Votação

Qual deverá ser a sucessora da G3?

G36
26 (66.7%)
XM-8
4 (10.3%)
Steyr AUG
1 (2.6%)
Diemaco C7/C8
2 (5.1%)
FN F2000
0 (0%)
FAMAS
0 (0%)
TAVOR TAR-21
1 (2.6%)
SIG SG-550/551/552
1 (2.6%)
M-16/M4
4 (10.3%)
Beretta AR-70/90
0 (0%)

Votos totais: 38

Votação encerrada: Julho 06, 2004, 02:37:52 pm

A sucessora da G3

  • 73 Respostas
  • 12872 Visualizações
*

JNSA

  • Analista
  • ***
  • 835
  • +1/-1
(sem assunto)
« Responder #15 em: Julho 07, 2004, 12:06:17 pm »
Seja bem-vindo ao fórum, NotePad  :?  O que me leva a reafirmar o que antes disse - enquanto a XM-8 não mostrar verdadeiramente o que vale, prefiro ir pelo seguro e pensar na G36.

Mas já agora, NotePad, o que o leva a escolher a G36K e não a versão convencional? A G36K é mais adequada a forças que colocam as necessidades de transporte e a leveza antes de tudo o mais (ex. Comandos, Páras, etc...). Acho que a G36, e não a G36K, deveria ser a arma de uso geral. A G36K e eventualmente a G36C (para tripulações de veículos, embora agora as PDW como a P90 e a MP7 estejam na moda...) seriam atribuídas em números mais reduzidos a unidades específicas.

Cumptos.
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #16 em: Julho 07, 2004, 12:48:23 pm »
Espingarda Portuguesa Mod 2004
6.5x39 Grendel


Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1664
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #17 em: Julho 07, 2004, 12:53:00 pm »
Trabalho interessante, uma sugestão:  que tal prolongar o rail até de modo a cobrir quase toda a totalidade da parte superior da arma de modo a haver mais opções de equipamento, estilo miras telescópicas de grande zoom, etc..
"History is always written by who wins the war..."
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2509
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
(sem assunto)
« Responder #18 em: Julho 07, 2004, 01:30:00 pm »
Bem vindo NotePad

Quanto à votação só quero dizer que votei na G36

Cumpts
JLRC
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #19 em: Julho 07, 2004, 01:58:42 pm »
Espingarda Portuguesa Mod 2004A1

Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1664
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #20 em: Julho 07, 2004, 02:04:43 pm »
Exactamente. Temos engenheiro  :D
"History is always written by who wins the war..."
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #21 em: Julho 07, 2004, 02:15:35 pm »
"Exactamente. Temos engenheiro"

- Arquitecto! :mrgreen:

Uma das vantagens deste "design" é o manípulo em "T" sólido, permite uma manipulação ambidextra e permite a extracção de cápsulas encravadas, se necessário com um pontapé no manípulo...
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1664
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #22 em: Julho 07, 2004, 02:18:24 pm »
Ainda bem que se lembra dos esquerdinos, porque eu sou um, e sei o inferno que é cortar papel grosso com uma tesoura para dextros ehehe

Agora imagine a minha desgraça a disparar uma espingarda bolt-action, o malabarismo que não tenho que fazer a cada tiro...  :roll:
"History is always written by who wins the war..."
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #23 em: Julho 07, 2004, 02:24:43 pm »
"Ainda bem que se lembra dos esquerdinos"

É obrigatório lembrarmo-nos dos canhotos!  8)
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

dremanu

  • Investigador
  • *****
  • 1261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +7/-12
(sem assunto)
« Responder #24 em: Julho 07, 2004, 04:03:47 pm »
Votei na G36, no entanto acho que faltou uma opção na lista de escolha. Deveria ser possível escolher "Arma Nacional". Seria possível não termos que escolher obrigatóriamente uma arma estrangeira, porque se poderia perfeitamente construir uma arma nacional.
"Esta é a ditosa pátria minha amada."
 

*

komet

  • Investigador
  • *****
  • 1664
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-1
(sem assunto)
« Responder #25 em: Julho 07, 2004, 04:15:27 pm »
Pergunto-me se o sistema de ajustamento da coronha da XM-8 não será de pouca fiabilidade com o passar dos anos... lembro-lhes que provavelmente se as adquirissemos teriamos que aguentar com elas bastante tempo, e não estou a gostar de imaginar o soldado portugues daqui a 15 anos a dar um tiro e a coronha a encolher simultaneamente...
"History is always written by who wins the war..."
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1178
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #26 em: Julho 07, 2004, 04:20:41 pm »
Por acaso foi uma das coisas que me chamou a atenção quando vi a arma pela primeira vez. Aquele sistema não parece muito durável.
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

NotePad

  • Perito
  • **
  • 579
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #27 em: Julho 07, 2004, 05:09:38 pm »
...
« Última modificação: Fevereiro 25, 2007, 05:11:35 am por NotePad »
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #28 em: Julho 07, 2004, 05:10:58 pm »
Quanto à coronha: tudo depende da sua construção.
Não me parece que as coronhas das XM177 ou M4 tenham dado problemas.
Além disso, o ajuste faz mais sentido agora que os equipamentos de protecção individual (coletes à prova de bala) estão mais generalizados. O uso de roupas de Inverno também tem implicações no empunhamento da arma.
Que se note que tais armas servirão homens capazes de tirar o melhor benefício de uma arma de precisão o que não acontecia com a velha tropa macaca.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7508
  • Recebeu: 386 vez(es)
  • Enviou: 119 vez(es)
  • +138/-194
(sem assunto)
« Responder #29 em: Julho 07, 2004, 05:33:19 pm »
"O problema na G36 foi resolvido instalando um escudo protector e criando um espaço em vazio entre o cano e o protector onde o ar circula livremente, ficando esta um pouco menos compacta em volume, na XM-8 não quiseram deixaram este espaço, porque ficaria um pouco maior em volume, e usando o mesmo polimero e escudos de calor que a G-36 tiveram o mesmo problema de calor cuja soluçao passa pelo mesmo que a da G-36 aumentar o espaço para circulaçao de ar em detrimento do volume, mas não me parece que isto seja feito pois assim a XM-8 ficara a nivel estectico demasiado parecida com a G-36 algo que os americanos no seu orgulho não podeiam suportar. "

O problema dos americanos é deles. Agora se o problema do sobreaquecimento necessita de um novo design então que se proceda à alteração.

"Bem, resolver, resolvem-se visto que o actual carregador da XM-8 é um misto entre os da G-36 e os da M-16, sendo que os americanos estão a dar a entender que querem que a XM-8 aceite os carregadores STANAG da M-16 poupando assim MUITO $$$, portanto neste aspecto a G-36 era Ferrari, a XM-8 agora é Mercedes, mas parece que pretende ser FIAT... "

Nós não temos esse problema logístico. Por mim que se utilize os carregadores da G36. Os alemães não tiveram problemas em não utilizar o padrão STANAG.
Os alemães, os espanhóis e pelos vistos também os Noruegueses.

"Já agora mesmo assim gosto mais do design da G-36  preta"

Não há muitas coisas pretas da natureza. Há mais coisas castanhas e verdes...

"e gosto muito das linhas, prefiro-as às da XM-8 que na minha opiniao são redondas demais lol."

Por vezes é necessário dormir junto das armas (não apenas quando são novas!!) e equipamento com arestas não ajuda muito. Creio que se está a dar demasiada importância às bases Picattiny.


"E já agora nem a G-36 nem a XM-8 necessitam de manipulos de ferrolho fixos em T, porque todo o processo de uso da G-36 ou da XM-8 dispensam a sua existencia já que tanto pessoas canhotas como dextras conseguem igualmente neste momento operar ambas as armas sem problemas mesmo quando encravam. "

Parece-me que o manípulo móvel é frágil. Aguentará uma pancada forte para extrair uma cápsula encravada?
Ou permitirá introduzir um cartucho à força numa câmara suja ou quando esse cartucho poderá estar sobredimensionado?
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...