para o interior poderiam ajudar a maioria dos angolanos a permanecer e prosperar em Angola.

Citação de: "Lusitanian"
Sei bem que se fossemos um país, tanto samba, como kizumba seria cultura lusofona. Mas como eu disse, para não haver confrontos culturais e deitar por abaixo essa suposta união lusofona, amboas os países teriam que preservar a sua cultura (e não promover). Em Angola promover a cultura angolana, no Brasil, a cultura brasileira, em Portugal, a cultura portuguesa, mas nunca promover cultura portuguesa no Brasil, ou cultura angolana em Portugal. Pois isso origina conflitos (que é o que vemos hoje em Portugal, há muitos movimentos em protejer a identidade de Portugal, pois é só samba e muito vezes Kizomba e Kuduro). Espero ter entendido. Somos muito parecidos, mesmo muito, mas a cultura, a maneira de estar, é muito diferente, esse é o nosso mal.
Concordo contigo nesse quesito. Acho que é por isso que catarinense não gosta de cariocas e paulista não se dá bem com nordestinos. O Brasil possui muitas culturas diferentes, e não sabe mantê-las em seus lugares, preservando-as em suas áreas. Isso precisaria ser estudado para evitar que haja proselitismo cultural em uma possível federação.



Citação de: "Lusitanian"
Citar
Há mais portugueses vivendo fora do que dentro de Portugal.

Não entendo essa afirmação. Vejo muito isso, utilizado (infelizmente para provocar nos videos lá do Youtube) por brasileiros. Portugal não tem mais população fora. Somos 10 milhoes, e oficialmente, temos cerca de 5 milhões de portugueses espalhados pelo mundo. No Wikipédia, diz que se se somarmos os lusos-descendentes, chega a ser 15 milhoes. Portanto, ponde de parte os lusos-descendentes, não temos mais portugueses a viver fora do que dentro....felizmente.

Cabo Verde é que tem esse azar, muitos vivem nos Estados Unidos, França (salvo erro) e Portugal.
Segundo eu havia lido em um site , haviam cerca de 40 milhões de portugueses, espalhados entre todos os continentes, talvez o site tenha me dado uma informação equivocada.
"Não corte uma árvore no Inverno; pois sentirás falta dela no Verão." Jairo Navarro Dias
 

 

Uma aliança militar Brasil-Portugal-Angola-Moçambique

Iniciado por dremanu

Respostas: 52
Visualizações: 17217
Última mensagem Dezembro 22, 2010, 03:35:24 pm
por Cabeça de Martelo
Timor, transferência de território ou Portugal o Idiota útil

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 12319
Última mensagem Setembro 13, 2007, 07:51:04 pm
por comanche
Crise em Timor - o que pode fazer Portugal?

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 49
Visualizações: 19312
Última mensagem Junho 23, 2006, 10:22:37 am
por Rui Elias
União Portugal/Cabo-Verde

Iniciado por Ataru

Respostas: 226
Visualizações: 43508
Última mensagem Fevereiro 06, 2012, 07:47:55 pm
por PCartCast
Portugal Ultramarino

Iniciado por Lusitanus

Respostas: 307
Visualizações: 49447
Última mensagem Abril 13, 2015, 12:18:35 am
por HSMW