Notícias do Exército Português

  • 1456 Respostas
  • 355545 Visualizações
*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7136
  • Recebeu: 527 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +34/-12
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1425 em: Dezembro 12, 2018, 10:02:28 am »
Quartel do Carmo, na Horta, vai ser concessionado para fins turísticos
https://www.dn.pt/lusa/interior/quartel-do-carmo-na-horta-vai-ser-concessionado-para-fins-turisticos-10292357.html

O Quartel do Carmo, na cidade da Horta, nos Açores, vai ser concessionado por 50 anos para exploração para fins turísticos, ao abrigo do programa Revive, anunciou hoje o Governo.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6631
  • Recebeu: 235 vez(es)
  • Enviou: 172 vez(es)
  • +31/-0
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1426 em: Dezembro 19, 2018, 10:28:44 am »
Despacho n.º 12229/2018 - Diário da República n.º 244/2018, Série II de 2018-12-19 117441530
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Lançamento de Procedimento n.º B0040/2018 - Aquisição de Equipamentos Rádio e Acessórios

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117441530/details/2/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=117441499
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4095
  • Recebeu: 239 vez(es)
  • Enviou: 242 vez(es)
  • +20/-1
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1427 em: Dezembro 19, 2018, 11:26:05 am »
Despacho n.º 12229/2018 - Diário da República n.º 244/2018, Série II de 2018-12-19 117441530
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Lançamento de Procedimento n.º B0040/2018 - Aquisição de Equipamentos Rádio e Acessórios

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117441530/details/2/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=117441499

Vai se gastar uns milhões em rádios sem concurso publico, porque não se fez o mesmo com os UAVs, e outros equipamentos.

Se o preço dos productos portugueses não for muito acima dos de mais, seria de bom agrado para a economia nacional o dinheiro manter-se cá.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

raphael

  • Especialista
  • ****
  • 1137
  • Recebeu: 156 vez(es)
  • Enviou: 149 vez(es)
  • +18/-2
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1428 em: Dezembro 19, 2018, 11:51:03 am »
Despacho n.º 12229/2018 - Diário da República n.º 244/2018, Série II de 2018-12-19 117441530
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Lançamento de Procedimento n.º B0040/2018 - Aquisição de Equipamentos Rádio e Acessórios

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117441530/details/2/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=117441499

Vai se gastar uns milhões em rádios sem concurso publico, porque não se fez o mesmo com os UAVs, e outros equipamentos.

Se o preço dos productos portugueses não for muito acima dos de mais, seria de bom agrado para a economia nacional o dinheiro manter-se cá.

Se leres bem é a aquisição de mais rádios de um modelo que o Exército já possui que esse modelo tem especificações dedicadas para as nossas forças, que só há um fabricante e só um fornecedor dedicado no mercado nacional...

Era complicado teres drones e outros equipamentos que respeitassem essas alíneas todas sob pena do procedimento ser anulado e/ou pior ter de se indemnizar terceiros... já chegam os erros do passado recente.
Um abraço
Raphael
__________________
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7136
  • Recebeu: 527 vez(es)
  • Enviou: 652 vez(es)
  • +34/-12
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1429 em: Janeiro 08, 2019, 09:07:39 pm »
O antigo Quartel de S. Brás foi vendido no passado dia 18, por cinco milhões de euros, tendo por preço base de licitação 3,7 milhões de euros.

https://www.sabado.pt/ultima-hora/detalhe/financas-arrecadam-mais-de-10-milhoes-com-dois-leiloes-de-imoveis
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8360
  • Recebeu: 710 vez(es)
  • Enviou: 1088 vez(es)
  • +44/-10
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1430 em: Janeiro 08, 2019, 09:14:41 pm »
Menos uns. Agora só faltam mais umas centenas de prédios desabitados, conventos, minas de agua, terrenos cheios de mato e entulho....
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

sivispacem

  • Perito
  • **
  • 339
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +8/-0
Re:
« Responder #1431 em: Janeiro 11, 2019, 08:41:15 am »
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4095
  • Recebeu: 239 vez(es)
  • Enviou: 242 vez(es)
  • +20/-1
Re:
« Responder #1432 em: Janeiro 11, 2019, 09:30:12 am »
"Ordem, seguida de contra-ordem - sinal de desordem", não é????

https://www.dn.pt/poder/interior/soldado-do-futuro-exercito-revoga-o-proprio-despacho-de-revogacao-de-concurso-10423416.html

Citar
Neste lote de material de 20 milhões de euros seriam adquiridas peças como "monóculo intensificador de imagem, apontador iluminador, lanterna tática, monóculo térmico e monóculo de localização de alvos, entre outros".
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14537
  • Recebeu: 817 vez(es)
  • Enviou: 802 vez(es)
  • +90/-90
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1433 em: Janeiro 15, 2019, 06:17:16 pm »
– ESCOLA DAS ARMAS - “CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIO DE TIPOLOGIA INDUSTRIAL NO CENTRO DE EXCELÊNCIA DE COMBATE EM ÁREAS EDIFICADAS”

http://www.base.gov.pt/base2/rest/documentos/347573

Eu lembro-me quando aquilo ainda era só os antigos canis...
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Clausewitz

  • Membro
  • *
  • 88
  • Recebeu: 88 vez(es)
  • Enviou: 77 vez(es)
  • +17/-1
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1434 em: Janeiro 23, 2019, 06:13:01 pm »
– ESCOLA DAS ARMAS - “CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIO DE TIPOLOGIA INDUSTRIAL NO CENTRO DE EXCELÊNCIA DE COMBATE EM ÁREAS EDIFICADAS”

http://www.base.gov.pt/base2/rest/documentos/347573

Eu lembro-me quando aquilo ainda era só os antigos canis...

Bom o esforço que tem sido feito no domínio das infraestruturas de treino em ambiente urbano, cada vez mais relevante nos cenários de guerra.

Penso é que este centro (aliás a própria Escola das Armas...) faria mais sentido em Santa Margarida, onde haveria a possibilidade de integrar meios mecanizados no treino e mais espaço para unidades maiores, sem contar que ficaria muito mais próximo de quase todas as unidades de combate do Exército. Mas estas coisas às vezes têm outras prioridades...
 

*

Major Alvega

  • Perito
  • **
  • 397
  • Recebeu: 249 vez(es)
  • Enviou: 106 vez(es)
  • +68/-97
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1435 em: Janeiro 23, 2019, 07:47:25 pm »
 Hoje vi um indivíduo numa comissão parlamentar, depois de indagar constatei que é um tal Gen. Nunes da Fonseca que ao responder aos deputados, deixou-me perplexo. Como é que uma pessoa que não sabe falar e parece um tolo a expressar-se pode ocupar o cargo máximo da chefia do Exército?

 Disse que se sentia quase envaidecido com as medidas de segurança que Tancos possui agora. E que o assalto só aconteceu porque os astros se alinharam e que seguramente já não vão voltar a alinhar-se.

 Mas que merda de conversa é esta de alguém que ocupa o lugar de CEME?
« Última modificação: Janeiro 23, 2019, 10:50:04 pm por Major Alvega »
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14537
  • Recebeu: 817 vez(es)
  • Enviou: 802 vez(es)
  • +90/-90
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1436 em: Janeiro 24, 2019, 01:58:19 pm »
Financiamento para a programação militar é baixo mas “permite cumprir a missão”
O efectivo do Exército é de 13.500 militares, o mais baixo de sempre e tem pouco mais de metade dos praças autorizados. Os baixos salários e as facas condições de alojamento afastam os jovens, admite o general Nunes da Fonseca.

O chefe do Estado-Maior do Exército considera que o investimento previsto para o ramo na Lei de Programação Militar (LPM) "parece baixo", mas afirma que é "o possível" e "permite cumprir a missão".

 
"É uma realidade, o nível de exigência dos investimentos no Exército parece baixo, é verdade", disse o general Nunes da Fonseca, numa audição parlamentar sobre a proposta de Lei de Programação Militar. Porém, garante que a verba de 762,5 milhões de euros para investimentos no ramo, "permite que o Exército cumpra as suas missões com os equipamentos e armamentos que vierem a ser adquiridos".

Admitindo algum "desconforto" inicial por as verbas se centrarem na aquisição de capacidades ligeiras, o general disse que, ao longo do processo de negociação, houve "acerto de montantes" e, para o Exército, a LPM "é aquela que foi possível". O Exército propôs inicialmente um valor de 1900 milhões de euros, mas a verba consagrada foi de 762,5 milhões de euros, disse, frisando que o ramo segue "orientações políticas no que toca ao equipamento das Forças Armadas".

Questionado sobre a necessidade de um Navio Polivalente Logístico, um projecto que suscita mais dúvidas entre os deputados do PSD, do PCP e do BE, com uma previsão de 300 milhões de euros, o general Nunes da Fonseca defendeu que seria útil em particular para a c de militares e de material para as forças nacionais destacadas.

Nunes da Fonseca exemplificou que foi necessário enviar viaturas blindadas PANDUR para os militares ao serviço da ONU na República Centro Africana (RCA) e que o processo de autorizações e contratação do serviço "demorou um mês". "Se num mês a situação no terreno se tivesse agravado não conseguiríamos lá ter as viaturas", frisou. Se Portugal dispusesse de um NPL e "dada a situação de alarme", disse, as viaturas "num espaço de dias estariam na RCA".

A operação de envio das viaturas PANDUR foi realizada com recurso a uma aeronave Antonov NA-124, ucraniana, contratada pelo Exército ao abrigo de um protocolo entre a NATO e a União Europeia, que visa apoiar os países que não têm capacidade de projecção estratégica.

Ainda sobre a missão dos militares portugueses na RCA, e questionado pelo deputado do PSD Bruno Vitorino, o general admitiu que "era muito útil que, num cenário como a RCA, Portugal tivesse helicópteros blindados a operar "o quanto antes". A proposta de LPM prevê a aquisição de cinco helicópteros, que serão entregues à Força Aérea, mas não estarão disponíveis no "espaço de dois anos".

Para o deputado do CDS-PP João Rebelo, a lei de Programação Militar "é vital" para as Forças Armadas e para o país, recusando que possa pôr em causa outro tipo de programas, como na saúde e educação. O deputado destacou que o valor global, de 4,74 mil milhões de euros, é para doze anos, sendo que o impacto orçamental anual varia entre 295 milhões de euros em 2019 e 455 milhões de euros no último quadriénio.

Na audição, o general Nunes da Fonseca adiantou que o concurso para a aquisição de viaturas ligeiras, no valor de 60 milhões de euros, "está bem encaminhado", prevendo-se que as primeiras cheguem "em 2019, numa média de dez por mês". No total serão 139, disse. Quanto à arma ligeira para substituir a G3, que será adquirida através da agência de compras da NATO, começará a ser fornecida ao Exército "durante o ano de 2019".

Salários baixos e alojamento afastam jovens do Exército

Nunes da Fonseca defendeu também que "há passos a dar" nas condições remuneratórias e estatutárias dos militares para reforçar a atractividade das Forças Armadas junto dos jovens. O Exército fez um estudo sobre o recrutamento e retenção de militares e determinou cem medidas a adoptar para reforçar o interesse dos jovens pelo Exército, das quais 87 são de curto prazo e estão a ser aplicadas pelo ramo "com alguma imaginação".

Das restantes, "há doze que dependem da tutela e têm a ver com o estatuto e condições remuneratórias", afirmou, adiantando que já apresentou os resultados do estudo à tutela.

O general frisou que um militar contratado tem um vencimento base de 583 euros, um valor abaixo do que um jovem poderá encontrar no mercado de trabalho civil e defendeu que "na vertente remuneratória, legal e estatutária há passos a dar". Para além das remunerações, as condições dos aquartelamentos são factores que levam a desistências: "Os jovens são incorporados, não conhecem a realidade do Exército e ao fim de uma ou duas semanas desistem porque não se revêem" nas instalações que têm de ocupar.

O CEME destacou que as casernas do Exército apresentam condições de habitabilidade "dos anos 80 e 90", com espaço para 30 camas em beliche, adiantado que o objectivo do Exército é "caminhar para transformar as casernas de 30 camas em espaços de quatro, com instalações sanitárias e banhos associados". Contudo, salientou, a transformação de cada caserna custa "500 mil euros" e o Exército dispõe de 18 milhões de euros para todas as obras de manutenção da estrutura, que inclui obras para retirar amianto de alguns edifícios.

Na audição, o CEME apontou como desafio do Exército para os próximos três anos "o recrutamento e a retenção" de jovens nas fileiras face à "tendência decrescente dos efectivos", acrescentando que o ramo se tem deparado também com saídas de oficiais qualificados dos quadros permanentes. No final de 2018, o efectivo do Exército atingia 13.500 militares, dos quais 11% são mulheres. O número de praças autorizado foi de 9812 mas o Exército só tinha 5585 praças no final do ano passado, disse.

https://www.publico.pt/2019/01/23/politica/noticia/financiamento-programacao-militar-baixo-permite-cumprir-missao-1859120?fbclid=IwAR3Yyww3_HUXqkWv34FQuOA2zwnCuYkBQf97ok4UMapvZijG2g9TxtYDgUk
« Última modificação: Janeiro 24, 2019, 02:09:02 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14537
  • Recebeu: 817 vez(es)
  • Enviou: 802 vez(es)
  • +90/-90
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1437 em: Janeiro 24, 2019, 01:59:16 pm »
Exército entregou estudo com 110 medidas para atrair e reter soldados

Documento enviado ao ministro da Defesa levou João Gomes Cravinho a criar grupo de trabalho com os três ramos das Forças Armadas.

Quatro quintos das 110 medidas identificadas pelo Exército para minorar o problema da falta de praças "a curto prazo" são da responsabilidade do próprio Exército, disse esta quarta-feira o chefe do Estado-Maior do ramo, general Nunes da Fonseca.

O chefe do Estado-Maior do Exército (CEME), que intervinha na Comissão parlamentar de Defesa sobre a Lei de Programação Militar (LPM), adiantou que o estudo já foi entregue à tutela - tendo o ministro João Gomes Cravinho criado um grupo de trabalho com elementos dos três ramos das Forças Armadas para aprofundar o assunto.

"Os efetivos começam a ser relativamente reduzidos" e apresentam uma "tendência decrescente" ao longo dos últimos anos, que em 2018 correspondeu a 60% (5535) do número autorizado (9212), observou Nunes da Fonseca.

Segundo o CEME, esse défice "tem de ser suprido à custa de medidas que não dependem só do Exército" - mas, no conjunto das 110 medidas identificadas no estudo, "87 medidas de curto prazo" estão na esfera do Exército.

O estudo em causa elencou 99 medidas a implementar a curto prazo e 11 de natureza estrutural, a mais longo prazo. No conjunto das primeiras, 87 devem ser feitas pelo Exército "com alguma capacidade financeira, imaginação e orientação", explicou o CEME aos deputados.

Exército vai transformar casernas cheias de beliches em quartos com quatro camas e casa de banho

As restantes 12 de curto prazo estão na esfera da tutela, por envolverem aspetos remuneratórios e estatutários, enquanto as 11 de longo prazo implicam intervir no domínio das infraestruturas - onde sobressai o conceito da "messes das praças".

Estas messes de praças correspondem a adaptar as antiquadas casernas ainda existentes na generalidade dos quartéis - com dezenas de beliches e uma casa de banho comum ao fundo do corredor - num espaço com quartos para quatro militares e casas de banho próprias, informou o CEME.

Muitos dos voluntários "acabam por desistir" ao fim de poucos dias ou semanas "por não se reverem naquelas condições" de habitabilidade e conforto que o Exército ainda oferece, assumiu o general.

O CEME estimou em cerca de 500 mil euros o investimento necessário para criar cada uma dessas "messes de praças".

https://www.dn.pt/poder/interior/exercito-entregou-estudo-com-110-medidas-para-atrair-e-reter-soldados-10477258.html?fbclid=IwAR2L6Yr79iFTKqOZX877M87oHIJENfjHid4qSeuOa6KfCY2QL2fC7eOXyzI
« Última modificação: Janeiro 24, 2019, 02:18:40 pm por Cabeça de Martelo »
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: zocuni

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7476
  • Recebeu: 339 vez(es)
  • Enviou: 115 vez(es)
  • +71/-171
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1438 em: Janeiro 24, 2019, 02:23:01 pm »
Citar
O chefe do Estado-Maior do Exército considera que o investimento previsto para o ramo na Lei de Programação Militar (LPM) "parece baixo", mas afirma que é "o possível" e "permite cumprir a missão".

Isto dispensa (mas é que dispensa mesmo) qualquer comentário, presente e futuro, pelo menos enquanto o regime actual existir.
isto confirma que nada mais temos que farsas armadas.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF

*

LM

  • Analista
  • ***
  • 606
  • Recebeu: 63 vez(es)
  • Enviou: 502 vez(es)
  • +17/-0
Re: Notícias do Exército Português
« Responder #1439 em: Janeiro 24, 2019, 02:23:30 pm »

Questionado sobre a necessidade de um Navio Polivalente Logístico, um projecto que suscita mais dúvidas entre os deputados do PSD, do PCP e do BE, com uma previsão de 300 milhões de euros, o general Nunes da Fonseca defendeu que seria útil em particular para a c de militares e de material para as forças nacionais destacadas.

Nunes da Fonseca exemplificou que foi necessário enviar viaturas blindadas PANDUR para os militares ao serviço da ONU na República Centro Africana (RCA) e que o processo de autorizações e contratação do serviço "demorou um mês". "Se num mês a situação no terreno se tivesse agravado não conseguiríamos lá ter as viaturas", frisou. Se Portugal dispusesse de um NPL e "dada a situação de alarme", disse, as viaturas "num espaço de dias estariam na RCA".

A operação de envio das viaturas PANDUR foi realizada com recurso a uma aeronave Antonov NA-124, ucraniana, contratada pelo Exército ao abrigo de um protocolo entre a NATO e a União Europeia, que visa apoiar os países que não têm capacidade de projecção estratégica.

https://www.publico.pt/2019/01/23/politica/noticia/financiamento-programacao-militar-baixo-permite-cumprir-missao-1859120?fbclid=IwAR3Yyww3_HUXqkWv34FQuOA2zwnCuYkBQf97ok4UMapvZijG2g9TxtYDgUk

A razão principal, para o Chefe do EME, para o investimento em um LPD é transportar uns Pandur para o centro de África...?    :-\
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

 

Unidades do Exército a "criar"

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 2366
Última mensagem Junho 16, 2006, 01:28:18 pm
por PereiraMarques
Qual deveria ser a prioridade para o Exército até 2015-2020?

Iniciado por HSMW

Respostas: 265
Visualizações: 41042
Última mensagem Maio 04, 2016, 04:47:56 pm
por paraquedista
Novo sistema Anti-Carro para o Exército

Iniciado por typhonman

Respostas: 2
Visualizações: 2050
Última mensagem Julho 27, 2004, 09:27:57 pm
por Spectral
Qual o helicóptero para o gale? - Helicópteros do Exército

Iniciado por antoninho

Respostas: 49
Visualizações: 17770
Última mensagem Junho 24, 2006, 10:15:48 am
por fealcap
Relação Unidades do Exército face à ultima reestruturação

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 62
Visualizações: 16837
Última mensagem Março 02, 2007, 09:56:51 pm
por Artic Fusion