"As minhas recordações da Africa Oriental"

  • 3 Respostas
  • 2218 Visualizações
*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7459
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 107 vez(es)
  • +56/-136
"As minhas recordações da Africa Oriental"
« em: Março 11, 2007, 12:11:30 pm »
Nestas memória do General Von Lettow-Vorbek podemos ler, através de uma prosa bastante elegante e diplomática, os recontros que as forças alemãs tiveram com os belgas, ingleses e portugueses.
O que se nota é a incompetência dos seus adversários, nomeadamente dos portugueses, cujos oficiais tinha a tendência desconcertante de se deixar surpreender. Interessante também é conhecer a grande quantidade de abastecimentos de as nossas tropas teriam, a qualidade dos nossos equipamentos e do asseio das nossas instalações, casas depósitos e infraestruturas. Mas sobretudo é a ausência de comando capaz. Ao que parece, não deveria existir nenhum comando e só a escória do quadro de oficiais deve ter sido enviada para Moçambique.
Curioso é o facto que muito do tempo de existência da força de Vorbek se deve em boa medida aos abastecimentos e armas capturados aos portugueses.

Creio que este tema deve ser mais discutido, até porque gostaria de algum contraditório. Infelizmente a informação que disponho vai toda no mesmo sentido.
« Última modificação: Março 11, 2007, 05:20:04 pm por Luso »
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

JoseMFernandes

  • Perito
  • **
  • 394
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: "As minhas recordações da Africa Oriental"
« Responder #1 em: Março 11, 2007, 04:55:42 pm »
Citação de: "Luso"
Nestas memória do General Von Lettow-Vorbek podemos ler, através de uma prosa bastante elegante e diplomática, os recontros que as forças alemãs tiveram com os belgas, ingleses e portugueses.
O que se nota é a incompetência dos seus adversários, nomeadamente dos portugueses, cujos oficiais tinham a tendência desconcertante de se deixar surpreender. Interessante também é conhecer a grande quantidade de abastecimentos de as nossas tropas teriam, a qualidade dos nossos equipamentos e do asseio das nossas instalações, casas depósitos e infraestruturas. Mas sobretudo é a ausência de comando capaz. Ao que parece, não deveria existir nenhum comando e só a escória do quadro de oficiais deve ter sido enviada para Moçambique.
Curioso é o facto que muito do tempo de existência da força de Vorbek se deve em boa medida aos abastecimentos e armas capturados aos portugueses.

Creio que este tema deve ser mais discutido, até porque gostaria de algum contraditório. Infelizmente a informação que disponho vai toda no mesmo sentido.


Obrigado LUSO, pela excelente evocação deste oficial comandante alemão no teatro de guerra africano  da IGM.Aparentemente um cabo de guerra excepcional dadas as condições extremamente dificeis (no mínimo, dado o isolamento com a metrópole !) que afrontou (e nunca vencido !) com os seus parcos meios perante forças inimigas bem mais numerosas, muito razoávelmente equipadas e especialmente com boa capacidade de reabastecimento.
Os relatos que a imprensa portuguesa da época (I República),  disponibilizava relativamente à guerra em África(e não só),  aos nossos compatriotas era largamente fantasista...mesmo  aceitando uma velha máxima que diz que 'a primeira baixa numa guerra é..a verdade".
Li várias referências e excertos, mas não directamente o livro  em questão de que gostaria de ter uma versao em portugues ( é comentada ?).
Seria interessante, a meu ver claro, se o LUSO quiser  disponibilizar alguma informaçao básica adicional sobre Von Lettow-Vorbeck , (na Net em português e ao contrário do que seria suposto,nao me parece existirem muitos elementos sobre ele, comparado com o largo destaque concedido noutras línguas).



"Paul Emile von Lettow-Vorbeck (1870-1964) viu-se aclamado pelas populações africanas num regresso excepcional a Africa em visita a convite de governo local  poucos anos antes de morrer, e isto perante a 'estupefacção' da imprensa francesa...ao seu enterro vieram alguns sobreviventes dos seus combatentes africanos Askaris, prestar-lhe a última homenagem... sem esquecer que a  pensão dos seus últimos anos de vida foi paga por subscrição entre os seus antigos adversários (britânicos e sul-africanos)...!!! "
(excerto de Wiki.fr)

Cumprimentos
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7459
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 107 vez(es)
  • +56/-136
(sem assunto)
« Responder #2 em: Março 11, 2007, 05:41:50 pm »
JMF, o livro que menciono é este:
http://www.amazon.com/Reminiscences-Afr ... 47-4257434

Não está anotado e desconheço a sua existência em português. Merece bem uma leitura.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

*

Luso

  • Investigador
  • *****
  • 7459
  • Recebeu: 326 vez(es)
  • Enviou: 107 vez(es)
  • +56/-136
(sem assunto)
« Responder #3 em: Março 11, 2007, 05:44:03 pm »
JMF, o livro que menciono é este:
http://www.amazon.com/Reminiscences-Afr ... 47-4257434

Não está anotado e desconheço a sua existência em português. Merece bem uma leitura.

Adenda: Pelos vistos existe mesmo "qualquer" coisa:

http://www.arqnet.pt/portal/portugal/gr ... tow01.html

Leiam a descrição, que julgo suficiente.
Ai de ti Lusitânia, que dominarás em todas as nações...
 

 

Helicópteros na Guerra de África

Iniciado por JACARÉ

Respostas: 0
Visualizações: 1702
Última mensagem Agosto 28, 2008, 11:02:57 am
por JACARÉ
"Maluquices Couraçadas"

Iniciado por Luso

Respostas: 1
Visualizações: 1363
Última mensagem Fevereiro 15, 2008, 09:04:24 pm
por papatango
"Baía dos Porcos"

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 1
Visualizações: 964
Última mensagem Julho 15, 2009, 01:20:56 pm
por Miguel Silva Machado
"Duplo veterano" - WWII

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 0
Visualizações: 1386
Última mensagem Maio 09, 2004, 04:55:29 pm
por Ricardo Nunes
Operação "Eagle Claw"

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 1
Visualizações: 2854
Última mensagem Junho 02, 2004, 07:09:47 pm
por Guilherme