Iraque a ferro e fogo

  • 1457 Respostas
  • 221021 Visualizações
*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #75 em: Junho 02, 2004, 12:21:44 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Dois homens ameaçados de execução
As televisões árabes Al-Arabiya e a Al-Jazeera mostraram um vídeo de dois homens, um egípcio e um turco, no qual afirmam que foram raptados no Iraque e que estão a ser ameaçados de execução.  

11:49
02 de Junho 04    
   
 
  No vídeo os homens com a cara coberta afirmam que vão julgar os reféns de acordo com a lei islâmica. Quando foi apresentado o vídeo na Al-Arabiya, o locutor afirmou que os dois reféns foram acusados de traição.

O homem egípcio foi citado como tendo afirmado que estava a transportar bens para o exército norte-americano. No vídeo, o egípcio agarrava no que pareciam ser os seus documentos de identidade.

O locutor da Al-Jazeera afirmou que os raptores tinham pedido aos governos egípcio e turco para condenar acções tais como trabalhar para o exército norte-americano para assegurar a libertação dos reféns.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #76 em: Junho 02, 2004, 01:17:45 pm »
DD

Citar
Iraque firmará acordos de segurança temporários com coligação

O novo primeiro-ministro iraquiano, Iyad Alawi, afirmou que o governo que chefia firmará acordos de «segurança» com a coligação dirigida pelos Estados Unidos, enquanto espera que as forças iraquianas possam assumir as respectivas responsabilidades.



«Os acordos de segurança serão firmados com as forças da coligação, sob a tutela das Nações Unidas (...), e estas forças ajudarão a manter a segurança até que as forças iraquianas sejam capazes de assumir as suas responsabilidades», declarou Alawi ao diário jordano Al Arab Al Yum.
Alawi afirmou que espera um recrudescimento da violência no Iraque, mas sublinhou que «as forças do mal e do terror» não afectarão o processo de estabilização do Iraque, acrescenta o diário.

O novo governo interino iraquiano assumiu terça-feira as respectivas funções.

02-06-2004 12:58:06
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #77 em: Junho 03, 2004, 12:52:56 pm »
DD

Citar
Rússia insatisfeita com versão da resolução sobre Iraque

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Yuri Fedotov, afirmou esta quinta-feira que a nova versão do projecto de resolução sobre o Iraque apresentada pelos EUA e Reino Unido «não aclara as muitas preocupações» de Moscovo e pediu que esta seja reformulada.



«A nova versão apresentada a 1 de Junho tem em conta certos comentários feitos pela Rússia e outros membros do Conselho de Segurança da ONU, porém nem todos», declarou.
«O objectivo da resolução deve ser mostrar o caminho para a entrada da democracia no Iraque», acrescentou.

03-06-2004 12:02:54
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #78 em: Junho 03, 2004, 03:01:32 pm »
TSF

Citar

  LÍDER SUPREMO IRANIANO
Novo governo iraquiano «às ordens» dos EUA
O Líder Supremo do Irão, ayatollah Ali Khamenei, acusou hoje o novo governo provisório do Iraque de estar «às ordens» dos norte-americanos, num discurso transmitido pela televisão pública de Teerão.  

13:54
03 de Junho 04    
   
 
  «Humilhar os iraquianos, violar as iraquianas, arrombar as porta de casas iraquianas, instalar um governo (que está) às ordens, eis o que acontece quando se elimina o religioso do político», afirmou o Líder Supremo.

As declarações do ayatollah Ali Khamenei foram feitas perante dezenas de milhar de iranianos, entre as quais as mais altas personalidades do regime, reunidas no mausoléu do Imã Khomeiny para comemorar o XV aniversário da República islâmica.

As palavras de Khamenei suscitaram entre a multidão palavras já habituais como «morte à América», mas também outras menos habituais, como «morte à Inglaterra», aliada dos Estados Unidos na guerra contra o Iraque.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #79 em: Junho 04, 2004, 12:06:51 am »
SIC

Citar
2004-06-03 21:58  
Ataque frustrado
 
Embaixada italiana em Bagdade alvo de uma tentativa de atentado
   
A embaixada de Itália no Iraque foi hoje alvo de uma tentativa de atentado. Cinco granadas de morteiro explodiram nas imediações da representação diplomática. Dois iraquianos morreram e três ficaram feridos.
 
SIC Online
 
As granadas de morteiro acabaram por explodir à porta de um restaurante e atingiram ainda duas lojas, nas imediações da embaixada.

Esta tentativa de ataque à representação diplomática de Roma em Bagdade acontece na véspera da visita do Presidente dos EUA, George W. Bush, a Itália. A capital italiana está a reforçar as medidas de segurança para a visita oficial do presidente norte-americano.

O primeiro encontro de Bush vai ser com o presidente italiano. Depois, será recebido em audiência pelo Papa João Paulo II. É o primeiro encontro entre ambos, desde o início do conflito militar no Iraque. Recorde-se que João Paulo II foi uma das principais vozes contra a guerra.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #80 em: Junho 04, 2004, 12:20:08 am »
TSF

Citar
IRAQUE
MNE pede plena soberania na futura resolução
O ministro iraquiano dos Negócios Estrangeiros pediu, esta quinta-feira, perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, que a futura resolução sobre o Iraque dê ao governo interino «plena soberania».  

22:36
03 de Junho 04    
   
 
  O Iraque «deve ter uma palavra a dizer» sobre a presença das forças internacionais no seu território depois da transferência de soberania», sublinhou Hoshyar Zebari perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Esta referência deve estar expressa na nova resolução sobre o Iraque, defendeu o ministro iraquiano dos Negócios Estrangeiros.

Reconhecendo que o seu país não tem níveis de segurança suficientes, o responsável acrescentou que o Estado ainda «precisa de assistência da força multinacional para trabalhar com as forças iraquianas».

As tropas internacionais devem ficar «mais algum tempo» mas não por tempo indeterminado, sublinhou.

O Conselho de Segurança da ONU tem em discussão o projecto de resolução, elaborado pelos Estados Unidos e Grã-Bretanha, que irá determinar as condições da transferência de poderes para o governo interino iraquiano a 30 de Junho. A votação decorrerá nos próximos dias.

Antes do início da reunião desta quinta-feira, o Departamento de Estado norte-americano mostrou-se confiante de que a resolução será aprovada, depois das alterações sugeridas pela França e Rússia. Washington não revelou que pontos foram modificados.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #81 em: Junho 04, 2004, 12:21:46 am »
TSF

Citar
IRAQUE
Espanha favorável à resolução anglo-americana
A posição do governo espanhol a propósito do projecto de resolução revisto para o Iraque, apresentado pelos EUA e Grã-Bretanha, é favorável, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro José Luis Zapatero.  

19:53
03 de Junho 04    
   
 
  O primeiro-ministro de Espanha considera que a resolução de Washington e Londres sobre o Iraque é «favorável e construtiva».



«Desejamos que o processo de soberania seja o mais rápido possível, que a integridade territorial no Iraque seja garantida, que os iraquianos tenham o mais depressa possível o seu próprio processo eleitoral e que as forças militares fiquem no local o menor tempo possível», disse José Luis Zapatero, numa conferência de imprensa conjunta com o homólogo britânico, Tony Blair, no Nº10 de Downing Street, em Londres.



Agora são tão amiguinhos... :twisted:
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #82 em: Junho 05, 2004, 12:09:52 pm »
JN

Citar
Relatório critica as tropas da coligação


As Nações Unidas acusaram, ontem, tropas da coligação de cometerem "sérias violações dos direitos humanos" no Iraque, afirmando ser urgente a introdução de medidas que garantam a protecção futura das populações e o julgamento dos responsáveis pelos abusos.

"As sérias violações de direitos humanos e do direito humanitário que ocorreram não podem voltar a acontecer", lê-se no texto de um relatório sobre a situação dos direitos humanos no país, divulgado pelo Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos.

O texto refere terem-se registado "sérios problemas de direitos humanos que têm de ser reconhecidos", entre os quais o facto de muitas pessoas terem sido detidas, "sem se saber publicamente quantas, por que razões, onde foram detidas, em que condições e como foram tratadas".

"O tratamento de prisioneiros iraquianos foi reconhecido pelos líderes da coligação como uma nódoa nos seus esforços de levar liberdade ao Iraque", assinala-se noutro passo. O relatório recorda que as forças da coligação foram para o Iraque para "ajudar a trazer liberdade ao país", que "todos aceitam as boas intenções dos governos da coligação" e que ninguém atribui a estes "a intenção de violar os direitos de cidadãos iraquianos". Embora duro, o texto final deste relatório, que era aguardado com alguma expectativa, acaba por não utilizar linguagem incisiva, fruto de negociação com os EUA.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #83 em: Junho 05, 2004, 12:10:55 pm »
JN

Citar
EUA cedem à Polícia controlo de cidades xiitas
 
 
Polícias iraquianos já patrulham as ruas de Najaf


As forças norte-americanas aceitaram retirar-se de algumas posições nas cidades xiitas de Najaf e Kufa e confiar a segurança nos lugares santos à Polícia iraquiana, no âmbito de uma trégua com os milicianos radicais de Moqtada Sadr, informou, ontem, um oficial do Exército.

"O governador de Najaf anunciou que a Polícia iraquiana vai colocar-se em redor e no interior de sectores sensíveis próximos dos lugares santos. As forças da coligação retirar-se-ão e encarregar-se-ão dos sectores fora dos lugares santos em Najaf e Kufa", disse o capitão Douglas Duecker.

O chefe radical xiita Moqtada Sadr garantiu que "retirará as forças das cidades se a polícia garantir a segurança dos lugares santos" e é "o que esperamos que ele faça", acrescentou.

Pouco antes, um responsável do "Exército de Mehdi" anunciara o propósito de retirar os seus combatentes das ruas de Kufa e Najaf.

Mas, em Bagdade, quatro soldados norte-americanos foram mortos e cinco ficaram feridos num ataque contra a coluna militar em que seguiam no limite do bairro xiita de Sadr City. No mesmo bairro, quatro iraquianos foram mortos e outras 11 pessoas ficaram feridas - três das quais soldados norte-americanos -, em confrontos entre milicianos do líder xiita radical Moqtada Sadr e tropas dos EUA.  
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #84 em: Junho 05, 2004, 12:13:20 pm »
DD

Citar
Iraque: EUA e Reino Unido apresentam nova versão de resolução

Os Estados Unidos e o Reino Unido apresentaram esta sexta-feira no Conselho de Segurança das Nações Unidas uma nova versão do seu projecto de resolução sobre o Iraque, anunciou o Departamento de Estado norte-americano.



O novo texto sublinha de forma mais explícita a plena soberania do Iraque após a transição de poder de 30 de Junho e precisa que as futuras autoridades do país terão direito a participar na decisão sobre a presença de forças militares estrangeiras no Iraque, revelou o porta-voz adjunto do Departamento de Estado norte-americano, Adam Ereli.
A nova versão do projecto de resolução esclarece ainda que o mandato da força internacional termina quando acabar o processo político no Iraque, o que está previsto para acontecer em Dezembro de 2005.

O documento apresenta «resposta a todos os pontos de vista apresentados pelo Governo iraquiano e pelos outros membros do Conselho de Segurança», declarou Adam Ereli, sem, contudo, esclarecer quando é que o texto será votado pelo organismo.

O projecto de resolução dos dois países foi apresentado no dia 24 de Maio, mas vários países pediram que fossem introduzidas algumas alterações, reclamando que o texto fosse mais preciso sobre a data da saída das forças da coligação e sobre a sua relação com o novo poder de Bagdad.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #85 em: Junho 05, 2004, 12:33:30 pm »
CM

Citar
IRAQUE: BAIXAS NORTE-AMERICANAS SOBEM A 600  
Quatro soldados norte-americanos morreram, esta sexta-feira, quando uma explosão atingiu a viatura em que seguiam, na zona este da capital iraquiana, Bagdad. Estas baixas elevam a 600 o número de morte em acção entre as forças dos EUA desde o início da invasão do Iraque.  
d.r.
 
O ataque desta manhã causou ferimentos em outros cinco soldados. O veículo atingido ficou em chamas, sendo o local isolado de imediato por outras forças norte-americanas. As causas da explosão estão ainda por apurar.

Testemunhas no local afirmam que os militares dispararam uma granada sobre um veículo que seguia num caminho situado em campo aberto, na zona este de Bagdad.

No entanto, é frequente a detonação de bombas colocadas nas estradas do Iraque mais frequentemente usadas pelas forças norte-americanas.  
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #86 em: Junho 05, 2004, 03:47:21 pm »
DD

Citar
Bush: resolução sobre o Iraque será aprovada em uma semana

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, assegurou, este sábado, após reunir-se com o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, em Roma, que a ONU aprovará a nova resolução sobre o Iraque no prazo máximo de uma semana.



O novo projecto de resolução, apresentado sexta-feira à noite pelos EUA e pela Grã-Bretanham, inclui já várias exigências de diversos países e contempla a possibilidade do novo Governo iraquiano pedir o fim do mandato da força internacional estacionada no Iraque.
Bush e Berlusconi estiveram reunidos no Palácio de Villa Madama, no Norte de Roma, para analisar a situação no Iraque, naquele que foi o último acto oficial do presidente norte-americano em Itália antes de partir para França, onde participará nas celebrações do 60.º aniversário do desembarque da Normandia.

05-06-2004 13:04:33
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #87 em: Junho 06, 2004, 02:58:02 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Ataque a centro de recrutamento
Pelo menos seis pessoas foram mortas pela explosäo de um carro bomba à entrada de um centro de recrutamento militar.  

13:13
06 de Junho 04    
   
 
  O ataque deu-se na cidade de Tayi (30 quilómetros a norte de Bagdad), difundiu este domingo a rádio iraniana.

O atentado causou ainda duas dezenas de feridos, entre os quais dois soldados norte-americanos.

Fontes militares da coligaçäo admitiram ter conhecimento de «um número indeterminado de mortos e feridos».

O centro de recrutamento militar de Tayi está instalado em anexo a um quartel das forças dos Estados Unidos.

Um outro centro de recrutamento iraquiano foi atacado na sexta-feira em Mossul, no norte do país, tendo ficado feridas pelo menos oito pessoas
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #88 em: Junho 06, 2004, 02:58:34 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
O regresso da pena de morte
O novo ministro da Justiça iraquiano, Malek Dohane al-Hassan, revelou hoje à imprensa que o seu país vai restabelecer a pena de morte após 30 de Junho.  

13:37
06 de Junho 04    
   
 
  Assim, o antigo presidente Saddam Hussein poderá vir a ser condenado à pena capital.

«A pena de morte apenas está suspensa no Iraque, mas com o regresso da soberania nada obrigará a manter essa suspensäo. Pretendemos restabelecê-la para casos muito específicos», acrescentou Hassam.

A pena de morte foi suspensa no Iraque em Abril de 2003 pelo antigo chefe do Comando Central norte-americano (Centcom), o general Tommy Franks, após a queda de Bagdad às mäos dos norte-americanos.

«Na época de Saddam Hussein, 120 crimes eram passíveis de pena de morte, mas nós vamos reduzir esse número", acrescentou o novo ministro da Justiça iraquiano.

A pena capital contempla «por exemplo, os responsáveis pelas valas comuns ou os que delapidaram as riquezas petrolíferas», disse o ministro.

«Muita gente pergunta-me se Saddam Hussein pode escapar à pena de morte. Para mim, a questäo é muito simples: ele foi o chefe das Forças Armadas e desertou. Segundo as suas próprias leis, este crime já é passível de pena de morte», sublinhou.
 
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +0/-0
A queda de um sonho imperial
« Responder #89 em: Junho 07, 2004, 12:57:16 pm »
Seria fastidioso estar sempre a repetir os mesmos argumentos.

Apenas cabe realçar que os EUA já reconheceram o lamaçal em que se meteram e que até Bush já reconheceu que nem todos os combatentes iraquianos são terroristas, como a propaganda ocidental tentou fazer passar durante meses.

A gota que fez transbordar o copo foram as imagens das torturas aos prisioneiros o que retirou a credibilidade e a superioridade moral aos invasores.

E a queda do director da CIA por motivos "familiares" foi o primeiro passo para a reviravolta política da Casa Branca.

Os EUA perderam politicamente esta guerra, e mais cedo ou mais tarde perdê-la-ão militarmente, a menos que saiam rapidamete, e que o governo a ser empossado a 30 de Junho tenha um mínimo de credibilidade internacional.

De outro modo o atoleiro eternizar-se-há.
 

 

Israel e Palestina anunciam cessar-fogo

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 3
Visualizações: 1721
Última mensagem Março 22, 2005, 07:31:56 pm
por Normando
A guerra com o Iraque foi um "erro estratégico"

Iniciado por Tiger22

Respostas: 7
Visualizações: 3946
Última mensagem Maio 04, 2004, 03:16:28 pm
por Guilherme
Iraque: "Convoys" devem aguentar posição e lutar

Iniciado por Marauder

Respostas: 5
Visualizações: 1808
Última mensagem Abril 12, 2006, 04:27:08 pm
por Marauder
IRAQUE: Novo site reivindica execução de reféns italianas

Iniciado por P44

Respostas: 13
Visualizações: 4535
Última mensagem Setembro 28, 2004, 05:07:55 pm
por Ricardo Nunes
Iraque - Soldados britânicos espancam jovens iraquianos

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1725
Última mensagem Fevereiro 27, 2006, 02:32:23 pm
por Rui Elias