União Portugal/Cabo-Verde

  • 226 Respostas
  • 43082 Visualizações
*

otelo

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #120 em: Novembro 26, 2008, 04:31:34 pm »
porque Portugal deu cabo-verde a guinea-bissau? Isso eu nunca compreendi
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14974
  • Recebeu: 986 vez(es)
  • Enviou: 936 vez(es)
  • +170/-166
(sem assunto)
« Responder #121 em: Novembro 26, 2008, 06:18:35 pm »
Portugal não deu cabo-verde a guinea-bissau, o governo Português de então (dominado pela extrema-esquerda) aceitou a independência dessas duas regiões.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 944
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +1/-16
(sem assunto)
« Responder #122 em: Novembro 26, 2008, 07:15:35 pm »
Citação de: "otelo"
porque Portugal deu cabo-verde a guinea-bissau? Isso eu nunca compreendi


Eu passei uns meses na Guiné-Bissau em finais dos anos oitenta, e o que os guineenses diziam era precisamente o contrario : que os caboverdeanos é que dominavam a Guiné, aliàs o Amilcar Cabral era caboverdeano...como uma boa parte das "élites" da Guiné.
IN HOC SIGNO VINCES
DEUS VULT
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7682
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 586 vez(es)
  • +225/-205
(sem assunto)
« Responder #123 em: Novembro 27, 2008, 12:13:23 pm »
o colega otelo está equivocado concerteza,

Guiné "portuguesa" e Cabo Verde eram 2 colónias/provincias ultramarinas distintas, quem quis criar uma "união" foram os mentores do PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné E Cabo Verde)
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

otelo

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #124 em: Novembro 28, 2008, 08:40:18 am »
Citação de: "P44"
o colega otelo está equivocado concerteza,

Guiné "portuguesa" e Cabo Verde eram 2 colónias/provincias ultramarinas distintas, quem quis criar uma "união" foram os mentores do PAIGC (Partido Africano para a Independência da Guiné E Cabo Verde)


...eu sei o que se passou quando Portugal deu independencia a guinea bissau en 1973, foi o PAIGC que teve o controle du pais, o paigc era dominando por uma centena de cabo-verdianos.

Mas o facto e que Guinea bissau e um pais de mais de 1 milhao d'habitante e cabo-verde tinha 350.000 habitantes... de facto a guinea bissau por ser un pais mais grande e com mais populacao e este pais que seria dominador. Por isso quando Portugal deu independencia a caboverde em 1975, dois annos depois da guinea-bissau, Portugal deu cabo-verde a guinea bissau...mesmo se tinha 50 leaders do PAIGC que eram cabo-verdianos.

Cabo-verde e sao-tome nao eram colonias e deviam ter continuuado a ser parte de portugal...

Sao Madeira e acores colonias? qual e a differencia com cabo-verde e sao-tome?
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7682
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 586 vez(es)
  • +225/-205
(sem assunto)
« Responder #125 em: Novembro 28, 2008, 10:38:10 am »
nos tempos da "outra senhora" , a Madeira e os Açores eram as "Ilhas Adjacentes", de facto nunca foram colonias, nem mesmo no Estado Novo.
Normalmente dizia-se "Portugal e Ilhas Adjacentes".
Após o 25 de Abril passaram ambas a "Regiões Autónomas"

Agora e segundo as leis de então , até 1951, data da revisão do "Acto Colonial" (salvo erro!), as Possesões Ultramarinas eram , oficialmente "Colónias". Nessa altura, e tentando já arranjar um processo de impedir que os ventos independentistas chegassem ás possessões ultramarinas, as "Colónias" passaram a ter o estatuto de "Provincias Ultramarinas".

Citar
O Acto Colonial foi uma lei constitucional que definiu as formas de relacionamento entre a metrópole e as colónias portuguesas.

Foi aprovado em 1930, ainda durante o período que antecedeu o Estado Novo, e republicado quando da entrada em vigor da Constituição de 1933.

Com este Acto, o conjunto dos territórios possuídos pelos portugueses passaram a denominar-se por Império Colonial Português.

O Acto Colonial restringiu, moderou a já limitada autonomia financeira e administrativa das colónias, reflectindo por isso o carácter centralizador e altamente colonialista do Estado Novo.

Este Acto definiu durante muito tempo o conceito ultramarino português, mas, na década de 50 e 60, apareceram novos problemas e necessidades por isso o conceito também teve de evoluir.

Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Acto_Colonial"
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

otelo

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #126 em: Novembro 28, 2008, 10:54:23 am »
Citação de: "P44"
nos tempos da "outra senhora" , a Madeira e os Açores eram as "Ilhas Adjacentes", de facto nunca foram colonias, nem mesmo no Estado Novo.
Normalmente dizia-se "Portugal e Ilhas Adjacentes".
Após o 25 de Abril passaram ambas a "Regiões Autónomas"

Agora e segundo as leis de então , até 1951, data da revisão do "Acto Colonial" (salvo erro!), as Possesões Ultramarinas eram , oficialmente "Colónias". Nessa altura, e tentando já arranjar um processo de impedir que os ventos independentistas chegassem ás possessões ultramarinas, as "Colónias" passaram a ter o estatuto de "Provincias Ultramarinas".

Citar
O Acto Colonial foi uma lei constitucional que definiu as formas de relacionamento entre a metrópole e as colónias portuguesas.

Foi aprovado em 1930, ainda durante o período que antecedeu o Estado Novo, e republicado quando da entrada em vigor da Constituição de 1933.

Com este Acto, o conjunto dos territórios possuídos pelos portugueses passaram a denominar-se por Império Colonial Português.

O Acto Colonial restringiu, moderou a já limitada autonomia financeira e administrativa das colónias, reflectindo por isso o carácter centralizador e altamente colonialista do Estado Novo.

Este Acto definiu durante muito tempo o conceito ultramarino português, mas, na década de 50 e 60, apareceram novos problemas e necessidades por isso o conceito também teve de evoluir.
Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Acto_Colonial"


voce tem afrente de mim a attitude da pequena gente, que sempre se comportem como pequenos arrogantes e pedantes que querem mostrar que sabem muito...eu nao falo portugues, mas provavelmente eu sei muito mais que voce em todos estes topicos...

mas qual e a differencia entre cabo-verde/sao tome e acores/madeira...madeira e acores foram descobertas entre 1400 et 1500 como cabo-verde/sao-tome, e foram povoadas pelo portugal.

Qual foi a differencia que fez que cabo-verde e sao-tome eram colonias e acores madeira nao eram colonias? (nao vale a pena me mostrar um texto de lei para isso)
 

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #127 em: Novembro 28, 2008, 11:43:28 am »
se calhar ter um povo que criou movimentos para tirar de lá os Portugueses e obter a indepêndencia, tenha sido uma razão forte, não?

que eu saiba os Açoreanos e Madeirenses ( ainda  :twisted:  ) não o fizeram....

não tenho nada contra a integração de Cabo Verde e São Tomé na Républica Portuguesa, desde que fosse essa a vontade do seu povo e o solicitasse ao governo Português.... assim como Timor.

Mas não me parece que seja essa a vontade dos cabo-verdianos, são tomenses ou timorenses

e não percebo quando camarada Otelo diz que devia ser Portugal a propôr a integração destes paises... isso eu chamaria invasão....
 

*

Ataru

  • 416
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #128 em: Novembro 28, 2008, 12:15:58 pm »
Feinwerkbau, sao tome nao tinha movimentos de independencia, depois cabo verde tinha (paigc) mas n era essa a vontade do povo, assim a guerra so aconteceu na guiné.

Depois os açoreanos e madeirenses tb tinham uns partidos (apesar de muito pouca força) que apoiavam a independencia.

Finalmente, realizar uma proposta não é uma invasão, nem sequer o anslusch foi considerado invasão...
Greater Portugal = Portugal + Olivença + Galiza and the Eonavian Region + border villages that speak galaico-portuguese dialects + Cape Verde + St. Tomé and Principe.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7682
  • Recebeu: 334 vez(es)
  • Enviou: 586 vez(es)
  • +225/-205
(sem assunto)
« Responder #129 em: Novembro 28, 2008, 02:13:43 pm »
Citação de: "otelo"
eu sei muito mais que voce em todos estes topicos


então ainda bem, escuso de perder tempo com V.Exa!

Sugiro que vá para a frente da Embaixada de Portugal (se a tiver), exigir a "recolonização"

Passar bem!
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

otelo

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #130 em: Novembro 28, 2008, 02:24:25 pm »
Citação de: "P44"
Citação de: "otelo"
eu sei muito mais que voce em todos estes topicos

então ainda bem, escuso de perder tempo com V.Exa!

Sugiro que vá para a frente da Embaixada de Portugal (se a tiver), exigir a "recolonização"

Passar bem!


eu nao preciso de sugestoes de voce...Se voce tem de ler de novo os meus mensagems...eu penso que os governantes cabo-verdianos e portuguese vao fazer esta reintegracao d'aqui a dez annos, para esses assustos os politicos nunca pedem aos cidadoes o que querem...

Sim Ataru,

cabo-verde nao tinha movimento de independencia, foi 50 caboverdianos que foram fazer a guerra de libertacao da guinea bissau e que depois pediram para cabo-verde ser independente, enquando em cabo-verde esse topico, nao interessavo nem se que 1% da populacao...mas provalmente por pressao externa da ONU et da USSR portugal deu independencia a cabo-verde et assim pos cabo-verde entre as maos da guinea bissau...aida bem que falhou.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14974
  • Recebeu: 986 vez(es)
  • Enviou: 936 vez(es)
  • +170/-166
(sem assunto)
« Responder #131 em: Novembro 28, 2008, 03:08:11 pm »
Eu acho que vocês estão a falar de ficção cientifica. O governo de Cabo-Verde iria pedir a integração na nação Portuguesa? Agora que eles estão a se desenvolver como poucos países nos Palops? Guiné? Porra eu não quero aquilo para nada. Quantos milhões teriamos que gastar para meter aquilo em condições? Uma fortuna!

Comparar os Açorianos e madeirenses a povos africanos é no minimo um insulto (o meu pai é Açoriano)! :evil:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Feinwerkbau

  • Membro
  • *
  • 283
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #132 em: Novembro 28, 2008, 03:23:28 pm »
 

*

otelo

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #133 em: Novembro 28, 2008, 07:51:16 pm »
Citação de: "Feinwerkbau"
http://www.liberationafrique.org/imprimersans.php3?id_article=872

nem a propósito....


Elisa Andrade faz parte  do PAIGC, que agora ce chama PAICV, isso e o  que se chamava na URSS, propaganda de estado.

este artigo http://www.ipri.pt/artigos/artigo.php?ida=104 é mais interessante e mais neutral....
 

*

pedro

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #134 em: Novembro 28, 2008, 07:56:51 pm »
Meus caros amigos as coisas tal como estao, estao bem. :wink:
Portugal é independente e Cabo Verde tambem.
Cumprimentos
 

 

Uma aliança militar Brasil-Portugal-Angola-Moçambique

Iniciado por dremanu

Respostas: 52
Visualizações: 17012
Última mensagem Dezembro 22, 2010, 03:35:24 pm
por Cabeça de Martelo
Timor, transferência de território ou Portugal o Idiota útil

Iniciado por Luso

Respostas: 20
Visualizações: 12226
Última mensagem Setembro 13, 2007, 07:51:04 pm
por comanche
Crise em Timor - o que pode fazer Portugal?

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 49
Visualizações: 18541
Última mensagem Junho 23, 2006, 10:22:37 am
por Rui Elias
Uma Lusitania (e talvez o futuro de Portugal)

Iniciado por Lusitanian

Respostas: 52
Visualizações: 9469
Última mensagem Março 11, 2011, 03:39:30 pm
por Lusitanian
Portugal Ultramarino

Iniciado por Lusitanus

Respostas: 307
Visualizações: 48891
Última mensagem Abril 13, 2015, 12:18:35 am
por HSMW