Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

  • 330 Respostas
  • 53702 Visualizações
*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 10175
  • Recebeu: 343 vez(es)
  • Enviou: 222 vez(es)
  • +50/-30
Re: Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo
« Responder #330 em: Fevereiro 21, 2019, 11:38:49 am »
OCDE tem dúvidas sobre "viabilidade" do novo aeroporto





A viabilidade económica do futuro novo aeroporto de Lisboa no longo prazo levanta dúvidas à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). No estudo económico sobre Portugal (Economic Survey of Portugal 2019), divulgado nesta semana, a OCDE diz claramente que é preciso acautelar o impacto deste tipo de projetos de valor elevado no futuro financeiro do país.

Embora o governo do PS garanta que o novo aeroporto não vai custar dinheiro aos contribuintes (será todo financiado pela empresa concessionária, a francesa Vinci), a OCDE tem as suas dúvidas, pois além do contrato de concessão ser muito longo (50 anos), há infraestruturas públicas (como estradas, acessos, etc.) que vão ter de ser construídas para que o projeto faça globalmente sentido.

"O aeroporto de Lisboa está a funcionar perto da capacidade total e existem planos para construir um segundo aeroporto internacional no Montijo, a 20 milhas [cerca de 32 quilómetros] de Lisboa por estrada", diz a OCDE. No entanto, alerta que, "para ser eficaz, o novo aeroporto vai precisar de ser complementado por ligações de transporte que efetivamente o conectem à cidade".

A OCDE observa que "os aeroportos portugueses são operados ao abrigo de um contrato de concessão de 50 anos com uma empresa privada [Vinci]" pelo que "a viabilidade da expansão da capacidade do aeroporto de Lisboa ou a capacidade do governo para induzir melhorias de eficiência nesse projeto também deve ser exaustivamente investigadas".

Mais. A organização recomenda ao governo que o investimento público "dê prioridade aos projetos com maiores retorno económico e social no longo prazo".

"As decisões de investimento público devem ser tomadas no contexto de uma visão estratégica nacional de longo prazo que aborde as necessidades de infraestruturas, como satisfazer essas necessidades e deve identificar as entidades responsáveis", pede a OCDE.

Primeira fase: 1,3 mil milhões. Segunda fase: mais 507 milhões

No início de janeiro, o governo anunciou um "investimento por parte da ANA/Vinci superior a 1,3 mil milhões de euros, para financiar a primeira fase da solução (até dez anos) do novo aeroporto, que inclui 520 milhões de euros para o Montijo, 650 milhões de euros para o Aeroporto Humberto Delgado e cerca de 160 milhões de euros para a Força Aérea e acessibilidades".

No entanto, ainda não se sabe se o aeroporto vai mesmo para a frente no Montijo, pois precisa ainda de passar nas avaliações de impacto ambiental.

Se o projeto Montijo for adiante, e depois da sua conclusão, o governo prevê investimentos adicionais de 507 milhões no aeroporto Humberto Delgado (Portela, Lisboa) e 200 milhões em outros aeroportos do país (Porto, Faro, etc.), entre 2022 e 2030.

Segundo o ministério que tutela este projeto, "esses 507 milhões de euros dizem respeito a obras de fundo no Aeroporto Humberto Delgado, na Portela, mas só devem ocorrer depois de o aeroporto do Montijo abrir". A obra implicará ainda a desativação da pista secundária da Portela.

Tal como a primeira fase (até 2022, valor 1,3 mil milhões de euros), a segunda fase da expansão do aeroporto de Lisboa (Portela +1) vale os referidos 507 milhões de euros, sendo o valor suportado pela ANA - Aeroportos de Portugal (Vinci), empresa que foi privatizada em 2012, no tempo da troika e do governo PSD-CDS.


:arrow: https://www.dn.pt/edicao-do-dia/21-fev-2019/interior/ocde-tem-duvidas-sobre-viabilidade-do-novo-aeroporto-10599509.html?fbclid=IwAR2zV_oGiPaEA92Exc_M6dq6pA2IHSPZLJ3bdvFv37S3zqukhlWsk4goyVA
 

 

Petição: TROPAS PÁRA-QUEDISTAS, PARA A FORÇA AÉREA!

Iniciado por paraquedista

Respostas: 3
Visualizações: 2906
Última mensagem Março 11, 2016, 07:53:23 pm
por paraquedista
Qual as prioridades para a Força Aérea entre 2011-2020 ?

Iniciado por dc

Respostas: 38
Visualizações: 9707
Última mensagem Novembro 15, 2010, 02:34:53 pm
por bokaido
CDS propõe 12 anos de serviço para pilotos da Força Aérea

Iniciado por Marauder

Respostas: 19
Visualizações: 8492
Última mensagem Setembro 12, 2007, 02:40:44 am
por raphael
Açores: radares de defesa aérea a partir de 2011

Iniciado por pmdavila

Respostas: 18
Visualizações: 8869
Última mensagem Maio 20, 2008, 04:09:50 pm
por Lancero
Força Aérea Portuguesa no V Festival Aéreo de Vigo

Iniciado por bucanero

Respostas: 8
Visualizações: 5037
Última mensagem Julho 30, 2008, 06:15:06 pm
por bucanero