Investimento Minhoto em energia eólica

  • 5 Respostas
  • 3112 Visualizações
*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14995
  • Recebeu: 994 vez(es)
  • Enviou: 939 vez(es)
  • +171/-167
Investimento Minhoto em energia eólica
« em: Março 12, 2007, 02:24:40 pm »
O Presidente da República, Cavaco Silva, elogiou hoje o investimento em energia eólica no Vale do Minho, sublinhando que se trata de «ventos de mudança» com efeitos estruturantes para a economia nacional
 

«Foi dito aqui pelo engenheiro Carlos Pimenta que [o parque eólico] pode ser qualquer coisa não muito diferente da Auto-Europa. Deus o ouça», afirmou Cavaco Silva, que falava no decorrer de uma visita ao Parque Eólico de S. Paio, em Vila Nova de Cerveira, integrada na II Jornada do Roteiro para a Ciência, dedicadas às tecnologias limpas.

O parque eólico de S. Paio é um dos 10 que até finais de 2088 vão ser construídos no Vale do Minho, num investimento superior a 400 milhões de euros, de que vai resultar a obtenção de uma potência total de 300 megawatts.

Cavaco Silva realçou as potencialidades do País em matéria de energias renováveis, em particular eólicas, e acrescentou que este é um projecto que leva riqueza para as zonas mais desfavorecidas, assumindo-se como «um sector industrial com efeitos estruturantes sobre a economia» nacional.

Segundo Nuno Ribeiro da Silva, do consórcio Empreendimentos do Vale do Minho, a energia produzida nos 10 parques da região será equivalente ao consumo de 300 mil lares, permitindo poupar cerca de 500 mil toneladas por ano em emissões de CO2 para a atmosfera.

«Setenta e cinco por cento da energia consumida no distrito de Viana do Castelo será produzida aqui, o que significa que o Vale do Minho será exportador de energia», sublinhou.

Carlos Pimenta, do mesmo consórcio, disse que a energia eólica estará na origem de um cluster industrial «que só terá paralelo, em Portugal, com a Auto-Europa [fábrica da Volkswagen em Palmela]».

Referiu que em 2006, 2007 e 2008 vão ser investidos em Portugal mil milhões de euros por ano em energia eólica adiantando que, uma vez ganha a batalha das eólicas, «a próxima revolução será a do sol», com a aposta nos painéis solares em cada nova habitação.

Na sua deslocação a Vila Nova de Cerveira, o presidente da República teve ainda oportunidade de se inteirar do investimento que o consórcio Eólicas de Portugal se propõe realizar no País, traduzido na construção de sete novas fábricas de componentes de aerogeradores, na ampliação de mais 12 e ainda na implementação de cerca de 50 parques eólicos.

Aníbal Fernandes, presidente da Eólicas de Portugal, frisou que o investimento nas fábricas se eleva a 161 milhões de euros, devendo estar concluído em Novembro de 2008, enquanto nos parques o montante será de 1500 milhões de euros, a investir nos próximos cinco anos.

«Actualmente, Portugal importa 80 por cento dos componentes dos aerogeradores, mas, a partir de 2010, esta situação vai alterar-se completamente, pois passaremos a exportar cerca de 60 por cento da nossa capacidade produtiva, no valor de cerca de 200 milhões de euros anuais», frisou.

Lusa / SOL
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
Re: Investimento Minhoto em energia eólica
« Responder #1 em: Março 13, 2007, 09:22:58 am »
Citação de: "Cabeça de Martelo"
O Presidente da República, Cavaco Silva, elogiou hoje o investimento em energia eólica no Vale do Minho, sublinhando que se trata de «ventos de mudança» com efeitos estruturantes para a economia nacional
Pois pola parte que lle toca a Endesa como socio de Eólicas de Portugal, supoño que haberá que da-las gracias ó presidente por eloxiar este tipo de inversións, que é certo que son de futuro para todos...

Extráñame quizáis o feito de que se prevea a exportación do 70% da enerxía creada polos futuros polígonos eólicos froito desta inversión, xa que, segundo o méu parecer, o mellor sería aproveitar esas novas fontes de enerxía limpa para renunciar a algunhas importacións de combustibles fósiles, por exemplo, e así xogar con máis forza no mercado do CO2 creado polo tratado de Kioto. Pero doctores ten a igrexa...
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

TOMKAT

  • Especialista
  • ****
  • 1175
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Março 13, 2007, 01:22:14 pm »
Citação de: "ferrol"


Extráñame quizáis o feito de que se prevea a exportación do 70% da enerxía creada polos futuros polígonos eólicos froito desta inversión, xa que, segundo o méu parecer, o mellor sería aproveitar esas novas fontes de enerxía limpa para renunciar a algunhas importacións de combustibles fósiles, por exemplo, e así xogar con máis forza no mercado do CO2 creado polo tratado de Kioto. Pero doctores ten a igrexa...

Creio que os 70% de exportação se referem ao distrito de Viana, passando o Vale do Minho a ser uma zona "exportadora" por produzir mais do que consome...

Citar
«Setenta e cinco por cento da energia consumida no distrito de Viana do Castelo será produzida aqui, o que significa que o Vale do Minho será exportador de energia», sublinhou.



... não se referindo a notícia à exportação para outros países.

Portugal será ainda por muitos anos um comprador de energia, nunca um vendedor, dada que a nossa produção energética não chega para os consumos internos.

Além disso não teria muita lógica vender a energia para países onde ela é mais barata, logo com uma rentabilidade no negócio inferior.

Talvez o preço da energia em Portugal não seja alheio à vontade que grandes grupos internacionais têm em investir no sector das energias renováveis nacional.
IMPROVISAR, LUSITANA PAIXÃO.....
ALEA JACTA EST.....
«O meu ideal político é a democracia, para que cada homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado»... Albert Einstein
 

*

ferrol

  • Analista
  • ***
  • 717
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Março 13, 2007, 10:58:31 pm »
Citação de: "TOMKAT"
Creio que os 70% de exportação se referem ao distrito de Viana, passando o Vale do Minho a ser uma zona "exportadora" por produzir mais do que consome...

Citar
«Setenta e cinco por cento da energia consumida no distrito de Viana do Castelo será produzida aqui, o que significa que o Vale do Minho será exportador de energia», sublinhou.
... não se referindo a notícia à exportação para outros países.
http://www.eleconomista.es/mercados-cotizaciones/noticias/39034/03/07/Economia-Empresas-El-consorcio-Eolicas-de-Portugal-participado-por-Endesa-preve-invertir-1510-millones-hasta-2011.html
Citar
Las previsiones del consorcio apuntan a que el 70% de la producción total se destinará a la exportación a partir de 2011, "hasta esa fecha no sabemos cuanto exportaremos, ya que todavía no tenemos respuesta para muchas variables que condicionan este valor"

Diccionario da Lingua española:
Citar
Exportar:
(Del lat. exportāre).

1. tr. Vender géneros a otro país.

Esto é en español...¿Que significa exportar en portugués? :?:
Tu régere Imperio fluctus, Hispane memento
"Acuérdate España que tú registe el Imperio de los mares”
 

*

Chicken_Bone

  • 488
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Outubro 28, 2008, 10:32:50 pm »
"Ask DNA"
 

*

abatista

  • Membro
  • *
  • 209
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Outubro 29, 2008, 12:24:31 am »
Exportar significa transportar para fora.

Visto que a notícia é portuguesa, acho que o significado da palavra em espanhol, é obsoleto.
 

 

Portugal Confidencial - " A pista da energia" ...

Iniciado por dremanu

Respostas: 5
Visualizações: 3366
Última mensagem Abril 27, 2004, 11:28:13 am
por ferrol
Quais as melhores fontes de energia para o nosso futuro?

Iniciado por komet

Respostas: 10
Visualizações: 3931
Última mensagem Setembro 22, 2005, 04:34:55 pm
por Cabeça de Martelo
Grupo luso-dinamarquês quer investir na energia das ondas

Iniciado por Marauder

Respostas: 2
Visualizações: 1352
Última mensagem Março 21, 2006, 05:16:04 pm
por Marauder
Tejo Energia investe 170 ME na redução de emissão de enxofre

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1026
Última mensagem Fevereiro 23, 2006, 07:04:31 pm
por Marauder
EDP e Tejo Energia investem na redução de emissão de enxofre

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1062
Última mensagem Maio 30, 2006, 03:52:32 pm
por Marauder