Jogo do Reconhecimento das Personagens ForumDefesa.com

  • 512 Respostas
  • 70512 Visualizações
*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4080
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #60 em: Novembro 25, 2007, 10:50:39 pm »
Certo

Citar
Venâncio Augusto Deslandes (1909 — 1985) foi um general da Força Aérea Portuguesa nomeado, em Junho de 1961, governador e comandante-chefe das Forças Armadas em Angola no início da Guerra Colonial, por Adriano Moreira, ministro do Ultramar àquela data. Foi, anteriormente, embaixador em Madrid.

O General Deslandes assumiu funções quando o terrorismo da UPA assolava ainda o Norte de Angola. Controlada a situação, e concluída a reocupação de todo o Norte, o General Deslandes lançou um vasto plano de fomento para Angola que incluia a criação de uma Universidade em Luanda. O sucesso da sua administração, e a sua iniciativa, encontrou forte resistência no Ministro do Ultramar, Adriano Moreira, que em breve o demitirá.
CEMGFA de 16AGO68 a 04SET72
« Última modificação: Novembro 25, 2007, 11:01:59 pm por Lancero »
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #61 em: Novembro 25, 2007, 10:58:14 pm »
Este será um pouco mais dificil, até porque não se sabe se o retrato corresponderá efectivamente à personagem...

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #62 em: Novembro 25, 2007, 11:36:16 pm »
Um tiro no escuro, Fernão Mendes Pinto :?:

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #63 em: Novembro 26, 2007, 12:15:23 am »
Não.
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #64 em: Novembro 26, 2007, 12:22:31 am »
Luís Vaz de Camões  :?:

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #65 em: Novembro 26, 2007, 12:43:24 am »
Citação de: "André"
Luís Vaz de Camões  :shock:
 

*

Duarte

  • Investigador
  • *****
  • 2035
  • Recebeu: 12 vez(es)
  • Enviou: 14 vez(es)
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #66 em: Novembro 26, 2007, 01:22:40 am »
Bartolomeu Dias  :?:
__
«Os chamados partidos políticos, por definição e exigências da sua vida própria, não representam nem podem servir a unidade nacional» Salazar
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #67 em: Novembro 26, 2007, 04:09:13 am »
Não, era mesmo "escritor".
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #68 em: Novembro 26, 2007, 09:25:30 am »
Miguel de Cervantes  :?:

 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #69 em: Novembro 26, 2007, 11:29:53 am »
Não, é "tuga" :mrgreen:  c34x
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4080
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #70 em: Novembro 26, 2007, 12:33:55 pm »
Pero Vaz de Caminha

Citar
O ÊXTASE DA DESCOBERTA

“....a terra em si é muito boa de ares, tão frios e temperados,
como os de Entre-Douros e Minho, porque, neste tempo de
agora, assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas
e infindas. De tal maneira é graciosa que, querendo aproveita-la
dar-se-á nela tudo por bem das águas que tem.”
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #71 em: Novembro 26, 2007, 01:11:40 pm »
Citação de: "Lancero"
Pero Vaz de Caminha

Certo...

Citar
Também andavam, entre eles, quatro ou cinco mulheres moças, nuas como eles, que não pareciam mal. Entre elas andava uma com uma coxa, do joelho até ao quadril, e a nádega, toda tinta daquela tintura preta; e o resto, tudo ela sua própria cor. Outra trazia ambos os joelhos, com as curvas assim tintas, e também os colos dos pés; e suas vergonhas tão nuas e com tanta inocência descobertas, que nisso não havia vergonha alguma.
c34x

Carta do "Achamento" de Pêro Vaz de Caminha

Citar
Pero Vaz de Caminha (Porto[?], Portugal, c. 1450 — Calicute, Índia, 15 de Dezembro de 1500) foi um escritor português que se notabilizou nas funções de escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral.

Era filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do duque de Bragança. Seus ancestrais seriam os antigos povoadores de Neiva à época do reinado de D. Fernando (1367-1383).

Letrado, Pero Vaz foi cavaleiro das casas de D. Afonso V (1438-1481), de D. João II (1481-1495) e de D. Manuel I (1495-1521). Pai e filho, para melhor desempenhar seus cargos, precisavam exercitar a prática e desenvolver o conhecimento da escrita, distinguindo-se a serviço dos monarcas.

Teria participado da batalha de Toro (2 de Março de 1475). Em 1476 herdou do pai o cargo de mestre da Balança da Moeda, posição de responsabilidade em sua época. Em 1497 foi escolhido para redigir, na qualidade de Vereador, os Capítulos da Câmara Municipal do Porto, a serem apresentados às Cortes de Lisboa. Afirma-se que D. Manuel I, que o nomeou para o cargo no Porto, lhe tinha afeição.

Em 1500, foi nomeado escrivão da feitoria a ser erguida em Calecute, na Índia, razão pela qual se encontrava na nau capitânia da armada de Pedro Álvares Cabral em Abril daquele mesmo ano, quando a mesma descobriu o Brasil. Caminha eternizou-se como o autor da carta, datada de 1 de Maio, ao soberano, um dos três únicos testemunhos desse achamento (os outros dois são a Relação do Piloto Anônimo e a Carta do Mestre João Faras.

Mais conhecido dentre os três, a Carta de Pero Vaz de Caminha é considerada a certidão de nascimento do Brasil embora, dado o segredo com que Portugal sempre envolveu relatos sobre sua descoberta, só fosse publicada no século XIX, pelo Padre Manuel Aires de Casal em sua "Corografia Brasílica", Imprensa Régia, Rio de Janeiro, 1817. O texto de Mestre João demoraria mais ainda: veio à luz em 1843 na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e isso graças aos esforços do historiador Francisco Adolfo de Varnhagen.

Tradicionalmente se aceita que Caminha pereceu em combate durante o ataque muçulmano à feitoria de Calecute, em construção, no final de 1500.

Caminha desposou D. Catarina Vaz, com quem teve, pelo menos, uma filha, Isabel.
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4080
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #72 em: Novembro 26, 2007, 02:16:58 pm »
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6590
  • Recebeu: 178 vez(es)
  • Enviou: 140 vez(es)
  • +10/-0
(sem assunto)
« Responder #73 em: Novembro 26, 2007, 02:22:50 pm »
General Carlos Miguel Lopes da Silva Freire  :dormir:
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4080
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #74 em: Novembro 26, 2007, 02:28:54 pm »
Pifa  :wink:

Citar
Em 1907 nasceu em Lisboa aquele que viria a ser o último General português morto no comando de tropas em campanha, em Angola, a 11 de Novembro de 1961, num desastre aéreo.
 
Carlos Miguel Lopes da Silva Freire era filho do Tenente‑Coronel José Maria Freire, foi aluno brilhante do Colégio Militar e da Escola de Guerra, ingressando na Arma de Engenharia e, posteriormente, no Corpo de Estado‑Maior.
 
Fez a maior parte da sua carreira no Instituto de Altos Estudos Militares e no Estado‑Maior do Exército. Em 1936 presenciou em Barcelona o início da guerra civil; em 1942 foi ferido, por acidente, em Kursk, na Frente Leste alemã, durante uma visita de estudo; em 1955 participa numa viagem de inspecção ao Estado Português da Índia; e em 1961 é nomeado comandante militar de Angola, dirigindo as operações de reocupação militar do norte da província. Foi condecorado postumamente com a comenda da “Torre e Espada”.
Artigo completo


Siga
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

 

Feliz 2007 para os membros do FórumDefesa!

Iniciado por LusoQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 14
Visualizações: 5290
Última mensagem Janeiro 08, 2007, 02:04:06 pm
por Doctor Z
O ForumDefesa.com na Revista da Força Aérea Portuguesa

Iniciado por Jorge PereiraQuadro Regras-Dúvidas-Informações do Fórum

Respostas: 4
Visualizações: 3494
Última mensagem Setembro 28, 2009, 03:34:26 pm
por Ricardo Nunes
Clube dos Membros do ForumDefesa.com

Iniciado por JNSAQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 361
Visualizações: 96998
Última mensagem Novembro 19, 2016, 02:46:58 pm
por paul
O ForumDefesa no Jornal “O Independente”

Iniciado por Tiger22Quadro Regras-Dúvidas-Informações do Fórum

Respostas: 2
Visualizações: 4641
Última mensagem Julho 13, 2004, 12:31:41 am
por Tiger22
Encontro dos Membros do ForumDefesa

Iniciado por MiguelQuadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 18
Visualizações: 7431
Última mensagem Maio 02, 2009, 12:12:52 am
por ZADOK