A invasao de Timor durante a Segunda Guerra Mundial

  • 14 Respostas
  • 9081 Visualizações
*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 936
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-15
A invasao de Timor durante a Segunda Guerra Mundial
« em: Maio 29, 2008, 01:44:07 pm »
O Timor Português, durante a ultima grande guerra, antes de ser ocupado pelos japoneses, foi invadido pela Holanda ou pela Australia ? é que ja li as duas versoes...

é verdade que varias familias Portuguesas se suicidaram colectivamente antes da chegada dos japoneses e com medo destes?

Qual o verdadeiro papel de D. Aleixo Corte-Real, Régulo de Timor, face aos japoneses?
IN HOC SIGNO VINCES
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2509
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
Re: A invasao de Timor durante a Segunda Guerra Mundial
« Responder #1 em: Maio 29, 2008, 08:14:56 pm »
Citação de: "legionario"
O Timor Português, durante a ultima grande guerra, antes de ser ocupado pelos japoneses, foi invadido pela Holanda ou pela Australia ? é que ja li as duas versoes...


Foi invadido por uma força conjunta da Holanda e Austrália. Só depois é que o Japão invadiu Timor.
 

*

JLRC

  • Investigador
  • *****
  • 2509
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +4/-42
(sem assunto)
« Responder #2 em: Maio 29, 2008, 09:02:35 pm »
Já agora pormenorizando, a invasão foi no dia 17/12/41 por um corpo expedicionário de 1.640 soldados, dos quais 1.280 eram holandeses (a maioria dos quais indonésios) e 360 australianos. A invasão de Timor pelo Japão ocorre a 19/02/42.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #3 em: Maio 29, 2008, 10:06:02 pm »
E foi uma trapalhada para o Salazar e o governo da altura.
Aparentemente, foi preparada uma retirada das tropas, porque os Holandeses parece que entenderam mal os objectivos e foram eles que inicialmente entraram, os Australianos vieram depois.

Os britânicos ficaram irritados, ou pelo menos demonstraram irritação.

Os australianos disseram que apenas tinham tomado Timor porque Portugal não tinha lá nenhuma tropa. Os holandeses nem deram explicações.

Portugal ainda enviou tropas para a ilha para que o argumento deixasse de fazer sentido, mas os preparativos demoraram tanto tempo e a tropa demorou tanto tempo a chegar que quando o navio com as tropas ía a meio em pleno Índico, o problema resolveu-se por si, com a invasão japonesa.
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4140
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • +56/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Maio 29, 2008, 10:15:41 pm »
Algumas fotos dos arquivos australianos


BOBANARO FRONTEIRA TIMOR 1945-12-11 MOZAMBIQUE TROOPS ON PARADE IN THE OLD COURTYARD AT BOBANARO FORT


DILI 1945-09-23 BRIGADIER L. G. H. DYKE GOVERNOR MANUEL FERREIRA DE CARVALHO


DILI 1945-09-24 THE GOVERNOR AND HIS AIDE-DE-CAMP AND CHIEF OF STAFF ARRIVE AT THE FORMAL CEREMONY HELD IN DILI TOWNSHIP


DILI 1946-01-11 SERGEANT G. MILSOM (LEFT) TALKING TO VASCO MARIA DE MARCAL (RIGHT), A PORTUGUESE WHO HAD BEEN OF GREAT ASSISTANCE TO THE AUSTRALIANS OF SPARROW FORCE DURING 1942


DILI TIMOR. 1946-01-11 FRANCISCO PALMEIRA WAS OF GREAT ASSISTANCE TO AUSTRALIANS OF SPARROW FORCE AND WAS ATTACHED TO CAPTAIN LAIDLAW'S PLATOON (2ND INDEPENDENT COMPANY) WHO CALLED HIM CHICO


FUILORO, PORTUGUESE TIMOR 1946-01-03 FRANCISCO ALBERTO CHEFE DO POSTO WHO ASSISTED THE AUSTRALIANS OF SPARROW FORCE HE HAD TO ESCAPE TO THE HILLS WHEN THE JAPANESE SENT NATIVES TO KILL HIM

"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 936
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-15
(sem assunto)
« Responder #5 em: Maio 30, 2008, 10:44:39 am »
Nao se ouve falar muito desta historia, pois nao ?
Era com esses poucos soldados que a Holanda e a Australia queriam defender Timor contra o Japao?  é para rir !

E as familias portuguesas que se suicidaram com medo das represalias dos japoneses,  ha alguma verdade nisto?

Os indigenas do lado holandes da ilha parece que apoiaram os japoneses contra a Holanda. Os timorenses "portugueses" ... é verdade que foram eles que encabeçaram a resistencia contra os japoneses em nome de Portugal ?

E alguem sabe quem foi  D. Aleixo Corte-Real, o tal que segundo os antigos livros de historia respondeu aos japoneses que o prendiam : "sou Português, e so os Portugueses me podem prender ?"  isto foi verdade ou foi propaganda ?

ps.  essas fotos sao muito interessantes, obrigado ;)
IN HOC SIGNO VINCES
 

*

H Correia

  • 1
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Abril 27, 2009, 12:02:04 am »
Timor tinha pouca tropa naquela altura porque estava pacificado desde 1912. Depois da II Guerra Mundial continuou a ter pouca tropa: apenas umas quantas companhias.

Quanto ao resto, respondo-lhe de memória pois não tenho neste momento acesso à bibliografia competente.

É verdade que alguns militares e as suas famílias se suicidaram, quando estavam sob ataque dos japoneses. Fizeram-no para não sofrerem as violações e torturas em massa que iriam certamente acontecer, como já haviam acontecido antes em casos semelhantes. Foi em Aileu e ainda hoje lá está o monumento evocativo.

É também verdade que os timorenses do lado holandês da ilha aclamaram os japoneses como libertadores. Do lado português, foram os timorenses que fizeram questão em que fosse restabelecida a soberania portuguesa. A 3ª e a 7ª fotos aqui publicadas ilustram momentos da cerimónia desse mesmo restabelecimento.

D. Aleixo foi um liurai (régulo timorense) que se recusou a trair o seu país e foi morto pelos japoneses, juntamente com vários membros da sua família. Não sei se essa frase foi mesmo dita e aí é sempre difícil distinguir a história da lenda, mas o que é importante é a sua atitude heroica, que ficou para a História.
 

*

rpedrot

  • 34
  • +0/-0
timor resistenciAS
« Responder #7 em: Maio 05, 2009, 11:42:52 am »
saiu um livro ano passado... a adm portuguesa foi, passado algum tempo acantonada em campos de concentração... sofreram imenso. alguns outros formaram grupos de resistência, um deles do ten liberato, onde militava o meu tio avo josé tinoco.

o grupo dava informações ao caças australianos. muitos foram evacuados, outros capturados e mortos.
o governo portugues quis manter a neutralidade e deixou quer os acantonados, quer os resistentes em muitos maus lençois...

se quiserem logo lhe dou a referencia
"Se se observar sempre uma mesma coisa, não é possível vê-la" Antonio Porchia
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 936
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-15
(sem assunto)
« Responder #8 em: Maio 09, 2009, 10:22:56 pm »
Obrigado rpedrot e H Correia pelos vossos comentarios... se souberem mais gostaria muito de vos ler.
Tenho um grande interesse pela historia do Timor português sobretudo por esse periodo da grande guerra. Sabem em que circunstancias os japoneses deixaram o territorio ? Os miltares tugas nao resistiram  aos japoneses nem aos "outros" (holandeses e australianos) ?
IN HOC SIGNO VINCES
 

*

rpedrot

  • 34
  • +0/-0
boas
« Responder #9 em: Maio 09, 2009, 11:05:24 pm »
o que sei rapidamente, a invasao inglesa e holandesa e depois australiana, nao provocou resistencia nossa. isso foi pretexto para a invasão japonesa.

a invasão era uma coabitação que aos poucos foi minando a autoridade portuguesa... os australianos resistiam no interior com ajuda de alguns lusos. a dada altura os niponicos ordenaram a recolha, para sua segurança, da administação portuguesa num campo de concentraçao. muitos aceitaram outos colaboraram abertamente com os australianos.
quando eles se retiraram muitos foram com eles.
outros ficaram na ilha como grupo especial para mandar info aos australianos (coisa mal vista que feria a nossa neutraldade).

após a guerra os poucos livros centravam-se na administracção e o que passaram nos campos de concetração. nas saiu um outro há coisa de 1 ano que se centrou nesse grupo que ficou na ilha, sob o comando de um tenente portugues, ex combatente da I guerra. é isso: grupo do tenente pires, livro de antonio monteiro cardoso editado pelo iscte.

os que ficaram na ilha a resistir sozinhos acabaram por ser perseguidos capturados e mortos.

assim sem reler é o que me ocorre dizer.
saudações a todos
"Se se observar sempre uma mesma coisa, não é possível vê-la" Antonio Porchia
 

*

rpedrot

  • 34
  • +0/-0
sobre os suicidios
« Responder #10 em: Maio 09, 2009, 11:13:59 pm »
lembro me de ler um caso de suicidio. n foi uma coisa generalizada. muitos ficaram no campo de concentração, sofreram sevícias enormes, muitos faleceram, mas a administração foi restaurada com muitos das mesmas pessoas. no período de entralidade: o japao invadiu o territorio mas iam respeitando mas incentivando as populaçoes que n nos reconheciam, em desfavor das que nos eram fieis. houve muita coragem em termos de actos invidiausi tendentes a manter a nossa soberania. escusado será dizer que os lusos prepotentes que os havia, foram mortos ou entregues aos japoneses...
"Se se observar sempre uma mesma coisa, não é possível vê-la" Antonio Porchia
 

*

legionario

  • Especialista
  • ****
  • 936
  • Recebeu: 5 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +1/-15
(sem assunto)
« Responder #11 em: Maio 09, 2009, 11:15:22 pm »
O Tenente Pires tambem foi morto pelos japoneses ? E o seu tio-avô José Tinoco, sobreviveu ? Deve ter concerteza muito orgulho nesse seu familiar ; merece !
obrigado pela sua informaçao. Vou tentar encontrar esse livro .
IN HOC SIGNO VINCES
 

*

rpedrot

  • 34
  • +0/-0
tenente pires
« Responder #12 em: Maio 09, 2009, 11:21:42 pm »
sim... o livro relata a captura e que depois morreu na prisao em circunstâncias desconhecidas. o livro tem o relato do diário desse tenente e a sua apreensão face à nova mentalidade da guerra (na I ainda havia honra e um cavalheirismo que se perderam depois)

o livro concentra-se nos que resistiram mesmo contra as ordens de neutralidade de salazar. outros livros centram-se nos que ficaram no campo de concentração
"Se se observar sempre uma mesma coisa, não é possível vê-la" Antonio Porchia
 

*

Torgut

  • 44
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Maio 27, 2009, 06:30:27 pm »
Muito interessante. Portanto, pode-se dizer que o Japão nunca atacou Portugal, umas vez que o nosso país já tinha sido invadido por uns quantos holandeses perdidos (uma vez que a Holanda em 1941 não existia enquanto país independente) e pela Austrália.
 

*

rpedrot

  • 34
  • +0/-0
resposta
« Responder #14 em: Junho 01, 2009, 09:48:02 am »
por esses e os britânicos.

o ten Pires e o meu familiar foram mortos em cativeiro.
outro tio avô ficou no campo de concentração e conseguiu sobreviver, apesar de muito maltratado juntamente com a maior parte da administração.
salve
"Se se observar sempre uma mesma coisa, não é possível vê-la" Antonio Porchia
 

 

"Memórias da Guerra - 1961-1974"

Iniciado por Lancero

Respostas: 11
Visualizações: 38059
Última mensagem Junho 15, 2007, 04:28:40 pm
por Lancero
Guerra Colonial: Fotos dos "gun trucks"

Iniciado por sprint1050

Respostas: 0
Visualizações: 3622
Última mensagem Agosto 17, 2008, 02:35:53 pm
por sprint1050
Guerra da Cisplatina - O único "revés" militar do Brasil

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 1
Visualizações: 2227
Última mensagem Janeiro 31, 2017, 01:13:01 pm
por Vitor Santos
O último amante de Mata-Hari morreu na guerra de Espanha

Iniciado por AlcaideFaria

Respostas: 0
Visualizações: 2205
Última mensagem Maio 21, 2008, 09:14:23 pm
por AlcaideFaria
II GRANDE GUERRA: PORQUE A ALEMANHA NUNCA ATACOU OS EUA ?

Iniciado por Rui Elias

Respostas: 23
Visualizações: 8588
Última mensagem Novembro 20, 2006, 10:53:47 pm
por Sniper