Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)

  • 28 Respostas
  • 6121 Visualizações
*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3056
  • Recebeu: 129 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #1 em: Outubro 30, 2009, 09:31:59 pm »
Investiguem quem é esse indivíduo. Mas no fim, quando se inteirarem,  não vale morrer de riso. :mrgreen:
 

*

zeNice

  • 258
  • +0/-0
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #2 em: Outubro 31, 2009, 01:58:45 am »
Se isto alguma vez acontecer, marcamos um dia para cometer-mos um suícidio colectivo  :N-icon-Axe:
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3056
  • Recebeu: 129 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #3 em: Outubro 31, 2009, 04:30:22 pm »
Era mais para criar um grupo para-militar de defesa da pátria, isso sim.
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #4 em: Outubro 31, 2009, 11:11:39 pm »
Cá por mim, estes iberistas são do melhorzito...

Dá para ver a tontice, a estupidez e a cretinice e dar-lhe um nome, associando-o a uma fotografia. :mrgreen:

O país não tem que ter medo destes iberistas. São inócuos.
O problema são os outros, que estão calados e que vão criando as condições para que os portugueses concluam que o país não tem de facto o direito de existir, como dizia o nazista espanhol Serrano Sunher...

A Ibéria é o sonho obsceno da Espanha Nazi.
Quem se declara iberista escolheu de que lado está.
 

*

Templário

  • 127
  • +0/-0
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #5 em: Novembro 06, 2009, 12:42:48 pm »
Este jovem é um jovem prolífico na Internet, com questões da Catalunha e agora também de Portugal.

Inclui mesmo frases que Luis Vaz de Camões nunca escreveu, embora esteja apenas a reproduzir falsas frases atríbuidas a autores portugueses, incluindo Camões por outros Espanhóis de mais (ir)responsabilidade na net.

http://portugalhispanico.blogspot.com/

-------------------------------------------------------------------------------

O fórum Católico tradicional hispanista http://hispanismo.org/ que penso que já conhecem, embora não seja abertamente iberista, mas mais no âmbito, parece, do Carlismo espanhol e agora também de algum Miguelismo português - embora aquele miguelismo pró-coroa dual de Hispânia fuja um bocado á origem e porventura se desvie um pouco a sua natureza só portuguesa(?).
Mas enfim, os participantes saberão melhor descrever-se. Não vou tirar conclusões precipitadas nem vou fazer julgamentos.
Os participantes que descrevam o seu objectivo.
« Última modificação: Julho 19, 2010, 08:42:54 pm por Templário »
Ensinam estas Quinas que aqui vês,
Que o mar com fim será grego e romano:
O mar sem fim é português
E a Cruz ao alto diz que o que me há na alma
E faz a febre em mim de navegar
Só encontrará de Deus na eterna calma
O porto sempre por achar.
 

*

Templário

  • 127
  • +0/-0
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #6 em: Novembro 06, 2009, 12:48:52 pm »
Estes são os democráticos na totalidade do fórum(parece-nos), tanto monárquicos como republicanos(estes eventualmente em maíoria) uns defensores das autonomias - outros na maíoria, parece-me, federalistas, também minoritariatariamente confederalistas(?) - um fartote, para que saibam o que polula por aí na Internet:

http://iberistas.com/foro/
Ensinam estas Quinas que aqui vês,
Que o mar com fim será grego e romano:
O mar sem fim é português
E a Cruz ao alto diz que o que me há na alma
E faz a febre em mim de navegar
Só encontrará de Deus na eterna calma
O porto sempre por achar.
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 953
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-17
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #7 em: Novembro 07, 2009, 09:41:21 am »
Qual é o denominador comum entre : Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Russia, India e China ?

Cada um destes destes paises é a origem de uma das 7 grandes comunidades linguisticas que existem no mundo . Podemos pensar que a continuidade de Portugal esta à partida garantida devido a esta "herança" cultural que faz de Portugal  "Um dos Sete Grandes" . Mas a realidade é que a nossa influencia tem declinado ao longo dos tempos,... nao pela açao do inimigo castelhano, mas mais pela intervençao e assimilaçao dos usos e costumes que nos vêm da cultura dominante : o inglês... e pela influência , (boa ou ma) que sobre nos sempre exerceram os britanicos e depois os americanos.

Ou Portugal organiza e desenvolve o seu espaço proprio, a Lusofonia,.. ou desaparece assimilado pela cultura do Rock and Roll e do Mac Donalds.  A nivel  politico, a construçao da UE nao vai ter contemplaçoes com pequenos paises como Portugal e ao nivel economico vai agravar a sua dependencia do "bon vouloir" dos grandes grupos como a Auto Europa, que podem alterar, com um rabisco de esferografica,   5% do PIB português.

Portugal tem pois com a Lusofonia, uma oportunidade de se afirmar como uma das culturas "que contam" ; sem a Lusofonia, mais vale juntarmo-nos a Espanha pois assim seremos mais fortes na Europa, so assim teremos peso.

Concluindo, para mim, existem duas opçoes, mesmo continuando na UE  :   A Lusofonia ou a reunificaçao com o resto da Hespanha. Sozinhos,  nao vamos a lado nenhum. Sozinhos, quanto tempo demorara a tornarmo-nos num novo Porto Rico ?
IN HOC SIGNO VINCES
DEUS VULT
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #8 em: Novembro 07, 2009, 03:44:35 pm »
Para comunidades linguísticas, acho que faltou o alemão, que é falado na Alemanha, na Áustria, na Suiça e em vários países da Europa de Leste e, evidentemente esqueceu-se de uma língua que está especialmente ligada a uma religião, o Árabe, o qual é mais importante que a maioria das sete linguas que referiu.

A ideia de que Portugal decaiu de algum lugar não deixa de ser uma ideia engraçada.
Aqueles que acham que os nossos antepassados eram grandes homens de três metros de altura capazes de degolar dez castelhanos com uma espadeirada, criaram essa ideia e baseiam-se nela para justificar a decadência.

Na verdade, os portugueses de há 500 anos não eram muito diferentes dos de hoje. A corrupção no aparelho de estado era enorme. A qualidade da construção naval era boa, mas a especiaria perdia-se muitas vezes por estar mal acondicionada e muitas vezes por ser roubada.
Os capitães donatários, eram os gestores públicos da altura e eram os mais velhacos criminosos que é possível imaginar.

Roubavam na India, roubavam na América do Sul, como roubavam na África.
O império começou a dar prejuízo ainda no inicio, por causa da administração pública ferozmente corrupta. Dos poucos monarcas que controlaram a situação esteve o «principe perfeito», que de perfeito não teve nada, para lá de ter limpo o sebo a vários oportunistas em dó nem piedade... :roll:
Mesmo que fosse o caso (que não é) seria sempre mil vezes melhor ser Porto Rico que Galiza.
Porto Rico, faz parte dos Estados Unidos como estado associado, mas pode ser independente se quiser.
A Galiza, mesmo que o queira, está agrilhoada com as correntes do ódio que o castelhano tem a todos os que ousam fazer frente à sua arrogância e crueldade.

De Espanha nunca veio nada que não fosse sangue, morte, traição, crueldade e acima de tudo mentiras, enganos e promessas que os espanhóis não cumprem.
Os espanhóis vieram sempre disfarçados, com um risinho sarcástico e perverso, como com Francisco Franco (esse insigne democrata iberista). Afirmam a grande identidade comum, baseada na gigantesca fraude obscena que é a Historia de Espanha, mas ao mesmo tempo congeminam formas de nos apunhalar pelas costas.

Quem tem amigos desses, realmente não precisa de inimigos...


Cumprimentos
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 953
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-17
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #9 em: Novembro 08, 2009, 08:40:38 pm »
No meu comentario precedente esqueci a comunidade arabe, peço desculpa aos amigos arabes  ;)  ... precipitei-me e é o que da em escrever "de cabeça"...  Mas o alemao (citado ,pelo amigo PT) ou o Futa-fula (tribo africana), apesar de serem linguas faladas em 3 ou 4 paises diferentes, nao constam do "TOP 10" das comunidades linguisticas.

Os portugueses estao muito mais proximos culturalmente (e geograficamente) dos outros povos ibéricos do que dos EUA.  Nao gosto muito de repetir coisas que ja escrevi antes, mas convenhamos que nao foi depois do Dom Afonso Henriques ter batido na sua mamã Dona Teresa  que passamos a ser um povo diferente dos vizinhos do outro lado da "fronteira"...  as diferenças sao bem mais sensiveis se nos compararmos aos anglo-saxoes,  ou nao ?

Nao convém esquecer que uma boa parte das confusoes que tivemos com nuestros hermanos foram provocadas pelos  ingleses . Dividir para reinar era procedimento (in) digno da Pérfida Albion, sobretudo em épocas onde a unidade ibérica nao convinha nada  aos britanicos. Tambem foi procedimento usado por nos portugueses para dominar as tribos africanas da Guiné ou de Moçambique.

 Que o Papatango prefira os EUA à Hespanha, ou seja, que prefira os anglo-saxoes à sua propria cultura hispanica , nao estranho nada , e até ja o tinha reparado . Outra coisa que reparei, é que alguns argumentos e qualificativos que o PT emprega quando se refere a Espanha e ao iberismo, so servem à causa dos iberistas...
IN HOC SIGNO VINCES
DEUS VULT
 

*

Templário

  • 127
  • +0/-0
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #10 em: Novembro 09, 2009, 12:47:16 pm »
Citação de: "legionario"
Os portugueses estao muito mais proximos culturalmente (e geograficamente) dos outros povos ibéricos do que dos EUA.  Nao gosto muito de repetir coisas que ja escrevi antes, mas convenhamos que nao foi depois do Dom Afonso Henriques ter batido na sua mamã Dona Teresa  que passamos a ser um povo diferente dos vizinhos do outro lado da "fronteira"...  as diferenças sao bem mais sensiveis se nos compararmos aos anglo-saxoes,  ou nao ?

Já Fernando Pessoa dia que as NAÇÕES IBÉRICAS estavam mais próximas de entre si que de qualquer extra-ibérica, sendo nações diferentes. Concordo.
Aliás discordo cordialmente também de uma visão demasiado radical de Papatango(cordialmente), concordando na defesa da Soberania com ele e com todos claro - como discordo do legionário em alguns aspectos também(cordialmente) cordialmente em relação a ambos.

Acho que deve haver uma Aliança especial Ibérica numa Ibéria de Nações livres(mais que três não sei se é aconselhável) mas não será como a Espanha imperialista e grande que temos, mesmo mais descentralizada - e mais descentralizada que o nosso Estado. Não seria pró-ibérico e pró interesses das nações Ibéricas como seria mesmo lesa Portugal e lesa a nação livre que nos legaram - e que nós defenderemos sempre. Tenhamos um pouco de sensatez e inteligência. Aliança de nações Ibéricas sim(Eu também defendo) mas numa outra Ibéria de Nações.

Mas o legionário ignora que pelo menos algum tempo antes da Independência Portuguesa, sendo o mesmo Povo ou Povos Próximos de origem Ibéricas(o mesmo sentido), já xistia uma Etnia línguistica Galaicoportuguesa a ocidente em começo e a formar-se antes de D. Afonso Henriques - que lhe dará corpo e Soberania -, bem diferente da outra a formar-se na ponta leste(Alava, Rioja) de Leão, na Meseta, com outra língua, o Castelhano?

Citar
Nao convém esquecer que uma boa parte das confusoes que tivemos com nuestros hermanos foram provocadas pelos  ingleses . Dividir para reinar era procedimento (in) digno da Pérfida Albion, sobretudo em épocas onde a unidade ibérica nao convinha nada  aos britanicos. Tambem foi procedimento usado por nos portugueses para dominar as tribos africanas da Guiné ou de Moçambique.

Para além da guerra da Secessão em que houve um eventual predomínio Inglês na aliança britânica-portuguesa-holandesa e estando a Espanha com Gibraltar dividida por acção Inglesa, gostava que o legionário nos esplicasse em que confusões da história é que os Ingleses nos meteram com os espanhóis?

A existência de Portugal é um acto Inglês para si(a boa moda da lenda de alguns minoritários espanhois)???

Quando o D. Fernando apoiou e foi apoiado pelo Duque de Lancaster(que era apenas um candidato ao Trono de Castela como era normal naquela época?

Quando foi o Mestre de Avis Rei D. João I e o Condestável a procurar a Aliança com a Inglaterra e a enviar emissários a Inglaterra e NÃO o contrário(E com forte interesse Independentista e Comercial de Porto e Lisboa) para responder a essa sim primeira aliança continental Franco-castelhana e cismática na guerra dos cem anos?

Quando 1640 é um acto exclusivamente Lusitano e é Portugal que procura restaurar a Aliança Inglesa(e não o contrário) e o apoio francês e holandês, mas não obtém o apoio inglês por parte de Oliver Cromwell inicialmente, devido apoio anterior tácito luso aos Realistas do Rei Carlos I na guerra civil Inglesa - Portugal conta só consigo - só em 1661a Aliança anglo-lusa é finalmente é restabelecida com a restauração da monarquia britânica com o Rei Carlos II?

Nos tempos de D. João V e sobretudo nos de D. José I, sobre os quais os historiadores mais prestigiados(examinando diplomacia, despachos diplomáticos etc.) como Boxer e outros demonstram que tanto a Grã-Bretanha tentou manipular  como foi bem manipulada pelo Portugal do Marquês de Pombal demonstando-se hoje as exigências, caprichos, uso para defesa militar(muitas vezes sem totais contrapartidas) do Marquês de Pombal, que usou a Aliança bem ao serviço dos interesses imperiais e de Soberania Portugueses?!

Ingleses viriam a cobrar no século XIX e bem, é verdade, mas não percebo é onde contra Espanha ou para dividir ibéricos já nesta fase tardia?!

Houve outros que tiveram Borbons franceses e Bonapartes no trono, reis que invadiram Portugal em 1762(por ordem directa de França, por ser aliado Britânico) e depois em 1800s várias vezes sempre sobre DIRECTA ordem daqueles em Paris! E o felizmente derrotado tratado Fontainebleau?

Onde é que entra nisto a Grã-Bretanha a dividir "tribos" Ibéricas?

Citar
Que o Papatango prefira os EUA à Hespanha, ou seja, que prefira os anglo-saxoes à sua propria cultura hispanica , nao estranho nada , e até ja o tinha reparado . Outra coisa que reparei, é que alguns argumentos e qualificativos que o PT emprega quando se refere a Espanha e ao iberismo, so servem à causa dos iberistas..

Apesar de a Espanha unitária só se ter formado em 1716 com a Nueva Planta(Aragão, Catalunha entraram na Lei que serve Castela, o Castelhano substitui as língua Aragonesa e Catalã nos documentos públicos; fronteiras e forais abolidos, só Navarra detém alguma coisa entre outros), já antes, apesar disto, incluindo no tempo da Coroa Dual(1580-1640) o próprio Filipe II(I) distinguia em selos e retratos Hispaniar por um lado de Lvsitaniae por outro e em outro Hispaniae de Portvgalliae, enumerando os reinos que dominava.

Portanto Espanha mudou como nome - é um país-território que não inclui Portugal. Gostaria que utilizasse, se não se importa, Ibéria ou Ibéricos.

Outra coisa: se puder gostava que nos elucidasse qual é a nossa cultura Hispanica comum de que fala? Não estou a pô-la em causa, queremos é saber qual é - a qual se refere!

Concluindo: É verdade que não estou e não estamos tanto ao corrente as discussões escandinavas, germânicas, eslavas etc. sobre a viabilidade de nações que no território são menos de metade de Portugal, como a Holanda(apesar de ter parte da sua "nacionalidade" na Bélgica), Dinamarca, Suiça, Bélgica, Eslováquia, Eslovénia, ou até Croácia ou Irlanda, já quase à nossa dimensão, mas não me parece que(ou por serem mais jovens na soberania) ou por isto ou por aquilo, nunca estão a ser postas em causa poelos finispatria espanhois do costume ou portugueses(sejam do século XIX ou do XX) como põe Portugal? Porque será? O que é que têm contra Portugal? essas correntes passam, e Portugal fica.

PIBs, sustentabilidades e conjunturas económicas à parte, Portugal é no território mais do dobro da maior parte dessas nações médias Europeias; é maior em quase três milhões de habitantes que a Suécia(apesar da grandeza do território desta), Portugal é o maior país da Europa em zee exclusiva Continente e Arquipélagos.
Ah!

"Perfida Albión" apesar de não ser um termo exclusivo espanhol(até Eça o utilizou), é sobretudo e muito espanhol - parece-me que o legionário quer ser mais papista que o Papa. Inglatera zelou pelos seus interesses, cabe a nós fazer o mesmo e impor-lhe igualdade e respeito - e pô-la na Ordem. Posso criticar a política de Salazar em vários aspectos e não concordo com algumas coisas do Estado Novo e seu regime, mas aí ele entrou pelo bom caminho da soberania(nesse aspecto da política internacional).
A Grã-Bretanha e Inglaterra, Escócia etc, formaram-se de intolerâncias e guerras religiosas(e perseguições, contra protestantes e contra católicos) mas forjaram uma sociedade liberal e civilizada. Salvou(com outras potências) sucessivamente a Europa de Imperialismos Franceses e de verdadeiros lunáticos pérfidos como Hitler e de impérios pérfidos.

Mais pérfido foi o elemento extra-ibérico ultramontano e inquisitorial que domou Espanha de Torquemada, de militares como o Duque de Alba na Flandres, dos crimes de guerra nos Açores em 1582-83; uma Inquisição que deixou um lastro de subconsciente delator, invejoso do mérito dos outros, de atraso e limitação na liberdade intelectual que ainda hoje se reflete(no mais fundo mental sabemos bem que o legado de quase de 300 anos é anterior ao da pide ou republicano ou outros) em Espanha e também em Portugal(embora entrada aqui mais tarde e findada ao mesmo tempo) que foi a grande responsável pelo decisivo atraso dos Impérios Ibéricos em relação ao Norte. E aparte muitos atrasos ainda hoje(e maus governos atuais) na parte intelectual , espiritual e mental só nos ultimos anos recuperamos finalmente.

E qual é a solução teórica, em substituição da natureza geoestratégica Atlântica natural da nação Portuguesa, da Nato, da aliança britânica(da aliança com Irlanda um dia - que é um ideal meu), que o legionário propõe como aproximação e aliança com Espanha, em termos políticos?

Quanto á Lusofonia, mais que uma necessidade(nada a ver com pedantismos em que muito incorre Hispanidades Castelhanas e Commonwealths) deve ser sobretudo um ideal não colonialista mas fraternal em igualdade, embora o Brasil tenha um peso gigantesco na Lusofonia claro.

Bem podem passar os "pró-finispatrias" de turno(espanhois ou até nossos colaborantes ou não) - cujos escritos não sei se envenenaram algum pensamento do caro Legionário ou de outros portugueses(espero e acredito que não na totalidade claro - não dramatizemos!) - que os séculos passam e o Portugal de Bandarra, António Vieira e Fernando Pessoa que vêm mais além do horizonte - e onde nos queremos incluir - prevalece.
« Última modificação: Novembro 09, 2009, 06:05:41 pm por Templário »
Ensinam estas Quinas que aqui vês,
Que o mar com fim será grego e romano:
O mar sem fim é português
E a Cruz ao alto diz que o que me há na alma
E faz a febre em mim de navegar
Só encontrará de Deus na eterna calma
O porto sempre por achar.
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #11 em: Novembro 09, 2009, 01:07:16 pm »
Legionário devia ter vergonha do que diz!

Juntar-mo-nos à Espanha, que tanto nos fez mal durante a nossa longa vida como nação independente.

IBERISMO É TRETA!
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2198
  • Recebeu: 58 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +16/-0
    • http://forumdefesa.com
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #12 em: Novembro 09, 2009, 05:54:21 pm »
Excelente intervenção, caro Templário. Uma lição para ignorantes e oportunistas.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #13 em: Novembro 09, 2009, 07:46:00 pm »
Citação de: "legionario"
No meu comentario precedente esqueci a comunidade arabe, peço desculpa aos amigos arabes  :mrgreen:  :mrgreen:

D. Afonso Henriques não bateu na Mãe para formar Portugal. O processo de criação de uma nação independente era imparável. Aconteceu com D. Afonso Henriques, mas se não fosse com ele aconteceria de qualquer forma com um outro tipo qualquer, de outra forma qualquer.
A História dele bater na mãe é uma espécie de alegoria para explicar às massas por outras palavras, o que na realidade era um clima de tensão politica e social tremenda que existia entre Braga e Santiago de Compostela. A tensão vinha de muito antes sequer da chegada dos condes da Borgonha, um dos quais D. Henrique, seria pai do primeiro rei.

Os problemas entre Braga e Santiago de Compostela remontam ao periodo visigodo e à trasferência de poder de Braga para norte (inicialmente para a protecção das muralhas de Lugo, na Galiza). A independência não aconteceu porque D. Afonso Henriques bateu na Mãe, mas sim porque de uma forma ou de outra as enormes diferenças especialmente ao nível da estrutura da sociedade tornaram inevitavel a separação de Portugal da Galiza, e acima de tudo, implicaram a rejeição da unificação de Portugal com a Galiza, que tinha como objectivo tomar o controlo do Reino de Leão.
Era uma luta pelo poder. Como sabemos, sem Portugal e apenas com a Galiza, Leão entrou em decadência e acabou por cair na órbita de Castela.

Citação de: "legionario"
Nao convém esquecer que uma boa parte das confusoes que tivemos com nuestros hermanos foram provocadas pelos  ingleses . Dividir para reinar era procedimento (in) digno da Pérfida Albion,
Compreendo muito bem. Portanto o D. Afonso Henriques, esse criador de problemas Mor, devia ser afinal um infiltrado da pérfida Albion :mrgreen:


Cumprimentos
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
Re: Federação Ibérica (Merece um novo Tópico)
« Responder #14 em: Novembro 09, 2009, 08:19:41 pm »
Citação de: "Templário"
Já Fernando Pessoa dia que as NAÇÕES IBÉRICAS estavam mais próximas de entre si que de qualquer extra-ibérica, sendo nações diferentes. Concordo.
Aliás discordo cordialmente também de uma visão demasiado radical de Papatango(cordialmente), concordando na defesa da Soberania com ele e com todos claro - como discordo do legionário em alguns aspectos também(cordialmente) cordialmente em relação a ambos.

Uma pequena resenha sobre o que penso sobre o tema:

Inicialmente a Ibéria é a região que se situa entre a foz do rio Ródano e a foz do rio Iber.
É assim que se lhe referiam os gregos. O rio Iber, chama-se hoje, Ebro. Os únicos Ibéricos são de facto os catalães (os da Espanha e os da França).
Fernando Pessoa podia ter começado por explicar isso :mrgreen:

Os portugueses estão tão próximos dos povos peninsulares como estão próximos dos berbéres do norte de África.
A geografia desde muito cedo forçou a separação entre as duas costas peninsulares. A costa atlântica, rota de passagem de navios do norte para o sul da Europa desde o periodo romano e a costa mediterrânica que estabeleceu contactos preferênciais com o Mediterrâneo.
Logo aí, há uma separação do tamanho do mundo. Entre a costa Atlântica e a costa Mediterrânica, está uma região árida e desértica, e um altiplano igualmente semi-desértico, a que chamamos hoje meseta ibérica.
Essa meseta sempre foi pouco habitada porque a região árida e semi-desértica não era (como continua a não ser) propícia à agricultura.

Foi criado o mito dos Celtiberos, afirmando-se que esse tal povo celtibero, foi a junção dos povos celtas (comuns na costa atlântica) com os povos iberos (os povos da costa mediterrânica, especialemnte entre o Iber e o Ródano).
Esses povos realmente existiram, mas nunca foram significativos em termos de número. Não há qualquer referência que o possa comprovar e o que há são vestigios de povoações, muito mais esparsas no centro da peninsula que nas regiões costeiras.

Logo, a peninsula sempre foi constituida por duas realidades opostas, que se guerreavam. Bastaria dizer que enquanto os povos do oriente (Ibéros) foram facilmente romanizados, os povos do ocidente (maioritariamente celtas) apoiaram os exércitos de Anibal, quando ele desembarcou na peninsula para marchar contra Roma com os seus elefantes.
Foi para atacar os Celtas, que os povos iberos pediram aos romanos para intervir e pacificar a peninsula.

O que começou com tal divisão, não pode ser encarado como uma realidade de alguma forma unificada ou uniforme.
Não estamos a ser sérios para como os vestigios históricos, quando encontramos povos que se guerreiam desde há milénios, afirmando que são o mesmo.

No entanto, não me provoca nenhum prúrido aceitar que existem características similares, as quais são essencialmente resultado da romanização. Mas se essas parecenças são resultado da romanização, então por maioria de razão, também teremos identidades várias e comportamentos comuns com outros povos que foram submetidos ao mesmo processo de submissão cultural.

Logo, aquilo que nos identifica com os castelhanos ou com os catalães, também nos identifica com os lombardos ou com os venezianos.

Aqui, há evidentemente que ressalvar um caso único. Não podemos colocar no mesmo saco os galegos, com os quais partilhamos evidentemente uma mesma raiz. E negar isso seria quase ridículo, para quem tenta entender o que realmente somos.
Mas os galegos foram por seu lado submetidos a um processo de aculturação, destinado a arrasar a sua cultura ancestral, pelo que até naquele caso, o que nos únia aos galegos, foi sendo destruído por um processo de castelhanização.


Uma nota adicional:
Veja o que os selos a partir dos reis católicos referem muitas vezes as Espanhas e não Espanha. Esta referencia é muito comum e é uma afirmação (mais uma) de diversidade. Na realidade, os comerciantes catalães Venezianos e Maiorquinos acharam por bem utilizar a lingua castelhana para os negócios como «Lingua Franca». Eles tinham que ceder em alguma coisa, para conseguir o apoio dos castelhanos.
Ao contrário de Portugal, a Catalunha (ou a Coroa de Aragão) não tinha aliados de Além-Mar. A França seria um aliado natural, mas estava tragicamente perto.
Se nós tivéssemos fronteira terrestre com a Inglaterra, provavelmente teríamos o mesmo problema e ou seriamos espanhóis ou então ingleses.
Felizmente, estávamos suficientemente perto da Inglaterra para a utilizarmos como muleta, e suficientemente longe para evitar uma dependência total.

Relativamente ao período do marquês de Pombal, é interessante analisa-lo à luz das relações entre as sociedades secretas.
O sentimento anti-clerical extremo, que vimos em Portugal não teve um equivalente em Espanha. Até aí, as diferenças explicam as separações.

Na verdade nestes estórias de iberismo, é muito mais o que nos separa que o que nos une. Por isso somos países diferentes e separados.
É assim que deve ser, é o estado natural das coisas e contrariar a situação é contra-natura.


Cumprimentos
 

 

Lei nº5/2006 (Novo regime jurídico das armas e munições)

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 2
Visualizações: 1639
Última mensagem Fevereiro 23, 2006, 05:46:24 pm
por PereiraMarques
Novo Conceito Estratégico Nacional

Iniciado por Miguel

Respostas: 0
Visualizações: 1029
Última mensagem Novembro 20, 2004, 03:39:41 pm
por Miguel
Novo Ministro da Defesa

Iniciado por typhonman

Respostas: 37
Visualizações: 6044
Última mensagem Dezembro 14, 2010, 12:29:53 am
por typhonman
Novo CEMGFA

Iniciado por MERLIN

Respostas: 8
Visualizações: 3268
Última mensagem Abril 27, 2007, 07:56:50 pm
por Lancero
Novo MDN

Iniciado por typhonman

Respostas: 146
Visualizações: 36184
Última mensagem Fevereiro 11, 2019, 03:25:07 pm
por zocuni