Iraque a ferro e fogo

  • 1457 Respostas
  • 233154 Visualizações
*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #45 em: Maio 25, 2004, 01:53:48 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Granada de morteiro explode e faz dez feridos
Uma granada de morteiro explodiu hoje no interior do mausoléu do imã Ali na cidade santa xiita de Najaf (centro), ferindo dez pessoas, indicaram responsáveis do gabinete do dirigente radical xiita, Moqtada Sadr.  

  A parte superior de uma das portas cobertas de ouro do mausoléu, que leva ao túmulo de Ali, ficou danificada e os destroços ficaram espalhados pelo solo do mausoléu, segundo constatou um correspondente da agência France Presse no local.

Dez pessoas ficaram feridas na explosão, que ocorreu às 11:00 (08:00 de Lisboa) indicaram os responsáveis do gabinete de Sadr, acusando as tropas norte-americanas de serem as responsáveis do ataque.

Najaf é palco de violentos confrontos desde o princípio de Abril entre as tropas norte-americanas e os milicianos de Moqtada Sadr, líder religioso entrincheirado na cidade para escapar às forças da coligação, que o quer «morto ou vivo».

Cinco civis foram mortos e 18 ficaram feridos na cidade santa xiita vizinha de Kufa (centro) durante a madrugada de hoje durante os confrontos entre os milicianos xiitas e soldados norte-americanos, segundo fontes médicas.
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #46 em: Maio 25, 2004, 06:01:22 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Granada de morteiro faz sete mortos e 45 feridos
Uma granada de morteiro explodiu hoje no interior do mausoléu do imã Ali na cidade santa xiita de Najaf (centro), o que provocou a morte a sete pessoas e feriu outras 45, segundo fontes médicas.  

16:55
25 de Maio 04    
   
 
  «Temos sete mortos e 45 feridos. Dez ficaram feridos no mausoléu», segundo médicos do hospital Hakim, em Najaf (170 quilómetros a sul de Bagdad).

A parte superior de uma das portas cobertas de ouro do mausoléu, que leva ao túmulo de Ali, ficou danificada e os destroços ficaram espalhados pelo solo do mausoléu, segundo constatou um correspondente da agência France Presse no local.

Anteriormente responsáveis do gabinete de Sadr adiantaram que dez pessoas ficaram feridas na explosão, que ocorreu às 11:00 (08:00 de Lisboa), acusando as tropas norte-americanas de serem as responsáveis do ataque.

Najaf é palco de violentos confrontos desde o princípio de Abril entre as tropas norte-americanas e os milicianos de Moqtada Sadr, líder religioso entrincheirado na cidade para escapar às forças da coligação, que o quer «morto ou vivo».

Cinco civis foram mortos e 18 ficaram feridos na cidade santa xiita vizinha de Kufa (centro) durante a madrugada de hoje durante os confrontos entre os milicianos xiitas e soldados norte-americanos, segundo fontes médicas.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #47 em: Maio 25, 2004, 09:10:10 pm »
TSF

Citar
WASHINGTON
Botas lembram soldados mortos no Iraque
Uma exposição de botas relembra os soldados norte-americanos que morreram no Iraque. As botas pertenceram às vítimas e estão actualmente nos jardins em frente do Capitólio, em Washington.  

20:26
25 de Maio 04    

A iniciativa é do «American Friends Service Committee», que pretende levar mais de 800 pares de botas dos uniformes de combate, devidamente identificados com o nome dos militares norte-americanos a que pertenciam e que foram mortos no Iraque, por, pelo menos, mais dez cidades dos Estados Unidos.

http://www.afsc.org/
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #48 em: Maio 25, 2004, 09:20:41 pm »
DD

Citar
Espanha gastou 370 milhões de euros com tropas no Iraque

O governo espanhol gastou perto de 370 milhões de euros com o envio e manutenção de tropas no Iraque, anunciou esta terça-feira o ministro da Defesa espanhol, José Bono.

Deste montante, 83 milhões de euros correspondem à entrega de fundos espanhóis à Conferência de Doadores e 262 são gastos estritamente militares. A organização da Conferência e outras ajudas implicaram o gasto de 24 milhões de euros.
O ministro da Defesa recordou que 13 espanhóis morreram no país – 11 militares e dois jornalistas – e que duas empresas espanholas obtiveram a possibilidade de comprar, a preço de mercado, 15 milhões de barris de crude.

Trata-se da Cepsa e Repsol-YPF, enquanto que a Soluziona tem um contrato com uma companhia norte-americana no valor de 1. 500 milhões de dólares, dos quais apenas se concretizaram 20 milhões de dólares para reparação de centrais de energia no Iraque


Estes 370M gastos davam para pagar a construção do LHD que pretendem.
« Última modificação: Maio 26, 2004, 12:27:28 am por Fábio G. »
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #49 em: Maio 26, 2004, 12:26:34 am »
TSF
Citar
IRAQUE
Pentágono confirma descoberta de gás sarin
Um projéctil de 155 milímetros descoberto no Iraque, no dia 17 de Maio, continha gás sarin, anunciou um porta-voz do Pentágono, com base nos resultados de testes suplementares.  

23:41
25 de Maio 04    
   
 
  «Testes suplementares revelaram que se tratava mesmo de sarin», declarou o coronel Barry Venable.

«Estamos a analisar os novos riscos que isso coloca às nossas actividades e aos nossos militares no Iraque», acrescentou o porta-voz do Pentágono.

O obus de artilharia com gás sarin explodiu quando foi descoberto por soldados da coligação, provocando «uma muito fraca dispersão daquele agente», referiu no dia 17 de Maio um porta-voz do exército norte-americano no Iraque.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #50 em: Maio 26, 2004, 10:01:45 am »
TSF

Citar
IRAQUE
Trabalhadores russos mortos em emboscada
Dois trabalhadores russos morreram e cinco outros ficaram feridos na sequência de uma emboscada feita perto de uma central eléctrica de Bagdad. Trata-se do segundo ataque ocorrido este mês contra trabalhadores russos.  

09:00
26 de Maio 04    
   
 
  O clínico Adham Saadoun, do Hospital de Yarmouk, afirmou que o ataque ocorreu perto da central eléctrica de Dora. Os cinco feridos foram transportados para o Hospital de Yarmouk, encontrando-se alguns em estado crítico.

Na sequência deste ataque, a empresa Interenergoservis decidiu repatriar todo o pessoal no país.

As empresas russas têm desempenhado um papel importante na reconstrução de infra-estruturas, nomeadamente da indústria eléctrica, mas têm sido alvo de ataques mortíferos.

A 10 de Maio dois trabalhadores russos contratados pela empresa Interenergoservis foram raptados depois de o veículo em que seguiam ter sido atacado em Musayyib, cerca de 60 quilómetros a sul de Bagdad. Um terceiro trabalhador foi morto durante o ataque.

Os homens, Alexander Gordienko e Andrei Meshcheryakov, foram libertados 10 dias depois, após conversações mediadas por personalidades religiosas e políticas iraquianas.

Desde então, centenas de trabalhadores de empresas russas foram retirados do Iraque, mas a maioria decidiu permanecer no país.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #51 em: Maio 26, 2004, 10:20:20 am »
DN

Citar
Tropas, petróleo e fundos suscitam onda de críticas
CADI FERNANDES
A presença das forças da coligação por um período mínimo de um ano no Iraque, o controlo dos recursos petrolíferos e a gestão dos fundos destinados à reconstrução do país são os principais engulhos no conceito de «soberania total» plasmado por americanos e britânicos no projecto de resolução apresentado na segunda-feira ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A tal ponto que Washington e Londres se chegam a contradizer. O secretário de Estado americano, Colin Powell, assegura que, mesmo após 30 de Junho, data para a transferência de soberania, os militares dos EUA vão continuar a obedecer apenas às ordens do seu comando, o que implica o direito de se defenderem quando se sentirem atacados. Direito com o qual a «estreita cooperação» com o Governo transitório iraquiano não pode interferir.

Ao falar assim, directamente, Powell não foi apanhado de surpresa. Ao contrário do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, que, questionado sobre o mesmo assunto, começou por dizer tratar-se de uma «questão difícil», avançou pela perspectiva de que as tropas ficarão sob comando americano e «consentimento» iraquiano, e acabou a reconhecer o «direito de veto» de Bagdad. «A decisão final cabe ao novo Governo iraquiano.» Até porque «é isso que significa a soberania».

Idem para o controlo dos recursos petrolíferos. Relegando o texto anglo-americano para a categoria de «boa base de discussão», o Presidente francês lembrou precisamente ao seu homólogo americano, no telefonema que este lhe fez, que urge definir sem subterfúgios quem controla o quê. O petróleo e a segurança. E nem o facto de se aproximar a passos largos o 60.º aniversário do desembarque dos Aliados na Normandia, que levará Bush a França a 5 e 6 de Junho, inibiu Jacques Chirac de vincar a sua posição. Secundada, a milhares de quilómetros de distância, pelo presidente em exercício do Conselho de Governo transitório iraquiano. Ghazi al-Yauar, para além das reservas que lhe suscita a questão militar, entende que deve ser Bagdad a controlar o petróleo e os fundos internacionais destinados à reconstrução e ao desenvolvimento do país, actualmente sob a alçada americana.

Já a Rússia fica à espera. Não comenta o projecto de resolução antes de ser revelada a composição do novo Governo iraquiano.

EXPLOSÃO. No terreno, já caem obuses sobre mausoléus. Aconteceu ontem em Najaf: a queda do projéctil, cuja origem - americana ou das milícias - ainda é desconhecida, causou a morte de sete pessoas e danificou a parte superior de uma das portas, cobertas de ouro, do mausoléu onde se encontra o túmulo do imã Ali, um dos principais locais santos para os xiitas.

Em Kerbala, soldados americanos dinamitaram o que restava da mesquita de Al-Mokhayam, depois de a terem praticamente destruído em combates com as milícias.

 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #52 em: Maio 26, 2004, 05:30:35 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
«New York Times» enganado durante a guerra
O «New York Times» admitiu que foi enganado na sua cobertura à guerra no Iraque, em 2003, por informações falsas transmitidas por exilados iraquianos. Os editores do jornal norte-americano afirmam «lamentar não ter reexaminado as afirmações».  

16:54
26 de Maio 04    
   
 
  Os editores do «New York Times» assinam um texto com o título «O New York Times e o Iraque», onde explicam que muitos dos artigos da cobertura da guerra, escritos por diferentes jornalistas, dependiam das informações transmitidas por iraquianos no exílio, que tinham como prioridade a queda do regime de Saddam Hussein.

«Sabemos que várias coberturas não foram tão rigorosas como deveriam ter sido. Lamentamos não ter sido mais combativos e não ter reexaminado as afirmações, à medida que novas provas iam surgindo», refere o texto.

A credibilidade das fontes iraquianas acabou por ser posta em causa à medida que se foi conhecendo a situação no Iraque.

«Complicando a tarefa dos jornalistas, os dados fornecidos pelos exilados foram confirmados com entusiasmo pelos oficiais da administração norte-americana, convencidos da necessidade de intervir no Iraque», acrescentam os responsáveis do diário norte-americano.

Os editores sublinham ainda a intenção de «prosseguir um trabalho determinado para restabelecer a realidade».
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #53 em: Maio 26, 2004, 05:32:58 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Dezenas de milicianos xiitas mortos em Nadjaf e Bagdad
Dezenas de milicianos ligados ao chefe radical xiita Moqtada Sadr morreram, esta madrugada, em confrontos com o exército norte-americano em Nadjaf e em Bagdad. Os números dos EUA não coincidem com os dos serviços de saude.  

16:26
26 de Maio 04    
   
 
  O general Mark Kimmitt, director adjunto das operações da coligação, disse em conferência de imprensa que no total mais de 100 milicianos xiïta perderam a vida nos confrontos de Nadjaf e Bagdad.

No entanto, fontes hospitalares indicam que apenas nove iraquiano morreram e 33 ficaram feridos nos confrontos que decorreram perto do cemitério da cidade xiita de Nadjaf.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #54 em: Maio 26, 2004, 05:38:26 pm »
SIC

Aperta o cerco a Al Sadr.

Citar
Detido familiar de Moqtada Sadr
 
Operação norte-americana em Najaf ao início do dia

O cunhado do líder xiita Moqtada Sadr foi detido esta quarta-feira em Najaf. Sayyed Riad al-Nouri, juntamente com um dos seus colaboradores, foi detido por soldados norte-americanos.
 
SIC Online

"As forças norte-americanas detiveram Sayyed Riad al-Nouri, um dos colaboradores mais próximos de Moqtada Sadr (na foto) e seu cunhado", adiantou o xeque Fuad al-Turfi.

A detenção ocorreu por voltas da 1h00 (hora de Lisboa). Os soldados norte-americanos cercaram a residência de Riad al-Nouri. "Prenderam também três dos meus irmãos, que trabalhavam no escritório de Sadr", adiantou.

Esta operação visava também a detenção do próprio Fuad al-Turfi. "Como não me encontrava em casa, detiveram os meus três irmãos", disse.

Os soldados tentaram ainda apanhar Jaber al-Khafaji, chefe do Tribunal islâmico, criado por Moqtada Sadr. Cercaram o edifício, mas acabaram por não o encontraram.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #55 em: Maio 26, 2004, 10:34:33 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
Governo quer «devolução» do palácio presidencial
O presidente em exercício do conselho de governo provisório iraquiano, Ghazi al-Yaouar, pediu às forças da coligação para que abandonem o Palácio Presidencial a 30 de Junho, data da transferência de poderes no Iraque.  

21:30
26 de Maio 04    
   
 
  A coligação anglo-americana ocupa o palácio presidencial desde a queda do regime de Saddam Hussein, mas Ghazi al-Yaouar defende que «o palácio é um símbolo de soberania e foi construído nos anos 50», antes da subida de Saddam Hussein ao poder no Iraque, em 1979.

«Não aceitamos que o palácio seja utilizado pelos norte-americanos e não entendo que estes venham a utilizá-lo em permanência. Não deverá haver outra bandeira senão a iraquiana», acrescentou.

O Palácio Presidencial em Bagdad é actualmente a sede da Autoridade Provisória da Coligação, administrada pelos Estados Unidos
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #56 em: Maio 26, 2004, 10:44:03 pm »
DD

Citar
Mais de 100 milicianos xiitas mortos durante a noite no Iraque

Mais de 100 milicianos xiitas foram mortos durante a madrugada desta quarta-feira, em consequência dos violentos confrontos com as forças da coligação na cidades de Bagdad e Najaf, declarou um porta-voz do exército norte-americano.

Em conferência de imprensa, o general norte-americano Mark Kimmitt revelou que «um número muito grande» de milicianos foram mortos durante a noite. Segundo o responsável militar, em Bagdad morreram perto de 100 xiitas, enquanto os confrontos na cidade sagrada de Najaf resultaram na morte de cerca de 30 milicianos.
Ainda esta quarta-feira, as forças norte-americanas no Iraque capturaram Riyadh al-Nouri, tenente e cunhado do líder radical Moqtada al-Sadr, na cidade de Najaf. Segundo um porta-voz de al-Sadr, Fuad al-Tourfi, a detenção ocorreu durante a noite, na casa do braço direito do líder xiita.

 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #57 em: Maio 27, 2004, 11:00:02 am »
TSF

Citar
IRAQUE
Moqtada Al-Sadr aceita cessar-fogo em três cidades
O líder radical xiita, Moqtada Al-Sadr aceitou, juntamente com um conselho de religiosos iraquianos, levar a cabo um cessar-fogo em três cidades do Iraque, segundo avançaram responsáveis norte-americanos.  

07:26
27 de Maio 04    
   
 
  «Parece que resolveram pacificamente a situação em Najaf, Kufa e Kerbala [sul do Iraque]», segundo adiantou um responsável norte-americano, para quem este é «um êxito muito significativo».

Um outro responsável avançou que as tréguas são o resultado dos esforços dos religiosos xiitas para tentar convencer o líder radical xiita, Al-Sadr, a terminar com os confrontos com a coligação.

Assim, segundo o acordo entre ambas as partes, as milícias de Al-Sadr terminam de imediato com as acções de violência e com os ataques contra as tropas da coligação. Têm ainda de abandonar os edifícios governamentais que ocupam naquelas cidades.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #58 em: Maio 27, 2004, 05:39:56 pm »
TSF

Citar
IRAQUE
EUA suspendem ofensivas contra xiitas de Najaf
As forças norte-americanas suspenderam as ofensivas contra as milícias xiitas da cidade santa de Najaf. Os EUA pretendem agora transferir gradualmente a responsabilidade da segurança para os iraquianos e retirar da cidade.  

16:46
27 de Maio 04    
   
 
  O exército dos Estados Unidos vai gradualmente transferir a responsabilidade da segurança da cidade para a polícia iraquiana, disse Dan Senor (na imagem), porta-voz das forças de coligação.

«Assim que as forças de segurança assumirem responsabilidade pela segurança pública a restabelecerem a lei e a ordem, as forças da coligação vão regressar às suas bases fora de Najaf», disse Dan Senor.

No entanto, a coligação «vai manter unidades de prevenção em sítios estratégicos da cidade, como o edifício do governador e as esquadras da policia iraquiana», acrescentou.

«Até lá, as forças da coligação vão suspender as operações ofensivas. Contudo, durante o processo as forças vão preservar o direito de se defenderem», conclui o porta-voz.
 
 

*

Fábio G.

  • Investigador
  • *****
  • 1398
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #59 em: Maio 27, 2004, 05:44:10 pm »
RN reforça contigente no Iraque.

TSF

Citar
GRÃ-BRETANHA
Hoon anunciou envio de mais 370 soldados para o Iraque
Trezentos e setenta soldados vão chegar ao Iraque para reforçar as forças da coligação, elevando para 8900 o número de militares britânicos naquele país, anunciou, quinta-feira, o ministro da Defesa, Geoff Hoon.  

14:21
27 de Maio 04    
   
 
  O ministro da Defesa britânico anunciou, hoje, na Câmara dos Comuns que haverá «um acréscimo de 370 homens, o que elevará para 8900 o número total dos militares britânicos», no Iraque.

A imprensa britânica deu a entender durante várias semanas que centenas de soldados poderiam ser enviados como reforço, nomeadamente, para compensar a partida do contingente espanhol.

Dois em cada três britânicos opõem-se ao envio de mais tropas para o Iraque, segundo uma sondagem publicada, terça-feira, pelo jornal «The Guardian».
 

 

Israel e Palestina anunciam cessar-fogo

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 3
Visualizações: 1864
Última mensagem Março 22, 2005, 07:31:56 pm
por Normando
A guerra com o Iraque foi um "erro estratégico"

Iniciado por Tiger22

Respostas: 7
Visualizações: 4217
Última mensagem Maio 04, 2004, 03:16:28 pm
por Guilherme
Iraque: "Convoys" devem aguentar posição e lutar

Iniciado por Marauder

Respostas: 5
Visualizações: 1932
Última mensagem Abril 12, 2006, 04:27:08 pm
por Marauder
IRAQUE: Novo site reivindica execução de reféns italianas

Iniciado por P44

Respostas: 13
Visualizações: 4739
Última mensagem Setembro 28, 2004, 05:07:55 pm
por Ricardo Nunes
Iraque - Soldados britânicos espancam jovens iraquianos

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1854
Última mensagem Fevereiro 27, 2006, 02:32:23 pm
por Rui Elias