Novo fuzil do EB - IMBEL IA2

  • 39 Respostas
  • 17555 Visualizações
*

reij

  • 36
  • +0/-0
Novo fuzil do EB - IMBEL IA2
« em: Agosto 09, 2010, 05:07:07 pm »
Boa tarde a todos(pelo menos aqui no Brasil) na Europa ja deve ser quase início de noite, é a primeira vez que escreve algo aqui nesse forum mais ja o visitei algumas vezes gostaria de falar a respeito do novo fuzil do exercito brasileiro que deve ser apresentado no dia 25 de agosto "dia do soldado brasileiro" e deve chamar-se imbel IA2, pelas fotos que foram tiradas do cartaz do dia do soldado vai ser um fuzil muito bonito, deixo o link das imagems para poderem dar uma olhada.

http://www.forte.jor.br/2010/08/06/prim ... is-do-ia2/
« Última modificação: Abril 11, 2019, 06:39:59 pm por Vitor Santos »
 

*

Crypter

  • Especialista
  • ****
  • 1097
  • Recebeu: 174 vez(es)
  • Enviou: 186 vez(es)
  • +23/-6
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #1 em: Agosto 09, 2010, 06:43:18 pm »
A "beleza" de uma arma é sempre subjectiva! Para mim é algo parecida com a Scar, não que isso seja necessariamente mau! :D o que é mau para mim é o 5.56mm!

O futuro é o regresso ao 7,62mm..
 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #2 em: Agosto 09, 2010, 08:28:56 pm »
sempre ouço dizer que pra selva seja o 7.62 é o ideal, também em abientes muito hostis e desolados como o afeganistão, mais em guerra urbana ouço dizer que o ideal é o 5.56 ou o 6.8 spc se não me engano, acredito que esse novo fuzil seja tão confiavel como o velho fal mesmo sendo 5.56
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2377
  • Recebeu: 109 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +13/-4
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #3 em: Agosto 09, 2010, 08:48:58 pm »
Citação de: "reij"
sempre ouço dizer que pra selva seja o 7.62 é o ideal, também em abientes muito hostis e desolados como o afeganistão, mais em guerra urbana ouço dizer que o ideal é o 5.56 ou o 6.8 spc se não me engano, acredito que esse novo fuzil seja tão confiavel como o velho fal mesmo sendo 5.56

É ao contrário... É só pensar nas distancias e penetração, calibre maior, maiores distancias, mais penetração e menos tiros. Selva, distancias curtas, obstaculos macios e muitos tiros!!
Para a selva o 5,56x51 é perfeito.
Para Deserto ou urbano o 7,62x51 poderá ser melhor.
O 6.8SPC ou 7,62x39 estão ali pelo meio...
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

ACADO

  • Investigador
  • *****
  • 2377
  • Recebeu: 109 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +13/-4
  • The Way of the Warrior(s) - www.warriors.pt
    • http://www.warriors.pt
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #4 em: Agosto 09, 2010, 09:00:56 pm »
Citação de: "Crypter"

O futuro é o regresso ao 7,62mm..

Ou não...
The way of the Warrior(s) - www.warriors.pt:
" Only fools and dead Men don´t change their minds. Fools won´t and dead Men can´t !! "
 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #5 em: Agosto 09, 2010, 10:16:03 pm »
se vc falar que para um combatente de selva brasileiro que o 5.56 é melhor que o 7.62 para ambiente de selva, ele vai te falar uma séire de palavrões  :lol: , e te dizer, que pra selva não existe munição igual ao 7.62, que 5.56 é munição p´ra ambiente urbano e por ai vai.
 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #6 em: Agosto 09, 2010, 10:20:40 pm »
mais agora mudando de assunto portugal, também esta querendo mudar seus fuzis G-3 é certo? não seria legal pra portugal entrar numa empreitada dessas e ter algo proprio ou compartilhado pensado e desenvolvido por um pais no caso o brasil,ou série de paises (no caso a cplp) que falam português, acho que pra industria portuguesa seria legal?
o que acham poderiam dar suas opiniões,
 

*

junger

  • 53
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #7 em: Agosto 09, 2010, 11:33:59 pm »
Citação de: "reij"
mais agora mudando de assunto portugal, também esta querendo mudar seus fuzis G-3 é certo? não seria legal pra portugal entrar numa empreitada dessas e ter algo proprio ou compartilhado pensado e desenvolvido por um pais no caso o brasil,ou série de paises (no caso a cplp) que falam português, acho que pra industria portuguesa seria legal?
o que acham poderiam dar suas opiniões,

portugal e um pais pequeno e deve se equipar com o que existir de melhor sempre que possivel. ora o armamento individual e uma possibilidade, por mais cara que seja uma arma individual ela sera sempre acessivel nos numeros necessarios.
Isto exclui todo e qualquer tipo de aventuras com projectos e fornecedores que nao sejam reputados como os melhores do mundo.
isto exclui praticamente todos excepto a Alemanha (e Austria, Suissa, etc.), os EUA, a França, a Belgica e a Italia talvez. tudo o resto seria um risco.
Podemos desenvolver projectos conjuntos com estes paises dado termo tradiçao e comprovada aptidao ao longo de varios seculos de colaboracao armamentista com estes paises nossos tradicionais fornecedores.
Portugal forjou a sua historia em paralelo com o desenvolvimento das armas, quase sempre na vanguarda e sempre em estreita colaboraçao com alemaes, belgas, italianos e afins.
Convem lembrar que no desenvolvimento da arma individual portugal esteve sempre presente. presente na transiçao do fecho de mecha para os fechos de roda e silex, existindo inclusivamente um modelo exclusivamente portugues.
inventamos com os italianos a carga composta e as armas multicanos rotativas, percursoras da moderna metralhadora. basta contemplar alguns exemplares do arsenal de goa para avaliar o desenvolvimento tecnologico alcançado. existe por exemplo uma arma de 3 canos do sec XVI de cargas compostas (2 cargas por cano), capaz de efectuar portanto 6 disparos, de elevada qualidade metalurgica e de manufactura, com fecho do tipo de patilha de invençao, anterior ao chamado fecho de madrid, copiado do nosso.
Com os alemaes acompanhamos o desenvolvimento dos fechos de pederneira, saltamos por cima dos primeiros sistemas de cartucho de disparo simples, para os sistemas de repetiçao com o Kropatchek e o mauser.
Ha mais de 100 anos que portugal tem o melhor do mundo da sua geraçao, e apenas depois do 25 de abril se verifica um atraso ainda que o G-3 se possa medir com qualquer arma moderna excepto em cenarios urbanos.
 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #8 em: Agosto 10, 2010, 01:58:16 am »
mais hoje qual seria a capacidade da industria portuguesa, quanto ao desenvolvimento de equipamentos de uso pessoal(no caso armamento pessoal), no brasil por exemplo temos a imbel, avibras, mectron entre outras (ainda não se pode dizer que são grandes fabricantes de material de defesa) mais na minha modesta opnião isso é um motivo de orgulho pra qualquer pais, projetar e desenvolver seus próprios equipamentos como o brasil ta tentando fazer, no meu modo de ver isso é louvável e evita acontecer o que um dia acdonteceu com a argentina que os franceses deram uma "bola nas costas", a abrirem os codigos dos excocets para os ingleses, vc's concordam então se o brasil ou portugual, ou em conjunto no caso cplp/unasul desenvolverem sua industria de defesa, seria a melhor forma de escapar de conluios e conchavos dos grandes fabricantes(paises), que detem a tecnologia de material de defesa, e ainda contar com contratos com os varios paises que formam esses grupos, pq podem apostar, que em bem pouco tempo esse fuzil vai equipar as forças armadas de todos os paises sulamericanos, com exceção de cubazuela(venezuela), e bolivia(o mais novo bairro de caracas), pois quase todos usam o antigo porem confiável fal e tudo que o brasil fabrica, vende em toda a america do sul e na africa
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6702
  • Recebeu: 265 vez(es)
  • Enviou: 185 vez(es)
  • +117/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #9 em: Agosto 10, 2010, 09:38:38 am »
A empresa pública de armamento portuguesa (INDEP) vendeu a linha de montagem da espingarda-automática (Fuzil de Assalto) G-3, além das linhas de montagem de munições...Portanto não interesse (político), nomeadamente através de empresas públicas de desenvolver a produção de armamento ligeiro em Portugal...

E também, sinceramente, ter uma linha de montagem para produzir cerca de 50.000/60.000* armas não vale a pena...até porque a exportação não me parece muito viável...o que mais existe no mercado é produtos mais baratos e/ou com maior tradição/prestígio/qualidade, ver exemplos falhados do britânico SA80, do indiano INSAS ou do espanhol CETME L...


* Número relativamente optimista, uma vez no que no último concurso lançado em Portugal a encomenda era de cerca de 30.000 espingardas...para cerca 40.000 militares no activo :roll:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14815
  • Recebeu: 918 vez(es)
  • Enviou: 895 vez(es)
  • +121/-130
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #10 em: Agosto 10, 2010, 11:03:45 am »
reij a espingarda-automática que vai substituir a G-3/Galil/SIG-543 é a G-36, isso é mais do que certo. Inclusive já há várias unidades equipadas com a G-36 (UPF, DAE, GIOE).

O projecto brasileiro é porreiro e espero que dê tudo certo, mas acho que as hipóteses desta espingarda-automática vir para Portugal ser práticamente nulas.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #11 em: Agosto 10, 2010, 01:37:13 pm »
é realmente é um problema de escala de produção mesmo pois no mesmo link que passei comenta-se algo em torno de 200.000 fuzis só para o exercito, sem contar fuzileiros navais, força aérea, e policias, "paises que fazem parte da unasul que estejam querendo trocar seus fals", aqui as possibilidades são enormes, pelo fato de o brasil ser o lider dessa região(amercia do sul), apoiado diga-se de passagem nos enormes, financiamentos em toda a amercia do sul, de empresas e projetos governamentais,pelo BNDES(o pais pega o emprestimo mais uma empresa brasileira tem que ou construir ou fazer parte de um consórcio que vai executar o projeto, ideia fantastica essa) o que o nosso presidente chama de integração latino americana
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14815
  • Recebeu: 918 vez(es)
  • Enviou: 895 vez(es)
  • +121/-130
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #12 em: Agosto 10, 2010, 01:47:29 pm »
Esperemos que esses investimentos não sejam a fundo perdido...

Nós em Portugal sabemos bastante acerca disso com os PALOPs.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14815
  • Recebeu: 918 vez(es)
  • Enviou: 895 vez(es)
  • +121/-130
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #13 em: Agosto 10, 2010, 04:11:51 pm »
Já veio a público os primeiros resultados dos testes feitos pelo EB, a coisa não foi animadora. Segundo alguns, apesar das melhorias ainda continua a ter básicamente os mesmos problemas da MD-97.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

reij

  • 36
  • +0/-0
Re: Novo fuzil do Exército Brasileiro
« Responder #14 em: Agosto 10, 2010, 10:15:41 pm »
em qual meio de comunicação saiu essa mensagem cabeça de martelo pois não vi,ouvi ou li nada a respeito, na realidade o fuzil ainda é meio que sigiloso pois as unicas mensões que havia dele era o cartaz e o trailler do filme tropa de elite que ele é usado pelo "capitão nascimento", não tendo nenhum dado técnico ainda