Programa de substituição do C-130

  • 1920 Respostas
  • 289989 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1905 em: Setembro 26, 2019, 06:39:19 pm »
Se leres bem o que escrevi acima. Ninguém falou em eliminar os meios de combate mais leves.
 Falei de eficácia e eficiência em termos relativos e em relação aos meios mais pesados. Os "borrifos" são em relação aos canadair e aos helis pesados. Os ecureuils e os Fireboss continuam a ser de extrema utilidade na minha óptica no combate a incêndios de pequena dimensão. E são uma componente útil.

 Quantas vezes é que já viste a utilização quase maciça de ecureuils e fireboss com 2 ou 3 canadairs (vá) ali no meio e passam os dias e dias e os incêndios não são extintos? Até chegar a "cavalaria" pesada dos canadairs de Espanha, Italia, Marrocos etc. E o fogo é controlado num instante. Tiveste isso amiúde nos grandes incêndios de 2005 e nos anos mais recentes.

Ó MA eu li muito bem o que escreveste, que até coloquei os óculos,  8)
Mas onde é que eu referi algo sobre tú defenderes que os helis ligeiros/fire boss deveriam ser excluídos do dispositivo aéreo ????
Parece-me que não leste bem o que eu escrevi !
Esta lengalenga parece conversa de gente doida.  ;)

Mas continuando para bingo, como sabes os helis ligeiros estão dispersos pelo território Nacional, pelos CMA's, com um raio de acção de intervenção até aos 40 kms ( consultar o anexo 8, 16, 17 e 18 do PDF abaixo ) para uma melhor eficácia no ataque inicial aos FF, como tal nunca, são utilizados em massa pois a sua missão é transportar as equipas de combate inicial, combater inicialmente os FF, permanecer nesse TO, caso se justifique a sua presença, caso contrário extrair a equipa, e regressar á sua base.

MEIOS AÉREOS NOS DIFERENTES NÍVEIS DE EMPENHAMENTO OPERACIONAL

http://www.prociv.pt/bk/PROTECAOCIVIL/LEGISLACAONORMATIVOS/OUTROSNORMATIVOSDIRETIVAS/Documents/ANEPC_DON_2_DECIR_2019_www.pdf

Poderá acontecer que no TO/distrito onde deflagar um FF, na sua fase inicial, se empenhem mais que uma equipa/heli e possamos ter em simultâneo dois ou até três helis a combater o mesmo FF, mas mais que isso é muitíssimo pouco provável que aconteça, pois quando o FF ganha mais intensidade, lá avançam os meios para o ataque ampliado, os AT802, os 215/415, e caso esteja perto e disponível mais algum kamov.

IMHO o que o nosso dispositivo devia incluir era um numero bem superior de 215/415, apostaria em três parelhas e nos fireboss cinco/seis parelhas, ficando o dispositivo com uma capacidade máxima de largada de 36 tons nos 215 e de 36 Tons nos FB.

Abraços
« Última modificação: Setembro 26, 2019, 06:41:20 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Major Alvega, NVF, Charlie Jaguar, HSMW, Stalker79

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1906 em: Outubro 03, 2019, 04:58:23 pm »
Este sim era um excelente, ou mesmo, o melhor substituto, para os nossos C's.



Abraços
« Última modificação: Outubro 04, 2019, 05:52:40 am por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

LM

  • Analista
  • ***
  • 786
  • Recebeu: 116 vez(es)
  • Enviou: 749 vez(es)
  • +103/-0
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1907 em: Outubro 03, 2019, 05:03:33 pm »
Sendo de "segmentos" diferentes (e custos), julgam que haveria necessidade de um "mix" A400M + KC390 (ou C130J) ou bastava o A400M? E compensava um menor numero de unidades, para manter a "neutralidade orçamental"...   
Quidquid latine dictum sit, altum videtur
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1908 em: Outubro 03, 2019, 06:33:01 pm »
Sendo de "segmentos" diferentes (e custos), julgam que haveria necessidade de um "mix" A400M + KC390 (ou C130J) ou bastava o A400M? E compensava um menor numero de unidades, para manter a "neutralidade orçamental"...

Na minha opinião, acho que com apenas o A400, como aeronave de transporte táctico, ficávamos muito bem servidos.
As capacidades de payload/raio de acção do A400 trariam á FAP capacidades de transporte como nunca teve, se adquiríssemos quatro unidades, acho que seriam suficientes para as nossas necessidades operacionais.



O 390 ou o J seriam benvindos, se tivéssemos dinheiro para complementar a frota de A400, mas para os requisitos operacionais que  diariamente enfrentamos, eu diria que, se com os A400 viessem mais dois 295, seria a melhor escolha para uma Nação como a nossa evitando deste modo mantermos mais uma linha de aprovisionamento de sobressalentes para os 390 ou os J's.
 




Abraços
« Última modificação: Outubro 03, 2019, 06:58:00 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2446
  • Recebeu: 1224 vez(es)
  • Enviou: 731 vez(es)
  • +704/-172
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1909 em: Outubro 17, 2019, 11:59:00 am »
Isto será verdade?


FROTA C-130 PORTUGUESA RUMO À GRÉCIA? [M2065 - 52/2019]

terça-feira, 24 de setembro de 2019 às 22:46
22:46 Paulo Mata No comments
C-130H Hercules da Esquadra 501 "Bisontes" da Força Aérea Portuguesa


Notícias ontem veiculadas na Grécia, dão conta que aquele país será "um dos interessados" na aquisição de "três C-130H com 42 anos" da Força Aérea Portuguesa, segundo pode ler-se no site ProNews.

A Força Aérea Helénica procura reforçar a sua frota de 15 C-130B/H, que se encontra em níveis de operacionalidade bastante baixos, não sendo no entanto certo se as aeronaves actualmente ao serviço da Esquadra 501 da FAP, servirão para fornecimento de peças ou para voar operacionalmente.

Já o site Defence Point alega que "segundo informações seguras" o negócio está agora depende dos trabalhos de inspecção preliminar das aeronaves da FAP, pela parte grega.

As mesmas fontes da notícia, não especificam se a iniciativa do negócio partiu de Atenas ou Lisboa.

Esta recente revelação vem contrariar a intenção divulgada pelo anterior CEMFA Gen. Manuel Rolo, bem como do Ministério da Defesa, de utilizar os C-130 da FAP em funções de combate a incêndios, após a entrada em serviço dos KC-390. De igual modo, e dado que segundo a calendarização de entrega dos KC-390, ao ritmo de um por ano, entre 2023 e 2027, está prevista a sobreposição da utilização das frotas C-130 e KC-390. Fica por isso a dúvida de como será realizado o período de transição, caso a frota C-130 seja alienada antecipadamente.

A Força Aérea Portuguesa tem actualmente quatro C-130H em uso operacional, de um total de cinco aeronaves. A frota celebrou recentemente as 80.000 horas de voo da frota, que começou a operar em 1977. Está previsto realizarem trabalhos de modernização dos sistemas de navegação e comunicações, de modo a manterem-se operacionais até que a frota KC-390 esteja totalmente operacional e capaz de assumir as missões atribuídas aos "Bisontes".


http://www.passarodeferro.com/2019/09/frota-c-130-portuguesa-rumo-grecia.html


Ficamos dependentes só da frota de C295? Mas que palhaçada é esta?


Por acaso até fui eu quem deu a dica ao Paulo Mata do Pássaro de Ferro acerca deste possível desenvolvimento após ter sido contactado por um colega grego a esse respeito. Até coloco aqui os links originais que o Ioannis Lekkas me enviou na altura:


https://doureios.com/prosfora-apo-tin-portogalia-sto-ypetha-gia-3-metaheirismena-c-130h-hercules/?fbclid=IwAR1KAesun4x55FrmVVTsmmXu8_4T5Tk6Nw7c4nxJ_fguFbHOoG3F-eZpOmw
https://www.defence-point.gr/news/c-130h-hercules-tis-portogalias-diathesima-pros-polisi-stin-ellada?fbclid=IwAR3x7fMc5aZM8JpB9SS_Ls2H7gooYUssWlyeIOvfv6GhZiB2olSsC2gMu9M
https://www.pronews.gr/amyna-asfaleia/aeroporia/806743_portogaliki-aeroporia-prosferei-pros-polisi-stin-pa-3-c-130i-ilikias?fbclid=IwAR3bFjzKoGzPcUiWFsdK5JFDeVWUiV92pOUj7h4szXfA7lHNd7sTgJf5w8k


Tradução para Inglês do primeiro link, e o que mais importa para aqui, e que fala em "oferta por parte de Lisboa":

Citar
Offer from Portugal to the Ministry of Foreign Affairs for 3 used C-130H Hercules
Savvas Vlassis 22/09/2019

Available for sale in Greece, it appears that the Portuguese Air Force ( FAP - Força Aérea Portuguesa) owns three C- 130 H Hercules transport aircraft , intended to be replaced by the new KC -390 manufactured in Brazil by Embraer .

According to reliable information, our country is one of the potential recipients of the Portuguese Hercules, as the sale of 3 switchgear has already been proposed, with the offer at this stage pending for examination by the Greek side at a preliminary level. These aircraft are offered by Lisbon on the grounds that they are the same version as the Air Force C-130Hs and in this sense could boost the 356 MTM fleet, which has been known to have been gradually reduced over the last 10 years. . This decrease is due to the limited availability, due to the problems and delays that the factory maintenance process presents to the ODA. Consequently, the Portuguese proposal could in theory be an intermediate solution for the PA which, as the former OHIM and now the OHIM Patriarch (I) Christos Christodoulou had already announced, are seeking long-term conditions - and as soon as possible - the radical upgrade of the C-130 fleet from the advanced C-130J.

Returning to the Portuguese C-130H, we will note that they have been operating with the FAP since 1977 incorporated in Squadron 501 Bisontes. Today, they operate 5 C-130Hs. Interestingly, a few months ago the Portuguese company OGMA Indústria Aeronáutica de Portugal announced that it was launching a partial fleet upgrade program with electronic systems. The cost of the program was reported to be € 15.5 million, with work expected to take place between 2019 and 2020. It has not yet been clarified whether the aircraft offered for sale in Greece have undergone the modernization program or remain in the original configuration they have operated for four decades with FAP . It is however assumed that there will be variations in the configuration of the C- 130 H Hercules of the USA, which have undergone modernization under the Canadian Spar Aerospace AUP (Aviation Upgrade Program) upgrade .

This $ 80,000,000 project envisioned replacing navigation / marine / communications equipment with new ones including a new Flight Management System, weather and navigation radar, modern autopilot, new V / UHF and HF wireless , a new INS / GPS combination shipping system, air collision avoidance system and new cockpit configuration with multiple display screens. Most of the story is well known. The first two C-130s, one -B and one -H, were upgraded to Canada (with the first one being delivered in 2004) while the remaining 13 were gradually being processed at the ODA facilities. At the same time, a general factory inspection and maintenance program was implemented for both the engines and the structural parts of the wing, in order to ensure uninterrupted operation for a long time. In the end the program was judged to be successful in terms of technical - operational specifications, yielding a configuration that met the requirements of the PA, but failed on the completion schedule as there were significant delays on the part of the ODA. The delivery of 15% of the aircraft is still pending. The situation was further exacerbated by the dire financial situation due to shortages in spare parts, resulting in the PA being reduced to low availability of C-130s, a situation which continues to this day.

The Portuguese C- 130 solution could be a possible "breath" for PA. However, provided that these aircraft are judged to be capable of a satisfactory flight time until their life expectancy is reached. It remains questionable, as we have said, whether the aircraft offered have been upgraded or remain in the original configuration as delivered in 1977, which will affect their assessment of their suitability for acquisition by the PA. In any case, it is the PA itself which is responsible for evaluating the proposal correctly, which will also have to determine the future shape of the aviation fleet. A fleet that is to be noted that even in today's unfavorable times of availability, it continues to self-serve to serve not only PA companies but also a wide range of missions to the benefit of other Branches while leading in Investigation, Rescue, Air Freight, humanitarian assistance and response to natural disasters.

https://doureios.com/prosfora-apo-tin-portogalia-sto-ypetha-gia-3-metaheirismena-c-130h-hercules/?fbclid=IwAR1KAesun4x55FrmVVTsmmXu8_4T5Tk6Nw7c4nxJ_fguFbHOoG3F-eZpOmw

Como todos já aqui disseram, usá-los para combate a incêndios é inviável por todas as razões e mais algumas, e estou convicto que nada mais é do que poeira atirada para os nossos olhos. Tal como será com os KC-390, mas isso é outra conversa.

Centeno e quejandos já deram a entender que todo e qualquer € que puder ser feito é para ser empregue na redução da dívida pública e manutenção do défice nos 0%, algo que mesmo quem apenas tenha dado Introdução à Economia sabe que não poderá durar para sempre. Além de que as principais economias do mundo estão a desacelerar, falando-se já em recessão e nova crise económica, e por muito decididas que sejam as palavras do Ministro das Finanças afirmando o contrário, o nosso país não sairá imune se isso vier de novo a acontecer.

Com a chegada de um KC-390 por ano a partir de 2023, a entrega da quinta e última unidade em 2027 coincide com o cinquentenário do C-130 e Esquadra 501, uma bonita forma desta aeronave se despedir do serviço activo em Portugal e passar o testemunho aos novos Bisontes. Agora esta notícia vem levantar sérias dúvidas quanto a isso, mais incompreensíveis então quando estão duas aeronaves já a ser alvo de modernização nas OGMA e o primeiro "Ká-Cê" só chega daqui a pouco mais de 3 anos. E, claro, a necessidade da Força Aérea Helénica em adquirir aeronaves com meio século de vida...
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: oi661114

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6823
  • Recebeu: 349 vez(es)
  • Enviou: 213 vez(es)
  • +216/-0
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1910 em: Outubro 28, 2019, 09:11:38 am »
Despacho n.º 9791/2019 - Diário da República n.º 207/2019, Série II de 2019-10-28 125747686
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Sistema de armas C-130H - início do procedimento para aquisição de sobressalentes da modernização

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/125747686/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=125747682
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2446
  • Recebeu: 1224 vez(es)
  • Enviou: 731 vez(es)
  • +704/-172
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1911 em: Outubro 28, 2019, 11:31:25 am »
Despacho n.º 9791/2019 - Diário da República n.º 207/2019, Série II de 2019-10-28 125747686
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Sistema de armas C-130H - início do procedimento para aquisição de sobressalentes da modernização

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/125747686/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=125747682

Curioso. Eu tenho informação que o par de C-130H que resta, 16803 e 16805, já estarão nas OGMA à espera da modernização, e que apenas os 2 H-30 restantes se encontram ao serviço, neste caso o "Bisonte" 16801 e o "novato" 16806, este último com apenas 28 anos em cima ao contrário dos 42 dos outros todos. :mrgreen:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 444
  • Recebeu: 154 vez(es)
  • Enviou: 53 vez(es)
  • +21/-8
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1912 em: Outubro 28, 2019, 12:46:37 pm »
Despacho n.º 9791/2019 - Diário da República n.º 207/2019, Série II de 2019-10-28 125747686
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Sistema de armas C-130H - início do procedimento para aquisição de sobressalentes da modernização

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/125747686/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=125747682

Curioso. Eu tenho informação que o par de C-130H que resta, 16803 e 16805, já estarão nas OGMA à espera da modernização, e que apenas os 2 H-30 restantes se encontram ao serviço, neste caso o "Bisonte" 16801 e o "novato" 16806, este último com apenas 28 anos em cima ao contrário dos 42 dos outros todos. :mrgreen:

Não percebi? Está a estranhar o k?

Pelo que percebi está tudo normal.

A modernização dos C-130H já está atrasada há tempo e os aviões estão provavelmente há meses no hangar à espera que alguém desbloqueie o guito. Ainda mais vai atrasar pois ainda falta concursos e assinar contratos, pelo menos mais 6/8 meses.

Ou então vão fazer as coisas à bela maneira tuga onde a Lei só serve para fingir que as coisas funcionam e depois o tribunal de contas vai dar um parecer negativo e tem que voltar a fazer tudo de novo, e os C-130H vão ficar eternamente no hangar a espera (provavelmente o mesmo que está a acontecer com os helis da marinha)
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2446
  • Recebeu: 1224 vez(es)
  • Enviou: 731 vez(es)
  • +704/-172
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1913 em: Outubro 28, 2019, 02:30:53 pm »
Não percebi? Está a estranhar o k?

Pelo que percebi está tudo normal.

A modernização dos C-130H já está atrasada há tempo e os aviões estão provavelmente há meses no hangar à espera que alguém desbloqueie o guito. Ainda mais vai atrasar pois ainda falta concursos e assinar contratos, pelo menos mais 6/8 meses.

Ou então vão fazer as coisas à bela maneira tuga onde a Lei só serve para fingir que as coisas funcionam e depois o tribunal de contas vai dar um parecer negativo e tem que voltar a fazer tudo de novo, e os C-130H vão ficar eternamente no hangar a espera (provavelmente o mesmo que está a acontecer com os helis da marinha)

Também não percebi o seu tom, ou a necessidade dele já agora, mas tudo bem.

Quanto aos C-130, se a modernização já não fosse para a frente era algo que infelizmente não me chocaria; se desde 2000 se está à espera disso, quanto mais 20 anos depois. Todavia, com a possibilidade ainda em aberto da Força Aérea Helénica poder ficar com eles acredito que avançará, assim como a necessidade imperiosa dos nossos aparelhos sobrevoarem outros destinos que não o continente africano e, para isso, necessitarem de novos aviónicos.
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

asalves

  • Perito
  • **
  • 444
  • Recebeu: 154 vez(es)
  • Enviou: 53 vez(es)
  • +21/-8
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1914 em: Outubro 28, 2019, 05:56:14 pm »
Não percebi? Está a estranhar o k?

Pelo que percebi está tudo normal.

A modernização dos C-130H já está atrasada há tempo e os aviões estão provavelmente há meses no hangar à espera que alguém desbloqueie o guito. Ainda mais vai atrasar pois ainda falta concursos e assinar contratos, pelo menos mais 6/8 meses.

Ou então vão fazer as coisas à bela maneira tuga onde a Lei só serve para fingir que as coisas funcionam e depois o tribunal de contas vai dar um parecer negativo e tem que voltar a fazer tudo de novo, e os C-130H vão ficar eternamente no hangar a espera (provavelmente o mesmo que está a acontecer com os helis da marinha)

Também não percebi o seu tom, ou a necessidade dele já agora, mas tudo bem.

Quanto aos C-130, se a modernização já não fosse para a frente era algo que infelizmente não me chocaria; se desde 2000 se está à espera disso, quanto mais 20 anos depois. Todavia, com a possibilidade ainda em aberto da Força Aérea Helénica poder ficar com eles acredito que avançará, assim como a necessidade imperiosa dos nossos aparelhos sobrevoarem outros destinos que não o continente africano e, para isso, necessitarem de novos aviónicos.

Longe de mim falar-lhe com mau tom ;) , e desde já lhe peço desculpa se o ofendi em algum ponto ou fui mal educado.  :G-beer2:

A minha escrita foi num tentativa de ser irónico, quanto ao estar tudo normal, e não haver problema ou ser estranho os C-130H estarem parados (sabe-se lá quanto tempo) num hangar para fazer um atualização enquanto só agora o governo está a iniciar o processo burocrático para tal.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1915 em: Outubro 28, 2019, 06:12:29 pm »
Não percebi? Está a estranhar o k?

Pelo que percebi está tudo normal.

A modernização dos C-130H já está atrasada há tempo e os aviões estão provavelmente há meses no hangar à espera que alguém desbloqueie o guito. Ainda mais vai atrasar pois ainda falta concursos e assinar contratos, pelo menos mais 6/8 meses.

Ou então vão fazer as coisas à bela maneira tuga onde a Lei só serve para fingir que as coisas funcionam e depois o tribunal de contas vai dar um parecer negativo e tem que voltar a fazer tudo de novo, e os C-130H vão ficar eternamente no hangar a espera (provavelmente o mesmo que está a acontecer com os helis da marinha)

Também não percebi o seu tom, ou a necessidade dele já agora, mas tudo bem.

Quanto aos C-130, se a modernização já não fosse para a frente era algo que infelizmente não me chocaria; se desde 2000 se está à espera disso, quanto mais 20 anos depois. Todavia, com a possibilidade ainda em aberto da Força Aérea Helénica poder ficar com eles acredito que avançará, assim como a necessidade imperiosa dos nossos aparelhos sobrevoarem outros destinos que não o continente africano e, para isso, necessitarem de novos aviónicos.

Longe de mim falar-lhe com mau tom ;) , e desde já lhe peço desculpa se o ofendi em algum ponto ou fui mal educado.  :G-beer2:

A minha escrita foi num tentativa de ser irónico, quanto ao estar tudo normal, e não haver problema ou ser estranho os C-130H estarem parados (sabe-se lá quanto tempo) num hangar para fazer um atualização enquanto só agora o governo está a iniciar o processo burocrático para tal.

As pu..s das cativações é o que fazem meus senhores !!!!!

Abraços
« Última modificação: Outubro 28, 2019, 06:13:15 pm por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Cabeça de Martelo

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2446
  • Recebeu: 1224 vez(es)
  • Enviou: 731 vez(es)
  • +704/-172
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1916 em: Outubro 29, 2019, 06:10:17 pm »
Despacho n.º 9791/2019 - Diário da República n.º 207/2019, Série II de 2019-10-28 125747686
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Sistema de armas C-130H - início do procedimento para aquisição de sobressalentes da modernização

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/125747686/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=125747682

Curioso. Eu tenho informação que o par de C-130H que resta, 16803 e 16805, já estarão nas OGMA à espera da modernização, e que apenas os 2 H-30 restantes se encontram ao serviço, neste caso o "Bisonte" 16801 e o "novato" 16806, este último com apenas 28 anos em cima ao contrário dos 42 dos outros todos. :mrgreen:

Bom, vamos lá a emendar a informação que dei ontem que não estava correcta: na BA6 encontram-se neste momento 3 C-130, 2 H e 1 H-30. A voar estão o C-130H "16803" e o C-130H-30 "16801", e no hangar da 501 em manutenção o H "16805".

Nas OGMA está, isso sim, o novato e genuíno C-130H-30 "16806", e será esta a aeronave "Lead The Fleet" no que diz respeito à modernização por estar a efectuar um C Check e se aproveitar esse facto para também levar por diante o upgrade, sendo a aeronave reentregue à FAP entre o segundo e quarto trimestre do ano que vem.

Já agora, para quem não esteja familiarizado com o que é um ciclo de manutenção "C Check":

Citar
C Check

Performed every 20–24 months or a specific number of manufacturer-defined flight hours, the C Check is more extensive than the A and B checks. It also involves inspection of a large number of components. Being a major maintenance routine, the C check requires an aircraft to stay in the maintenance site for at least two weeks and up to 6,000 man-hours of maintenance jobs.

https://medium.com/@businessandaviation/what-are-aircraft-maintenance-checks-43d785ffec9b
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: LM, Major Alvega, NVF, tenente, MATRA

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1917 em: Outubro 30, 2019, 11:04:15 am »
Despacho n.º 9791/2019 - Diário da República n.º 207/2019, Série II de 2019-10-28 125747686
Defesa Nacional - Gabinete do Ministro
Sistema de armas C-130H - início do procedimento para aquisição de sobressalentes da modernização

https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/125747686/details/maximized?serie=II&parte_filter=31&dreId=125747682

Curioso. Eu tenho informação que o par de C-130H que resta, 16803 e 16805, já estarão nas OGMA à espera da modernização, e que apenas os 2 H-30 restantes se encontram ao serviço, neste caso o "Bisonte" 16801 e o "novato" 16806, este último com apenas 28 anos em cima ao contrário dos 42 dos outros todos. :mrgreen:

Bom, vamos lá a emendar a informação que dei ontem que não estava correcta: na BA6 encontram-se neste momento 3 C-130, 2 H e 1 H-30. A voar estão o C-130H "16803" e o C-130H-30 "16801", e no hangar da 501 em manutenção o H "16805".

Nas OGMA está, isso sim, o novato e genuíno C-130H-30 "16806", e será esta a aeronave "Lead The Fleet" no que diz respeito à modernização por estar a efectuar um C Check e se aproveitar esse facto para também levar por diante o upgrade, sendo a aeronave reentregue à FAP entre o segundo e quarto trimestre do ano que vem.

Já agora, para quem não esteja familiarizado com o que é um ciclo de manutenção "C Check":

Citar
C Check

Performed every 20–24 months or a specific number of manufacturer-defined flight hours, the C Check is more extensive than the A and B checks. It also involves inspection of a large number of components. Being a major maintenance routine, the C check requires an aircraft to stay in the maintenance site for at least two weeks and up to 6,000 man-hours of maintenance jobs.

https://medium.com/@businessandaviation/what-are-aircraft-maintenance-checks-43d785ffec9b

Gostei dessa explicação sobre o " C Check ".  ;)

Abraços
« Última modificação: Outubro 30, 2019, 11:05:34 am por tenente »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Charlie Jaguar

*

oi661114

  • Membro
  • *
  • 147
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 146 vez(es)
  • +15/-181
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1918 em: Novembro 17, 2019, 08:13:01 pm »
Ainda queriam estes e os alemães a não aceita-los:

German military refuses to take delivery of two Airbus A400M planes


BERLIN (Reuters) - Germany’s air force said on Wednesday it had decided not to accept delivery of two Airbus (AIR.PA) A400M planes, citing recurring technical problems with the military transporters.

The air force said the A400M had taken part in nearly 1,700 missions and formed the backbone of its air transport for carrying personnel and material, air-to-air refueling and humanitarian aid missions.
Related Coverage

Airbus says A400M technical issues not safety critical

Although 31 aircraft of 53 ordered had been handed over, it said there were technical issues with the planes, including with nuts used on propellers. It said extra time was needed for inspections that undermined the readiness of the A400M fleet.

Airbus said in a statement that issues with the model were not safety critical.

“We are aware of findings related to dowel bolts/Propeller interface in some of our customer aircraft,” it said. “This is not safety critical and our customers continue to accept and operate their aircraft.”

It said it was working both with Europrop International (EPI), the consortium responsible for providing the troop carrier’s turboprop engines, and Ratier-Figeac, the French company that makes the propellers, to alleviate the need for inspections.

The German air force said extra inspections were also needed to test engine mounts, combustion chambers and engine flaps and for crack detection on various parts. It said the A400M was still not able to perform all tasks, despite these checks.

“The overall technical defects and the realization that the two planes due to be delivered also do not possess the characteristics that were guaranteed in the contract, have resulted in the armed forces not taking these aircraft,” the Luftwaffe, or air force, said in a statement.

The A400M was commissioned in 2003 to give Europe an independent airlift capacity to support military or humanitarian missions, rather than relying on the Lockheed Martin (LMT.N) C-130 or the now out-of-production Boeing (BA.N) C-17.

A 3.5-billion-euro bailout from Belgium, Britain, France, Germany, Luxembourg, Spain and Turkey rescued the A400M program from cancellation in 2010 after delays and cost overruns.

Reporting by Sabine Siebold; Writing by Michelle Martin; Editing by Madeline Chambers and Edmund Blair
Our Standards:The Thomson Reuters Trust Principles.

https://www.reuters.com/article/us-germany-military-airbus/german-military-refuses-to-take-delivery-of-two-airbus-a400m-planes-idUSKBN1XN157?fbclid=IwAR12RSuwP3ZW7ttdoweuDgp23sHd5KUiQI2CwC-MkrMmbgLLfve9vcIWtY8
« Última modificação: Novembro 17, 2019, 08:13:59 pm por oi661114 »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Pedro Monteiro

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 4172
  • Recebeu: 1976 vez(es)
  • Enviou: 757 vez(es)
  • +551/-71
Re: Programa de substituição do C-130
« Responder #1919 em: Novembro 17, 2019, 11:17:33 pm »
Ainda queriam estes e os alemães a não aceita-los:

German military refuses to take delivery of two Airbus A400M planes


BERLIN (Reuters) - Germany’s air force said on Wednesday it had decided not to accept delivery of two Airbus (AIR.PA) A400M planes, citing recurring technical problems with the military transporters.

The air force said the A400M had taken part in nearly 1,700 missions and formed the backbone of its air transport for carrying personnel and material, air-to-air refueling and humanitarian aid missions.
Related Coverage

Airbus says A400M technical issues not safety critical

Although 31 aircraft of 53 ordered had been handed over, it said there were technical issues with the planes, including with nuts used on propellers. It said extra time was needed for inspections that undermined the readiness of the A400M fleet.

Airbus said in a statement that issues with the model were not safety critical.

“We are aware of findings related to dowel bolts/Propeller interface in some of our customer aircraft,” it said. “This is not safety critical and our customers continue to accept and operate their aircraft.”

It said it was working both with Europrop International (EPI), the consortium responsible for providing the troop carrier’s turboprop engines, and Ratier-Figeac, the French company that makes the propellers, to alleviate the need for inspections.

The German air force said extra inspections were also needed to test engine mounts, combustion chambers and engine flaps and for crack detection on various parts. It said the A400M was still not able to perform all tasks, despite these checks.

“The overall technical defects and the realization that the two planes due to be delivered also do not possess the characteristics that were guaranteed in the contract, have resulted in the armed forces not taking these aircraft,” the Luftwaffe, or air force, said in a statement.

The A400M was commissioned in 2003 to give Europe an independent airlift capacity to support military or humanitarian missions, rather than relying on the Lockheed Martin (LMT.N) C-130 or the now out-of-production Boeing (BA.N) C-17.

A 3.5-billion-euro bailout from Belgium, Britain, France, Germany, Luxembourg, Spain and Turkey rescued the A400M program from cancellation in 2010 after delays and cost overruns.

Reporting by Sabine Siebold; Writing by Michelle Martin; Editing by Madeline Chambers and Edmund Blair
Our Standards:The Thomson Reuters Trust Principles.

https://www.reuters.com/article/us-germany-military-airbus/german-military-refuses-to-take-delivery-of-two-airbus-a400m-planes-idUSKBN1XN157?fbclid=IwAR12RSuwP3ZW7ttdoweuDgp23sHd5KUiQI2CwC-MkrMmbgLLfve9vcIWtY8

Pela mesma ordem de ideias então quando denunciamos o contrato dos Pandur por atraso na entrega de 85 viaturas e outros 47 por deficiências na sua construção os outros países que compraram a mesma VBR fizeram mal ???
deveríamos ter recusado toda a frota pelas anomalias detectadas nas 47 viaturas, e pelos atrasos verificados nas entregas dos 85 blindados ??
Não é por se terem detectadas deficiências em 47 viaturas que o modelo não presta pois pelo que sei foi testado e bem, na fase de concurso com os dois concorrentes !









https://www.cmjornal.pt/economia/detalhe/estado-denuncia-contrato-das-pandur-e-quer-indemnizacao
https://www.publico.pt/2012/10/17/jornal/governo-denuncia-contrato-das-pandur-e-exige-55-milhoes-de-euros-25431334
https://www.publico.pt/2014/09/26/politica/noticia/dois-anos-depois-governo-fecha-litigio-dos-blindados-pandur-1671028

Quanto aos  A400 quantos é que a Alemanha tem operacionais ???
Quantos é que irão ser devolvidos ou sujeitos a reparações ???

Abraços

« Última modificação: Novembro 17, 2019, 11:30:34 pm por tenente »
 

 

Governo entrega substituição do Aviocar à espanhola CASA

Iniciado por Maginot

Respostas: 10
Visualizações: 5275
Última mensagem Maio 06, 2005, 10:10:47 pm
por Luso
Aberto concurso para a substituição dos Aviocar

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 37
Visualizações: 14000
Última mensagem Dezembro 28, 2004, 09:13:27 pm
por JNSA
Substituição dos AlphaJet por um novo avião de treino?

Iniciado por Marauder

Respostas: 27
Visualizações: 11464
Última mensagem Setembro 21, 2006, 03:30:41 am
por p_shadow
Substituição dos Allouette III

Iniciado por JNSA

Respostas: 800
Visualizações: 157386
Última mensagem Abril 28, 2019, 05:37:08 pm
por dc
Substituição dos Alpha-jet

Iniciado por pchunter

Respostas: 492
Visualizações: 99995
Última mensagem Outubro 29, 2019, 03:53:28 pm
por dc