CDS propõe 12 anos de serviço para pilotos da Força Aérea

  • 19 Respostas
  • 8986 Visualizações
*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
Citar
CDS propõe 12 anos de serviço para pilotos da Força Aérea
O CDS/PP quer aumentar de oito para 12 anos o tempo mínimo de permanência ao serviço dos pilotos da Força Aérea, sob pena de ser posta em causa a operacionalidade deste ramo por «ruptura de pilotos aviadores».

Numa proposta de alteração legislativa entregue esta segunda-feira na Assembleia da República, o grupo parlamentar do CDS/PP sustenta que a Força Aérea necessita de 294 pilotos para «cumprir exemplarmente a sua missão», tendo neste momento apenas «cerca de 200».

A carência de pilotos da Força Aérea estará essencialmente relacionada com a «enorme pressão do mercado», sobretudo de companhias de aviação civil, para a contratação de pilotos deste ramo das Forças Armadas, explicou à Lusa o deputado do CDS/PP João Rebelo, primeiro subscritor da proposta.

A esta razão, disse ainda João Rebelo, acrescem factores como os critérios «muito exigentes» de ingresso na Academia da Força Aérea ou a «baixa remuneração» suplementar que os pilotos recebem por hora de voo realizada.

Na fundamentação do projecto de lei, o CDS/PP salienta que «o Estado, através da Força Aérea, investe muitos milhões de euros na formação dos pilotos aviadores do seu Quadro Permanente», pelo que «deverá também esperar que o tempo mínimo de serviço efectivo seja proporcional ao investimento que realiza na formação».

Para os democratas-cristãos, «a situação de carência de pilotos poderá num futuro próximo colocar em causa a Missão da Força Aérea», havendo ainda a necessidade de «adaptar a legislação portuguesa à realidade da maioria dos países da NATO».

O CDS/PP propõe, por isso, uma alteração ao Estatuto dos Militares das Forças Armadas para que o tempo mínimo de serviço efectivo seja de 12 anos para o caso do «quadro especial de pilotos aviadores».

Diário Digital / Lusa

22-05-2006 17:00:00


de:
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?s ... ews=228799

A falta de pilotos realmente é um problema grave da FAP..uma medida assim deste género talvez pudesse resolver o problema. E afinal, a TAP pode os ir recrutar a outros países, outras companhias...
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15017
  • Recebeu: 1004 vez(es)
  • Enviou: 945 vez(es)
  • +171/-168
(sem assunto)
« Responder #1 em: Maio 23, 2006, 10:28:24 am »
Acho que era uma excelente medida, todos nós pagamos a formação desses pilotos, por isso acho que esse tempo extra na FAP é uma excelente forma de, por um lado, reduzir o déficit de pilotos e por outro rentabilizar o investimento feito pelo estado Português.
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

*

pedro

  • Investigador
  • *****
  • 1439
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #2 em: Maio 23, 2006, 02:24:55 pm »
Finalmente uma boa proposta.
Cumprimentos
 

*

alfsapt

  • Membro
  • *
  • 250
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #3 em: Maio 23, 2006, 04:32:05 pm »
Há que ouvir os Pilotos da FAP.

A ideia parece bem intencionada, mas quer de itenções quer de parecenças, está o inferno cheio.

Isto faz sentido no contexto geral de diminuição de regalias da função pública (FAS incluídas), pelo que opino em que o nº de anos tem de estar em equilíbrio com as necessidades e com os sacrifícios de todos porque ninguém merece servir de expiação pelo mal de todos. Assim insisto em que os Pilotos da FAP devam ser ouvidos.
"Se serviste a patria e ela te foi ingrata, tu fizestes o que devias, ela o que costuma."
Padre Antonio Vieira
 

*

antoninho

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #4 em: Maio 23, 2006, 07:17:14 pm »
Para quê ouvir os pilotos da fap, então primeiro estão os interesses do país ou dos pilotos.
Aquilo é uma academia ou sucursal da tap ou quê, não é o que até agora têm feito os ex-pilotos da fap, que com os mais diversos expedientes têm se safo ás obrigações do juramento feito...
Que eu saiba nas forças armadas a democracia é o interesse da NAÇÃO
e não o de grupos de pessoas, por muito respeito que nos mereçam os pilotos da fap.
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #5 em: Maio 23, 2006, 09:02:56 pm »
Citação de: "Jorge Sottomayor"
Também concordo com esta medida tomada pelo governo.


O mal é que a medida não foi tomada pelo governo, mas sugerida pelo CDS/PP. Esperemos que o governo tenha a decencia de a aceitar ou apresentar ideia parecida. Deixar em "águas de bacalhau" como tem sido até ao momento é que não..
 

*

Rui Elias

  • Investigador
  • *****
  • 1697
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #6 em: Maio 24, 2006, 11:56:21 am »
O CDS descobriu a pólvora.   :roll:

Há muito tempo que eu ando por aqui a falar disso e a referir que a falta de pilotos para a FAP, (quer para os caças, quer para os helis e aviºões de transporte) não é uma fatalidade divina, mas decorre de uma politica de recursos humanos diferente, que se exige.

E se o Governo efectivamente quer, tem que pagar.
 

*

PereiraMarques

  • Moderador Global
  • *****
  • 6804
  • Recebeu: 341 vez(es)
  • Enviou: 211 vez(es)
  • +199/-0
(sem assunto)
« Responder #7 em: Março 05, 2007, 09:55:19 pm »
Citar
Falta de pilotos na Força Aérea controlada até ao fim da década

Manuel Carlos Freire    
 
O número crescente de pilotos milicianos ao serviço da Força Aérea Portuguesa (FAP) tornará residual, dentro de dois anos, o crónico problema da falta daqueles especialistas nos seus quadros, disseram ao DN altas patentes do ramo.

"O problema centra-se [actualmente] na falta de pilotos-comandantes", afirmou um general, referindo-se aos chamados pilotos-aviadores (PILAV) formados na Academia da FAP e cuja saída do ramo para as companhias aéreas civis deixou a Força Aérea, há quase uma década, com menos uma centena desses operacionais num quadro de 300 efectivos.

A FAP tem actualmente 47 pilotos milicianos, admitidos desde 1999 em regime de voluntariado e por períodos máximos de seis anos, informou o porta-voz do ramo. Segundo o major Paulo Gonçalves, esse número corresponde a cerca de "21%" face ao conjunto dos PILAV que estão nos quadros permanentes. Actualmente estão mais 48 contratados em formação na base aérea de Beja, havendo ainda 20 vagas em aberto para este ano. As lacunas levam a Força Aérea a admitir jovens com o 12.º ano de escolaridade (área de matemática) para esse quadro.

Os milicianos tiram um curso de ano e meio e podem ascender ao posto de tenente durante o tempo de permanência nas fileiras, que a FAP pretendia ver alargado para os oito anos como forma de rentabilizar o investimento feito. Os PILAV tiram uma licenciatura de cinco anos e podem chegar ao generalato, depois de comandar bases aéreas e desempenhar funções de Estado-Maior.

Os dados existentes são uma consequência da política assumida em 2004 pelo então chefe do Estado- -Maior da Força Aérea (CEMFA), general Taveira Martins, ao decidir "formar o maior número possível de pilotos milicianos" para limitar o problema. Além de suprir as faltas existentes na FAP, esses contratados iriam diminuir a pressão sobre os quadros permanentes da Força Aérea por serem obrigatoriamente colocados no mercado de trabalho civil ao fim de alguns anos.

Recorde-se que, até 2001, muitos PILAV usavam um subterfúgio legal (concorrer a eleições) para deixar as fileiras sem perda de regalias. E quando a lei foi alterada, naquele ano, houve quem preferisse perder todas as regalias porque eram compensadas pelos salários das companhias aéreas. Essa sangria contínua levou o deputado João Rebelo (CDS/PP), em 2006, a propor o alargamento - dos oito para os 12 anos - do tempo mínimo de permanência dos PILAV nas fileiras, suscitando fortes críticas da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA).  

Fonte: http://dn.sapo.pt/2007/03/05/nacional/f ... olada.html
 

*

Nuno Bento

  • Perito
  • **
  • 340
  • Recebeu: 7 vez(es)
  • Enviou: 1 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #8 em: Março 08, 2007, 02:29:02 am »
Uma coisa que eu nunca percebi foi o porque de impor uns criterios de selecção para a academia tão exigentes que nunca se consegue preencher todas as vagas?

Nos outros paises tambem é assim? penso que não a pouco tempo tive a falar com uns pilotos da UN que até oculos usavam. Alguem sabe responder?
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3046
  • Recebeu: 127 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
(sem assunto)
« Responder #9 em: Março 08, 2007, 11:34:07 am »
É bem feito! Muitos destes senhores aprovitam-se da AFA/FAP e dos impostos que nos pagamos para tirar um curso grátis de pilotagem, e depois ir "cursar" para outro lado, para os lados da Portela.. Sem dúvida que os critérios na Academia são rigorosos eu própio passei por eles. Nos dialogos que tive nas salas de espera para os testes tive alguns dialogos com camaradas " alguns dos quais frequentam o curso de PILAV" e que me confidenciaram que o seu objectivo seria fugir para a TAP..Acho que todo o processo de selecção deveria ser revisto, para alem das capacidades intelectuais e de coordenação, deveria ser dada uma maior enfâse ao verdadeiro "amor" que os candidatos tem a FAP e a Pátria e não aos euros que recebem ao fim do mês.. Mas por outro lado se tivessemos uma FAP equipada com meios modernos e com capacidade de combate, provavelmente teriamos mais pessoas a querer continuar nas fileiras...
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

antoninho

  • Perito
  • **
  • 562
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +2/-0
(sem assunto)
« Responder #10 em: Março 08, 2007, 12:54:20 pm »
citação:

Mas por outro lado se tivéssemos uma FAP equipada com meios modernos e com capacidade de combate, provavelmente teríamos mais pessoas a querer continuar nas fileiras...


É precisamente isso, mais o chico esperto que quer o curso de borla.....
Quem tem um trabalho, ou serviço sem motivação, perde aos poucos o entusiasmo pelas funções que desempenha....
 

*

typhonman

  • Investigador
  • *****
  • 3046
  • Recebeu: 127 vez(es)
  • Enviou: 11 vez(es)
  • +128/-32
(sem assunto)
« Responder #11 em: Março 08, 2007, 01:12:01 pm »
Sim, a desmotivação crescente é um factor de saída.. Valha a TAP a estes senhores..
Artigo 308º

Traição à Pátria

Quem, por meio de violência, ameaça de violência, usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria, ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira, todo o território português ou parte dele
 

*

Sniper BR

  • 55
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #12 em: Março 10, 2007, 07:12:33 pm »
A FAP Possui apenas 200 Pilotos?! :roll:
"Eu não tenho que lhes dizer. Quem ganhou a Guerra os senhores sabem: foi a Artilharia"
(PATTON - sobre a 2ª GM)
 

*

Viriato - chefe lusitano

  • Membro
  • *
  • 140
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #13 em: Março 10, 2007, 08:52:56 pm »
200 pilotos operacionais para uma duzia de aviões também operacionais, mas se conhecer o EMFA devem ser mais 2000 (dois mil) pilotos de esferografica...... :G-sig:
"Viriato, ao Pretor romano Caio Vetílio lhe degolou 4000 soldados; a Caio Lucitor matou 6000; a Caio Plaucio matou Viriato mais de 4000 e prendeu 2000 soldados, Pretor Cláudio Unimano lhe deu batalha e de todo foi destruído por Viriato da Lusitânia..."
 

*

Cabeça de Martelo

  • Investigador
  • *****
  • 15017
  • Recebeu: 1004 vez(es)
  • Enviou: 945 vez(es)
  • +171/-168
(sem assunto)
« Responder #14 em: Março 11, 2007, 12:21:13 am »
Perfeito exagero Viritao... :roll:
7. Todos os animais são iguais mas alguns são mais iguais que os outros.

 

 

Açores: radares de defesa aérea a partir de 2011

Iniciado por pmdavila

Respostas: 18
Visualizações: 9314
Última mensagem Maio 20, 2008, 04:09:50 pm
por Lancero
FAP A-10 em treino na base aérea Monte Real

Iniciado por antoninho

Respostas: 93
Visualizações: 23064
Última mensagem Fevereiro 23, 2007, 06:19:12 am
por Nuno Bento
Desactivação da Base aérea nº 6 do Montijo

Iniciado por Mar Verde

Respostas: 399
Visualizações: 65993
Última mensagem Setembro 30, 2019, 10:36:49 am
por PereiraMarques
BA11 - Base Aérea Beja

Iniciado por asalves

Respostas: 23
Visualizações: 2631
Última mensagem Agosto 30, 2019, 10:23:14 am
por tenente
Base Aérea na Madeira

Iniciado por pedro

Respostas: 132
Visualizações: 29204
Última mensagem Fevereiro 24, 2006, 11:54:38 pm
por pedro