Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

  • 398 Respostas
  • 64690 Visualizações
*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #75 em: Janeiro 19, 2017, 11:08:42 pm »
Governo já tem estudo para avançar para alargamento do aeroporto ao Montijo

O Governo já tem o estudo da ANAC a defender que a melhor solução para o aeroporto de Lisboa é a utilização da Base Aérea N.º 6 como complemento. A decisão deve ser tomada até março

http://observador.pt/2017/01/19/governo-ja-tem-estudo-para-avancar-para-alargamento-do-aeroporto-ao-montijo/

As Obras deviam começar de imediato !!
Os estudos estão feitos já há muito tempo, o Aeroporto de Lisboa está já no limite máximo das suas capacidades é urgentíssimo que o mais tardar em 2019, seja possivel transferir trafego para o Montijo, com o risco de Lisboa perder operadores devido á má qualidade do serviço prestado se tal não acontecer.

Abraços

Não é bem assim. O artigo enfatiza, e muito bem, as fortes restrições à actividade militar daí decorrentes, que não se resolvem apenas com a mudança da Esq. 101 para Beja e dos EH-101 e Super Lynx para Sintra. É muito mais vasta a preocupação da Defesa nesse aspecto, já que ao que tudo indica o estudo de impacte ambiental pouco significará para isto.

O que é que não é bem assim Charlie jaguar??
O que eu escrevi sobre as capacidades/limitações do Aeroporto de Lisboa ?

Não, amigo tenente, quando disse que as obras deveriam começar imediatamente. Que a Portela está prestes a rebentar pelas costuras já é sobejamente conhecido; mas, tal e qual é escrito - e bem - no artigo do Observador, há muita coisa ainda a considerar, e quase toda ela do lado militar. Não se pode "desalojar" assim sem mais nem menos uma unidade importante que ali se encontra há mais de 60 anos só porque os turistas estão loucos por Portugal, e Lisboa em particular. Caso contrário, de cada vez que o superior interesse nacional ditar, encerra-se ou desloca-se uma unidade militar para outro lado, e para isso mais vale então deixar de ter Forças Armadas.  ::)
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 3839
  • Recebeu: 1756 vez(es)
  • Enviou: 673 vez(es)
  • +497/-68
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #76 em: Janeiro 22, 2017, 06:03:35 pm »
Governo já tem estudo para avançar para alargamento do aeroporto ao Montijo

O Governo já tem o estudo da ANAC a defender que a melhor solução para o aeroporto de Lisboa é a utilização da Base Aérea N.º 6 como complemento. A decisão deve ser tomada até março

http://observador.pt/2017/01/19/governo-ja-tem-estudo-para-avancar-para-alargamento-do-aeroporto-ao-montijo/

As Obras deviam começar de imediato !!
Os estudos estão feitos já há muito tempo, o Aeroporto de Lisboa está já no limite máximo das suas capacidades é urgentíssimo que o mais tardar em 2019, seja possivel transferir trafego para o Montijo, com o risco de Lisboa perder operadores devido á má qualidade do serviço prestado se tal não acontecer.

Abraços

Não é bem assim. O artigo enfatiza, e muito bem, as fortes restrições à actividade militar daí decorrentes, que não se resolvem apenas com a mudança da Esq. 101 para Beja e dos EH-101 e Super Lynx para Sintra. É muito mais vasta a preocupação da Defesa nesse aspecto, já que ao que tudo indica o estudo de impacte ambiental pouco significará para isto.

O que é que não é bem assim Charlie jaguar??
O que eu escrevi sobre as capacidades/limitações do Aeroporto de Lisboa ?

Não, amigo tenente, quando disse que as obras deveriam começar imediatamente. Que a Portela está prestes a rebentar pelas costuras já é sobejamente conhecido; mas, tal e qual é escrito - e bem - no artigo do Observador, há muita coisa ainda a considerar, e quase toda ela do lado militar. Não se pode "desalojar" assim sem mais nem menos uma unidade importante que ali se encontra há mais de 60 anos só porque os turistas estão loucos por Portugal, e Lisboa em particular. Caso contrário, de cada vez que o superior interesse nacional ditar, encerra-se ou desloca-se uma unidade militar para outro lado, e para isso mais vale então deixar de ter Forças Armadas.  ::)

O que reafirmo, Camarada Charlie Jaguar, é que a maioria das restricções que o ALS tem não são do conhecimento da grande maioria da população, nem sequer dos especialistas jornalistas do nosso Burgo, algumas estão tão bem camufladas que nem vos conto............ mas enfim continuemos para bingo pois a linha foi feita há muitos anos.......... desde o final da década de 80 !!!!

Como já referi num post anterior, porque não passa a FAP a operar na Portela, digo Humberto Delgado, os meios SAR, e alguns acfts de transporte deslocando os restantes meios para Sintra Por exemplo ????

Em Lisboa, vai haver espaço de sobra, com a deslocação das aeronaves da RYR e da EZY, esta mais difícil, para o Montijo, a placa junto ao T02 fica liberta para outros meios civis, mas volto a repetir a BA6 pode permanecer onde está, mesmo com o famoso +1 lá instalado !!!

Não nos podemos esquecer que se a BA6 permanecer onde está com o +1, os meios aéreos de asa fixa terão que ser reposicionados noutras bases, quando o PCN das pistas e táxi-ways estiver a ser reforçado !!
O PMD dos  " C "  é de 70 Tons.

Quanto a opções não tenho dúvidas que se os politicozecos quiserem tirar a FAP do Montijo o fazem, e sem espinhas, a Grande maioria dos Oficiais Generais não são mais que uns joguetes nas mãos daqueles montes de esterco !!!!! 

Alguém vai meter uns bons milhões ao bolso, e, não serão os Militares, digo eu !!!!


http://www.dn.pt/dinheiro/interior/ana-assina-em-fevereiro-projeto-para-aeroporto-no-montijo-5620376.html

https://eco.pt/2017/01/21/montijo-e-a-escolha-do-governo-para-novo-aeroporto/


Cumprimentos
« Última modificação: Janeiro 22, 2017, 06:32:13 pm por tenente »
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7418
  • Recebeu: 624 vez(es)
  • Enviou: 763 vez(es)
  • +99/-30
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #77 em: Janeiro 23, 2017, 04:40:17 pm »

Como já referi num post anterior, porque não passa a FAP a operar na Portela, digo Humberto Delgado, os meios SAR, e alguns acfts de transporte deslocando os restantes meios para Sintra Por exemplo ????

Em Lisboa, vai haver espaço de sobra, com a deslocação das aeronaves da RYR e da EZY, esta mais difícil, para o Montijo, a placa junto ao T02 fica liberta para outros meios civis, mas volto a repetir a BA6 pode permanecer onde está, mesmo com o famoso +1 lá instalado !!!

Espaço para os aviões acredito que sim, no maximo estamos a falar de 29 aeronaves (12 EH101, 12 C-295 e 5 C-130) depende de quais deveriam ser enviados para Sintra, apesar de quem gere o aeroporto talvez não goste de ver spots ocupados. E espaço para os militares? Tem algum edificio perto dessa placa que as esquadras de voo poderiam usar para as Operações, e outras necessidades? E hangar de manutenção? Isso poderia estar tudo concentrado, idealmente junto ao AT1, assim poderiam ter o apoio da logistica do AT1, como transportes, messes, alojamentos, parte administrativa.

Temos ainda a questão da Esquadrilha de Helicopteros da Marinha, que não devem ir para muito longe da área de Lisboa, se tiverem de sair do Montijo, acredito em Sintra.

E temos ainda o Centro de Treino de Sobrevivência da Força Aérea, enquanto existir um espaço militar no Montijo, não os afecta, eles não precisam da pista para fazer o trabalho deles. Mas se a BA6 encerrar completamente, são mais um grupo que tem que se pensar num sitio para os colocar, se o Campo de Tiro em Alcochete não fechar, acho que vão para lá.

Citar
Quanto a opções não tenho dúvidas que se os politicozecos quiserem tirar a FAP do Montijo o fazem, e sem espinhas, a Grande maioria dos Oficiais Generais não são mais que uns joguetes nas mãos daqueles montes de esterco !!!!! 

Acredito.
« Última modificação: Janeiro 23, 2017, 06:56:21 pm por Lightning »
 

*

perdadetempo

  • Perito
  • **
  • 484
  • Recebeu: 160 vez(es)
  • Enviou: 304 vez(es)
  • +26/-1
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #78 em: Janeiro 23, 2017, 06:50:51 pm »
Citar
21/01/2017
Montijo como solução aeroportuária: Governo e ANA assinam memorando no próximo mês
Segundo avança o Expresso, o Governo avançará com a solução Montijo para o aumento da capacidade aeroportuária de Lisboa, onde pretende ter um aeroporto alternativo operacional já no final de 2018. O Expresso refere mesmo que, já no próximo mês de Fevereiro, a ANA e o Governo assinarão um memorando de entendimento tendo em vista o desenvolvimento de projectos para a transformação da Base Aérea do Montijo num aeroporto comercial.

O Governo terá avançado pela solução Montijo e não por outras que estiveram em cima da mesa, nomeadamente Alcochete que implicaria uma capacidade financeira bem maior. Os custos da solução complementar no Montijo ainda não são conhecidos, sendo que existirão sempre custos de ligações rodoviárias ao aeroporto ou da devida compensação a pagar à Força Aérea. O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, defendeu mesmo na Assembleia da República que os custos totais ficarão abaixo dos 400 milhões que têm sido ventilados.

A Vinci, grupo que controla a ANA, terá a ambição de manter a gestão do aeroporto de Lisboa por mais 30 anos e tem assim toda a vontade de encontrar solução alternativa ao Aeroporto Humberto Delgado. Mas o investimento adicional no Montijo, adianta o Expresso, poderá implicar o aumento da extensão do prazo do actual contrato da ANA.

http://www.cargoedicoes.pt/site/Default.aspx?tabid=380&id=16592&area=Cargo

Cumprimentos,
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #79 em: Janeiro 24, 2017, 12:29:36 pm »
Parece que o assunto está encerrado e que, de facto, assistiremos ao encerramento definitivo da Base Aérea nº 6 do Montijo...

Citar
Governo e câmara não querem Montijo só com voos low cost

Expectativa do executivo e da autarquia é que a ANA encare o novo terminal não apenas como plataforma para as low cost. Autarquia pede 15 milhões para garantir ligações a Lisbo

Luísa Pinto   •24 de Janeiro de 2017, 7:12

A solução para os constrangimentos que está a enfrentar o aeroporto de Lisboa não vai passar pela construção de um novo aeroporto, mas pela readaptação de uma pista que faz actualmente parte da Base Aérea no Montijo. A ANA, concessionária dos aeroportos comerciais, confirmou ao PÚBLICO que esta proposta de localização é a mais viável. Em Fevereiro deverá ser assinado o memorando de entendimento com o Governo.

“Só parem de lhe chamar Portela+1, porque nós estamos a falar sempre, e apenas, de um único aeroporto: o Aeroporto Humberto Delgado, que deverá ter no Montijo a instalação de um novo terminal”, comentou, por seu lado, o presidente da Câmara do Montijo, o socialista Nuno Canta. A expectativa do autarca, que foi confirmada ao PÚBLICO por fonte do Governo, é que a ANA encare este novo terminal não só como uma plataforma para as low cost ou para empresas de carga aérea, mas também para companhias de bandeira. “É tudo uma questão de tarifas e de taxas que as empresas queiram suportar”, argumentou.

Depois de se ter recusado a assinar o memorando de entendimento que lhe foi enviado pelo então secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, o autarca continua à espera que o actual Governo lhe faça chegar o novo documento. “Temos estado em diálogo, mas apenas no sentido de responder às consultas que nos fazem no âmbito dos novos estudos que estão a fazer. Mas, como não poderia deixar de ser, manteremos as mesmas exigências de sempre, em termos de cadernos de encargos com vista a mitigar o impacto que essa nova realidade no município vai trazer para o Montijo”, afirmou Nuno Cante.

De acordo com o presidente da câmara, esse caderno de encargos não deverá ultrapassar os 15 milhões de euros, valor que servirá para resolver as questões de conectividade da base aérea com as infra-estruturas rodoviárias e fluviais de acesso à cidade de Lisboa. Depois de frisar que a Câmara do Montijo está muito satisfeita com a possibilidade de voltar a ter “o seu lugar na história” e reposicionar-se como “a capital da margem sul que já lhe pertenceu no tempo dos correios e da mala-posta”, Nuno Canta sublinha que tem consciência das mais-valias que o terminal trará para o concelho em termos de criação de emprego. Há, contudo, “uma factura inicial que tem de ser a ANA a pagar”, avisa. Os 15 milhões estimados serão necessários para que a população do Montijo suporte a prevista duplicação de movimentos aéreos.

“Não nos podemos esquecer que já estamos a falar de uma pista com actividade”, recorda. A verba envolve a conclusão da circular externa da cidade (que permitirá que todo o tráfego proveniente do sul possa aceder ao aeroporto sem passar pela malha urbana do Montijo), a requalificação de duas avenidas na cidade (Avenida do Seixalinho e Luís de Camões), uma nova ligação rodoviária à ponte Vasco da Gama, a requalificação da frente ribeirinha da cidade e melhor utilização do cais fluvial do Seixalinho. No mesmo caderno de encargos surgem ainda questões ambientais como a melhoria dos transportes públicos e fluviais, e o reforço da capacidade de tratamento dos esgotos e abastecimento de água.


Câmara fora do memorando

Ao que o PÚBLICO apurou, a autarquia não será, porém, envolvida no memorando que o Governo pretende assinar com a ANA em Fevereiro, e no qual a concessionária ficará formalmente mandatada para indicar a sua alternativa para o reforço de capacidade do actual aeroporto de Lisboa, tal como está obrigada pelo contrato de concessão. As reivindicações do Montijo ficarão, assim, para outra fase. O actual Governo criou um grupo de trabalho que juntou os ministérios da Defesa e do Planeamento, a Autoridade Nacional de Aviação Civil, a NAV e a Força Aérea e que voltou a apontar como solução o Montijo. O ministro da Defesa, Azeredo Lopes, admitiu à Lusa que havia pressões para que houvesse um terminal civil na base do Montijo e, na Assembleia da República, desmentiu que já estivesse fixada a indemnização a pagar à Força Aérea (o valor indicado era de 400 milhões de euros).

Uma fonte ligada ao processo admitiu ao PÚBLICO, que dificilmente se pagará de indemnização mais do que o custo da própria infra-estrutura. Os valores ainda não são conhecidos. No estudo encomendado pela ANA à consultora Roland Berger, e divulgado na semana passada pelo Observador, conclui-se que a opção “Portela + Montijo” é viável até 2050 e é também a mais barata. Os valores do investimento não foram divulgados mas, apurou o PÚBLICO, rondarão os 200 milhões de euros. De acordo com a ANA, o Governo pediu novas avaliações para “confirmar as conclusões dos estudos da concessionária”. “Julgamos que estarão concluídos”, disse fonte oficial.

https://www.publico.pt/2017/01/24/economia/noticia/governo-e-camara-querem-montijo-tambem-para-as-companhias-de-bandeira-1759374

Entretanto, embora certas fontes mencionadas pelos vários artigos de imprensa afirmem que não, parece que a ideia de deslocalizar o Campo de Tiro de Alcochete para o Alentejo pode ser ressuscitada.

http://www.lidadornoticias.pt/mertola-campo-de-tiro-de-alcochete-podera-mudar-se-para-o-concelho/
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

Alvalade

  • Especialista
  • ****
  • 1045
  • Recebeu: 266 vez(es)
  • Enviou: 78 vez(es)
  • +15/-5
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #80 em: Janeiro 24, 2017, 01:21:24 pm »
O MDN apenas falou da reorientação da pista do Campo de Tiro.
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7418
  • Recebeu: 624 vez(es)
  • Enviou: 763 vez(es)
  • +99/-30
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #81 em: Janeiro 24, 2017, 04:04:24 pm »
Quando cheira a dinheiro parecem as hienas. O Barreiro também quer uma fatia do bolo.

https://www.publico.pt/2017/01/24/economia/noticia/construcao-do-terminal-do-barreiro-e-excentrica-e-despropositada-1759380
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Get_It

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 655
  • Recebeu: 52 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +2/-0
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #82 em: Janeiro 24, 2017, 04:10:14 pm »


Como já referi num post anterior, porque não passa a FAP a operar na Portela, digo Humberto Delgado, os meios SAR, e alguns acfts de transporte deslocando os restantes meios para Sintra Por exemplo ????

Em Lisboa, vai haver espaço de sobra, com a deslocação das aeronaves da RYR e da EZY, esta mais difícil, para o Montijo, a placa junto ao T02 fica liberta para outros meios civis, mas volto a repetir a BA6 pode permanecer onde está, mesmo com o famoso +1 lá instalado !!!

Espaço para os aviões acredito que sim, no maximo estamos a falar de 29 aeronaves (12 EH101, 12 C-295 e 5 C-130) depende de quais deveriam ser enviados para Sintra, apesar de quem gere o aeroporto talvez não goste de ver spots ocupados. E espaço para os militares? Tem algum edificio perto dessa placa que as esquadras de voo poderiam usar para as Operações, e outras necessidades? E hangar de manutenção? Isso poderia estar tudo concentrado, idealmente junto ao AT1, assim poderiam ter o apoio da logistica do AT1, como transportes, messes, alojamentos, parte administrativa.

Temos ainda a questão da Esquadrilha de Helicopteros da Marinha, que não devem ir para muito longe da área de Lisboa, se tiverem de sair do Montijo, acredito em Sintra.

E temos ainda o Centro de Treino de Sobrevivência da Força Aérea, enquanto existir um espaço militar no Montijo, não os afecta, eles não precisam da pista para fazer o trabalho deles. Mas se a BA6 encerrar completamente, são mais um grupo que tem que se pensar num sitio para os colocar, se o Campo de Tiro em Alcochete não fechar, acho que vão para lá.

Citar
Quanto a opções não tenho dúvidas que se os politicozecos quiserem tirar a FAP do Montijo o fazem, e sem espinhas, a Grande maioria dos Oficiais Generais não são mais que uns joguetes nas mãos daqueles montes de esterco !!!!! 

Acredito.
[/quote]

12 EH101 + 12 C295 + 5 C130 da FAP + 5  Linx da Marinha mais toda a tralha que trzem atrás, tudo em Sintra, não sei onde vais ter espaço...Só se acabares com o Museu e com a Academia...
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7418
  • Recebeu: 624 vez(es)
  • Enviou: 763 vez(es)
  • +99/-30
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #83 em: Janeiro 24, 2017, 08:09:56 pm »
12 EH101 + 12 C295 + 5 C130 da FAP + 5  Linx da Marinha mais toda a tralha que trzem atrás, tudo em Sintra, não sei onde vais ter espaço...Só se acabares com o Museu e com a Academia...

Não sei se está a falar para mim ou para o Tenente, mas eu não disse que isso ia tudo para Sintra, eu disse que essas aeronaves todas até podem ter espaço na Portela, mas algumas poderiam ir para Sintra como por exemplo os (helicopteros EH101 e Lynx). Mas pessoalmente não acredito que nenhuma vá para a Portela, o que não couber em Sintra vai para outra Base qualquer, como Beja ou Tancos (é a que se tem falado).

Nunca vais acabar com a Academia. E acabar com o Museu do Ar acho que seria má gestão, anda-se a meter dinheiro naquilo, para agora mandar tudo abaixo e colocar noutro local. Mais depressa corres com os Epsilon de novo para Beja.
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3045
  • Recebeu: 127 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #84 em: Janeiro 24, 2017, 10:57:46 pm »
A solução está, em passar o AM1, para BA13 e colocar lá os C-130 e C-295, e enviar os EH-101 para Sintra.

Em linha reta, Ovar só dista mais 60 km, de Tancos em relação ao Montijo.


Cumprimentos
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5466
  • Recebeu: 1098 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +373/-136
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #85 em: Janeiro 25, 2017, 11:04:41 am »
O MDN apenas falou da reorientação da pista do Campo de Tiro.
Ainda vão lixar a vida à malta do Aeromodelismo com ventos e afins. Uma chatice...  ;D ::)




Citar
Veja aqui as fotos de um Domingo no Campo de Tiro de Alcochete.

http://www.hangar13.pt/501/aeromodelismo.html

Saudações  :G-beer2:
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #86 em: Janeiro 25, 2017, 02:54:44 pm »
Mas a pista 01/19 do CTA tem assim tanto movimento que obrigue a tal? É que além de muito pequena, pelo que tenho conhecimento o movimento ali é esporádico, na melhor das hipóteses.  ???
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

*

Johnnie

  • Analista
  • ***
  • 655
  • Recebeu: 52 vez(es)
  • Enviou: 19 vez(es)
  • +2/-0
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #87 em: Janeiro 25, 2017, 04:36:40 pm »
12 EH101 + 12 C295 + 5 C130 da FAP + 5  Linx da Marinha mais toda a tralha que trzem atrás, tudo em Sintra, não sei onde vais ter espaço...Só se acabares com o Museu e com a Academia...

Não sei se está a falar para mim ou para o Tenente, mas eu não disse que isso ia tudo para Sintra, eu disse que essas aeronaves todas até podem ter espaço na Portela, mas algumas poderiam ir para Sintra como por exemplo os (helicopteros EH101 e Lynx). Mas pessoalmente não acredito que nenhuma vá para a Portela, o que não couber em Sintra vai para outra Base qualquer, como Beja ou Tancos (é a que se tem falado).

Nunca vais acabar com a Academia. E acabar com o Museu do Ar acho que seria má gestão, anda-se a meter dinheiro naquilo, para agora mandar tudo abaixo e colocar noutro local. Mais depressa corres com os Epsilon de novo para Beja.

Concordo eu poria os EH-101 na Portela e assim ficam pertinho dos hospitais de Lisboa e os C´s em Beja, os Linx da Marinha que continuem no Montijo que nã odevem estorvar assim tanto, afinal pelo menos 2 andam sempre embarcados
«When everything is coming your way... You are in the wrong lane!!!!"
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5466
  • Recebeu: 1098 vez(es)
  • Enviou: 602 vez(es)
  • +373/-136
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #88 em: Janeiro 25, 2017, 04:40:27 pm »
Mas a pista 01/19 do CTA tem assim tanto movimento que obrigue a tal? É que além de muito pequena, pelo que tenho conhecimento o movimento ali é esporádico, na melhor das hipóteses.  ???
A mais pura das mentiras. Olha só o Tráfego...  ;D :D









Citar
http://www.hangar13.pt/501/H13Encontro2010.html

Saudações  ;D :D
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Charlie Jaguar

  • Investigador
  • *****
  • 2332
  • Recebeu: 1128 vez(es)
  • Enviou: 633 vez(es)
  • +624/-172
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #89 em: Janeiro 25, 2017, 06:24:57 pm »
 ;D

Outra coisa que sempre me falaram na BA6 como algo muito problemático foi o que ainda hoje se passou na região da Grande Lisboa: o nevoeiro denso. Estando a península do Samouco onde se situa a Base envolta pelo rio Tejo e várias áreas húmidas circundantes, e por conseguinte zonas onde bancos de nevoeiro se formam com facilidade, as operações aéreas já são difíceis na Portela em dias como hoje, obrigando ao desvio de vários voos, por isso imagine-se no Montijo.  ::)
Saudações Aeronáuticas,
Charlie Jaguar

         "PER ASPERA AD ASTRA"
               (Por Caminhos Árduos, Até Às Estrelas)
 

 

Petição: TROPAS PÁRA-QUEDISTAS, PARA A FORÇA AÉREA!

Iniciado por paraquedista

Respostas: 3
Visualizações: 3227
Última mensagem Março 11, 2016, 07:53:23 pm
por paraquedista
Qual as prioridades para a Força Aérea entre 2011-2020 ?

Iniciado por dc

Respostas: 38
Visualizações: 10374
Última mensagem Novembro 15, 2010, 02:34:53 pm
por bokaido
CDS propõe 12 anos de serviço para pilotos da Força Aérea

Iniciado por Marauder

Respostas: 19
Visualizações: 8927
Última mensagem Setembro 12, 2007, 02:40:44 am
por raphael
Açores: radares de defesa aérea a partir de 2011

Iniciado por pmdavila

Respostas: 18
Visualizações: 9263
Última mensagem Maio 20, 2008, 04:09:50 pm
por Lancero
Força Aérea Portuguesa no V Festival Aéreo de Vigo

Iniciado por bucanero

Respostas: 8
Visualizações: 5286
Última mensagem Julho 30, 2008, 06:15:06 pm
por bucanero