Fotos Internacionais (Forças Aéreas/Sistemas de Armas)

  • 1173 Respostas
  • 190011 Visualizações
*

Smoke Trails

  • Perito
  • **
  • 328
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #30 em: Outubro 17, 2008, 12:58:52 pm »
Citação de: "Lightning"
Citação de: "Smoke Trails"
Só não entendo é porque é que nós não ficámos com eles.

Nós não precisamos de mais F-16 Block 15, precisamos é de F-16 MLUs.

Se eu não estou enganado foram embargados 28 F-16s, desses 14 foram entregues á marinha.
Ficávamos com os 28 para os converter para MLU, como é obvio, em vez dos usados que comprámos.

Citação de: "PereiraMarques"
E células com zero horas de voo (ou quase) não vinham "à borla"...os "câmones" não "andam a comer gelados com a testa"...


Nem os "camônes" comem gelados com a testa, nem eu sugeri que viessem "à borla".

O investimento inicial era maior por serem células novas, mas o investimento para a sua conversão para MLU sería menor.

Assim recebemos células mais velhas e o investimento para a sua conversão para MLU é maior, e, provavelmente mais demorado. Estou assim tão errado?

Veja os numeros de serie e verá os anos que têm. Uma cauda tinha o codigo 'TX'. Antes de chegar á ANG esse avião passou pela USAF.

É claro que se fazem revisões ás celulas permitindo-lhes voar mais tempo mas continuo a pensar que será que o dinheiro poupado ao comprar usado compensa?

Talvez estejamos mesmo habituados a isso, pois comparei os numeros de serie dos nossos A-7 com os dos A-7B de uma folha de decalques da AirDOC e só um deles se aproximava remotamente, o que indica que as nossas celulas eram mesmo muito velhas.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6634
  • Recebeu: 235 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +32/-0
(sem assunto)
« Responder #31 em: Outubro 17, 2008, 02:31:31 pm »
Citação de: "Smoke Trails"
Ficávamos com os 28 para os converter para MLU, como é obvio, em vez dos usados que comprámos.


Comprámos ou foram "dados" sob a forma de contrapartidas pela utilização da Base das Lajes... :roll:

Pelo que sei o que comprámos foram os "Kits de modernização" e, claro, pagar a modernização em si mesma nas OGMA/FAP-BA5.
 

*

Smoke Trails

  • Perito
  • **
  • 328
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #32 em: Outubro 17, 2008, 04:14:44 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "Smoke Trails"
Ficávamos com os 28 para os converter para MLU, como é obvio, em vez dos usados que comprámos.

Comprámos ou foram "dados" sob a forma de contrapartidas pela utilização da Base das Lajes... :roll:

Pelo que sei o que comprámos foram os "Kits de modernização" e, claro, pagar a modernização em si mesma nas OGMA/FAP-BA5.


Não acha que sería preferivel optarmos pelos embargados e pagar a diferença entre o preço deles e as contrapartidas dadas pela utilização da Base das Lajes?
Ao menos os F-16 embargados eram Block 15 OCU tal como os do nosso primeiro lote.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6634
  • Recebeu: 235 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +32/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Outubro 17, 2008, 04:37:44 pm »
Preferivel claro que era, a dúvida era saber se havia dinheiro ou até mesmo se os EUA estavam interessados em vender-los a Portugal.

É pena que as imagens do scan da notícia de jornal já não estejam disponivéis, mas no fórum 9 G's estava uma notícia em que na fase inicial das negociacões do programa Peace Atlantis (I), durante a presidência de George H.W. Bush ("o primeiro"), os EUA apenas se mostraram disponivéis para vender 12 F-16 Block 10 a Portugal :roll: ...

Convençam-se que Portugal desde 1961 (Guerra Colonial), agravado em 1974-76 (PREC) e nos pós-1989 (adesão à NATO dos países de Leste) é um aliado de "2.ª linha" dos EUA e portanto não é prioritario tanto na venda, como na cedência de material usado militar...
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4095
  • Recebeu: 239 vez(es)
  • Enviou: 242 vez(es)
  • +20/-1
(sem assunto)
« Responder #34 em: Outubro 17, 2008, 04:47:54 pm »
logo, à que voltar para outros fornecedores entre os quais a nossa industria, principalmente nos projectos em que envolve maior numero de unidades.
E vamos ser sinceros e pensar na Rússia como fornecedor.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

cromwell

  • Especialista
  • ****
  • 1105
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #35 em: Outubro 17, 2008, 05:03:34 pm »
Citação de: "nelson38899"
logo, à que voltar para outros fornecedores entre os quais a nossa industria, principalmente nos projectos em que envolve maior numero de unidades.
E vamos ser sinceros e pensar na Rússia como fornecedor.


Também concordo.
Porque assim se fizessemos negociações militares com a Rússia, os EUA metiam-se (porque ficavam com invenja) e começavam e dizer que nos vendia material novo mas mais barato, para não ficarem atrás da Russia. :lol:  :lol:
"A Patria não caiu, a Pátria não cairá!"- Cromwell, membro do ForumDefesa
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4116
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • +25/-0
(sem assunto)
« Responder #36 em: Outubro 17, 2008, 06:22:17 pm »
Tanta conversa num tópico de fotos
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

jmg

  • Analista
  • ***
  • 637
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #37 em: Outubro 18, 2008, 02:01:04 pm »
Pronto, sem stress, cá vai:
[/url]
[/img]
Não te fies de mim, se te faltar valentia.
(Inscrição gravada num antigo punhal.Autor desconhecido)

ΜΟΛΩΝ ΛΑΒΕ
 

*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #38 em: Outubro 18, 2008, 06:12:03 pm »
Citação de: "nelson38899"
logo, à que voltar para outros fornecedores entre os quais a nossa industria, principalmente nos projectos em que envolve maior numero de unidades.
E vamos ser sinceros e pensar na Rússia como fornecedor.


 Estou completamente de acordo, esses americanos estão se nas tintas para nós e não digam que é mentira. Eles que vão vender latas com asas para outros países porque isso conosco não pega.
 
Devíamos era adquirir MIG-35.

 

*

ShadIntel

  • Investigador
  • *****
  • 1510
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #39 em: Outubro 18, 2008, 06:40:42 pm »
Citação de: "triton"
Devíamos era adquirir MIG-35.

É uma ideia como qualquer outra. Agora estamos à espera dos seus argumentos a favor do MiG-35. Mas não neste tópico, que está reservado a fotos.

 

*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #40 em: Outubro 18, 2008, 07:25:41 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Preferivel claro que era, a dúvida era saber se havia dinheiro ou até mesmo se os EUA estavam interessados em vender-los a Portugal.

É pena que as imagens do scan da notícia de jornal já não estejam disponivéis, mas no fórum 9 G's estava uma notícia em que na fase inicial das negociacões do programa Peace Atlantis (I), durante a presidência de George H.W. Bush ("o primeiro"), os EUA apenas se mostraram disponivéis para vender 12 F-16 Block 10 a Portugal :roll: ...

Convençam-se que Portugal desde 1961 (Guerra Colonial), agravado em 1974-76 (PREC) e nos pós-1989 (adesão à NATO dos países de Leste) é um aliado de "2.ª linha" dos EUA e portanto não é prioritario tanto na venda, como na cedência de material usado militar...


 Ou seja, queriam vender as latas que já não utilizam. Compramos material usado e pouco sofisticado, como foi o caso dos F16 que adquirimos em 1994, depois o resultado vê-se nas missões, quando se deu o conflito na Jugoslávia Portugal enviou 3 F-16 para lá, mas como eram aviões pouco sofisticados e incapacitados de receber armamento moderno, fizeram missões de treta, ou seja, escolta de outros aviões. Eu se fosse Ministro da Defesa abria um buraco muito fundo e escondia-me lá dentro, e mandava Põr uma cobertura por cima.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6634
  • Recebeu: 235 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +32/-0
(sem assunto)
« Responder #41 em: Outubro 18, 2008, 07:36:37 pm »
Citação de: "triton"
Ou seja, queriam vender as latas que já não utilizam. Compramos material usado e pouco sofisticado, como foi o caso dos F16 que adquirimos em 1994


Esses aviões foram comprados novos, eram é de uma versão que já não era a mais moderna na própria altura. É como quem não tem dinheiro para comprar um carro com ar condicionado...no verão abre os vidros do carros e anda lá com umas garrafas de água...
 

*

triton

  • 361
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #42 em: Outubro 18, 2008, 07:43:17 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Citação de: "triton"
Ou seja, queriam vender as latas que já não utilizam. Compramos material usado e pouco sofisticado, como foi o caso dos F16 que adquirimos em 1994

Esses aviões foram comprados novos, eram é de uma versão que já não era a mais moderna na própria altura. É como quem não tem dinheiro para comprar um carro com ar condicionado...no verão abre os vidros do carros e anda lá com umas garrafas de água...


 Obrigado pela correcção, mas no caso de Material Militar não se pode aldrabar. Mas não concorda que é uma autêntica vergonha aquilo que aconteceu?
 

*

Smoke Trails

  • Perito
  • **
  • 328
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #43 em: Outubro 18, 2008, 08:07:32 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
Preferivel claro que era, a dúvida era saber se havia dinheiro ou até mesmo se os EUA estavam interessados em vender-los a Portugal.

É pena que as imagens do scan da notícia de jornal já não estejam disponivéis, mas no fórum 9 G's estava uma notícia em que na fase inicial das negociacões do programa Peace Atlantis (I), durante a presidência de George H.W. Bush ("o primeiro"), os EUA apenas se mostraram disponivéis para vender 12 F-16 Block 10 a Portugal :roll: ...

Convençam-se que Portugal desde 1961 (Guerra Colonial), agravado em 1974-76 (PREC) e nos pós-1989 (adesão à NATO dos países de Leste) é um aliado de "2.ª linha" dos EUA e portanto não é prioritario tanto na venda, como na cedência de material usado militar...

Bem me parecia que não era apenas uma questão de dinheiro. Por isso nós ainda pensámos no Mirage 2000.

Citação de: "nelson38899"
logo, à que voltar para outros fornecedores entre os quais a nossa industria, principalmente nos projectos em que envolve maior numero de unidades.
E vamos ser sinceros e pensar na Rússia como fornecedor.

Pensemos antes na Europa.
Por exemplo, os motores russos têm um menor intervalo entre revisões que os motores ocidentais.
Convém não esquecer também que ao nivel dos aviónicos nem tudo é bom, por exemplo, os Su-30 Indianos têm aviónicos Russos, Indianos e Israelitas.
Além disso ão se sabe se estaríam sempre garantidos o fornecimento de peças e a assistencia necessárias. Com a Europa não teríamos esse problema.

Citação de: "nelson38899"
Devíamos era adquirir MIG-35.


Cuidado com o MiG-35, pois a Argélia comprou MiGs e Su-30 e teve que devolver os MiGs.
A Venezuela testou o MiG e constataram que não havia grande vantagem relativamente ao F-16, por isso escolheram os Sukhoi.
 

*

Edu

  • Especialista
  • ****
  • 1166
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 12 vez(es)
  • +5/-2
(sem assunto)
« Responder #44 em: Outubro 18, 2008, 08:41:52 pm »
De facto considero que o Mig-35 é superior ao F-16 que temos, mas um avião Russo que claramente faria a diferença seria sem duvida o Su-30 MK, pelas caracteristicas que tem dava uma clara vantagem á nossa força-aerea ao premitir pela sua autonomia uma eficaz cobretura do nosso espaço maritimo, mas que qualquer outro avião disponivel tanto Europeu como Americano.
No entanto como foi dito os aviões russo têm alguns problemas, por exemplo se agora encomendassemos aviões russos demoraria bastante tempo até os receber, muitos provavelmente vinham com peças usadas ou mesmo celulas usadas, depois teriamos sem duvida enormes incompatibilidades com os outros paises da NATO a nivel de armamento, alem de que a nivel de manutenção teriamos enormes dores de cabeça... muito maiores do que temos com os meios actuais.
Sinceramente gostava muito de ver material russo nas nossas forças armadas, que sem duvida alguma nos dariam melhor material do que dá os EUA, mas o melhor para nós seria mesmo material europeu, isso é que eu gostava de ver nas nossas forças armadas.

Já agora gostaria de deixar a questão aos foristas, que axariam do Rafale como substituto do F-16, tanto a nivel de capacidades, preço e possibilidade de isso aconteçer...

Cumprimentos :wink:
 

 

UM HELICÓPTERO PARA AS TRÊS FORÇAS - EC725

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 3
Visualizações: 2629
Última mensagem Janeiro 22, 2011, 11:15:57 pm
por Charlie Jaguar
EADS fornecerá sistemas de mísseis à Espanha

Iniciado por J.Ricardo

Respostas: 2
Visualizações: 1968
Última mensagem Novembro 30, 2004, 11:31:55 am
por ferrol
Fotos de aeronaves antigas — vintage aircraft

Iniciado por NVF

Respostas: 323
Visualizações: 54626
Última mensagem Março 10, 2019, 04:24:05 am
por Vitor Santos
Força Aérea Suíça em fotos

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 15
Visualizações: 5674
Última mensagem Abril 28, 2004, 03:37:52 pm
por Ricardo Nunes
Bases aéreas

Iniciado por Cabeça de Martelo

Respostas: 0
Visualizações: 1309
Última mensagem Dezembro 09, 2005, 04:18:29 pm
por Cabeça de Martelo