Rebocadores

  • 21 Respostas
  • 9959 Visualizações
*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1003
  • Recebeu: 16 vez(es)
  • Enviou: 30 vez(es)
  • +24/-0
    • http://www.mochileiros.com
(sem assunto)
« Responder #15 em: Janeiro 07, 2008, 10:22:34 pm »
Citação de: "luis filipe silva"
Caro Zocuni. Não me leve a mal, mas não se reconhecendo a necessidade de rebocadores na Armada, não vejo razão de ser deste post, a não ser por uma questão pedagógica.
A respeito de rebocadores nas marinhas de guerra, até os EUA estão a delegar esses serviços a empresas, porque é um assunto da área comercial. Apenas a França aluga rebocadores civis como serviço de guarda costas, e os outros países com marinhas grandes têm os seus próprios meios, e para uso com a esquadra. Nas marinhas da America Latina e do Sul servem como navios-patrulha baratos.

JLRC escreveu:
Citar
Ja que estamos a falar de rebocadores qual a designaçao tecnica dos rebocadores que nao rebocam  mas sim empurram? Rebocadores empurradores
Exacto. Empurradores (pusher tugs).[/quote]

Caro Luis Filipe Silva,

Quem disse que quero que a Armada portuguesa tenha rebocadores é facto que comecei o tópico para indagar a razão por que não tinha.Não tem tudo bem.Alguns foristas deram movimento ao tópico.Algum problema com o assunto,se lhe incomoda tanto não responda que ele morrerá por si mesmo.Ou aqui só se tem de falar e postar do que a Marinha Portuguesa tem,com todo respeito vai faltar assunto.Acho que está querendo embirrar comigo não sei porque razão?Não acha que está exagerando.Socorro.

Abraços,
zocuni
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #16 em: Janeiro 08, 2008, 12:15:18 am »
Caro Zocuni.
De maneira nenhuma tenho a intenção de embirrar consigo. Você perguntou, não ofendeu ninguém, eu é que tenho uma forma um pouco brusca de defender os meus argumentos.
A sério, não é nada pessoal, nem consigo nem com ninguém.

um abraço
Luis
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

zocuni

  • Especialista
  • ****
  • 1003
  • Recebeu: 16 vez(es)
  • Enviou: 30 vez(es)
  • +24/-0
    • http://www.mochileiros.com
(sem assunto)
« Responder #17 em: Janeiro 08, 2008, 01:43:46 am »
Sr.Luis Filipe Silva

Tudo bem,sem problema algum.Por vezes também sou algo imprevisivel no bom e no mau sentido,não me leve tão a sério.Pode ter certeza absoluta que não é nada pessoal.Não sou especialista em defesa apenas por vezes e com boas intenções gosto de abrir o leque de opções,embora não seja a pessoa mais avalizada para isso,mas como leigo e curioso procuro acrescentar algo ao debate,sem outros desdobramentos.
Portugal foi potência hegemónica por mais de um século porque alguns "loucos",viram o que os outros não viram.Penso que hoje isso é impossivel,mas nada me impede de fazer o que os outros não fazem.Penso que é pela inovação que chegaremos lá,jamais teremos grandes meios navais como tivemos no passado,mas temos tanto a acrescentar em termos náuticos para pseudo pré-potências que por vezes fico indignado.Sejamos criativos até folclóricos,mas sejamos nós.Desculpe o desabafo e de algum modo endereçado a si.

Abraços,
zocuni
 

*

luis filipe silva

  • Investigador
  • *****
  • 2051
  • Recebeu: 4 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #18 em: Janeiro 08, 2008, 01:51:07 am »
Zocuni escreveu:
Citar
Não sou especialista em defesa apenas por vezes e com boas intenções gosto de abrir o leque de opções,embora não seja a pessoa mais avalizada para isso,mas como leigo e curioso procuro acrescentar algo ao debate,sem outros desdobramentos.

Então já somos dois. E claro que se é um debate, se debatem os prós e contras. Por isso é um debate.
-----------------------------
saudações:
Luis Filipe Silva
 

*

P44

  • Investigador
  • *****
  • 7699
  • Recebeu: 335 vez(es)
  • Enviou: 596 vez(es)
  • +232/-205
(sem assunto)
« Responder #19 em: Janeiro 18, 2008, 11:49:56 am »
se a memória não me falha os rebocadores que a MP teve eram parecidos com este:
http://www.shipspotting.com/modules/mya ... lid=526193
"[Os portugueses são]um povo tão dócil e tão bem amestrado que até merecia estar no Jardim Zoológico"
-Dom Januário Torgal Ferreira, Bispo das Forças Armadas
 

*

JQT

  • Membro
  • *
  • 265
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • +0/-0
Re: Rebocadores
« Responder #20 em: Outubro 21, 2013, 01:02:16 am »
Recuperando este tópico.

Quando necessário (na BNL, bem entendido), a Marinha recorre aos rebocadores da Svitzer (do grupo Maesk). Ora, parece-me sem sentido esta solução porque duvido que saia mais barato do que a Marinha ter rebocadores próprios, porque o normal em todas as marinhas do mundo é terem rebocadores portuários para não terem de depender de ninguém, e além do mais por uma questão de sigilo militar. Por exemplo, os submarinos dependem de rebocadores para atracar ou largar e é absurdo que invistam 1000 milhões de euros nestas unidades e afinal haja uma empresa privada (de capitais estrangeiros, ainda por cima) que sabe de antemão a que horas larga ou chega um SSK de Lisboa. Por uma pequena quantia, este problema seria resolvido e a médio-prazo pouparia dinheiro.
Quanto à solução usada actualmente, e à sua razão de ser, deixo à imaginação de cada um...

Ora, os Estaleiros Navais de Peniche têm um projecto próprio de um rebocador de 25 metros, de propulsão azimutal e baixo calado (4,5m), que me parece que se ajustaria bem às necessidades da Marinha. Além de que poderia ser útil igualmente para operações de combate à poluição e socorro no mar (ver ficheiro PDF):
http://www.enp.pt/index.php?lop=conteudo&op=3416a75f4cea9109507cacd8e2f2aefc&id=34173cb38f07f89ddbebc2ac9128303f

Dois rebocadores (por exemplo o primeiro construído em Peniche e o segundo no AA) preencheriam esta lacuna na Marinha, dariam trabalho à nossa indústria (possivelmente abrindo caminho para encomendas de exportação) e permitiriam ao AA retomar hábitos de construção (em antecipação à construção das LFCs).

JQT
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4168
  • Recebeu: 264 vez(es)
  • Enviou: 263 vez(es)
  • +54/-14
Re: Rebocadores
« Responder #21 em: Outubro 21, 2013, 10:49:35 am »
Citação de: "JQT"
Recuperando este tópico.

Quando necessário (na BNL, bem entendido), a Marinha recorre aos rebocadores da Svitzer (do grupo Maesk). Ora, parece-me sem sentido esta solução porque duvido que saia mais barato do que a Marinha ter rebocadores próprios, porque o normal em todas as marinhas do mundo é terem rebocadores portuários para não terem de depender de ninguém, e além do mais por uma questão de sigilo militar. Por exemplo, os submarinos dependem de rebocadores para atracar ou largar e é absurdo que invistam 1000 milhões de euros nestas unidades e afinal haja uma empresa privada (de capitais estrangeiros, ainda por cima) que sabe de antemão a que horas larga ou chega um SSK de Lisboa. Por uma pequena quantia, este problema seria resolvido e a médio-prazo pouparia dinheiro.
Quanto à solução usada actualmente, e à sua razão de ser, deixo à imaginação de cada um...

Ora, os Estaleiros Navais de Peniche têm um projecto próprio de um rebocador de 25 metros, de propulsão azimutal e baixo calado (4,5m), que me parece que se ajustaria bem às necessidades da Marinha. Além de que poderia ser útil igualmente para operações de combate à poluição e socorro no mar (ver ficheiro PDF):
http://www.enp.pt/index.php?lop=conteudo&op=3416a75f4cea9109507cacd8e2f2aefc&id=34173cb38f07f89ddbebc2ac9128303f

Dois rebocadores (por exemplo o primeiro construído em Peniche e o segundo no AA) preencheriam esta lacuna na Marinha, dariam trabalho à nossa indústria (possivelmente abrindo caminho para encomendas de exportação) e permitiriam ao AA retomar hábitos de construção (em antecipação à construção das LFCs).

JQT

Eu concordo com o que disse, mas infelizmente com os cortes orçamentais não prevejo mais nada a ser construído nos próximos 5 anos
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva