Grandes fortunas caem para metade

  • 2 Respostas
  • 1453 Visualizações
*

JPM

  • Membro
  • *
  • 127
  • +0/-0
Grandes fortunas caem para metade
« em: Outubro 07, 2008, 02:40:28 am »
Citar
A crise das bolsas emagreceu o património dos maiores investidores da praça portuguesa em 8,4 mil milhões de euros.

Pedro Latoeiro

Os grandes empresários portugueses já perderam quase metade das suas fortunas com a crise financeira. Em 2008, os maiores investidores da bolsa de Lisboa viram o valor das suas posições emagrecer 47%. O mesmo é dizer que perderam 8,4 mil milhões de euros, quantia que conseguia pagar nove pontes Vasco da Gama.

No ‘ranking’ das perdas em bolsa, Belmiro de Azevedo e Américo Amorim, os homens mais ricos do país, são líderes incontestados. Juntos, os dois empresários somam prejuízos de 3,3 mil milhões desde o arranque do ano.

O desempenho das empresas fala por si: as acções da Sonae e da Sonae Indústria caíram mais de 70% em 2008 e são a lanterna vermelha da bolsa portuguesa. No mesmo período, a Sonaecom perdeu metade do seu valor de mercado e também agravou o saldo negativo dos investimentos de Belmiro de Azevedo. Contas feitas, o valor dos títulos que o ‘chairman’ da Sonae detém nestas empresas através das ‘holdings’  Efanor, Pareuro e Sontel sofreu uma derrapagem de 1,9 mil milhões com o trambolhão do PSI 20.

O “Rei da Cortiça”, como lhe chamou a Revista Forbes, também está a sentir de perto a hemorragia nos mercados accionistas. Basta olhar para a cotação da Galp. No início do ano, os títulos da empresa negociavam nos 19 euros, animadas pelas descobertas de “ouro negro” nas águas profundas da costa brasileira. Hoje os números são diferentes e na sessão de ontem a Galp sofreu mesmo a maior queda de sempre em bolsa: as acções tombaram 13% para os 9,45 euros. Esta ‘performance’, bem como a queda da Corticeira Amorim, penalizaram os investimentos de Américo Amorim em 1,4 mil milhões de euros.

O terceiro lugar é ocupado por Vasco de Mello. Isto porque a crise financeira atinge todos os negócios e mesmo as acções com um perfil mais defensivo, como a EDP e a Brisa, seguem com perdas anuais superiores a 40%. O desempenho negativo das duas companhias afectou as contas da família Mello em 1,1 mil milhões de euros. É que Vasco de Mello é o maior accionista da concessionária, sendo que a família Mello também controla 200 milhões de acções da EDP.

O BCP é outra dor de cabeça para as fortunas dos grandes empresários. As acções do banco valem hoje 1,04 euros e investidores como Joe Berardo e João Rendeiro, presidente do Banco Privado Português, pagaram mais caro para compor as suas posições no BCP. Ambos perdem em duas frentes. Berardo tem um saldo negativo de 524 milhões no BCP e na Zon Multimédia. Já João Rendeiro acumula perdas de 303 milhões no BCP e na Brisa. Manuel Fino, Moniz da Maia e Goes Ferreira, todos accionistas do BCP, também estão a perder dinheiro no maior banco privado português. O cenário não é diferente no Banif. Os títulos do banco deslizaram 53% em 2008, encolhendo a fortuna de Horácio Roque em 372 milhões de euros.

Construção e telecomunicações são outros sectores que apresentam desempenhos negativos na bolsa portuguesa. A Mota-Engil, por exemplo, penalizou o património do seu presidente, António Mota, em 242 milhões este ano. O mesmo acontece com Pedro Maria Teixeira Duarte e a sua construtora. Joaquim Oliveira, Paulo Fernandes e João Pereira Coutinho estão, por seu turno, entre os empresários mais expostos à desvalorização dos títulos da Portugal Telecom e da Zon Multimédia.

A lógica do futebol em bolsa é particular, mas o resultado é o mesmo, pelo que as SAD do FC Porto e Benfica também estão a dar prejuízos aos seus presidentes. No total, Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira perderam 341 mil euros.


Fonte: http://diarioeconomico.sapo.pt/edicion/diarioeconomico/edicion_impresa/destaque/pt/desarrollo/1172832.html
 

*

JPM

  • Membro
  • *
  • 127
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Outubro 07, 2008, 02:51:35 am »
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7688
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 588 vez(es)
  • +227/-205
(sem assunto)
« Responder #2 em: Outubro 08, 2008, 10:41:20 am »
"coitadinhos".... :roll:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

 

Quais as melhores fontes de energia para o nosso futuro?

Iniciado por komet

Respostas: 10
Visualizações: 3931
Última mensagem Setembro 22, 2005, 04:34:55 pm
por Cabeça de Martelo
Carris reduz perdas e avança metas para 2008

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1125
Última mensagem Abril 11, 2006, 04:49:15 pm
por Marauder
Luso Groupe perde obra para estradas na Argélia

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1279
Última mensagem Abril 18, 2006, 05:28:55 am
por Azraael
Grupo Vangest investe 3,2 milhões em fábrica para indústria

Iniciado por Cabeça de Martelo

Respostas: 0
Visualizações: 2389
Última mensagem Dezembro 05, 2006, 02:45:47 pm
por Cabeça de Martelo
Governo apresenta proposta para ficar com fábrica

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 1
Visualizações: 1185
Última mensagem Junho 01, 2004, 09:24:12 pm
por Fábio G.