Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa

  • 4456 Respostas
  • 780352 Visualizações
*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 2941
  • Recebeu: 1238 vez(es)
  • Enviou: 400 vez(es)
  • +134/-7
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4440 em: Março 12, 2019, 11:18:29 pm »
Alguém sabe, ao certo, se estes dois sistemas já estão em Portugal para serem montados nos NPO ?




Abraços
 

*

Lancero

  • Investigador
  • *****
  • 4115
  • Recebeu: 21 vez(es)
  • +25/-0
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4441 em: Março 13, 2019, 10:33:22 am »
Tanto quanto sei não. A não ser que tenham vindo à borla
"Portugal civilizou a Ásia, a África e a América. Falta civilizar a Europa"

Respeito
 

*

Cláudio C.

  • Membro
  • *
  • 246
  • Recebeu: 11 vez(es)
  • Enviou: 18 vez(es)
  • +3/-0
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4442 em: Março 13, 2019, 07:18:05 pm »
Tanto quanto sei não. A não ser que tenham vindo à borla

Eu quase que me arriscava a dizer que não virão  :bang:
« Última modificação: Março 13, 2019, 07:18:30 pm por Cláudio C. »
E Pluribus Unum
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 777
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +2/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4443 em: Março 14, 2019, 12:24:59 pm »
[...] a distribuição de Hondt favorece sempre os maiores partidos, mas no fim são eleitos sempre 230 deputados, seja a abstenção de 10 ou 90%!

Só uma nota aqui: o Método D'Hondt favorece os menores partidos. Pode parecer que não é esse o caso, quando se comparam os totais de votos e os totais de deputados, mas essa comparação não é válida porque os deputados não sei eleitos nacionalmente, mas por distrito. E ao nível de distrito, o Método D'Hondt ajuda os mais pequenos a eleger deputados. Veja-se, nas últimas eleições, como o PAN, com menos de 2% dos votos, elegeu um deputado (mais que 2% dos 47 de Lisboa), ou Beja, onde a PAF elegeu o mesmo 1 deputado que o PS, com quase metade dos votos deste. Se Portugal usasse o método britânico ou americano, onde o partido com mais votos num circulo eleitoral fica com todos os lugares, a AR era constituída inteiramente por PAF, PS e CDU.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Viajante

*

Viajante

  • Investigador
  • *****
  • 1244
  • Recebeu: 348 vez(es)
  • Enviou: 177 vez(es)
  • +64/-13
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4444 em: Março 14, 2019, 12:49:00 pm »
[...] a distribuição de Hondt favorece sempre os maiores partidos, mas no fim são eleitos sempre 230 deputados, seja a abstenção de 10 ou 90%!

Só uma nota aqui: o Método D'Hondt favorece os menores partidos. Pode parecer que não é esse o caso, quando se comparam os totais de votos e os totais de deputados, mas essa comparação não é válida porque os deputados não sei eleitos nacionalmente, mas por distrito. E ao nível de distrito, o Método D'Hondt ajuda os mais pequenos a eleger deputados. Veja-se, nas últimas eleições, como o PAN, com menos de 2% dos votos, elegeu um deputado (mais que 2% dos 47 de Lisboa), ou Beja, onde a PAF elegeu o mesmo 1 deputado que o PS, com quase metade dos votos deste. Se Portugal usasse o método britânico ou americano, onde o partido com mais votos num circulo eleitoral fica com todos os lugares, a AR era constituída inteiramente por PAF, PS e CDU.

Admito que sim! Mas eu tenho sempre em mente este fenómeno que aconteceu em Lamego, nas eleições autárquicas de 2009, o PSD + CDS com 63,92% dos votos ficaram com 6 vereadores e o PS com 20,88% ficou só com 1 vereador!!!!!! Tenho sempre como referência essa eleição, por isso referi que favorece os maiores: http://eleicoes.cne.pt/raster/index.cfm?dia=11&mes=10&ano=2009&eleicao=cm
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: Vicente de Lisboa

*

Daniel

  • Especialista
  • ****
  • 1176
  • Recebeu: 34 vez(es)
  • Enviou: 5 vez(es)
  • +48/-161
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4445 em: Março 14, 2019, 03:03:59 pm »
Alguém sabe, ao certo, se estes dois sistemas já estão em Portugal para serem montados nos NPO ?




Abraços

Pelo que ouvi dizer os dois últimos NPO vão ser armados com um novo sistema, ainda se encontra em testes finais para poder ser aceite.
O que me foi dito é que a nossa Marinha está indecisa entre os dois sistemas, sendo que estão mais inclinados para este em fase de teste, pois é mais barato,  deixo aqui a Foto, podem deixar a vossa opinião.
O novo sistema é um Fisgafor com um alcançe de tiro até 500m de 30mm.

« Última modificação: Março 14, 2019, 03:06:05 pm por Daniel »
A Vida é um teste e uma incumbência de  confiança.
 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Crypter

*

asalves

  • Membro
  • *
  • 244
  • Recebeu: 79 vez(es)
  • Enviou: 24 vez(es)
  • +9/-4
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4446 em: Março 14, 2019, 04:59:29 pm »
Alguém sabe, ao certo, se estes dois sistemas já estão em Portugal para serem montados nos NPO ?




Abraços

Pelo que ouvi dizer os dois últimos NPO vão ser armados com um novo sistema, ainda se encontra em testes finais para poder ser aceite.
O que me foi dito é que a nossa Marinha está indecisa entre os dois sistemas, sendo que estão mais inclinados para este em fase de teste, pois é mais barato,  deixo aqui a Foto, podem deixar a vossa opinião.
O novo sistema é um Fisgafor com um alcançe de tiro até 500m de 30mm.



Qual o calibre e quantos disparos por minuto faz a bixa? Dá para mandar abaixo drones?  :mrgreen: :mrgreen:  :G-bigun:
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 777
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +2/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4447 em: Março 14, 2019, 05:18:28 pm »
Admito que sim! Mas eu tenho sempre em mente este fenómeno que aconteceu em Lamego, nas eleições autárquicas de 2009, o PSD + CDS com 63,92% dos votos ficaram com 6 vereadores e o PS com 20,88% ficou só com 1 vereador!!!!!! Tenho sempre como referência essa eleição, por isso referi que favorece os maiores: http://eleicoes.cne.pt/raster/index.cfm?dia=11&mes=10&ano=2009&eleicao=cm

Entendo essa impressão, mas efectivamente o problema foi que a minoria não só era minoria como estava dividida. Mesmo assim, foi por um voto! Literalmente.

Façamos a aplicação do método a essas eleições. Há 7 mandatos para atribuir, e os resultados foram estes:



Ora, para aplicar o Método d'Hont, divide-se a votação de cada lista, em números progressivos (1,2,3,4...), até ao número de mandatos. Portanto neste caso divide-se por 1, depois divide-se por 2, etc até se dividir por 7.

Bati aqui no excel os resultados, por lista, e marquei a vermelho os 7 valores mais altos, correspondentes aos 7 mandatos.



Repara como o 7º mandato foi para o PSD/CDS, pelo valor de 1862 votos, quando a lista do PS dividida por 2 dava 1861 votos! E a legislação eleitoral diz que, em caso de empate, o voto vai para a lista com menos votos totais. Se um dos eleitores do PSD/CDS tivesse ficado em casa, o resultado tinha sido 5 vereadores para eles e 2 vereadores para o PS. Ou se, por exemplo, a lista Independente tivesse tido mais 25 votos, elegia ela o 7º vereador, com praticamente metade dos votos do PS. É um belíssimo exemplo a dar quando alguém vos disser que não vai votar porque não faz diferença.



« Última modificação: Março 14, 2019, 05:20:26 pm por Vicente de Lisboa »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2200
  • Recebeu: 752 vez(es)
  • Enviou: 1790 vez(es)
  • +81/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4448 em: Março 14, 2019, 07:34:35 pm »
Como é óbvio, o Método de Hondt favorece os partidos com maior votação -- basta olhar para o exemplo dado. Neste exemplo, se fosse utilizado um método puramente proporcional, PSD/CDS teriam 4 votos, PS 2 e independentes 1. Esta particularidade do Método de Hondt, adicionada às diatribes do Santana parece, aliás, incomodar o Ti Celito.

https://www.publico.pt/2018/08/27/politica/noticia/alianca-e-metodo-de-hondt-potenciam-cenario-de-maioria-absoluta-do-ps-1842116
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 777
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +2/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4449 em: Março 14, 2019, 08:24:29 pm »
Como é óbvio, o Método de Hondt favorece os partidos com maior votação -- basta olhar para o exemplo dado. Neste exemplo, se fosse utilizado um método puramente proporcional, PSD/CDS teriam 4 votos, PS 2 e independentes 1. Esta particularidade do Método de Hondt, adicionada às diatribes do Santana parece, aliás, incomodar o Ti Celito.

https://www.publico.pt/2018/08/27/politica/noticia/alianca-e-metodo-de-hondt-potenciam-cenario-de-maioria-absoluta-do-ps-1842116

Neste caso, se fosse aplicada uma proporcionalidade pura, o PSD/CDS elegiam 4,58 vereadores, o PS 1,52 vereadores, os independentes 0,75 vereadores e a CDU 0,15 vereadores. Mas não sendo o vereador divisível, a coisa fica complicada. Mesmo que se arredondasse ao vereador inteiro mais próximo, o PSD/CDS ficava com 5, o PS com 2, e os independentes com 1, o que nos deixava com um vereador a mais. Por isso tem de se utilizar um método qualquer.

Há outros métodos de introduzir proporcionalidade que são ainda mais favoráveis aos pequenos (basta que a divisão seja, por exemplo, 1, 3, 5...) mas daí a dizer que o d'Hont favorece os partidos com maior votação é erro. Neste caso, que é um extremo, a substancial vitória de uma coligação contra 3 forças divididas, causaram uma super maioria. Mas, como demonstrei, com apenas mais 1 voto, o PS tinha conseguido 28% dos vereadores, com apenas 21% dos votos. Ou, com mais 25 votos, a lista independente tinha eleito um vereador, apesar de ter muito menos de 1/7 dos votos expressos.

O que quanto muito se pode dizer é que o d'Hon penaliza a fragmentação, porque pode dispersar os mandatos dos pequenos, em vez de os concentrar no segundo lugar. No exemplo dado, por 25 votos, a lista independente podia ter ficado com o mesmo número de vereadores do que o PS, apesar de ter metade dos votos.  Mas isso não é penalizar os mais pequenos.
« Última modificação: Março 14, 2019, 08:26:14 pm por Vicente de Lisboa »
 

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2200
  • Recebeu: 752 vez(es)
  • Enviou: 1790 vez(es)
  • +81/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4450 em: Março 14, 2019, 10:43:08 pm »
Fiz as contas baseado nas percentagens publicadas que, obviamente, entram em conta com os brancos e os nulos. O que dá 4,45 para PSD/CDS, 1,52 para PS e 0,72 para independentes. Claro que os mandatos não se partem e necessariamente teriam que se fazer arredondamentos. Mas tudo isto é irrelevante, porque é praticamente unânime entre políticos e especialistas em questões eleitorais que o Método de Hondt favorece os partidos mais votados. Não há volta a dar, de outra maneira como se explica que um partido com 63 ou 65% dos votos obtenha 85% dos mandatos?
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

Vicente de Lisboa

  • Analista
  • ***
  • 777
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 2 vez(es)
  • +2/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4451 em: Março 15, 2019, 11:21:49 am »
Fazer as contas de distribuição de mandatos com as percentagens incluindo brancos e nulos não funciona, porque ficamos com parcelas de vereador em falta. Mesmo que se tente resolver isso com arredondamentos, há o real risco de ficarmos com mandatos atribuídos em numero inferior ou superior aos existentes, como demonstrei, porque o arredondamento cria (ou retira) valores por aproximação, do nada e para o nada.

Essa unanimidade nunca a encontrei, pelo contrário. A forma de explicar esta situação... já a expliquei duas vezes. A combinação de poucos mandatos (7) com uma esmagadora vitória de uma só força e a dispersão das outras forças, levou a que, por um voto, as regras desenhadas para aumentar a representação dos menos votados acabassem por dar o 7º vereador aos vencedores. Quando cada mandato atribuído é 14% do total, é muito improvável que o numero de mandatos bata exactamente certo com o número de votos, mas com o D'Hondt um partido que teve 10% dos votos podia ter, com apenas mais uma mão cheia de votos, elegido esses 14% de mandatos. Ou um partido com 21% dos votos elegido 28% dos mandatos.
 

*

tenente

  • Investigador
  • *****
  • 2941
  • Recebeu: 1238 vez(es)
  • Enviou: 400 vez(es)
  • +134/-7
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4452 em: Março 15, 2019, 05:53:59 pm »
Cá está ela, acabadinha de ser colocada, mas no NRP Viana do Castelo :mrgreen:



Abraços
« Última modificação: Março 15, 2019, 05:56:33 pm por tenente »
 

*

ICE 1A+

  • Analista
  • ***
  • 631
  • Recebeu: 424 vez(es)
  • Enviou: 37 vez(es)
  • +41/-5
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4453 em: Março 17, 2019, 07:09:06 pm »
O P363 continua em Viana. Estará à espera do Merlin ou o que faltará para rumar ao Alfeite?

Nota: ao lado do navio hotel que também se encontra na doca, o patrulha parece um anão!

A perspectiva da  foto  engana um pouco mas é a diferença de um navio de 9 mil Tons  para um de 1.5



 
Os seguintes utilizadores agradeceram esta mensagem: NVF, Crypter

*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2200
  • Recebeu: 752 vez(es)
  • Enviou: 1790 vez(es)
  • +81/-2
Re: Projecto NPO 2000 da Marinha Portuguesa
« Responder #4454 em: Março 17, 2019, 11:02:34 pm »
Fazer as contas de distribuição de mandatos com as percentagens incluindo brancos e nulos não funciona, porque ficamos com parcelas de vereador em falta. Mesmo que se tente resolver isso com arredondamentos, há o real risco de ficarmos com mandatos atribuídos em numero inferior ou superior aos existentes, como demonstrei, porque o arredondamento cria (ou retira) valores por aproximação, do nada e para o nada.

Esse tipo de afirmação assertiva pode funcionar para alguns, mas não necessariamente para todos (isto é só para ser simpático e não dizer que só funciona para otários). Mas, porventura, se os cálculos forem efectuados sem incluir brancos e nulos os resultados são sempre números inteiros? Mais, quando se faz a distribuição segundo o Método de Hondt, as divisões dão sempre resto zero, i.e., o quociente é sempre inteiro? É que se não for (e, obviamente, que não é), o parágrafo citado é um exercício fútil. Quanto ao resto (atenção que já não estou a falar de divisões), uma pequena pesquisa no Google revela centenas de artigos em várias línguas sobre quem é favorecido pelo dito método.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

 

Passos quer Marinha com nova "abertura ao mar"

Iniciado por zawevo

Respostas: 4
Visualizações: 2881
Última mensagem Maio 15, 2012, 09:42:43 am
por P44
Marinha entrega pela primeira vez comando de navio a mulher

Iniciado por Marauder

Respostas: 38
Visualizações: 10959
Última mensagem Maio 18, 2006, 09:03:15 am
por Pedro Monteiro
Fragatas e Corvetas Portuguesas a vela da Marinha 1815/1860

Iniciado por mkorobok

Respostas: 9
Visualizações: 3402
Última mensagem Julho 12, 2011, 12:13:30 pm
por mkorobok
Fará sentido comprar mais EH-101 para a marinha?

Iniciado por papatango

Respostas: 28
Visualizações: 9466
Última mensagem Setembro 12, 2005, 05:04:26 pm
por Rui Elias
Novo artigo sobre a Esquadrilha de Helicópteros da Marinha

Iniciado por Pedro Monteiro

Respostas: 0
Visualizações: 1615
Última mensagem Maio 06, 2009, 09:03:24 pm
por Pedro Monteiro