Iberismo e a dissolução de Portugal: ameaça real

  • 1321 Respostas
  • 203774 Visualizações
*

Azraael

  • Perito
  • **
  • 413
  • +0/-0
    • http://www.bgoncalves.com
(sem assunto)
« Responder #45 em: Maio 02, 2006, 07:00:49 pm »
Citação de: "Pantera"
Pois mas os representantes dos outros não têm nada que mandar no nosso país,pois ninguem do nosso povo os elegeu.
Foram eleitos enquanto representantes do povo europeu... logo tem legitimidade para regular a UE...

Citação de: "Pantera"
além do mais os espanhois não são iguais a nós.
Nao? pk?

Citação de: "Pantera"
MAs não tem direito a isso,fdx,isto é uma democracia não podemos ser governados por quem ninguem em Portugal votou.
Precisamente por ser um democracia e' que tem esse direito... porque foram eleitos democraticamente precisamente para desempenharem essa funcao. Um parlamente europeu forte implica uma forte cooperacao com os restantes paises europeus, da mesma forma que um parlamento nacional forte implica uma forte cooperacao entre as diversa s regioes do pais.

Citação de: "Pantera"
Nenhuma por isso é que eles não podem nem devem mandar no nosso país.
E nao mandam... mandam na Uniao Europeia do qual Portugal escolheu fazer parte, o que implica cooperar em determinados assuntos.

Citação de: "Pantera"
Para de dizer coisas sem nexo,quando voto num deputado eleito num determinado país,muitas vezes nem sei quem é,voto nele porque o objectivo é votar no partido dele.
Se votas em quem nao conheces, o erro e' teu, nao dos outros...

Citação de: "Pantera"
Esse partido (pode)está representado em todo o territorio nacional e qualquer portugues poderá votar nesse partido,será o partido e não o deputado que manda,pois esse deputado representa o partido
Como no caso do deputado "limiano" nos tempos do Eng. Guterres?

Citação de: "Pantera"
se eu votar num deputado do PSD para as europeias,o PSD não está representado  nos outros países como está representado em todo o nosso país e em toda a parte onde os portugueses podem votar.
Ou seja... pela tua logica, so deviamos poder votar em partidos que se candidatem por todos os circulos eleitorais.

Citação de: "Pantera"
Mas quando voto para  as legislativas, num determinado deputado,eu voto no partido dele para comandar o país e esse partido contempla todo o povo portugues e todo o nosso pais
Nao... votas em alguem que te vai representar num forum que tomara decisoes que te afectarao a ti, da mesma forma que ao votares num eurodeputado eleges alguem para te representar num forum europeu que decide os destinos comuns da UE.

Citação de: "Pantera"
(ve se usas o cérebro)
Devias seguir o teu proprio concelho.

Citação de: "Pantera"
além do mais nas legislativas as pessoas votam pelo candidato a primeiro ministro
Citação de: "Pantera"
duvido que o façam pelo cabeça de lista;
Tas-te a contradizer... (para nao variar).

Citação de: "Pantera"
e pelo partido que mais um vez te digo que engloba o nosso pais
Entao so podes votar em partidos com representacao em todo o pais?

Citação de: "Pantera"
Quando votas num deputado ao parlamento europeu votas nao so nessa pessoa mas no seu partido(mais os outros partidos portugueses)
E quando votas num deputado ao parlamente nacional tambem.

Citação de: "Pantera"
que contempla apenas 2% de decisão sobre as politicas
Representa 2% do poder de decisao pk portugal representa so 2% da populacao total... Chama-se a isto democracia representativa.
Citação de: "Pantera"
tão simples quanto isso,niguem tem o direito a decidir o nosso destino sem excepção de nós.
Por isso mesmo eleges quem te represente duranta essas tomadas de decisao... alguem que se assegure que os interesses do grupo a quem pertences (e que o elegeu) sao resguardados.

Citação de: "Pantera"
O resto da europa é o resto da europa,nós somos nós.
E porque nao dizer "O resto do pais e' o resto do pais, e nos somos nos"? Independencia do distrito do Porto, Ja! :twisted: E em seguida "O resto do distrito do porto e' o resto do distrito do porto, e gaia e' gaia" Independencia do concelho de Gaia, Ja! etc... A cooperacao e', e sempre foi, necessaria. Um presidente de junta lida com o que diz respeito a sua freguesia, um presidente camara coordena as diferentes freguesias que compoem o seu concelho, as concelhias distritais coordenam as actuacoes das respectivas camaras, o parlamento europeu coordena as diferentes regioes do pais, e o parlamento europeu coordena os diferentes paises da UE... Qual a diferenca?

Citação de: "Pantera"
alem do mais um distrito e um distrito um país e um país nao podes comparar isso assim sem mais nem menos
Sao a mesma coisa a escalas diferentes... divisoes administrativas mais ou menos arbitrarias.

Citação de: "Pantera"
mas nao é a mesma coisa,porque povos estrangeiros não têm nada que mandar cá,tal como eu não tenho nada a ver com o que fazes em tua casa.
E nao mandam... apenas as decisoes que tem impacto em todos os paises da UE e' que sao decididos pelo parlamento europeu. O parlamento europeu representa a cooperacao entre os determinados pais que o constituem.

Citação de: "Pantera"
24 deputados é o máximo que 10 milhoes de portugueses podem eleger,e quem vai sempre mandar no nosso país serão as restantes centenas de deputados,cujo pessoas nunca votamos

por essa logica tb nao vale a pena votares nos deputados do porto, porque afinal quem vai decidir tudo sao as restantes duas dezenas de deputados do resto do pais em quem tu, pessoalmente, nunca votaste.
Democracia representativa implica que os diversos grupos elejam quem os represente na tomada de decisoes que os afectem directamente.
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #46 em: Maio 02, 2006, 08:25:53 pm »
Citar
Citação:
Papatango, por mas que le gustara, NO ES PORTUGAL


Mas quem é que você pensa que é, para vir a um fórum português dizer aos portugueses o que são ou o que deixam de ser?

Tú no eres Portugal y me creo que tengo derecho a decirlo porque hay que ser cretino para creer que todo un país es representado por una sola persona que además no ha sido elegido por nadie.


Citar
Já expliquei que as nossas historiografías não são compatíveis. Sempre que você coloca historiadores espanhóis e portugueses, por detrás da “boa educação” estão sempre a saltar faíscas.


La historiografia buena siempre es compatible. Las invenciones xenofobas no. Es cuestión de buena educación y ya veo que usted no considera eso un valor, peor para usted, pero no tenga la desfachatez de manchar el nombre de Portugal diciendo que sus valores son los valores de una nación de 10 millones de habitantes.


Citar
Já lhe expliquei, que enquanto a interpretação da historiografia espanhola, permite explicar que Portugal não tem o direito de existir, a historiografia portuguesa,

¿De que historiografía habla? La historiografía española, la que se enseña en las facultades de historia española desde hace decenios no tiene nada que ver con la de ideologos de los reyes católicos. La universidad española necesita cambios, pero ya llegó al siglo XXI.

Citar
Você não pode continuar aqui neste fórum continuamente a “rasgar las vestiduras”, apenas porque não gosta que nós falemos da NOSSA História, conforme o NOSSO entendimento da História, e porque não gosta da nossa visão da História e do mundo.

No y ni siquiera me la rasgo cuando habla de NUESTRA historia porque señor Papatango es usted un inculto por mas que tenga un título en Ciencias Historicista. Yo me rasgo las vestiduras al ver que no se aplican las reglas para todos y aun no se han aplicado al forista llamado Papatango.

Citar
O seu discurso e os seus pedidos começam a ser patéticos, porque por detrás da sua suposta indignação o que nós vemos, é a disfarçada arrogância castelhana, que não suporta a ideia de que existem outras formas de ver e olhar para a História da peninsula ibérica, que implicam conclusões muito diferentes da dos historiadores franquistas

En este tópico yo no he sacado la historiografía para nada, simplemente expuse que en general los españoles aqui han demostrado mayor y respeto a las reglas portuguesas que muchos portugueses. Ateniendome a dichas reglas, pido que se sancione al forista llamado Papatango por que las ha violado y esas violaciones implican sanción.

Citar
E à boa maneira espanhola, você pede que seja aplicada a censura, tentando matar o mensageiro, porque a mensagem é terrívelmente inconveniente.

No quiero que se aplique la censura,pido que se apliquen las reglas que rigen en este foro. Reglas que han sido aplicadas a otros foristas y con más presteza si estos foristas son españoles.


Citar
Eu suponho que haverá sites neo-nazis, falangistas ou outros, onde você se sentirá seguramente melhor que neste, e onde não ficará tão irritado com as conclusões.


En dichos sites suelen tener reglas que no comparto y no comparto su aplicación. En este site hay reglas escritas que comparto y pido que se apliquen.


Citar
Não pode é estar à espera que os seus pontos de vista sejam aceites como normais num fórum português


Tampoco pido que acepten mis puntos de vista en este foro del que soy miembro de pleno derecho, pido que se acepten las reglas que ya estaban escritas cuando llegué y que acepté.

Que se sancione a Papatango ¡YA!
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #47 em: Maio 02, 2006, 09:59:44 pm »
Isto tudo começou porque o Pantera não aceita a ideia de supranacionalidade, que relata a competencia partilhada entre outras coisas. Basicamente existe uma divisão muito clara entre o que é legislado pelo estado português unicamente, o que é legislado pela UE, e o que é legislado pelos 2 (isto é uma situação temporária, basicamente tem os dois direito a legislar, mas assim que a UE tenha legislado sobre o assunto, o estado perde o direito a fazer).

Isso que voce diz é bonito Pantera...anti-democrático....outros "estados" a votar a decidir isso. Mas eu já lhe disse que as federações funcionam assim.....serão os EUA, Alemanha, Canada, Austrália países não democráticos?

Eu já disse isso no passado, mas penso que não referique a supranacionalidade tem algumas características de federação... mas não implica uma federação..ou uma organização internacional (ambos extremos). A verdade é que se voce tivesse feito algum trabalho de casa como eu referi, em vez de tar aqui a dizer coisas de coração...secalhar não andaria a dizer muitos disparates...

Enquanto vocé não aceitar que o velho conceito de estado nação completamente soberana é uma ideia ultrapassada na Europa, e realmente se informar melhor acerca da UE, e o que é que a entrada na UE implica, você bem pode estar aqui a defender as suas ideias anti-europeístas.

É como aparecer uma pessoa aqui a defender a monarquia, sem se informar decentemente no que aconteceu com a passagem a república e etc.


Gostei muito da sua ideia de...somente 24 eurodeputados representa uma fraca posição democrática de Portugal. Só mostra o quanto vocé não sabe sobre a EU. O PE não tem iniciativa legislativa. Quem tem é a comissão europeia, que tem 1 elemento de cada país...a nível de Estado, todos os Estados são iguais logo equivale a 1 comissário. Esta entidade supranacional toma decisões para o bem da comunidade europeia, e não em prol dos seus países, são portanto pessoas que conhecem a realidade do seu país, mas que mantém a sua independencia, e ajuizam em prol do desenvolvimento europeu.

Quem aprova isto é o PE e o conselho. O conselho...bem à de vários tipos, mas à sempre alguém a representar o Estado português...que pode ir desde o Sócrates a um ministro qualquer, dependente da matéria em questão.

Isto envolve-se num processo chamado de co-decisão.

Caro colega.....faça uma pausa....procure na internet informação relativamente a isto...aos 3 organismos e ao complicado processo que é legislar direito comunitário.

Uma pequena ideia a reter.....o Conselho representa os Estados, a Comissão Europeia a UE, e o PE os diferentes povos, dando uma representação democrática ao processo de legislação da lei comunitária.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +14/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #48 em: Maio 02, 2006, 10:21:25 pm »
Pela enésima vez Sierra002, não ocorreu nenhuma violação de regras algumas.

Só a sua intolerancia xenófoba e incapacidade de entender a maneira de ser de muitos portugueses, o leva a ver insultos onde na realidade eles não existem.

Se não quer participar em fórums nazistas espanhóis, onde as suas posições e pontos de vista "iberistas" serão seguramente aceites, a única coisa que posso propor, é que se dedique a sites sobre religião Hare-Krishna.

Mais não posso fazer.

Cumprimentos
 

*

AugustoBizarro

  • 50
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #49 em: Maio 02, 2006, 11:53:42 pm »
papatango escreveu:
Citar
Eu suponho que haverá sites neo-nazis, falangistas ou outros, onde você se sentirá seguramente melhor que neste, e onde não ficará tão irritado com as conclusões.

Parece-me que este tipo de argumento é de extremo mau gosto.
Sugerir a uma pessoa, só porque tem opiniões diferentes ir visitar sites neo-nazis e falangistas?


papatango escreveu:
Citar
Mas enfim. Você é livre de dizer o que quiser e de participar como quiser.
Não pode é estar à espera que os seus pontos de vista sejam aceites como normais num fórum português


Bom, sendo eu Português, acho que este site só tem a ganhar com a intervenção e opinião de Espanhois. Sempre fui bem recebido em Espanha, e tratado como de forma igual. Conheço inúmeros Espanhois que adoram Portugal e os Portugueses, e não me estou a referir somente a Galegos, mas a todos, nomeadamente Castelhanos.

Os Posts que li por parte do utilizador sierra002 parecem-me perfeitamente normais, e não notei nenhuma agressividade ou preconceito.

Portugal só tem a ganhar com uma Espanha forte, tal como Espanha só tem a ganhar com um Portugal forte.

Quem não perceber isto, não percebe os verdadeiros perigos que o futuro nos vai trazer.

Ter Espanhois neste forum é uma oportunidade não muito comum de debater ideias, duma forma que não seria possível em ditadura.
Os que mais se proclamam defensores da Democracia, deveriam ser os primeiros a desejar este diálogo.

Parece-me que estas atitudes de insulto e ataque pessoal apenas prejudicam o debate de ideias e trazem um tom infantil a este forum, atitudes que são muito comuns em foruns norte-americanos, onde todos se insultam á mínima diferença de opinião, pessoalizando a questão. Não me parece muito construtivo.

O periodo áureo de Portugal, sucede após o Tratado de Tordesilhas.

Mas será que o papatango prefere ir debater história com franceses? ingleses ou alemães?

Meu caro amigo, não caia nesse erro. Se tem dúvidas ou reticências quanto aos historiadores espanhois, compare com a forma como nos tratam os outros.

E quanto à noção do por em bicos de pés em relação a estrangeiros,
um defeito tão apontado, que não se caia no extremo oposto, de hostilidade gratuita em relação a estrangeiros,  aliás, isso sim , seria muito pouco Português, no verdadeiro sentido da palavra.


papatango, porquê tanto receio em relação a Espanha?

Os Europeus do Norte dominam completamente a economia, vem aí a China, a Rússia e outra potências. Não resta muito tempo.

Sendo Latino, prefiro o sucesso do Sul da Europa. Pelo que me custa a entender a sua posição.

Um utilizador espanhol, à uns tempos, escreveu que, o objectivo dos Norte-Europeus, é transformar o Sul da Europa numa espécie de gigantesco Hotel,  sendo os latinos, claro, os criados para os servirem.

Estou em total acordo com esta visão(este receio), e não compreendo como é que ainda não há mais pessoas que entendam que tal como os Norte-Europeus fazem jogos dentro da União Europeia (para manterem o poder),  também os Sul-Europeus deviam fazer os seus jogos, para tentar inverter esta vergonha de 300 anos.

Na Ex-Jugoslávia, os bósnios e outros, ficam todos contentes quando vêm os soldados portugueses, por causa do nosso modo de ser.

Há muita propaganda e difamação em relação a Espanha, e esta propaganda atinge também Portugal. Quem emite essa propaganda são os Norte-Europeus.

http://en.wikipedia.org/wiki/Black_Legend


Uma vez em conversa com uma alemã, eu dizia-lhe que achava injusto que se criticasse todo o povo alemão(por causa da guerra, etc),  e ela nem esteve com coisas, partiu logo para falar sobre as atrocidades praticadas na america latina, como se pudesse alguma vez ser comparável.

Estes tipos estão na ofensiva, porque têm muitos podres a esconder.

Haverá conceito mais primitivo do que supremacia rácica? O Oposto total da prática histórica Portuguesa, Espanhola, e até... Romana.

Os Norte-Americanos bem tentam fingir uma lógica de pseudo-miscenigação como que (Atenção Mundo, nós Não somos Racistas!), mas é só ver o que se passa por lá, para perceber que é uma gigantesca fraude. Porque quem na verdade tem o poder, são os WASP's.

A triste realidade é que os Portugueses esbanjam todos os seus recursos (excepto talvez a habitação) em produtos vindos da Europa do Norte, países onde o Sul Europeu é considerado como um ser inferior (Literalmente!)  Mas julgam que ideias de supremacia rácica desaparecem assim?  Elas estão lá,  simplesmente agora expressam-se de formas muito mais subtis.

Sim papatango, é verdade, não fomos muito inovativos nos ultimos 300 anos, é precisamente por isso que penso que deviamos pensar em formas de o ser, nomedamente não seguindo as suas ideias, não lhes enviando as nossas divisas e tentar fazer qualquer coisa por cá, com todos os constrangimentos que uma União Europeia dominada pelo Norte nos impõe.

Falou-me na China,  eu sigo com muito interesse a Ásia, e é precisamente por não seguirem ideias estrangeiras (no plano cultural nomeadamente), que têm o sucesso que têm. Japão idem.
Aproveitar a tecnologia, mas ter uma ideia própria, um caminho, perceber quem é o inimigo nesta guerra económica diária que se trava no globo.

Um dos conceitos no Príncipe de Maquiavel é ,  nunca aliar-se com o mais forte (no plano Europeu : O norte da Europa.)

Foi esta política de aliança com o mais forte(Inglaterra,França), que nos trouxe grandes prejuízos, evitando conflitos (ou adiando-os), mas conduzindo á situação actual. O Reino Unido lucrou infinitamente mais com a nossa cooperação, do que nós.  Por fim, o Brasil ficou indepentemente (De acordo com o plano Inglês), e todas as províncias ultramarinas portuguesas desapareceram.

Hoje , uns falam de Olivença, sem perceberem que é o País inteiro que está em risco.
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +14/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #50 em: Maio 03, 2006, 05:37:00 pm »
Citar
Citar
Eu suponho que haverá sites neo-nazis, falangistas ou outros, onde você se sentirá seguramente melhor que neste, e onde não ficará tão irritado com as conclusões.

Parece-me que este tipo de argumento é de extremo mau gosto.
Sugerir a uma pessoa, só porque tem opiniões diferentes ir visitar sites neo-nazis e falangistas?

O meu comentário, tem a ver com os comentários anteriores do Sierra002, afirmando as razões do seu (dele) ibérismo.

Nestas circunstâncias, conhecendo-se os objectivos da falange e da extrema direita espanhola, apenas recomendei fóruns mais condizentes com aqueles pontos de vista.

Eu não discordei nem insultei ninguém, limitei-me a concluir o óbvio. O Sierra002, estará seguramente muito melhor na companhia de outros espanhóis que defendem o mesmo tipo de raciocínio, embora eventualmente haja extremistas espanhóis que gostaríam de chegar às vias-de-facto militares e outros acreditem na nossa destruição com “falinhas mansas” e elogios, que são como todos sabemos uma característica espanhola.

= = =

Citar
Ter Espanhois neste forum é uma oportunidade não muito comum de debater ideias, duma forma que não seria possível em ditadura.
Os que mais se proclamam defensores da Democracia, deveriam ser os primeiros a desejar este diálogo.
Absolutamente de acordo.
Desde que não percamos o norte, e não nos esqueçamos que há coisas que não são discutíveis.
Como já aqui foi referido várias vezes, não há espanhóis que não sejam iberistas, no sentido de negarem a Portugal o direito de existir.
Essa negação está implicita em praticamente todos os textos em que o tema é aflorado.
Faz parte da genética agregadora castelhana, reforçada pela historiografia do Estado Espanhol, que nega o direito das minorias em favor do “Imperium”.
Uns aceitam o iberismo a longo prazo, outros (presentemente miniritários) ainda acreditam que em caso de necessidade, a Espanha-Estado, tem o direito de intervir nas questões portuguesas.

Citar
Meu caro amigo, não caia nesse erro. Se tem dúvidas ou reticências quanto aos historiadores espanhois, compare com a forma como nos tratam os outros.
Eu estou-me nas tintas para como nos trata a historiografia da Eslovénia, do Burkina Faso, da Inglaterra ou de Marte.
Até prefiro que nos ignorem.
O que lhe garanto, Augusto Bizarro, é que essas historiografias, não se desenvolvem à volta de conceitos que em última instância justificam a nossa destruição como Nação.
A historiografia da Espanha Imperial, que é ainda hoje a oficial, é TODA voltada para ideias e conceitos, que permitem a qualquer pessoa depois de a ler, pelo menos ficar com dúvidas sobre o nosso direito a existir como Nação.

Esse é o perigo. Esse é o perigo dos canais pejados de Espanholismo como o canal Historia, onde começamos a ver as tradicionais mentiras espanholas, a espanholização da nossa história e a distorção dos factos. (Lembro-lhe o caso do Lusitânia Espanhol ou da primeira travessia aérea do Atlântico Sul). Tudo erros pios, claro, não intencionais, como é óbvio, eles vão continuar a enganar-se até que ninguém ligue, e quando ninguém ligar, é a “Hestoria” à Espanhola (cheia de mentiras) que vai ser a oficial.

Começamos a amolecer, e isso não é admissível.

Citar
papatango, porquê tanto receio em relação a Espanha?

Os Europeus do Norte dominam completamente a economia, vem aí a China, a Rússia e outra potências. Não resta muito tempo
 
(...)

Foi esta política de aliança com o mais forte(Inglaterra,França), que nos trouxe grandes prejuízos, evitando conflitos (ou adiando-os), mas conduzindo á situação actual. O Reino Unido lucrou infinitamente mais com a nossa cooperação, do que nós. Por fim, o Brasil ficou indepentemente (De acordo com o plano Inglês), e todas as províncias ultramarinas portuguesas desapareceram. .



Eu é que não entendo minimamente o seu preconceito relativamente aos países do norte da Europa.
É um sentimento atávico, do pobre que olha com o preconceito provocado pela inveja para o rico, que é rico porque trabalhou para isso, e não ficou ao Sol a olhar para ontem e à espera que voltassem as caravelas.

Nós somos desde sempre, ao contrário da Espanha Ibérica (com mais ligações ao mediterrâneo), um país que estabeleceu os seus principais laços economicos ao norte da Europa.

Você acha que as nossas relações com a Inglaterra,  ocorrem por acaso?
Nós sempre fomos uma ilha caro AugustoBizarro, e por sermos uma ilha, os nossos contactos com a Europa fizeram-se principalmente por barco.

Por causa da pressão dos árabes no norte de África, que retirava incentivo ao comércio com o Mediterrâneo, a maioria dos nossos barcos navegava para norte, para a França, a Inglaterra e a Flandres.

Por muito que não o queira admitir, são os norte-europeus e não os "sul-europeus" que estão intimamente ligados à conquista de Lisboa, e por via disso, à afirmação de Portugal como Estado e Nação independente.

Em toda a nossa história, sempre que precisámos de ajuda, ela veio do norte da Europa e não do Mediterrâneo. Do Mediterrâneo, só vieram esquadras invasoras, pejadas de Castelhanos, Mouros, Italianos e tudo o resto, e sempre que vieram, nunca, repito NUNCA foi para nos ajudarem em NADA.

Nós estamos numa encruzilhada, e evidentemente Portugal não é um país do norte da Europa, mas negar toda a importância que os países do norte da Europa tiveram na nossa própria existência é ajudar a criar a ideia de que somos um país mediterrânico.

Se pouco podemos esperar dos países do norte, muito menos podemos esperar dos países do sul, e especialmente da Espanha, que nunca deixará de tentar absorver a nossa pouca mas ainda existente importância estratégica, para ganhar posições em termos internacionais.

A Espanha é  o último país em que devemos confiar. Como Estado, nunca cumpriu tratados e nunca respeitou promessas (e a nossa história está cheia de provas de que a Espanha Castelhana tem esse problema), e não há a mais pequena razão para acreditar na bondade dos seus tradicionais protestos de "amizade eterna".
Para os Espanhóis, a nossa amizade só é necessária desde que seja vantajosa para os seus designios de afirmação.

É nosso dever evitar que esses desígnios sejam atingidos à nossa custa.
É nosso dever, pensar naqueles que virão depois de nós.
Se não cumprirmos essas obrigações, desculpando-nos com ibérismos fúteis e irresponsáveis, não estaremos a ser dignos de pisar esta terra.

Estamos aqui, porque muitos acharam que valia a pena resistir, porque acima dos conceitos comezinhos dos comércios e das aliançazinhas está a necessidade de garantir a existência de Portugal independente como Nação.

Toda e qualquer aliança preferêncial com a Espanha, é uma traição criminosa a todos os nossos antepassados.

Você pode achar  que os antepassados, são apenas um monte de ossos secos e pedras velhas e pode estar disposto a admitir que estão mortos.
Eu como já disse, ao contrário, acho que esses antepassados só morrem quando morrer o último português que se lembrar deles.

Eu por mim, como já disse, recuso-me a esquecer.
E é porque me recuso a esquecer que falo, e Olivença, é apenas uma das formas de evitar o esquecimento.

Cumprimentos
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #51 em: Maio 03, 2006, 07:33:32 pm »
Papatango dijo:

Citar
O meu comentário, tem a ver com os comentários anteriores do Sierra002, afirmando as razões do seu (dele) ibérismo.

Eso es mentira. En ningún post he defendido una anexión de Portugal a España ni una disolución de Portugal en un estado ibérico ni nada por el estilo.

A pesar de que declararme iberista es algo a lo que tengo derecho según las leyes de cualquier país democratico del primer mundo lo cierto es que en este foro, de mis intervenciones solo se desprende que defiendo
que España y Portugal deben llevarse mejor y colaborar en los problemas comunes. Esto no es un insulto más que a los xenofobos de ultraderecha.

En aplicación a las reglas del foro pido que se sancione al forista llamado Papatango.


Regla:
Citar
Se bem que a crítica é permitida neste fórum, não serão tolerados quaisquer insultos ou ofensas de carácter pessoal, sexual, RACIAL ou religioso contra PESSOAS, instituições, PAÍSES, etc.


Añado también que es un mentiroso.
 

*

Miguel

  • Investigador
  • *****
  • 2417
  • Recebeu: 22 vez(es)
  • Enviou: 6 vez(es)
  • +5/-6
(sem assunto)
« Responder #52 em: Maio 03, 2006, 07:38:41 pm »
Sierra 002 s1x2x
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #53 em: Maio 03, 2006, 07:47:20 pm »
Boas...

            os cruzados estavam de passagem em caminho à Terra Santa, e caso não se lembre Papatango, a sua ajuda foi "comprada" por D. Afonso Henriques ao permitir o saque da cidade após a conquista, no entanto penso que ao fim de algumas horas do início do saque , D. Afonso Henriques ordenou o fim desta.

    Essa caracteristica espanhola que você fala no início do seu ultimo comentário é de que século? Continuo a não descubrir espanhóis que queiram anexar Portugal ou que tenham alguma antipatia por nós...tal como o povo portuguesa tem uma posição neutral ou de alguma empatia face aos espanhóis.

 Penso que é lógico assumir que temos muitos mais laços a nível de cultura e comportamentos com os sul-europeus do que com o resto da Europa. A verdade é...se se quer fazer dinheiro que se fale com os do norte, se se quer divertir e fazer amizades porreiras...é o sul....

A sério...você por vezes parece um velho do restelo sempre a apontar para o passado.....se você fosse francês defenderia a manuntenção da Linha Maginot e de todo o armamento face à proxima guerra com a Alemanha? Deve-se aprender com o passado...mas o passado é lá atrás!!

E é verdade...estamos a trair tudo e todos....alemães com franceses e ingleses, nós com os espanhóis, italianos com austríacos...epá esta UE é a traição suprema!

No mundo empresarial deve-se aprender com o passado, mas não ficar pregado nele, e à que pensar no futuro. No entanto, se você diga que se deve tratar a Espanha não como aliada mas inimiga... é a sua opinião.


As suas expressões também são engraçadas...quando fala pelos portugueses e Portugal. Eu cá continuo a defender as boas relações cordiais com os elementos do fórum...e não somente porque eles são espanhóis e nós portugueses que nós vamos falar mal desta ou aquela maneira e dizer..."ah e tal...em Portugal isto não é insulto"..

 Realmente temos um passado bélico com Espanha...toda a Europa tem um passado bélico entre si, mas estamos desde 1945 a tentar passar da agressividade dos campos de batalha para a economia..logo que Espanha seja nossa aliada se isto for benéfico para ambos!

Cumprimentos

PS: falo por mim, não por Portugal..
 

*

sierra002

  • Perito
  • **
  • 434
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #54 em: Maio 03, 2006, 07:50:21 pm »
Citar
Sierra 002


¿Como debo tomarme eso?
 

*

emarques

  • Especialista
  • ****
  • 1178
  • +1/-0
(sem assunto)
« Responder #55 em: Maio 03, 2006, 08:14:46 pm »
Citação de: "Pantera"
Citar
Independentemente de quem defenda o quê... Eu não votei nos deputados à Assembleia da República eleitos por Castelo Branco. Nem nos de Portalegre, ou nos dos Açores, etc.

Porque é que é democrático que eu só vote nos deputados eleitos para a AR pelo círculo eleitoral/distrito onde vivo e não nos outros, mas passa a ser o anátema anti-democrático quando voto nos deputados do PE do meu círculo eleitoral/país sem votar nos dos outros círculos eleitorais?

Mas o que você diz tem alguma logica?
Toda.
Citar
O povo portugues deve escolher quem o governa, achas mesmo que ser lisboeta ou ser portuense é tão igual como ser portugues ou ser espanhol ?é claro que não,quem deve escolher quem nos governa é o povo portugues e não o contrario,quando votamos votamos acima de tudo num partido pouco importa quem representa o quê,se eu votar no PSD voto no PSD pouco importa quem o representa nesse distrito,ao votar psd num determinado distrito estou a dizer que quero o PSD para todo o país,quando se vota no PSD para o parlamento europeu,escolhe-se um partido que é diferente de outros partidos,além do mais isso é anti-democrático,pois o nosso povo não pode votar nos partidos estrangeiros,so pode votar nos portugueses,10 milhões de pessoas so votam em 24 deputados,se achas que isso é democracia vou ali e já venho,nas eleições como lhe disse votamos acima de tudo num partido,pouco importa quem representa quem

Ao votar no PSD para o Parlamento Europeu estás a votar num representante do Partido Popular Europeu. Ao votar no PS, votas num representante do PSE. A diferença é que esses partidos dão muito mais autonomia às suas "nacionais" do que o PSD (por exemplo) dá às suas distritais, seja em termos das políticas defendidas seja em termos de definição das listas eleitorais. Ou seja, há menos probabilidade de eleger um polaco para representar Portugal do que de eleger um madeirense para representar Braga. E também há menos probabilidade de um deputado ter que votar contra o que crê ser o melhor para os seus constituintes e a União em geral, ou o que crê ser a melhor representação das opiniões dos seus constituintes, devido a uma qualquer "disciplina de voto".

Por outro lado, ao votar no Partido do Atlântico, um açoreano estará a votar num partido sem representação completa a nível nacional. Isso é anti-democrático porquê?

Como eu disse, eu não votei por Castelo Branco. Não sei bem qual a lista que o partido em que votei terá apresentado por esse distrito. Possivelmente a lista de deputados por Castelo Branco até será composta por gente que não partilha exactamente a visão política dos representantes do "meu" partido no meu círculo eleitoral. Porque é que essa gente tem direito a votar em políticas que afectam a minha região?

E as pessoas de Portalegre? Esses só têm o direito de votar em 2 deputados à Assembleia da República, de um total de 230. Uma vergonha, só influem em menos de 1% da composição da AR. A democracia está de rastos...

Para estudar um exemplo interessante, os 20 milhões de habitantes do estado de Nova Iorque só elegem 29 representantes ao Congresso dos EUA. Ou seja, há 406 congressistas sobre os quais esses 20 milhões de pessoas não têm qualquer possibilidade de influír. Um exemplo flagrante de falta de democracia... ou um número limitado de representantes para centenas de milhões de pessoas? E quanto a votarem num partido, esse argumento é um bocado fraco. Um Democrata eleito no Texas tem alguma probabilidade de ser menos "liberal" que um Republicano de Nova Iorque.

Por isto tudo, quando se vai votar para o Parlamento Europeu, convém afastar da mente a ideia "pequena" de se estar a "mostrar um cartão amarelo ao governo", e olhar para o que defendem os partidos (e o seu "supra-partido" europeu) como o futuro da União, e escolher de acordo com a polítca europeia, não com a nacional. Não se vota para a Junta de Freguesia de acordo com o desempenho do governo, porque é que se há de fazer isso para o Parlamento Europeu?
Ai que eco que há aqui!
Que eco é?
É o eco que há cá.
Há cá eco, é?!
Há cá eco, há.
 

*

Pantera

  • Perito
  • **
  • 399
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #56 em: Maio 03, 2006, 08:35:51 pm »
Voce confude tudo,não é a mesma coisa.
O que é que nós temos a ver Partido Popular Europeu ou com o representante do PSE ? dois partidos podem pertencer a um mesmo grupo mas ter ideias diferentes,e se um partido não pertencer a nenhum desses grupos. Agora votar no PSD é estar representado no PSD,e se eu quiser no grupo do Le pen em 2004,votava no quê? Mas que comparação parva

Citar
Por outro lado, ao votar no Partido do Atlântico, um açoreano estará a votar num partido sem representação completa a nível nacional. Isso é anti-democrático porquê?

nao tem mas pode ter,ao contrário de PS e PSD que nunca terá representação na união europeia porque não pode, logo é anti-democrática seria a mesma coisa que um partido em Portugal apenas ser permitido de concorrer em Lisboa ou porto,mas que democracia que era

Citar
E as pessoas de Portalegre? Esses só têm o direito de votar em 2 deputados à Assembleia da República, de um total de 230. Uma vergonha, só influem em menos de 1% da composição da AR. A democracia está de rastos...


As suas analogias são uma palhaçada que não tem lógica,o resto do povo português pode escolher os partidos que quiser tal como as pessoas de portalegre,os partidos são os mesmos, e os deputados são escolhidos pelo PS e pelo PSD embora possa haver pequenas divergências são todos do mesmo partido ao contrário do que acontece no parlamento europeu.O povo portugues não pode escolher os partidos que quer aquando as eleições europeias

O seu grande problema é que você não é portugues à de ser outra coisa qualquer, voce que cante outro hino, que fale outra língua e que mude de país, e que seja comandado por outros politicos, porque esta terra não é sua.

*

Azraael

  • Perito
  • **
  • 413
  • +0/-0
    • http://www.bgoncalves.com
(sem assunto)
« Responder #57 em: Maio 03, 2006, 08:46:35 pm »
Citação de: "Pantera"
Voce confude tudo,não é a mesma coisa.

Tu nao dizes e' coisa e' coisa...
 

*

Marauder

  • Investigador
  • *****
  • 2102
  • +0/-0
(sem assunto)
« Responder #58 em: Maio 03, 2006, 09:00:05 pm »
Citação de: "Pantera"
O seu grande problema é que você não é portugues à de ser outra coisa qualquer, voce que cante outro hino, que fale outra língua e que mude de país, e que seja comandado por outros politicos, porque esta terra não é sua.


Abusaste agora Pantera....espero que os moderadores andem por aí a controlar...

Uma coisa é a refutação pelo uso de argumentos, outra coisa é a crítica directa a um outro membro do fórum simplesmente porque tem uma ideia contrária à tua.

Essa questão dos partidos faz-me lembrar ovelhas e pastores...o nome do partido é o pastor...as ovelhas seguem. Acontece ao nível das eleições...a malta escolhe sempre o partido, sem ler o seu manifesto e planos para o futuro. Porquê tanta preocupação em saber que partidos estão ou não estão no PE? Não são eles que vão para lá deputados de partidos portugueses? Não seguem eles as orientações dos partidos de cá? Que eu saiba a organização dos partidos europeus é mais de nome. Se existem uns que partilham ideiais de direita...tem este ou aquele partido, mas eles continuam sempre a seguir a ideologia do partido português......sim..devem estar à espera que é somente ir para Estrasburgo e a "trela partidária" é cortada?!?!?
 

*

papatango

  • Investigador
  • *****
  • 5512
  • Recebeu: 9 vez(es)
  • +14/-0
    • http://www.areamilitar.net
(sem assunto)
« Responder #59 em: Maio 03, 2006, 09:25:58 pm »
Citar
os cruzados estavam de passagem em caminho à Terra Santa, e caso não se lembre Papatango, a sua ajuda foi "comprada" por D. Afonso Henriques ao permitir o saque da cidade após a conquista, no entanto penso que ao fim de algumas horas do início do saque , D. Afonso Henriques ordenou o fim desta.

Óptimo.
E qual é o problema?
Deixou de ser ajuda?
Quando os castelhanos invadiram Portugal em 1385, vinham com milhares de Franceses atrás. Só a cavalaria pesada, eram mais de 2000, fora os milhares de serviçais e escudeiros, acha por acaso que os franceses vinham para ver as vistas? :mrgreen:



Eu lamento.

Lamento que aconteça com muitos jovens neste país, relativamente à Espanha, o mesmo que acontece relativamente à Liberdade e ao direito à liberdade de expressão.

Muitos jovens tomam a Liberdade por adquirida. Não sabem como foi, e muito menos estudam para entender como era, e por isso desprezam a liberdade que têm, e como vemos neste fórum, alguns até falam contra essa mesma liberdade, porque nunca tiveram falta dela.

Da mesma maneira, é grave a posição de alguns (felizmente não maioritários) relativamente à Espanha.
Não viveram sob domínio Filipino, mas também não se importam em estudar para saber como foi, para tentar entender como era.
E da mesma maneira que com a Liberdade, também desprezam o facto de sermos um país independente, porque não entendem o que ele custou, e que a Espanha foi o único país, que ao longo de séculos atentou contra ele.

Não entendem, caro Marauder, que quando estudamos com olhos de ver a História de Portugal, percebemos que estamos aqui hoje, quase por milagre.
Sobrevivemos por uma unha negra. Foram dezenas as vezes em que escapamos e nos mantivemos “ao-de-cima” pelo sacrifício de muitos e por sortilégios da sorte.

Eu lamento que me venham apresentar argumentações muitas vezes pobres, esquecendo completamente o que se passou, partindo do principio peregrino que de repente, a Espanha passou a ser uma nação de almas angelicais, tocadas pelas setas amorosas de um qualquer Cupido.

Nada mudou Marauder. As pessoas mudam, os espanhóis (as massas) continuam a não querer saber de Portugal para nada, mas a elite, a cabeça pensante da Espanha Castelhana, essa continua lá. Vil, Imperialista, Arrogante, na posse do seu Ódio de morte a tudo o que na peninsula se recuse a ser castelhano.

E essa, caro Marauder, não quer saber de Uniões Europeias, amizades ibéricas, ou amor eterno.

Essa está apenas preocupada com o Império. Matará, assassinará e corromperá para sobreviver.

Por isso, de uma vez por todas, vamos entender a que me refiro quando falo de Espanha Castelhana, de elites castelhanas.

Eu até já disse que nem tenho nada contra as empresas espanholas, ou contra os espanhóis.

O que eu não tenho é culpa que alguns espanhóis se irritem com as minhas expressões, e à boa maneira franquista tentem calar-me, porque o que digo é inconveniente.
 

 

Portugal "sem fronteiras"

Iniciado por TOMKAT

Respostas: 6
Visualizações: 3533
Última mensagem Maio 10, 2006, 10:15:52 pm
por superbuzzmetal
"Erasmus militar" Portugal/Espanha

Iniciado por Lancero

Respostas: 8
Visualizações: 4847
Última mensagem Julho 22, 2009, 10:29:57 pm
por dannymu
Mísseis de Cruzeiro para a Espanha:Implicações para Portugal

Iniciado por Tiger22

Respostas: 135
Visualizações: 28700
Última mensagem Setembro 10, 2005, 12:17:42 am
por NotePad
Mirage 2000 para Marroccos!!! implicações para Portugal!!!

Iniciado por Miguel

Respostas: 25
Visualizações: 7993
Última mensagem Fevereiro 03, 2005, 08:27:23 pm
por capelo
Portugal «deve ser» país participante nas áreas militares

Iniciado por Fábio G.

Respostas: 29
Visualizações: 8921
Última mensagem Junho 17, 2004, 12:17:24 pm
por Rui Elias