Os 30 F16A/B MLU da FAP

  • 1759 Respostas
  • 281438 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2325
  • Recebeu: 1110 vez(es)
  • Enviou: 613 vez(es)
  • +420/-153
(sem assunto)
« Responder #60 em: Junho 20, 2007, 12:50:10 am »
Citação de: "p_shadow"
Citação de: "tsahal"
Tem sido dito que a FAP usa o sistema LITENING, segundo soube, a FAP não possui qualquer sistema LITENING. O que aconteceu, foi que a 7 anos atras, um F16 da FAP testou o respectivo sistema.

Esse projecto recente de aquisição faz, sendo assim, sentido.

Citação de: "p_shadow"
Essa foto do F-16B com Litening remonta a 2000, salvo erro, quando a Rafael testou a integração do pod nos nossos F's.

Mais recentemente, a FAP pôde testar num ambiente mais "operacional" outros modelos de TGP em exercícios NATO. E parece que os Pantera ficaram na retina...



 :D  

15 F16 por esquadra e 3 de reserva.

Ficamos melhor que com os 28 inicialmene previstos.[/quote]
A Força Aérea Portuguesa continua a fazer planos para a operação de 40 aeronaves. O que o jornalista da SIC "papagueou" foi que a modernização dos F-16 iria decorrer em 33 aparelhos como o que ele tinha à frente (F-16AM "15123"). Ou seja, 33 monolugares F-16; de foram ficaram, como é óbvio, os 7 bilugares F-16B/BM que perfazem um total de 40 caças.  :twisted:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2437
  • Recebeu: 24 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +12/-16
(sem assunto)
« Responder #61 em: Junho 20, 2007, 11:44:19 am »
Optimo com 40 F16 AM/BM ficaremos bem :wink:

Certo que o rearmento regional levou talvez o governo ao realismo.

Devemos poder destacar 2/3 F16 para Porto Santo e igualmente nos Açores, para ter um policiamento total do nosso espaço.
 

*

nelson38899

  • Investigador
  • *****
  • 4144
  • Recebeu: 253 vez(es)
  • Enviou: 258 vez(es)
  • +53/-7
(sem assunto)
« Responder #62 em: Junho 20, 2007, 01:59:20 pm »
boas

Eu para a madeira concordo, pois temos que tomar do alberto :twisted: , agora para os açores só concordo quando forem feitos os radares para alem da base das lages.

cump.
"Que todo o mundo seja «Portugal», isto é, que no mundo toda a gente se comporte como têm comportado os portugueses na história"
Agostinho da Silva
 

*

comanche

  • Investigador
  • *****
  • 1799
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #63 em: Junho 20, 2007, 02:36:09 pm »
Destacar 2 ou 3 F16 para Porto Santo a titulo permanente, quando o radar estiver em pleno funcionamento, era o ideal.
 

*

MERLIN

  • Membro
  • *
  • 254
  • Recebeu: 3 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #64 em: Junho 20, 2007, 03:34:30 pm »
O problema esta mesmo no "quando estiver"... :evil:
Cumptos
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma"
Padrea Antonio Vieira
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4140
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • +56/-0
(sem assunto)
« Responder #65 em: Outubro 04, 2007, 03:33:28 pm »
Citar
F16: Força Aérea preocupada com atrasos das OGMA nos trabalhos de modernização dos aviões    

   Monte Real, Leiria, 04 Out (Lusa) - O general Luís Araújo, chefe do  Estado-Maior da Força Aérea, manifestou-se hoje preocupado com os atrasos  das Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA) na modernização dos F16,  que pode pôr em causa o programa de actualização das aeronaves.  

     

   "Têm havido atrasos que não têm sido mais significativos porque a nós,  Força Aérea, temos feito um esforço para os corrigir", afirmou o general,  que hoje esteve presente da Base Aérea de Monte Real para uma cerimónia  de mudança de comando.  

     

   "A OGMA tem problemas graves que têm a ver com a contratação de pessoal  civil qualificado para trabalhar nos aviões" o que pode colocar em causa  o programa de modernização dos aviões F16, explicou o oficial, salientando  que os prazos terminam em 2012 mas o seu cumprimento "não depende só de  nós".  

     

   "A modernização dos aviões é um programa muito complexo que nos orgulha  e que tem a ver com um trabalho de elevada tecnologia" que é feito em Portugal,  salientou o general.  

     

   "s OGMA cabe a responsabilidade de montagem da fuselagem dos aviões,  cabendo depois aos militares da base aérea a colocação dos equipamentos  electrónicos e das asas das aeronaves.  

     

   "Estamos a contar modernizar entre quatro a cinco aviões por ano" e  o "objectivo é ter 33 aviões modernizados no período 2011 a 2012", um programa  que está a ser prejudicado pelas dificuldades da OGMA em dar resposta a  esta calendarização.  

     

   Até ao momento, a Força Aérea Portuguesa (FAP) conta com oito F16 melhorados  com o programa Mid-Life Upgrade (MLU), uma actualização técnica que os coloca  no topo tecnológico ao nível da generalidade dos países europeus.  

     

   Entre 01 de Novembro e 15 de Dezembro, Portugal vai assegurar a vigilância  do espaço aéreo dos três países bálticos (Estónia, Letónia e Lituânia),  no âmbito de uma missão NATO, levando para lá quatro F16 e um destacamento  de 70 militares portugueses.  

     

   A estes quatro aviões caberá o papel de defesa e policiamento do espaço  aéreo, numa "missão de grande visibilidade" para a Força Aérea Portuguesa,  que teve de adaptar os meios utilizados ao mau tempo que se espera sentir  na zona neste período do ano.  

     

   "A grande característica da NATO é a solidariedade" pelo que cabe aos  membros que possuem caças o papel de vigilância do espaço aéreo dos países  que não têm recursos, como são os três países bálticos.  

     

   Hoje, em Monte Real, base onde estão sedeados as duas esquadras de F16,  Luís Araújo presidiu à passagem de comando entre os coronéis João Cordeiro  e Manuel Rolo, que assumiu funções a partir de agora.  

     
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Jorge Pereira

  • Administrador
  • *****
  • 2195
  • Recebeu: 57 vez(es)
  • Enviou: 116 vez(es)
  • +14/-0
    • http://forumdefesa.com
(sem assunto)
« Responder #66 em: Outubro 04, 2007, 03:43:39 pm »
O mal-estar na Força Aérea por este atraso já vem de longe. Agora parece que finalmente há a coragem para o exteriorizar.

Espero que isto ajude definitivamente a mudar o rumo do programa.
Um dos primeiros erros do mundo moderno é presumir, profunda e tacitamente, que as coisas passadas se tornaram impossíveis.

Gilbert Chesterton, in 'O Que Há de Errado com o Mundo'






Cumprimentos
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3545
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #67 em: Outubro 17, 2007, 12:10:15 pm »
Não sei se já viram/leram este artigo da Mais Alto :?:
Potius mori quam foedari
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7301
  • Recebeu: 594 vez(es)
  • Enviou: 730 vez(es)
  • +78/-23
(sem assunto)
« Responder #68 em: Outubro 17, 2007, 02:46:03 pm »
Muito bem, os mecanicos da Força Aérea a mostrar que são tão ou mais capazes que qualquer técnico das empresas privadas, mas fiquei com uma duvida, então só se vão modernizar 25 motores???
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2325
  • Recebeu: 1110 vez(es)
  • Enviou: 613 vez(es)
  • +420/-153
(sem assunto)
« Responder #69 em: Outubro 17, 2007, 03:48:11 pm »
Está lá bem explicado o porquê: as aeronaves F-16A/B OCU Block 15 do Programa Peace Atlantis I (PAI) vieram já equipadas de raíz com o motor F100-PW-220E, enquanto que os F-16A/B adquiridos ao abrigo do Programa Peace Atlantis II (PAII) são motorizados pelo mais antigo F100-PW-200C.

Como comprámos 25 células F-16A/B (PAII) com os respectivos motores, é só fazer as contas.  :wink:
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

p_shadow

  • Perito
  • **
  • 448
  • +1/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #70 em: Outubro 18, 2007, 03:39:08 am »
Essa Mais Alto trouxe algumas coisas engraçadas.
Citar
A expectativa de vida inicial
do F100 era de 16 anos, todavia este ciclo acabou
por ser estendido mais de três vezes, sendo
a data actual de phase-out variável entre 2025(1)
e 2035, consoante o país de utilização

(1)2025 Posição actual da Força Aérea Portuguesa.

 :roll:

Cumptos
A realidade não alimenta fóruns....
 

*

Paisano

  • Especialista
  • ****
  • 905
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-0
    • http://defesabrasil.com/forum
(sem assunto)
« Responder #71 em: Outubro 18, 2007, 04:11:32 am »
Prezados,

A mensagem abaixo foi postada no "Fórum Defesa Brasil" pelo usuário Prick:

Citação de: "PRick"
Citação de: "soultrain"
Citar
OGMA is one of the leading companies currently providing service-life-extension programs for the Lockheed Martin F-16 Fighting Falcon aircraft.  The company is at present carrying out F-16 MLU + Falcon Up + Falcon Star on behalf of the Portuguese Air Force.  OGMA is the only company worldwide carrying out these three major programs simultaneously.

These modernization programs involve structural, electrical and mechanical modifications in order to make the aircraft even more effective.

The purpose of these modifications is

 
   
To increase the fatigue resistance of the airframe
   
To modify the aircraft from Block 15 standard to Block 50 standard
   

To modernize the equipment and to install the latest digital cockpit and avionics
   
To bring the aircraft to a common NATO standard
Services
   Mid Life Upgrades (MLU)
   Falcon Up
   Falcon Star

http://www.ogma.pt/

É verdade a Embraer comprou a OGMA, agora pode fazer tudo até os Kits montebrás para aumentar a vida da célula e cuidar das asas caídas!  :lol: Quem sabe não tenhamos uma via de mão dupla, com a vinda dos F-16 MLU de Portugal que seriam guardados.  E eles virariam sócios dos C-390, até que seria uma barganha interessante!  [091]  [050]

[ ]´s


Minhas questões são:

É possível que esse post esteja perto da verdade?

Algum de vocês teria, por acaso, a possibilidade de confirmar essa hipótese?

Um abraço a todos.
As pessoas te pesam? Não as carregue nos ombros. Leva-as no coração. (Dom Hélder Câmara)
_________________
Volta Redonda
_________________
 

*

p_shadow

  • Perito
  • **
  • 448
  • +1/-0
    • http://www.falcoes.net/9gs
(sem assunto)
« Responder #72 em: Outubro 18, 2007, 04:23:49 am »
Caro David, Apesar de não ter compreendido muito bem os termos utilizados, garanto-lhe que o comentário que esse sujeito colocou não merece nenhum crédito pois não tem nenhuma ponta de ligação à realidade que presenciamos. Felizmente!


Abraço
A realidade não alimenta fóruns....
 

*

Paisano

  • Especialista
  • ****
  • 905
  • Recebeu: 6 vez(es)
  • +1/-0
    • http://defesabrasil.com/forum
(sem assunto)
« Responder #73 em: Outubro 18, 2007, 04:29:50 am »
Esse post do usuário Prick foi uma hipótese aventada por ele, pois a EMBRAER comprou a OGMA e há "comentários" sobre uma possível compra de F-16 pela FAB.
As pessoas te pesam? Não as carregue nos ombros. Leva-as no coração. (Dom Hélder Câmara)
_________________
Volta Redonda
_________________
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1702
  • Recebeu: 187 vez(es)
  • Enviou: 432 vez(es)
  • +7/-1
(sem assunto)
« Responder #74 em: Outubro 18, 2007, 04:42:29 am »
Citação de: "Paisano"
Minhas questões são:

É possível que esse post esteja perto da verdade?

Algum de vocês teria, por acaso, a possibilidade de confirmar essa hipótese?

Um abraço a todos.

No meu ponto de vista: Coitados de vocês (com os F-16) e coitados de nós (com o C-390).

Quanto aos F-16 para o Brasil temos primeiro de responder às seguintes perguntas: Tem o Brasil meios e oportunidade para adquirir mais F-16 para complementar esses caças? Haverá de facto F-16 portugueses, disponíveis mesmo depois da modernização, para venda - quando já aparecem várias fontes a afirmar que a FAP não vai abrir mão dessas aeronaves?

Quanto ao C-390, e como já foi discutido aqui no fórum[1], pode ser um bom projecto para o Brasil e para outros países, mas para Portugal? Ficando a FAP já equipada com aviões C-295 para transporte aéreo só ficamos a precisar de um avião de transporte táctico com uma capacidade maior que a do C-390.

    [1] Tópicos:
:arrow: Projecto Embraer/OGMA para Novo Avião de Transporte
:arrow: Projecto Embraer C-390[/list]

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque: