Fogos Florestais

  • 816 Respostas
  • 117055 Visualizações
*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3034
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +122/-30
Re: Fogos Florestais
« Responder #45 em: Setembro 08, 2010, 02:38:54 am »
Citação de: "Luso-Efe"
Citação de: "typhonman"

Os Pumas estão nos hangares de Beja, e já estão fritos, já possuem 40 anos em cima, além disso a FAP não tem pilotos suficientes para todas as missões.

Em relação aos pumas pensavam que estavam no Montijo.

Se não há pilotos é porque o estado não quer, se este ano fossem dadas directrizes á Força Aerea Portuguesa para preparar pilotos para o combate aos fogos, no próximo ano eles estavam prontos, não tenho duvidas do empenho dos militares da força aerea.

Só era preciso o estado comprar uns bambi bucket's para equipar os Pumas e no próximo ano ai estavam eles no ar no combate aso fogos.

Citação de: "typhonman"
Os aviões Canadair não abastecem em pistas, mas sim em barragens.

Eu nunca disse que os canadair's abastecem em pista.

De onde é que tirou essa ideia?

Mas podem-no fazer, mas se são hidoraviões é para abastecer em água, barragens, lagos ou no mar com ondulação ate 1,5 m.

Quem abastece em pista são os dromader's e os air tractor's, foi isso o que eu disse.

Cumprimentos

Teriam de ser pilotos com experiência, e esses estão nos EH-101, poderiam ser usados pilotos do RC, mas esses não possuem horas de voo suficientes.

Ataque a fogos é uma actvidade perigosa, e sem experiencia ainda mais.

Peço desculpa, li mal.

Abraços
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6711
  • Recebeu: 281 vez(es)
  • Enviou: 194 vez(es)
  • +131/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #46 em: Setembro 08, 2010, 09:19:58 am »
Também já há Pilotos RC nos EH-101, pelo menos um conhecido "roedor" :wink:
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3034
  • Recebeu: 125 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +122/-30
Re: Fogos Florestais
« Responder #47 em: Setembro 08, 2010, 03:31:25 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Também já há Pilotos RC nos EH-101, pelo menos um conhecido "roedor" :wink:

Piloto, mas não comandante, comandante so os que vêm da AFA.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

joao emilio

  • 15
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #48 em: Setembro 08, 2010, 03:39:26 pm »
Meus senhores uma coisa é ler em blogs, outra coisa é a experiencia de combate a incêndios florestais.
Um helicóptero ligeiro è realmente mais rápido nas descargas, mas e o seu efeito de extinção? E praticamente nulo na maioria da vegetação da nossa floresta, já tive descargas mesmo em cima de mim e nem uma gota chegou ao chão, fica tudo nas copas dos eucaliptos, mas com um avião pesado, os canadair por ex; as descargas mesmo sendo mais espaçadas surtem efeito no incêndio porque onde lançam a água não volta a arder, todos os meios aéreos terão que ser apoiados por forças terrestres para o rescaldo final.
Só em situações excepcionais é que os meios ligeiros nomeadamente os Helis são mais eficientes, precisamente quando a topografia é muito acidentada e a situação de emergência imediata o justifique de resto são pouco eficazes, isto sou eu a dizer alguém que tem alguma experiencia de combate só acredita quem quer.
Não acreditem em tudo o que vocês lêem nos blogs e sítios dos bombeiros, porque muita coisa eu classifico de lixo informativo ou para defenderem a sua dama, ou para darem uma ideia errada de que por vezes são os bombeiros, para muitos são apenas a sua quinta e isto è como a nível militar quando se trata de emergência nacional não pode existir quinta particulares.
 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #49 em: Setembro 08, 2010, 06:02:59 pm »
Citação de: "joao emilio"
Muito bem dito caro amigo, apenas deixe-me que discorde de algumas opiniões escritas na sua mensagem, os bombeiros portugueses (voluntários) com excepção de uma ou outra corporação não precisão de mais viaturas, mas sim de actualiza-las, o número que existe chega e sobra e por vezes até è demais e estorvam.

Em relação aos meios aéreos já dei a minha opinião a cerca do mesmo, só acrescentando que os bariev russos não são operacionais na tipologia da floresta portuguesa, também não são operacionais devido há topografia de Portugal exceptuando o Alentejo, estes aviões não tem grande manobralidade em espaços de montanha, nem a onde reabastecer o hidrante (normalmente agua).


Caro João Emílio.

Em relação à ineficácia os meios ligeiros no combate aos fogos, nomeadamente os helis, e a sucata aérea, air tractor’s e dromader’s penso que estamos mais que de acordo, a única coisa que é capaz de cortar a cabeça a um fogo de copa, é uma descarga de 6000  litros de um avião pesado, de resto tudo o que se diz são cantigas, e quem anda lá no terreno sabe que isto é verdade.

Depois os tipos que vão para os blog’s dizer o contrário, quem está de alguma forma ligado ao meio dos bombeiros em Portugal como é o meu caso topa-os à légua, e são tipos ligados ao lobby dos meios aéreos, que tentam obviamente distorcer esta tese para continuarem com esta sucata toda no ar.

Mas em relação aos meios terrestres, permita-me que discorde de si, você esta num concelho do litoral onde não falta nada, para alem disso no concelho de Paredes que é um concelho pequeno em termos de área, com cerca de 150 km 2 de área há bombeiros em todo o lado, é em Paredes, é logo em cima em Baltar, é Cete, é em Rebordosa, ao lado em no concelho de Penafiel, tem os bombeiros em Penafiel, Paço de Sousa, em Abragão, logo ao lado de paredes tem também Lousada, ou seja, há bombeiros por todo o lado, se calhar você até tem razão, ai ate se estorvam.

O problema é que no interior do pais, principalmente em Trás-os-Montes e na beira alta e baixa, onde há grades manchas florestais, e onde estão alguns dos maiores concelhos do pais em termos de aérea não há assim tantos bombeiros quanto isso.

Por exemplo você chega Trás-os-Montes e vê concelhos imensos, alguns dos maiores do pais, como Montalegre, com 800 km 2 (quadrados) de área, Bragança, 1200 km 2, Valpaços e Mirandela na ordem dos 600 km2 de área, e estes concelhos tem apenas 2 corporações de bombeiros, menos que Paredes que tem 4 para cobrir uns meros 150 km 2 de área.

Já viu a discrepância.

Pior ainda, concelhos como Vinhais, Mogadouro, e Macedo de Cavaleiros concelhos na ordem dos 700 km 2 de área têm apenas com uma corporação de bombeiros.

Na Beira alta igual, você tem por exemplo Figueira de castelo Rodrigo, almeida e Pinhel concelhos na ordem dos 500 km 2 de área apenas com 1 corporação de bombeiros, ao lado tem o sabugal e a guarda, concelhos na ordem dos 750 km 2 com 2 corporações de bombeiros.

Descendo no mapa para a beira baixa, idem aspas, você tem Penamacor, com 500 km 2 com apenas 1 corporação de bombeiros, e depois você tem o fundão com 700 km 2 com 1 corporação, se bem que tem secções, e depois Idanha-a-Nova e Castelo Branco, no top 10 dos maiores concelhos do pais em área com uns impressionantes 1400 km 2 com apenas 1 corporação de bombeiros, se bem que Idanha tem uma secção na zebreira, castelo branco penso que também tem uma.

Mas se quiser o exemplo mais gritante disto, é Odemira, o maior concelhodo pais com 1700 km 2 de área e com 2 corporações de bombeiros, Odemira e vila nova de mil fontes.

Esta ver, o problema está aqui.

É que os corpos de bombeiros tem que ser equipados de acordo com a tipologia e área do concelho, e isto não funciona assim.

Se você chegar ai a esses corpos de bombeiros vera que todos têm pelo menos 2 Vfci’s (veículos florestais de combate a incêndios), o problema é que nos grandes concelhos do interior estas corporações que tem imensas ares florestada também tem apenas 2 Vfci’s, ou se não tiveram 2 tem 3.

A questão é que estas corporações do interior em vez de 2 ou 3 vfci’s, deviam ter 5 ou 6 para as coisas andarem bem, o  problema é que são equipados todos quase da mesma forma, e liga-se pouco a estas questões da área dos concelhos.

Depois em relação as viaturas digo-lhe que desde 95, 96, anos em que houve um plano de equipamento maciço dos bombeiros, dai para cá o estado não tem entregado pouco, o ultimo ano em que foram entregues carros foi em 2005, dai para cá este governo tem tratado os bombeiros abaixo de cão, os bomberios estão há 3 anos à espera das 95 viaturas num concurso adiado já por dicersas vezes, e para aelm disso em 2005 este desgoverno criou a ANPC, e acabar com o serviço nacional de bombeiros e prot. civ. (SNBPC) em 2005, isto caiu muito mal no seio dos bombeiros.

Ou seja, em muitas corporações de bombeiros por este pais fora, o melhor que os bombeiros têm são carros já na casa dos 15 anos, entregues em 95 e 96.
A solução para muitas corporações tem sido ir á França buscar carros velhos com mais de vinte anos, que já se começam a ver com abundância por este pais fora, você ai em Cete tem um exemplo disso, um VFCI que os bombeiros de cete foram buscar á França, é uma Renault, pode confirmar, certamente conhece o corpo de bombeiros.

Contudo as elites da ANPC que este governo criou em 2005, essa estrutura paralela que é um sumi douro de fundos que devia ir para os bombeiros, esses senhores dos Gip’s e feb andam em pick up’s topo de gama onde nem o ara condicionado foi esquecido.

Obviamente que isto caiu muito mal no seio dos bombeiros, em primeiro lugar acabam com o serviço nacional de bombeiros, que apesar de ter a sigla da protecção civil, O SNBPC, era de facto o serviço nacional de bombeiros, e depois ainda por cima tratam-nos como enteados em detrimneto dos Gips e feb’s.
Este infeliz ideia de criar uma estrutura paralela, composta pelos Gip’s e feb’s, foi copiada de Espanha, só podia, de Espanha.

O iberismo já chegou ao combate aos fogos não duvidem.

Os gip’s foram criados em 2006 exactamente na mesma altura em que em Espanha o senhor zapatero criou a UME, a Unidade Militar de Emergências espanhola, pensam que foi coincidência?

Em política não há coincidências.

Isto tresanda a iberismo.

A Feb, pomposamente designada de Força especial de bombeiros, é a cópia dos bombeiros florestais em Espanha.

Esta gente quer acabar com os bombeiros, porque tal como já aqui disse mais vezes, também quer acabar com o pais.

Este Sr. Rui pereira é o cabecilha desta orquestração apoiada pelo governo, alias há quem diga que é este tipo manda no governo, conspiração esta para acabar com os bombeiros em Portugal, e o primeiro passo é retirá-los do combate aos fogos.

Para isso a maçonaria e o poder instalado em Portugal anda na minha opinião a pagar e a patrocinar muitos indivíduos para que lancem livros a criticar os bombeiros voluntários em Portugal, e neste caso a fazer a promoção da Espanha e dos modelos espanhóis, para depois estes memos senhores que querem acabar com os bombeiros e que lhe lançaram este ataque selvagem em 2005 poderem dizer que há estudiosos que dizem que os bombeiros voluntários têm que ser extintos.

Por isso, e com o objectivo de acabar com os bombeiros e retirá-los do combate aos fogos é que têm aparecido desde 2006 uns artistas, como por exemplo um senhor chamado Pedro almeida Vieira a lançar livros onde defendem a retirada dos bombeiros do combate aos fogos, e a defender o modelo espanhol de combate, claro esta que este senhor é patrocinado e quem lhe manda lançar os livros são estes tipos que desde 2005 lançaram este ataque á estrutura dos bombeiros em Portugal,  para depois poderem acabar com os bombeiros e dizer que há autores que o defendem.

Este senhor esteve no inicio do mês de Agosto num debate na televisão publica sobre a questão dos fogos florestais, na Rtp n onde teceu um ataque selvagem aos bombeiros dizendo, que se tinha que acabar com eles e retirá-los do combate ao fogos, e a solução passava por copiar o modelo andaluz.

Resta dizer que este tipo pelos vistos é um romancista e não percebe nada disto.

Claro que as suas declarações caíram muito mal no seio dos bombeiros e este senhor foi chamado à coação pelos bombeiros, no blog de mais audiência dos bombeiros em Portugal, o Bombeiros Para Sempre, as declarações dele deram muito que falar, vejam estes 2 links, blog este onde eu de vez em quando vou dar uma espreitadela, e onde é veiculada muita informação importante, alguma dela que eu reitero a 100% .

http://bombeirosparasempre.blogspot.com ... negro.html

http://bombeirosparasempre.blogspot.com ... o-e-o.html


Esta gente quer matar Portugal e enfiar-nos numa federação com sede em madrid, perseguem a ibéria pagos a soldo por Espanha.

Mas antes de isso acontecer, é necessário acabar com o voluntariado em Portugal visto que isso é único do nosso pais, é uma imagem de marca de Portugal, e em espanha não existe ou é residual, sendo assim, estão afazer tudo para destruir os bombeiros portugueses de modo a uniformizar o combate aos fogos em portugal e espanha.

Como os bombeiros não dependem desta gente, e não respondem perante estes indivíduos, há que eliminá-los, não vão eles no futuro opor-se em massa à ibéria, todos os possiveis obstaculos a sua formação tem que ser eliminados, e como os bomberios são u foi lançada este atque á estrutura dos bombeiros em 2005.

Quer queiramos quer não os bombeiros voluntários são um exercito à escala nacional e algo que nos diferencia de Espanha.

Como os bombeiros são uma espécie de exercito á escala nacional, e não se vão eles opor a estas politicas suicidas e iberistas destes traidores que desgovernam Portugal, por esse motivo é que começou este ataque aos bombeiros em 2005, com a criação dos Gip’s e feb’s.

Tudo isto é feito para formatar o combate aos fogos em Portugal á imagem e semelhança de Espanha, os gip’s, versão portuguesa da UME espanhola, e as Feb’s tal e qual os bombeiros em Espanha.

Em substituição vêm com as FEB’s, vestidos de amarelo tal e qual os bombeiros florestais em Espanha, e os GIPs’s, versão Portuguesa da UME - Unidade Militar de Emergências espanhola e que foi criada mais ao menos ao mesmo tempo por estes senhores.

Vejam aqui a data da criação da UME, em 2006 sensivelmente na altura dos Gips’s, acham que foi coincidência.

http://es.wikipedia.org/wiki/Unidad_Mil ... mergencias

Ou seja, tudo isto faz parte do plano para uniformizar os bombeiros entre Portugal e Espanha, para isso há que acabar com o voluntariado, visto que em Espanha isso não existe, ou é residual.

Como em Espanha não há voluntariado, ou é residual, é preciso acabar com ele em Portugal.

A conspiração envolve como não podia deixar de ser os meios televisivos, e os media em geral, com o canal do estado á cabeça, ajudado pela TVI, que como é controlada por capitais espanhóis e depois de saneado o Moniz e a Manuela Moura Guedes, esta agora também totalmente alinhado com este governo recheado de iberistas que querem matar Portugal.

Na televisão este senhor do MAI não faz mais nada que dizer que a Feb está no terreno, os gips da gnr estão no terreno, a força especial de bombeiros fez um excelente trabalho, a protecção cível esta alerta, dos bombeiros nem fala, palavra proibida.

Mete nojo ouvir este tipo falar.


Na dia 19 de Agosto os bombeiros sofreram mais um ataque selvagem desta vez na TVI 24.

O pivot em causa, de nome Bernardo Santos, fez um ataque selvagem aos bombeiros em Portugal, perguntando directamente aos duarte caldeira se a solução para acabar com os incêndios não será retirar os bombeiros do combate aos fogos florestais e substitui-los por canarinhos, feb’s.

De caras, perguntou isto ao duarte caldeira.

Mas pior do que isto, fez a apologia total dos Gips’s e da FEB, dizendo que são extremamente eficazes, e extinguem incêndios que se mantém activos durante dias quando combatidos por bombeiros voluntários.

Mas que é isto, que aldrabices é que este tipo se põe a dizer assim em directo.

Pior ainda deu a entender que nos voluntários não há profissionalismo, falou que se tem falado de desordem , falta de coordenação, entre outras barbaridades.

Tentou passar um atestado de incompetência aos bombeiros.

O duarte caldeira, como sempre em vez de dar uma resposta cabal a este tipo, não deu uma meia resposta, talvez com o medo que o governo lhe cortem o subsidio da liga, e por consequência o ordenado ao fim do mes.

Nem sequer foi capaz de dizer que nos bombeiros ditos “voluntários” há equipas de bombeiros profissionais, as chamadas EIP, Equipas de Intervenção Permanente, o Duarte caldeira não disse nada, ficou corado pior que uma Romã, e não foui capaz de articular nada de jeito em defesa dos bombeiros perante este ataque cerrado.

Claro que o pivot que fez este ataque aos bombeiros não percebe nada disto, e fez o que fez e disse o que disse porque recebeu ordens directas da sua linha editorial para deitar abaixo os bombeiros, e fazer a apologia dos Gips e Feb e das politicas iberistas do governo também no combate aos fogos.

Tanto a rtp controlada pelo estado como a tvi controlada pela prisa espanhola alinham com este desgoverno, e dai estes ataques constantes aos bombeiros, o senhor Pedro Almeida Vieira também é um comentador habitual de incêndios na tvi, claro, para fazer a apologia do modelo espanhol de combate a fogos, com o objectivo de acabar com os bombeiros em portugal.

Este pivot começou na ntv, depois este no porto canal, e agora esta nos espanhóis, algo recorrente na tvi, agora vão buscar todo o lixo do porto canal, para com isto levar o máximo de regionalista as fanáticos do porto para a tvi de modo a incendiar o pais.

Vejam este vídeo ate ao fim, para ver a classe do jornalismo deste individuo, é de fod*ss* e car*lh* para cima em directo.

http://www.youtube.com/watch?v=yJ00sFWf ... re=related


Para alem disso na RTP controlada pelo estado os bombeiro tem sido atacados fortemente, outro dia aquando dos incêndios no geres, era um tipo de nome Martinho Araújo, a dizer que com os Canarinhos (feb) a assumir o combate do incêndio o fogo no geres iria ser finalmente extinto, dizendo que estes fazem toda a diferença para os bombeiros, como que isso fosse verdade, tentando passar em  driecto na rtp um atestado de incompetência aos bombeiros.

Na volta o fogo ainda durou mais 5 dias depois destas declarações.

Se repararem bem, os próprios planos dos directos da RTP enquadram sempre que possível viaturas ou membros da Feb, acham que é por acaso?

Isto são ordens directas do governo para s linhas editorais.

Mais do mesmo, propaganda barata às elites que este senhor do MAI mandou criar em 2005, e que agora condecora em 2010.

Pior , no Telejornal do dia 21 de Agosto, no Jornal da tarde da RTP assistimos a outro ataque aos bombeiros, e fomos brindados com mais propaganda aos gip’s e feb’s, com acção em directo e tudo do geres.

No minuto 11.10, o senhor João Fernando Ramos, saísse com a seguinte expressão:

“ Para alem das brigadas profissiosnais, gip’s e canarinhos, há os bombeiros voluntários”

Então pergunto eu, nos bombeiros ditos voluntários não há EIP, que são brigadas profissionais, e os homens das ECIN em que é que são menos que os gip’s ou os feb’s.

Que vergonha.

Ao minuto 37.45 assistimos a uns minutos de autentica propaganda barata a gip’s e feb, com intervenção dos gip’s e tudo.

Só mesmo vendo é que se pode constatar que isto é concertado, são ordens do governo, e não tenho duvidas do senhor do MAI para fazer a apologia dos Gip’s e Feb, passando para população a ideia que os bombeiros são uns amadores impreparados.

Vejam aqui o vídeo:

http://ww1.rtp.pt/multimedia/progVideo. ... dpod=43542

Isto é prova provada que há uma conspiração contra os bombeiros lançada em 2005 e que visa acabar com eles, e em primeiro lugar retirá-los do combate aos fogos florestais, eu já acordei há muito tempo, estão a trabalhar no sentido de acabar com os bombeiros em Portugal, e de acabar também com Portugal como pais independente.

Não duvidem.

No meio disto tudo os militares da GNR, que eu muito prezo, podem muito bem estar a ser vitimas e peões sem se aperceberam de uma jogada politica mafiosa que visa uniformizar o combate aos fogos em Portugal e Espanha.

Deviam parar para reflectir.

Cumprimentos.

:snipersmile:
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

*

joao emilio

  • 15
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #50 em: Setembro 08, 2010, 06:56:50 pm »
Distritais. Caro amigo, obviamente não lhe vou responder a tudo, a sua resposta é demasiado comprida para a comentar na totalidade.
Efectivamente no meu concelho existe bastantes corpos de bombeiros, são 5 e não 4, nos concelhos vizinhos infelizmente já não se passa o mesmo Penafiel tem 3 e Lousada apenas um,
Existem duas coisas que não referiu, por aqui nesta zona o mal não são os grandes incêndios florestais como deflagram na zona de Trás-os-Montes e zona centro, mas sim o grande número de ignições que ocupam grande parte dos meios operacionais, todos ao mesmo tempo.
No meu ex. Corpo de bombeiros temos cerca de 10 viaturas para combates a fogos e já fui ao toque de sirene e tive que sair com uma viatura 100% urbana para combate a incêndio florestal.
Mais lembra-se de falar em quintinhas particulares?
Pois então vou-lhe dizer sei que muitas vezes o comando distrital pede veículos para formar colunas para fora dos concelhos e do distrito e os senhores comandantes dão essas viaturas como inoperacionais apenas para não ficarem danificadas em fogos que na são da sua área, e sabe porquê?
Porque ninguém paga os prejuízos causados, isso já se passou comigo presente.
Os incêndios nas zonas de que fala nomeadamente Montalegre, bombeiros os quais conheço já lá fui ao seu aniversário com a minha fanfarra, e foi no verão altura de incêndios, sei bem que o seu equipamento é demasiado obsoleto e antigo, pois são de uma zona do interior e não há dinheiro.
Os bombeiros teriam que encontrar directivas e meios legais e financeiros que os permitissem sem quaisquer dificuldades deslocarem-se para outras zonas dos pais, mas actualmente só saem com ordens dos comandantes distritais
 

*

Rvsantinho

  • Membro
  • *
  • 13
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #51 em: Abril 27, 2011, 03:48:09 pm »
Olá

Vivo na Suíça perto de onde esta a Acontecer aquele Incêndio comentado em todas as Televisões internacionais.
Neste incêndio estão envolvidos 10 meios aéreos sendo 5 Privados e 5 do Exercito. Não seria possível também em Portugal usar meios da FAP para combater Incêndios? Acho que só teríamos a ganhar redução dos meios a Contracto e usamos os nossos próprios meios sem necessidade de recorrer ao estrangeiro.

Acho que seria um investimento mais significativo do que o tal TGV que ainda não sei para quem será? Easyjet é mais barata que o TGV a MIlhas.
Saudações
R.Santinho
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1702
  • Recebeu: 187 vez(es)
  • Enviou: 432 vez(es)
  • +7/-1
Re: Fogos Florestais
« Responder #52 em: Abril 27, 2011, 05:09:13 pm »
Citação de: "Rvsantinho"
Não seria possível também em Portugal usar meios da FAP para combater Incêndios? Acho que só teríamos a ganhar redução dos meios a Contracto e usamos os nossos próprios meios sem necessidade de recorrer ao estrangeiro.
Há falta de vontade política e também falta de pilotos. Já se chegou a discutir isso mais aprofundadamente aqui no fórum. Existe o tópico «Compra de 3 aviões russos de combate aos incêndios (?)» de 26 páginas, entre outros mais pequenos, e também existe um tópico «Meios Aéreos do Estado para Combate a Incêndios e Resgate» no Fórum 9G's de 42 páginas.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Bravo

  • 2
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #53 em: Julho 08, 2011, 08:06:43 pm »
Boas amigos. Eu na minha opinião acho que o que falta em Portugal são medidas severas para quem ateia fogos. E não são só medidas severas nesta questão dos fogos! Medidas severas é o que falta em Portugal para qualquer crime que se cometa. Os incendiários ateiam fogos, outros matam pessoas, e outros violam pessoas e tudo isto porque sabem que ficarão impunes, ou seja, não têm qualquer medo da justiça Portuguesa o que é gravíssimo!
  Na minha opinião o que se poderia fazer para minimizar o risco de incêndio em Portugal era uma maior vigilância das matas, uma limpeza destas porque algumas estão repletas de entulho e de material que arde com facilidade, tentar sensibilizar as pessoas neste sentido, etc. Cumprimentos
 

*

Camuflage

  • Investigador
  • *****
  • 1230
  • Recebeu: 69 vez(es)
  • Enviou: 29 vez(es)
  • +7/-31
Re: Fogos Florestais
« Responder #54 em: Julho 09, 2011, 01:08:45 pm »
Medidas severas não mudam nada, as florestas e os recursos para lhes atirar fogos continuam a existir. Já muita gente foi presa e todos os anos é o descalabro. Portanto é preciso apostar num paradigma da prevenção:

- Limpar as matas nacionais e forçar os privados a seguir o exemplo;
- Usar UAV's para monitorizar as grandes extensões de florestas;
- Criar um grupo de estudos por pessoas realmente entendidas no assunto que possam apresentar medidas concretas: pontos sensíveis, como prevenir e baixar risco, quem são os criminosos, como actuam, como combater fogos e com que meios. Claro por fim vender tecnologia e know-how ao estrangeiro.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14890
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +144/-148
Re: Fogos Florestais
« Responder #55 em: Julho 09, 2011, 03:08:16 pm »
Citação de: "Luso-Efe"

Contudo as elites da ANPC que este governo criou em 2005, essa estrutura paralela que é um sumi douro de fundos que devia ir para os bombeiros, esses senhores dos Gip’s e feb andam em pick up’s topo de gama onde nem o ara condicionado foi esquecido.

Obviamente que isto caiu muito mal no seio dos bombeiros, em primeiro lugar acabam com o serviço nacional de bombeiros, que apesar de ter a sigla da protecção civil, O SNBPC, era de facto o serviço nacional de bombeiros, e depois ainda por cima tratam-nos como enteados em detrimneto dos Gips e feb’s.
Este infeliz ideia de criar uma estrutura paralela, composta pelos Gip’s e feb’s, foi copiada de Espanha, só podia, de Espanha.

A sério, em Espanha na Guardia Civil há uma unidade semelhante à GIPS? Desconhecia.

Citar
Os gip’s foram criados em 2006 exactamente na mesma altura em que em Espanha o senhor zapatero criou a UME, a Unidade Militar de Emergências espanhola, pensam que foi coincidência?

UME é uma unidade das Forças Armadas Espanholas e não da Guardia Civil.

Citar
A Feb, pomposamente designada de Força especial de bombeiros, é a cópia dos bombeiros florestais em Espanha.

Sabes o que são Sapadores Florestais, não sabes? Sabes a diferença entre os Sapadores-Florestais e os Canarinhos? É que há diferenças e uma coisa não substitui a outra. Quando explicares as funções desses bombeiros espanhóis puderei saber se são uma coisa ou a outra.

Citar
Esta gente quer acabar com os bombeiros, porque tal como já aqui disse mais vezes, também quer acabar com o pais.

Este Sr. Rui pereira é o cabecilha desta orquestração apoiada pelo governo, alias há quem diga que é este tipo manda no governo, conspiração esta para acabar com os bombeiros em Portugal, e o primeiro passo é retirá-los do combate aos fogos.

É impossível acabar com os Bombeiros porque não há ninguém que os substitua. Por exemplo, existe o INEM, mas que faz grande parte do trabalho de emergência médica pré-hospitalar são os Bombeiros, porque o INEM está em Lisboa e no Porto e pouco mais.

Citar
Para isso a maçonaria e o poder instalado em Portugal anda na minha opinião a pagar e a patrocinar muitos indivíduos para que lancem livros a criticar os bombeiros voluntários em Portugal, e neste caso a fazer a promoção da Espanha e dos modelos espanhóis, para depois estes memos senhores que querem acabar com os bombeiros e que lhe lançaram este ataque selvagem em 2005 poderem dizer que há estudiosos que dizem que os bombeiros voluntários têm que ser extintos.

Para isso é preciso dinheiro, é porque é fácil dizer que são todos profissionais, mas depois é preciso muito dinheiro e isso é coisa que o estado não tem. Basta ver a diferença na formação de um Bombeiro Sapadores de Lisboa e um qualquer Bombeiro Voluntário por este país fora. Um Bombeiro "Voluntário" assalariado (ou seja, alguém que faz disto a sua vida) pode no final de alguns anos ter toda uma série de cursos (na ENB e no BSL) que o torna num elemento bastante conhecedor do que faz. Esses cursos e a experiência tornam alguns Bombeiros Voluntários em elementos realmente capazes de lidar com qualquer ocorrência. O futuro segundo disseram-me durante a minha formação de bombeiro era Corpos de Bombeiros Voluntários com quadros profissionais (assalariados) apoiados por Bombeiros realmente voluntários.

Citar
Por isso, e com o objectivo de acabar com os bombeiros e retirá-los do combate aos fogos é que têm aparecido desde 2006 uns artistas, como por exemplo um senhor chamado Pedro almeida Vieira a lançar livros onde defendem a retirada dos bombeiros do combate aos fogos, e a defender o modelo espanhol de combate, claro esta que este senhor é patrocinado e quem lhe manda lançar os livros são estes tipos que desde 2005 lançaram este ataque á estrutura dos bombeiros em Portugal,  para depois poderem acabar com os bombeiros e dizer que há autores que o defendem.

O mais engraçado é ver os Espanhóis a vir ver os nossos Bombeiros Voluntários porque estão convencidos que é preciso algo assim.

Citar
Este senhor esteve no inicio do mês de Agosto num debate na televisão publica sobre a questão dos fogos florestais, na Rtp n onde teceu um ataque selvagem aos bombeiros dizendo, que se tinha que acabar com eles e retirá-los do combate ao fogos, e a solução passava por copiar o modelo andaluz.

Desconheço esse modelo, importa-se de explicar como é que funciona?

Citar
http://bombeirosparasempre.blogspot.com/2010/08/portugal-o-vermelho-e-o-negro.html

http://bombeirosparasempre.blogspot.com ... o-e-o.html


E não é que o autor do livro respondeu-te?! :lol:

Citar
Obviamente que a esmagadora maioria nem sequer leu uma página do livro Portugal: O Vermelho e o Negro, nem tão-pouco consegue analisar com frieza aquilo que defendo.

Vou passar por cima das referências disparatadas - à maçonaria, à traição à pátria, ao estar ao serviço do Governo, e mais outros «mimos» com que me brindaram -, para esclarecer alguns pontos:

a) quem diz que comparação com a Andaluzia não faz sentido, desconhece a Andaluzia. Tem uma área florestal potencial de 4,6 milhões de hectares (superior á portuguesa), mas neste parte existem quase 700 mil hectares de pinhais (sensivelmente a área actualmente existente em Portugal). A área ardida é colossalmente inferior à portuguesa, sendo raros os anos da última década com mais de 10 mil hectares ardidos (em Portugal, são raros os anos com menos de 100 mil hectares ardidos; 3 em 10, na última década, sendo que 2003 ardeu mais de 400 mil e em 2005 mais de 300 mil).

b) O livro que publiquei em 2006 está muito longe de abordar apenas a questão do combate. Nem um quarto desse livro abrange as questões que tanto vos abespinham. Quem ler o livro reparará que nenhum governante me sorrirá pelo diagnóstico e avaliação que faço.

c) Aspecto essencial que não tenho conseguido fazer entender, sem entender porquê. Eu não sou contra os bombeiros. Sou contra um sistema promovido pelo Estado ao longo dos anos que baseia o combate aos fogos florestais numa estrutura que nem é carne nem é peixe. Ou seja, eu preferia ver as brigadas profissionalizadas (que apenas actuam nos meses de Verão), a serem profissionais a 100% durante os 12 meses do ano.

Isso permitiria um treinamento físico e táctico melhor (por muito bom que possa ser o ministrado aos voluntários, que não é suficiente), uma melhor gestão e flexibilização no uso dos meios humanos e materiais. Além de permitir que, nas épocas com menor incidência de incêndios, pudessem exercer acções no terreno em termos de gestão e prevenção. E sobretudo reconheceria o papel dos bombeiros, pagando-lhes uma verba uma verba justa, por um serviço público de inegável importância.

Acredito que a esmagadora maioria dos bombeiros voluntários são bombeiros porque têm verdadeiro espírito altruísta, que querem ajudar o próximo. Não consigo é entender tanta crítica quando advogo apenas que se transformem os bombeiros voluntários em bombeiros profissionais, sobretudo para a parte dos incêndios florestais. Qual o problema do bombeiro Manuel (por exemplo) que era bombeiro voluntário passar a ser bombeiro profissional? Para mim, não há qualquer problema; há só vantagens: melhor treino, melhores condições materiais, mas também necessariamente maior responsabilização. No entanto, essa maior responsabilização também permitiria uma ascensão na carreira por razões de mérito e não por critérios nada objectivos.

Poderei continuar, se assim desejarem, a trocar impressões com quem assim queira, desde que com alguma elevação.

Cumprimentos

Pedro Almeida Vieira

P.S. Agradeço a divulgação da minha faceta de romancista, embora sem entender o que o cu tem a ver com as calças. A minha formação académica é ao nível da engenharia na área ambiental e, como jornalista, acompanhei durante muitos anos esta problemática dos incêndios. Nunca peguei numa mangueira, mas ainda hoje me recordo do drama vivido nos anos 80 quando na minha região natal morreram vários bombeiros no combate aos fogos. E como português costuma-me a admitir que tantos bombeiros morram por vezes em condições que, num sistema profissional, dificilmente sucederia. Na Andaluzia, por exemplo, jamais um bombeiro estaria 20 horas a lutar contra um fogo...

Citar
Como os bombeiros são uma espécie de exercito á escala nacional, e não se vão eles opor a estas politicas suicidas e iberistas destes traidores que desgovernam Portugal, por esse motivo é que começou este ataque aos bombeiros em 2005, com a criação dos Gip’s e feb’s.

Tudo isto é feito para formatar o combate aos fogos em Portugal á imagem e semelhança de Espanha, os gip’s, versão portuguesa da UME espanhola, e as Feb’s tal e qual os bombeiros em Espanha.

O GIPS da GNR é completamente diferente da UME, na verdade é uma espécie de Canarinhos da GNR (só que muito mais bem pagos e equipados).

Citar
Na televisão este senhor do MAI não faz mais nada que dizer que a Feb está no terreno, os gips da gnr estão no terreno, a força especial de bombeiros fez um excelente trabalho, a protecção cível esta alerta, dos bombeiros nem fala, palavra proibida.

A FEB é constituida por Bombeiros, por isso é a mesma coisa que dizer os bombeiros estão no terreno.

Citar
O pivot em causa, de nome Bernardo Santos, fez um ataque selvagem aos bombeiros em Portugal, perguntando directamente aos duarte caldeira se a solução para acabar com os incêndios não será retirar os bombeiros do combate aos fogos florestais e substitui-los por canarinhos, feb’s.

De caras, perguntou isto ao duarte caldeira.

Mas pior do que isto, fez a apologia total dos Gips’s e da FEB, dizendo que são extremamente eficazes, e extinguem incêndios que se mantém activos durante dias quando combatidos por bombeiros voluntários.

Isso seria impossivel, é que nem os Canarinhos nem os GIPS têm meios pesados para combater fogos florestais. É por isso é que são equipas de primeira intervenção. Já o UME são equipas pesadas com meios também eles pesados, ou seja, o oposto do FEB e dos Canarinhos.

E para acabar, para mim acabava-se com o GIPS a intervir nos incêndios florestais, é que nem faz sentido tendo uma equipa muito mais eficaz de nome FEB (Canarinhos).
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #56 em: Julho 09, 2011, 11:54:47 pm »
Olha Martelo, já sei que eu por ser um anti-iberista sou o teu maior inimigo no fórum, já sei disso, toca-se na Ibéria e tu vens logo à baila tentar desvalorizar, só me admira que demoras-te tanto tempo, mas basta recuares no tópico para ver que ouve um senhor que entrou apenas para me dar os parabens, e para dizer que nunca ninguem tinha falado tão bem sobre este assunto aqui no fórum defesa.

Citação de: "carlospires"
Amigo Luso-Efe,
penso que até hoje aqui neste forum ninguem foi tão claro , objectivo e eficaz no que dizia em relação a este assunto, MUITOS PARABENS.  :snipersmile:  :N-icon-Gun:  :idea:
Mas que queres, discutir fogos florestais? É isso? Vamos lá então, mas pareces-me muito tenro digo-te já.

Em primeiro eu nunca disse que a UME pertencia à Guardia Civil, tu é que estás a dizer. E quando digo que a UME é uma unidade semelhante ao GIPS digo pelo facto de serem as duas unidades militares, criadas em 2005 quase no mesmo dia, na sequência do assalto ao poder dos socialistas iberistas.

Achas que foi uma coincidência?  :roll:

Pela informação que fui recolhendo a Feb é digamos a versão do bombeiros florestais em Espanha, sem dúvida disso. Os sapadores florestais não são para aqui chamados, nem tem nada a ver com isto, não confundas as coisas, esses fazem limpeza de matas, que é algo que a FEB não faz e estão sob a tutela do ministério da agricultura. :!:

Voltando aos bombeiros, salta á vista, que esteve em marcha um processo que visava uniformizar o combate a fogos em Portugal e Espanha, não há que ter duvidas, eu pelo menos não as tenho.  Eu não acredito em coincidencias. :x

Em relação aos meios terrestres pesados, mais uma vez metes o pé na poça à força toda, e revelas que és um leigo na matéria, porque estava previsto que a FEB fosse dotada de veículos pesados, possivelmente este governo é que vai acabar com isto tudo, e só faz bem. Para começar parece que a FAP já vai começar a combater fogos de novo, acho muito bem, desde que os privados foram postos neste negócio o pais nunca mais parou de arder. :idea:
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal
 

*

Bravo

  • 2
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #57 em: Julho 10, 2011, 11:24:32 am »
Citação de: "Camuflage"
Medidas severas não mudam nada, as florestas e os recursos para lhes atirar fogos continuam a existir. Já muita gente foi presa e todos os anos é o descalabro. Portanto é preciso apostar num paradigma da prevenção:

- Limpar as matas nacionais e forçar os privados a seguir o exemplo;
- Usar UAV's para monitorizar as grandes extensões de florestas;
- Criar um grupo de estudos por pessoas realmente entendidas no assunto que possam apresentar medidas concretas: pontos sensíveis, como prevenir e baixar risco, quem são os criminosos, como actuam, como combater fogos e com que meios. Claro por fim vender tecnologia e know-how ao estrangeiro.
As florestas e os recursos continuam a existir sim, mas se eles soubessem que iam sofrer medidas duras após praticar esses tipos de crime decerto não o fariam...
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14890
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +144/-148
Re: Fogos Florestais
« Responder #58 em: Julho 10, 2011, 04:58:26 pm »
Citar
Olha Martelo, já sei que eu por ser um anti-iberista sou o teu maior inimigo no fórum, já sei disso, toca-se na Ibéria e tu vens logo à baila tentar desvalorizar, só me admira que demoras-te tanto tempo, mas basta recuares no tópico para ver que ouve um senhor que entrou apenas para me dar os parabens, e para dizer que nunca ninguem tinha falado tão bem sobre este assunto aqui no fórum defesa.
Ó meu caro, o que eu não gosto é que tentem impingir-me mentiras, só aceito lições de patriotismos de numa mão cheia de pessoas deste fórum e tu não és um deles.

Citar
Em primeiro eu nunca disse que a UME pertencia à Guardia Civil, tu é que estás a dizer. E quando digo que a UME é uma unidade semelhante ao GIPS digo pelo facto de serem as duas unidades militares, criadas em 2005 quase no mesmo dia, na sequência do assalto ao poder dos socialistas iberistas.

A UME é uma unidade que atua de uma forma completamente diferente do GIPS e a partir torna a discussão algo de surreal. Seria a mesma coisa que dizer que os dois governos queriam criar unidades policiais em comum e depois um país criar um GOE e o outro um Corpo de Intervenção. O GIPS é uma unidade de primeira intervenção sendo que são substituídos pelos bombeiros depois dos primeiros 30 minutos de combate, já o UME é uma unidade muito mais pesada e com meios também eles pesados, é como comprara os Pára-quedistas com os Mecanizados, cada um tem a sua função, mas os dois têm naturezas muito diferentes de atuação.

Queres comparar estes meios:

http://www.defensa.gob.es/ume/medios/

Com estes:

http://www.operacional.pt/segurex-2011/

Citando o senhor Miguel Machado:

Citar
Viatura e equipamentos para resgate em montanha da protecção civil. Até pode ser que todos não sejam muitos para as necessidades, mas é impossível não notar uma certa "duplicação" ou pelo menos "paralelismo", entre a Protecção Civil e o GIPS da GNR.

Porque na prática o GIPS é uma duplicação dos “Canarinhos” feito por um governo sem imaginação e sem capacidade de resposta e por uma GNR que quer abocanhar tudo o que é serviços. Eles têm um GIOE duplicando o GOE da PSP, eles têm as lanchas duplicando a Policia Marítima e a Armada, eles têm…
Mas isto é algo intrinsecamente Português, cada um defende a sua quinta e se passar por cima da do outro ao lado ainda melhor. O meu comandante quando numa reunião falou acerca do GIPS só disse-nos uma coisa, eles são eles, nós somos nós, eles que façam o seu trabalho que nós fazemos o nosso. Pessoalmente sou apologista do fim do GIPS como eles estão neste momento. A unidade em questão é uma duplicação do FEB com mais umas coisitas engraçadas.

Citar
Em relação ao INEM, mais uma vez metes os pés, há PEM - postos de emergência médica do INEM espalhados por todo o pais sedeados nos corpos de bombeiros, o que não há são VMER’s, equipas medicas de emergência e reanimação, essas sim estão sedeadas apenas onde há hospitais de grande dimensão com médicos suficientes para fazer os turnos necessários para ter uma viatura desta operacional durante 24. Basicamente existem nas capitais de distrito e pouco mais.

Mas afinal é ou não é INEM que faz emergência médica pré-hospitalar na maior parte das vezes por este país fora? É que eu lembro-me de ter acabado de tirar o TAT e ter saído com mais dois colegas para uma queda e nenhum de nós três tínhamos o TAS. Lembro-me de muita coisa que vi e passei e nunca vi uma única VMER. Hoje em dia já uma amarelinha no meu antigo Corpo de Bombeiros, mas quem vai lá dentro são Bombeiros e não enfermeiros ou médicos. Isso é uma fraude e estão brincar com as pessoas.

Citar
Em relação ao resto, a mim ninguém me respondeu, achas mesmo que o blog é meu! Agora é certo que esses posts me abriram os olhos, e continuo a dar uma espreitadela neste blog de vez em quando.Mas esse senhor levou bem do que contar, os bombeiros pelos vistos não andam a dormir.
Não meu caro, tu escreveste nos comentários e o autor do livro respondeu-te à letra.

Citar
Em relação aos Canarinhos, dizeres que são uma espécie de GIPS revela que não percebes nada do assunto, os Canarinhos são civis, que eram bombeiros e depois passaram para a FEB, os GIPS são militares da GNR. Por fim, é preciso que saibas que os próprios bombeiros, dizem que os FEB não são bombeiros, são FEB, alias parece que a própria palavra bombeiros desapareceu do fardamento deles e foi trocada por protecção civil. O clima entre bombeiros, FEB e GIPS é de cortar à faca, caso não saibas ficas a saber, principalmente entre FEB e bombeiros.

Como tu gostas de distorcer o que eu escrevo, como os Canarinhos podem ser uma espécie de GIPS quando a unidade já existia quando o governo inventou os GIPS?! Os Canarinhos são Bombeiros, FEB significa Força Especial de Bombeiros!

http://bombeirosvoluntariosalmeirim.blo ... -fora.html

Citar
Em relação á eficácia da FEB ou dos GIPS, isso não passava de propaganda barata do governo às unidades que criou, a eficácia é a mesma, e já há equipas helitransportadas em Portugal desde á longa data, as primeiras embarcadas em Aloutes III e sempre foram constituídas por bombeiros.

Eu nunca recebi formação nos Bombeiros para actuar como os Canarinhos/GIPS actuam, acho que há espaço para uma força como os Canarinhos. Já agora os Sapadores Florestais também combatem incêndios, pelo menos os do meu concelho.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Luso-Efe

  • 467
  • +0/-0
Re: Fogos Florestais
« Responder #59 em: Julho 10, 2011, 05:53:21 pm »
---------Editado-------------

O martelo, mentiras é o que tu tentas impingir aos outros, mas comigo já sabes que não te safas. Não é por teres 7000 mensagens que podes pensar que és o chefe disto e dizes o que te apetece sem que ninguém te possa responder.

Voltando ao que interessa eu nunca disse que os GIPS estavam equipados com o mesmo material da UME, tu é que estás a distorcer o que eu disse. O que eu disse foi que são as duas unidades militares, e que foram cridas em uníssono quase no mesmo dia na sequência da chegada ao poder do PS em Portugal e do PSOE em Espanha.  :!:

Em relação aos meios, eu não disse que os GIPS tinham a mesma panóplia de equipamentos da UME, mas não penses que os GIPS é só Pick-Ups, também tem uns carros pesados, umas Mitsubishi em versão de combate a fogos florestais. Por fim, mais uma vez não fales do que não sabes, os GIPS não tem nada a ver com a FEB, os GIPS estão equipados para desastres químicos e biológicos, coisa que a FEb não está.

Em relação á duplicação de forças entre a GNR e a PSP, com o GOE e GIOE, não me vou pronunciar, não me quero meter nessa questão. Tenho o maior respeito por estas duas forças, mas não acho que a GNR deva andar a apagar fogos, isso é trabalho de bombeiros, só tem dado confusão. :!:

A solução para esta salgalhada passa na opinião de quem sabe e pelo que ouço, por retirar os GIPS e FEB do  combate aos fogos, o pais não tem dinheiro para isto, para ter por exemplo a FEB parada durante mais de metade do ano, e activa apenas do verão. Por fim, martelo tu deves ter tanto de bombeiro, tanto agora, como no passado, como eu de manobrador de máquinas pesadas. Deve ser mais ò menos o mesmo . :roll:
« Última modificação: Julho 10, 2011, 06:17:48 pm por Luso-Efe »
Chamar aos Portugueses ibéricos é 1 insulto enorme, é o mesmo que nos chamar Espanhóis.

A diferença entre as 2 designações, é que a 1ª é a design. Grega, a 2ª é a design. Romana da península.

Mas tanto 1 como outra são sinónimo do domínio da língua, economia e cultura castelhana.

Viva Portugal