Notícias da China

  • 124 Respostas
  • 34046 Visualizações
*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8290
  • Recebeu: 692 vez(es)
  • Enviou: 1027 vez(es)
  • +40/-8
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Notícias da China
« Responder #75 em: Novembro 14, 2012, 12:45:06 am »
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #76 em: Novembro 29, 2012, 06:40:27 pm »
Chineses vão construir o mais alto arranha-céus


Uma empresa imobiliária chinesa tenciona construir o mais alto arranha-céus do mundo, com 220 andares, em apenas nove meses, anunciou hoje o jornal China Daily.

"Há partes do edifício que serão prefabricadas e montadas no local", disse um técnico da empresa explicando a rapidez da obra.

O edifício, projetado para Changsha, capital da província de Hunan, sul da China, terá 838 metros de altura, mais 20 metros que o atual arranha-céus mais alto do mundo, o Burj Khallifa, inaugurado há cerca de três anos no Dubai.

O projetado arranha-céus de Changsha, chamado "Sky City", terá 4.000 apartamentos, um hotel, escritórios, uma escola, um hospital, lojas e um restaurante, adiantou o promotor, Broad Group, ao China Daily.

Urbanistas ouvidos pelo jornal alertaram que em situações de emergência, um edifício com aquela dimensão "poderá ser uma armadilha mortal".

"Com tanta gente a viver e a trabalhar no edifício, haverá riscos", comentou Li Xun, vice-presidente da Academia Chinesa de Planeamento Urbano e Design.

A China é o país do mundo com mais arranha-céus em construção (239), disse o China Daily, citando um estudo de uma agência especializada norte-americano, sendo que o número diz respeito aos edifícios com mais de 200 metros de altura.

O mais alto arranha-céus chinês, com 492 metros, é o World Financial Center, em Xangai, mas ao lado deste está a ser construído um ainda mais alto, de 632 metros, com inauguração prevista para 2014.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #77 em: Novembro 30, 2012, 01:30:08 pm »
Novo líder chinês promete duplicar o rendimento da população até 2020


O novo líder do Partido Comunista Chinês (PCC), Xi Jinping, prometeu «trabalhar arduamente para assegurar que, no final desta década, o rendimento da população seja o dobro de 2010», noticiaram hoje os principais jornais do país.
 
"Toda a gente fala sobre um 'sonho chinês'. A renovação da nação chinesa é o maior sonho do país desde o inicio da era moderna", disse Xi Jinping durante uma visita ao Museu Nacional da China, na Praça Tiananmen, em Pequim, acompanhado pelos outros seis membros do Comité Permanente do Politburo do PCC, a cúpula do poder.
 
Xi Jinping, de 59 anos, substituiu há duas semanas o Presidente Hu Jintao no cargo de secretário-geral do PCC.
 
Na visita à exposição "O caminho para a renovação", patente naquele museu, Xi Jinping considerou "vital prosseguir a via do socialismo com características chinesas", iniciada há 33 anos com a política de "Reforma e Económica e Abertura ao Exterior".
 
"É tão difícil encontrar o caminho certo, é nesta via que prosseguiremos resolutamente a nossa causa", disse.
 
Xi Jinping é também presidente da Comissão Militar Central do PCC e em março de 2013 deverá assumir igualmente o cargo de Presidente da República Popular da China, completando a ascensão ao topo do poder de uma nova geração de lideres.
 
O "número dois" do Comité Permanente do Politburo, Li Keqiang, de 57 anos, deverá então ser nomeado primeiro-ministro.
 
No 18.º congresso do PCC, de 08 a 14 de novembro passado, o partido apontou como objetivo estratégico "completar em 2020 a construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspetos".
 
A China é já a segunda maior economia do mundo e o maior exportador, à frente do Japão e da Alemanha, mas devido à população (cerca de 1.340 milhões), o valor do Produto Interno Bruto 'per capita' rondará apenas os 6.000 dólares.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #78 em: Dezembro 16, 2012, 08:35:02 pm »
China quer aumentar procura interna e abrir mais a economia em 2013


A China vai fazer do aumento da procura interna uma das principais prioridades para 2013, tal como aprofundar as reformas económicas e promover a abertura da economia, dizem os responsáveis chineses após a conferência económica central anual.

“Aumentar a procura interna será uma base estratégica para o desenvolvimento da economia da China no próximo ano”, noticia a agência chinesa Xinhua, citando um comunicado oficial divulgado após o fim da reunião de dois dias.

O mesmo indica que a China irá “aprofundar as reformas na sua economia” e “promover firmemente a abertura no próximo ano”.

A conferência económica é observada atentamente como um indicador sobre quais as políticas económicas a tomar pelo governo chinês no próximo ano. A reunião surge apenas semanas após a mudança de liderança no Partido Comunista, que acontece uma vez por década.

No congresso do partido em novembro, o presidente da China, Hu Jintao, disse que o país precisa de criar um novo modelo económico com uma maior ênfase nos consumidores domésticos.

O crescimento económico chinês abrandou significativamente este ano, com as autoridades a esperarem agora uma expansão do Produto Interno Bruto (PIB) na ordem dos 7,5%, abaixo dos 9,3% conseguidos o ano passado.

A economia chinesa tem nas últimas três décadas dependido de uma força laboral grande e de baixo custo para se tornar a maior produtora de bens a nível mundial ao exportar os mercados internacionais.

No entanto, Pequim espera agora atingir um crescimento mais equilibrado e precisa de aproveitar o potencial dos seus próprios consumidores, uma vez que as maiores economias, como é o caso dos Estados Unidos e da Europa, enfrentam dificuldades económicas e financeiras.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #79 em: Dezembro 26, 2012, 05:37:30 pm »
Inaugurada maior linha ferroviária de alta velocidade do mundo


A China inaugurou hoje a maior linha ferroviária de alta velocidade do mundo, com 2.298 quilómetros, que une as cidades de Pequim e Cantão, no sul do país.
O primeiro “comboio-bala” saiu de Pequim às 09:00 locais (01:00 em Lisboa) e deverá chegar a Cantão oito horas depois, o que supõe menos 12 horas de viagem face a um comboio convencional.

Às 10:00 (02:00 em Lisboa) partiu um segundo “comboio-bala” de Cantão que deverá chegar a Pequim às 18:00 locais.

Estes “comboios-bala” chineses viajam a uma velocidade média de 300 quilómetros por hora e param nas principais cidades do interior da China, como Shijiazhuang, Zhengzhou, Wuhan e Changsha, passando por seis províncias onde vive quase metade da população nacional chinesa, cerca de 600 milhões de pessoas.

Com a abertura desta linha, a China afirma-se como líder mundial em alta velocidade ferroviária, com mais de 9.300 quilómetros em funcionamento em todo o país.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #80 em: Dezembro 31, 2012, 05:30:35 pm »
Produção industrial na China atingiu valor mais elevado do último ano e meio


A produção industrial na China cresceu em Dezembro ao ritmo mais elevado no último ano e meio, indicam dados divulgados hoje pelo HSBC. De acordo com os indicadores da actividade industrial, o Purchasing Managers Index (PMI), com base num inquérito efectuado junto de mais de 400 empresas, fixou-se em 51,5 em Dezembro, ligeiramente acima dos 50,5 de Novembro.

Segundo os dados, este foi o crescimento mais elevado desde Maio de 2011. O índice mensal mede as actividades de produção numa escala de 100 pontos, sendo que quando está abaixo de 50 sugere uma contracção da produção.

O HSBC informou que as empresas que responderam ao inquérito informaram que os pedidos cresceram a um ritmo mais elevado do que em Novembro, mas que as novas encomendas para exportação diminuíram ligeiramente.

"O actual momento é susceptível de se manter nos próximos meses, numa altura em que a construção de infraestruturas é executada a grande velocidade e as condições do mercado de propriedades estabilizam", disse o economista-chefe do HSBC para a China, Qu Hongbin, em comunicado.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #81 em: Fevereiro 06, 2013, 04:45:13 pm »
China proíbe propaganda de artigos de luxo para «diminuir ostentação»


O governo da China proibiu hoje a publicidade de artigos de luxo nas estações de rádio e televisão no país, justificando que a medida visa combater «a ostentação, o desperdício e a corrupção».
 
O veto aos anúncios surge depois de o Partido Comunista manifestar preocupação com a corrupção. O futuro presidente, Xi Jinping, disse que o combate a actos ilícitos de funcionários públicos será um dos focos do seu mandato, que começa em Março.
 
Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, os itens proibidos são produtos «muito caros», como relógios, selos raros e moedas de ouro. O órgão controlador dos meios de comunicação considerou que este tipo de publicidade refere valores incorrectos e contribui para uma ética social perversa.
 
«Na qualidade de importantes redutos culturais e ideológicos, os canais de rádio e televisão devem exercer plenamente o seu papel de educar as pessoas, mostrando as boas tradições chinesas e estilos de vida civilizados», disse um porta-voz do governo.
 
O regime comunista afirma que as restrições são parte da luta contra a corrupção, mas são anunciadas numa altura em que aumenta a insatisfação interna pelo enriquecimento repentino dos dirigentes políticos.
 
No ano passado, o Partido Comunista expulsou o dirigente Ling Jihua, depois de o filho morrer num acidente com um Ferrari de sua propriedade.
 
O caso mostrou a ostentação do membro do partido, decisiva para a sua saída. A suspeita de enriquecimento ilícito afectou também a família do actual primeiro-ministro, Wen Jiabao.
 
Em Setembro, o jornal New York Times informou que a família do chefe de governo acumulou 2,7 mil milhões de dólares (cerca de 2 mil milhões de euros) em «riquezas ocultas», notícia que o regime chinês classificou de caluniosa.
 
Além dos casos de enriquecimento, outro receio é o abuso de poder. Em Março, foi revelado o envolvimento do ex-dirigente da cidade de Chongqing, Bo Xilai, na morte do empresário britânico Neil Heywood, em Novembro de 2011.
 
A sua mulher, Gu Kailai, foi considerada culpada pelo assassínio. Xilai foi expulso do partido e é processado pela Justiça comum por abuso de poder ao encobrir o crime.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #82 em: Março 07, 2013, 01:30:51 pm »
China será o maior importador mundial de petróleo antes de 2015


A China poderá tornar-se o maior importador mundial de petróleo antes de 2015, ultrapassando os Estados Unidos, preveem especialistas do setor citados hoje na imprensa oficial chinesa.

Em 2012, a China importou em média 5,4 milhões de barris por dia, menos 2,01 milhões do que os Estados Unidos, mas no último mês do ano, as importações chinesas excederam os 6 milhões, enquanto as norte-americanas desceram para 5,98 milhões, indicou o China Daily.

"Alguns peritos chineses preveem que a China se torne o maior importador de petróleo em 2015, mas isso poderá acontecer até mais cedo dada a rápida transformação em curso", disse Niu Li, economista chefe de um grupo de reflexão do Governo, citado por aquele jornal.

O petróleo importado anualmente pela China, nomeadamente de Angola, o seu maior fornecedor, a seguir a Arábia Saudita, representou 58% do que o país consumiu em 2012, e, este ano, a percentagem deverá subir para 59,4 por cento.

Nos Estados Unidos, pelo contrário, as importações de petróleo estão a diminuir acentuadamente e ao longo do ano passado, desceram de 8,1 milhões de barris em janeiro para 5,98 milhões em dezembro.

Devido ao rápido aumento da produção interna, em 2030, os Estados Unidos poderão ser energeticamente auto-suficentes, disse o China Daily.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #83 em: Junho 22, 2013, 05:55:32 pm »
Rússia e China assinam acordo para aumentar venda de petróleo russo


A Rússia e a China assinaram hoje um acordo para aumentar a venda de petróleo russo a Pequim, num montante de 270 mil milhões de dólares em 25 anos.
O acordo foi assinado pelas companhias estatais russa Rosneft e chinesa CNPC, na presença do presidente russo, Vladimir Putin, por ocasião do fórum económico de São Petersburgo.

Antes, o "patrão" do grupo russo, Igor Setchin, tinha indicado à imprensa que este contrato referia-se a 365 milhões de toneladas, ou seja, um pouco menos de 15 milhões de toneladas por ano, em média. A entrega de crude poderá começar já este ano, acrescentou.

O acordo foi anunciado em Março, por ocasião da visita do presidente chinês, Xi Jinping, a Moscovo.

O objetivo é aumentar as exportações russas para a China, actualmente fixadas em 15 milhões de toneladas por ano, quando a segunda economia mundial precisa de energia para alimentar o crescimento.

Como vários grupos estatais russos, a Rosneft procura reforçar as relações comerciais com a China, numa altura em que os outros principais parceiros comerciais, na Europa, sofrem os efeitos da crise económica.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #84 em: Julho 12, 2013, 03:12:30 pm »
China planeia construir o túnel submerso mais extenso do mundo


O governo da China planeia a construção de um túnel submerso com 123 quilómetros para ligar as cidades costeiras de Dalian, na província de Liaoning, e Yantai, em Shandong, o qual seria o mais extenso do mundo.

O projecto será apresentado em breve ao Conselho de Estado da China (órgão Executivo) para que seja aprovado em definitivo, noticiou hoje o jornal Times Weekly.

O túnel incluirá uma linha de comboio de alta velocidade - até 220 km/h - e estradas com tráfego em ambos os sentidos.

Segundo Wang Mengshu, da Academia de Engenharia da China - o organismo que apresentará o projecto ao governo -, a viagem entre as duas cidades costeiras através do estreito de Bohai poderá ser realizada em apenas 40 minutos, enquanto actualmente uma viagem pode durar entre seis e oito horas de navio.

O custo estimado da construção será de 42,3 mil milhões de dólares (cerca de 32,4 mil milhões de euros), que serão financiados pelos governos provinciais de Shandong e Liaoning, além da companhia estatal de caminhos de ferro China Railway.

Segundo Wang, este valor poderia ser pago com o transporte de mercadorias, entradas fiscais e o aumento do turismo, além da economia que a construção pode representar depois de pronta.

O projecto em questão, com o objectivo de melhorar os contactos entre ambas as cidades e impulsionar a economia do país, foi proposto pela primeira vez em 1992 por um oficial da cidade de Yantaie, tendo o governo central ordenado um estudo para verificar a sua viabilidade um ano depois.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #85 em: Setembro 07, 2013, 02:09:46 pm »
O português, na China, é língua com emprego certo


Seis a sete milhões de novos licenciados saem anualmente das universidades chinesas, excedendo as ofertas de emprego disponíveis no mercado, mas Liu Jiantong não parece preocupada: "A China tem muitos negócios com o Brasil e outros países lusófonos". Liu Jiantong, 21 anos, é finalista do curso de português da Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim (Beiwai), a mais antiga licenciatura em língua portuguesa da República Popular da China, criada em 1961.

Durante quase vinte anos, aquele curso foi o único do género no país e até ao final da década de 1990 surgiu apenas mais um, em Xangai. Hoje, não contando com Macau e Hong Kong, há vinte universidades chinesas que ensinam português.

"O português tem um retorno do ponto de vista do emprego, o que não acontece com outras línguas", realça o embaixador de Portugal na China, Jorge Torres-Pereira.

Liu Jiantong diz o mesmo: "Os chineses que falam português são muito procurados".

Da província de Heilongjiang, na fronteira com a Sibéria, até a tropical ilha de Hainan, no Mar do Sul da China, há uma dezena de cidades chinesas onde se pode aprender português.

O número de estudantes ultrapassou os 1.100 em 2012 e no próximo ano, só em Pequim, deverão abrir mais dois cursos.

A maioria das licenciaturas apareceu na última década, coincidindo com a criação do Fórum Macau para Cooperação Económica e Comercial entre a China e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em 2003.

Segunda economia mundial, a seguir aos Estados Unidos, a China é hoje o maior parceiro comercial do Brasil e centenas de empresas chinesas operam em Angola.

Em 2012, a China Three Gorges pagou 2.700 milhões de euros por 21,3% do capital da EDP, tornando-se o maior accionista da eléctrica portuguesa. Foi uma das maiores aquisições feitas pela China na Europa.

A presença chinesa em Moçambique, Timor-Leste e outros países da CPLP é também cada vez mais forte.

Como todos os estudantes de português, logo na primeira aula, em Setembro de 2010, Liu Jiantong adoptou um nome português - Julieta. Tinha 18 anos.

"Gosto muito da história de Romeu e Julieta. Eu também quero encontrar o meu Romeu", disse.

Natural de Henan - província do centro da China, com cerca de 95 milhões de habitantes -, Julieta e nove colegas da Beiwai fizeram o terceiro e penúltimo ano na Universidade de Coimbra.

Foi a primeira vez que saiu da China: "Gostei muito, especialmente dos portugueses, que são muito simpáticos. O clima e a comida são óptimos".  Pelo que viu, desde Guimarães aos Açores, Portugal "tem pouca gente" e "há chineses em todas as terras do país". O português não é uma língua fácil. Pelo contrário: "No início foi difícil, sobretudo por causa da pronúncia e da gramática".

"A maneira de pensar também é diferente", acrescenta.

Mas, três anos depois, Julieta já sabe cozinhar "bacalhau à Brás", gosta de jogar futebol e admite até poder encontrar o seu Romeu em Portugal: "É possível", diz.

Por ora, vai gozando as últimas semanas das férias de verão: "Só vou começar a procurar emprego no segundo semestre (do ano lectivo 2013/14)".

O sonho de Julieta é simples: "Gostaria de viver alguns anos fora da China, trabalhar em Portugal, Brasil ou África, e depois voltar".

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #86 em: Setembro 21, 2013, 10:56:08 pm »
China terá em 2014 cerca de 100 milhões de cidadãos a viajar pelo mundo


A China terá no próximo ano 100 milhões de turistas a viajar pelo mundo, disse hoje em Macau Wang Ping, presidente da Câmara do Turismo da China, destacando os números e a importância dos visitantes do país. Ao intervir na conferência de imprensa de encerramento do Fórum de Economia de Turismo Global, que decorreu entre quarta-feira e hoje na Região Administrativa Especial de Macau, Wang Ping sublinhou que a China "tem investido muito" no mercado do turismo "melhorando as suas instalações" fruto de uma aprendizagem também feita no exterior.

Wang Ping lembrou, a propósito, que os turistas chineses são "conhecidos e reconhecidos" como aqueles que mais dinheiro gastam nos locais que visitam.

Por outro lado, acrescentou, há que reforçar a cooperação e a interligação regional potenciando as vantagens e a experiência de cada ponto de turismo.

O desenvolvimento do mercado turístico da China terá, contudo e na opinião de Jean-Claude Baumgarten, presidente do Conselho Mundial de Turismo e Viagens, de ficar adstrito a um Ministério do sector.

"Ter um Ministério do Turismo facilitaria, e muito, o desenvolvimento do turismo chinês e Macau pode servir de facilitador ajudando as províncias do continente na sua promoção internacional", considerou.

Por sua vez, Pansy Ho, secretária-geral do fórum, salientou a troca de experiências no encontro, de deixarem propostas e soluções para os problemas, numa partilha franca que faz do fórum de turismo um espaço especial no desenvolvimento da indústria a nível global.

"Queremos continuar a crescer, a tornarmo-nos mais internacionais e mais fortes na cooperação entre todos os pontos do globo porque o sector do turismo tem um grande potencial de crescimento", assinalou.

Pansy Ho, filha do magnata do jogo Stanley Ho, destacou ainda que além das experiências, a indústria do turismo deve também "partilhar o seu capital humano", promovendo assim o conhecimento que permite o desenvolvimento e defendeu Macau como uma "plataforma de excelência" para a realização de eventos globais capazes de promover o desenvolvimento.

"Temos de ser mais diversificados, atraentes para potenciar a nossa competitividade e nos próximos dez anos temos de investir mais para melhorar este papel de plataforma e potenciar as ligações", nomeadamente com o Delta do Rio das Pérolas, concluiu.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #87 em: Setembro 22, 2013, 10:55:35 pm »
China vai explorar 3 milhões de hectares de terras na Ucrânia


A China vai explorar três milhões de hectares de terra cultivável na Ucrânia, num plano que irá prolongar-se por 50 anos e será o maior projeto agrícola do gigante asiático no exterior. De acordo com o diário South China Morning Post, que se publica em língua inglesa em Hong Kong, uma das duas Regiões Administrativas Especiais da China, a iniciativa representa “um passo significativo nos recentes esforços da China para estimular as suas empresas nacionais a cultivar terras no exterior, à medida que cresce a procura de alimentos na China a par do processo de urbanização”.

Na primeira fase do projeto a Ucrânia disponibilizará 100.000 hectares de terra de elevada qualidade na região de Dnipropetrovsk, onde a China vai plantar produtos em grão e criar suínos.

A atribuição de terras será, depois, ampliada gradualmente até chegar a três milhões de hectares.

O acordo para a exploração das terras foi assinado em junho pela companhia chinesa china Xinjiang Production and Construction Corps (XPCC) e a ucraniana KSG Agro.

A XPCC, também conhecida como Bingtuan, é uma organização quase militar que se estabeleceu na província de Xinjinag nos anos de 1950 para explorar e habilitar áreas cultiváveis e consolidar defesas contra a então União Soviética.

Apesar da empresa não ter revelado o volume do investimento, a imprensa ucraniana indicou valores próximos dos 1.930 milhões de euros.

A China explora cerca de dois milhões de hectares de terras no exterior, entre eles 234.000 hectares na Argentina.

Os produtos colhidos e os animais criados nas terras ucranianas serão vendidos a preços preferenciais para duas empresas chinesas.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #88 em: Outubro 01, 2013, 09:24:15 pm »
China está prestes a superar a Índia no consumo de ouro


A China segue em passo acelerado para destronar a Índia como o maior comprador de ouro do mundo, segundo o Conselho Mundial de Ouro, entidade que reúne os produtores de referência do metal precioso. Segundo declarações de Albert Cheng, director-geral do CMO para o Extremo-Oriente, recolhidas à margem de uma conferência realizada em Roma: «Este ano, a China deverá ultrapassar a Índia».

Segundo o mesmo responsável, cujas declarações são citadas esta terça-feira pela AFP, a China deverá adquirir 1.000 toneladas (t) do metal precioso, perto de um quarto de um total de 4.400 toneladas de vendas previstas para este não no mercado global (2.800 t da produção mineira e 1.600 da revenda de ouro já em circulação).

O crescimento económico da China e ausência de regulação sobre a comercialização tem facilitado a aquisição de ouro pelas famílias na China, onde se estima que existem 100.000 lojas a vender ouro. Muito do ouro que chega a este mercado é refinado na Suíça e depois despachado para a China em barras de um quilograma.

Ainda, de acordo com Cheng, a China e a Índia (onde a procura tem caído nos últimos dois anos, devido à depreciação cambial da rupia e às taxas de importação) constituem o motor do mercado mundial de ouro. Juntas compram 60% de todo o ouro vendido no mundo.

Estatísticas da CMO, publicadas em agosto, indicam que a procura mundial de ouro decresceu 12% no segundo trimestre de 2013.

Lusa
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 9774
  • Recebeu: 318 vez(es)
  • Enviou: 217 vez(es)
  • +19/-8
Re: Notícias da China
« Responder #89 em: Novembro 11, 2013, 06:10:23 pm »
China oferece a províncias prémio por redução de poluição


O governo chinês ofereceu uma recompensa de 590 milhões de euros a Pequim e outras cinco províncias próximas se implementarem com sucesso medidas para reduzir a poluição do ar até o final deste ano. As províncias de Tianjin, Hebei, Shanxi, Shandong, Mongólia Interior e Pequim, todas no norte do país, são consideradas as mais poluentes da China. Uma delas, Hebei, abriga sete das dez cidades mais poluídas da China.

Para receber o prémio, que será dividido entre as regiões, os governos locais devem encaminhar medidas como a instalação de filtros em indústrias, oferecer recompensas fiscais para empresas que diminuírem emissão de gases, fechar fábricas em dias de altos níveis de poluição e adoptar sistemas de circulação alternada de carros.

A recompensa faz parte do plano anunciado pelo Ministério do Ambiente em Janeiro para reduzir a poluição do ar no país em 25% nos próximos cinco anos.

As autoridades não estão preocupadas apenas com os efeitos da poluição sobre a saúde da população, mas também com o seu impacto sobre o turismo.

Segundo uma pesquisa do jornal Beijing Youth Daily, o número de visitantes à capital, Pequim, caiu em 50% no primeiro semestre deste ano em comparação com o mesmo período no ano anterior.

Lusa
 

 

Johnson&Johnson: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1852
Última mensagem Junho 26, 2006, 06:36:44 pm
por Marauder
Electricité de France (EdF): Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1220
Última mensagem Julho 09, 2006, 04:07:07 pm
por Marauder
Vodafone: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 4
Visualizações: 2942
Última mensagem Novembro 27, 2007, 05:54:57 pm
por André
BASF: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 1
Visualizações: 1334
Última mensagem Julho 04, 2006, 06:06:24 pm
por Marauder
Volkswagen: Notícias

Iniciado por Marauder

Respostas: 12
Visualizações: 5471
Última mensagem Novembro 16, 2007, 02:01:30 pm
por André