Notícias da Força Aérea Brasileira

  • 858 Respostas
  • 207139 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5178
  • Recebeu: 966 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #825 em: Setembro 08, 2018, 04:05:33 pm »
Mau início de fim de semana para as F.A. brasileiras. Felizmente com apenas danos materiais.  :-\

http://tecnodefesa.com.br/profissionalismo-e-treinamento-pouso-no-ventre-perfeito/

Citar
O pouso bem sucedido do Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira em Anápolis, sob o ventre (pane de trem de pouso) foi uma operação coroada de êxito.

Com extremo profissionalismo, a tripulação colocou o avião no chão e o manteve equilibrado até a parada total, evitando o toque das asas no solo.



http://www.cavok.com.br/blog/incidente-com-aeronave-c-130h-hercules-da-fab/



Citar
Neste momento a aeronave C-130H Hércules “Gordo 74” da FAB está orbitando sobre a Ala 2 em Anápolis, após declarar emergência. A aeronave, que seguia para Brasília, alternou Anápolis pois não conseguiu baixar o trem de pouso. As informações até o momento são que a bordo estão 45 passageiros.

Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5178
  • Recebeu: 966 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #826 em: Setembro 10, 2018, 02:41:52 pm »
Bem, a FAB tem de ir à Bruxa. fonix.  :-\ :o

https://www.aereo.jor.br/2018/09/08/caca-f-5em-da-fab-colide-com-passaro-durante-a-operacao-bvr/

Citar
Circulam em redes sociais fotos de um caça F-5EM do Esquadrão Jaguar que teria colidido com um Urubu durante a Operação BVR, no dia 31 de agosto.

Nas fotos divulgadas pode-se ter uma ideia da extensão dos danos à aeronave.

Segundo informação extraoficial, o piloto teve alguns ferimentos e foi levado para Brasília.

Estamos consultando a FAB para obter mais informações sobre o ocorrido e atualizaremos este post à medida que os esclarecimentos cheguem.

ATUALIZAÇÃO – 17h48

A Força Aérea Brasileira confirma que uma de suas aeronaves de caça F-5  colidiu com um pássaro. A ocorrência se deu no dia 31 de agosto na região de Anápolis (GO).

Os fatores contribuintes para a ocorrência serão investigados.





Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #827 em: Setembro 20, 2018, 01:15:08 pm »
KC-390 - Embraer vai entregar três aeronaves à FAB em 2019

Montagem do avião entra na fase final em Gavião Peixoto


Citar
O avião militar KC-130 da Embraer, entrou na fase de finalização na linha de montagem na unidade de Gavião Peixoto (SP): pelo menos três aeronaves serão entregues no ano que vem à Força Aérea Brasileira (FAB). Um dos projetos prioritários da área de defesa em parceria com a Embraer, ao lado dos caças Gripen, o novo cargueiro de uso militar e civil deve ser apresentado pela FAB em uma solenidade organizada para o Dia do Aviador, em outubro. Até lá, há a expectativa de que o avião receba o certificado de tipo da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

O Valor acompanhou a demonstração da aeronave ao ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, na segunda-feira na unidade fabril em Gavião Peixoto.

Há dois aviões já na fase de finalização, outros dois na etapa de estruturação (um com a fuselagem quase completa, outro com uma das asas prontas), e o quinto já tem as peças encomendadas, o que tem de ser feito com meses de antecedência.


O presidente da EMBRAER Defesa & Segurança, Jackson Schneider, confirmou ao Valor que o certificado da ANAC será emitido ainda neste ano, e as primeiras unidades entregues à FAB em 2019, quando completam-se dez anos do início do projeto. O contrato de aquisição dos aviões, entretanto, remonta a 2014. O comandante da FAB, Nivaldo Rossato, disse que o órgão conta com o avião operando já no ano que vem.

A FAB encomendou 28 aeronaves à Embraer: o orçamento da Força para 2019 reservou R$ 750 milhões para a aquisição dos aviões. As negociações de vendas também estão avançadas com Portugal, que deve encomendar cinco unidades. Argentina, Chile, Colômbia e República Tcheca já assinaram cartas de intenção de compra do modelo, o maior avião militar produzido no Brasil, que encabeça o consórcio formado por Portugal, Argentina e República Tcheca.

De acordo com os engenheiros da linha de montagem, assim que a empresa atingir a “fase de aprendizado”, será possível acelerar a produção e fabricar 1,5 ou duas unidades por mês, a fim de atender a expectativa de crescimento da demanda internacional.

Conforme um acordo celebrado em 2013, na França, caberá à Boeing a promoção internacional do KC-390 e o impulso das vendas em mercados onde a gigante da aviação tem atuação estratégica. Essa parceria foi celebrada cinco anos antes da joint venture anunciada em julho, evidenciando a vocação das duas empresas para atuarem juntas.

O cargueiro da Embraer atinge um nicho de mercado onde a Boeing atua com modelos muito maiores, e enfrentava a concorrência da Lockheed, fabricante do Hércules C-130, também de transporte militar, mas desenvolvido há cerca de 60 anos. É justamente o avião de cargas utilizado pela FAB, que já completou 53 anos. “O nosso está antigo, o KC390 é mais rápido, carrega mais carga com o custo de hora de voo mais barato, vai fazer a diferença no transporte e na logística”, afirma o brigadeiro Rossato.

Desde que encomendou à Embraer o desenvolvimento de um avião de transporte tático em 2009, a FAB investiu R$ 5 bilhões no projeto. Na fase de testes, o protótipo sofreu dois incidentes: em 2017, durante um voo, e em maio, quando deslizou na pista.

Além do documento da ANAC, o avião precisa concluir o ciclo de certificação, com a obtenção da Final Operational Capability (FOC), emitida pelo Instituto de Fomento Industrial (IFI), o que só deve ocorrer no ano que vem. Em dezembro de 2017, a aeronave obteve a Capacidade Inicial de Operação (IOC), que assegurou as condições necessárias para o início da operação, bem como um certificado provisório da ANAC, atestando a adequação do projeto aos requisitos de certificação da categoria transporte.

Segundo a EMBRAER, o avião está em campanha de ensaios, progredindo de forma “extremamente satisfatória”, atingindo os objetivos de desempenho e capacidade estabelecidos, e já tem acumuladas mais de 1.800 horas de voo. Para concluir a campanha de certificação, é preciso atingir 2.000 horas de voo.


FONTE: http://www.defesanet.com.br/kc390/noticia/30579/KC-390---Embraer-vai-entregar-tres-aeronaves-a-FAB-em-2019/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5178
  • Recebeu: 966 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #828 em: Outubro 11, 2018, 10:33:44 am »
Argentina?  ;D ;)

https://www.aereo.jor.br/2018/10/09/fab-continua-tentando-vender-seus-mirage-2000/

Citar
A Força Aérea Brasileira anunciou novamente pela Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW) a venda de 11 caças Mirage 2000 desativados em 2013. A primeira tentativa foi feita em abril de 2016 pela Comissão Brasileira de Aeronáutica na Europa (BACE), mas nenhum lance foi realizado.

A oferta inclui nove Mirage 2000C monoplaces e dois Mirage 2000B bipostos, que estão estacionados na ALA 1 (Brasília-DF) e ALA 2 (Anápolis-GO). Os aviões não estão em condições de voo.

De acordo com o edital da CABW, qualquer pessoa física ou jurídica pode fazer lances pelas aeronaves, desde que cumpra os requisitos. A venda também precisa ser aprovada pelo governo francês.

O lote de 11 aviões é avaliado em US$ 508,6 mil, sendo o mais barato (FAB 4944) avaliado em US$ 7.327,61 e o mais caro (FAB 4933) US$ 62.635,12.

A cerimônia de desativação dos Mirage 2000C/B da FAB ocorreu no dia 20 de dezembro de 2013, no 1º Grupo de Defesa Aérea  (1º GDA ou Esquadrão Jaguar) da Força Aérea Brasileira em Anápolis-GO.

O Mirage 2000 C/B foi a solução intermediária encontrada para substituir os velhos Mirage IIIBR, que prestaram bons serviços à FAB por mais de 30 anos.

Os Mirage 2000 usados foram sendo retirados, aos poucos, dos esquadrões da Força Aérea Francesa, submetidos a uma revisão geral e padronização e enviados ao Brasil. Foram adquiridos 10 monopostos do modelo C e 2 bipostos modelo B, que começaram a ser entregues em setembro de 2006 com os dois primeiros exemplares. Mais dois foram entregues em 2006, seguindo lotes anuais de 4 aeronaves, sendo 4 durante 2007 e mais 4 em 2008.



Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #829 em: Outubro 14, 2018, 01:58:29 pm »
Projeto E-99M: avião-radar da FAB será modernizado pela Embraer


Segunda aeronave radar da FAB é entregue à Embraer para ser modernizada. Projeto de modernização da Força Aérea prevê a atualização dos sistemas das aeronaves E-99

A Força Aérea Brasileira (FAB) entregou, nesta quinta-feira (04), a segunda aeronave E-99 para a Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), responsável pelo processo de modernização do avião radar da FAB.

A aeronave foi preparada para ser transferida do Esquadrão Guardião, 2°/6° GAV, sediado na Ala 2, na cidade de Anápolis (GO), para as instalações da empresa contratada em Gavião Peixoto (SP).

Essa é mais uma etapa do projeto desenvolvido sob a responsabilidade da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC).

Durante o processo de modernização, serão atualizados o sistema de missão e outros subsistemas relacionados, ampliando as capacidades da aeronave, que atualmente é empregada em operações de controle e defesa do espaço aéreo brasileiro.

“A modernização contribuirá para o emprego mais eficiente do poder aeroespacial brasileiro. Ela é necessária para ampliar o ciclo de vida e elevar a capacidade operacional da aeronave. Vai aumentar o alcance radar, a velocidade de processamento das informações e possibilitar a identificação de alvos com mais antecedência e melhor precisão. Serão ampliados o número de operadores embarcados e de rádios que, com a implementação do novo sistema de comando e controle, vão aperfeiçoar a realização da missão.”, afirmou o Gerente do Projeto E-99M, Coronel Aviador Carlos Sérgio da Costa Lima.

O escopo de trabalho prevê a realização de vários testes em solo e em voo antes de a modernização ser concluída, além da certificação coordenada pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI).

A previsão é de que a primeira aeronave fique pronta e seja apresentada para a Força Aérea no primeiro semestre de 2020.

Ao todo, cinco aeronaves vão passar pelo mesmo processo, que promoverá o desenvolvimento e a integração plena dos sistemas até 2022.


E-99

O avião, cuja característica marcante é a antena radar existente na sua parte superior, é capaz de detectar alvos aéreos e transmitir essas informações para os centros de controle em terra. Essas aeronaves foram desenvolvidas a partir do jato de transporte regional Embraer-145.

Os E-99 entraram em operação na FAB em 2002, como parte das aquisições destinadas a compor o Sistema de Vigilância da Amazônia (SIVAM). Seu radar permite que cumpra missões de alarme aéreo antecipado, incluindo o controle de voos de aeronaves de caça em voos de defesa aérea, coordenação de operações de busca e salvamento e vigilância de fronteiras.


Seus sensores, agora em fase de modernização, constituirão o sistema mais avançado e de menor custo para o emprego em missões de controle e alarme em voo.

O E-99 é capaz de fornecer dados de inteligência precisos, em tempo real, sobre aeronaves voando à baixa altitude. Quando os pilotos de caça recebem as suas ordens e partem para as missões de interceptação, as aeronaves E-99 já monitoram o espaço aéreo da região, visualizando toda a área de operação.

Qualquer pequeno avião operando sem o conhecimento dos órgãos de controle é monitorado e identificado pelo E-99. A tripulação é habilitada a fazer o controle das aeronaves interceptadoras, conduzindo-as até os tráfegos desconhecidos.


Segundo o Comandante do Esquadrão Guardião, Tenente-Coronel Aviador Pedro Gustavo Schmidt Siloto, essas características evidenciam a relevância do processo de modernização.

Para ele, isso permitirá a continuidade da participação com excelência da FAB em missões aéreas compostas e de combate aos tráfegos ilícitos, atuando com protagonismo nas operações interagências como as Operações Ágata e, recentemente, a Operação Óstium.

“Com o advento da tecnologia e de métodos e equipamentos mais eficazes, a modernização desta aeronave primordial para a atuação decisiva do Comando da Força Aérea Brasileira fez-se necessária. Esta ação permitirá que os olhos do esquadrão mantenham-se abertos e atentos, permitindo, inclusive, a expansão de seus horizontes. Assim, mais uma vez, a FAB estará à frente de seu tempo, antevendo as necessidades para a manutenção de uma proteção ideal de todos os nossos 22 milhões de quilômetros quadrados”, ressaltou.

Além disso, as aeronaves E-99 têm a capacidade de complementar os sinais dos radares de solo, servindo também como uma reserva de visualização-radar ou de comunicações para o tráfego civil.


Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Carlos Balbino
Edição: Agência Força Aérea – Revisão: Major Alle
Fotos: André Hansen de Oliveira

FONTE: http://tecnodefesa.com.br/projeto-e-99m-aviao-radar-da-fab-sera-modernizado-pela-embraer/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: FAB - Força Aérea Brasileira
« Responder #830 em: Outubro 24, 2018, 09:01:54 pm »
Dia do aviador e da Força Aérea é comemorado em Brasília


Citar
Brasília, 24/10/2018 – Após dezenas de tentativas, em 23 de outubro de 1906, o êxito de percorrer 60 metros em sete segundos fez com que o voo a dois metros do solo entrasse para a história. A Comissão Oficial de Aeroclube da França e os mais de mil espectadores presenciaram, naquele dia, o 14 Bis, o “mais pesado que o ar”, comandado pelo brasileiro Alberto Santos Dumont, no Campo de Bagatelle, em Paris.

Há 112 anos o “impossível” aconteceu e o fato que mudou a história da aviação é exaltado pela Força Aérea Brasileira (FAB) com a comemoração do dia do Aviador e da Força.

Na manhã da terça-feira (23), a cerimônia alusiva à data magna, reuniu civis e militares na Ala 1 (Base Aérea) em Brasília. Na ocasião, o comandante da aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, destacou a coragem de Santos Dumont em enfrentar, não só os perigos de uma dimensão ainda muito pouco conhecida, mas também a bravura de defrontar a ordem natural. “Enquanto muitos julgavam impossível, ele simplesmente o fez. Dedicação e coragem foram as virtudes que levaram o "Pai da Aviação" à sua descoberta, porém, a simplicidade é a virtude que fez dele o grande homem que ele é”, exaltou.

O brigadeiro Nivaldo Rossato também ressaltou que o legado deixado por Santos Dumont fez surgir profissionais que amam o estudo, a persistência e a disciplina. Homens e mulheres que passam por longos e árduos treinamentos para garantir o voo seguro e preciso. Segundo ele, a profissão de aviador é a convicção de que o produto do seu esforço é muito maior do que ele próprio. “Suas asas levam a segurança e a defesa da Nação, levam o alívio do resgate e conduzem o suprimento para abastecer as mais diversas necessidades”, apontou.


O presidente da República, Michel Temer, esteve presente na solenidade e, em suas palavras, ressaltou que “cada um dos integrantes da FAB leva adiante essa tradição que tanto orgulha aos brasileiros” e que a tradição é “inspirada na coragem, na abnegação, na tenacidade dos que pelejaram pela causa da liberdade”.

KC-390

Entre as apresentações que a solenidade trouxe, uma das mais esperadas foi a nova aeronave multimissão de transporte da FAB, o KC-390, com capacidade para transportar 23 toneladas de carga, inclusive veículos de médio e grande porte.

O avião, que é o maior produzido na América Latina, fez sobrevoos e pousou no pátio em que ocorreu a comemoração, surpreendendo o público presente.

FONTE: https://www.defesa.gov.br/component/content/article/333-notic%C3%ADas/48888-dia-do-aviador-e-da-for%C3%A7a-a%C3%A9rea-%C3%A9-comemorado-em-bras%C3%ADlia?Itemid=101

 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5178
  • Recebeu: 966 vez(es)
  • Enviou: 566 vez(es)
  • +84/-49
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #831 em: Novembro 22, 2018, 10:01:28 am »
https://www.aereo.jor.br/2018/11/21/media-flight-no-exercicio-cruzex-2018/?fbclid=IwAR39xpSQdFMAo40ARr9VVTaCJTXyV8wx6UlFb3w1cGbCnUnQ-6Rd1428ZGA
Citar
Nesta terça-feira (20), o exercício militar multinacional CRUZEX 2018 realizou o Media Flight – voo especial para captação de imagens por profissionais de comunicação.

A bordo de um C-105 Amazonas e de um helicóptero H-36 Caracal, em torno de 40 fotógrafos e cinegrafistas puderam captar imagens do pátio de aeronaves da Ala 10 e de um esquadrão formado por sete caças.

Os caças das fotos estão participando do exercício. A formação foi composta por um A-1M, um F-5M e um A-4, todos brasileiros; dois F-16 – um chileno e um norte-americano; um A-37 uruguaio e um Mirage 2000 peruano.









Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #832 em: Novembro 24, 2018, 06:44:01 pm »
KC-390 - Testes de desembarque de tropas e evacuação de cabine

Cada ensaio é cronometrado e gravado para análise e posterior certificação da aeronave


Citar
Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) participaram, na Ala 1, em Brasília (DF), de uma série de ensaios realizados na aeronave KC-390. A infraestrutura da organização militar também foi utilizada para os testes. “Nós estamos participando com a disponibilização de hangar, pista, pallets, rebocador, além do apoio aos integrantes da Embraer”, relatou o Tenente Rafael Macedo Trindade, do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA).

Ele é um dos militares da FAB que acompanham os ensaios realizados pela fabricante. As análises dos ensaios também são acompanhadas por equipes do Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) da FAB.
 
De 29 de outubro a 3 de novembro, a equipe da fabricante Embraer verificou as capacidades do avião no que diz respeito, principalmente, a evacuações de emergência. Cada ensaio é cronometrado e gravado para análise e posterior certificação da aeronave nesse quesito.
 
No total, 600 soldados do Exército Brasileiro de unidades sediadas em Brasília participaram dos ensaios. Nenhum dos militares pôde repetir um teste, já que o objetivo é comprovar que o avião oferece a segurança necessária, por exemplo, em casos em que a tropa tenha que realizar evacuação de emergência ou em transporte com ações de infiltração e exfiltração – quando os militares precisam embarcar ou desembarcar rapidamente sem que a aeronave seja desligada.





“Nós também seremos ‘clientes’ da aeronave, já que nossas tropas serão transportadas e realizarão missões junto à FAB. Então é muito importante participarmos desses testes que garantem que o avião seja certificado”, ressaltou o Capitão do Exército Brasileiro Fabio Ribeiro Fonseca.
 
Durante os ensaios também foram simuladas situações de pouso na água – quando a evacuação foi realizada por meio de uma estrutura metálica montada na parte externa do avião – e em período noturno, sem nenhuma luminosidade. Para isso, o KC-390 ficou dentro do hangar totalmente fechado e com luzes apagadas. Nem mesmo a iluminação de equipamentos de fotografia e filmagem poderiam ser utilizadas e, por isso, a Embraer usou câmeras com capacidade para gravar no escuro. Soldados da Força Aérea realizaram um treinamento diurno antes do ensaio à noite, para que a capacidade das estruturas fossem checadas e a segurança dos demais militares fosse garantida.
 
Em outubro, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) concedeu o certificado de Tipo da aeronave KC-390, o que permite que o avião possa ser comercializado e operado em todo o território brasileiro. A certificação é emitida quando o projeto de aeronave demonstra ter cumprido todos os requisitos operacionais e de segurança e de proteção ambiental obrigatórios para a operação. Isso evidência que o nível de segurança da aeronave é compatível com padrões internacionais, e permite que o modelo certificado seja comercializado no Brasil e inserido no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB).
 
Sobre a aeronave
 
O Embraer KC-390 foi desenvolvido para atender os requisitos operacionais da FAB. A aeronave estabelece um novo padrão para o transporte militar médio, por se tratar de um modelo inédito para o transporte de carga militar.
 
O cargueiro é o único da categoria que conta com o sistema de comando de voo eletrônico fly-by-wire que, além de dar maior eficiência para pilotagem, também proporciona uma integração com as demais missões. Um exemplo é o lançamento de carga. O uso dos controles eletrônicos vai mensurar o comportamento do avião durante o voo, que responde a essa dinâmica e repassa as informações ao piloto.

FONTE: http://www.defesanet.com.br/kc390/noticia/31217/KC-390---Testes-de-desembarque-de-tropas-e-evacuacao-de-cabine-/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #833 em: Dezembro 10, 2018, 11:49:20 am »
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #834 em: Dezembro 15, 2018, 09:40:11 pm »
Citar
Pela primeira vez no Brasil, será realizado o reabastecimento em voo de helicóptero. Nesta semana, iniciou-se a primeira fase da campanha de certificação do H-36 Caracal e KC-130 Hércules para a operação, na Ala 11, Rio de Janeiro (RJ).

FONTE: https://twitter.com/i/web/status/1073197971112685569




 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #835 em: Dezembro 16, 2018, 03:10:17 pm »
Após 51 anos, aeronave multimissão H-1H encerra suas atividades na FAB

Aeronave também é conhecida como "Sapão" e "Hzão"


Citar
Após 51 anos, a aeronave multimissão H-1H Iroquois encerrou suas atividades na Força Aérea Brasileira (FAB). A cerimônia de despedida ocorreu nesta segunda-feira (22/10), na Ala 5, em Campo Grande (MS). O FAB 8703, representando todas as aeronaves H-1H da FAB, realizou o último corte de motor, encerrando um ciclo que teve início em junho de 1967.

Durante a cerimônia, o Comandante da Força Aérea Brasileira, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, ressaltou a importância daqueles que um dia tripularam a aeronave.

“Todos que um dia tripularam essa máquina, certamente guardam em suas memórias pequenas parcelas, das milhares de emocionantes histórias, das quais este ícone da aviação participou. Esse guerreiro presenciou a coragem e a abnegação de várias gerações de tripulantes. Homens de valor que deixaram guardados no interior dessa aeronave um pouco dos melhores sentimentos que um ser humano pode apresentar”, disse.

O piloto mais antigo do H-1H na ativa, Tenente-Brigadeiro do Ar William de Oliveira Barros, foi homenageado durante a desativação da aeronave. “Foi um helicóptero lendário e muito importante para a FAB. De 1967 até a data de hoje, muitas gerações de tripulantes, mecânicos, pilotos, homens de resgate passaram por este helicóptero. Alguns diriam que a máquina não consegue se expressar e não tem sentimentos, mas se o H-1H pudesse se expressar hoje, ele diria que está muito satisfeito e muito feliz", afirmou.


Na despedida o Coronel Aviador da Reserva Edmundo Ferreira Messeder Filho (piloto), o Suboficial da Reserva João Sussumo Yoshizawa (mecânico) e o Suboficial da Reserva Benedito Nascimento (operador) receberam honras durante a formatura por serem os militares mais veteranos que tripularam o H-1H.

O homem de resgate da primeira missão operacional do H-1H - busca do FAB 2068 - Tenente-Coronel Médico Reformado Rubens Marques dos Santos, e o tripulante mais voado na aeronave H-1H (6.500 horas), Suboficial da reserva Cláudio Nunes de Almeida Júnior, também receberam agradecimentos e homenagens.

Versatilidade

Um dos helicópteros mais produzidos e versáteis do mundo, o "Sapão" ou "Hzão", como foi apelidado, realizou pela Força Aérea inúmeras missões, de norte a sul do país e também no exterior.

A história da aeronave começou em 25 de junho de 1967 e hoje encerra as atividades com um currículo de resgates históricos e marcantes. O resgate do FAB 2068, em 1967, foi seu primeiro grande teste. Outras missões vieram, como o auxílio prestado às vítimas do terremoto no Peru, em 1970, onde foram evacuados 577 desabrigados e 211 feridos; o incêndio no Edifício Joelma, em 1974; as enchentes em Santa Catarina, nos anos 1974, 1982 e 2008; o resgate das vítimas do Boeing da Transbrasil; o resgate das vítimas do Varig 254, em 1989, e o resgate das vítimas do Gol 1907, em 2006, completam o currículo da aeronave.


Dentre muitas outras, o H-1H realizou missões de busca e salvamento (SAR, do inglês, Search And Rescue), de emprego armado, operações de vacinação no interior da Amazônia, demarcações de fronteira, apoio à população em catástrofes naturais, apoios à Polícia Federal e ações cívico-sociais.

Ao todo, a FAB recebeu 68 "Hzões", adquiridos em cinco lotes distintos, entre 1967 e 1997. Atualmente apenas dois H-1H, o FAB 8684 e o FAB 8703, permaneciam em atividade, ambos lotados no Esquadrão Pelicano (2º/10º GAV), unidade que deu início às atividades da aeronave.


FONTE: http://www.fab.mil.br/noticias/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #836 em: Dezembro 18, 2018, 01:04:10 pm »
FAB realiza campanha inédita de Reabastecimento em Voo de helicópteros

Primeira fase da Campanha de Ensaio para certificação do sistema de Reabastecimento em Voo (REVO) do helicóptero H-36 Caracal está sendo realizada


Citar
No período de 10 a 21 de dezembro de 2018, militares da Força Aérea Brasileira (FAB) realizam a primeira fase da Campanha de Ensaio para certificação do sistema de Reabastecimento em Voo (REVO) do helicóptero H-36 Caracal, versão operacional FAB, com a aeronave tanker KC-130H, garantindo ao Brasil ser o primeiro país da América do Sul com a capacidade de reabastecimento em voo com helicóptero.

A operação acontece na Ala 11 (Galeão), Rio de Janeiro (RJ), com o objetivo de certificar, tanto em condições diurnas quanto noturnas (assistida com NVG e desassistida). Dessa forma, serão conduzidas avaliações específicas de ambas as aeronaves para determinar um envelope seguro contendo velocidade, altitude e configurações específicas.

Durante esta fase, são executados ensaios em solo com o objetivo de atestar o correto funcionamento do sistema por meio de cheques funcionais e compatibilidade NVG entre as aeronaves por meio de avaliações qualitativas. Os ensaios em voo com conexão a seco tem o objetivo de avaliar a capacidade de reabastecimento em voo por meio das avaliações do grau de turbulência, verificação de possível interferência na leitura do sistema anemométrico devido à perturbação do ar e verificação do funcionamento do sistema mecânico em voo.


A coordenação da campanha é do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), que participa com duas de suas unidades: o Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI), organização militar que atua na certificação de sistemas de gestão da qualidade e o Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), que desde 2014 vêm atuando nas previsões teóricas e preparo desta campanha.

Em agosto deste ano, aproximadamente 10 militares que fazem parte da Operação realizaram um intercâmbio na United States Air Force (USAF), em que foi possível se familiarizar com cada uma das etapas do REVO. “Foi uma oportunidade de verificar quais os procedimentos são aplicáveis para nossa aeronave e elevar o nível de segurança dos ensaios”, aponta o Tenente Luís Gustavo Leandro de Paula, engenheiro de ensaio em voo do IPEV.

A transferência de combustível em voo possibilita ao H-36 alcançar os extremos dos 22 milhões de km2 do território brasileiro - a Dimensão 22, para cumprir as missões de resgate no mar, ajudas humanitárias, infiltrações de tropas e transporte de militares em locais estratégicos. Para o Major Aviador Bruno Roque Teixeira, piloto de ensaio e responsável pelo planejamento da campanha, os benefícios do REVO são o aumento da autonomia e alcance da aeronave. “Num cenário de paz, será possível chegar mais longe num menor tempo. Este pode ser o diferencial para salvar mais vidas, num resgate em alto mar”, ressalta.

As aeronaves H-36 utilizadas na missão são dos Esquadraões Falcão (1o/8o GAV) e Puma (3o/8o GAV), e o KC-130H é do Esquadrão Gordo (1o/1o GT).

Segunda Fase

Após o término bem-sucedido da primeira etapa, será realizada, em 2019, a Fase II, na qual serão feitas as verificações finais de certificação. Em cumprimento ao contrato do projeto H-XBR, uma equipagem de ensaios da empresa Airbus Helicopters virá ao Brasil para apoiar na conclusão do processo de certificação por meio de ensaio em voo com conexão molhada (transferência de combustível) e para realizar treinamento dos pilotos da FAB, que futuramente irão operar o H-36 Caracal.

Preparação

Pilotos e Engenheiros de provas do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV) realizaram, no início de dezembro, voos simulados de Reabastecimento em Voo no Simulador do instituto, como atividade preparatória para os ensaios que acontecem agora.


Durante os voos simulados, foi utilizado modelo dinâmico genérico de um helicóptero de categoria pesada em cenário visual similar ao que é encontrado na campanha. Com isso, a atividade atingiu o objetivo proposto de preparar as equipagens de ensaios em voo em termos de cronologia de eventos, divisão de tarefas, fraseologia e métodos a serem aplicados durante os ensaios.

Fotos: IPEV - http://www.fab.mil.br/noticias

 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #837 em: Dezembro 19, 2018, 01:00:53 pm »
Helicóptero da FAB resgata, com vida, três vítimas de acidente aéreo

Acidente aconteceu na segunda (17) e resgate foi realizado na manhã de terça-feira (18/12/2018)


Citar
A Força Aérea Brasileira (FAB) acionou, na manhã desta terça-feira (18), um helicóptero H-60 Black Hawk, do Esquadrão Harpia (7º/8º GAV), para realizar o resgate dos três sobreviventes de um acidente aéreo que aconteceu na noite de segunda-feira (17) próximo à cidade de Tabatinga (AM), na fronteira com o Peru.

Os militares da FAB resgataram, todos conscientes, o piloto e dois passageiros, um homem e uma mulher, além de um cachorro que os acompanhava na aeronave. Não havia espaço para o pouso do helicóptero e as vítimas foram içadas. Eles foram levados para Tabatinga onde duas viaturas do Exército Brasileiro aguardavam para levá-los ao atendimento médico.

Segundo informações do Salvaero Amazônico, a aeronave em que estavam os sobreviventes, de matrícula PTKIL, declarou situação de emergência e caiu em seguida, nas proximidades de uma aldeia indígena. Para realizar o resgate, o helicóptero da FAB decolou às 4h (horário local) desta terça (18) de Manaus (AM) com destino ao local do acidente.


Conforme explica um dos pilotos, Tenente Lucas Santos Bezerra Lopes, a aeronave levou a bordo todos os equipamentos necessários ao resgate, além de uma equipe especializada, para fazer os primeiros socorros antes do transporte. A tripulação é composta por dois pilotos, três tripulantes, três militares de resgate, um médico e um enfermeiro. "Um dos desafios que tivemos nessa missão foi que, pelo horário de decolagem, antes do nascer do sol, foi necessário o uso de óculos de visão noturna", afirma. Foram em torno de seis horas de voo e dois abastecimentos no trajeto da aeronave.


Devido às características da localidade, não houve o pouso da aeronave. Foi preciso içar as vítimas com o guincho do helicóptero. Segundo o médico que acompanhou a missão, Capitão Waldyr Moyses de Oliveira Junior, todas as vítimas estavam conscientes e foram necessárias algumas medidas, como estabilização da coluna, medicação para dor e cuidados iniciais com os ferimentos. "O piloto era o mais velho, em torno de 55 anos, e era o que estava mais ferido. Tinha dor nas costas e formigamentos nas pernas, o que nos levou a suspeitar de lesão na coluna. Por isso, triplicamos nossos cuidados ao manuseá-lo. Mesmo com tempo chuvoso e as dificuldades do local, fomos até lá e realizamos o resgate. Ninguém ficou para trás", disse ele, que é Chefe da Subseção de Saúde Operacional do Hospital de Aeronáutica de Manaus.


Fotos: Esquadrão Harpia

FONTE: http://www.fab.mil.br/noticias
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 10640
  • Recebeu: 359 vez(es)
  • Enviou: 224 vez(es)
  • +58/-37
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #838 em: Dezembro 26, 2018, 04:09:03 pm »
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vitor Santos

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3678
  • Recebeu: 285 vez(es)
  • Enviou: 247 vez(es)
  • +227/-208
Re: Notícias da Força Aérea Brasileira
« Responder #839 em: Janeiro 13, 2019, 04:05:39 pm »
Brigadeiro Bermudez assume o comando da Força Aérea Brasileira


Citar
Brasília, 04/01/2019 - O brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez assumiu o Comando da Força Aérea Brasileira na manhã desta sexta-feira (4). Ele substitui o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, que estava à frente da Aeronáutica desde janeiro de 2015. A cerimônia ocorreu na Ala 1 (Base Aérea) e contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e demais autoridades civis e militares.

Na solenidade, o brigadeiro Rossato que soma 50 anos de serviço militar prestado à FAB, afirmou que a instituição passa a ser uma feliz lembrança. "Tenho a certeza que as gerações mais jovens, treinadas e capazes, saberão conduzir com maestria os destinos da Força Aérea Brasileira. Confiem, apoiem a FAB, confiem e apoiem as instituições militares", destacou. O brigadeiro desejou ao novo comandante da Força e aos subordinados a ele que continuem atuando para mostrar ao povo a amplitude da missão da FAB. 

Durante a cerimônia, o brigadeiro Rossato recebeu uma homenagem e a insígnia de comandante da Aeronáutica, como símbolo de dever cumprido. Em seu discurso, o brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez destacou que ao ser o novo comandante da FAB, considera-se desafiado, porém à vontade. "Por ver, na minha Ala, homens e mulheres, que atuando nos mais diversos setores, voando e fazendo voar. Que portam todas as qualidades habilitadoras para o exercício das demandas operacionais e administrativas inerentes ao cenário dinâmico que vivenciamos na FAB e no Brasil", apontou.


Na ocasião, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, ressaltou que o grande marco de comando do brigadeiro Rossato foi a reestruturação da FAB, que trouxe resultados importantes à instituição, como a otimização de recursos humanos e financeiros, além de mais eficiência à administração. “Outro aspecto relacionado a isso foi a adequação doutrinária. Mais uma vez alinhada com o Ministério da Defesa, a FAB passou a planejar exercícios operacionais que atendessem mais plenamente ao critério da integração. O maior e mais recente exemplo, foi o exercício Cruzeiro do Sul, conhecido como Cruzex”, comentou.

O ministro Fernando Azevedo ainda destacou a consolidação do conceito da Dimensão 22, pois, segundo ele, a sociedade brasileira pôde “compreender melhor a responsabilidade da FAB sobre 22 milhões de quilômetros quadrados, controlando, defendendo e integrando o país de dimensões continental”. A cerimônia foi encerrada com o desfile militar.

Novo comando

Natural de Santo Ângelo (RS), o brigadeiro Bermudez, 62 anos, ingressou na Força Aérea Brasileira em fevereiro de 1975 e foi promovido ao posto de Tenente-Brigadeiro em novembro de 2014.


Ao longo dos 43 anos de carreira dedicados à vida militar, assumiu o comando, a chefia e a direção de diferentes organizações da FAB, dentre elas o Esquadrão Adelphi (1º/16º Grupo de Aviação) - unidade que tem a sua história recente ligada ao projeto A-1, no qual o Brasil desenvolveu uma aeronave de caça em parceria com a Itália. Também foi comandante da Base Aérea de Brasília, chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (Cecomsaer), comandante da Terceira Força Aérea – responsável pelo gerenciamento das unidades de caça e reconhecimento da FAB, diretor-geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica, adido de defesa e aeronáutico junto à Embaixada do Brasil na França e na Bélgica, comandante do Sexto Comando Aéreo Regional (Comar VI), chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Operações Aéreas e chefe da Logística do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas do Ministério da Defesa. Ao ser designado para o cargo de comandante da Aeronáutica, estava à frente do Comando-Geral do Pessoal.

O oficial-general é oriundo da aviação de caça e possui 4 mil horas de voo em 17 diferentes modelos de aeronaves, entre elas F-103, A-1, R-99, E-99, R-35 e A-29.

FONTE: https://www.defesa.gov.br/noticias/51254-brigadeiro-bermudez-assume-o-comando-da-aeronautica
 

 

Esquadrão de Demonstração Aérea - Esquadrilha da Fumaça

Iniciado por Vitor Santos

Respostas: 3
Visualizações: 55
Última mensagem Maio 03, 2019, 03:11:50 pm
por Vitor Santos
FAB e Força Aérea Portuguesa com um Caça de 5º Geração

Iniciado por Leonardo Besteiro

Respostas: 28
Visualizações: 12013
Última mensagem Outubro 04, 2015, 11:21:29 pm
por luis simoes
Reunião da Aviação de Caça (Força Aérea Brasileira)

Iniciado por jambock01

Respostas: 3
Visualizações: 1928
Última mensagem Maio 27, 2006, 11:21:18 am
por Cabeça de Martelo
Modernização da Força Aérea Brasileira

Iniciado por silversantis

Respostas: 50
Visualizações: 23206
Última mensagem Junho 22, 2011, 05:40:41 pm
por HSMW