Israel vs Hezbollah no Libano

  • 674 Respostas
  • 109644 Visualizações
*

NVF

  • Investigador
  • *****
  • 2844
  • Recebeu: 1247 vez(es)
  • Enviou: 2628 vez(es)
  • +482/-89
(sem assunto)
« Responder #150 em: Julho 20, 2006, 01:51:51 am »
Desde quando o Hezbolah e' palestiniano? Nao estara' a confundir com o Hamas?

O Hezbolah surgiu, nos anos 80, em resposta 'a ocupacao do Libano por parte de Israel. Mais informacao na Wikipedia

http://en.wikipedia.org/wiki/Hezbollah

Antes de opinar tao assertivamente, convem investigar um pouco. Just my two cents.
Everyone you will ever meet knows something that you don't.
- Bill Nye
 

*

Lightning

  • Moderador Global
  • *****
  • 7465
  • Recebeu: 639 vez(es)
  • Enviou: 778 vez(es)
  • +101/-30
(sem assunto)
« Responder #151 em: Julho 20, 2006, 10:47:29 am »
Sinceramente acho que a culpa é toda dos àrabes e/ou Palestinianos, se tivessem aceite o acordo feito pelas Nações Unidas pela divisão da Palestina em dois paises Israel e Palestina, que foi aceite por Israel e não pelos palestinianos, tinha sido tudo diferente...



Mas agora já não há nada a fazer, não se pode mudar o passado, mas penso que muitos palestinianos agora se arrependem de não ter aceite o acordo, quiseram expulsar os judeus e controlar a Palestina toda e aconteceu exactamente o contrário.
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #152 em: Julho 20, 2006, 11:53:02 am »
Citação de: "othelo"
Depois de todas as cedências feitas pelo Governo Israelita, a paga é uma onda de atentados e raptos, efectuados por facções extremistas, com o apoio da Siria e Irão.
A resposta de Israel é biblica e adequada à sua defesa, seguindo a velha máxima do Olho por olho, dente por dente.


Sim..essa política tem muito que se lhe diga...para começar..o ditado está incompleto...."olho por olho, ficam todos cegos"..

Segundo...

Pondo os israelitas e árabes ao mesmo nível, porque o pensamento ocidental é que todos os povos, raças são iguais...leva a que...os palestinianos também possam ter mesmo princípio certo?

Ok...então....ocupação de seu território pela força...sim...palavras inglesas..ou mundiais..com o apoio da Liga das Nações..forçadas no terreno pelos militares ingleses...e mais tarde defendidas pelos colonos israelitas...

Ok...olho por olho...então...os palestinianos também tem direito de ocupar Israel..e matar todos aqueles que se metam no caminho  :roll:
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #153 em: Julho 20, 2006, 12:07:50 pm »
Citação de: "papatango"
O problema da Palestina tem solução, quando os regimes que precisam de guerras e confusão para sobreviver cairem.


Acho que está a simplificar em demasia o problema. O problema do conflicto palestiniano-israelita não é apenas os governos por trás desses grupos.

O problema está enraizado...tanto que como disse, a população do sul do Líbano suporta a acção do Hezbollah, e do Hamas também, assim como todo o mundo árabe também.

O que existe é muita falta de diálogo...mas diálgo que chege a algum lado, porque tem-se visto muito diálogo que não levou a lado nenhum, somente guerras que alteraram o panorama geográfico.

Se me disserem que o problema do medio oriente são os países que apoiam esses grupos, eu digo talvez...se não fossem esses países, eles continuariam a vir...talvez pior preparados, com menos armamento, mas pronto. No mundo islâmico existe ainda muitos extremistas/fundamentalistas prontos a derramar o seu sangue...quer seja em Bagdad, Cabul, Líbano ou num autocarro israelita com explosivos à cintura.

Agora que penso nisso, uma boa parte do terrorismo até é derivado do "choque de civilizações"...neste caso é mais uma divisão de um território por parte de um império colonialista a favor de uma 3ª entidade..tudo por motivos do RU em 1917....que gerou um conflicto que opõem diferentes religiões e culturas, civilizações...e como sabem...os árabes desde o tempo de maómé tem ódio pelos zionistas..
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #154 em: Julho 20, 2006, 12:35:55 pm »
Entretanto, hoje é o dia em que um oficial IDF vai dizer que afinal só ainda destruiram 25% do arsenal do Hezbollah :wink:

Entretanto no Líbano..
Citar
PM libanês pede ajuda internacional para desarmar Hezbollah
O primeiro-ministro libanês, Fuad Siniora, pediu hoje ajuda internacional para desarmar o Hezbollah, uma vez que os atuais bombardeamentos israelitas sobre o Líbano só aumentam a popularidade do movimento xiita.

«Toda a gente deve ajudar-nos a desarmar o Hezbollah. Mas antes temos que obter um cessar-fogo. Enquanto durarem os bombardeamentos não poderemos fazer nada e a situação só piorará», declarou Siniora, numa entrevista publicada pelo jornal italiano Corriere della Sera.

O primeiro-ministro libanês reiterou que o Hezbollah «se tornou um Estado dentro do Estado». «Sabemos bem e é um problema muito grave. Não é um segredo para ninguém que o Hezbollah responde às agendas políticas de Damasco e Teerão», acrescentou.

A democracia libanesa «está viva», disse Siniora, que acusou os sírios de ainda estarem num Líbano «fraco demais para se defender».

O primeiro-ministro, no entanto, afirmou taxativamente que «os bombardeamentos criminosos israelitas devem cessar imediatamente».

«Os israelitas bombardeiam civis e geram a simpatia para com o Hezbollah por parte de sectores que normalmente não a teriam», acrescentou.

20-07-2006 12:19:56


de:
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=236884

Quando já era fácil a um árabe associar o seu pensamento à causa palestiniana, Israel só torna isso mais fácil...resultado?..mais uns que vão-se rebentar pela honra de ÁLá daqui a uns anos..

Aliás, serão realmente esses escudos humanos assim tão cívis?...
Conhecendo as regras do "jogo", provavelmente tanto cívis como guerrilheiros jogam conscientemente esse jogo dos "escudos humanos"..na crença que Israel não ataca....mas Israel ataca..e segundo relatórios, também usa "escudos humanos"..

Entretanto...mais armas são disparadas, mais sangue derramado....tudo em prol da eliminação do Hezbollah...

E?

Se eliminarem os "cabecinhas" do Hezbollah..o que é que acontecerá?

 :arrow: Haverá promoções!!

Falta de armas?..elas voltam a aparecer...

Repito....isto vai continuar assim nesta lenga-lenga até que a solução surja do diálogo e pelas palvras...não pelas armas..
 

*

Bravo Two Zero

  • Especialista
  • ****
  • 1009
  • Recebeu: 13 vez(es)
  • Enviou: 16 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #155 em: Julho 20, 2006, 03:43:53 pm »
Mais do mesmo:

Citar
O avião C-130 que a Força Aérea portuguesa enviou para o Médio Oriente regressa hoje a Lisboa com 14 portugueses que fugiram do Líbano. Entretanto, o ministro dos Negócios Estrangeiros admitiu a possibilidade de Portugal integrar uma missão da ONU no sul do Líbano.  
 


 
 
 
 
De acordo com o secretário de Estado das Comunidade, António Braga, em declarações à agência Lusa, o Estado português acompanhou durante a noite de quarta-feira para hoje a retirada de quatro turistas portugueses do Líbano para Damasco, na Síria, onde se encontram "bem".

Na mesma viagem para Lisboa, o avião também trará do aeroporto de Larnaca os 10 portugueses que lá se encontram e que quarta-feira deixaram o Líbano de barco, disse António Braga.

O C-130 trará também do Chipre cidadãos franceses, espanhóis e alguns cipriotas.

Portugal pode integrar força da ONU

O ministro dos Negócios Estrangeiros português defendeu hoje um "papel mais activo da comunidade internacional" na crise do Médio Oriente e admitiu a possibilidade de os portugueses integrarem uma missão da ONU no sul do Líbano.

Referindo que a posição portuguesa em relação ao conflito israelo-libanês "é orientada para o que tem sido a posição da União Europeia", Luís Amado entende que "a UE tem uma particular
responsabilidade nesta matéria".

"A circunstância de o secretário-geral da ONU (Kofi Annan) e do presidente da Comissão Europeia (Durão Barroso) terem colocado a possibilidade de reforçar a missão da ONU (no sul do Líbano) é, do nosso ponto de vista, uma boa medida", disse o ministro à saída de audiência com a comissão de Negócios Estrangeiros da Assembleia da República.

Defendendo que a essa força de capacetes azuis "deve ter uma componente forte de presença de forças da UE", Amado frisou que, caso "o Conselho de Segurança das Nações Unidas" venha a pronunciar-se nesse sentido e a missão seja aceite "por ambas as partes", "há possibilidades" de Portugal vir a integrar essa missão.


Pois, reforçar a UNIFIL ( United Nations Interim Force In Lebanon ), uma força de manutenção de paz que não tem conseguido cumprir a sua missão e já leva 257 baixas.....................
"Há vários tipos de Estado,  o Estado comunista, o Estado Capitalista! E há o Estado a que chegámos!" - Salgueiro Maia
 

*

Azraael

  • Perito
  • **
  • 413
  • +0/-0
    • http://www.bgoncalves.com
(sem assunto)
« Responder #156 em: Julho 20, 2006, 03:48:18 pm »
Citar
Israel admite lançar ofensiva terrestre no Líbano


O ministro da Defesa de Israel, Amir Peretz, levantou a possibilidade de uma ofensiva terrestre no Líbano, na sua guerra contra os guerrilheiros do Hezbollah que têm lançado rockets para território israelita.

“Não temos intenção de ocupar o Líbano, mas também não temos intenção de afastar quaisquer medidas militares encessárias”, disse Peretz aos residentes durante uma viagem ao Norte de Israel, que tem estado sob uma chuva de ‘rockets’ do Hezbollah.

Os generais israelitas têm dito repetidamente que não excluem uma ofensiva no Sul do Líbano, de onde Israel retirou no ano 2000, depois de 22 anos de ocupação, mas reconhecem que uma operação dessas poderá causar muitas baixas do seu lado.

Até agora, as operações na fronteira têm sido limitadas a pequenos “raids” das forças especiais, com o objectivo de destruir posições próximas do hezbollah.

Os ataques aéreos de Israel ao Líbano mataram mais de 300 pessoas desde que foram lançados, na sequência da captura de dois soldados seus pelo Hezbollah, num “raid” fronteiriço. Um total de 29 soldados israelitas foram mortos na guerra que então se gerou.


http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1264637&idCanal=18[/quote]
 

*

aero

  • 118
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #157 em: Julho 20, 2006, 04:30:50 pm »
NVF e Marauder  :Palmas:
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #158 em: Julho 20, 2006, 05:47:33 pm »
A famosa declaração..

Citar
November 2nd, 1917

Dear Lord Rothschild,

I have much pleasure in conveying to you, on behalf of His Majesty's Government, the following declaration of sympathy with Jewish Zionist aspirations which has been submitted to, and approved by, the Cabinet.

"His Majesty's Government view with favour the establishment in Palestine of a national home for the Jewish people, and will use their best endeavours to facilitate the achievement of this object, it being clearly understood that nothing shall be done which may prejudice the civil and religious rights of existing non-Jewish communities in Palestine, or the rights and political status enjoyed by Jews in any other country."

I should be grateful if you would bring this declaration to the knowledge of the Zionist Federation.

Yours sincerely,

Arthur James Balfour


de:
http://www.yale.edu/lawweb/avalon/mideast/balfour.htm
[explorem este site que é muito bom!! Quem conheça que confirme!!]
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #159 em: Julho 20, 2006, 06:38:53 pm »
Só um detalhe:

Tanto quanto vi na imprensa israelita, há alguns dias atrás o que eles diziam é que 75% da capacidade do Hezbollah ainda estava intacta.

Ou seja, eles tinham destruido 25% e agora anunciaram que atingiram 50%

Embora seja provavelmente mais "Wishfull thinking" que outra coisa.

Não creio que seja possível efectuar um cálculo desses, no entanto, parece que se é verdade que o Hezbollah conseguiu supreender Israel, o contrário também parece que é correcto.

Os israelitas estão a detectar praticamente todos os lançamentos e estão a estudar os fluxos de veículos, para determinar a origem, ou os depósitos onde se encontram oa mísseis.

Segundo os comentários da imprensa, o Hezbollah mudou de táctica nos últimos três dias e decidiu pedir ajuda à Síria, no sentido de obter mísseis directamente da Síria, para assim proteger os seus lugares de armazenamento no Líbano.

Essa será a razão que está por detrás dos ataques de Israel sobre camiões na estrada entre Damasco e Beirute.

Cumprimentos
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #160 em: Julho 20, 2006, 09:31:28 pm »
Entretanto...o "bicho" que fez estragos na corveta israelita...

Míssil Silkworm

Hizballah Brings out Iranian Silkworm to Hit Israel Navy Corvette
http://www.debka.com/article.php?aid=1184

Aparentemente foram os iranianos..
http://www.forbes.com/technology/feeds/ ... 81109.html
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +18/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #161 em: Julho 20, 2006, 10:16:21 pm »
Nenhum dos mísseis é de facto um Silkworm, e existe uma grande confusão sobre o que é de facto um Silkworm

Na realidade há dois mísseis a que se dá o nome de Silkworm. Muitas vezes há um missil que é referido como Silkworm-II, mas que de facto tem uma origem completamente diferente.

O mais provavel é que se trate de um missil "Kosar" de fabrico iraniano e que é por sua vez inspirado num missil chines chamado YJ-7.

O missil C-701, é outra história completamente diferente.

O YJ-7 poderia ter sido disparado sem o apoio de radar, porque pode ser guiado com uma câmara de TV, já o C-701, que é mais parecido com o Exocet, é muito diferente.
Se um C-701 tivesse explodido huma Saar-5, eu não sei se o navio teria resistido.

Cumprimentos
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #162 em: Julho 20, 2006, 11:18:24 pm »
Citação de: "papatango"
Nenhum dos mísseis é de facto um Silkworm, e existe uma grande confusão sobre o que é de facto um Silkworm

Na realidade há dois mísseis a que se dá o nome de Silkworm. Muitas vezes há um missil que é referido como Silkworm-II, mas que de facto tem uma origem completamente diferente.

O mais provavel é que se trate de um missil "Kosar" de fabrico iraniano e que é por sua vez inspirado num missil chines chamado YJ-7.

O missil C-701, é outra história completamente diferente.

O YJ-7 poderia ter sido disparado sem o apoio de radar, porque pode ser guiado com uma câmara de TV, já o C-701, que é mais parecido com o Exocet, é muito diferente.
Se um C-701 tivesse explodido huma Saar-5, eu não sei se o navio teria resistido.


Pois, sobre isso já não sei, mas seria então bom descubrir o que é que atingiu a fragata, mas provavelmente teremos que esperar pelo acalmar da situação para saber mais dados então do que realmente atingiu.

A verdade é que os israelitas destruiram o radar porque aparentemente pensaram que este tinha sido usado na direcção do míssil.

Se as notícias que li são verdadeiras, a fragata teve sorte em não se afundar, sorte não...graças ao esforço da sua tripulação.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3553
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #163 em: Julho 20, 2006, 11:35:40 pm »
Seis soldados israelitas mortos em combates com Hezbollah
Citar
20.07.2006 - 19h10   PUBLICO.PT, AP
 
O Exército israelita admitiu ter sofrido hoje seis baixas em combates com o Hezbollah no Sul do Líbano. O balanço é o mais pesado para as forças hebraicas desde o início da ofensiva, na semana passada.

O comando não revelou as circunstâncias em que os militares morreram, mas imagens transmitidas pela televisão israelita mostram helicópteros a disparar rondas sucessivas de mísseis contra alvos em terra.

Seguindo o exemplo dos últimos dias, tropas e blindados israelitas atravessaram esta madrugada a fronteira Norte do país, acabando por se envolver em confrontos com milicianos do Hezbollah junto a Maroun al-Ras.

“Há incidentes contínuos, mas também vários sucessos”, afirmou o general Benny Gantz, comandante das forças israelitas na zona. “Estamos a falar de uma operação complexa, mas os nossos soldados têm combatido de forma profissional, leal e determinada”, sustentou.

Na última semana, as forças israelitas têm optado por atacar o Líbano sobretudo por mar e ar, limitando ao máximo as ofensivas terrestres, com receio de que uma incursão em larga escala possa aumentar os protestos da comunidade internacional, que recorda ainda a ofensiva de 1982, que deu origem a 18 anos de ocupação da faixa Sul do país.

Contudo, os bombardeamentos aéreos têm-se mostrado incapazes de destruir a capacidade ofensiva da guerrilha libanesa que continua a usar a fronteira sul para lançar “rockets” contra Israel.


Embora não se saiba qual o nº de baixas por parte do Hezbollah, não será este um nº bastante elevado, tendo em consideração que a ofensiva terrestre começou ontem.
Nas imagens transmitidas na TV, e o comentário jornalistico, referia que as tropas que estão na frente de combate são bastante novas e que estão muito nervosas, deu para perceber a dificuldade que tiveram para retirar um ferido do campo de batalha, e depois a reacção dos oficiais com os jornalistas aquando da chegada do ferido num merkava.
Será esta uma nova estrategia de Israel para combater o Hezbollah, envia militares novos e inexperientes para os cansar, para depois enviar as tropas de elite? :cry:
Potius mori quam foedari
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3553
  • Recebeu: 29 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +10/-5
(sem assunto)
« Responder #164 em: Julho 20, 2006, 11:39:04 pm »
ÚLTIMA HORA
Dois helicópteros militares de Israel colidiram esta noite, perto da conturbada fronteira com o Líbano, provocando várias vítimas.
Citar
(23:14) Segundo a Rádio do Exército, cinco pessoas ficaram feridas neste incidente ocorrido em Ramat Naftali, localidade que fica a cerca de 10 quilómetros da fronteira.

As aeronaves envolvidas na colisão são dois helicópteros Apache, de fabrico norte-americano.
Potius mori quam foedari
 

 

Israel aceita com condições a independência para a Palestina

Iniciado por Pimenta

Respostas: 1
Visualizações: 2326
Última mensagem Novembro 30, 2012, 09:01:02 am
por P44
Resolução do Conselho de Segurança condena Israel

Iniciado por JNSA

Respostas: 17
Visualizações: 4278
Última mensagem Junho 07, 2004, 12:51:26 pm
por Rui Elias
Israel e Palestina anunciam cessar-fogo

Iniciado por Ricardo Nunes

Respostas: 3
Visualizações: 1928
Última mensagem Março 22, 2005, 07:31:56 pm
por Normando
Estará Israel a ganhar a Intifada ?

Iniciado por fgomes

Respostas: 0
Visualizações: 1132
Última mensagem Dezembro 10, 2004, 06:13:49 pm
por fgomes
Israel compra misseis Patriot PAC-3

Iniciado por antoninho

Respostas: 8
Visualizações: 5513
Última mensagem Setembro 16, 2008, 03:10:32 pm
por nelson38899