EDP: Notícias

  • 79 Respostas
  • 24112 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2127
  • +0/-0
EDP: Notícias
« em: Julho 06, 2006, 08:47:45 pm »
Citar
EDP investe 200 M€ em biomassa florestal

A EDP – Bioeléctrica, empresa detida em partes iguais pela EDP e Celulose do Caima (Grupo Altri), vai avançar com um plano de investimentos na ordem dos 200 milhões de euros (M€) para criar uma rede de sete centrais de produção de energia a partir de biomassa florestal, num total de 120 megawatts (MW).


Neste projecto, indica um artigo do Jornal de Negócios esta quinta-feira, «a EDP-Bioléctrica vai utilizar os PIP – Pedidos de Informação Prévios que foi angariando, junto da Direcção-Geral de Geologia e Energia (DGGE), ao longo dos últimos anos».

06-07-2006 7:59:37


de:
http://www.record.pt/noticia.asp?id=713722&idCanal=11
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2127
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #1 em: Setembro 03, 2006, 09:39:53 pm »
Citar
EDP acredita liberalização vai desenvolver sector eléctrico

A EDP avançou esta sexta-feira com a primeira proposta comercial para os clientes do segmento doméstico, antecipando-se às empresas concorrentes, por acreditar que a liberalização do mercado e a concorrência vão ter como consequência o desenvolvimento do sector.


«Gostaríamos de realçar o nosso empenho em participar activamente neste mercado desde o primeiro momento, já que acreditamos no papel fundamental que a liberalização e a introdução de concorrência trarão para o desenvolvimento do sector», afirmou à Lusa o presidente-executivo António Mexia.

O responsável espera ainda que a liberalização e a introdução de concorrência no segmento da baixa tensão normal (BTN), que corresponde à generalidade dos clientes residenciais e das pequenas empresas, se traduza numa maior eficiência das empresas e na introdução de inovação.

A EDP sublinha que, como operador de referência em Portugal, assume especiais obrigações no desenvolvimento e na participação activa no processo de liberalização.

A EDP afirma que tem sido assim ao longo do tempo e desde a primeira fase de abertura do mercado há já quase sete anos.

Com a abertura do mercado aos clientes de baixa tensão normal, completa-se a liberalização do sector de electricidade, dando-se a todos os clientes, a partir de segunda-feira, a oportunidade de escolher o seu fornecedor eléctrico.

A EDP, enquanto operador de redes, foi a responsável pelo sistema informático que permitirá aos clientes mudarem de fornecedor, tendo investido 5,3 milhões de euros, valor que será recuperado através da tarifa.

«Este é um dos sistemas mais completos e eficientes já desenvolvidos a nível europeu, com o qual será possível assegurar, num curto espaço de tempo, a mudança de clientes entre operadores», refere a EDP.

Diário Digital / Lusa

01-09-2006 19:57:00


de:
http://diariodigital.sapo.pt/dinheiro%5 ... news=71140
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3584
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Outubro 03, 2006, 09:10:12 am »
EDP investe 73 milhões em parques eólicos em Espanha

Citar
A Neo Energía, participada da EDP e da HC Energía, iniciou esta segunda-feira a operação de quatro parques eólicos em Burgos, que abrangem seis municípios espanhóis.
Os quatro parques, denominados «Eólica La Brújula», totalizam uma potência instalada de 73,5 MW e representaram um investimento de 73 milhões de euros, comunicou a empresa.

Com este parque a Neo Energia, responsável pela gestão do negócio de energias renováveis do grupo EDP, superou os 1.230 MW de potência eólica instalada. A empresa ocupa já «um lugar muito destacado no panorama das energias renováveis na Península Ibérica, onde possuiu uma quota de mercado superior a 10%, e que consolida o Grupo EDP como o quinto operador mundial neste segmento».

A Neo Energía registou em 2005, ano em que foi constituída, uma forte expansão com a compra da filial espanhola da holandesa Nuon, incorporando assim 274 MW de potência instalada e mais de 1.100 MW em diferentes fases de desenvolvimento.

Iniciou igualmente, no passado mês de Maio, a construção dos parques eólicos de Le Gollot y Keranfouler, em França, a que se juntou depois o parque eólico de Plouvien. No total, somam 30 MW naquela que é a primeiro incursão da companhia fora da Península Ibérica. Os planos do Grupo passam por deter, em 2010, uma potência instalada 500 MW fora de Espanha e Portugal, altura em que prevê deter uma potência global de mais de 3.000 MW.

De acordo com a EDP, «o crescimento este ano continuou a um ritmo elevado. Além do parque inaugurado esta segunda-feira, acrescem ainda outros projectos importantes como o parque eólico de Belchite, em Aragão, que representou o MW número 1.000 da companhia».

Além da energia eólica, a Neo Energía produz também electricidade a través de outras fontes em regime especial como as mini-hídricas, cogeração, resíduos e Biomassa num total de 145 MW.


http://www.agenciafinanceira.iol.pt/not ... iv_id=1728
Potius mori quam foedari
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +0/-0
    • http://www.oliven
(sem assunto)
« Responder #3 em: Outubro 03, 2006, 09:33:28 am »
Queria perguntar apenas uma coisa. Fora de Portugal, quais serão os
investimentos do Grupo EDP (participações em empresa, empresas
próprias, etc ...) ?
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

manuel liste

  • Especialista
  • ****
  • 1054
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Outubro 03, 2006, 09:40:03 am »
Citação de: "Doctor Z"
Queria perguntar apenas uma coisa. Fora de Portugal, quais serão os
investimentos do Grupo EDP (participações em empresa, empresas
próprias, etc ...) ?


En España tiene la gestión de la compañía eléctrica Hidrocantábrico, situada en Santander y que es una de las empresas de electricidad más importantes del país tras Endesa, Iberdrola, Fenosa y Viesgo.
 

*

ricardonunes

  • Investigador
  • *****
  • 3584
  • Recebeu: 23 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +3/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Outubro 03, 2006, 11:11:56 am »
Site da EDP, que complementa o que o sr. manuel liste, disse e muito bem.

http://www.edp.pt/EDPI/Internet/PT/Grou ... its/UN.htm
Potius mori quam foedari
 

*

Doctor Z

  • Analista
  • ***
  • 831
  • +0/-0
    • http://www.oliven
(sem assunto)
« Responder #6 em: Outubro 03, 2006, 11:31:43 am »
Obrigado pela informação !
Blog Olivença é Portugal
"Se és Alentejano, Deus te abençoe...se não
és, Deus te perdoe" (Frase escrita num azulejo
patente ao público no museu do castelo de
Olivença).

:XpõFERENS./
 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Setembro 25, 2007, 09:11:18 pm »
EDP inaugura 1º parque eólico nos EUA

Citar
A EDP inaugurou segunda-feira o parque eólico de Prairie Star, nos Estados Unidos, o primeiro desde que a adquiriu a empresa Horizon Wind Energy, num investimento de 129 milhões de euros, anunciou hoje a Energias de Portugal.

Em comunicado, a energética refere que, «através da sua empresa de energia eólica para o mercado norte-americano, Horizon Wind Energy, inaugurou ontem [segunda-feira] o parque eólico de Prairie Star, no Estado do Minnesota, com uma potência instalada de 100,65 MW e que representou um investimento de 182 milhões de dólares (129 milhões de euros)».

Este empreendimento, «o primeiro a ser inaugurado desde que o grupo EDP adquiriu a Horizon em Julho deste ano, «abrange os municípios de Clayton, Bennington, Marshall e Grand Meadow e, quando estiver totalmente operacional, em Dezembro de 2007, irá gerar 362.000 MW/h de energia limpa, o suficiente para abastecer cerca de 36 mil casas da região e evitando a emissão anual de 290 mil toneladas de C02», refere a EDP.

A nota acrescenta que a electricidade produzida será adquirida pela Great River Energy of Elk River, segundo maior fornecedor de electricidade no estado do Minnesota.

Quando o parque de Pairie Star estiver totalmente operacional, acrescenta a EDP, a Horizon Wind Energy «passará a deter um total de 821 MW de capacidade líquida instalada em todo o mercado dos EUA, bem como mais de 500 MW em construção».

A Horizon Wind Energy é detida em 100 por cento pela energética portuguesa.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Setembro 28, 2007, 04:54:51 pm »
EDP inaugura fase II de parque eólico no Illinois

Citar
A EDP, através da subsidiária Horizon Wind Energy, inaugura hoje no centro do Estado de Illinois, a fase II do parque eólico de Twin Groves, que, à semelhança da fase I, contará com uma potência instalada de 198 MW, perfazendo assim um valor total de 396 MW e um investimento global de 600 milhões de dólares.

Num comunicado, a eléctrica nacional refere que Twin Groves II é o segundo parque eólico que a EDP inaugura esta semana, tendo o primeiro – Prairie Star – sido lançado na passada segunda-feira, dia 24 de Setembro, no estado do Minnesota.
O parque, no seu conjunto, será composto por 240 turbinas Vestas V82 de 1,65 MW, cada. A primeira etapa do projecto - Twin Groves I, também com uma potência instalada de 198 MW - entrou em operação em Março deste ano, estando a fase II totalmente operacional em Janeiro de 2008.

Cobrindo os municípios de Arrowsmith, Cheney’s Grove e Dawson, o parque de Twin Groves irá produzir, na sua totalidade, 1, 3 mil milhões de KW/h de energia renovável, a electricidade necessária para abastecer 120.000 casas na região, o que evitará a emissão anual de cerca de 1 milhão e meio de toneladas de CO2.

Segundo acrescenta a nota da eléctrica portuguesa, a energia produzida em Twin Groves será vendida à rede eléctrica em mercado aberto, e as receitas geradas pelo imposto de propriedade decorrente da instalação do parque, «irão beneficiar directamente as escolas, hospitais, unidades de bombeiros e serviços administrativos locais».

Diário Digital

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #9 em: Dezembro 19, 2007, 06:59:17 pm »
EDP compra projecto de parques eólicos na Polónia

Citar
A EDP comprou um conjunto de projectos para o desenvolvimento de parques eólicos na Polónia, num investimento que pode ir até 94,88 milhões de euros, anunciou a empresa de energia portuguesa em comunicado divulgado pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários.

A NEO - Nuevas Energías del Occidente, empresa do grupo EDP para o desenvolvimento de projectos no sector das energias renováveis, comprou hoje a Relax Wind Parks por 54 milhões de euros acrescidos de uma «comissão de sucesso» média de 40 mil euros por megawatt.
Os projectos eólicos objecto desta transacção têm uma capacidade total de 1.022 megawatts, pelo que o custo dessa comissão pode ir até aos 40,8 milhões de euros, fazendo com que o investimento total possa atingir os 94,88 milhões de euros.

Em conferência de imprensa, o presidente executivo da EDP, António Mexia, disse que essa comissão significa que que à medida que os megawatts forem sendo instalados, a EDP vai pagando mais 40 mil euros por cada unidade instalada.

Este é «um valor muito competitivo a nível do mercado europeu», afirmou Mexia, referindo-se a essa comissão adicional.

As acções da EDP fecharam hoje na bolsa de Lisboa a cair 1,53% para 4,51 euros.

Diário Digital / Lusa

 

*

André

  • Investigador
  • *****
  • 3570
  • Recebeu: 2 vez(es)
  • +4/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Dezembro 21, 2007, 06:25:32 pm »
EDP lança concurso internacional para reforço de central do Alqueva

Citar
A EDP - Energias de Portugal anunciou hoje que lançou o concurso público internacional para o reforço da potência da barragem do Alqueva, em 240 megawatts (MW), estando o inicio da construção previsto para Junho de 2008.

«A EDP enviou para publicação no Jornal Oficial da União Europeia o anúncio para o concurso público internacional da empreitada geral de construção do reforço de potência da central de Alqueva», afirmou fonte oficial da EDP à Lusa.

A EDP afirma ainda que, em Janeiro do próximo ano, será lançado o concurso público internacional para o fornecimento de equipamentos, com o que se completará contratualmente o requerido para a execução deste empreendimento.

A central hidroeléctrica de Alqueva será reforçada com uma potência de 240 MW, estando previsto o início da construção em Junho de 2008.

O acto público de assinatura entre a EDP e a EDIA do contrato de exploração das centrais hidroeléctricas de Alqueva e Pedrógão e da sub-concessão do domínio hídrico foi assinado a 24 de Outubro deste ano.

Diário Digital / Lusa

 

*

comanche

  • 1803
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #11 em: Janeiro 31, 2008, 11:22:39 pm »
Energia: EDP Renováveis será em 2010 segunda maior empresa mundial cotada a operar no sector

Citar
Porto, 30 Jan (Lusa) - A EDP Renováveis, que deverá entrar em bolsa a partir de Maio, será em 2010 a segunda maior empresa mundial cotada a operar no sector, depois da espanhola Iberdrola, estimou hoje o presidente executivo da EDP.

Segundo António Mexia, a empresa - criada em Dezembro de 2007 - ocupa actualmente o quarto lugar em termos de capacidade instalada (depois da Iberdrola, Acciona/Endesa e FPL), mas até 2010 chegará ao número 3 da tabela.

"Estamos com a taxa de crescimento mais elevada entre os `players` de topo. Tivemos a visão certa. Estamos adaptados a um mundo verde e bem equipados para aquilo que se espera deste sector", frisou o responsável em conferência de imprensa no Porto.

Para Mexia, o `timing` escolhido para a Oferta Pública Inicial (IPO) da EDP Renováveis é assim "o certo", tendo em conta a posição de liderança, o crescimento dos resultados, o investimento intensivo e a manutenção do `rating`.

"É a companhia com menos risco relativamente à média do sector e, ao mesmo tempo, aquela que está a crescer e investir mais, ao ritmo do dobro da média do sector", sublinhou.

De acordo com o presidente executivo da empresa, a OPV - que deverá estar em condições para avançar a partir de Maio - irá financiar o esforço financeiro da empresa e aumentar a visibilidade e transparência do valor, facilitando o acesso ao mercado para aumentar o crescimento.

Com o IPO, a EDP vai proceder a um aumento de capital entre 20 a 25 por cento, conforme as condições do mercado.

A partir de 2010, a empresa estima crescer 1.200 MW por ano.

Entre os planos de crescimento da EDP no campo das renováveis, Mexia destacou a expansão eólica fora dos mercados actuais, nomeadamente na América do Norte e Central (México e Canadá), bem como América do Sul (Brasil).

Ao nível da União Europeia (UE), a estratégia da EDP passará pela prospecção em mercados adjacentes com potencial de crescimento atractivo, tal como Itália, Reino Unido e Irlanda.

"A prospecção de `pipeline` na Europa de Leste está em estado menos avançado", disse António Mexia, acrescentando que o objectivo nesta zona é aproveitar a plataforma na Polónia para expandir para os mercados vizinhos.

O objectivo, de acordo com a EDP, é focar em mercados atractivos em termos de estabilidade, retorno e crescimento potencial, alavancando as competências e escalas da EDP.

 

*

comanche

  • 1803
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Fevereiro 01, 2008, 02:13:51 pm »
Energia: EDP vai investir mais de 900 ME no sector hídrico nos próximos 3 anos


Citar
Lisboa, 01 Fev (Lusa) - A EDP-Energias de Portugal tem um plano de investimentos para o próximo triénio de mais de 900 milhões de euros para o sector hidroeléctrico, afirma hoje a empresa em comunicado.

Nesse sentido, assinou um protocolo com a Faculdade de Engenharia do Porto de colaboração técnico-científica para apoio a trabalhos de investigação no domínio da tecnologia do betão, aplicado em grandes obras hídricas.

A Faculdade de Engenharia do Porto fica ainda responsável pró realizar ensaios solicitados pela EDP para o estudo de composições, para o controlo de qualidade do betão aplicado nas suas obras, e para ensaios de caracterização e diagnóstico de patologias do betão.

A EDP refere que este protocolo, de acordo com a sua nova linha de orientação, reforça a cooperação da empresa com o exterior e permite focar os meios internos nas competências críticas para a consecução dos objectivos consagrados no Plano de Negócios.

 

*

comanche

  • 1803
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Fevereiro 18, 2008, 09:10:44 pm »
Energia: Produção eólica da EDP duplicou em 2007 e vendas de electricidade e gás subiram 3%


Citar
Lisboa, 18 Fev (Lusa) - A produção de energia eólica da EDP duplicou em 2007, num ano em que a empresa de energia registou melhorias nas quantidades vendidas de electricidade e gás, segundo um comunicado hoje divulgado.

A nota publicada pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários mostra que a produção de energia eólica subiu 99,7 por cento, para 3,8 gigawatts, ao mesmo tempo que a distribuição de electricidade na Península Ibérica (único mercado europeu onde distribuem essa energia) cresceu 2,9 por cento, para 56,5 mil gigawatts.

Os dados mostram ainda que a distribuição de electricidade no Brasil aumentou 4,5 por cento.

No segmento do gás, o negócio também melhorou: o volume distribuído subiu 3,6 por cento para 22,7 mil gigawatts.

A subida dos volumes distribuídos foi acompanhada pelo aumento do número de clientes: na electricidade em Portugal e Espanha aumentou 1,2 por cento e no gás cerca de cinco por cento.

No mesmo ano, a capacidade eólica instalada da EDP mais do que duplicou, para 3.640 mega watt.

Para essa melhoria contribuiu a norte-americana Horizon, comprada pela EDP, cuja actividade começou a ser consolidada a partir de Julho.

Só na Europa, essa capacidade instalada cresceu 61 por cento, também a beneficiar do crescimento de 25 por cento no mercado espanhol.

Os resultados consolidados anuais da EDP, relativos a 2007, serão divulgados a 6 de Março, após o fecho do mercado.

 

*

comanche

  • 1803
  • Recebeu: 1 vez(es)
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #14 em: Fevereiro 23, 2008, 11:07:18 pm »
Energia: EDP diz que central de Lares vai estar pronta no prazo previsto


Citar
Lisboa, 22 Out (Lusa) - A EDP - Energias de Portugal garante que a construção da central de ciclo combinado de Lares está dentro do prazo e começará a fornecer energia à rede em Agosto de 2009.

A primeira pedra da central de Lares, na Figueira da Foz, foi lançada a 15 de Junho do ano passado e, na altura, o presidente-executivo da eléctrica, António Mexia, afirmou que começaria a funcionar a 14 de Agosto de 2009.

Actualmente, estão a ser feitos os trabalhos de construção, devendo os equipamentos electromecânicos principais ser instalados no segundo semestre deste ano.

Depois do lançamento da primeira pedra em 15 de Junho de 2007, a construção da Central de Ciclo Combinado a gás natural de Lares avança em muito bom ritmo, com todos os objectivos previstos no seu exigente cronograma de realização cumpridos.

"De uma situação actual de 150 pessoas em obra, rapidamente se passará para um pico de 900 trabalhadores, de forma a que os ensaios de colocação em serviço se iniciem no primeiro trimestre de 2009", afirmou fonte da empresa à Lusa.

"O primeiro Grupo de Lares fornecerá energia à rede já em Agosto de 2009 e o segundo passado um mês, ou seja, cerca de um ano e meio antes de qualquer outra central de ciclo combinado que se venha a construir em Portugal", acrescentou a mesma fonte.

O investimento global na central de ciclo combinado da EDP em Lares ascende a 405 milhões de euros, representando uma potência total de 862 MW.

 

 

Johnson&Johnson: Notícias

Iniciado por MarauderQuadro Mundo

Respostas: 0
Visualizações: 1755
Última mensagem Junho 26, 2006, 06:36:44 pm
por Marauder
SIC Notícias suspende Plano Inclinado de Mário Crespo

Iniciado por P44Quadro Área Livre-Outras Temáticas de Defesa

Respostas: 15
Visualizações: 4373
Última mensagem Março 01, 2011, 06:20:55 pm
por papatango
Notícias (Forças Aéreas/Sistemas de Armas)

Iniciado por dremanuQuadro Forças Aéreas/Sistemas de Armas

Respostas: 1151
Visualizações: 243172
Última mensagem Outubro 19, 2018, 10:40:01 am
por mafets
MB Libera Notícias / Fotos do Submarino Tikuna

Iniciado por ALXQuadro Armadas/Sistemas de Armas

Respostas: 1
Visualizações: 1659
Última mensagem Outubro 14, 2004, 01:45:09 pm
por J.Ricardo
Notícias sobre os novos blindados de rodas

Iniciado por TaGOsQuadro Exército Português no ForumDefesa.com

Respostas: 2
Visualizações: 2118
Última mensagem Novembro 02, 2004, 06:16:35 pm
por TaGOs