Ingresso no Exército

  • 5485 Respostas
  • 755430 Visualizações
*

oxidus

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #15 em: Dezembro 17, 2007, 11:27:23 pm »
a mim não forneceram a data precisa, disseram que iamos ser contactados no minimo cerca de 15 dias antes da incorporação, segundo o que nos deram a entender iamos todos no dia 11 de fevereiro...
isso é verdade, depende muito de quem nos tiver a avaliar, quem for fazer os  exames no porto fuja da gaja gorda de oculos que tem mau feitio c34x
Se apanharem o cabo Costa considerem-se uns sortudos que o gajo é altamente...
 

*

Aim

  • Membro
  • *
  • 163
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #16 em: Dezembro 18, 2007, 12:12:45 am »
Citação de: "oxidus"
a mim não forneceram a data precisa, disseram que iamos ser contactados no minimo cerca de 15 dias antes da incorporação, segundo o que nos deram a entender iamos todos no dia 11 de fevereiro...
isso é verdade, depende muito de quem nos tiver a avaliar, quem for fazer os  exames no porto fuja da gaja gorda de oculos que tem mau feitio c34x
Se apanharem o cabo Costa considerem-se uns sortudos que o gajo é altamente...


Eu tive o cabo Costa no 2 dia e o Cabo Silva ( PE de oculos pretos ) no 1  :) a ansiedade já começa a ser é muita eheh /assim que receber a carta coloco aqui a avisar a ver se encontro pessoal que vá também.

Abraços
 

*

oxidus

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #17 em: Dezembro 18, 2007, 05:35:59 am »
Apanhei o Silva no Dia 5 de manha, depois andou sempre o Costa conosco, por acaso n curti muito o Silva, nunca deixava o pessoal fumar!lol!O Costa andava sempre a tripar com elepor causa dele tripar conosco, ganhou logo o nosso respeito :twisted: os chavalos nem dormiram!lol
 

*

Lince

  • Moderador Global
  • *****
  • 241
  • +0/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #18 em: Dezembro 18, 2007, 10:08:44 pm »
Citação de: "Pedro Fernandes"
Caros camaradas eu tudo o que quero é ingressar na Academia Militar mas no entanto tenho os chamados "Pes chatos" e não sei se esse factor é impeditivo para o ingresso na Academia. Se alguem souber alguma coisa digam.
Cumprimentos

 

*

Aim

  • Membro
  • *
  • 163
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #19 em: Dezembro 18, 2007, 10:44:33 pm »
Citação de: "Lince"
Citação de: "Pedro Fernandes"
Caros camaradas eu tudo o que quero é ingressar na Academia Militar mas no entanto tenho os chamados "Pes chatos" e não sei se esse factor é impeditivo para o ingresso na Academia. Se alguem souber alguma coisa digam.


Eu não queria tirar-te esperanças mas de acordo com a Tabela de Inaptidão dá a entender que sim.







Mas em caso de dúvidas aconselho-te vivamente a entrares em contacto com quem saiba melhor que eu.
O que pode ser feito através das seguintes formas:

info@mail.exercito.pt    

Número verde para esclarecimento de dúvidas sobre recrutamento: 800 201 274


Abraços
« Última modificação: Dezembro 18, 2007, 11:16:51 pm por Aim »
 

*

Aim

  • Membro
  • *
  • 163
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #20 em: Dezembro 18, 2007, 11:05:00 pm »
Citação de: "afonso"
boa noite! Eu concorri para o curso de formaçao de oficiais que abriu em novembro, ja entreguei a papelada e aguardo a carta. Eu tenho treinado para as provas fisicas e nisso não tenho problemas, mas ando um pouco preocupado com as provas de aptidao psicologica!
 Alguem tem informaçoes em que consistem esse tipos de testes?
 Se tivessem exemplares agradecia!!!bem como qualquer informaçao que fosse util...


Bem mais um Post que escapou-me  :?

Em princípio os testes serão os mesmo que se realiza para a incorporação nas Forças Armadas para Praças e Sargentos, estes testes são simplesmente testes simples.
Colocam uma série de perguntas da tua forma de agir diária, de como reages em certas situações da tua vida.
Como resposta ás perguntas tens 3 Opções, Sim, Não, Talvez ( sendo que o talvez só poderás usar no máximo três vezes )
Mas não é motivo de preocupação estes testes são simples e de nenhum grau de dificuldade.
Se já alguma vez tivestes a disciplina de Desenvolvimento Pessoal e Social, basicamente os testes que se realizam nessa disciplina são idênticos.

Mas nunca deixem de entrar em contacto com o exército directamente pelos contactos fornecidos, porque só eles sabem dar a resposta 100% correcta.
Tanto eu como qualquer camarada que responda apenas fala pela experiência que viveu ou pelo que está informado


Abraços
 

*

Uriel

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #21 em: Dezembro 21, 2007, 02:11:08 pm »
Boas.

Venho deixar as minhas experiencias desta semana. Como estavamos a falar no outro topico, eu tinha provas marcadas esta quarta feira. Ora terça la fui eu para a calçada da ajuda, "pernoitar" para no dia seguinte la estar de pe as 8 para as provas.

E correu mais ou menos assim:

Dia 0

Cheguei la, eu e mais outros 4 do norte, por volta das 8 e pico (da noite). Chovia a potes. Os dois soldados la no portao levaram-nos para a sala de convivio e deixaram-nos la para "aguardar-mos". Ora nisto o tempo foi passando e hora e meia depois vou perguntar aos soldados que estavam na sala ao lado a ver um filme se nao vinha ninguem ter connosco. A resposta: "aguardem um pouco".

Quase as 10 vem uma "guia". Impressionou logo, pela negativa. Uma daquelas mulheres nos seus 20, cara longa, impressao imediata de extremamente antipatica, voz tao grossa como a minha. Levou-nos para a caserna (raparigas ficaram la em cima para irem dormir noutra), onde nos distribuiu os lençois como se estivessemos a chegar a um campo de concentraçao. Disse-nos que as 10:30 as luzes eram apagadas e nem um pio (note-se que ja nos trouxe para baixo tarde, logo ficamos com pouquissimo tempo), ja que os seus camaradas iriam dormir na caserna logo a seguir (pouco depois seriam, na verdade, os camaradas a fazer barulho, a brincar com os telemoveis e afins, enquanto nos tentavamos adormecer em camas que pareciam tabuas de engomar). As 7 estariamos todos a pe, e ai de quem se levantasse mais cedo, e as 7:15 tinha que estar tudo pronto na sala de convivio, equipados, com as camas feitas e a caserna arrumada, isto tudo sempre com um ar que dava a entender que ser o nosso guia era um castigo para ela. La fomos para a cama, tentar dormir com o som da chuva a cair e os carros sempre a passar (a parede da caserna estava logo a face da estrada).

Para quem sempre foi civil (ou seja, todos nos), toda aquela situaçao foi um choque frontal a 120Km/h.

Dia 1

La nos levantamos as 7, ninguem tinha certeza se era suposto levantarmo-nos sozinhos, ou se vinha alguem acordar-nos, se podiamos acender as luzes ou nao (ninguem nos disse nada), pelo que fomo-nos levantando uns de cada vez, e vestindo com cuidado para nao fazer barulho, as escuras. La o conseguimos e fomos la para cima. Esperamos mais uma eternidade (nesta altura iamos todos de roupa de desporto pelo que ninguem tinha horas para saber quanto esperamos) ate que nos levaram para tomar o pequeno almoço no bar de sargentos. Pela chuva fora, muitos de calçoes curtos e t-shirt, tudo a bater o dente de frio, grita la um sargento "chuva civil nao molha militar". A alguns deu para rir e quebrar um bocado o gelo.

La comemos e fomos para outra sala esperar mais um bocado. Depois fomos para uma sala fazer as flexoes e os abdominais. Alguns ficaram la, eles deram oportunidade de repetir e alguns dessa ja passaram, outros foram embora mais cedo. Nao foram muito rigidos com os exercicios, apenas insistiam que tocassemos com os cotovelos no joelhos nos abdominais e esticassemos os braços nas flexoes. Logo depois mandaram-nos para baixo para trocar de roupa, e quando estamos ja vestidos dizem-nos que afinal e para tomar banho :o Menos mal!

Da parte da tarde foi o testes a urina e bora fazer testes escritos, mas primeiro andamos a tratar da papelada de um lado para o outro. O teste da urina foi controlado por um sargento das forças especiais. 4 de cada vez, um por casa de banho (todas na mesma sala), mas ninguem podia fechar a porta. Houve um que se esqueceu e encostou-a, e o tal sargento levanta-se logo por ali fora aos gritos "QUEM E QUE FECHOU A PORTA C@#$§%&?!". Ouvi isso ao longe, ja tinha saido.

Depois os ditos testes. Psicotecnicos, raciocinio em matematica, logica e fisica. A maior parte passou, mas nao disseram as notas. Alguns, cujos testes nao confirmavam o que eles queriam saber, tiveram depois entrevista com a psicologa, e alguns foram considerados nessa entrevista inaptos e tambem foram mais cedo. O grupo cada vez ficava mais pequeno.

Depois bora aos testes medicos. Audiçao e varios testes de visao. A maior parte tinha os requisitos, mas houve quem descobrisse na altura que afinal era daltonico. Depois um exame medico muito rapido e ta feito.

Mandaram-nos outra vez para a sala de convivio onde ficamos outra vez ate as 10, fora o periodo para jantar. Grande seca, mas la deu para nos ficarmos a conhecer uns aos outros. As 9 eles deixaram sair quem quisesse para ir ao cafe comprar tabaco, mas o portao abria e fechava as 10 pelo que se se atrasassem nao entravam. Felizmente ninguem se atrasou. Fomos para a caserna, a maior parte ja tinha a experiencia da noite passada pelo que ja correu melhor. Tambem tinhamos outro guia, agora um dos tais "camaradas" que dormia na caserna mais ao fundo, que por acaso era um tipo porreiro, nem se comparava com a outra besta de mulher.

Dia 2

No segundo dia toca a levantar cedo outra vez e encher um tubo com urina, mas tal como a noite agora ja sabiamos como funcionava pelo que ja correu melhor. De noite tambem ja se dormiu qualquer coisa, e ja nos conheciamos mais ou menos por isso ja tinha melhor ambiente. Quem tinha vindo nesse dia foi tomar o pequeno almoço, e a maior parte ficou ca fora a espera, cheios de fome. Fomos la para o hospital, tiramos sangue, raio x e ecg. Depois fomos ate ao bar e viemos embora.

Almoçamos e de tarde houve apenas um breve juramento a bandeira, entrevista com o major e um testes de aptidao de conduçao (afinal quem la estava era praticamente tudo para transportes, embora quase ninguem ter escolhido transportes como 1ª opçao segundo consta eles andam com falta de pessoal). Mais uma vez nao nos disseram nada de pontuaçoes, nem se passamos nos testes, salvo o tal rapaz que descobriu que era daltonico, que ficou apto para o exercito, mas nao para transportes. Subentendeu-se que todos os que chegaram ate este ponto estao aptos (eramos pouco menos de metade dos que estavam la quarta de manha).

Fomos buscar as nossas coisas a caserna e pronto, esta feito. La viemos embora, eu ja vim com 4 "camaradas" (ha que usar a nomenclatura correcta agora que vamos ser militares :P

As minhas consideraçoes finais:

O ambiente parecia muito mau terça a noite e quarta de manha, em grande parte devido a impressao deixada pela tal guia, e por um ou dois militares que la andassem menos simpaticos (houve um que quando estavamos a almoçar e calhamos de conversar com os militares da mesa ao lado ele vira-se para eles (os seus "camaradas") "voces parecem burros", no sentido de estarem a falar para nos (na ideia dele se alguem nos desse alguma confiança nos deitava-mos aquilo tudo abaixo), mas isto mudou rapidamente quando começamos a conviver com os militares propriamente ditos. O major que la estava, por exemplo, parecia um tipo bem porreiro, assim como o sargento que nos levou ao hospital. Tambem na quarta um grupo de soldados veio ate a sala de convivio (segundo eles, nao tinham nada para fazer pelo que o major disse-lhes que depois de almoço estavam dispensados - boa vida!). Eram gajos divertidos no geral, especialmente um preto, alto e forte, que tava sempre a meter-se connosco, e a dizer a um ou dois tipos que la estavam que nos e que eramos inteligentes (transportes) e eles eram burros por quererem forças especiais, que para "ir para la levar no fucinho, nao, obrigado", e nisto contavam historias de pessoal de la que punham toda a gente a rir, e depois o comentario da praxe "la fora voces tavam melhor, iam ai para um feira-nova e nao tinham graduados a mandar em voces", e mal ele diz isto o sargento que foi conosco ao hospital vira-se para ele a rir (visto ele ter dito isto sem reparar que o sargento tava la) e foi logo risota geral com o "saco" (note-se que o sargento nao levou a mal). Penso que nessa hora ou algo assim que os soldados la estiveram todos nos "mancebos" ficamos moralizados para ir para la.

Quanto a dificuldade das provas, penso que e so uma pessoa fazer aquilo com cabecinha, e ser honesto nos psicotecnicos. Houve, sim, que fosse considerado inapto pelo seu perfil psicologico, mas pensem assim: se voces tem o perfil basta respoder sinceramente que entram sem problemas, se nao o tem nao vale a pena mentir porque so quer dizer que aquilo nao e para voces e vao detestar a vida la - nao vai ser so mau para o exercito, mas para voces tambem, pelo que e melhor ser sincero e se nao tem perfil para aquilo vir embora e mesmo o mal menor. Quanto aos fisicos, como chovia nao chegamos a fazer a corrida, muro nem portico, fomos todos aprovados :lol:
 

*

Aim

  • Membro
  • *
  • 163
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #22 em: Dezembro 21, 2007, 03:40:34 pm »
Bom relato  :)

Agora só tens que esperar 15 dias e ligas para o centro de recrutamento e pergunta a tua situação ( a minha diz a incorporar ).
A tua situação está só dependente dos exames que fizeste no hospital mas se tiveres há vontade com as situações que eles alertaram (sabes do que falo de certeza) estás Apto  :)

Um abraço para ti futuro Camarada eheh
 

*

afonso

  • 2
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #23 em: Dezembro 21, 2007, 04:39:29 pm »
Bem, obrigado pelas as informaçoes, a verdade é que estou um pouco ansioso.... mas ja recebi a carta e tenho de me apresentar na calçada de ajuda no dia 7 de janeiro as 8h00, pelo que vou na vespera. Assim se alguem da zona de braga que tenha concorrido para o concurso de formaçao de oficiais e tenha de se apresentar na mesma data que entre em contacto.
 obrigado!!
 

*

Aim

  • Membro
  • *
  • 163
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #24 em: Dezembro 21, 2007, 05:13:38 pm »
Citação de: "afonso"
Bem, obrigado pelas as informaçoes, a verdade é que estou um pouco ansioso....


É normal  :roll:

Vais ver que tudo corre bem e que depois disso vais ficar ansioso que chegue é o dia de incorporares.   :G-Ok:
Os testes não são nada de mais, sê sincero como já aqui foi dito por um camarada e tudo corre bem.

Portanto só te posso desejar Boa Sorte e que tudo te corra pelo melhor.

Abraços
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14887
  • Recebeu: 943 vez(es)
  • Enviou: 907 vez(es)
  • +138/-148
(sem assunto)
« Responder #25 em: Dezembro 21, 2007, 05:55:52 pm »
Esses dias foram tão importantes na minha vida que já não me lembro de metade das coisas...tenham calma, a tropa é um periodo das vossas vidas que vão para sempre se lembrar e relembrar, isto é apenas o começo.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

oxidus

  • 30
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #26 em: Dezembro 29, 2007, 05:56:01 am »
Eu vou ser sincero, tou com uma ansiadade que até me doi o coração, eu vou todos os dias vou ver o correio,alguem que passou por este stress ou que esteja a passar tem algum concelho a dar?é que parece que a minha vida vai levar uma volta de 360 graus pro bem ou pro mal!
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14887
  • Recebeu: 943 vez(es)
  • Enviou: 907 vez(es)
  • +138/-148
(sem assunto)
« Responder #27 em: Dezembro 29, 2007, 10:15:14 am »
Se dá uma volta de 360 graus ficas exactamente no mesmo sitio pá! :lol:

Descontrai e aproveita a liberdade enquanto a tens, vais entrar numa realidade completamente diferente e numa sociedade com regras tb elas muito diferentes.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7308
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 734 vez(es)
  • +78/-27
(sem assunto)
« Responder #28 em: Dezembro 29, 2007, 11:12:39 am »
Pelo que eu vejo na Força Aérea, os primeiros dias são os piores, há pessoal que não se habitua à vida militar e desiste, mas se não desistem durante a 1ª semana depois já se está bem integrado e habituado ao estilo de vida.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14887
  • Recebeu: 943 vez(es)
  • Enviou: 907 vez(es)
  • +138/-148
(sem assunto)
« Responder #29 em: Dezembro 29, 2007, 12:28:03 pm »
Na primeira semana na minha recruta foi logo um autocarro com pessoal que desistiu...aquilo não é para todos.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Unidades do Exército a "criar"

Iniciado por PereiraMarques

Respostas: 0
Visualizações: 2563
Última mensagem Junho 16, 2006, 01:28:18 pm
por PereiraMarques
Qual deveria ser a prioridade para o Exército até 2015-2020?

Iniciado por HSMW

Respostas: 265
Visualizações: 42521
Última mensagem Maio 04, 2016, 04:47:56 pm
por paraquedista
Novo sistema Anti-Carro para o Exército

Iniciado por typhonman

Respostas: 2
Visualizações: 2341
Última mensagem Julho 27, 2004, 09:27:57 pm
por Spectral
Exército Português volta a querer adquirir o EC 635T1

Iniciado por coleccionador

Respostas: 8
Visualizações: 5668
Última mensagem Setembro 20, 2004, 07:11:29 pm
por Ricardo Nunes
Qual o helicóptero para o gale? - Helicópteros do Exército

Iniciado por antoninho

Respostas: 49
Visualizações: 18306
Última mensagem Junho 24, 2006, 10:15:48 am
por fealcap