Notícias do Exército Português

  • 1378 Respostas
  • 315073 Visualizações
*

lurker

  • 483
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #30 em: Fevereiro 21, 2008, 11:22:12 pm »
O istema a que o tyr se referiu é o Archer:
http://www.defense-update.com/newscast/ ... archer.htm

O sistema usa apoios hidráulicos para amparar o recuo do disparo em vez da suspensão do veículo.

É uma daquelas soluções "porque é que ninguém se lembrou disto antes?".
 

*

Major Alvega

  • Perito
  • **
  • 309
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 67 vez(es)
  • +43/-67
Dúvida: Land Cruiser
« Responder #31 em: Fevereiro 21, 2008, 11:40:21 pm »
Alguém sabe ao certo quantas unidades Land Cruiser foram adquiridas para as FA's?

 Tinha curiosidade em saber quantas viaturas 4x4 Land Cruiser estavam ao serviço nas nossas Forças Armadas. Como não vi essa informação promenorizada em lado nenhum. Resolvi enviar um email à Salvador Caetano. Passados alguns dias, obtive a resposta. Nem quis acreditar no que estava a ler:
Agradecemos desde já o contacto efectuado através do site Toyota.
Relativamente ao exposto, informamos que não podemos facultar os dados pretendidos, visto tratar-se de informação confidencial.

Sem outro assunto de momento, agradecemos a sua preferência pela Toyota e subscrevemo-nos com elevada consideração.

Atentamente,

Divisão de Marketing e Vendas  
Toyota Caetano Portugal, SA
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3581
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
(sem assunto)
« Responder #32 em: Fevereiro 21, 2008, 11:42:28 pm »
E estava à espera do quê c34x
Potius mori quam foedari
 

*

Nuno

  • 127
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #33 em: Fevereiro 22, 2008, 12:18:43 am »
Citação de: "ShadIntel"
Duvido que haja 96 M60A3 operacionais
Penso que os M60 AVLB são 4 e não 6
O morteiro dos M106 é de 107mm
Os Jipes são M151 / UMM e não Willys
Faltam os M578 ARV e M548 de transporte
Falta a totalidade dos obus rebocados M101, M114, L119




http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... IMAT01.pdf

 Isto é um Willys M151.

Felizmente tive a oportunidade de andar tanto num Willis como num UMM quando cumpri o SMO em Sta. Margarida .


Nuno
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14207
  • Recebeu: 694 vez(es)
  • Enviou: 702 vez(es)
  • +50/-30
Re: Dúvida: Land Cruiser
« Responder #34 em: Fevereiro 22, 2008, 10:53:37 am »
Citação de: "Major Alvega"
Alguém sabe ao certo quantas unidades Land Cruiser foram adquiridas para as FA's?

 Tinha curiosidade em saber quantas viaturas 4x4 Land Cruiser estavam ao serviço nas nossas Forças Armadas. Como não vi essa informação promenorizada em lado nenhum. Resolvi enviar um email à Salvador Caetano. Passados alguns dias, obtive a resposta. Nem quis acreditar no que estava a ler:
Agradecemos desde já o contacto efectuado através do site Toyota.
Relativamente ao exposto, informamos que não podemos facultar os dados pretendidos, visto tratar-se de informação confidencial.

Sem outro assunto de momento, agradecemos a sua preferência pela Toyota e subscrevemo-nos com elevada consideração.

Atentamente,

Divisão de Marketing e Vendas  
Toyota Caetano Portugal, SA


Não sei quantos foram adquiridos, mas é um veiculo largamente espalhado por todo o Exército:





fonte: www.boinas-verdes.com
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

ShadIntel

  • 1514
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #35 em: Fevereiro 22, 2008, 01:18:19 pm »
Citação de: "Nuno"
http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... IMAT01.pdf

Isto é um Willys M151.

Felizmente tive a oportunidade de andar tanto num Willis como num UMM quando cumpri o SMO em Sta. Margarida .


Nuno

Não ponho em causa o facto de terem dado a alcunha de 'Willys' ao M151 MUTT, talvez em memória da lendária Willys da 2GM, mas os últimos verdadeiros 'Jeep Willys' foram os M38/M38A1 dos anos 50.
Cada um é livre de chamar o que quiser ao M151A2 do Exército, mas tecnicamente são dois veículos diferentes.
 

*

tyr

  • Analista
  • ***
  • 881
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #36 em: Fevereiro 22, 2008, 02:24:56 pm »
As M60 que me reffiro são metrelhadoras que se encontram montados nas ITV
A morte só é terrivel para quem a teme!!
 

*

zecouves

  • 346
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #37 em: Fevereiro 22, 2008, 02:26:29 pm »
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "Nuno"
http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... IMAT01.pdf

Isto é um Willys M151.

Felizmente tive a oportunidade de andar tanto num Willis como num UMM quando cumpri o SMO em Sta. Margarida .


Nuno
Não ponho em causa o facto de terem dado a alcunha de 'Willys' ao M151 MUTT, talvez em memória da lendária Willys da 2GM, mas os últimos verdadeiros 'Jeep Willys' foram os M38/M38A1 dos anos 50.
Cada um é livre de chamar o que quiser ao M151A2 do Exército, mas tecnicamente são dois veículos diferentes.


De certeza que o "M151 MUTT" e o "M151A2" do Exército Português não são no essencial o mesmo veiculo?? :?:

http://www.fas.org/man/dod-101/sys/land/m151.htm
 

*

ShadIntel

  • 1514
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #38 em: Fevereiro 22, 2008, 02:29:56 pm »
Citação de: "zecouves"
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "Nuno"
http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... IMAT01.pdf

Isto é um Willys M151.

Felizmente tive a oportunidade de andar tanto num Willis como num UMM quando cumpri o SMO em Sta. Margarida .


Nuno
Não ponho em causa o facto de terem dado a alcunha de 'Willys' ao M151 MUTT, talvez em memória da lendária Willys da 2GM, mas os últimos verdadeiros 'Jeep Willys' foram os M38/M38A1 dos anos 50.
Cada um é livre de chamar o que quiser ao M151A2 do Exército, mas tecnicamente são dois veículos diferentes.

De certeza que o "M151 MUTT" e o "M151A2" do Exército Português não são no essencial o mesmo veiculo?? :?:

http://www.fas.org/man/dod-101/sys/land/m151.htm

Claro que são, eu estava a falar da diferença entre M151 e M38.
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7303
  • Recebeu: 181 vez(es)
  • Enviou: 297 vez(es)
  • +13/-3
(sem assunto)
« Responder #39 em: Fevereiro 22, 2008, 03:28:35 pm »
não é querer ser mauzinho, mas :roll:  :roll:
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6514
  • Recebeu: 158 vez(es)
  • Enviou: 128 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #40 em: Fevereiro 22, 2008, 03:40:06 pm »
:wink:
Citar
Governo dá luz verde para Resolução do Conselho de Ministros que aprova as orientações para a execução da reorganização da estrutura superior da Defesa Nacional e das Forças Armadas

Esta Resolução vem aprovar as orientações para a reorganização da estrutura superior da Defesa Nacional e das Forças Armadas, visando três objectivos essenciais: (i) reforçar a direcção político-estratégica do Ministério da Defesa Nacional; (ii) reforçar a capacidade de resposta das Forças Armadas às exigências e desafios actuais; é (iii) obter ganhos de eficiência e eficácia, assegurar a racionalização das estruturas – no Ministério da Defesa Nacional, no Estado-Maior-General das Forças Armadas e nos três Ramos das Forças Armadas – e agilizar os processos de decisão.

Esta reestruturação do universo da Defesa Nacional e das Forças Armadas passará, entre outras medidas, pela reforma do Ensino Superior Público Militar; pela reforma da Saúde Militar; e pela transformação do Estado-Maior-General das Forças Armadas, dotando-o de um Comando Operacional Conjunto.
A reforma do Ensino Superior Público Militar tem como fim a adaptação do modelo de formação de oficiais das Forças Armadas às orientações do processo de Bolonha. A configuração deste sistema de ensino assenta em quatro instituições: (i) a Escola Naval; (ii) a Academia Militar; (iii) a Academia da Força Aérea; e, ainda, (iv) o Instituto de Estudos Superiores Militares, que terá como finalidade a formação conjunta dos Oficiais das Forças Armadas.

A reforma da Saúde Militar tem como objectivo garantir a saúde operacional e o serviço assistencial ao universo de utentes. Para este efeito, vai proceder-se à criação de um Hospital das Forças Armadas, organizado em dois pólos hospitalares (um em Lisboa e outro no Porto). O redimensionamento da actual estrutura hospitalar far-se-á de forma faseada: a curto prazo, a racionalização e concentração das valências médicas dos três Ramos; a médio prazo, a sua concentração.

Será, ainda, criado, na dependência do Ministro da Defesa Nacional, um órgão responsável pelas políticas de saúde militar.

Por fim, a reforma da cadeia de comando operacional das Forças Armadas, tem como objectivo tornar mais ágil e pronta a resposta das Forças Armadas às exigências e desafios actuais. Este objectivo é concretizado pelo reforço das competências do Chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas, nomeadamente, no que se refere ao exercício do comando operacional permanente; à criação de um comando operacional conjunto; e vocacionar os Ramos das Forças Armadas para a geração, preparação e sustentação das forças.

As directrizes hoje aprovadas, tendo em vista uma cada vez maior optimização da relação entre o produto operacional e as actividades de apoio, dão abertura a que os Ramos das Forças Armadas continuem a sua reestruturação, aprofundando a racionalização.

Dada a amplitude da reforma e a natureza das Instituições envolvidas, fixa-se que a apresentação dos diplomas orgânicos, da esfera do Ministério da Defesa Nacional, deve ser feita num contexto mais amplo, pelo que o processo desencadeado pelas presentes orientações implica, concretamente, rever a Lei Orgânica do Ministério da Defesa Nacional, as Leis Orgânicas do Estado-Maior-General das Forças Armadas e dos ramos das Forças Armadas, as leis orgânicas dos organismos integrados no Ministério da Defesa Nacional e ainda a Lei de Bases de Organização das Forças Armadas (LOBOFA) e a Lei de Defesa Nacional e das Forças Armadas (LDNFA).


 :arrow: http://www.mdn.gov.pt/mdn/pt/Imprensa/noticias/Notícia_20080207.htm
 

*

zecouves

  • 346
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #41 em: Fevereiro 22, 2008, 03:54:44 pm »
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "zecouves"
Citação de: "ShadIntel"
Citação de: "Nuno"
http://www.exercito.pt/portal/exercito/ ... IMAT01.pdf

Isto é um Willys M151.

Felizmente tive a oportunidade de andar tanto num Willis como num UMM quando cumpri o SMO em Sta. Margarida .


Nuno
Não ponho em causa o facto de terem dado a alcunha de 'Willys' ao M151 MUTT, talvez em memória da lendária Willys da 2GM, mas os últimos verdadeiros 'Jeep Willys' foram os M38/M38A1 dos anos 50.
Cada um é livre de chamar o que quiser ao M151A2 do Exército, mas tecnicamente são dois veículos diferentes.

De certeza que o "M151 MUTT" e o "M151A2" do Exército Português não são no essencial o mesmo veiculo?? :?:

http://www.fas.org/man/dod-101/sys/land/m151.htm
Claro que são, eu estava a falar da diferença entre M151 e M38.


Roger that...
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7303
  • Recebeu: 181 vez(es)
  • Enviou: 297 vez(es)
  • +13/-3
(sem assunto)
« Responder #42 em: Fevereiro 22, 2008, 04:07:09 pm »
Citação de: "PereiraMarques"
:shock:  :arrow: http://www.mdn.gov.pt/mdn/pt/Imprensa/noticias/Notícia_20080207.htm


Obrigaod Pereira Marques, pensava que era alguma "mensagem subliminar"  c34x
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

Major Alvega

  • Perito
  • **
  • 309
  • Recebeu: 155 vez(es)
  • Enviou: 67 vez(es)
  • +43/-67
(sem assunto)
« Responder #43 em: Fevereiro 22, 2008, 08:08:10 pm »
Citação de: "ricardonunes"
E estava à espera do quê c34x


Não estaria à espera de nada, caso estivéssemos a tratar de informação sensível e classificada.

Mas se o nº de Land Cruiser é informação altamente confidencial e que até pode colocar em risco a segurança nacional. Vou ali e já venho...

 Óbviamente, eles não eram obrigados a dar essa informação. Mas alegarem isso como confidencialidade, quando nós sabemos quantos LMV's ou Dingos, por exemplo existem no inventário de outras FA's da NATO. Não deixa de ser hilariante e patético. Isto faz-me lembrar aquela estória das fotografias do NPO.
Quando recentemente foi aqui postada por um colega espanholi, fotos do BPE em fase de construção. E que se saiba o seu autor (identificado) não teve visitas da Polícia a quererem prendê-lo etc.

 Mas por cá os NPO c/ casco Visby de Viana do Castelo e o nº de Toyotas 4x4 equipados com sensores e armamento ultra-secreto, que só a ARPA e Portugal é que possuem esta tecnologia. É que não podem ser divulgados, com o risco de ir para a mãos chinesas, russas ou mesmo dos aliados.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3581
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
(sem assunto)
« Responder #44 em: Fevereiro 22, 2008, 08:43:24 pm »
Se calhar existia alguma clausula contratual sobre a divulgação do numero de viaturas adquiridas!

Tão só e apenas isso.
Potius mori quam foedari
 

 

"O motor no Exercito"

Iniciado por Nuno CalhauQuadro Livros-Revistas-Filmes-Documentários

Respostas: 4
Visualizações: 3765
Última mensagem Dezembro 26, 2011, 10:34:13 pm
por flyer
Unidades do Exército a "criar"

Iniciado por PereiraMarquesQuadro Exército Português no ForumDefesa.com

Respostas: 0
Visualizações: 1930
Última mensagem Junho 16, 2006, 01:28:18 pm
por PereiraMarques
High Tech "Battlelab" para o Exército Britânico

Iniciado por JLRCQuadro Exércitos/Sistemas de Armas

Respostas: 0
Visualizações: 1789
Última mensagem Outubro 28, 2004, 11:04:28 pm
por JLRC
Nova unidade para o Exército; solução para o quartel de Beja

Iniciado por DuarteQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 24
Visualizações: 10532
Última mensagem Junho 04, 2007, 01:24:10 pm
por Upham
Johnson&Johnson: Notícias

Iniciado por MarauderQuadro Mundo

Respostas: 0
Visualizações: 1466
Última mensagem Junho 26, 2006, 06:36:44 pm
por Marauder