Fiasco espanhol?

  • 141 Respostas
  • 35823 Visualizações
*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #15 em: Setembro 07, 2006, 11:30:14 pm »
Sierra002, as fragatas que as Nansen substituem foram construidas nos estaleiros noruegueses e estavam equipadas com misseis Penguin (fabricados na Noruega).
Além de fragatas, navios patrulha a Noruega tambám fabricou os seus próprios submarinos, da classe ULA conjuntamente com estaleiros alemães (os noruegueses fabricaram a parte sobre pressão e os alemães o casco exterior)

O que é que você acha que a pobre Navantia vai ensinar ao país que constroi este tipo de navio patrulha:


Uma das coisas que devemos fazer, é conhecer os outros, para não caírmos no rídiculo de nos acharmos melhores que eles.

A Noruega sempre teve capacidade para construir os navios, mas não queria subsidiar estaleiros navais. Assim, aproveitou o dinheiro dos contribuintes espanhóis.

Só que ao que consta, mesmo assim, as Nansen são demasiado caras.

Cumprimentos.
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 14936
  • Recebeu: 971 vez(es)
  • Enviou: 929 vez(es)
  • +161/-151
(sem assunto)
« Responder #16 em: Setembro 08, 2006, 12:11:53 am »
Eu acho esta história muito bizarra. Como é possivel uns vasos de guerra tão caros terem problemas de...corrosão?!
Uma questão para os colegas Espanhóis, as vossas fragatas têm tido problemas a esse nível? Porque é que eles quiseram usar a sua própria tinta? Será que a tinta não é compatível com o aço usado nas fragtas? Enfim, como eu disse, é uma situação muito bizarra!  :?
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

Yosy

  • Especialista
  • ****
  • 1086
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #17 em: Setembro 08, 2006, 12:40:17 am »
Depois das limalhas vem a tinta!!   :wink:

Que mais irão inventar?
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3546
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #18 em: Setembro 08, 2006, 01:03:19 am »
Que granda confusão.
O que foi dito anteriormente é que os motores traziam limalhas, e que a armada norte-americana seleccionou as nossas tintas para os seus navios, conforme foi citado pelo sr. Jorge Pereira
Citar
Euronavy: Armada norte-americana escolhe tintas portuguesas

Os produtos portugueses são conhecidos além-fronteiras e consumidos em países tão exigentes como os Estados Unidos. A maior Armada do mundo, a US Navy, é cliente de uma empresa portuguesa. A Euronavy está no negócio das tintas para navios e plataformas petrolíferas.

"Nós somos a única empresa no mundo não americana certificada para fornecer a US Navy, isto é um marco importante para nós", afirma Mário Paiva, fundador da Euronavy em 1982.

Depois de anos de investigação descobriu um produto inovador: o ES301. Uma tinta anticorrosão que pode ser aplicada até debaixo de água. Este é um produto líder mundial e é o preferido de algumas das maiores empresas do mundo.

Nos últimos cinco anos, as vendas cresceram 300%. Em 2005 facturou perto de 20 milhões de euros.

O negócio da empresa portuguesa é feito, sobretudo, no estrangeiro. No nosso país só comercializa 3%. A restauração da ponte D. Luís, no Porto, é um exemplo do trabalho feito em território nacional. Lá fora, a empresa trabalha em 19 países, em três continentes.

 
Potius mori quam foedari
 

*

Nadie

  • Membro
  • *
  • 81
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #19 em: Setembro 08, 2006, 01:30:40 am »
Papatango nuestros astilleros son de lo mejorcito, ahora estamos en el puesto numero 1 del mundo mundial por la union con la DCN francesa, tenemos los mejores barcos del mundo y muchos contratos con diversos paises.., somos capaces de construir corbetas, fragatas, submarinos, portaaviones.., ya quisieras tu y tu pais poder estar a nuestra altura, estamos en otra galaxia :twisted:



 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3546
  • Recebeu: 28 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #20 em: Setembro 08, 2006, 01:56:39 am »
Citação de: "Nadie"
estamos en otra galaxia :wink:


É uma muito próxima à parvalhona city, com ideias muito parvas e fora de contexto.
E já agora o que sabem produzir, traineiras ferrugentas?


 
Citar
somos capaces de construir corbetas, fragatas, submarinos, portaaviones

Todos os barcos/navios da armada espanhola são produzidos em espanha?
Potius mori quam foedari
 

*

old

  • Especialista
  • ****
  • 913
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #21 em: Setembro 08, 2006, 08:56:12 am »
Citar
Sierra002, às vezes eu devo confessar que tenho um pouco de pena dos espanhóis.

Um dos principais problemas dos espanhois é que são demasiado empolgados, demasiado festivos, demasiado exuberantes, e por isso, na maioria das vezes muito menos objectivos e racionais que outros povos
.

Topicos fruto de la ignorancia. Aun asi y todo ser la 8ª potencia economica es mucho mas de lo que otros jamas llegaran a ser. Estancandos en los años 80;)

Menos lobos.

Que Navantia se las ingenie, peor lo tienen los franceses y su radioactivo CdG
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #22 em: Setembro 08, 2006, 10:42:24 am »
Cabeza de Martelo:

Citar
Eu acho esta história muito bizarra. Como é possivel uns vasos de guerra tão caros terem problemas de...corrosão?!
Uma questão para os colegas Espanhóis, as vossas fragatas têm tido problemas a esse nível? Porque é que eles quiseram usar a sua própria tinta? Será que a tinta não é compatível com o aço usado nas fragtas? Enfim, como eu disse, é uma situação muito bizarra!

Que yo sepa no. El mayor problema del que tengo noticia es de la suciedad proveniente de las chimeneas que llegaba hasta las radares Aegis lo que ha motivado un rediseño de las salidas de dichas chimeneas.

Ricardonunes:

Citar
Todos os barcos/navios da armada espanhola são produzidos em espanha?

No, hay un par de LST de segunda mano provenientes de Estados Unidos y creo que algún buque menor también es extranjero, pero la política a seguir desde hace 30 años es construir siempre en España.

Nadie:

Citar
estamos en otra galaxia

Eso decían algunos fans del Real Madrid y gafaron (trajeron mala suerte) al equipo. Dejemos a un lado la "sombranceria".

Papatango dixo:

Citar
Como é que você pode achar que a pobre da Navantia, que aparece no mundo depois de ter construido um navio desenhado pelos portugueses (as corvetas Descubierta) que já faliu três vezes e foi salva pelos subsidios do Estado Espanhol vai ensinar os noruegueses a fazer alguma coisa ?


Con todo respeto, eso es ignorancia. Navantia (antigua Bazan) no ha resurgido tecnologicamente por construir corvetas, ni portuguesas ni españolas. Los orígenes tecnologicos provienen de la construcción en España bajo licencia de fragatas norteamericanas clase Knox (F 70 españolas) y Oliver Hazard Perry (F 80). Es decir, proviene de la industria naval norteamericana y a partir de ahi se está volviendo a diseñar productos punteros por cuenta propia. Caso aparte es de los submarinos que son de influencia francesa.

Cumprimentos.
 

*

Nadie

  • Membro
  • *
  • 81
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #23 em: Setembro 08, 2006, 01:36:00 pm »
Los submarinos Scoperne tienen influencia francesa pero los futuros S-80 q son mas grandes y tienen mejores capacidades son nuestros al 100%
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #24 em: Setembro 08, 2006, 02:05:37 pm »
Con lo de "influencia francesa" me refería a los clase Delphin (clase Dahpne) y clase Galerna (clase Agosta), que son de diseño frances y fabricados bajo licencia en España. 100% propiedad española.
Los F 18 no los fabricamos y también son nuestros al 100% como todo lo que pagamos al 100%
Nadie, no metas cizaña que a veces dices cosas de una manera que solo benefician a gente como la del GAO.
 

*

Nadie

  • Membro
  • *
  • 81
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #25 em: Setembro 08, 2006, 02:24:51 pm »
Todo lo q tenemos pero absolutamente todo es nuestro y lo podemos utilizar cuando nos de la gana por supuesto.
Si cierto, el F-18 no lo fabricamos nosotros pero es nuestro al 100%, y mas lo es el Efa y aun mas el C-295 q nuestros vecinos han comprado :P
 

*

antoninho

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #26 em: Setembro 08, 2006, 02:48:47 pm »
caro Nadie para terminar com a vossa ideia do 100%, parabens pela venda do vosso 100% espanhol c 295 a venuzuela...... as f100.... 100% espanholas .....ex. sistema aegis.... mira é espanhol, não é?
No mundo global de comercio a ideia do 100% é errónea, agora se foi paga 100% pelo estado espanhol isso é com vocês, é uma discussão 100% espanhola e olé......
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #27 em: Setembro 08, 2006, 03:17:54 pm »
Citar

Todo lo q tenemos pero absolutamente todo es nuestro y lo podemos utilizar cuando nos de la gana por supuesto

Creo que algunos tanques M60 son cedidos y por tanto, con restricciones de uso. Y como se por donde vas a salir, en efecto, los nuevos Leopardo II son 100% españoles, pero los primeros nos los alquilaron.

Citar
Si cierto, el F-18 no lo fabricamos nosotros pero es nuestro al 100%, y mas lo es el Efa y aun mas el C-295 q nuestros vecinos han comprado

No, en el momento en que Portugal pone los euros sobre la mesa en ese momento ya el 100% de propiedad de los C-295 es suya y hacen lo que les plazca.

Te pongo un ejemplo, los C212 con los que patruyan las aguas cercanas Islas Salvajes y guian a sus patrulleros para apresar a pescadores canarios. ¿Puede protestar España por ese uso? No. *

* Siempre que los pescadores esten en aguas portuguesas.
 

*

Nadie

  • Membro
  • *
  • 81
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #28 em: Setembro 08, 2006, 03:29:22 pm »
Los M60 son historia q pasara a la chatarra si es q no lo han echo ya la mayoria.., los leo A4 eran alquilados pero creo q ya los han comprado o por lo menos esa es la intencion :P
 

*

3520

  • Membro
  • *
  • 158
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #29 em: Setembro 08, 2006, 06:15:41 pm »
Citação de: "papatango"
Sierra002, às vezes eu devo confessar que tenho um pouco de pena dos espanhóis.

Um dos principais problemas dos espanhois é que são demasiado empolgados, demasiado festivos, demasiado exuberantes, e por isso, na maioria das vezes muito menos objectivos e racionais que outros povos.




Papatango as vezes tenho pena é de si.
E de si tambem nadie, estão bem um para o outro.
 

 

Harrier espanhol a aterrar no "Galicia"

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 0
Visualizações: 1244
Última mensagem Outubro 31, 2004, 02:19:21 pm
por Ricardo Nunes
Fiasco espanhol II

Iniciado por Tiger22

Respostas: 42
Visualizações: 18670
Última mensagem Maio 17, 2010, 04:07:05 pm
por canardS