Notícias da Marinha do Brasil

  • 1158 Respostas
  • 263487 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1110 em: Maio 07, 2018, 03:33:13 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1111 em: Maio 10, 2018, 03:47:49 pm »
Jane’s: MB prepara helicópteros Seahawk para o PHM Atlântico

SH-16 Seahawk da MB lançando míssil antinavio Penguin

Citar
Segundo o jornalista português Victor Barreira do Jane’s, a Marinha do Brasil tomará medidas para permitir que seu helicóptero multifuncional Sikorsky SH-16 Seahawk (designação do S-70B) opere no Porta-Helicópteros Atlântico (A140), ex-HMS Ocean, programado para ser incorporado em 29 de junho.

A aeronave foi previamente liberada para operações no Navio Doca Multipropósito NDM Bahia (G40) adquirido da Marinha Francesa em 2015, aumentando assim a capacidade da Esquadra Brasileira para realizar missões de longo alcance, incluindo busca e salvamento, antissubmarino e guerra anti-superfície, interdição marítima e patrulha e vigilância.

Seis aeronaves são operadas pelo Esquadrão HS-1 “Guerreiro” da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, que já ultrapassou as 5.000 horas de voo no tipo.

Seis montagens de armas modulares para a metralhadora FN Herstal MAG58M 7,62 mm foram adquiridas para complementar outros armamentos como o míssil antinavio Kongsberg Penguin Mk 2 Mod 7 e o torpedo Raytheon Mk 46 Mod 5A.

Convés de voo do HMS Ocean

FONTE:  http://www.naval.com.br/blog/2018/05/09/janes-mb-prepara-helicopteros-seahawk-para-o-phm-atlantico/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1112 em: Maio 17, 2018, 07:42:34 pm »
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1113 em: Maio 19, 2018, 03:58:27 pm »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1114 em: Julho 07, 2018, 02:33:00 am »
DGS Defense entrega embarcação multimissão blindada à Marinha do Brasil


Citar
A DGS Defense, Empresa Estratégica de Defesa, vai apresentar a DGS 888RAPTOR, sua nova embarcação multimissão totalmente blindada, na feira Rio
International Defense Exhibition (RIDEX), que acontece nos próximos dias 27, 28 e 29 de junho, no Píer Mauá, no Rio de Janeiro. Após a RIDEX 2018, que reúne empresas das áreas de Defesa, Segurança e Offshore, a nova DGS 888 RAPTOR será entregue à Marinha do Brasil.

A família de embarcações táticas multimissão DGS RAPTOR, composta por três modelos – DGS 650 RAPTOR, DGS 888 RAPTOR e DGS 1200 RAPTOR –, é uma avançada plataforma projetada para fornecer mobilidade tática e suporte de fogo em ambientes ribeirinhos e litorâneos. O design patenteado da família RAPTOR é resultado de mais de 11 anos de experiência no projeto e fabricação de embarcações exclusivamente militares.

Principais características técnicas

Alta velocidade
Alta estabilidade
Insubmergível
Material retardante a chamas
Grande facilidade de customização
Grande autonomia
Alta capacidade de manobra em lugares restritos
Baixo calado operacional
Capacidade de carga superior a 2.000 kg
Radar de alta definição
Cabines de comando blindadas abertas e fechadas, nível de proteção NIJ III –
STANAG 01
Grande volume de fogo (2 pedestais compatíveis com metralhadoras calibre 0.50” /
7,62 mm na proa e popa e 2 pedestais para 7,62 mm em ambos os bordos)
Pacote eletro-óptico (FLIR) para imageamento diurno e Infravermelho (Termal)
Elevada estabilidade lateral, o que facilita e otimiza o emprego do armamento
instalado nos pedestais, bem como do armamento portátil
Baixo custo de operação e manutenção
Longo ciclo de vida

FONTE http://www.defesaaereanaval.com.br/ridex-dgs-defense-entrega-embarcacao-multimissao-blindada-a-marinha-do-brasil/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1115 em: Julho 13, 2018, 06:23:15 pm »
Corveta Barroso atenderá a duas operações navais em 55 dias


Citar
Por Roberto Lopes
Especial para o Poder Naval


O Ministério da Defesa da África do Sul liberou alguns dados sobre as duas operações navais multinacionais que terão lugar defronte ao seu litoral, no período de 31 de agosto a 14 de outubro, envolvendo, entre outras unidades, a corveta Barroso (V34).

Ambas as manobras – Atlasur XI e Ibsamar 2018 – são de responsabilidade dos chefes navais sul-africanos, que organizam os exercícios, disponibilizam provisões na Base Naval de Simon’s Town (QG da Força Naval anfitriã), e têm montado um esquema de atendimento a emergências no mar durante a fase operacional.

A primeira dessas manobras será a Atlasur XI que irá se prolongar de 31 de agosto a 21 de setembro e, este ano, reunirá navios das marinhas sul-africana, brasileira e uruguaia (veja texto Armada Argentina está fora da Operação Atlasur na África do Sul, publicado a 4 de julho último).

O tema do exercício – “Combinados estamos combatendo o comércio ilegal (de humanos, drogas e armas)” – gerou a montagem de uma série de ações hipotéticas que vão focar as buscas por embarcações suspeitas de atos ilícitos e o monitoramento desses alvos, além de incursões de abordagem e de ataque apoiadas por navios e aeronaves.

A corveta Barroso levará ao litoral africano um destacamento do GRUMEC, Grupamento de Mergulhadores de Combate da Marinha do Brasil.

O navio sul-africano de pesquisas hidrográficas Protea servirá ao treinamento de forças de elite, que irão simular a invasão do barco para o seu resgaste das mãos de piratas.

A fase marítima da Atlasur terá lugar entre a quinta-feira 6 e o domingo 9 de setembro. Em seguida as operações vão se mover para o litoral oeste sul-africano, de onde retornarão a Simon’s Town, onde acontecerá a cerimônia de encerramento do exercício.


Ibsamar – A Operação Ibsamar VI terá início no dia 1º de outubro, com forças navais da África do Sul, da Índia e do Brasil, e escopo bem diferente da Atlasur: as manobras de alto-mar que vão envolver técnicas de guerra de superfície, de detecção submarina, vigilância aérea, procedimentos para o engajamento de ameaças que se aproximem pelo ar e guerra eletrônica.

A Ibsamar V foi realizada em 2016, ao largo da cidade indiana de Goa.

Durante a travessia para a África do Sul, a corveta Barroso completará o seu 10º aniversário de incorporação à Marinha do Brasil.

Seu primeiro comandante foi o então capitão de fragata Luiz Roberto Cavalcanti Valicente, atual diretor do Centro de Comunicação Social da Marinha.

O Poder Naval deseja um bom trabalho e mares tranquilos à tripulação da brava corveta Barroso.

FONTE: https://www.naval.com.br/blog/2018/07/12/corveta-barroso-atendera-a-duas-operacoes-navais-em-55-dias/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1116 em: Julho 13, 2018, 06:32:37 pm »
Navios de Apoio Oceânico Classe “MEARIM” são incorporados à Marinha do Brasil


Citar
Os Navios de Apoio Oceânico (NApOc) “Mearim”, “Iguatemi” e “Purus” foram batizados e participaram de Mostra de Armamento e Transferência para o Setor Operativo, no último dia 9 de julho, no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.

A cerimônia foi presidida pelo Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior. O evento representou a incorporação do navio à Armada da Marinha do Brasil (MB) e, de acordo com a tradição naval, o batismo por uma madrinha traz sorte à embarcação.

O “Mearim”

O “Iguatemi”

O “Iguatemi”

O “Mearim”

O processo de aquisição dos Navios de Apoio Oceânico classe “Mearim” teve início no final de 2016, por meio de reuniões entre o Comando de Operações Navais (ComOpNav), a Diretoria de Gestão de Programas (DGePM) e a Empresa Gerencial de Projetos Navais (EMGEPRON).

Após uma averiguação minuciosa no mercado, realizada pela EMGEPRON, para verificar quais navios do tipo Anchor Handling Tug Supply (AHTS) estariam disponíveis, verificou-se a existência de 147 embarcações, porém nenhuma delas atendia aos requisitos apresentados pelo Setor Operativo.

Em novo estudo realizado, foram alterados os requisitos de maneira a permitir a continuidade do processo.

Foi realizado um pregão eletrônico internacional para aquisição de três navios, sob a responsabilidade da EMGEPRON. A vencedora do certame foi a empresa norueguesa Deep Sea Shipowing, com os AHTS “Sea Stoat”, “Sea Vixen” e “Sea Fox”.

Cabe destacar que a obtenção dos Navios de Apoio Oceânico (NApOc) “Mearim”, “Iguatemi” e “Purus” foi decorrente de um inédito processo de compra por oportunidade para a Marinha do Brasil, realizada pela EMGEPRON.

Os NApOc “Mearim”, “Iguatemi” e “Purus” estão aptos a desempenhar as seguintes tarefas: apoio logístico móvel, patrulha e inspeção naval, busca e salvamento – “Search and Rescue” (SAR) e minagem, nas áreas do Comando do 5º Distrito Naval (NApOc “Mearim”), Comando do 4º Distrito Naval (NApOc “Iguatemi”) e Comando do 1º Distrito Naval (NapOc “Purus”).

Os Navios possuem as seguintes características:

– Características:

. Comprimento Total: 63,40 m
. Comprimento Entre Perpendiculares: 56,53 m
. Boca Moldada: 15,80 m
. Pontal: 6,80 m
. Deslocamento Carregado: 1.943 t
. Calado de Navegação: 5,5 m
. Velocidade Máxima:13,5 nós
– Principais Equipamentos para Realização das Tarefas:

. 02 metralhadoras 12,7 mm (0,50 pol)
. 02 metralhadoras 7,62 mm
. Máquina de Reboque com Bollard Pull de aproximadamente 90 t

O Navio de Apoio Oceânico (NApOc) “Mearim” – G 150 é o primeiro navio da classe e o sexto a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Rio Mearim que banha o estado do Maranhão.

O Navio de Apoio Oceânico (NApOc) “Iguatemi” – G 151 é o segundo navio da classe e o quarto a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Rio Iguatemi que banha o estado do Mato Grosso do Sul.

O Navio de Apoio Oceânico (NApOc) “Purus” – G 152 é o terceiro navio da classe e o terceiro a ostentar esse nome na Marinha do Brasil, em homenagem ao Rio Purus que banha os estados do Acre e Amazonas.

A escolha do indicativo visual de costado (G 150, G 151, G 152), é uma homenagem ao sesquicentenário das diversas ações ocorridas na Guerra da Tríplice Aliança (1864-1870).

Observação do autor: Com a entrega destes novos meios, e de acordo com o texto divulgado, a capacidade de guerra de minas ofensiva/defensiva no 5º, 4º e 1º Distritos Navais receberá um significativo reforço, pois passarão a contar com um meio capaz de lançar uma expressiva quantidade de minas de contato e/ou de fundeio.

FONTE:  http://tecnodefesa.com.br/navios-de-apoio-oceanico-classe-mearim-sao-incorporados-a-marinha-do-brasil/
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1117 em: Julho 14, 2018, 02:45:17 pm »
 

*

Lusitan

  • Membro
  • *
  • 145
  • Recebeu: 39 vez(es)
  • Enviou: 39 vez(es)
  • +74/-3
  • Hic et Ubique
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1118 em: Julho 21, 2018, 04:10:47 pm »
http://www.janes.com/article/81897/ukrainian-state-firm-ukrinmash-details-design-bid-for-brazilian-corvette-competition

Ukrainian state firm Ukrinmash details design bid for Brazilian corvette competition

Ukrainian state-owned company Ukrinmash, part of the Ukroboronprom conglomerate, is proposing a version of its Project 58250 corvette for the Brazilian Navy’s Tamandaré-class corvette acquisition programme.

The Brazilian bid, known as the Project 58300 ‘Amazonas’ corvette, is a version of the baseline Ukrainian Project 58280 design by the Nikolayev (Mykolaiv)-based State Research Design Shipbuilding Centre, tailored to meet Brazilian requirements.

Ukrinmash has teamed with Brazilian state-owned shipyard Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) in its attempt to win the four-ship Tamandaré-class project, which has a current budget of BRL2 billion (USD518.5 million).

Ukrinmash told Jane’s that, if selected, it is ready to deliver the ship as Brazilian Navy intellectual property.

Other companies participating in the Ukrainian proposal include Atlas Elektronik, Rohde & Schwarz, Thales, Leonardo, Zeppelin, Caterpillar, Chernomorsky Shipbuilding Yard, Transas, State Research & Design Shipbuilding Centre, China Precision Machinery Import and Export Corporation, Mykolayiv Shipyard, Zorya-Mashproekt Gas Turbine Research and Development Complex, and Yuzhnoye State Design Office.

Ukrinmash is proposing the Thales Nederland TACTICOS series combat management system (CMS) for the corvette.

Key characteristics of the design include a full displacement of 2,650 tonnes, a length of 112 m, a beam of 13.5 m, a range of up to 4,000 n miles at 14 kt, a maximum speed of 30 kt, as well as a hangar and flight deck to support operations by a medium-size helicopter up to 11 tonnes. Accommodation will provide for a complement of 110. Endurance is up to 30 days.

The weapon and sensor fit includes two quad surface-to-surface missile launchers, a vertical launcher for surface-to-air missiles, a 76 mm gun system, two 35 mm guns, two triple 324 mm torpedo launchers; two 12.7 mm machine gun mounts; chaff and decoy launchers; 3D medium-range and long-range surveillance radars; hull-mounted and towed sonars; an integrated bridge system; a fire control director; communications, navigation and electronic warfare equipment; a long-range targeting radar; and electro-optical surveillance payloads.
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1119 em: Julho 22, 2018, 03:05:23 pm »
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 4942
  • Recebeu: 844 vez(es)
  • Enviou: 542 vez(es)
  • +39/-18
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1120 em: Julho 30, 2018, 10:43:11 am »
Nunca deviam ter acabado com o NAE Minas Gerais, é ponto assente:

https://www.naval.com.br/blog/2018/07/29/fotos-da-visitacao-publica-ao-nael-minas-gerais-23-de-setembro-de-1990-porto-de-santos/

Citar
Fotos da visitação pública ao Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais (A11), em 23 de setembro de 1990, no Porto de Santos.









Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1121 em: Agosto 05, 2018, 10:25:23 pm »
Marinha do Brasil organiza V Conferência das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – CPLP


Citar
O Brasil será a sede da V Conferência das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o fórum mais importante entre as Marinhas e Guardas Costeiras de língua portuguesa sobre assuntos ligados ao mar. Organizado pela Marinha do Brasil, o evento ocorrerá entre os dias 7 e 9 de agosto, na cidade do Rio de Janeiro, na Escola de Guerra Naval (EGN).


 
A Conferência constará de palestras apresentadas pelos Chefes das Delegações e proporcionará discussões sobre o Tema Central: “A cooperação entre as Marinhas para exercer a soberania nas águas jurisdicionais dos países”. Nesta V Conferência, as Marinhas dos seguintes países confirmaram presença: Marinha de Guerra Angolana, Marinha do Brasil, Guarda Costeira de Cabo Verde, Marinha de Guerra de Moçambique, Marinha de Portugal, Guarda Costeira de São Tomé e Príncipe e a Marinha da Guiné Equatorial.

A CPLP foi criada em 17 de julho de 1996, durante a Cimeira de Chefes de Estado e de Governo. Atualmente, são países-membros: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné Equatorial. Um dos objetivos gerais da Organização é a cooperação em todos os domínios, inclusive os da educação, saúde, ciência e tecnologia, defesa, oceanos, agricultura, administração pública, comunicações, justiça, segurança pública, cultura, desporto e comunicação social.

No ambiente da Defesa, foi assinado, em setembro de 2006, o “Protocolo de Cooperação da CPLP no Domínio da Defesa”. Esse documento define como objetivo geral “promover e facilitar a cooperação entre os Estados-Membros no domínio da Defesa, através da sistematização e clarificação das ações a empreender”. Dispõe como objetivos específicos:

a) Criar uma plataforma comum de partilha de conhecimentos em matéria de Defesa Militar;

b) Promover uma política comum de cooperação nas esferas da Defesa e Militar; e

c) Contribuir para o desenvolvimento das capacidades internas com vista ao fortalecimento das Forças Armadas dos países da CPLP.

O Protocolo estabeleceu os seguintes órgãos como componentes da Defesa da CPLP:

a) Reunião de Ministros da Defesa Nacional ou equiparados dos Estados Membros;

b) Reunião de Chefes de Estado-Maior-General das Forças Armadas ou equiparados dos Estados-Membros;

c) Reunião de Diretores de Política de Defesa Nacional ou equiparados    dos Estados-Membros;

d) Reunião de Diretores dos Serviços de Informações Militares ou equiparados dos Estados-Membros;

e) Centro de Análise Estratégica; e

f) Secretariado Permanente para os Assuntos de Defesa (SPAD).


Especificamente sobre o encontro entre as Marinhas, entre 2 e 4 de julho de 2008, ocorreu o I Simpósio das Marinhas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, realizado na Academia da Marinha de Portugal, na cidade de Lisboa, que teve como tema central: “O papel das Marinhas no atual contexto internacional”.

O II Simpósio aconteceu no período de 30 de junho a 1º de julho de 2010, em Luanda, Angola e teve como tema: “As Marinhas e os desafios do Século XXI”. O III Simpósio ocorreu entre os dias 8 e 10 de maio, na cidade do Rio de Janeiro e teve como tema: “Garantia da defesa e segurança marítimas, em âmbito nacional, regional e global.

A cooperação entre as Marinhas para o monitoramento e o controle do tráfego marítimo nas águas jurisdicionais dos países”. O penúltimo evento, agora com a designação de Conferência, foi em Maputo, em fevereiro de 2015. O tema central foi: “Importância do Mar para o Desenvolvimento dos Países da CPLP”.

FONTE: https://www.naval.com.br/blog/2018/08/03/marinha-do-brasil-organiza-v-conferencia-das-marinhas-da-comunidade-dos-paises-de-lingua-portuguesa-cplp/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1122 em: Agosto 13, 2018, 06:32:19 pm »
Brasil junta-se às Forças Marítimas Combinadas


Citar
O Brasil uniu-se às Forças Marítimas Combinadas (CMF), tornando-se o 33º membro da parceria naval multinacional. O Brasil tem um número de oficiais de ligação trabalhando ao longo dos anos dentro da organização para desenvolver habilidades e entender como a CMF trabalha.

O comandante João Prudêncio Enes, da Marinha do Brasil, torna-se o primeiro oficial a atuar como Representante Nacional Sênior do Brasil como membro ativo.

“No dia 30 de julho, a Marinha do Brasil atendeu a carta convite do CCFM aceitando a afiliação como membro titular da CMF. A Marinha do Brasil considera esse tipo de evento uma excelente oportunidade para reforçar os laços de amizade, além de promover a cooperação e o respeito mútuo entre as marinhas participantes ”,afirmou  um porta-voz da Marinha do Brasil.

Como explicado, a adição do Brasil à coalizão CMF significa que eles agora têm representação em todos os continentes habitados e se tornaram uma força-tarefa marítima global.

“Estou muito feliz em receber o Brasil em nossa crescente organização. Isso mostra que as questões de segurança marítima, como pirataria e atividades terroristas, são uma preocupação verdadeiramente global e estamos ansiosos para que a Marinha do Brasil contribua com nossa parceria internacional ”  , comentou o Comodoro Steve Dainton, vice-comandante da CMF.

A CMF dedica-se a promover a segurança e o livre fluxo do comércio em 3,2 milhões de milhas quadradas de águas internacionais no Mar Vermelho, no Golfo de Aden, na Bacia Somali, no Oceano Índico e no Golfo. As principais áreas de foco da CMF são a interrupção do terrorismo, a prevenção da pirataria, a redução de atividades ilegais e a promoção de um ambiente marítimo seguro para todos.

Atualmente a CMF é composta pelas  marinhas dos seguintes países.

Alemanha,

Austrália,

Bahrein,

Bélgica,

Brasil,

Canada,

Catar,
Dinamarca,

Emirados Árabes Unidos,

Espanha,

Estados Unidos,

Filipinas,

França,

Holanda,

Grécia,

Itália,

Iraque,

Japão,

Jordânia,

Kuwait,

Malásia,

Nova Zelândia,

Noruega,

Paquistão,

Portugal,

República da Coréia do Sul

Reino da Arábia Saudita,

Reino Unido,

Seycheles,

Singapura

Tailândia,

Turquia

Yemen.
Fonte: Naval Today / http://www.planobrazil.com/brasil-junta-se-as-forcas-maritimas-combinadas/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3496
  • Recebeu: 259 vez(es)
  • Enviou: 215 vez(es)
  • +130/-39
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1123 em: Agosto 24, 2018, 01:49:34 pm »
Os primeiros pousos de helicópteros no PHM Atlântico

Citar
Hoje pela manhã foram realizados os primeiros pousos de helicópteros da Força Aeronaval a bordo do Porta-Helicópteros Multipropósito (PHM) Atlântico (ex-HMS Ocean).

O PHM Atlântico iniciou hoje a VSA (Vistoria de Segurança de Aviação) ao largo de Cabo Frio, com o objetivo de deixar o navio apto a realizar operações aéreas seguras com os helicópteros da Força Aeronaval.

Nos vídeos e fotos divulgados pela MB aparecem um UH-15 Super Cougar, um SH-16 Sea Hawk e um IH-6B Bell Jet Ranger III realizando a VSA no PHM Atlântico.

Os primeiros pousos de aeronaves a bordo do novo porta-helicópteros da Marinha do Brasil coincidiram com o Dia da Aviação Naval, comemorado hoje.

Haverá um Desfile Naval para a chegada do PHM Atlântico ao Rio de Janeiro no dia 25/08, com início às 08:30h na orla da Barra da Tijuca, percorrendo toda a orla da Zona Sul, adentrando a Baía de Guanabara até a altura da Escola Naval.

O PHM Atlântico deverá atracar no AMRJ às 12h.

FONTE: https://www.naval.com.br/blog/2018/08/23/os-primeiros-pousos-de-helicopteros-no-phm-atlantico/




 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9971
  • Recebeu: 338 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +20/-9
Re: Marinha do Brasil
« Responder #1124 em: Agosto 26, 2018, 02:18:48 pm »
 

 

Acidente durante exercício de tiro entre Brasil e Argentina

Iniciado por Paisano

Respostas: 14
Visualizações: 6495
Última mensagem Dezembro 07, 2004, 11:52:51 pm
por papatango
Brasil Comprará Torpedo MK 48 Mod 6 Adv Tech

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 4
Visualizações: 4431
Última mensagem Maio 04, 2009, 11:41:33 pm
por 2dmaio
Marinha do Brasil incorpora navio-auxiliar "Pará"

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 3
Visualizações: 2583
Última mensagem Janeiro 24, 2005, 09:01:15 pm
por Paisano
Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) da Marinha do Brasil

Iniciado por Paisano

Respostas: 175
Visualizações: 60394
Última mensagem Fevereiro 11, 2019, 11:31:17 am
por Vitor Santos
Piranha-III para a Marinha do Brasil

Iniciado por papatango

Respostas: 29
Visualizações: 8541
Última mensagem Novembro 22, 2008, 01:27:31 pm
por fealcap