Triunfo vendida..outra vez

  • 2 Respostas
  • 2505 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
Triunfo vendida..outra vez
« em: Julho 10, 2006, 06:44:16 pm »
Citar
Kraft Foods adquire Triunfo (act.)

A Kraft Foods, companhia norte-americana do universo Altria Group, chegou a acordo para comprar as operações da United Biscuits no sul da Europa, onde se incluem as actividades da Triunfo e algumas marcas da Nabisco também comercializadas em Portugal.


Segundo avançou o jornal Financial Times, referindo-se a um acordo que poderá ser anunciado ainda esta segunda-feira, a Kraft pagará 575 milhões de libras esterlinas (mais de 830 milhões de euros) pelo controlo das operações da UB no sul da Europa, onde se incluem as unidades existentes em Espanha e a fábrica da Triunfo, em Sintra, além de outra unidade no Montijo.

A Kraft já detinha 25% do capital da United Biscuits, e com o negócio acordado no fim-de-semana apodera-se do negócios de bolachas do grupo britânico nos mercados do Sul da Europa.

Os restantes accionistas da UB são as sociedades de capital de investimento Cinven, PAI Partners e a MidOcean, que em conjunto detêm 72% do capital da britânica.

Enretanto, a Kraft Foods já fez um anúncio confirmando a realização do negócio, com bas eno qual passa a controlar mais 2.000 empregos e 11 fábricas na Península Ibérica.

O acordo alcançado pela Kraft também lhe confere os direitos sobre vários produtos da marca Nabisco, como os sumos Fruco, bolachas Oreo e as gelatinas e sobremesas Royal.

A Triunfo, empresa quase centenária - que entre outras marcas fabrica as bolachas da Proalimentar e as Chipmix -, tinha passado para o controlo da UB em 2004, sendo-lhe atribuída uma quota de 39% do mercado português. Já os activos espanhóis que agora terão sido adquiridos pela Kraft compreendem, entre outros, a marca Artiach.

Por seu lado, a Kraft Foods é um dos grupos mundiais do sector alimentar (consolidado pelo Altria Group tal como a Philip Morris), ostentando um lucro operacional trimestral que supera os 1.000 milhões de dólares, sobre um volume de negócios superiora 8.000 milhões de dólares, segundo números do primeiro trimestre de 2006.

10-07-2006 14:18:14


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=69295

Mudança de dono, de patrão inglês para americano..
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +1/-0
    • http://www.oliven
(sem assunto)
« Responder #1 em: Julho 14, 2006, 04:18:42 pm »
E eu que comia a cabeça a minha namorada para não comprar bolachas da
Cuétara, mas sim da Triunfo pensado que fosse portuguesa ... :lol:

Aliás, já estava a desconfiar quando no código barras não havia o tal 560,
mas sabia que Triunfo era portuguesa por isso ... Agora está aqui confirmado
o meu receio ...

Outra coisa, a Nacional também faz bolachas, não ? Ainda é portuguesa ?
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Julho 14, 2006, 04:50:30 pm »
Citação de: "Doctor Z"
Outra coisa, a Nacional também faz bolachas, não ? Ainda é portuguesa ?


A Nacional também faz bolachas..e mais...faz as famosas bolachas Maria se não me engano.

A Nacional continua portuguesa, foi comprada pela Amorim Lage em 1999

06/99 - AMORIM, LAGE /  NACIONAL

A operação de concentração, notificada em 12.02.1999, consistiu na aquisição, pela empresa AMORIM, LAGE, SGPS,S A, e/ou suas associadas de uma participação maioritária (pelo menos 68,72%) do capital social da empresa NACIONAL - Companhia Industrial de Transformação de Cereais, S.A, .

Actividades das empresas envolvidas:

- AMORIM, LAGE - Produção e comercialização de farinhas industriais, massas alimentícias e outras e outras produtos e subprodutos

- NACIONAL - Produção e comercialização de farinhas industriais, massas alimentícias, flocos de cereais, bolachas e outros produtos e subprodutos.


Da operação de concentração, não resulta a criação ou reforço de uma posição dominante por parte da empresa notificante, susceptível de impedir, falsear ou restringir a concorrência nos mercados relevantes da produção e comercialização de massas alimentícias e de farinhas industriais, pelo que foi autorizada por despacho de 25.03.1999, do Senhor Secretário de Estado do Comércio.


de:
www.autoridadedaconcorrencia.pt/vImages ... 201999.doc


E daí o belo ditado popular, que ainda me lembro que quando era criança...."O que é nacional é bom!"
 

 

Energia: outra solução

Iniciado por Luso

Respostas: 4
Visualizações: 1621
Última mensagem Novembro 03, 2005, 02:24:10 pm
por emarques
Air Luxor vendida

Iniciado por Marauder

Respostas: 0
Visualizações: 1155
Última mensagem Julho 04, 2006, 06:00:59 pm
por Marauder