Atenção às operacões STOP - boato?

  • 9 Respostas
  • 7305 Visualizações
*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3553
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
Atenção às operacões STOP - boato?
« em: Janeiro 31, 2007, 06:17:54 pm »
Já recebi este mail várias vezes, e tenho as minhas dúvidas sobre a veracidade dos factos, principalmente sobre a fiscalização da roupa.
Gostava que alguém (principalmente os entendidos (agentes e militares) que frequentam o forum) me explicasse se estas situações são verídicas ou não.

Citar
O boato de que não podemos ter cd's gravados no carro é pura mentira.*

Porque, quando a reprodução de um cd se enquadra no conceito de "cópia
privada" e que, conforme é referido no art.º 81º, b) do Código dos Direitos
de Autor e Direitos Conexos, não atinja a exploração normal da obra, esse
tipo de cópia é consentido.

Ou seja, se vocês copiarem o cd para vocês próprios ou para um amigo e só
tiverem uma ou duas cópias, seja no carro ou no bolso de trás, não há
infracção.

Agora se tiverem 40.000 cópias, enfiadas num saco preto, com respectivas
caixas e capas sacadas da net, como fazem as pessoas duvidosas...aí talvez
já haja um ligeiro problema de "exploração anormal da obra".

Esse mail é pura treta, talvez lançado até por alguma editora, que se
lembrou que se calhar assim as pessoas copiavam menos cd's e compravam os
originais.

Atentem na Lei:

Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos

Artigo 81º - Outras utilizações

É consentida a reprodução:

           a) Em exemplar único, para fins de interesses exclusivamente
científico ou humanitário, de obras ainda não disponíveis no comércio ou de
obtenção impossível, pelo tempo necessário à sua utilização;

           b) Para uso exclusivamente privado, desde que não atinja a
exploração normal da obra e não cause prejuízo injustificado dos interesses
legítimos do autor, não podendo ser utilizada para quaisquer fins de
comunicação pública ou comercialização.

Citar
ATENÇÃO às novas fiscalizações nas operações STOP !!!!



   Ontem à noite, depois de sair com um grupo de amigos fomos mandados
   parar
   por uma brigada de trânsito da BT.

   Até certo ponto achamos normal por se tratar de um fim-de-semana e ser
   costume haver a caça ao condutor com alcool.

   Depois de o condutor soprar no balão, qual o nosso espanto quando o
   polícia
   pergunta se temos leitor de CD no carro.

   Tinhamos leitor de CD e logo a seguir pediu-nos para ver os CD's que
   tinhamos no carro, para ver se eram cópias !!!! Sobre isto, já eu
   tinha
   ouvido falar num mail que recebi recentemente (Ver mais abaixo).

   O que é incrível é que depois dos CD's, o polícia manda-nos sair do
   carro e
   começa a olhar para a nossa roupa ! Verídico !!!

   Nisto, chama uma mulher polícia para junto das minhas colegas e um
   outro
   polícia para junto de nós e ... PEDEM-NOS PARA VER A ETIQUETA DAS
   NOSSAS
   ROUPAS !!!!!

   Recusámo-nos imediatamente e eles informaram-nos que naquela operação
   Stop,
   estava incluída uma busca por contrafacção !!!

   É incrível que uma pessoa já não tenha liberdade para vestir a roupa
   que nos
   apetece !!

   Um dos meus colegas tinha um casaco Paul&Shark comprado na feira de
   Espinho
   e eles identificaram-no !!!! O meu colega já contactou o advogado e
   este,
   informou-o que o que os policías fizeram está dentro da lei !!!

   Pelos vistos, quando compramos roupa na feira, sabemos que estamos a
   comprar
   material ilegal e isso é crime ! Estamos a pactuar com uma actuação
   fora da
   lei e por isso sujeitos a coimas por conivência de forma de delito.

   Pelo que percebemos, só algumas marcas é que estão sujeitas a
   fiscalização
   tipo bolsas Gucci, óculos Channel, roupas Lacoste, Nike, Gant, Louis
   Vuitton, etc etc.



   Façam chegar este mail a toda a gente para que todos saibam o abuso
   que
   estamos a sofrer !

   A polícia em vez de prender os ladrões e zelar pela nossa segurança,
   fazem
   de estilistas e analisam o que temos vestido !!! Aqui está uma boa
   ideia
   para um episódio do SCI...




   A GNR-BT, nos auto-stops, começou a fiscalizar os CD's piratas que
   temos no
   carro.

   Se os CDs não forem originais ou então se não possuímos o original que
   deu
   origem á cópia, (é permitido por lei efectuar UMA cópia de segurança),
   a
   viatura pode ser apreendida e sujeitamo-nos ás respectivas
   sanções.

   Retirem urgentemente os CD's piratas do carro, não vá o "diabo
   tece-las".

   Este controlo foi efectuado este fim de semana, na A1.
Potius mori quam foedari
 

*

hellraiser

  • 261
  • +0/-2
(sem assunto)
« Responder #1 em: Janeiro 31, 2007, 06:21:37 pm »
Boato. A lei é clara desde que tenhas o original podes ter copias de segurança. A lei também implica que é necessário um mandato judicial para efectuarem buscas no teu carro.
"Numa guerra não há Vencedores nem Derrotados. Há apenas, os que perdem mais, e os que perdem menos." Wellington
 

*

lurker

  • Perito
  • **
  • 427
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Fevereiro 01, 2007, 01:14:15 am »
Não haverá agentes da PSP ou GNR por aqui que possam comentar sobre este assunto de forma mais informada?

De qualquer forma, a mim parece-me que isto é um daqueles casos de "quem conta um conto acrecenta um ponto".
É perfeitamente vulgar a GNR ou PSP, em colaboração com a ASAE, SEF e outras instituições fazerem operações de stop com o objectivo de detectar violações de trânsito, trabalhadores ilegais, contrafacção, contrabando, etc.
Tanto quanto sei, a viabilidade legal dessas acções de fiscalização assenta no facto de os veiculos de mercadorias (incluido os ditos comerciais ligeiros de 2 lugares) não estarem sugeitos às mesmas regras dos veiculos ligeiros de passageiros: os agentes da autoridade podem inspecionar e exigir facturas ou guias de transporte para quase tudo o que estiver no veiculo, sem precisar de um mandato.

Já um carro normal é tão inviolável quanto a nossa casa.
E de facto, a o código de direito de autor em portugal permite-nos fazer cópias para uso privado (e uma boa parte do preço de um CD-R é uma taxa que pagamos como compensação por isso).
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4144
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • +60/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Fevereiro 01, 2007, 11:25:36 am »
Os amigos polícias cá do forum podem explicar se tenho, ou não, razão - afinal eles estudaram a Lei  :D

Cada caso é um caso. Mandados só MP e Juiz Instrução Criminal emitem. Buscas em casa só com mandado ou autorização do visado. Mas, estando a ocorrer um crime - ou havendo suspeitas - a polícia pode entrar.
Carros, estabelecimentos comerciais ou similares (onde a pessoa não habita) podem ser fiscalizados e alvo de buscas pelas polícias sem necessidade de mandado (quantas vezes numa operação stop não vemos os agentes a realizar, até com cães, buscas às viaturas). Isto porque, julgo, se tratam de Órgãos de Polícia Criminal.
Comandante da força policial no local pode emanar ordem de detenção se o procurador não estiver disponível.
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

resident_evil

  • 28
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Fevereiro 01, 2007, 05:01:02 pm »
Boas, cá vai um contributo retirado da página da ASAE.

Utilização de fonogramas ( incluindo CDs) não originais em veículos particulares
Tendo surgido dúvidas sobre a utilização de CDs não originais em veículos particulares a ASAE informa:

1. O Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos, permite algumas situações de utilizações livres, as quais constam no seu art. 189º, e onde se refere, designadamente, o uso privado.

2. Assim, não se afigura proibida a cópia ou reprodução de fonogramas, incluindo Cd's, quando se destinam a fins exclusivamente privados, e desde que não atinjam a exploração normal da obra, não causem prejuízo injustificado dos interesses legítimos do autor nem sejam utilizadas para fins de comunicação pública ou comercialização.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3553
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #5 em: Fevereiro 01, 2007, 05:44:42 pm »
O que me causa mias dúvidas é a fiscalização de roupa de "marca" numa operação STOP.
Imaginando que um individo está vestido dos pés á cabeça com roupa de marca contrafeita, o que é que lhe acontece?
É-lhe confiscada a roupa e fica em pelota :lol:
Eu pessoalmente sou contra essa banalização de marcas contrafeitas, quem quer um produto de qualidade tem que pagar por essa qualidade.
Mas a minha questão é, têm as autoridades deste país autoridade para me abordar numa operação STOP ou até mesmo na rua para verificarem se a roupa que visto é "legal" ou não?
Têm conhecimentos suficientes para destinguir uma malha Lion of Porches verdadeira de uma falsa :?:
Espero que isto não passe de um grande boato, pois a ser verdade estamos a cair no ridículo.
Potius mori quam foedari
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4144
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • +60/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Fevereiro 01, 2007, 05:46:28 pm »
Penso que já foi tudo desmentido pelas autoridades. Vi qualquer coisa há uma semana ou duas. Vou procurar mais logo
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

JoseMFernandes

  • Perito
  • **
  • 394
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Fevereiro 01, 2007, 07:15:07 pm »
Do EXPRESSO-ONLINE

Citar
Carros com CD copiados
Cristina Bernardo Silva
 
Fazer cópia de CD para ouvir no carro não é crime, garante a ASAE.
 
 00:00 | sábado, 27 JAN 07
 
 Um «e-mail» a correr na Internet nas últimas semanas levanta a questão: quem for mandado parar numa operação stop e tiver CD não originais sujeita-se a ver a viatura apreendida, entre outras sanções.
Uma mensagem que obrigou a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) a esclarecer que a legislação em vigor “permite algumas situações de utilizações livres”, entre as quais “o uso privado” de cópias. Ou seja, as reproduções de CD são legais, desde que se destinem a fins exclusivamente privados. A preocupação das autoridades prende-se sobretudo com a sua comercialização.
Contactado pelo Expresso, o capitão Tavares Duarte, do Comando-Geral da GNR, negou qualquer operação destinada à apreensão de cópias de CD para uso privado por parte da Brigada de Trânsito e garantiu que as reproduções fiscalizadas se encontram geralmente “em lojas e feiras, não em carros particulares”. “O que procuramos apreender é o material contrafeito que se destina à comercialização e ao lucro e não as cópias de CD que as pessoas têm para consumo próprio”, garantiu.

 
 

*

Get_It

  • Investigador
  • *****
  • 1705
  • Recebeu: 188 vez(es)
  • Enviou: 433 vez(es)
  • +7/-1
(sem assunto)
« Responder #8 em: Fevereiro 01, 2007, 07:37:29 pm »
Fogo, no meu "tempo" para criar pânico entre as pessoas ou era preciso algo do género da gripe aviária ou uma estação de rádio a noticiar que os marcianos estavam a invadir a terra. Agora, com estas modernices da internet, chega aqui qualquer um e envia um monte de emails sobre a polícia estar a fazer fiscalização de cópias piratas e de roupa em operações STOP e já consegue criar uma pandemónio desgraçado, fazendo com que o pessoal até nem saiba onde se esconder e ainda se mata na correria.

Cumprimentos,
:snip: :snip: :Tanque:
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15017
  • Recebeu: 1004 vez(es)
  • Enviou: 945 vez(es)
  • +171/-168
(sem assunto)
« Responder #9 em: Fevereiro 01, 2007, 07:40:28 pm »
Eu não tenho desses problemas, passo o que saco para o meu MP3... c34x
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

PJ+Marinha: Centro de Análises e Operações...

Iniciado por Lancero

Respostas: 0
Visualizações: 1703
Última mensagem Outubro 05, 2006, 02:27:23 pm
por Lancero
Operações Policiais

Iniciado por Cabeça de Martelo

Respostas: 26
Visualizações: 8111
Última mensagem Maio 11, 2017, 09:30:01 pm
por Camuflage
Operação Stop no Algarve

Iniciado por samwarrior

Respostas: 34
Visualizações: 7053
Última mensagem Agosto 07, 2009, 05:27:52 pm
por BLZ_xFAP