O galego é unha riqueza que nos abre á lusofonía

  • 66 Respostas
  • 21244 Visualizações
*

Ataru

  • 416
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #60 em: Maio 26, 2009, 01:27:47 pm »
Propaganda está a fazer o senhor contra a lusofonia
Greater Portugal = Portugal + Olivença + Galiza and the Eonavian Region + border villages that speak galaico-portuguese dialects + Cape Verde + St. Tomé and Principe.
 

*

sebmellovip

  • 26
  • +0/-0
    • http://www.youtube.com/user/sebmellovip
Galiza lusófona? Desde quando?
« Responder #61 em: Maio 26, 2009, 01:51:35 pm »
Citação de: "comanche"
Galiza lusófona

Campeonato da Língua Portuguesa


Entre as escolas que participaram este ano na iniciativa, uma fica em Lugo, Espanha.

Citar
Para a edição de 2008 há já concorrentes com a pontuação máxima acumulada nos três testes: 405 individuais e 156 alunos (através do 'Especial Escolas'). São eles os apurados para uma semifinal que está disponível na Internet para os individuais até ao próximo dia 17 e, para as escolas, até hoje, 15 ( www.linguaportuguesa.aeiou.pt ). Estes testes servem para fazer uma triagem antes da finalíssima, que irá decorrer a 12 de Abril, no Centro Cultural de Belém.

Em 2008 concorreram 22.664 individuais e 17.687 alunos, tendo participado 367 escolas. Uma dessas instituições de ensino fica em Lugo, na Galiza (Espanha): trata-se do IES (Instituto de Educación Secundaria) Nosa Señora dos Ollos Grandes. Alexandre Fernández Crende, estudante de Português ali, é um dos 156 felizardos. A sua distinção teve direito a notícia na página de abertura do "site" do instituto. Que leva o nome da imagem quatrocentista (de olhos muito abertos) existente na capela homónima da catedral da cidade.

"Nosa Señora..." (em galego), "Nuestra Señora de los Ojos Grandes" (castelhano) ou 'Nossa Senhora dos Olhos Grandes'? Pois foi com esta designação lusa que Maria José Diaz Pinheiro inscreveu o instituto. A docente das línguas portuguesa e galega, professora de Alexandre, explica: "Há uma norma para o Galego, que o rege oficialmente. Mas não é uma norma-padrão. E nem todos concordam com ela, muito influenciada pelo castelhano". Maria José participa no campeonato desde a primeira edição e, a partir de 2008, no Especial Escolas: "Achamos que o Português é a nossa língua e é uma maneira de nos unirmos à lusofonia. A Galiza também quer aí estar".

A professora queixa-se, aliás, de um "medo latente" da força do idioma de Camões: uma atitude que levará responsáveis educativos a limitar a carga horária das aulas e a dificultar as vagas de acesso. É por isso que, em sua opinião, "há muitos licenciados em Filologia Portuguesa desempregados", numa região onde, paradoxalmente, a língua de Eça e de Torga tem grande procura.

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/268236


Galiza lusófona? Desde quando?
Veja-se o regulamento!

Artº 2.º
Condições gerais de participação

1. A participação neste Campeonato está aberta a todas as pessoas que dominem a Língua Portuguesa, qualquer que seja a sua nacionalidade, limitando-se à inscrição através deste sítio web: www.linguaportuguesa.aeiou.pt
sebmellovip
 

*

sebmellovip

  • 26
  • +0/-0
    • http://www.youtube.com/user/sebmellovip
Contra a Lusofonia?
« Responder #62 em: Maio 26, 2009, 01:56:04 pm »
Citação de: "Ataru"
Propaganda está a fazer o senhor contra a lusofonia


Que acusação é essa? Acaso a Lusofonia alguma vez dependeu ou depende da Galiza? Claro que não. Eu estou a defender a Lusofonia, a CPLP, a nossa especificidade contra movimentos de pendor anti democrático, xenófobos partidos da Galiza. que constantemente querem colocar em causa a unidade de Portugal. Acha que não estou no meu direito? A Lusofonia não está nem é na Galiza!
sebmellovip
 

*

Ataru

  • 416
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #63 em: Maio 26, 2009, 02:27:46 pm »
O meu amigo não sabe o que diz...

Xenófobos é você que não quer a Galiza na Lusofonia! Os galegos têm direito a ser considerados lusófonos. O português e o galego são liguas irmãs que nasceram do galaico-português, e hpje em dia só estão separadas devido ao facto de terem sido separadas á nascença.
Greater Portugal = Portugal + Olivença + Galiza and the Eonavian Region + border villages that speak galaico-portuguese dialects + Cape Verde + St. Tomé and Principe.
 

*

sebmellovip

  • 26
  • +0/-0
    • http://www.youtube.com/user/sebmellovip
Xenófobo?
« Responder #64 em: Maio 26, 2009, 03:49:07 pm »
Citação de: "Ataru"
O meu amigo não sabe o que diz...

Xenófobos é você que não quer a Galiza na Lusofonia! Os galegos têm direito a ser considerados lusófonos. O português e o galego são liguas irmãs que nasceram do galaico-português, e hpje em dia só estão separadas devido ao facto de terem sido separadas á nascença.


Eu, xenófobo? É o que digo, basta que um português não concorde, para ser liminarmente excluído. Os galegos não são lusófonos nem têm o direito de ser considerados lusófonos. Já lhe falei da minoria, mas não o vejo a falar da maioria, a não ser para dizer que os mesmos não têm direito a decidir sobre a língua que falam e escrevem! Alguma vez justifica-se esse suposto elo passados 900 anos? E ainda por cima é discutível! Ah, eu nunca sei o que digo... Só alguns, uns poucos...
sebmellovip
 

*

Ataru

  • 416
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #65 em: Junho 11, 2009, 01:24:03 pm »
Acordo Ortográfico: Presidente da Comissão Galega pede asilo a Portugal

Porto, 11 Jun (Lusa) - O presidente da Comissão Galega do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, José Luís Fontela, disse hoje à agência Lusa que pediu asilo político ao Governo português, como primeiro passo para pedir nacionalidade portuguesa.

"Quero liberdade. Pedi asilo político para que não me tirem direitos, liberdades e garantias", disse José Luís Fontela, advogado, poeta e escritor, acusando os serviços de informação espanhóis de "controle de correspondência" e "sequestro de livros".

Fontela, natural da Galiza, referiu que vive em Portugal "desde 1992", primeiro em Viana do Castelo, depois em Valença, onde ainda tem residência oficial, e agora em Braga, onde quer continuar a viver.
Greater Portugal = Portugal + Olivença + Galiza and the Eonavian Region + border villages that speak galaico-portuguese dialects + Cape Verde + St. Tomé and Principe.
 

*

VICTOR4810

  • Perito
  • **
  • 372
  • +0/-1
Y HACE MUY BIEN.¡¡¡¡
« Responder #66 em: Junho 12, 2009, 09:49:42 pm »
Porque si consigue eso, empezará a vivir de esos libros que escribe y que por cierto nadie compra -ese es el problema- que no es que le secuestren los libros, es que no los vende porque no interesan a nadie.
   ¿Que dice que es republicano? ¿y eso que tiene que ver?, yo tambien soy republicano y nadie se mete conmigo por eso.¡¡¡¡¡
    Pero hace bien, en Portugal siempre habrá quien le escuche, aquí la verdad es que no tiene ni credito ni seguidores.¡¡¡¡¡
    Que se vaya.¡¡¡¡¡¡
    Esa es la grandeza de la libertad, que te puedes ir cuando quieras, cosa que no ocurre en otros paises que tambie le gustan a Fontela como es el caso de Cuba.¡¡¡¡
1.492, DESCUBRIMOS EL PARAISO.
"SIN MAS ENEMIGOS QUE LOS DE MI PÁTRIA"
 

 

CPLP debate força de paz da lusofonia

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 26
Visualizações: 13156
Última mensagem Outubro 19, 2007, 11:38:13 pm
por PereiraMarques