IVECO LMV (VBMT-LR Lince)

  • 8 Respostas
  • 564 Visualizações
*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« em: Outubro 14, 2018, 08:59:28 pm »
Curso de viatura blindada Lince K2


Citar
Rio de Janeiro (RJ) – No período de 29 de setembro a 7 de outubro, o Cap Eng Bruno Giorgi Achiavon Borgo, do 1º Batalhão de Engenharia de Combate (Es), foi selecionado para integrar o Plano de Cursos e Estágios em Nações Amigas (PCENA/2018), a ser realizado na cidade de Roma, na Itália.

O Cap Schiavon frequentou o Curso de Operação de Viatura Blindada LINCE K2 ,possibilitando a capacitação dos conhecimento em operação, manutenção, visando ao emprego do veículo blindado nas Operações do Gabinete de Intervenção Federal no Estado do Rio de Janeiro.

FONTE: http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/militar-do-1-be-cmb-es-e-capacitado-no-curso-de-viatura-blindada-lince-k2/8357041

http://www.eb.mil.br/image/journal/article?img_id=9293200&t=1539113238851




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #1 em: Junho 03, 2019, 07:37:47 pm »
Centro de Adestramento Leste colabora com a elaboração dos procedimentos operacionais com a Viatura Iveco Lince (VBMT-LR Lince)


Citar
Rio de Janeiro (RJ) - A viatura Lince surgiu com seu primeiro modelo no ano 2000. Produzida para ser uma cápsula blindada, cujo objetivo principal era prover a integridade da guarnição durante as operações no Oriente Médio, onde os insurgentes utilizavam explosivos improvisados (IED) e armamentos de grosso calibre contra a tropa embarcada. Ao longo dos anos, essas Vtr passaram por melhorias para se adaptarem às ameaças características do Combate Irregular.

Recentemente, o Brasil fez a aquisição de 16 viaturas Lince, para serem empregadas em proveito das ações do Comando Conjunto da Intervenção Federal, no Estado do Rio de Janeiro.

Devido à aquisição desse novo MEM (Material de Emprego Militar), que possui diversas peculiaridades para o seu emprego, foi necessária a elaboração de procedimentos operacionais para o seu emprego nas Op GLO na cidade Rio de Janeiro.

O 15º RC Mec, como OM gestora desse novo MEM, participou de um esforço conjunto com o CA-Leste na elaboração de procedimentos operacionais, visando a capacitação técnica das guarnições para o uso da Vtr e contribuindo também com as suas experiencias de emprego de tropas mecanizadas em Operações em Ambientes Urbanos. Dessa maneira, foi possível consolidar tais conhecimentos com a expertise do Centro na preparação de tropas para operações dessa natureza.

Foram concebidas três situações que envolviam a necessidade de maior grau de proteção a tropa, proporcionado pelas Vtr Lince:

- Ações de Patrulhamento Motorizado em áreas Críticas;

- Ações de cerco e isolamento de áreas, e

- Ações de Investimento

Nos dias 03 e 04 de dezembro de 2018, foi realizado o primeiro adestramento de emprego de frações utilizando as Vtr Lince. Na oportunidade, elementos do 15º RC Mec e do 1ºEsqd C Pqdt, participaram de instruções relativas à capacitação técnica para o uso da Vtr e de oficinas com o uso de Dispositivos de Simulação de Engajamento Tático (DSET), com a participação dos OCA e da Força Oponente (FOROP) do CA Leste.

FONTE: http://www.caleste.eb.mil.br/noticias/161-viatura-iveco-lince-vbmt-lr-lince.html




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #2 em: Junho 24, 2019, 05:06:38 pm »
Visita (2019) à fábrica da IVECO em Sete Lagoas (MG)








Créditos: Roberto Caiafa
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #3 em: Setembro 27, 2019, 02:41:50 pm »
Próximo veículo blindado do Exército


Citar
Por Guilherme Poggio

“É a sua vez!” Foi assim que o engenheiro de vendas da IVECO Defense Vehicles / CNH Industrial, Giovanni Giordani, se dirigiu a mim. Mesmo com uma distância do chassi em relação ao solo de quase meio metro, pisei no estribo lateral e não tive a menor dificuldade para entrar no veículo e me sentar no banco do motorista. Giovanni deu a volta na viatura e sentou-se no banco do carona. Ele seria o meu guia e “consultor técnico” nos minutos seguintes, quando tive a oportunidade de testar a futura Viatura Blindada Multitarefa, Leve de Rodas (VBMT-LR) do Exército Brasileiro (EB), o IVECO LMV (Light Multirole Vehicle) no campo de provas da empresa em Sete Lagoas (MG).

Foi necessário um pouco mais de esforço do que o normal para fechar a pesada porta blindada. Em seguida, coloquei o cinto. Ele é de padrão aeronáutico, com uma fivela central, arranjo que dá um pouco mais de trabalho para colocar. Em compensação, permite rápido acionamento na hora de abandonar o veículo.

O painel à minha frente era bastante simples, com apenas alguns mostradores analógicos (incluindo o velocímetro). Um pouco para a direita foi introduzido um painel digital, por exigência do EB, que inclui um marcador de nível de combustível. Já no painel lateral havia dezenas de comandos. Precisei memorizar apenas um deles: o de acionamento do veículo. Na verdade o LMV é ligado em três etapas: aciona-se primeiro o interruptor da bateria, seguido do botão no console lateral e, finalmente, a partida no motor, apertando-se um botão vermelho no painel inferior (não foram autorizadas fotos do interior).

Se ligar o veículo não é algo trivial, colocá-lo em movimento é muito simples. A coluna lateral do câmbio automático de oito marchas é muito semelhante à de um veículo de passeio. Após soltar o freio de mão, mudei a alavanca da posição “neutral” para a posição “drive”. Logo de início percebe-se que este é um veículo pesado (cerca de seis toneladas quando vazio). Pisei suavemente no acelerador e percebi, logo de cara, que estava dirigindo um caminhão de pequeno porte. Foi só pressionar mais o acelerador e o motor de seis cilindros em linha respondeu bem.


Entramos na pista do campo de provas da IVECO, que é do tipo oval. Logo em seguida apareceu uma curva para a direita e uma placa indicando 70km/h de velocidade máxima. Reduzi para menos do que o indicado (estava dirigindo um veículo com centro de gravidade alto), mas a sobrelevação da pista ajudou a trazer mais segurança. Na reta oposta acelerei mais o LMV e a resposta veio de imediato. No entanto, o veículo estava limitado eletronicamente a 90 km/h.

Ao final da reta pisei suavemente no freio e pude sentir a segurança na frenagem: o freio é a disco nas quatro rodas. Giovani não quis me dizer o valor exato, mas a proporção é semelhante à de um carro de passeio equipado da mesma maneira (70-80% nas rodas dianteiras e 20-30% nas rodas traseiras).

Deixamos o asfalto e partimos para testes fora de estrada. Não foi necessário alterar a configuração do veículo, porque a tração nas quatro rodas é permanente. Verdade seja dita, não pegamos nenhuma trilha muito desafiadora. Excetuando-se alguns solavancos aqui e ali, o conforto interno (para um veículo militar) praticamente se manteve. Foi no trecho fora de estrada que tive a chance de fazer uma curva de pequeno raio e, nela, o comportamento pouco diferiu de um veículo comum.

Retornamos ao campo de provas e estacionei o veículo no mesmo local de onde parti. Embora eu não seja piloto de testes, minha opinião é de que o veículo é muito mais confortável do que qualquer outro blindado do EB e fácil de dirigir, não exigindo maiores habilidades para percursos pouco exigentes.


DADOS TÉCNICOS

Comprimento: 4,79 m
Largura: 2,20 m
Altura: 2,05 m
Peso vazio: 6.200 kg
Potência: 190 cv
Tripulação: 1 + 4
Tração: 4×4 integral

FONTE: https://www.forte.jor.br/2019/09/25/forte-testa-o-proximo-veiculo-blindado-do-exercito/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #4 em: Setembro 27, 2019, 02:55:36 pm »
Conheça o novo carro do Exército Brasileiro que custa R$ 1,5 milhão


Sete Lagoas (MG) – Desde criança esse era um dos meus sonhos. Dirigir um carro de força e defesa do Exército Brasileiro. Durante a semana, dezenas de anos depois, me vejo diante do veículo tático LMV, o novo carro do EB que custa aproximadamente R$ 1,5 milhão e foi uma das experiências mais divertidas e cheia de processos para ligar, afivelar o cinto de quatro pontos e acelerar o utilitário produzido pela Iveco Defence Vehicles, no complexo industrial de Sete Lagoas. O carro de alta mobilidade foi adotado por varias países da OTAN, entre eles Itália, Espanha, Inglaterra, Noruega e em campo, participou de missões no Afeganistão, Líbano, Kosovo e Chade. Não é pouco. O LMV foi projetado para ser compatível com os recursos de direção de imagem térmica, e visão noturna. O carro é completo. Um gigante.


O blindado é pesado e você tem que levar um certo jeito para tomar o posto do piloto sem ajuste de direção e assento. Para ligar siga o protocolo e ative o botão da parte elétrica para no próximo passo energizar o veículo e apertar o botão de partida. O motor da FPT Industrial é o diesel 3.0 que pode render de 190 ou 220 cavalos de potência, depende da configuração. O propulsor atua com uma caixa de oito marchas automática, de alavanca simples mas precisa. E tem um lance viu! A distância de frenagem é das boas e mantém o veículo firme em linha reta com segurança. Nele, nas curvas e troca de piso você percebe de imediato a atuação do controle de tração e estabilidade.

O LMV (Light Multirole Vehicle – viatura multitarefas) é 4X4 permanente e não precisa apertar nada para isso. A cabine remete a uma central de controles carregada de botões. Internamente os cinco ocupantes precisam de intercomunicadores para facilitar a conversa e são necessários porque o ruído a bordo não é dos menores. As cores do EB estão em toda parte na estrutura do LMV que tem rodagem aro 20 polegadas e pneus 335/80 e mesmo pesando cerca de oito toneladas oferece uma dirigibilidade das boas. A direção é leve e as manobras das curvas são impressionantes.


O carro ágil tem praticamente todos os comandos analógicos. A máxima na pista on e off road da Iveco foi limitada a 90 Km/h mas o grandão chega aos 140 Km. Direção hidráulica e suspensão reforçada são dois pontos de destaque no veículo. A rodagem robusta é capaz de vencer qualquer terreno, o LMV de 4,86 metros, 2,20 m de largura e 3,24 de  entreeixos tem 2,10 de altura e espaço de sobra para o armamento. Achando que para por aí? Não. Ele também vira anfíbio porque passa com água de até um metro e meio de altura.

Na segunda parte do teste, de carona também fui atrás como um soldado, na mesma posição de defesa com o cinto amarrado e segurando o PQP (alça de apoio) para me manter firme nos assentos de apoio de cabeça gigante feito para não atrapalhar o uso do capacete. Para aquele ajuste de conforto, saída do ar-condicionado serve a turma de trás e a turma agradece.


O visual

Vidros de blindagem militar, o estilo é de guerra, de defesa. Na grade frontal a assinatura do fabricante com faróis e LED direcionais. O para-choque dianteiro com três ganchos e o snorkel completa o frontal. Atrás o reboque está garantido. No teto, uma escotilha de acesso. Os pneus mais uma vez digo que são para toda hora e o compartimento traseiro oferece acesso pela porta traseira e duas laterais.


Guarani

E o Guarani? Esse vamos falar dele depois, pois foi o veículo mais caro que já andei. O custo? Na faixa dos R$ 5 milhões, mas que pode chegar a R$ 12 milhões equipado. É outra aventura, e daquelas! Imagine subir fácil um degrau de 50 cm e curtir a tração 6X6.


FONTE:  https://blogdojorgemoraes.blogosfera.uol.com.br/2019/09/26/conheca-o-novo-arro-do-exercito-brasileiro-que-custa-r-15-milhao/?cmpid=copiaecola
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #5 em: Setembro 27, 2019, 03:11:37 pm »
O programa VBMT-LR


Histórico e estágio atual do programa que selecionou o IVECO LMV para integrar a nova família de blindados sobre rodas, liderada pela VBTP-MR Guarani

Acompanhando o desenvolvimento do que havia de mais moderno nas Forças Terrestres ao redor do mundo, o Exército Brasileiro (EB) passou a se interessar por uma viatura blindada leve sobre rodas já no início do Século XXI. No ano de 2001 o Boletim do Exército n.31 publicou os Requisitos Operacionais Básicos (ROB) para uma Viatura Blindada de Reconhecimento – Leve, de Rodas (VBR – LR). Posteriormente, em 2005, esses requisitos sofreram modificações. Mas foi somente no final do ano de 2013 que o Estado-Maior do Exército (EME) aprovou o estudo de viabilidade da Viatura Blindada Multitarefa Leve de Rodas (VBMT-LR), atual denominação do VBR-LR.

O Exército incorporou a VBMT-LR ao “Programa Guarani”, um dos quarto grandes Projetos Estratégicos do Exército (PEE). Este projeto tem como objetivo transformar em Infantaria Mecanizada (Inf Mec) as atuais Organizações Militares (OM) de Infantaria Motorizada. Outro objetivo é modernizar as OM de Cavalaria Mecanizada (C Mec). Para isto o EB está adquirindo as viaturas da “Nova Família de Blindados Sobre Rodas” (NFBR). Como o próprio nome diz, trata-se de uma família de blindados e não apenas um único veículo. Obviamente o “carro-chefe” do projeto é a Viatura Blindada de Transporte de Pessoal Média de Rodas Guarani (VBTP-MR 6×6 Guarani), mas o programa não está restrito a essa viatura.

A nova família de blindados sobre rodas (NFBR) do Exército Brasileiro compreende dois grupos: média e leve. A VBTP-MR 6X6 Guarani já está em produção. O VBMT-LR já foi escolhido, mas o contrato não foi assinado. A viatura 8×8 será um projeto derivado do Guarani 6×6.

Na época do estudo de viabilidade o Escritório de Projetos Especiais do Exército (EPEx) informou o interesse na aquisição de 32 veículos através de compra direta (caso o escolhido fosse fabricado no exterior) que comporiam o lote inicial. Foi também informada a possibilidade de se adquirir outros dois lotes (77 unidades cada) que seriam montados no Brasil, mas com componentes nacionais.

Requisitos Técnicos do VBMT-LR

Guarnição: 5 pessoas
Configuração: 4X4 ou 4×2 com acionamento de dentro da cabina
Sistema NBQ: possibilidade de instalação
Motor: diesel
Transmissão: automática
Pneus: sistema central de controle de pressão
Dimensões: altura 2,20 m
Peso em ordem de marcha: 8.000 kg
Capacidade de carga: 1.000 kg
Transposição de vau: 0,80 m
Velocidade máxima: 90 Km/h
Proteção Padrão: OTAN STANAG 4569, Anti-minas Nível 2

O período de testes e avaliações foi definido entre dezembro de 2013 (o mês seguinte à aprovação do estudo de viabilidade) e junho de 2014. Coube às empresas interessadas enviar os seus veículos para o Centro de Avaliação do Exército (CAEx), na Barra de Guaratiba, Rio de Janeiro (RJ).


Das empresas que manifestaram interesse na concorrência apenas os seguintes veículos foram apresentados dentro do prazo estabelecido:

IVECO M65 LMV
AVIBRAS/Renault Tupi (Sherpa Light Scout)
INBRA Gladiador
BAE Systems RG32MLTAV
AM General/PLASAN MLTV


Dos veículos listados acima o Gladiador não passou na pré-qualificação. Em meados de 2015 a Diretoria de Fabricação (DF), Órgão do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro (DCT), definiu os dois finalistas do programa: o IVECO LMV e o AVIBRAS/Renault Tupi.

Após análise das propostas e conclusão de todas as etapas do processo de aquisição, a Diretoria de Fabricação do Exército (DF) declarou, em abril de 2016, o LMV da empresa IVECO Defense como vencedor da concorrência.


No atual estágio do programa aguarda-se a assinatura do contrato definitivo. Alguns detalhes técnicos ainda estão sendo ajustados, mas espera-se que a formalização do mesmo ocorra antes do final deste ano para respeitar o prazo definido na Lei 8666/93, a “Lei das Licitações”. De outra forma a concorrência seria cancelada.

E matéria futura traremos mais informações sobre o vencedor do Programa VBMT-LR, o IVECO LMV.

FONTE: https://www.forte.jor.br/2019/09/26/o-programa-vbmt-lr/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #6 em: Novembro 12, 2019, 08:48:01 pm »
Assinatura do contrato de aquisição da Viatura Blindada Multitarefa Leve sobre Rodas


Citar
Brasília (DF) – Em 6 de novembro de 2019, foi realizado, no Quartel-General do Exército, um evento que contou com a presença do Embaixador da Itália no Brasil, Senhor Antonio Bernardini; do Comandante Logístico, General de Exército Carlos Alberto Neiva Barcellos; do Chefe do Estado-Maior do Exército, General de Exército Walter Souza Braga Netto; do Secretário de Economia e Finanças, General de Exército Valério Stumpf Trindade; do Presidente da CNH Industrial/IVECO, Senhor Vilmar Domingos Fistarol, do Diretor da IVECO Veículos de Defesa, Senhor Humberto Spinetti, de oficiais-generais da guarnição de Brasília; e demais militares e executivos da empresa contratada.

A cerimônia teve por finalidade realizar a assinatura do contrato de aquisição da Viatura Blindada Multitarefa Leve sobre Rodas (VBMT-LSR), 4x4, celebrado entre o Exército Brasileiro e a empresa IVECO Veículos de Defesa.

A VBMT-LSR é a nova plataforma veicular blindada integrante do Programa Estratégico do Exército Guarani e mobiliará as organizações militares de Infantaria e Cavalaria Mecanizadas da Força Terrestre.

O atual contrato contempla um quantitativo de 32 viaturas, em um período de quatro anos, constituindo-se em um primeiro lote fabricado na sede da empresa na Itália que passará por um processo de integração dos sistemas de armas e de Comando e Controle no Brasil.

O Diretor de Fabricação (DF) é o representante do Exército Brasileiro e, sob a gestão do Departamento de Ciência e Tecnologia (DCT), gerencia o contrato, tendo em vista a previsão de integrar os sistemas à plataforma, o que envolve ações de pesquisa e desenvolvimento.

A contratação da VBMT-LSR atende às necessidade operacional do Exército e a plataforma integra a família de blindados Guarani. A viatura é um equipamento que fornece proteção blindada à tropa, possui maior flexibilidade, menor silhueta e dimensões que a VBTP 6x6 Guarani, apresentando, dessa forma, um desempenho e uma eficácia maiores, com mais segurança para os militares e uma menor probabilidade de efeitos colaterais nesse tipo de operação.

A introdução dessa viatura no Exército preenche uma lacuna importante na capacidade operacional da Força, atendendo a uma demanda cada vez mais urgente de prover a tropa com os meios adequados para o cumprimento das inúmeras missões que vem realizando e que poderá realizar num futuro próximo.

Assim, além do preparo para as missões convencionais de defesa da Pátria, esse novo meio possibilitará o emprego de tropa em condições compatíveis com as ameaças existentes nas operações de garantia da lei e da ordem e no patrulhamento de fronteira.

As viaturas desse primeiro lote, provenientes da fábrica da CNH Industrial/IVECO italiana, servirão para a execução de testes de avaliação no Centro de Avaliações do Exército (CAEx), no Rio de Janeiro (RJ), e para a Experimentação Doutrinária do Programa Estratégico do Exército Guarani, que está sendo realizada na área da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada, sediada em Cascavel (PR).

Os testes de avaliação serão utilizados para verificar a integração dos diversos sistemas e preparar a nacionalização prevista para os lotes seguintes de obtenção da plataforma e de seus sistemas, bem como para a contratação seriada da viatura a ser conduzida pelos órgãos de aquisição da Força.

A Família de Blindados sobre Rodas Guarani prevê um índice de nacionalização de cerca de 90%, além do emprego dual, também modernas características técnicas e sua integração com os sistemas congêneres das demais Forças Armadas e de outras agências. Isso possibilitará a realização de operações conjuntas e interagências em melhores condições.

O Programa Guarani vem contribuindo para o Processo de Transformação do Exército, visando assegurar a defesa do Brasil e proporcionar avanços tecnológicos e de qualidade, por meio de transferência de tecnologia e da qualificação técnica de mão de obra nacional. Isso irá contribuir para a geração de emprego e renda. Atualmente, participam do programa mais de 100 empresas, gerando em torno de 3.000 empregos diretos e indiretos.

A plataforma-base do programa é o blindado Guarani, desenvolvido e fabricado por uma parceria entre o Exército Brasileiro e a empresa IVECO, sediada em Sete Lagoas (MG), a exemplo do que acontecerá com a VBMT-LSR, 4x4, a mais nova integrante da Família de Blindados Guarani.

FONTE:  http://www.eb.mil.br/web/noticias/noticiario-do-exercito/-/asset_publisher/MjaG93KcunQI/content/id/10736598




« Última modificação: Novembro 12, 2019, 08:49:06 pm por Vitor Santos »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 4060
  • Recebeu: 320 vez(es)
  • Enviou: 273 vez(es)
  • +612/-710
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #7 em: Novembro 12, 2019, 08:59:48 pm »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2884
  • Recebeu: 1297 vez(es)
  • Enviou: 2717 vez(es)
  • +498/-90
Re: IVECO LMV (VBMT-LR Lince)
« Responder #8 em: Novembro 13, 2019, 01:18:49 am »
Um programa integrado de aquisição de dois tipos de viaturas blindadas — que irá, provavelmente culminar numa futura VB de 8x8 — e que contribui para o desenvolvimento da indústria brasileira. Confesso que sinto um pouco de inveja por Portugal não ter dimensão e, principalmente, não ter visão para fazer algo semelhante. Em compensação, sinto um orgulho imenso naqueles estandartes.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Vitor Santos, ocastilho