Votação

Qual deverá ser a sucessora da G3?

G36
26 (66.7%)
XM-8
4 (10.3%)
Steyr AUG
1 (2.6%)
Diemaco C7/C8
2 (5.1%)
FN F2000
0 (0%)
FAMAS
0 (0%)
TAVOR TAR-21
1 (2.6%)
SIG SG-550/551/552
1 (2.6%)
M-16/M4
4 (10.3%)
Beretta AR-70/90
0 (0%)

Votos totais: 38

Votação encerrada: Julho 06, 2004, 02:37:52 pm

A sucessora da G3

  • 73 Respostas
  • 12870 Visualizações
*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #30 em: Julho 07, 2004, 05:36:31 pm »
Notepad, veja como ambas estão construidas e como as diversas partes se encaixam umas nas outras...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #31 em: Julho 07, 2004, 05:50:44 pm »
Também se as podem fazer em tib... perdão... preto!   :mrgreen:

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #32 em: Julho 07, 2004, 06:01:48 pm »
Não poderiam incluir na votação o fabuloso e originalíssimo design que é a Espingarda Portuguesa Modelo 2004A1?  :mrgreen:  :mrgreen:
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Julho 07, 2004, 08:14:01 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:12:05 am por NotePad »
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #34 em: Julho 07, 2004, 08:22:15 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:12:30 am por NotePad »
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #35 em: Julho 07, 2004, 08:25:23 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:12:45 am por NotePad »
 

*

Ricardo Nunes

  • Investigador
  • *****
  • 1262
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #36 em: Julho 07, 2004, 08:39:52 pm »
Citação de: "NotePad"
Já agora, segundo as minhas fontes confirma-se a G-36K como a substituta da G-3.


Afinal de contas já existe posição oficial do exército?  :roll:

Penso que se estão a fazer demasiados juízos antecipados à XM-8. Pessoalmente prefiro esperar para ver pois a arma apresentada está longe de ser a defenitiva.
Ricardo Nunes
www.forum9gs.net
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #37 em: Julho 07, 2004, 09:02:26 pm »
Bom, bem vistas as coisas, a G36KV já está disponível e tem tudo o que interessa. Poderá não ter uma ou outra coisa de menor importância mas há que aceitar que é um sistema já "comprovado".
É! Que se esqueçam essas insignificâncias se isso atrapalhar de algum modo a chegada desse bom sistema.
Mas o calibre...

"Aguenta, durante os testes de tortura feitos à G-36 muito poucas falharam e as que falharam não necessitaram de pancadas fortes pois o sitema da G-36 funciona de uma forma que uma capsula quando encrava e facilmente removivel sem necessidade de pancadas. "

Já agora quer-nos dizer como isso sucede?
A câmara é "fluted"?
É que com o Garand e a M14 isso por vezes sucede e há que recorrer a métodos extremos para desencravar a arma...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

fgomes

  • Perito
  • **
  • 476
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #38 em: Julho 07, 2004, 09:38:56 pm »
Uma dúvida, à semelhança da XM-8 a G-36 não permite mudança de calibre, se for preparada para isso ?
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #39 em: Julho 07, 2004, 09:54:12 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:13:16 am por NotePad »
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #40 em: Julho 07, 2004, 09:55:16 pm »
Fgomes, fazer a mudança de calibbre pode ter implicações distintas:

Caso se opte pelo 6.8 SPC haveria que mudar o cano e fazer alterações nos lábios do carregador. Isso deve-se ao facto do 6.8 utilizar uma cápsula modificada do 5.56. Ora, aumentando o calibre torna-se necessário fazer com que a bala seja curta para que o volume de pólvora permita ao projectil alcançar velocidades adequadas.
Só que as balas curtas são menos eficentes balísticamente;

Se se optar pelo 6.5 Grendel, a cápsula modificada vem do 7.62x39 que possui um diâmetro maior. Esse diâmetro maior permite que a cápsula seja mais curta para um volume de pólvora adequado para lançar projécteis balísiticamente muito eficientes mas mais longos.

Ora ambos cartuchos cabem num carregador de M16, só que um Carregador de 6.8SPC leva 30 cartuchos e um um idêntico cheio de 6.5 Grendel leva só 25, devido ao seu maior diâmetro

Isto implica que para o 6,5 Grendel é necessário cano novo e também carregadores novos se não quisermos correr o risco de converter deficientemente os carregadores de M16. Além disso, a cabeça do ferolho deve ser também diferente devido ao maior diâmetro.

Também aposto que é necessário mudar as molas de retorno e fazer ajuste no sistema de gás;

Aposto que também será necessário mudar a extensão do cano, onde se prenderão os ressaltos do ferrolho.

Ou seja: calibre muda-se sempre. Há é que pensar nos custos e nas vantagens e desvantagens da mudança.

Eu adivinho uma vontade para um cartucho do tipo 6.5 Grendel: vejam o programa para a metralhadora ligeira e munição que deverá substituir a MINIMI e a M240...
Adicione-se isso à vontade de aumentar a letalidade da arma ligeira...
E tirem conclusões.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #41 em: Julho 07, 2004, 10:05:38 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:13:27 am por NotePad »
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #42 em: Julho 07, 2004, 10:11:14 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:13:56 am por NotePad »
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #43 em: Julho 07, 2004, 10:19:35 pm »
Caramba, é preciso tirar dois pinos e sabe-se lá que mais gigajogas para se ter acesso ao ferrolho da G36...
Na XM8 e na... M16 é so preciso um. Nesta última puxa-se o pino para o lado, a arma dobra-se em dois e aí está ele para manutenção...

A minha dúvida, quer na XM8 ou na G36 reside na junção entre o chassis e a extensão do cano. Alguem tem pormenores acerca deste ponto?
Alguma vista em "raio-x" legível?
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #44 em: Julho 07, 2004, 10:28:43 pm »
Notepad,

A G36 é uma AR-18 com muitos plásticos.
A AR18 é uma G36 com muitos estampados.

E se for ver uma Garand ou M14 repara que o sistema de came está todinho ali e não precisa de carro.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...