Cimpor : Notícias

  • 7 Respostas
  • 3760 Visualizações
*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +1/-0
    • http://www.oliven
Cimpor : Notícias
« em: Agosto 28, 2006, 12:22:16 pm »
Citar
Lucro da Cimpor deverá crescer 27 % no 1º semestre, para 152,4 ME

 
Lisboa, 25 Ago (Lusa) - O lucro da Cimpor deverá ter crescido 27 por cento no primeiro semestre, face a igual período de 2005, para 152,4 milhões de euros, segundo a média das estimativas de três analistas contactados hoje pela agência Lusa.

De acordo com os analistas, "o resultado líquido [estimado] é explicado pelo bom desempenho registado em quase todos os países".

O volume de vendas terá variado entre 851 milhões e 857,1 milhões de euros, situando-se o ponto médio em 853,8 milhões de euros, valor que compara com os 741 milhões de euros alcançados nos primeiros seis meses do ano anterior.

No primeiro semestre deste ano, o resultado operacional (EBIT) deve ter subido 20,4 por cento, para 202,7 milhões de euros, face aos 168,4 milhões de euros observados no período homólogo de 2005.

Já o resultado EBITDA (antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) terá ascendido a 286,4 milhões de euros, com mais 19,4 por cento, face aos 239,7 milhões registados na primeira metade de 2005, com um mínimo nos 285 milhões e um máximo nos 288,2 milhões de euros.

Os analistas contactados pela agência Lusa realçam o aumento da procura de cimento e consequentemente o aumento das vendas quer em volumes, quer por via dos preços.

Além disso, assinalam a melhoria da actividade de "trading" e sublinham o efeito positivo da valorização cambial.

Segundo Sónia Baldeira, "os resultados vão seguir a tendência positiva verificada no primeiro trimestre do ano com um bom desempenho em todos os países".

"As vendas cresceram dois dígitos em todos os mercados, com excepção de Portugal", adiantou a analista da Caixa Banco de Investimento.

Por sua vez, Margarida Mira, analista da Espírito Santo Research, disse esperar que os resultados "sejam também suportados numa forte actividade em todos os mercados, excluindo Portugal".

Além disso, realçou que para a contribuição do bom desempenho dos resultados terá igualmente contribuído "a subida do preço do cimento, com excepção para o Brasil, o que deverá resultar numa melhoria da margem do grupo em 0,9 pontos percentuais para 33 por cento".

A Cimpor divulga hoje os resultados após o fecho do mercado.

As acções da Cimpor fecharam sexta-feira a ganhar 1,34 por cento, para 5,29 euros.

às 11:30 de hoje estavam a subir 1,13 por cento, para 5,35 euros.

JS.

Lusa/Fim

Fonte

Oxalá que continue assim !
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Dezembro 04, 2007, 07:20:42 pm »
Cimpor compra 53,64% de cimenteira indiana

Citar
A Cimpor adquiriu 53,64% do capital da cimenteira indiana Shree Digvijay Cemment Company Limited, estando a cimenteira portuguesa obrigada a lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre mais 20% do capital da empresa, anunciou esta terça-feira a Cimpor.

A Cimpor não indicou os montantes envolvidos an operação.
A empresa indiana, sedeada no Estado de Gujarat, detêm uma fábrica de cimento com capacidade de produção de 1,07 milhões de toneladas por ano, devendo gerar «um volume de negócios de aproximadamente 50 milhões de euros e um EBITDA próximo dos dez milhões de euros».

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Dezembro 06, 2007, 10:21:45 pm »
Credit Suisse reduz posição na Cimpor para 1,32%

Citar
A Credit Suisse reduziu a sua participação no capital da Cimpor para 1,32%, deixando de deter uma participação qualificada, anunciou esta quinta-feira a cimenteira portuguesa.

A Credit Suisse alienou, no passado dia 22 de Novembro, 6.594.479 acções da Cimpor, em operação realizada fora do mercado regulamentado.
Após a operação, a Credit Suisse passou a deter «uma participação total de 8.873.906 acções ordinárias da Cimpor, o que consubstancia uma participação global de 1,32% do capital social e direitos de voto correspondentes ao capital social da Cimpor».

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +15/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Dezembro 07, 2007, 11:10:55 pm »
Cimpor investe 100 M€ em fábrica em Marrocos

Citar
A Cimpor vai investir 100 milhões de euros na construção de uma nova unidade de produção em Marrocos, com o início das obras previsto para a primeira metade do próximo ano, anunciou esta sexta-feira a cimenteira portuguesa.

A nova unidade terá uma capacidade de produção de 750.000 toneladas por ano.
«Perante a evolução recente da procura de cimento em Marrocos, o seu potencial de crescimento e a crescente utilização da capacidade de produção do Grupo neste mercado, decidiu aumentar a sua capacidade de produção naquele país», refere o comunicado da Cimpor.

Nesse sentido, a Asment du Centre, empresa controlada a 100% pela Cimpor, vai construir a nova fábrica em Ain Jemaâ.

«Paralelamente, e perante as crescentes necessidades de abastecimento das suas quatro centrais de betão, a que se juntarão, em 2008, mais três novas centrais, o Grupo Cimpor acaba de adquirir, na região de Benslimane, uma unidade de exploração de agregados com uma capacidade de produção anual de um milhão de toneladas», acrescenta a empresa.

Diário Digital / Lusa

 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11081
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Cimpor : notícias
« Responder #4 em: Março 03, 2010, 06:17:38 pm »
Lucro da Cimpor aumenta 8% em 2009, para 237 M€


A Cimpor fechou 2009 com um resultado líquido de 237 milhões de euros, mais 8% que no ano anterior, elevando para 15,2% a rentabilidade dos capitais próprios do grupo.
Segundo o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), em 2009 o volume de negócios do grupo caiu 3,5%, para 2,1 mil milhões de euros, em relação ao período homólogo.

"A nível operacional a Cimpor revelou, durante todo o ano, uma resiliência notável à grave crise que a economia mundial e, em particular o sector cimenteiro, vêm atravessando, numa demonstração clara da qualidade dos activos do grupo e da excelência da sua estratégia de crescimento e internacionalização", realça no documento enviado à CMVM.

O conselho de administração da cimenteira realça que apesar da conjuntura extremamente desfavorável que caracterizou o mercado ibérico, o cash flow operacional (EBITDA) gerado em 2009 registou um aumento de 3,3%, atingindo o valor de 606 milhões de euros, acrescentando que é "praticamente idêntico ao seu máximo de sempre".

A Cimpor explica que, se forem excluídos os custos com a reestruturação, sobretudo, das áreas de betões e agregados (perto de 10,1 milhões de euros), o crescimento do EBITDA ultrapassou os 5%.

Segundo a cimenteira as áreas de negócio do Egipto, África do Sul e Brasil, que beneficiaram do aumento dos preços de venda e ao crescimento do mercado, foram determinantes para o bom desempenho.

Em contrapartida "as áreas de negócios de Portugal e Espanha, que foram fortemente afectadas por uma importante redução do consumo de cimento, acompanhada, no caso espanhol, por uma queda acentuada dos preços de venda acusaram, pelo contrário, uma diminuição significativa do seu cash flow operacional".

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11081
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Cimpor : Notícias
« Responder #5 em: Novembro 25, 2010, 07:05:36 pm »
Cimpor aumenta 35% capacidade de produção no Brasil


A Cimpor anunciou hoje um aumento de 35 por cento da capacidade de produção da cimenteira no mercado brasileiro, tendo em vista a «satisfação da crescente procura de cimento neste mercado».

Em comunicado enviado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Cimpor anuncia, «no desenvolvimento da sua presença nos mercados emergentes, (...) os seus investimentos num aumento de 35 por cento da capacidade de produção no Brasil».

A cimenteira adianta que, tendo em conta o crescimento das vendas no Brasil no terceiro trimestre (um aumento de 18 por cento face a 2009), «tem aumentado a sua participação neste mercado além do forte aumento de consumo, estimado em cerca de 13 por cento para 2010, aproximando-se da utilização integral da sua capacidade de produção».

Segundo a empresa, a "expectativa de continuação do já muito encorajador contexto económico brasileiro e as previsões de crescimento do consumo de cimento neste mercado, levaram a aprovar um programa de novos investimentos na ordem dos 240 milhões de euros para os próximos três anos (a que se somam os 10 milhões de euros ainda não investidos em projectos já em curso), visando um aumento de 2,3 milhões de toneladas da sua capacidade local de produção de cimento".

Tendo em conta a dispersão geográfica da empresa no mercado brasileiro, a Cimpor assumiu como prioridade a construção de mais uma linha na fábrica de Cezarina e a construção de uma unidade de produção em Caxitu.

A construção da terceira linha de Cezarina (Estado de Goiás), actualmente em plena utilização da sua capacidade, dotará esta fábrica de uma capacidade adicional de produção 0,65 milhões de toneladas de cimento por ano.

O projecto da "Linha Três" arrancará no início de 2011, e irá requerer, até à sua conclusão - nos próximos três anos - um investimento de cerca de 80 milhões de euros, sendo que as suas especificações técnicas permitem ainda, caso se pretenda, a futura duplicação da sua capacidade mediante um investimento adicional de cerca de 40 milhões de euros, adianta a Cimpor.

"Em conjunto, a modernização actualmente em curso da "Linha Um" e a conclusão da "Linha Três", elevarão a capacidade de produção da fábrica de Cezarina em 2013 para um total de cerca de 2,1 milhões de tons de cimento por ano".

Segundo a empresa, a linha de produção a construir em Caxitu terá uma capacidade de produção anual de 1,45 milhões de toneladas de cimento, o que requer um investimento de cerca de 160 milhões de euros.

O arranque da construção está previsto para 2011, estando concluída dois anos depois.

"Estas duas novas linhas de produção vêm reforçar a presença no Brasil, aumentando a sua capacidade de produção para aproximadamente 8,8 milhões de toneladas em 7 fábricas e reforçando as condições para defender a sua participação de aproximadamente 10 por cento no mercado brasileiro".

Lusa
 

*

Malagueta

  • 261
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
Re: Cimpor : Notícias
« Responder #6 em: Setembro 23, 2011, 09:01:32 am »
Cimento
Cimpor é a oitava maior cimenteira do mundo
Nuno Miguel Silva  
23/09/11 00:05

   
--------------------------------------------------------------------------------
 
“Não pretendemos ser os maiores, mas trabalhamos activamente para sermos os melhores".
Collapse
Comunidade+ Vistos+ ComentadosFórumExcedentários do Estado podem perder um ano de salário 00:05EDP quer postos para carregar carros eléctricos a 500 euros 07:10Saiba tudo o que vai mudar nos despedimentos 07:56“Insistência do FMI é desastrosa” 00:05Bancos emprestam mais dinheiro para compra de acções 07:42Governo propõe hoje despedimento por menor produtividade 22/09/11Jardim apela à população para não se deixar humilhar 22/09/11Primeira pastelaria 'low-cost' do País abre hoje portas 22/09/11Jardim mudou lei dos avales antes de a troika chegar a Lisboa 22/09/11Atribuída licença sem vencimento a José Sócrates 22/09/11
 
.Empresa portuguesa está à frente dos seus principais accionistas, as brasileiras Camargo Corrêa e Votorantim.

A Cimpor é o oitavo maior grupo mundial do sector cimenteiro em capacidade anual de produção instalada. Segundo dados a que o Diário Económico teve acesso, o grupo liderado por Francisco de Lacerda fixou-se, no final do ano passado, no oitavo lugar do ‘top ten' mundial da indústria cimenteira, com uma capacidade instalada de produção de cerca de 35 milhões de toneladas por ano - um volume reforçado, já este ano, para 35,5 milhões de toneladas.

Francisco de Lacerda sublinhou ao Diário Económico que "a posição que a Cimpor ocupa no ‘ranking' das maiores empresas produtoras de cimento reflecte a sua vocação internacional, que é consistentemente assumida há mais de 20 anos". Além disso, reforçou, "num mundo globalizado e a evoluir a diferentes velocidades, a Cimpor tem procurado, através da sua estratégia de gestão, capturar as melhores oportunidades para crescer e diversificar o seu portefólio".

Para o presidente executivo da Cimpor, "embora tenhamos já uma posição significativa no mercado mundial, a nossa ambição é sobretudo qualitativa". Francisco de Lacerda explica: "não pretendemos ser os maiores, mas trabalhamos activamente para sermos os melhores. Em qualidade e eficiência, na rentabilidade da operação, na criação de valor para todos os nossos ‘stakeholders' e para a sociedade no seu conjunto", especificou
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 11081
  • Recebeu: 385 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +62/-47
Re: Cimpor : Notícias
« Responder #7 em: Setembro 12, 2013, 08:50:33 pm »
Cimpor vai investir 990 milhões de euros nos próximos quatro anos


A cimenteira Cimpor prevê investir cerca de 3 mil milhões de reais (990 milhões de euros) nos próximos quatro anos, incluindo a construção de uma fábrica no norte do Brasil, disse à Lusa o presidente da companhia, Ricardo Lima. "Num primeiro instante, a nossa intenção é fortalecer ainda mais a nossa posição no Brasil, onde a Cimpor já actua em todas as regiões, excepto na região norte", afirmou Ricardo Lima, adiantando que a ideia é construir uma nova fábrica em Belém ou Manaus.

Centrada nos mercados de África e América Latina, a Cimpor planeia ainda construir uma fábrica na Argentina, na província de San Juan, na região oeste.

"A Argentina é um país que nos tem surpreendido muito positivamente. Em relação a todos os oito países nos quais a Cimpor está presente, é o mercado que mais cresce", destaca Lima.

Ainda na América Latina, a empresa inaugurará, em Outubro, uma fábrica no Paraguai, onde já está presente, com 35% do mercado, com venda de cimento produzido em Portugal.

"Portugal já possui mais cimento do que consome e essa parte que sobra nós usamos para exportar e entrar em outros países onde pretendemos fazer investimentos futuros, e com isso minimizamos o risco, porque quando a fábrica for construída o mercado já está garantido", explica.

Ricardo Lima foi homenageado nesta quarta-feira à noite no Brasil (madrugada de hoje em Lisboa) pelo seu trabalho na promoção das relações Brasil-Portugal durante evento que celebrou os 102 anos da Câmara de Comércio Portuguesa do Rio de Janeiro.

Lusa
 

 

Estaleiros Navais de Viana do Castelo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 11
Visualizações: 4495
Última mensagem Maio 13, 2008, 10:27:57 am
por P44
Espírito Santo Turismo: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1162
Última mensagem Julho 29, 2006, 03:28:00 pm
por Marauder
Sonae Indústria: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1426
Última mensagem Julho 29, 2006, 09:33:44 am
por Marauder
Jerónimo Martins: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1298
Última mensagem Junho 27, 2006, 03:39:14 pm
por Marauder
Sonae Sierra: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 1842
Última mensagem Julho 18, 2006, 08:42:56 pm
por Marauder