AMX (A-1M)

  • 28 Respostas
  • 8711 Visualizações
*

tgcastilho

  • Membro
  • *
  • 185
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #15 em: Julho 25, 2009, 12:03:30 am »
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Caro amigo qual caça bombardeiro ligeiro será melhor do que o AMX nesse tipo de missão?


Um caça bombardeiro,só!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14888
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +141/-148
(sem assunto)
« Responder #16 em: Julho 25, 2009, 10:43:15 am »
Citação de: "Leonardo Besteiro"
Caro amigo qual caça bombardeiro ligeiro será melhor do que o AMX nesse tipo de missão?


Leonardo, acho que não percebes-te a mensagem que eu quis te passar, o problema não está se o AMX é bom ou mau, se é moderno ou antiquado, simplesmente uma Força Aérea como a FAB não deve ter meios tão limitados. O Brasil é um país de tamanho continental, com uma extensão simplesmente avassaladora, com uma população em crescimento e depois tem aparelhos com um raio de acção bastante limitado (F-5, AMX, etc.). Eu acho que o que a FAB quer é com o FX-2 ir subsituindo todos estes aparelhos (mais o Mirage), por um único aparelho com o raio de acção/performances/armamento necessários para proteger efectivamente o Brasil.

Ou seja, somas os F-5, os AMX e os Mirages e será muito provavelmente o número final de caças adquiridos no final pela FAB. É isso que eu acho que a FAB quer e se tudo correr bem é isso que vai acontecer.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

(sem assunto)
« Responder #17 em: Julho 25, 2009, 04:13:42 pm »
Cabeça de martelo, a uns anos atras a FAB fez uma operação, eu não me lembro bem quanto AMX foram, mas se me recordo foram dois, eles sairam da Base de Canoas no Rio Grande do Sul, sobrevoaram o Oiapoque que é o ponto mais ao Norte do Brasil e foram pousar sem estou lembrando bem na Base aérea de Natal no Rio Grande do Norte, foram reabastecidos duas vezes em voo eu acho, portanto alcance não é o problema, e o AMX pode levar mais de 3 toneladas de cargas, imagine agora, ele modernizado e com bombas de precisão fabricadas aqui no Brasil pela BritaniteMectron. Já é algo bem relevante. Eu achei essa escolha da FAB muito acertada. Um abraço.
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14888
  • Recebeu: 946 vez(es)
  • Enviou: 909 vez(es)
  • +141/-148
(sem assunto)
« Responder #18 em: Julho 25, 2009, 04:24:06 pm »
É uma solução de recurso, o objectivo é tudo com o caça do FX-2 (seja ele qual for).
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

(sem assunto)
« Responder #19 em: Julho 25, 2009, 06:35:56 pm »
Eu sei disso, mas Cabeça não podemos simplesmente descartar os AMX, tendo em vista que com a modernização de meia-vida eles terão um bom horizonte pela frente e farão bem o trabalho para o qual foram projetados. Eles servirão pelo menos até 2035 quando os ultimo forem desativados.
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

2dmaio

  • 80
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #20 em: Julho 31, 2009, 08:47:38 pm »
Os AMX são exelentes aviões para a função a que estão destinados, com perspectiva de uso até 2025, são aviões de apoio e ataque a forças terrestres, com dois misseis ar-ar na ponta das asas para defesa propria. O FX-2 vai introduzir caças multifunção, que trarão economia de escala, na FAB os primeiros aviões a serem desativadoos serão os Xavante com o inicio previsto da entrega dos FX-2 em 2014.
Posteriormente serão substituidos os F-5 e depois os F-5M.

Saudações.
 

(sem assunto)
« Responder #21 em: Agosto 01, 2009, 05:17:05 pm »
Caro amigo 2dmaio pelo que eu ouvi e li até agora os primeiros a serem desativados serão os Mirage 2000. Os Xavantes não são usados apenas para instrução avançada e ataque leve?
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

2dmaio

  • 80
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #22 em: Agosto 02, 2009, 12:34:51 am »
Caro Leonardo, você não é o primeiro que me afirma isso e não sei de onde vem essa informaçào. Ocorre que os Mirage 2000 C tem previsão de operação até 2025 e o primeiro caça do FX-2 esta previsto para 2014. Os AMX também vão longe e por isto estão iniciando a modernização, os Xavante estão em fim de vida útil e não se modernizaram porque não vale a pena e serão os primeiros a serem substituidos, ou melhor, serão desativados a sua substituição funcional poderia ser pelos AMX, porém como não ha previsão de novas encomendas pela FAB de AMX, acredito que a sua função sera absorvida pelos novos caças multiproposito.
Os aviões utilizados para treinamento inicial são os T-25 e os T-27, nos treinamentos especificos são utilizados os proprios aviões. Para pilotar jatos, a FAB inicia os pilotos com alguns dos Xavante destinados a treinamento.
Um piloto de jato ja formado com varias horas de voo que va pilotar Mirage, primeiro recebe instrução sobre o mesmo e treina nos Mirage, se vai pilotar Xavante o mesmo, se vai pilotar AMX idem. Geralmente se utilizam os aviões biplace onde um piloto com larga experiência no tipo de avião instrui o outro.
Repare que falamos apenas de pilotagem, depois quando apto o piloto naquele tipo de aeronave, tem os exercicios onde o piloto se especializa com os instrumentos de combate da aeronave, em taticas e formas de combate adotadas. Na FAB um piloto exerce a sua função em aeronaves até os 45 anos.

Saudações
« Última modificação: Agosto 02, 2009, 01:06:33 am por 2dmaio »
 

(sem assunto)
« Responder #23 em: Agosto 02, 2009, 01:06:28 am »
Caro 2dmaio eu estou falando isso pois eu li em algumas publicações do Brasil, segundo pq faz sentido serão 36 caças no primeiro lote do F-X2 e os Mirage 2000 são 12 e principalmente são os caças que defendem Brasília a capital da República, e eles são inferiores ao F-5M por isso mesmo eu acredito que os Mirage2000 e mais alguns F-5M mais antigos serão aposentados primeiro, quanto aos Xavantes eles deverão ser substituidos pelo Alenia M-346 ou pelo Golden Eagle F-50. Um abraço.
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

2dmaio

  • 80
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #24 em: Agosto 02, 2009, 01:14:18 am »
Leonardo colega, a FAB não tem previsão de compra de outros caças além do FX-2, mesmo porque a especificação desse caça é para multifunção, com essa particularidade, ele cobre qualquer tipo de missão.
Recordo que o número total de caças do projeto FX-2 além dos 36 iniciais chegara a 100 ou mais pelo que se divulga (previsão da própria FAB).
 
Saudações.
 

(sem assunto)
« Responder #25 em: Agosto 02, 2009, 07:37:19 pm »
2dmaio vários integrantes da FAB alguns sendo conhecido meus cobram que a FAB tenha um jato de instrução primária, pois mesmo o EMBRAER A-29 Super Tucano sendo um ótimo turbohélice, o seu desempenho não se compara a um jato, e a transição deste para os F-5M, Mirage e futuramente o vencedor do F-X2 se dá com alguns problemas, por isso é necessário se ter um jato de instrução primária, e quem te falou que a FAB não tem planos para isso? Quem te falou está mal informado, não será uma aquisição imedita pois os olhos da FAB estão voltados para o F-X2 e o KC-390 mas para um futuro próximo teremos de ter um caça-leve. Um abraço.
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

2dmaio

  • 80
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #26 em: Agosto 02, 2009, 10:06:24 pm »
Caro Leonardo, pois então vamos cobrar do MinDef, que assim seja, jatos novinhos para treinamento, exelente.

Grande abraço.
 

(sem assunto)
« Responder #27 em: Agosto 03, 2009, 01:47:43 am »
Meu amigo 2dmaio espere, pois somente o tempo e Deus tem todas as respostas. Um grande abraço.
Viva os Paises Lusofonos!

  Pátria amada BRASIL!
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3841
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +435/-459
Re: AMX (A-1M)
« Responder #28 em: Abril 30, 2019, 02:45:33 pm »
Brasil vai modernizar apenas 14 jatos AMX


Citar
O Jane’s noticiou que a Força Aérea Brasileira (FAB) terá 14 jatos de ataque  modernizados Alenia-Embraer AMX em vez das 43 unidades disponíveis, como planejado originalmente, disse a organização de compras da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate, (COPAC).

A Embraer Defesa & Segurança foi encarregada anteriormente de modernizar 33 A-1A monopostos e 10 A-1B bipostos.

O Brasil recebeu originalmente 56 aeronaves (45 A-1A e 11 A-1B). No entanto, os números a serem atualizados foram reduzidos devido a restrições orçamentárias, e a FAB atualmente tem cerca de 20 aeronaves não modernizadas em seu inventário.

O último plano supervisiona a modernização de 11 A-1A e três A-1B. O primeiro A-1M modernizado foi recebido em setembro de 2013.
FONTE:  https://www.aereo.jor.br/2019/04/29/brasil-vai-modernizar-apenas-14-jatos-amx/