Força Aérea Indiana

  • 87 Respostas
  • 24290 Visualizações
*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5370
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 594 vez(es)
  • +238/-132
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #75 em: Novembro 28, 2016, 11:06:43 am »
http://www.aereo.jor.br/2016/11/26/jaguar-darin-iii-indiano-atinge-ioc/
Citar
O jato de ataque Jaguar DARIN III, da Indian Air Force (IAF), recebeu o certificado de operação inicial (IOC), informou a Hindustan Aeronautics Limited (HAL) em comunicado.

No âmbito do programa, três Jaguares DARIN I foram atualizados para o padrão DARIN III pela HAL.

A atualização de aviônicos inclui um sistema de missão de arquitetura de sistema aberto (OSAMC), sistema de instrumento de motor e voo (EFIS), radar de controle de tiro, sistema de navegação inercial com GPS e correção de altura geodésica.

Os aviões de ataque da Sepecat Jaguar também foram equipados com sistema de gravação de vídeo digital de estado sólido (SSDVRS), registrador de dados de voo de estado sólido (SSFDR), display SMD (Smart Multifunction Display), altímetro de rádio com alcance de 20.000 pés, piloto automático com alt select e HNAV e identificação de amigo ou inimigo (IFF).

O comandante T. Suvarna Raju da HAL disse que a aeronave está agora equipada com sistema de aviônica de classe mundial.

A concepção e desenvolvimento da nova arquitetura de aviônica, que abrange a captura de requisitos de sistema, preparação de especificações, software, hardware, concepção e desenvolvimento de equipamentos elétricos e mecânicos, foi realizado no Centro de Investigação e Concepção de Missão e Combate do HAL (MCSRDC) e a modificação foi feita na Overhaul Division.

Além da HAL, as agências de certificação, a equipe experimental da ASTE e outras agências estavam envolvidas no programa de atualização, disse o comunicado.

O marechal do ar RKS Bhadauria da IAF disse que a atualização DARIN III é uma das melhores atualizações em termos de manipulação de dados e capacidades gerais.

Notas & Comentários

A atualização planejada dos cerca de 110 jatos Jaguar indianos inclui:

Motores mais potentes
Alternadores de maior capacidade
Radar multimodo
Glass Cockpit com suite de navegação e ataque DARIN III, controles HOTAS e HUD melhorado
Piloto automático
Helmet mounted Display
A atualização dos motores prevê a substituição dos Rolls-Royce Adour Mk811 de 32,5 kN por Honeywell F125IN de 43,8 kN de empuxo.

A IAF está buscando um contrato de duas fases com a Honeywell. Na Fase 1, a Honeywell modificará dois aviões Jaguar para usar seus motores F-125IN.

Durante a Fase 2, a HAL irá remotorizar os Jaguares restantes usando a tecnologia transferida pela Honeywell.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5370
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 594 vez(es)
  • +238/-132
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #76 em: Janeiro 16, 2017, 02:29:35 pm »
http://www.aereo.jor.br/2017/01/12/india-vai-incorporar-primeiro-embraer-145-de-alerta-aereo/
Citar
A Força Aérea Indiana (IAF) vai finalmente introduzir este mês o primeiro sistema de alerta antecipado e de controle aéreo (AeW&CS) – “Eyes in the Sky” desenvolvido na Índia – baseado na aeronave Embraer 145, aumentando sua capacidade de detectar aviões, mísseis de cruzeiro ou até mesmo drones do Paquistão e da China.

A Índia, que os especialistas dizem estar atrasada neste aspecto na capacidade de defesa em comparação com a China e o Paquistão, atualmente tem apenas três AWACS Phalcon, que usa os radares israelenses de alerta aéreo montados em radomes em cima de aeronaves IL-76.

O AeW&CS – “Eyes in the Sky”, desenvolvido pelo Centro de Sistemas Aerotransportados (CABS) em Bengaluru e integrado em aeronaves Embraer 145 de fabricação brasileira a um custo de mais de Rs 2.200 crore (US$ 366,6 milhões), completou todos os testes e certificações, informaram fontes da Organização de Pesquisa e Desenvolvimento da Defesa – DRDO ao jornal Times of India.

O primeiro AeW&CS está pronto para a entrada em serviço, enquanto o segundo está nos estágios finais de testes e certificação, disse a fonte. O trabalho no terceiro e final ainda está a caminho do término.

Considerado um “multiplicador de força”, o sistema está equipado com um radar de cobertura de 240 graus em contraste com o Phalcons existentes, que proporcionam uma cobertura de 360 graus em uma faixa de 400 km. O sistema AeW&CS detectará, identificará e classificará as ameaças presentes na área de vigilância e atuará como um Centro de Comando e Controle para apoiar operações de Defesa Aérea.

“Ele está equipado com múltiplas comunicações e links de dados que podem alertar e dirigir caças contra ameaças, proporcionando imagens reconhecíveis de vigilância aérea (RASP) aos comandantes nas estações de exploração de terra (GES) que estão estrategicamente localizadas”, disse a DRDO.

Além disso, o sistema apoiará a IAF em missões de ataque ofensivo e ajudará as forças na área de batalha tática. “As Medidas de Apoio Eletrônico e de Comunicação do sistema também podem interceptar e reunir inteligência eletrônica e de comunicação de transmissões de radar e sinais de comunicação. É um sistema de vigilância multi-sensor que pode desempenhar as funções operacionais definidas pela IAF”, disse um oficial.

No entanto, esta adição não vai colocar a Índia em pé de igualdade com a China ou mesmo com o Paquistão.

A China tem mais de 20 AWACS, incluindo os novos KJ-500 que podem rastrear mais de 60 aviões em alcances de até 470km, enquanto o Paquistão, por sua vez, tem quatro aeronaves Saab 2000 AEW&C e quatro de origem chinesa ZDK-03 (KJ-200).

Com isso, o Conselho de Aquisição de Defesa (DAC), em março de 2016, autorizou a construção de dois AWACS, o que envolverá a montagem de radares AESA (Active Electronically Scanned Array) de 360 graus em jatos de widebody Airbus A330.

O custo estimado deste projeto é de Rs 5.113 crore (US$ 852 milhões) e o plano eventual é a incorporação de oito dessas aeronaves sob o programa “AWACS India”. Mas isso vai levar pelo menos sete anos para ser implementado, se o DRDO aderir aos prazos.


Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5370
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 594 vez(es)
  • +238/-132
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #77 em: Junho 04, 2017, 02:52:45 pm »
http://www.aereo.jor.br/2017/05/31/voa-o-segundo-prototipo-do-helicoptero-indiano-hal-luh/
Citar
A Hindustan Aeronautics Ltd (HAL) completou o primeiro voo do segundo protótipo do Light Utility Helicopter (LUH) PT2 no dia 22 de maio, apresentando melhorias em relação ao PT1.

O voo com duração de 22 minutos, foi tripulado pelo Chief Test Pilot Wing Cdr(Retd) Unni K Pillai e Pilot Wing Cdr (Retd) Anil Bhambhani, a partir de suas instalações de Bengaluru.

O LUH PT2 modificou o boom da cauda e incorporou melhorias com base no feedback dos testes de LUH PT1. O primeiro voo do LUH PT1 foi realizado em 6 de setembro de 2016 e novos voos de expansão de envelope estão em andamento.

O LUH PT-1 fez sua demonstração de voo durante o show aéreo internacional Aero India-2017, realizado em fevereiro deste ano.

A HAL planeja realizar mais testes de voo no PT1 e PT2 nos próximos meses para congelar a configuração do helicóptero até o final de 2017.

O LUH é um helicóptero de nova geração da classe de 3 toneladas que foi desenvolvido pela HAL para atender aos requisitos de operadores militares e civis.

O helicóptero com Glass Cockpit será empregado em funções de Reconhecimento, Vigilância e como um helicóptero de transporte leve. O helicóptero será capaz de voar a 220 Km/h, com um teto de serviço de 6.500 metros e um alcance de 350 Km com 400 kg de carga útil.

O LUH é propulsado por uma turbina Safran/HAL Ardiden 1U/Shakti 1U de eixo único com margens de potência suficientes para atender a missões exigentes de grande altitude.

Uma instalação integrada para a fabricação do LUH, juntamente com sistemas e componentes, sistemas de transmissão, motor, instalações de teste de terra e testes, instalações de reparo e revisão, está planejada em Tumakuru, Karnataka, para a qual a pedra fundamental foi lançada pelo primeiro-ministro Narendra Modi, em 3 de janeiro de 2016.


Cumprimentos
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

*

Vitor Santos

  • Moderador Global
  • *****
  • 3841
  • Recebeu: 301 vez(es)
  • Enviou: 256 vez(es)
  • +434/-452
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #78 em: Dezembro 04, 2017, 12:47:32 pm »
 

*

HSMW

  • Moderador Global
  • *****
  • 8468
  • Recebeu: 751 vez(es)
  • Enviou: 1232 vez(es)
  • +66/-34
    • http://youtube.com/HSMW
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #79 em: Janeiro 01, 2018, 11:21:53 pm »

A 28 de Dezembro a força aérea indiana retirou de serviço os ultimos Mig-27ML
http://www.youtube.com/profile_videos?user=HSMW

"Tudo pela Nação, nada contra a Nação."
 

*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 10984
  • Recebeu: 373 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +61/-45
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #80 em: Julho 29, 2018, 11:53:21 pm »
India AH-64E Apache Guardian Helicopter & CH-47I Chinook Helicopter First Flights


 

*

goldfinger

  • Membro
  • *
  • 246
  • Recebeu: 71 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +22/-0
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #81 em: Fevereiro 04, 2019, 01:21:38 pm »
Estrellado un Mirage 2000 en su vuelo de prueba tras ser modernizado

Hindustan Aeronautics Limited (HAL) ha confirmado el día de hoy el accidente fatal sufrido por un caza biplaza Mirage 2000 de la Fuerza Aérea de India (IAF). La tripulación de dos personas ha lamentablemente fallecido en el accidente producido a alrededor de las 10:30 horas de 1 de febrero, tiempo de la India, en la localidad de Bengaluru.

La información disponible señala que el Mirage 2000 se estrelló durante el proceso de despegue en la pista de la sede de HAL, donde el caza había completado el proceso de modernización y se preparaba para llevar a cabo los vuelos de prueba del fabricante para validar los trabajos realizados. Cuatro día atrás se estrelló un avión de ataque Jaguar de la IAF en la localidad de Kushinagar.

A la fecha, el Mirage 2000 ha sufrido 11 accidentes en servicio con la IAF desde su introducción en el instituto armado allá por el año 1984. Quedan en servicio unos 48 ejemplares.

La tripulación fallecida estaba conformada por los oficiales Siddartha Negi, de 31 años, y Samir Abrol, 33 años de edad, ambos líderes de escuadrón. Aparentemente, no está confirmado, ambos pilotos lograron eyectarse de la aeronave pero lamentablemente aterrizaron en los restos incendiados del caza.

La prensa local asevera que el accidente no se ha podido producir en peor momento para HAL, dado que atraviesa dificultades financieras y tiene varios programas retrasados, incluyendo la modernización de la flota Mirage 2000.

Anotar que uno de los factores que supuestamente llevaron a la cancelación de la compra-venta de 126 cazas Rafale fue la negativa de Dassault Aviation a certificar los trabajos de producción y/o ensamblaje que desarrolle HAL. Tras el fracaso de las conversaciones, el Ministerio de Defensa de la India firmó contrato con Dassault Aviation para la compra-venta de 36 cazas Rafale, a un precio que aún se discute en el país del sudeste asiático. Los 36 cazas serán fabricados en Francia.

A España servir hasta morir
 

*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5370
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 594 vez(es)
  • +238/-132
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #82 em: Maio 15, 2019, 09:32:47 am »
Chuva e Nuvens Stealth...  :mrgreen: :mrgreen:

https://fighterjetsworld.com/latest-news/india-pm-claims-that-clouds-rain-prevented-pakistani-radars-from-detecting-iaf-fighter-jets-during-the-balakot-air-strike/13496/?fbclid=IwAR13jIWKYh9DRaAxqWUlt4jKkNAZ3i1M8ITGDLZh7AjeNrVLxsno5Ng9NiA

Citar
When contacted senior Indian Air Force offichttps://twitter.com/Bhayankur/status/1127272153039216641er, a fighter pilot involved in Balakot strikes planning, said : “The radars, most probably Swedish Giraffe, used by Pakistanis can see through the cloud cover, but the kill system or missile (probably RBS 70) used to bring down the intruder is equipped with an infra-red homing head. It is the infra-red seeker that get degraded during cloud cover. And hence the difficulty in knocking out the intruding fighter.”

Modi’s comment also gave rise to many memes and sarcastic one-liners.

Humour aside, the comment has also seeded a debate on experts being overruled on such a critical operation, with some alleging a hasty job for votes.

The clouds did, in fact, affect the operation as the Indian jets couldn’t launch six Crystal Maze missiles that day. These missiles were meant to beam back footage as they struck their targets. Though the Air Force did hit targets using Spice munitions, the video feed of the Crystal Maze strike, meant to showcase the destruction of the terror camp, never materialised because of clouds that day.



Saudações
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 


*

Lusitano89

  • Investigador
  • *****
  • 10984
  • Recebeu: 373 vez(es)
  • Enviou: 227 vez(es)
  • +61/-45



*

mafets

  • Investigador
  • *****
  • 5370
  • Recebeu: 1059 vez(es)
  • Enviou: 594 vez(es)
  • +238/-132
Re: Força Aérea Indiana
« Responder #87 em: Junho 03, 2019, 02:37:31 pm »
Estes tipos perdem aeronaves como quem perde cartas de um baralho... :o ???

http://www.cavok.com.br/blog/aeronave-an-32-da-forca-aerea-da-india-esta-desaparecida/?fbclid=IwAR3qGpt1oxC8IDOXZMz-9Rl7oX19d_K8yop2xCh7q2mRB1aSTT73VNXu3ak

Citar

CAVOK.COM.BR
Aeronave An-32 da Força Aérea da Índia está desaparecida

Uma aeronave de transporte AN-32 da Força Aérea da Índia (IAF), com 13 pessoas a bordo, desapareceu na tarde de segunda-feira, cerca de 35 minutos depois de decolar de Jorhat, em Assam, de acordo com fontes oficiais.




Cumprimentos
« Última modificação: Junho 03, 2019, 02:38:16 pm por mafets »
"Nunca, no campo dos conflitos humanos, tantos deveram tanto a tão poucos." W.Churchil

http://mimilitary.blogspot.pt/
 

 

Componente aérea da Guarda Costeira de Cabo Verde

Iniciado por Miguel Silva Machado

Respostas: 1
Visualizações: 1904
Última mensagem Dezembro 02, 2005, 02:49:44 pm
por Cabeça de Martelo
Defesa aérea da Lituania

Iniciado por JLRC

Respostas: 0
Visualizações: 1042
Última mensagem Agosto 18, 2004, 04:47:51 pm
por JLRC
CAÇAS DE SUPERIORIDADE AÉREA

Iniciado por Instrutor

Respostas: 17
Visualizações: 9457
Última mensagem Junho 08, 2009, 03:39:54 pm
por nelson38899
Força Aérea Americana não aprova avião comprado por Portugal

Iniciado por papatango

Respostas: 2
Visualizações: 2559
Última mensagem Dezembro 13, 2004, 12:28:09 am
por emarques
Força Aérea, Alemanha, França,Inglaterra, TOPS Pesquisa

Iniciado por Heer.Skuda

Respostas: 2
Visualizações: 4427
Última mensagem Junho 19, 2007, 02:58:26 pm
por papatango